Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Era expectável Bruno de Carvalho andar preocupado nestes últimos dias por estar fora das luzes mediáticos que ele tanto adora, correndo o risco do protagonismo recair sobre outros personagens que ambulam pela praça futebolística portuguesa.

 

Consequentemente, como não podia deixar de ser, veio a "público" esta terça-feira através de uma carta enviada aos presidentes da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), através da qual assume a perplexidade por estar a ser discutida publicamente a revisão dos regulamentos disciplinares, defendendo sanções exemplares:

 

img_770x433$2016_12_27_22_05_06_1201257.jpg

 

«O Sporting Clube de Portugal vem, em primeiro lugar e pela presente, manifestar perplexidade pelo facto de matéria que está a ser objecto de debate e análise em sede do grupo de trabalho com vista à revisão do Regulamento Disciplinar, estar em discussão na praça pública. Não nos parece que seja este o método mais adequado de obtenção de consensos e pacificação do futebol português que, como todos reconhecemos, devem ser uma prioridade de todos os agentes desportivos.

O Sporting Clube de Portugal tem sido portador de uma mensagem muito clara no que diz respeito ao normativo disciplinar que deve reger o futebol português. Sempre pugnámos, de há quatro anos a esta parte, pelo incremento de preceitos que visem a punição exemplar da corrupção, da opacidade, do incentivo ao ódio e à violência no fenómeno desportivo. Escrevemos-lhes por isso com a autoridade de quem tem consciência e convicção de que tem estado sempre na vanguarda das alterações e melhorias no futebol português.

Nesse sentido, o Sporting CP está inteiramente disponível para elevar ao extremo os mecanismos de sanção disciplinar de todos aqueles que, com responsabilidades, não cumpram os regulamentos em vigor.

Não podemos, no entanto, deixar de sublinhar algo que consideramos da máxima relevância. Nos últimos anos, o Sporting CP tem sido alvo preferencial das mais diversas ofensivas e invetivas que nos visam não apenas a nós, mas a toda a indústria do futebol. A este respeito, temos sido defensores intransigentes da aplicação de medidas que visem a promoção da verdade desportiva e da transparência no futebol português.

Foi precisamente nesse sentido que propusemos, entre outras medidas, aliás em linha com os programas de acção dos presidentes da FPF, da Liga e do Conselho de Arbitragem, a publicidade imediata dos relatórios dos delegados e dos árbitros, a introdução do vídeo-árbitro, a substituição imediata do responsável pela coordenação dos delegados da Liga, o fim dos observadores ou a punição exemplar de quem, por meios ilícitos, apoia material e financeiramente claques não legalizadas.

Temos, no entanto, absoluta consciência de que estas medidas não respondem na totalidade aos problemas prementes que enfrentamos hoje em dia. Desde logo porque o comportamento dos agentes desportivos, designadamente os dirigentes, é muitas vezes consequência de uma política de terrorismo comunicacional que alguns clubes entendem levar a cabo com resultados particularmente nefastos para a indústria do futebol e todos os que nela intervêm.

Nesse sentido, reafirmamos a nossa total disponibilidade para apoiar penas máximas para quem se exceda ou prevarique no exercício constitucional da liberdade de crítica e opinião, considerando, porém, que este quadro só é aplicável na circunstância em que nos sejam dadas condições para não termos que passar a vida a defender-nos do autêntico exército de caluniadores ao serviço de agendas clubísticas, que poluem o espaço mediático.

Atrevemo-nos inclusive a lançar o repto de que seja ponderada a introdução de um mecanismo de responsabilização objectiva dos Clubes pelas declarações proferidas por comentadores que lhes sejam manifestamente afectos, tal como já hoje sucede ao nível do comportamento incorrecto dos adeptos.

É pois neste contexto que propomos uma reunião ao mais alto nível com a presença dos Presidentes da Federação Portuguesa de Futebol e da Liga Portugal, dos Clubes, do Governo e dos Operadores de Media que, como é público, têm sido utilizados, tantas vezes involuntariamente, para a prossecução de uma agenda de cartilha com matriz pirómana e incendiária que é devastadora para o desporto nacional.

Só através de um compromisso sério entre todos os intervenientes, e não podemos eximir ninguém desta responsabilidade, é que será possível a pacificação e descrispação tão necessárias ao futebol português».

 

É sempre uma "experiência" singular - não obstante o cansaço psicológico - ler/ouvir Bruno de Carvalho evocar os termos pacificação, descripação e ainda política de terrorismo comunicacional, recorrendo à sua teoria da indução por repetição, até se tornar credível vindo da sua pessoa. A sua recomendação de responsabilizar/punir os clubes pelas declarações proferidas por comentadores que lhes sejam manifestamente afectos, tal como já hoje sucede ao nível do comportamento incorrecto dos adeptos, é tão ridículo que não merece comentário da nossa parte. Até porque se a medida fosse aprovada e implementada, não dá para imaginar a punição de que o Sporting seria então alvo, pelo comportamento do seu presidente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:58

A propaganda avulsa não tem limites

Rui Gomes, em 09.02.17

 

Bruno de Carvalho.jpg

 

Até uma mensagem/carta do pai no dia de aniversário de Bruno de Carvalho serve para propaganda avulsa. Exemplo patente dos extremos a que este personagem está disposto a ir para ficar agarrado ao trono de Alvalade.

 

Uma missiva muito pessoal - que acaba por deixar a ideia que foi tudo pré-elaborado - surge nas páginas do Record, como não podia deixar de ser, sendo este o órgão noticioso que mais se dedica à campanha eleitoral em curso do Bruno. A resposta, parte desta cena teatral, foi igualmente publicada:

 

«Foi com uma grande emoção e alegria que li a tua mensagem no jornal! Senti-me de novo um adolescente outra vez. E tudo me veio à memória mais uma vez! Foi em 1978 que se iniciou esta caminhada até à presidência do Sporting . Foi nesse primeiro jogo a que fomos que te disse, com o coração apertado, pernas a tremer e lágrimas de emoção nos olhos ‘um dia vou ser Presidente deste Clube!’. E assim foi. Consegui alcançar o meu sonho, contigo ao meu lado, em 2011, mas só nos deixaram comemorar em 2013. Mas juntos, sempre juntos! Que a emoção deste dia vinque, mais uma vez, o que sinto pelo nosso Sporting Clube de Portugal. Juro ser fiel ao Sporting e nem a morte nos separará».

 

É mesmo caso para chorar... eu não resisti !?!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:43

A missiva do inferno

Ricardo Leão, em 30.09.16

 

19937385_IK2Cz.jpg

 

As audições dos ex- presidentes no tribunal popular de Alvalade correram de forma desastrosa para o "Querido Líder".

 

Mas, afinal, para Azevedo de Carvalho isso até nem terá sido o pior. Está "guardada a sete chaves" no cofre leonino, com acesso hiper restrito a Azevedo de Carvalho e ao comendador Marta de Vila Nova de Poiares, uma "carta bomba" que, vinda do defensor de Dias da Cunha, foi recebida no Sporting. Quando a leu Bruno estremeceu tal a virulência da mesma e imediatamente deu ordem de clausura ao documento.

 

O repto fica aqui lançado: divulga a carta Bruno, dá-a a conhecer depressa, para que todos saibamos o seu conteúdo. Divulga-a, vá lá. O que esperas rapaz ? Há alguma coisa, alguma coisinha que seja que pretendes esconder ?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:56

Carta aberta aos adeptos

Rui Gomes, em 21.02.16

 

sporting_golooo16919dc2_large.jpg

 

Em vésperas da recepção ao Boavista, a contar para a 23ª jornada da I Liga, os jogadores da equipa principal do Sporting "escreveram" uma ‘carta aberta’ aos adeptos do clube:

 

Leia aqui, na íntegra, o texto publicado no site oficial do Sporting:

 

«1 - Nós (também) acreditamos em vocês ! O caminho é estarmos Todos unidos, com muita garra e muita paixão na defesa do Sporting Clube de Portugal ! Só acreditando em toda a equipa como nós acreditamos em todos os Sportinguistas estaremos sempre mais próximos da vitória !

 

2 - Nós (também) acreditamos em vocês ! O apoio tem sido fantástico mas não duvidamos que vai ser ainda maior, a toda a equipa sem excepção, pois este é o caminho para o título de campeão !

 

3 - Nós (também) acreditamos em vocês ! Os nossos golos e vitórias são para todos festejarem, o fortíssimo apoio que nos dão tem de ser para o Sporting Clube de Portugal, para todos sem excepção, porque todos juntos estaremos mais próximos do grande objectivo !

 

4 - Nós (também) acreditamos em vocês ! Com os vossos cânticos, garra, paixão e apoio para toda a equipa, nada nem ninguém nos vai parar !

 

5 - Nós (também) acreditamos em vocês ! Melhores Adeptos da Europa ! Melhor Equipa de Portugal ! Seguimos juntos até ao final !

 

6 - Nós (também) acreditamos em vocês ! A Onda Verde de apoio a toda a equipa é a nossa maior força! Contem e acreditem em todos os jogadores, que de tudo vamos fazer para vos orgulhar e levar o Sporting Clube de Portugal à Glória ! Segunda-feira às 20h00 todos a Alvalade !»

 

Não vou criticar esta iniciativa, porque é fundamentalmente boa. No entanto, deixa-me com a sensação de que é uma indicação por parte da liderança que subestimou as consequências colaterais não da derrota de quinta-feira, por si, mas sim da abordagem à competição, disposição que foi ainda mais agravada pelas declarações de Jorge Jesus pós-jogo. Admito poder estar equivocado, mas é esta a minha leitura da situação.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:13

Coisas sérias com "papel e caneta"

Rui Gomes, em 12.10.15

 

imagesO3RLE7L8.jpg

 

Caso haja interesse por parte do leitor, transcrevemos a carta original de Elvira Esgaio à qual Bruno de Carvalho respondeu este domingo, através da sua página de Facebook. Este assunto surgiu em debate entre leitores.

 

Exmo Sr. Dr. Bruno de Carvalho
Presidente do SPORTING CLUBE DE PORTUGAL
 
 
Não precisarei de apresentação pois, naturalmente, lembrar-se-á da Sportinguista que o apoiou e consigo fez campanha nas primeiras eleições a que concorreu e que "perdeu"em benefício de Godinho Lopes. Sublinho a palavra perdeu atendendo a que o Senhor Presidente sempre apontou o dedo à maneira suspeita como tudo se processou, levantando e alimentando possibilidade de ter havido alteração dos dados. Não deixo de o criticar por, na altura, não ter procedido às devidas acções, principalmente à recontagem dos votos, dado que armazenados em Alvalade e colocados à ordem do Presidente da Mesa da Assembleia Geral, Eduardo Barroso, que apesar de ter constado da sua lista foi empossado como presidente da mesa da AG. Poderia ter ido, Senhor Presidente, em termos legais, até à denuncia da suposta fraude cometida, tendo optado , apenas, por palavras nas redes sociais, palavras que com o tempo desaparecem.
 
Hoje, que melhor o conheço, quase me parece impossível que, havendo essa possibilidade, não tenha recorrido a ela. Por isso o que ficou para a História do Sporting foi que Godinho Lopes ganhou sem contestação a não ser o ruído nas redes sociais. Ruído esse que, aos poucos, tem sido consolidado em ameaças, ofensas e palavrões para os possíveis prevaricadores,metendo no mesmo saco Presidentes que, até prova em contrário, deram o seu tempo e sabedoria, na medida em que a tinham para dar e depois de actos eleitorais de acordo com os Estatutos que nos regem. Sabendo, hoje, a apetência que tem para recorrer à Justiça contra qualquer Sportinguista que não aprecie os seus métodos de gestão , fiquei muito admirada que não tenha ido até ao esclarecimento total.
 
Também sei que, nessa altura ficaria por demais evidente o seu propósito de escalpelizar tudo o que para trás tinha sido feito. Tudo iria ser passado a pente fino, por um crivo muito estreito. Acredito, hoje, que era esse o principal objectivo da sua candidatura. E talvez que, com a demonstração desse propósito a sua capacidade ficasse em risco, desde que, prematuramente, fosse anunciado. O Senhor apresenta-se, hoje, como sendo o "único" presidente do Clube que se insurgiu contra as injustiças perpetradas contra o nosso êxito futebolístico. Lembro-lhe todas as acções que tanto Roquette como Dias da Cunha encetaram durante os seus mandatos, sendo uma delas de grande relevância a denuncia feita por Dias da Cunha na TV apresentando, sem medo, os nomes de Pinto da Costa e Valentim Loureiro como os principais fautores dessa perseguição. Do "luto", de iniciativa do presidente Roquette...
 
E para lhe lembrar que aqueles presidentes não comeram e calaram lembro-lhe ainda, e é por isso que me proponho aqui recordar-lhe ,pela segunda vez , dado que a primeira ocorreu com o envio de duma carta que lhe dirigi e à qual nunca se dignou responder, em Maio de 2013. Nessa carta, ( da qual envio cópia) que dizia respeito a uma Petição Pública que na minha ingenuidade sincera fiz, para enviar às Instituições do Futebol FIFA e UEFA e na qual LHE solicitava, não só a adesão, mas também a confirmação de um suporte electrónico, estudo que sabia o Sporting ter em seu poder por iniciativa de um dos Presidentes citados no parágrafo anterior e que poderia coadjuvar e dar mais peso e credibilidade à Petição a enviar àquelas entidades, nunca recebi qualquer prova de interesse da sua parte NEM SEQUER RESPOSTA.
 
Sei, agora, o Senhor Presidente pega na metralhadora e metralha aqui e ali, num combate em que quer aparecer como ÚNICO e prestigiante soldado para vencer essa e outras batalhas, tal qual uma réplica de Dom Nuno Álvares Pereira. Esse foi o motivo porque "ignorou a informação que lhe dei naquela altura" mas que aproveitou em data posterior ao meu esclarecimento. Como constatei através do Blogue do SPORTING, agora iniciado. Ficará assim para a História? Talvez, porque nas batalhas muitos são os pequenos heróis que suportam e acalentam o ego dos grandes heróis.
 
Como Sportinguista desejo ao Clube o maior êxito, porque desse êxito também eu me alimento, atendendo a que faço parte integrante desse CORPO onde eu, e muitos como eu, temos dado alento e feito vida desde 1906.
 
Com os meus cumprimentos, 
 
Elvira Perestrelo Biscaia Frazão
Sócia nº 21804-0
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:27

 

Pacos_Concelho_3_01.jpg

 

O presidente do Sporting escreveu uma carta à Câmara Municipal de Lisboa - dirigida ao vice-presidente Fernando Medina - esta quinta-feira, na qual afirma que o Sporting sente-se discriminado pela desigualdade de tratamento perante o total de apoios financeiros da Câmara ao Benfica no valor de 88.587.400 euros.

 

Lê-se na carta, cujos excertos foram publicados pelo Expresso, que o valor total de novos apoios em falta a conceder ao Sporting estima-se em 40.633.240 euros.

 

"O Sporting considera-se fortemente prejudicado na medida em que a Câmara concedeu ao Benfica um conjunto de vantagens financeiras, no âmbito dos apoios à construção do novo estádio destinado ao Euro 2004, de que o Sporting não beneficiou."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:44

Sporting sempre no pensamento

Rui Gomes, em 29.12.14

 

036-letter-writing-correspondence-q90-1481x789.jpg

 

Um amigo meu - devoto sportinguista - escreveu-me pelo Natal e, entre outras coisas, teve isto para dizer sobre o nosso Clube:

 

«E, quanto ao Sporting em si, é esperar pelo melhor. As consequências deste pesadelo/circo demagógico e popularucho, vazio completo de ideias, protagonizado por Bruno de Carvalho e lacaios, só serão bem visíveis daqui por 5-10 anos, quando em Portugal se perceber que o Sporting - por culpa própria - já não será capaz de formar jogadores com a qualidade a que se habituou durante muito tempo.

 

Mais do que fracassos com contratações ou restrições financeiras, essa é a maior machadada que o Sporting sofre. Diariamente em Alcochete, fruto da ignorância, arrogância e leviandade, está-se a deitar fora a única coisa que ainda permite ao Sporting almejar a um futuro risonho.

 

Infelizmente, com a benção de muitos sportinguistas.»

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:55

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds