Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ora aí está a solução !

Rui Gomes, em 06.01.17

 

15826917_10154055269386555_3271147283941104743_n.j

 

O Sporting revelou esta sexta-feira que prorrogou o contrato de Ezequiel Schelloto até 2019, com mais duas épocas de opção e uma cláusula de rescisão fixada nos 45 milhões de euros.

 

Schelotto já demonstrou ser um defesa de muita garra e entrega, mas pouco convincente no que diz respeito ao lateral de alta qualidade que um Sporting competitivo necessita no seu plantel, nomeadamente no onze principal.

 

Esta tomada de decisão terá sido fundamentada no aval do treinador Jorge Jesus, com quem, aliás, Schelotto tem tido alguns "desencontros".

 

Salvo uma qualquer investida no mercado de Janeiro, a equipa, nesta posição, fica com Ricardo Esgaio e Mauro Riquicho, este que milita na equipa B. João Pereira, como já é sabido, foi transferido para o Trabzonspor da Turquia.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:43

Alan Ruiz até 2021 ?

Rui Gomes, em 12.11.16

 

alanruiz2.jpg

 

Segundo os dados disponíveis no Relatório e Contas, o Sporting pagou o total de 8 milhões de euros por Alan Ruiz: 4,8 milhões foram para o Colón de Santa Fé, 2,2 milhões como prémio de assinatura, 700 mil euros para a Admira Partners e 300 mil euros para a Costa Aguiar Sports. O jogador assinou contrato até 2020 e ficou com uma cláusula de rescisão no valor de 60 milhões de euros.

 

Está agora a ser noticiado que a empresa Admira Partners ainda reclamava o pagamento dos 700 mil euros e foi em Lisboa recentemente que o diferendo que opunha as partes foi resolvido. Aparentemente, o contrato de transferência apontava que seria obrigatório a prorrogação do vínculo do jogador, de 2020 para 2021, para os referidos 700 mil euros serem liquidados. Com base neste entendimento, Alan Ruiz ficará então ligado ao Sporting até 2021.

 

Até ao momento tem-se visto muito pouco de Alan Ruiz para justificar tão elevado investimento, mas esperamos que após o período de adaptação, o seu nível de performance sofra um acréscimo qualitativo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:38

 

img_467x599$2016_07_27_01_44_14_1135330.jpg

 

Por muito que se queira não prestar atenção a determinadas reportagens, é um exercício muito difícil quando referem a um jogador como João Mário.

 

Não será a primeira vez que o Record publica boatos sem fundamento ou até puras inverdades sobre o Sporting, e, por isso, ficamos sempre na dúvida ao ler manchetes como as desta quarta-feira, citando o empresário de João Mário:

 

«Sporting recusou quatro propostas. Inter e Liverpool

ofereceram 35 a 40 milhões mais bónus»

_______________

 

«A partir de agora, ou se discute novo contrato ou a venda»

 

Que houve ofertas não surpreende, desconhece-se se de facto foram com os valores supostamente indicados pelo empresário. A primeira questão que me surge é se o Sporting negociou ou simplesmente recusou. Se fez uma contra proposta exigindo os 60 milhões da cláusula de rescisão, tem praticamente o mesmo efeito de recusar negociar.

 

Volto a insistir que surgindo boas ofertas, o Sporting devia vender um dos seus jogadores nucleares - João Mário sendo o melhor candidato - para então reforçar a equipa com 3/4 atletas de qualidade. Salvo achados milagrosos, não se vai conseguir isso com jogadores de 2 ou 3 milhões, ou até menos.

 

Comentamos quase sempre no escuro, por não termos conhecimento de todos os factos, mas ainda ontem li uma outra notícia que refere que Gutiérrez recebe de salário 1,8 milhões de euros líquidos. Sendo verdade, será surpresa alguma haver descontentamento da parte de outros activos do plantel que sendo melhores jogadores, recebem muitíssimo menos ?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:31

Sporting continua a negociar Eduardo

Rui Gomes, em 28.05.16

 

2E1D81ED00000578-0-image-a-41_1446676565314.jpg

 

Negociações continuam por parte do Sporting para tentar adquirir o guarda-redes Eduardo que pertence ao Dínamo de Zagreb e que está, neste momento, ao serviço da Selecção Nacional em preparação para o Euro 2016.

 

Está a ser noticiado que o Sporting ofereceu um contrato por duas temporadas, mas com um salário anual inferior ao que o jogador aufere no clube campeão da Croácia. Como contra-proposta, para balançar a diferença no vencimento, Eduardo terá pedido um contrato válido por três épocas.

 

Eduardo tem mais um ano de contrato com os croatas e outras propostas financeiras mais atractivas, mas o guarda-redes português quer regressar a Portugal, até para ficar mais perto da família e da mulher, a atleta leonina Jéssica Augusto.

 

Eduardo reconhecerá que com Rui Patrício no activo, o seu papel será secundário, mas pelas razões acima referidas e pelos seus 33 anos, a hipótese de regressar a casa será preponderante nas suas considerações.

 

Pelo ponto de vista do Sporting, garantirá os serviços de um guarda-redes muito experiente como alternativa a um qualquer impedimento de Rui Patrício e, igualmente importante, libertará o jovem Azbe Jug para jogar com regularidade, provavelmente por cedência a um outro emblema da I Liga.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:24

 

img_770x433$2016_02_08_21_15_38_1062112.jpg

 

O Football Leaks voltou a fazer alvo do Sporting e, desta vez, virou as suas atenções para o contrato de Sebástian Coates, o defesa-central que chegou a Alvalade em Janeiro, por empréstimo do Sunderland. Não deixa de ser uma situação intrigante, em dois aspectos: primeiro, o porquê da persistência em revelar informações do Sporting e quem pensa que tem algo a ganhar com isso. Transferir qualquer sentido de destabilização da secretaria para o relvado é um objectivo tão ambicioso como malicioso, mas com mínimas possibilidades de sucesso; segundo, surpreende, para ser simpático, que a Direcção do Sporting ainda não tenha tomado as medidas necessárias para se proteger a si própria e o Clube. Ao fim e ao cabo, estas revelações do Leaks já ocorrem há muitos meses e parece fazer sentido que a sua origem já devia ter sido devidamente detectada e eliminada. Perante esta impossibilidade, então, pelo menos garantir que tudo o que é do foro interno do Clube mantenha um elevado grau de confidencialidade. Eis o que foi revelado:


"O jogador obriga-se a usar nos jogos, treinos, estágios e deslocações o vestuário, equipamento e calçado da marca que a Sporting, SAD lhe fornecer com excepção das chuteiras (cuja cor deverá ser preta, estando expressamente proibido o uso de chuteiras azuis ou vermelhas) e em particular jogador obriga-se a respeitar os contratos de patrocínio, publicidade e "naming" celebrados pela Sporting, SAD ou por qualquer sociedade participada", pode ler-se no ponto 7 do contrato. O uruguaio está também obrigado a "prestar toda a colaboração e participar nas acções promocionais e publicitárias que lhe sejam solicitadas no âmbito da exploração dos direitos ora cedidos".

Outro dos pontos do contrato entre o Sporting e o ex-jogador do Liverpool prende-se com uma possível rescisão de contrato. Se Coates rescindir "ilicitamente" o contrato, terá de pagar dois milhões de euros ao Clube. Diz a alínea b do ponto 9 do contrato celebrado a 28 de Janeiro. Se for o Sporting a rescindir, o central terá apenas direito a receber as remunerações vincendas até final do contrato.

Ainda de acordo com o documento, Coates irá receber até ao final do contrato, a 30 de Junho, 996.463 euros "que serão pagos através de cinco prestações mensais, sucessivas e iguais de 199.293 euros cada, as quais incluem os proporcionais correspondentes aos subsídios de férias e de Natal".

 

Apesar de achar alguma piada à exigência de chuteiras "não azuis ou vermelhas", não se verifica qualquer cláusula extraordinária. Tendo em consideração que chegou da English Premier League, já era de esperar um salário elevado, sendo, portanto, um risco, e uma responsabilidade, por enormes que sejam, que o presidente decidiu assumir. Veremos, no entanto, se as mesmas condições salariais serão futuramente aplicáveis, caso o Sporting exerça a opção de compra, que, segunda consta, é de 5 milhões de euros. Curiosamente, o Football Leaks nada refere sobre estes aspectos do contrato, pelo menos onde eu encontrei a informação.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:58

 

ng5310148.jpg

 

Além dos milhões de salário e mais uns quantos na forma de prémios, camarote para familiares e amigos e diversas outras contrapartidas, aos poucos vamos ficando com a sensação de que o investimento do Sporting em Jorge Jesus vem associado a regalias e beneficências, até para terceiros, quase ilimitado.

 

Mais uma vez através do Football Leaks, somos informados que a Sporting SAD pagou 140 mil euros de comissão ao empresário Costa Aguiar no âmbito do processo de contratação do treinador Jorge Jesus no passado Verão, segundo os documentos revelados.

No contrato de prestação de serviços é referido que a "Costa Aguiar, Sports - Unipessoal, Lda" é chamada a intervir no diálogo e na negociação com Jesus, ficando estabelecido, a título de contrapartida pelo trabalho referido, o direito a receber 140 mil euros por honorários e despesas.

 

O empresário ficou ainda com direito a cinco "business seats", sem direito a catering, e um lugar de parqueamento, no estádio, enquanto vigorar o contrato assinado pelo treinador - o acordo é válido por três temporadas.

 

Isto chega a um ponto que nos sentimos incomodados por sermos "obrigados" a revisitar um tema que é, na realidade, um facto consumado. Tudo o que já veio a público e decerto algo mais que ainda está por ser revelado, faz parte de uma ideia, quase uma obcecação diriam alguns, e de uma aposta discutivelmente desmesurada na conquista do título. 

 

Para o bem do Clube e do estado de espírito dos seus milhões de adeptos, dentro e fora fronteiras, esperamos que o objectivo seja concretizado, caso contrário, nuvens sombrias ameaçam no horizonte.

 

 

Adenda: Eu já tinha esta informação, mas hesitei quanto à sua publicação. Já que um leitor a comentou, quase como se fosse "peaners", aqui vai:

 

Suposta lista de dívidas da Sporting SAD a empresários:

Gondry Financial Services – 1,087 milhões de euros
Andrea D´Amico - 650 mil euros
Buttonpath Limited - 400 mil euros
Credigold - 30 mil euros
Hency Trading - 300 mil euros
LMP Bomore - 350 mil euros
Interfootball - 350 mil euros
For Gool - 272 mil euros
Alberto Fochi Moreno - 138 mil euros
Creative Sports Agents - 100 mil euros
TeamSport Agenciamento Esportivo - 120 mil euros
Starmon Holding, SA - 2 mil euros
H2C Sport Consulting - 138 mil euros
MRD Investments - 265 mil euros
Proeleven - 381 mil euros
L & M Global Rigths - 121 mil euros
SBASS Ltd. - 140 mil euros
Zoran Stojadinovic - 120 mil euros
Sport Cover - 120 mil euros
Outros – 6,45 milhões de euros

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:26

 

96213.jpg

 

Este texto não visa debater as negociações de renovação de André Carrillo nem a sua suspensão pelo Sporting. Já há vários dias que tenho em mente abordar uma ou duas disposições contratuais relacionadas com a contratação do jogador ao Alianza Lima e o acordo com a Leiston Holdings Limited (Fundo), que viabilizou a transferência. 

 

O "Football Leaks" voltou a atacar esta terça-feira, expondo vários acordos/documentos do Sporting e também do FC Porto. Um desses documentos é o acordo entre o Sporting e a Leiston Holdings Limited, que, partindo do princípio que é autêntico - e há razões para acreditar que é - esclarece algumas disposições contratuais. Em síntese, as cláusulas que mais me intrigam:

 

- É claro que o Sporting nunca teria contratado Carrillo sem o empréstimo de USD um milhão, pelo Fundo;

 

- O Fundo ficou com 50% dos direitos económicos do jogador;

 

- Tanto o Sporting como o Fundo assumiram a obrigatoriedade de aceitar uma proposta pelo jogador - durante a validade do seu contrato - de USD 6 milhões ou superior, desde que o jogador concordasse com a transferência;

 

- O Sporting reservou o direito de recusar qualquer proposta - nos termos acima referidos - compensando o Fundo com 45% do valor da mesma. Dando-se essa eventualidade, o Sporting passaria a deter 100% dos direitos económicos.

 

Quando questionado sobre Carrillo no programa Prolongamento, Bruno de Carvalho teve isto para dizer:

 

"A proposta do Leiscester foi a única que me deixaram ter. Os agentes e fundos conseguem parar propostas. O Carrillo é bom ou não ? Se é bom só aparece a proposta do Leiscester, esse colosso do futebol mundial ? Confirmo (os 12 milhões). Só após os clubes acordarem entre si, é que o clube comprador pode falar com o jogador. A proposta vem do agente e é claro que ele não falou com o jogador. Eu quando era miúdo acreditava no Pai Natal mas deixei de acreditar."

 

Ou eu não estou a compreender ou esta explicação por parte de Bruno de Carvalho faz pouco sentido. Questões que ficaram por explanar:

 

- Pelos vistos, a proposta foi apresentada pelo empresário de Carrillo. Significa isso que ele agiu como intermediário do clube inglês ? 

 

- Se o empresário apresentou a proposta é porque o jogador estava receptivo a mudar-se para o clube inglês. Qual foi a resposta do Sporting ?... Recusou a proposta ?

 

- Tendo em consideração a obrigatoriedade assumida pelo Sporting e pelo Fundo, mediante o acordo entre as partes, como foi possível ao Sporting recusar a proposta, dado que era superior aos supracitados USD 6 milhões, sem compensar o Fundo no valor de 45% da mesma ?

 

Não compreendo o que Bruno de Carvalho pretende passar com a afirmação "Os agentes e fundos conseguem parar propostas". Directa ou indirectamente, nenhum jogador pode ser transferido sem a concordância do seu clube. O jogador pode recusar ir para o clube de destino, mas nem ele nem o seu agente podem "parar propostas". O mesmo é aplicável ao Fundo, que, neste caso concreto, na minha opinião, tinha/tem todo o interesse na renovação, ou, como alternativa, numa transferência.

 

A minha conclusão é que existem factos e considerações no todo deste processo que não estão bem explicados.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:58

Mais um processo contra o Sporting

City Lion, em 06.10.15

 

18887854_6sBAD.jpg

O Sporting, aparentemente, deve dinheiro ao agente do Capel ainda referente à contratação dele há uns anos. São as tais comissões que nos prometeram iriam acabar nas compras de jogadores, mas que com a chegada do Teo Gutierrez dispararam para uma % impensável.

 

Assim já foi aberto no TAS mais um processo contra o Sporting que se terá defendido à Vale e Azevedo alegando que “o contrato em causa não foi assinado pela actual Direcção do clube, não podendo o Sporting confirmar os termos aí contidos”. Como é possível que os nossos advogados se prestam a estes  fretes ?

 

Tanta coisa com o Carrillo e afinal seguindo esta lógica ele já não é do Sporting, nem o Rui Patricio, nem o Adrien, etc.

 

Pobre Sporting, quando achámos que já tínhamos batido no fundo, é hoje evidente para todos que foi tomado de assalto por quem veio para o clube para se auto-promover e arranjar um meio de subsistência.

 

O que tem valido ao Bruno Carvalho até agora são resultados razoáveis no futebol fruto de boas apostas em treinadores (e que ele impediu de ser ainda melhores), tudo o resto é mesmo muito mau e vai deixar no futuro marcas muito difíceis de sarar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:12

Afinal de contas...

Rui Gomes, em 30.09.15

 

Paulista-page-001.jpg

 

Será mais um documento cuja autenticidade vai ser questionada por indicar que, ao fim e ao cabo, Bruno Paulista veio para o Sporting apenas por empréstimo, a troco do salário, até 30 de Junho de 2016, e que depois será transferido a título definitivo para o Club Recreativo de Caála, em Angola ?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:59

Bruno rasga mais um contrato

Rui Gomes, em 04.06.15

 

retaliaçao-15-12.jpg

 

Passamos a apresentar o comunicado que a Sporting SAD enviou para a CMVM esta quinta-feira, através do qual participa que pela inexistência de acordo entre as partes, o Conselho de Administração da Sporting SAD informou Marco Silva do seu processo de despedimento por justa causa.

 

Esta ocorrência não surge como surpresa alguma, muito pela publicação de ontem do jornal «Record», onde vêm enunciadas as alegadas causas, assentes na conduta profissional de Marco Silva a partir da pré-época, e que nos levou a escrever o artigo intitulado «O abrir caminho para o inevitável despedimento.» 

 

Sou apenas um mero adepto, mas sinto-me indignado com o todo deste tratamento ao já ex-treinador do Sporting e, sobretudo, pela persistente postura de Bruno de Carvalho em que, na sua muito questionável óptica, os fins justificam todos e quaisquer meios.

 

Como sempre, é expectável surgir a usual feroz defesa da sua honra e competência sem paralelo, pelos seus devotos e incondicionais apoiantes, como se o propagar de mitos e demais demagogia alterassem a realidade dos factos e de determinados valores sociais.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:47

A folha estava à mão !

Rui Gomes, em 12.04.15

 

ng3685956.jpg

Ainda relacionado com o diferendo em curso entre os árbitros e a Liga relativamente ao pagamento pela publicidade nas camisolas, foi agora descoberta uma folha do Hotel Meliá em Aveiro onde foi escrito o contrato que estabeleceu o pagamento aos árbitros de uma verba na ordem dos 300 mil euros para a época de 2012/13.

 

O papel foi assinado por representantes da Liga (Mário Figueiredo), da Federação Portuguesa de Futebol (Hermínio Loureiro) e da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (Gustavo Sousa e José Gomes).

 

Contrato lavrado e assinado numa folha de um hotel !... Mais palavras para quê ?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:02

Tobias Figueiredo vai ser aumentado

Rui Gomes, em 28.03.15

 

ng4107031C-659C-4FD6-8664-FEA0C5D896C9.jpg

 

Desconheço como é que estas informações chegam ao domínio jornalístico, partindo do princípio que têm fundamento concreto, mas, de qualquer modo, como o Sporting (compreensivelmente) não divulga os dados salariais dos jogadores, o adepto limita-se a comentar o que é noticiado.

 

E é nesta exacta circunstância que surge hoje uma breve reportagem em que é alegado que o jovem Tobias Figueiredo vai beneficiar de um aumento salarial, alterando as condições do contrato que assinou, com validade até 2019.

 

Somos então informados que ele usufrui de um salário neste momento de 60 mil euros/ano - depreendemos que sejam ilíquidos - e que a exemplo do que terá ocorrido com Carlos Mané - que renovou até 2018 - vai passar a receber 250 mil euros anuais.

 

É evidente que 60 mil euros/ano para um jogador da equipa principal é um valor insignificante, mas vejo como um bom sinal que esteja em curso o que eu considero ser uma nova política de gestão por parte da SAD - indicação que alguma coisa aprenderam nestes dois anos de mandato - em que a estrutura assume a iniciativa de reconhecer o desenvolvimento desportivo dos seus melhores e mais jovens talentos. Creio que é um investimento que dará dividendos substanciais, desportiva e financeiramente.

 

Na sua recém-oratória, Bruno de Carvalho foi algo ambíguo neste contexto - como é aliás em muito do que afirma - mas na minha mente não há dúvidas algumas que a SAD tem vindo a operar com um orçamento individual sobre a mesa negocial - se negocial é de facto o termo mais adequado - acompanhado pela notória política do "pegas ou não jogas".

 

O que se tem verificado em dias recentes com Matheus Pereira, Bubacar Djaló, Wallyson Mallmann e outros, é uma clara indicação de uma nova postura por parte da SAD, e ainda bem. Se assim tivesse sido desde o primeiro dia, alguns dos talentos que fugiram ainda hoje estariam de leão ao peito.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:10

Há "caso" com Matheus Pereira ?

Rui Gomes, em 18.03.15

 

600.gif

 

Tinha dito que nada mais escreveria sobre Matheus Pereira até obter informações adicionais sobre as circunstâncias que o levaram a assinar pelo Sporting, depois de um impasse de quase um ano. Fiz alguns contactos nesse sentido mas, na realidade, devo admitir, a informação disponível é escassa. Apenas me foi dito, já na semana passada, que existiam rumores sobre uma questão contratual, mas acabei por ficar a saber o mesmo, dado que nada mais de concreto veio à luz do dia.

 

Há pouco mais de uma hora chegou-me referência a um artigo do «Diário de Notícias», que eu desconhecia e que passo a transcrever, na íntegra:

 

Matheus Pereira. Reforço ou problema para o Sporting ?

 

Mónaco tem contrato assinado com o brasileiro, que renovou com os leões na semana passada, e pondera levar o caso à FIFA.

 

O Sporting anunciou na semana passada a renovação do jovem Matheus Pereira da equipa B até 2020, blindado com uma cláusula de rescisão de 60 milhões de euros. Uma surpresa para muitos, principalmente para o empresário Nir Zahavi, que não foi tido nem achado no processo, soube o DN. E para o Mónaco, clube que esperava pelo jogador em Junho. Isto porque o extremo brasileiro de 18 anos esteve no Principado a fazer testes médicos, em Janeiro, tendo assinado um pré-acordo, com contrato de trabalho associado, segundo o DN apurou. O vínculo era de cinco anos (até 2020) e com um ordenado de 15 mil euros por mês no primeiro ano, que passava para 20 mil no segundo ano, 25 mil no terceiro, 30 mil no quarto e 35 mil no último ano. Valores que o Sporting igualou, soube o DN, fazendo Matheus Pereira desistir do Mónaco e ficar em Alvalade, onde joga desde 2009. O problema é que o jogador já se tinha comprometido contratualmente com o clube de Leonardo Jardim.

 

ImageProxy.jpg

 

Como é evidente, desconhecemos, por completo, a veracidade das informações reveladas pela jornalista Isaura Almeida, do Diário de Notícias. Muito embora estas questões de duplo contrato não sejam inéditas no futebol - e tivemos casos no passado bem perto de casa - queremos acreditar que a Sporting SAD estava devidamente informada das circunstâncias do jogador e que não levaria a cabo a renovação se, de facto, Matheus Pereira já estivesse contratualmente comprometido com o Mónaco.

 

Parece-me sensato, face a esta notícia, a SAD vir a público esclarecer a situação para evitar o expectável sensacionalismo noticioso e conjecturas sem fim.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:11

 

marcosilva45.jpg

 

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo de amanhã, frente ao Nacional, Marco Silva foi instado a comentar as notícias que têm saído sobre os pormenores do seu contrato com o Sporting. Nomeadamente, que até ao final da primeira volta existia uma cláusula que permitiria ao Sporting rescindir sem dever de indemnização. Mais relevante ao momento, uma cláusula semelhante, caso não consiga uma posição entre os três primeiros, que nem a conquista da Taça de Portugal anulará:

 

«Não perdi o meu foco, que é melhorar todos os dias. Nunca comentei e não é agora que o vou fazer. Têm de perguntar a quem as escreveu. Não vou dizer que são verdadeiras ou falsas. Pouco importa. Se acho ou não estranho também guardo para mim.»

 

As cláusulas em questão até fazem sentido, em defesa dos interesses do Sporting. Não é isso que será ou não estranho, mas sim como pormenores do contrato do técnico surgem na praça pública, assim como outras informações do género, e sempre com timing impecável.

 

Podemos acusar a comunicação social de querer destabilizar o grupo de trabalho, mas, muito mais pertinente, é questionar estas constantes fugas de informação do Sporting, seja de Alvalade ou da Academia. Ao fim e ao cabo, quantas pessoas no Clube terão conhecimento íntimo deste tipo de informações e a que propósito foram divulgadas ?

 

Será que estes contratos têm de ser registados com a Liga e/ou a Federação e a fuga de informações é daí proveniente ?

 

De uma forma ou outra, é uma situação grave que exige rectificação urgente  por parte do Sporting.

 

*** Em questão lateral, muito embora não seja fã incondicional de Marco Silva e não lhe reconheça alguns erros ao longo da época, já cheguei à conclusão, muito pessoal, que ele já demonstrou competência suficiente para merecer uma nova época à frente da equipa, indiferente da Taça de Portugal e da classificação final no campeonato. Não concordei com a tentativa de o despedir por Bruno de Carvalho e nada aconteceu, desde essa data, para me fazer mudar de ideias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:31

 

Cedric Bayer atento.jpg

 

Miguel Veloso, e empresário de Cédric Soares, foi instado a comentar o estado das negociações com o Sporting para a prorrogação do vínculo contratual do jogador, assim como alguns rumores da praça:

 

«Essa notícia não tem fundamento. Não recebi qualquer sondagem por parte do FC Porto pelo Cédric. O Cédric quer renovar com o Sporting e o Sporting quer renovar com Cédric. Têm existido negociações, o processo não está parado, mas é verdade que nos últimos tempos não se avançou muito e não sei bem a razão para tal. Mas talvez devido ao mercado ter estado aberto ou por força dos muitos compromissos da equipa. No entanto, a verdade é que não existe grande urgência, pois estamos a falar de mais um ano e meio de contrato em vigência. Não quero estar a especular. Tanto pode ficar resolvido em uma/duas semanas como num mês ou dois. Porém, reafirmo que o Cédric quer renovar com o Sporting.»

 

Consta que o Sporting deseja uma prorrogação até pelo menos 2019, o que levará o jogador até aos 28 anos de idade. Sendo verdade, é de prever que terá de recorrer a argumentos ($$$) persuasivos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:27

Mais um "desaparecido" ?

Rui Gomes, em 06.12.14

 

 

Há cerca de uma semana, foi noticiado que o jovem José Correia tinha assinado o seu primeiro contrato profissional com o Sporting, por cinco épocas. Os valores não foram revelados, salvo a usual cláusula de rescisão de 45 milhões de euros.

 

218966_jose_correia.jpg

 Zé Turbo - como é conhecido pela sua velocidade - de 18 anos, natural da Guiné-Bissau, médio ofensivo/avançado, marcou dois golos recentemente ao Maribor, na UEFA Youth League, é representado pelo agente FIFA Rui Rocha da "Rocha International Sports Management".

 

Está agora a ser reportado que não houve acordo entre as partes e que o atleta deixou de aparecer aos treinos em Alcochete. Ele terá apresentado uma contra-proposta à oferta do Sporting, que foi aparentemente recusada pela SAD, por considerar que era demasiado alta.

 

O jogador pode abandonar o clube a custo zero uma vez que não tem contrato e está preso apenas pelo direito de inscrição registado na Federação Portuguesa de Futebol.

 

Não conheço o atleta o suficiente para avançar uma opinião, nem os valores sobre a mesa são conhecidos, mas pelas informações disponíveis, aparenta ser um jovem muito promissor. Constam rumores que o V. Setúbal já lhe terá apresentado uma proposta, mas é difícil de ver como é que o clube sadino pode fazer uma oferta superior à do Sporting. O Inter, Nápoles e Udinese andaram a observá-lo em jogos da UEFA Youth League.

 

Este é um cenário que se repete cada vez mais no Sporting. Entre outros, temos o talentoso Matheus Pereira que nem sequer está a jogar porque recusou a oferta que lhe foi apresentada e deverá sair a custo zero no final da época.

 

Um dilema espinhoso: por um lado, não é produtivo atirar mãos cheias de euros a um jovem que ainda tem muito para provar, mas se não houver um acordo por pelo menos valores razoáveis, o Sporting sujeita-se a perder o atleta, como já aconteceu com vários. Para ser sincero, não sei se a SAD está a seguir um critério orçamental de igual para todos mas, se for este o caso, é um erro. Cada caso é individual e deve ser negociado assente nessa premissa, mediante as características do jogador.

 

Veremos o que vai acontecer com Zé Turbo...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:26

Uma mentira contada mil vezes...

Rui Gomes, em 31.07.14
 

 

.... torna-se verdade !

 

Mas quem é que inventou essa da cláusula de 5 milhões de euros no contrato de Eric Dier caso a transferência seja para a Inglaterra ?... Esse falso rumor foi posto a circular na blogosfera à conveniência de quem ?

 

Os factos:

 

- Eric Dier tem contrato com o Sporting até 30 de Junho de 2016.

 

- Esse contrato contempla uma cláusula de rescisão no valor de 20 milhões de euros.

 

- O Sporting chegou a ceder 50 por cento dos seus direitos económicos ao Fundo "Quality Football Ireland", mas essa percentagem foi recuperada e agora detém 100 por cento.

 

- A "English Premier League" não permite a partilha dos direitos económicos de jogadores.

 

*** O presidente ainda ontem GARANTIU que não há propostas para jogadores do Sporting. Como é possível estarem negociações em curso com o Tottenham em relação a Eric Dier, sem existirem propostas ?... Além do mais, como já indicou um leitor, e bem, no prévio post, se essa cláusula de 5 milhões existisse, para quê negociações ?... E, por favor, ninguém diga que o Tottenham não pode ou não quer pagar 5 milhões a pronto !

 

Nota: Dito isto, quase todos os diários ingleses noticiam hoje que o negócio está prestes a ser finalizado, por cerca de 4 milhões de libras.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:27

 

 

Conforme estava previsto, o médio defensivo espanhol, Oriol Rosell, assinou contrato por cinco anos com a usual cláusula de rescisão de 45 milhões de euros, tornando -se assim no terceiro reforço do Sporting para a próxima temporada. 

 

Muito embora o Sporting não tenha revelado os números inerentes à transferência, consta que o negócio terá sido selado por cerca de um milhão de euros, mais objectivos, acordado com o Sporting Kansas City e a Major Soccer League.

 

Já escrevemos vários textos sobre este jogador e será desnecessário adiantar mais informação neste momento. Amanhã publicaremos um artigo que visa relatar e comentar o seu passado no Barcelona e a sua saida de Espanha para o clube norte-americano.

 

Robb Heineman, director-geral do Sporting Kansas City desejou felicidades ao jogador e explicou aos adeptos que a sua saída a meio da época não afectará a performance da equipa:

 

«A percepção, visto de fora para dentro, é que o timing desta transferência não é bom, mas no clube acreditamos que o timing é perfeito, dado que abre uma porta de oportunidade para o Uri e para nós. O Uri veio do Barcelona B para o Sporting Kansas City, aqui conquistou o título da MLS e desenvolveu a qualidade do seu jogo. Esta transferência permite-nos manter os nossos jogadores nucleares e adicionar outros activos ao plantel.»

 

Também foi possível apurar que a parte do negócio que compete ao clube é de USD 1 milhão, enquanto o desconhecido restante vai para a MLS. Recorde-se que o jogador chegou ao Sporting Kansas City apenas pela compensação aplicável aos direitos de formação, já que rescindiu com o Barcelona e ficou livre.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:04

 

 

Instado a comentar esta sexta-feira o noticiado interesse do Mónaco nos seus serviços para a próxima época, o técnico do Sporting afirmou o seguinte:

 

«Não tenho de fazer promessas a ninguém. Tenho contrato por mais um ano e não tenho de falar sobre esse tema. Estou a meio de um percurso, de um projecto apresentado há um ano. Estamos a meio do caminho. Essas notícias dos jogadores e treinadores não são todas verdadeiras, porque se existisse interesse tinha sido abordado. O que vejo é que no último mês o William Carvalho tinha 10 clubes atrás dele, mas ele cé só um.»

 

Leonardo Jardim falou bem, como aliás já nos habituou e nem seria de esperar outra coisa, dado o seu compromisso com o Sporting. Mas nem tudo deve ser interpretado à letra, a exemplo de que nenhum clube poderia legalmente falar com ele sem primeiro assegurar autorização do Sporting. Tem razão quando afirma que nem tudo o que é noticiado corresponde à realidade, embora no caso do William, sem haver algo de concreto, não existem dúvidas algumas que há interesse por parte de vários emblemas e, em princípio, esse interesse sofrerá um acréscimo, pela sua participação no Mundial do Brasil. Se ele será ou não transferido, já é uma discussão à parte e da competência exclusiva da Sporting SAD. 

 

No que diz respeito à sua renovação contratual e sem ter qualquer informação ao meu dispor, admito essa eventualidade mas ainda não estou convencido que Leonardo Jardim aceitará comprometer-se, neste momento, por mais dois anos além de 2015. Quero crer que para chegar a esse ponto, exigirá determinadas condições, e não apenas salariais, e a Sporting SAD poderá ou não estar em posição para as satisfazer.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:33

 

Jefferson chegou ao Sporting no Verão de 2013 proveniente do Estoril Praia, por uma verba originalmente noticiada como tendo sido 400 mil euros, por 60 por cento dos seus direitos económicos. Posteriormente, através do Relatório e Contas da Sporting SAD, foi revelado que a aquisição foi mais dispendiosa do que tinha sido anunciado, tendo ficado por 700 mil euros. O lateral esquerdo brasileiro, de 25 anos, assinou na altura um contrato válido por quatro épocas, ou seja até 2017.

 

No contrato de compra e venda estava incluído uma cláusula que permitia ao Sporting adquirir mais 20 por cento do passe até ao final desta época, presume-se por valores pré-estipulados. Segundo o que é noticiado esta quarta-feira, o Sporting, face à importância crescente do jogador na equipa, decidiu exercer essa cláusula - embora os valores não tenham sido revelados - e adicionar mais um ano ao contrato, até 2018, com um aumento salarial. esta disposição, garantirá - em princípio - os serviços do jogador até aos 30 anos de idade.

 

Esta época Jefferson realizou 15 jogos como titular na I Liga, acumulando 1372 minutos de jogo ( 15,2 jogos), falhando 4 jogos, 3 por lesão e um por castigo. Regista ainda um jogo na Taça de Portugal e 3 na Taça da Liga, nesta com 283 minutos em campo.

 

Creio ser indiscutível que Jefferson tem sido uma mais-valia para o Sporting e uma "peça" importante na equipa e sistema de jogo de Leonardo Jardim. Esta decisão da SAD em adquirir mais 20 por cento do passe parece ser mais do que lógica e, potencialmente, um bom investimento, desportiva ou financeiramente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:31

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo