Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



É fartar vilanagem !

Ricardo Leão, em 24.08.17

 

20605747_l0Aeb.jpg

 

O Sporting Clube de Carvalho é já uma poderosa realidade. Encabeçado pelo presidente Azevedo, coadjuvado pela directora Joana Ornelas (ambos de Carvalho) e agora, pasme-se, fazendo fé no blog Dia do Clube, alegadamente assessorado pela madrinha de casamento(!) desta última, a jovem Rita da Silva Luizo, mais uma sportinguista com "longo historial" de trabalho como, entre outros,  "hospedeira" em dias de jogos do Sporting em casa.

  

A novel Directora, mesmo em viagem, não terá perdido tempo ao se rodear rapidamente de duas novas assessoras para o seu Departamento não dando sequer tempo aos sportinguistas para saborearem a vitória de ontem, tal a velocidade posta nas contratações relâmpago que fez.

  

Desta feita, porém, o jornal Record, porta-voz oficioso do Sporting, não noticiou as novas contratações. Chefe é chefe e o respeitinho é uma coisa muito bonita! Fica, ao que parece, tudo em família. E em terra de cegos quem tem olho é rei! 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:45

 

14866684_E7r5k.jpg

 

A lista de contratações (mais de 50) da responsabilidade de Bruno de Carvalho, desde que assumiu a presidência do Sporting. Isto, no que diz respeito somente à equipa principal e aos negócios do mercado de Verão. Shikabala, por exemplo, não aparece na lista, uma vez que foi contratado em Janeiro de 2014.

 

Creio que não me esqueci de nenhum jogador, mas o leitor estará decerto alerto. Gostaria de ter toda a informação para poder computar todas as contratações "custo zero". Ainda, alguns jogadores surgem duas vezes na lista, dado que chegaram ao Sporting inicialmente por empréstimo e só na época seguinte foram adquiridos a título definitivo. Coates, por exemplo, só foi adquirido a título definitivo em Fevereiro de 2017, por 5 milhões de euros.

 

- (2013/2014) - Welder chegou por empréstimo do Palmeiras a custo zero.

- (2013/2014) - Maurício chegou do Sport Recife por 400 mil euros.

- (2013/2014) - Jefferson chegou do Estoril por 500 mil euros.

- (2013/2014) - Iván Piris chegou por empréstimo da Roma a custo zero.

- (2013/2014) - Gérson Magrão chegou do Figueirense a custo zero.

- (2013/2014) - Vítor chegou do Paços de Ferreira a custo zero.

- (2013/2014) - Salim Cissé chegou da Académica por 750 mil euros.

- (2013/2014) - Islam Slimani chegou do CR Belouizdad por 300 mil euros.

- (2013/2014) - Montero chegou por empréstimo do Seattle Sounders por 1,135 milhões.

- (2014/2015) - André Geraldes chegou do Istanbul BB por 500 mil euros.

- (2014/2015) - Paulo Oliveira chegou do V.Guimarães por 1, 8 mihões.

- (2014/2015) - Naby Sarr chegou do Lyon por 1 milhão de euros.

- (2014/2015) - Ramy Rabia chegou do Al Ahly por 750 mil euros.

- (2014/2015) - Jonathan Silva chegou do Estudiantes por 3 milhões de euros.

- (2014/2015) - Simeon Slavchev chegou do Litex por 2, 5 milhões.

- (2014/2015) - Oriol Rosell chegou do Kansas City por 1, 1 milhões.

- (2014/2015) - Ryan Gauld chegou do Dundee United por 2, 500 milhões.

- (2014/2015) - Nani chegou por empréstimo do Manchester United a custo zero.

- (2014/2015) - Hadi Sacko chegou do Bordéus por 1 milhão de euros.

- (2014/2015) - Junya Tanaka chegou do Kashiwa Reysol por 750 mil euros.

- (2014/2015) - Montero foi adquirido ao Seattle Sounders por 1,3 milhões.

- (2015/2016) - Azbe Jug chegou do Bordéus a custo zero.

- (2015/2016) - João Pereira chegou do Hannover a custo zero.

- (2015/2016) - Naldo chegou da Udinese por 3 milhões de euros.

- (2015/2016) - Ewerton chegou do Anzhi por 1, 5 milhões.

- (2015/2016) - Ciani chegou da Lazio a custo zero.

- (2015/2016) - Aquilani chegou da Fiorentina por 1 milhão de euros em comissões.

- (2015/2016) - Bruno Paulista chegou por empréstimo do Bahia a custo zero.

- (2015/2016) - Bryan Ruiz chegou do Fulham por 1,2 milhões de euros.

- (2015/2016) - Teo Gutiérrez chegou do River Plate por 3,4 milhões de euros.

- (2016/2017) - Beto chegou do Sevilha a custo zero.

- (2016/2017) - Douglas chegou do Trabzonspor por 1 milhão de euros.

- (2016/2017) - Coates chegou por empréstimo do Sunderland por 250 mil euros.

- (2016/2017) - Radosav Petrović chegou do Dínamo Kiev por 1 milhão de euros.

- (2016/2017) - Bruno Paulista foi adquirido por 3,5 milhões.

- (2016/2017) - Elias chegou do Corinthians por 2,5 milhões.

- (2016/2017) - Marcelo Meli chegou por empréstimo do Boca Juniors por 130 mil euros.

- (2016/2017) - Joel Campbell chegou por empréstimo do Arsenal a custo zero.

- (2016/2017) - Lazar Marković chegou por empréstimo do Liverpool a custo zero.

- (2016/2017) - Álan Ruiz chegou do Cólon por 8,04 milhões.

- (2016/2017) - Castaignos chegou do Eintracht Frankfurt por 2,5 milhões.

- (2016/2017) - Spalvis chegou do Aalborg por 1,61 milhões.

- (2016/2017) - André chegou do Corinthians por 1 milhão de euros.

- (2016/2017) - Bas Dost chegou do Wolfsburgo por 10 milhões de euros.

- (2017/2018) - Piccini chegou do Betis por 3 milhões de euros.

- (2017/2018) - André Pinto chegou do Braga a custo zero.

- (2017/2018) - Jérémy Mathieu chegou do Barcelona a custo zero.

- (2017/2018) - Fábio Coentrão chegou por empréstimo do Real Madrid a custo zero.

- (2017/2018) - Battaglia chegou do Braga por 3,5 milhões.

- (2017/2018) - Mattheus Oliveira chegou do Estoril por 2 milhões de euros.

- (2017/2018) - Bruno Fernandes chegou da Sampdoria por 8,5 milhões.

- (2017/2018) - Marcos Acuña chegou do Racing Avellaneda por 8,4 milhões.

- (2017/2018) - Leonardo Ruiz foi adquirido ao Atlético Nacional por 500 mil euros.

- (2017/2018) - Doumbia chegou por empréstimo da Roma pela quantia de 500 mil euros.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:14

 

1280X124_atletismo.jpg

 

O Sporting anunciou a contratação de cinco reforços de uma assentada, depois de ir novamente às fileiras do rival, Benfica, "roubar" uma mão-cheia de atletas para as modalidades. Eis a informação disponibilizada no site oficial:

 

Hélio Gomes, Rasul Dabo, Tiago Aperta, Marcos Caldeira e Jorge Paula são os novos reforços da formação leonina de atletismo. Novas caras, todas provenientes do Benfica, que se juntam a Eva Vital, Bruno Costa, Guilherme Pinto, Marco Fortes, Frank Casañas, Rui Pedro Silva, Hélder Santos, Miguel Marques, Nélson Évora e Cláudia Ferreira, já anteriormente apresentados no Clube de Alvalade.

 

O mundo sabe que tinha de regressar a esta casa. Há quatro anos tive de dar outro rumo à minha carreira, mas é muito bom estar de volta. Os meus objectivos são, sobretudo, a nível colectivo para lutarmos pelo título na Taça dos Clubes Campeões Europeus de Corta-Mato e os Campeonatos Nacionais de Pista Coberta e ao Ar Livre”, sublinhou Hélio Gomes, corredor de meio-fundo que na próxima temporada vai apostar nas distâncias mais longas: 3.000 e 5.000 metros.

 

A correr e a saltar, da pista de tartan para a caixa de areia, o gáudio de ter o leão ao peito não tem preço. “Este é o maior salto da minha carreira. É uma aposta que quero retribuir com títulos. O Sporting CP sempre foi um Clube muito forte no atletismo. O Professor Moniz Pereira tinha um grande projecto nesta modalidade e estamos a conseguir honrá-lo”, sublinhou Marcos Caldeira, que tem o objectivo de alcançar os 16,40 metros no Europeu de Pista Coberta. 

 

O sonho comanda a vida e, muitas das vezes, é preciso mudar para ficar mais perto do céu. “Espero finalmente atingir as minhas metas. Nas últimas temporadas tenho ficado aquém das expectativas, mas na próxima época quero ultrapassar a barreira dos 80 metros. Com esta mudança ganhei uma nova vida”, revelou Tiago Aperta, recordista nacional do dardo.

 

Nas barreiras, o Sporting CP também ganhou um novo fôlego com as chegadas de Rasul Dabo e Jorge Paula. “Estou bastante feliz e entusiasmado por representar este Clube. Identifiquei-me muito com este projecto e venho para ser Campeão Nacional”, assumiu Dabo, especialista nos 110 metros barreiras. Para a distância dos 400 metros chegou Jorge Paula: “É uma grande responsabilidade estar num Clube com tanta tradição no atletismo. Vamos atacar o título nacional e depois o Europeu”.

 

Este é um leão de cara lavada, mas também renovada. “Quero ser campeã nacional para ir novamente à Taça dos Clubes Campeões Europeus”, revelou Andreia Crespo, atleta dos 400 metros barreiras, que prolongou esta segunda-feira o seu vínculo contratual com o Sporting CP.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:15

 

Shikabala-700x334.jpg

  

Deixo aqui a lista de contratações de jogadores desde a entrada do Bruno Carvalho (e não conto com os emprestados como Coates, Magrão, Matias Perez, Nani, Piris, Welder, Vitor Silva, etc., nem com várias das "supostas" contratações só para a equipa B). Daqueles, com excepção de Nani (empréstimo) e Coates que foram / estão a ser bem aproveitados, "apenas" desperdiçámos um total de cerca 5 milhões em ordenados. A estes 5 milhões, podemos somar outros 10, com o que se gastou em ordenados nos 25 jogadores que quase não foram utilizados (sem contar com o que contribuíram para atrasar o desenvolvimento dos jogadores da formação pré-Carvalho). E nem conto aqui com as comissões envolvidas.

 

Erros

 

André Geraldes - 0,6 M € (à procura colocação)

Aquilani - 1 M € (à procura colocação)

Azbe Jug - custo zero (no plantel)

Barcos - custo zero (à procura colocação)

Bruno Paulista - 3,5 M € (à procura colocação)

Ciani - custo zero (dispensado)

Cissé - 0,75 M € (à procura colocação)

Dramé - 0,5 M € (dispensado)

Enoh - 0,1 M € (vendido por 0,25 M €)

Everton - 1 M € (no plantel)

Everton Tiziu - custo zero (dispensado)

Fokobo - custo zero (equipa B)

Gauld - 3,5 M € (à procura colocação)

Heldon - 1,5 M € (emprestado)

Hugo Sousa - custo zero (dispensado)

Jonathan Silva - 2,5 M € (emprestado)

Jorge Santos - custo zero (dispensado)

King - custo zero (dispensado)

Rabia - 0,75 M € (vendido por 0,75 M €)

Rossel - 1 M € (emprestado)

Saar - 1 M € (vendido por 1 M €)

Sacko - 1,4 M € (emprestado)

Sambinha - custo zero (emprestado)

Shikabala - 0,5 M € (vendido por 0,5 M €)

Slavchev - 2,5 M € (à procura colocação)

Tanaka - 0,7 M € (emprestado)

 

Estamos assim a falar até agora de um custo de cerca de 37,5 M € deitados ao lixo e com muito pouco aproveitamento na equipa principal. Mesmo assim louvor a quem com estes 26 jogadores ainda fez 2,5 Milhões em vendas. Sendo assim o prejuizo é "só" de 35 Milhões. Ainda podemos recuperar alguma coisa com o Jonathan Silva e Bruno Paulista para arredondar a coisa para os 30 Milhões. 

 

Contratações aceitáveis

 

Bruno César - 1,5 M €

João Pereira - custo zero

Jefferson - 0,5 M €

Marvin - 0,5 M €

Maurício - 1 M € (vendido por 2 M €)

Naldo - 2,5 M €

Paulo Oliveira - 1,8 M €

Schelotto - custo zero

Teo Gutierrez - 3,4 M € (à procura colocação)

 

Destes cerca de 10 milhões investidos, para além da venda de Maurício, talvez consigamos recuperar alguma coisa nas transferências de Teo e de Jefferson. Os outros duvido muito e nenhum deles tem categoria para fazer parte de uma equipa titular campeã em Portugal.

 

Boas contratações

 

Bryan Ruiz - 2 M €

Montero - 3 M € (vendido por 5 M €)

Slimani - 0,3 M € (a % do Sporting vale 20/25 M € )

 

Em cerca de 40 contratações acertámos em três! Eu pessoalmente nunca fui fã de Montero, pela falta de atitude competitiva mas a verdade é que nos foi útil (e até fez muita falta desde Janeiro), tal como está a ser Ruiz, apesar do que se passou no jogo decisivo do ano passado (não percebo é como é que já é capitão).

 

Finalmente Slimani que foi a única grande contratação e com quem podemos fazer bom dinheiro .... se ele não repetir as gracinhas que já fez no passado e que dessa vez nos beneficiaram. Não estou a gostar nada, mas mesmo nada, da atitude dele neste início de época.

 

A analisar

 

Alan Ruiz - 5,3 M €

Federico Ruiz - custo zero

Petrovic - 2 M €

Spalvis - 1,6 M €

 

Destes só tenho fé em Alan Ruiz, mas pelo que se tem visto fica abaixo do Cervi que esteve quase para vir pelo mesmo valor.

 

Deixo aqui claramente exposta a mentira da teoria das contratações cirúrgicas e o problema é que acredito que vamos este ano voltar a gastar o dinheiro das vendas da nossa formação pré-Carvalho (até agora: Bruma, Cedric, Dier e Illori), nomeadamente os 75% que temos do João Mário, neste tipo de contratações. Até quando devemos confiar que é desta que vamos contratar bem? Quem tem ganho com esta política?

 

A verdade é que os nossos treinadores e a nossa formação pré-Carvalho tem conseguido quase milagres com esta "companhia" e dificilmente poderíamos ter feito melhor nas últimas épocas. Temos que estar atentos para não deixarmos repetir estes erros mas esta época existem ainda mais riscos com a proximidade das eleições. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:30

Há verdades que doem muito, não há?

Ricardo Leão, em 01.04.15

 

unnamed (1).png

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:08

Ainda não compreende, ou então...

Rui Gomes, em 20.09.14

 

 

O porquê de terem chegado 11 jogadores:

 

«Queríamos estabilidade na equipa e, de facto, só saiu o Rojo em relação aos titulares da temporada passada. Conseguimos trazer jogadores experientes, como o Nani, mas também jogadores talentosos que vão demonstrar o porquê da nossa aposta. Questionar por que investimos em 15 milhões em 11 jogadores e não em dois ou três é para quem não sabe o que é responsabilidade. Não estamos a dizer que quem chegou não tem qualidade, nem estamos a dizer que quem chegou não tem experiência. Temos é de perceber o impacto que teríamos, numa fase complicada do clube, se contratássemos jogadores mais caros e com salários mais altos.

Quando apresentámos o projecto, dissemos que este era de valorização e sabemos exactamente por que o estamos a fazer. As pessoas têm de perceber que estamos apenas a ser realistas.»

 

Bruno de Carvalho

 

 

... recusa reconhecer que o plantel poderia ter sido melhorado, significativamente, sem contratar 11 jogadores - a maioria dos quais de qualidade duvidosa - e também sem cometer os exageros disparatados que ele refere na oratória, à conveniência do momento.

 

Uma outra declaração sua:

 

«Pior do que o erro do Maurício ou do erro do Sarr são os genes das pessoas que só aparecem nas piores alturas. Quero ver, quando tivermos sucesso.»

 

Aqui até é possível concordar genericamente com Bruno de Carvalho, já que criticámos bastante este tipo de intervenções no passado. Mas, na realidade, o que andou ele e os seus a fazer, nomeadamente Eduardo Barroso e Daniel Sampaio, só para nomear dois, durante mais de dois anos ?

 

E, por fim:

 

«O Sporting tem muita gente que quer ser presidente. Fui acusado de ser o rosto da oposição mas durante esse período nunca critiquei a equipa para me defender.»

 

"Semantics my dear Watson, mere semantics !!!"

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:58

 

Muito embora a publicação deste post seja minha, o texto é da autoria de Desert Lion que, pela sua indisponibilidade de momento, não teve ocasião para o publicar directamente. Aproveito o ensejo para informar que o meu colega de blogue deverá publicar a sua análise sobre o mais recente Relatório e Contas durante a próxima semana, missão exigente que envolve umas boas horas de trabalho.

 

*** Parece-me evidente que o Sporting tem um problema. Ou melhor, terá até mais do que um problema, mas tem um que dá mais nas vistas do que outros. Investidos mais de 20 milhões de euros na última época e meia, ainda nenhum jogador destas novas contratações ganhou lugar na equipa titular devido à inequívoca valia individual, ou seja, os que estão a jogar só estão a ocupar esses lugares porque as suas alternativas anteriores sairam ou nem sequer existiam.

 

São quatro os jogadores contratados pela actual Direcção que jogam a titulares no Sporting:

 

-No centro da defesa Maurício e Sarr, que apenas jogam porque as melhores alternativas para aquela posição foram vendidas ou saíram por vontade própria, como foram os casos de Ilori, Dier e Marcos Rojo;

 

- Na lateral esquerda Jefferson, que preenche uma lacuna óbvia no plantel e nunca teve concorrente para a sua posição;

 

- Slimani, que veio para o lugar de Ricky van Wolfswinkel, que era o único ponta de lança do Sporting e foi vendido no "extertor de morte" da anterior Direcção.

 

No que toca ao centro da defesa a situação é, na minha opinião, quase desastrosa. Nenhum dos nossos dois centrais sabe dominar uma bola, nenhum sabe sair a jogar, as falhas de posicionamento são constantes e a velocidade de ambos deixa muito a desejar... Na lateral esquerda Jefferson tem sido o único para aquele lugar, mas com claríssima queda de rendimento desde o último Natal. E no ataque, se é certo que Wolfswinkel falhava clamorosas oportunidades, a verdade é que quem veio para a sua posição não representou qualquer acréscimo de qualidade.

 

Todos sabemos como foram mal construídas as equipas de Godinho Lopes, especialmente na segunda época. Mas o que se fez foi procurar remediar isso com uma quantidade enorme de jogadores de valia duvidosa. Não acredito que possamos ser campeões apenas reforçando a equipa B (a qual, nem assim tem feito resultados por aí além...). Não se deveria ter feito como era preconizado pelo próprio elenco directivo actual: contratar uma mão cheia de jogadores de qualidade para entrarem directos no onze e reforçar a formação, deixando crescer na B as nossas jovens promessas para as lançarmos gradualmente na equipa principal ? Porquê a alteração de estratégia face ao prometido na campanha eleitoral e a súbita necessidade de contratar 30 jogadores, em apenas ano e meio de gestão ?

 

O Sporting tem como obrigação ser terceiro classificado e não se deslustrar nas Taças e na Champions - o que acredito que consiga fazer. Mas, na minha opinião, deveria mudar as suas regras no que toca a contratações e salários. Mais qualidade, menos quantidade. Se calhar alguns salários mais elevados, compensados por uma menor profundidade de plantel. Poderíamos sofrer uma quebra a meio da época devido a castigos, lesões e cansaço ? Podia acontecer ou não - basta ver o que fizeram os miúdos da formação quando puxados por Jesualdo Ferreira para salvarem o Sporting. Mas pelo menos tínhamos alguns jogadores a sério, a darem-nos boas exibições, pontos nas competições em que estamos integrados e a valorizarem-se no mercado internacional. Assim, como estamos, não temos nada: se o que se contrata é para ficar na equipa B, gastou-se o dinheiro na mesma, desmotivaram-se os jovens valores da formação e não se tirou proveito algum em termos competitivos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:52

 

Antes de mais, note-se que muito embora o post tenho sido publicado por mim, o texto é da autoria de City Lion.

 

Ainda triste com a saída de Eric Dier e com mais um inenarrável comunicado infantil da Direcção ("a culpa não é minha é do outro") e agora vai chegar, por 2,9 milhões de euros, a 29.ª !!?? contratação desta Direcção, não resisti a voltar a escrever no Camarote Leonino, depois de longo jejum, para ajudar a abrir os olhos a alguns sportinguistas mais distraídos.

 

Citando do programa de Bruno de Carvalho para as eleições de Março de 2013: "Contratar cinco ou seis jogadores, numa escolha cirúrgica, experientes e capazes de acrescentar valor ao plantel existente, serão suficientes para a construção de uma equipa que possa lutar pelos objectivos de curto, médio e longo prazo do Clube". Sempre se pode alegar que cada ano entrariam mais 5 ou 6, mas 29 em ano e meio ??!!

 

Outra inverdade do programa: "O recurso a jovens criados na formação deverá ser uma realidade." Ok, à sua maneira "xico esperta", o Bruno de Carvalho aqui sempre pode dizer que recurso queria dizer arranjar dinheiro das respectivas vendas para ajudar a pagar as tais 29 contratações mais respectivos salários.

 

A verdade é que não tendo tido a capacidade de manter em Alvalade os jogadores da casa que tinham tudo para ser hoje as nossas actuais referências, como Bruma, Ilori e Dier, e tapando ou não apostando em lançar já elementos portugueses da formação bem identificados com o que é ser do Sporting, como Chaby, Esgaio, Mica Pinto, Rúben Semedo, Tobias Figueiredo e Iuri Medeiros, entre outros, (já para não falar da época passada na aposta em Magrão em detrimento de João Mário), esta Direcção está a fazer um péssimo serviço ao Sporting , nexte contexto, que não consegue disfarçar pelo descontrolado número de renovações de contratos de jovens com cláusulas de rescisão milionárias, cuja falta de sentido tão bem o Dier explicou. Nem quero entrar no caos em que está a ser transformada a Academia, cada vez mais entregue a quem não percebe nada de formação.

 

Para quem ainda tenha dúvidas quanto ao que digo, deixo aqui a lista das 29 contratações da era Bruno de Carvalho (que não deve ficar por aqui) sendo que, pelo que se viu, apenas 3 (quase 1 em 10 !!) ou 4 (caso actuemos em 4x4x2) são escolhas de Marco Silva para começar a época como titulares da equipa principal:

 

André Geraldes (suplente) - Everton Gonçalves (equipa B) - Gerson Magrão (saiu depois de escassa utilização) - Heldon (suplente) - Hugo Sousa (equipa B) - Jefferson (titular) - Jonathan Silva - suplente (?) - Jorge Santos (equipa B) - Lewis Enoh (equipa B) - Matias Pérez  (saiu sem jogar uma única vez na equipa principal) - Maurício (titular) - Montero (titular) - Dramé (equipa B) - Paulo Oliveira (suplente) - Piris (saiu depois de escassa utilização) - Saar (equipa B ?) - Salim Cissé - (equipa B ?) - Sambinha (equipa B) - Seedjou King (equipa B) - Samba (equipa B) - Shikabala (Suplente ?) - Slavchev (suplente) - Ramy Rabia (suplente/equipa B ?) - Oriol Rosell (suplente) - Ryan Gauld (suplente/equipa B ?) - Slimani (titular/suplente - único dos contratados da era Bruno de Carvalho que pode gerar mais-valias este defeso) - Tanaka (suplente) - Vítor Silva (equipa B) e Welder (saiu depois de escassa utilização).

 

Temos esta época uma grande oportunidade de aproveitar a fraqueza do Benfica e a revolução no Porto que parte bem de baixo. O treinador parece ser bom, mas infelizmente o plantel volta a parecer limitado qualitativamente para as exigências e expectativas da época (mais ainda se se confirmarem as saídas de Rojo, Slimani e William) mas Deus queira que me engane.

 

City Lion

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:21

Um louvor e uma dúvida

Desert Lion, em 13.09.13

De louvar:

 

É notável a colocação no Jornal do Clube das movimentações acontecidas no defeso, ao nível dos planteis da equipas A e B. Parece-me um procedimento muito inovador e altamente informativo, que pela sua própria existência acaba por forçar a manutenção de altos níveis de transparência nas transacções de passes de jogadores. É uma excelente ideia e muito bom seria que fosse para manter.

 

A dúvida:

 

A aquisição de 60% do passe do Jefferson ao Estoril Praia terá custado, de acordo com o quadro que referi acima, 500.000 euros. Já no R&C de 2013, recentemente conhecido, o Estoril Praia consta como credor do Sporting, por venda de passe de jogador, no valor de  615.000 euros. Esta seria a posição devedora global do Sporting a 30 de Junho de 2013: não sei, exactamente, a que transacções se refere, nem sei se o valor global dessas transacções terá sido esse, ou se foi superior. Poderão, talvez, os nossos leitores mais próximos da Direcção esclarecer este ponto?... (Petinga, Bruno Gimenez, Sérgio Palhas, Lion73, FCS... e todos os outros de que não me recordo neste momento, acreditem que não estou a ser cínico quando quando peço a vossa contribuição - penso que seria muito útil este esclarecimento).

 

Adenda: Já me foi explicado que o Sporting não terá pago nada inicialmente, vindo a pagar no futuro, e que a valorização mencionada se refere a quantia integral da transacção em dívida, acrescida do IVA de transacções intra-terrotoriais. Assim sendo, considere-se a dúvida estar esclarecida, ficando apenas válido o meu louvor pela transparência nesta reestruturação do plantel.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:36

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo