Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O Steaua de Bucareste que não é

Rui Gomes, em 15.08.17

 

O que se faz quando não nos emprestam um brinquedo? Para Gigi Becali, a solução é fácil: compra-se o brinquedo. Pelo menos foi assim que o (controverso) presidente do Steaua de Bucareste resolveu o problema da propriedade do clube.

 

mw-680.jpg

  

É que o Steaua sempre foi o clube do exército romeno, desde 1947, ano em que foi fundado, mas quando Gigi Becali (e a sua conta bancária) entrou em cena, em 2003, quis deter o clube na sua totalidade. Seguiu-se uma batalha judicial, com Becali a sair vencedor, mas, em 2013, o Supremo Tribunal de Justiça devolveu a propriedade do clube ao Ministério da Defesa romeno.

 

O episódio seguinte na novela foi caricato: o clube entrou em campo, contra o CSMS Iasi, sem símbolo na camisola, porque já não podia ser Steaua. E, por fim, passou a ter uma nova designação: FCSB.

 

Ou seja, hoje, às 19h45, é o Futebol Clube Steaua de Bucareste que vai estar no caminho do Sporting rumo à Liga dos Campeões (e aos muitos milhões que ela traz).

 

Apesar de já estar bem mais adiantado na época do que o Sporting - já realizou oito jogos oficiais -, o Steaua é um adversário teoricamente acessível para a equipa de Jorge Jesus. Chega a esta fase depois de ter eliminado os checos do Plzen (empate 2-2 em casa, vitória por 4-1 fora) e é 4º na Liga romena (três vitórias e três empates), mas não tem a qualidade dos sportinguistas, nem em termos colectivos, nem em termos individuais.

 

Alinhavado habitualmente num 4-2-3-1, é expectável que o Steaua entre em Alvalade com as linhas baixas, procurando um resultado que permita discutir a eliminatória na 2ª mão, na Roménia. Sem o médio português Filipe Teixeira, que está em dúvida por lesão, o meio-campo irá sofrer alterações, até porque o outro habitual titular, Budescu, também não estará disponível por lesão.

 

Na defesa, o treinador Nicolae Dica também tem mais problemas: o central Mihai Balasa também está lesionado e não jogará. Quem está garantido na frente de ataque é Alibec, o internacional romeno que é a grande referência em termos ofensivos, pela sua mobilidade, que permite aos romenos procurar rapidamente o contra ataque, sempre que possível. Algo que deverá acontecer esta noite, em Alvalade. Se o Sporting deixar, claro.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:16

Feliz aniversário Sporting !

Rui Gomes, em 01.07.17

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:43

 

 

 

Li há dias um artigo de opinião por um conhecido jornalista em que este afirma que no iníco da época não via o Sporting como candidato ao título, inferindo que pelo estado das coisas à sétima jornada o seu parecer terá mudado.

 

Nunca partilhei desta opinião, ou convicção, que seja, apenas e tão só porque não adiro ao jogo de palavras, aos notórios "mind games" que jornalística e desportivamente marcam presença na praça pública anualmente, sobre quem se assume como candidato ao título. No futebol português existem três genuinos grandes clubes que historicamente e pela sua grandiosidade em relação ao resto dos emblemas em competição, são sempre candidatos ao título. O que varia, ou oscila, se desejar, é o nível de favoritismo de cada um, de ano para ano, mediante as suas circunstâncias de momento e o seu "modus operandi". Como bem sabemos, de há uns anos a esta parte, este "setting" tem sido do domínio do FC Porto, assente em um leque de factores - alguns dos quais pouco transparentes - que lhe tem permitido apresentar-se quase sempre como o mais favorito e, a bem dizer, com as conquistas a confirmar a disposição.

 

O Sporting - uma vez mais em construção - não se apresentou como candidato ao titulo no ínicio desta época, nem necessitava de o fazer já que o era por natureza. A grande dúvida, que ainda persiste, era se conseguiria recuperar o nível de regularidade competitiva para ser um factor ameaçador aos dois grandes rivais. Leonardo Jardim mantém o mesmo sereno discurso desde o primeiro dia, sublinhando a ideia de que os "objectivos" não se alteraram e que o alvo primordial é fazer crescer o futebol do Sporting. O que ele sente e deseja - mas que não diz - é que o seu objectivo é ser campeão e que se for eventualmente confrontado com a impossibilidade, aceitará de bom grado ter construído uma equipa à sua maneira e, no mínimo, assegurar um lugar de acesso à milionária Liga dos Campeões. Os jogadores, com o passar dos dias e dos jogos, têm vindo a manifestar-se com acrescida crença e ambição no sentido de chegar ao título, disposição que, vindo deles, só pode ser considerada como positiva, individual e colectivamente. Como os norte-americanos têm por hábito dizer, "vencer não é apenas um objectivo, é o único objectivo".

 

Já o discurso do presidente - pessoa sempre muito pouca económica com afirmações sensacionalistas - tem variado ao longo dos seus quase sete meses de mandato, a exemplo do que afirmou pela sua recém-visita à África do Sul: "O clube está com vontade de ganhar todos os jogos, o Campeonato, a Taça de Portugal e a Taça da Liga." Compreende-se o contexto e as circunstâncias e, fundamentalmente, nada de errado foi dito, mas vindo de quem vem e pelo maior impacto mediático, teria sido mais prudente escolher melhor as suas palavras, porque nem os técnicos nem os jogadores necessitam de sentir maior pressão, especialmente nesta ainda jovem fase da época.

 

Sem necessariamente apresentar um futebol deslumbrante - mas sim organizado e eficaz - o Sporting tem vindo a fazer uma excelente campanha - melhor só mesmo com sete vitórias em vez de cinco e dois empates. Enquanto não se menospreza o facto dos dois rivais estarem a se exibir algo abaixo das expectativas, mesmo até o FC Porto na sua condição de líder, no binómio qualidade disponível/qualidade apresentada, o Sporting é, até este ponto da época, a melhor equipa do campeonato. Muito embora seja muito cedo para conclusões definitivas, aquilo que se tem visto da equipa leonina - salvo talvez no embate com o Rio Ave - não se resume apenas a resultados: vê-se uma equipa competitiva, organizada, com confiança e dá para admitir que com uma ou duas mexidas cirúrgicas em Janeiro, poderá mesmo chegar a Maio a lutar pelo título.

 

O jogo do próximo dia 27 no Dragão é importante, nomeadamente no sentido de se poder avaliar a equipa em confrontação directa com um rival, mas vitória, empate ou derrota, nada significativo altera no todo do campeonato excepto, talvez, reforçar as aspirações.

 

Por tudo isto e não só, o Sporting é e sempre foi candidato ao título máximo do futebol português.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:57

Será mesmo reestruturação ?

Rui Gomes, em 23.04.13
 
 

De acordo com as últimas notícias, está em curso a muito badalada reestruturação da SAD Sporting que aparenta envolver a rescisão de contratos com muitos funcionários da Academia. Entre os nomes já mencionados encontram-se Manuel Fernandes, Luís Vidigal, Porfírio, Pedro Sousa (Director de Comunicação), Pedro Cunha Ferreira (Director da Academia), Jean-Paul (responsável técnico da Academia), Mário Patrício (modalidades) e Diogo Matos. Estes dois últimos fizeram parte da lista de candidatura de José Couceiro e, como tal, as suas saídas já eram esperadas.

 

No Clube, parece que também estão na calha Maurício do Vale (Fundação Sporting), Mário Casquilho (Director do Museu, entre outros cargos) e José Diogo Salema, responsável pelas instalações do Estádio José Alvalade.

 

Por algumas das posições cujos responsáveis estão agora de saída, fica a ideia que parte do processo não é tanto reestruturação mas sim a substituição de pessoas. Veremos se agora as vagas irão ser preenchidas por amigos, já que há que compensar apoios. Curiosamente - ou talvez não - o nome do flho de Daniel Sampaio não consta da lista dos dispensáveis.

 

Por mera curiosidade, seria interessante saber quais são os relevantes critérios e quem, exactamente, está a definir pessoas e cargos na SAD e na Academia. O presidente e Virgílio Lopes ?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:47

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds