Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Tentativa de deitar água na fervura

Rui Gomes, em 27.02.17

 

daniel_sampaio_jaime_marta_soares_bruno_de_carvalh

 

Daniel Sampaio - mandatário de candidatura de Bruno de Carvalho - deu a cara esta segunda-feira, numa clara tentativa de "deitar água na fervura" face aos retrocessos que o ainda presidente do Sporting está a sofrer na sua campanha. Cuidadosamente, Daniel Sampaio comenta os pontos de maior sensibilidade e vulnerabilidade:

 

«As coisas são mandadas para o ar sem credibilidade e o conteúdo da crítica não faz sentido. É extremamente grave dizer que Bruno de Carvalho é uma marioneta. É exactamente o contrário, aliás é contraditório. Sempre se disse que era uma pessoa dura, contundente.

 

A campanha de Pedro Madeira Rodrigues lembra aquela de Godinho Lopes, contra Bruno de Carvalho. São ataques pessoais, indignos, que não valorizam o trabalho feito. Sobretudo, descredibilizam o Sporting e dão armas aos nossos adversários.

 

A reestruturação do clube foi feita com negociações duríssimas em que Bruno de Carvalho e Carlos Vieira lutaram para que fosse boa para o Sporting e conseguiram convencer os bancos. E o Dr. José Maria Ricciardi sabe que foi assim porque esteve dentro dos assuntos.

 

É natural que em 2013 tenham surgido dúvidas mas a reestruturação foi feita no sentido de reorganizar o clube e fazer com que não se perdesse a maioria da SAD. Lamento que o Dr. Pedro Madeira Rodrigues não se tenha informado sobre essa situação.

 

Relativamente ao vídeo que está no centro da polémica, são frases que têm de ser contextualizadas à época, e qualquer pessoa séria sabe que não fazem sentido no momento actual porque não se põe em questão a maioria da SAD e os documentos.

 

Elogia ainda a calma do presidente, sobretudo no debate, onde foi importante que não tivesse respondido às provocações. Por outro lado, Pedro Madeira Rodrigues está no desespero, sabe que vai perder e está a tentar à última hora lançar trunfos eleitorais para convencer os sócios, que espero que não se deixem surpreender por estas promessas vãs e ainda o anúncio de um treinador salvador nos últimos dias de campanha.

 

Tenho a expectativa de uma vitória convincente e clara. Mas devo dizer que todos os sportinguistas sócios com condições de votar, que vão votar. É a única forma de termos uma votação geral boa para o nosso clube. Espero uma vitória clara de Bruno de Carvalho, uma larga maioria».

 

Muito bem Daniel Sampaio, um experiente político não teria feito melhor. Desviar as atenções do mais importante e minimizar os pontos de maior vulnerabilidade. Não passaram despercebidos os principais chavões, aqueles que visam hipnotizar a plateia votante no dia 4 de Março:

 

- Criticar Bruno de Carvalho é o equivalente a "dar armas aos nossos adversários".

 

- Não refuta a autenticidade do polémico vídeo, mas... "são frases que têm de ser contextualizadas à época".

 

- Bruno de Carvalho e Carlos Vieira é que levaram a cabo "negociações duríssimas e conseguiram convencer os bancos".

 

- O não esclarecimento de várias questões no debate, por Bruno de Carvalho, é elogiado veemente e dado como  uma postura "calma" por não ter respondido às "provocações". De cara a cara assim foi, mas assim que chegou ao seu escritório de Facebook, as missivas agressivas e insultuosas saíram à dúzia.

 

- Em abono da verdade, Bruno de Carvalho ainda nada de concreto apresentou relativamente aos seus planos - se é que existem - para o futuro do Clube, mas, segundo Daniel Sampaio, as promessas do candidato são "vãs" e não passam de "trunfos eleitorais".Decerto que ainda estará fresco na sua memória as múltiplas promessas falsas do ainda presidente durante a sua campanha de 2013.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:11

Falar de "barriga para o ar"

Rui Gomes, em 26.01.17

 

naom_5729fb15cba61.jpg

 

Pior do que vir a público com afirmações inócuas, Daniel Sampaio é deveras transparente ao apresentar-se perante os microfones da Rádio Renascença com recado encomendado, visando desvalorizar quem teve a ousadia de se candidatar à presidência do Sporting em oposição ao seu querido Bruno:

 

«É lamentável que o candidato pense que o despedimento de Jorge Jesus seria uma coisa fácil, e que este só aceitou ser integrado na comissão de honra do actual presidente por ter sido pressionado. Revela um grande amadorismo e um desconhecimento completo do mundo do futebol. Os treinadores de futebol têm um contrato com o clube, assinados, reconhecidos. Não têm conversas com os presidentes.

 

Qualquer trabalhador que é despedido sem justa causa – porque os maus resultados, só por si, não podem constituir rompimento de um contrato imediato no dia a seguir às eleições – vai lutar pelos seus direitos, é assim que deve ser, é isso que a democracia nos ensina. Portanto, é completamente utópico e irrealista pensar que vai chegar ao pé do Jorge Jesus, dar-lhe uma pancadinha nas costas e dizer ‘você, mister, não faz parte do meu projecto'.

 

É ainda de um amadorismo total estar a lançar nomes de treinadores. Primeiro era o Paulo Fonseca, agora já é o Vítor Pereira, já é o Fabio Capello. Vai fazer uma candidatura em que vão ser lançados nomes para convencer os sócios».

 

Estaremos ou não de acordo com a reacção inicial de Pedro Madeira Rodrigues ao ter conhecimento de que um funcionário do Clube - o treinador Jorge Jesus - não teve o bom senso de se afastar do processo eleitoral, unindo-se à comissão de "vão das escadas" de Bruno de Carvalho. É de admitir que terá sido surpreendido com a insensatez do técnico e não reagiu tão ponderado quanto se desejava.

 

Isto dito, todos aqueles associados a Bruno de Carvalho têm vindo a fazer campanha no sentido de ofuscar quem na realidade assinou o contrato milionário de Jorge Jesus, desviando as atenções para um candidato à presidência que afirmou que não conta com ele caso seja eleito, indiferente dos custos.

 

Quem nos diz a nós que num futuro não muito distante não será o próprio Bruno a tomar esta decisão e a assumir as inevitáveis consequências ?... Ou será que Jorge Jesus tem emprego garantido durante a validade do seu vínculo, indiferente da performance da equipa e dos respectivos resultados ?

 

Em abono da verdade, noutras circunstâncias, noutros clubes e com outros presidentes, tendo em consideração a época miserável que o Sporting tem vindo a fazer, este treinador já tinha ido para a rua, compensação contratual ou não.

 

Com tudo isto em mente, é de facto necessário vir o senhor mandatário de Bruno de Carvalho informar-nos do que consta um despedimento com justa causa e os direitos de um trabalhador? Claro, nem todos têm a falta de escrúpulos para fazer o que Bruno de Carvalho tentou levar a cabo com Marco Silva, levantando-lhe uma acção com 400 páginas de acusações fantasistas.

 

Havendo o mínimo de integridade - que é óbvio que não há - Daniel Sampaio devia preocupar-se mais com o todo do que se passa no Sporting e não vir a público falar de "barriga para o ar".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:59

Tudo em família...

Rui Gomes, em 20.01.17

 

img_770x433$2015_01_06_12_44_00_926243.jpg

 

Com Eduardo Barroso em plena campanha eleitoral em prol do seu "afilhado", ninguém melhor que o seu cúmplice do "golpe de estado" de 2013, Daniel Sampaio, para servir como mandatário da candidatura de Bruno de Carvalho.

 

Na sua página de Facebook, o ainda presidente escreveu o seguinte:

 
"É um privilégio poder anunciar o nome do Professor Daniel Sampaio como mandatário da minha candidatura à presidência do Sporting Clube de Portugal. Além de médico ilustre, sportinguista reconhecido, homem íntegro e referência incontornável do nosso clube, tem no currículo, entre muitos outros serviços prestados ao Sporting, a função de vice-presidente da mesa da assembleia geral num período particularmente difícil».

Não sei se Daniel Sampaio está à altura de fazer a gestão da comissão de "vão das escadas" de Bruno de Carvalho, que já conta com umas centenas largas de nomes e... mais para vir.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:41

O regresso do "papagaio de serviço"

Ricardo Leão, em 06.01.15

 

danielsampaio4.jpg

 

Quando tudo apontaria para uma acalmia, ainda que artificial, no Sporting, há quem, de novo, não resista a um microfone à frente. É o regresso do papagaio de serviço, outrora vice da AG de um outro escriba que tinha, ele também, das suas funções de presidente da assembleia magna do clube uma interpretação, no mínimo, "exótica", recorde-se.

Agora Daniel vem acenar com fantasmas de pretensa extinção do clube não fosse a desinteressada intervenção de "Bruno"...

Não satisfeito com a incontinência verbal do chefe de fila, debita agora de cátedra: "Marco Silva é um treinador competente mas precisa de estar mais em sintonia com a direcção e a direcção mais em sintonia com o treinador". Obrigado Doutor Sampaio, o que seria do clube sem um soldado da sua categoria!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:35

 

 

Se há caras que não aprecio ver quando me levanto e espreito as notícias matinais, esta é uma das principais, especialmente quando acompanha o já deslustrado e sempre condescendente discurso mestre. Em radical contraste com o que foi enunciado, repetida e impiedosamente, logo a partir de Março de 2011, quase diariamente, esta nova mensagem evoca compreensão, tolerância e confiança absoluta em quem lidera. 

 

Há já algum tempo que é evidente que o Sporting da actualidade ou o seu presidente - não é bem claro quem é o verdadeiro empregador - tem uma grande equipa de profissionais de comunicação cujo objectivo primordial é a manipulação da opinião pública, nomeadamente através da comunicação social e da blogosfera. Quem possui e sente total confiança na sua capacidade de liderança não deve andar a propagar, em simultâneo, oratória assente em dispositivos paternalistas e demagógicos que, em última análise, só reflecte a sua própria pequenez de espírito e insegurança.

 

O discurso deste antigo elemento da mesa da assembleia geral do Sporting: «Tenho esperança (...) mas é preciso que todos os sportinguistas compreendam (...) não podemos aspirar a grandes resultados a nível de títulos (...) acredito que o Sporting vai surpreender, mas (...) é preciso fazer todo um planeamento de gestão desportivo e financeiro que leva algum tempo (...) espero que não hajam mais casos (...) temos de pensar jogo a jogo (...) só falar nos êxitos da equipa.» 

 

Esta oratória é difundida vezes sem conta e por meios diversos, e se há quem a aceita e até a aprecia, outros consideram-na intelectualmente desonesta. Os sportinguistas merecem e devem ouvir as verdades sem adornos trambiqueiros. Não deixa de ser curioso que entendam que o dr. Daniel Sampaio seja a figura ideal para conferir credibilidade à mensagem.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:49

 

Lavagem cerebral é actualmente um elemento forte na cultura popular globalizada que visa premir certas atitudes e crenças de pessoas - crenças consideradas indesejáveis ou em conflito com as crenças e conhecimento nas outras pessoas. É precisamente isto que se verifica em tudo quanto é Sporting nos dias de hoje, a exemplo dos escritos que começam a surgir com maior frequência no jornal do Clube. E, quem melhor para enunciar a mensagem que um psiquiatra ?... Após o acto eleitoral o antigo dirigente da MAG, Daniel Sampaio, passou a assumir posição de destaque neste órgão oficial do clube. O seu texto publicado na edição da semana passada, é bastante elucidativo nesse sentido. Enquanto que a totalidade do mesmo pode ser lido aqui, limito-me a dar relevo a determinadas frases:

 

"A Assembleia Geral do Sporting, que decorreu no passado domingo, constituiu uma jornada inesquecível de unidade clubista."

 

"A Assembleia Geral demonstrou que o presidente Bruno de Carvalho nos traz a esperança de que tanto necessitávamos. Vaticino que vai ser presidente por muitos anos."

 

"Temos de voltar a olhar de frente para os nossos adversários".

 

"Compreendo a ansiedade dos adeptos: todos queremos mais e melhor jogadores, sorte no jogos, arbitragens isentas. Interessa perceber, todavia, que não podemos ter tudo ao mesmo tempo."

 

"Para mim, o sinal mais promissor, no futebol, é o da articulação do sector da formação com o das equipas profissionais, através de um trabalho conjunto."

 

E, a «pièce de resistance»: "Foi pena que Bruno de Carvalho não tivesse ganho as eleições em 2011, mas sabemos como Augusto Inácio e Virgílio Lopes há muito estão a pensar em toda a organização do futebol do Sporting."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:10

Daniel Sampaio escreve

Rui Gomes, em 26.04.13

 

Surpreendentemente - ou talvez não - Daniel Sampaio surgiu esta semana a escrever no Jornal do Sporting e tudo indica que é para continuar. Um artigo fundamentalmente focado em criticar (ainda) o Conselho Directivo de Godinho Lopes, em que dou destaque a três frases, para registo:

 

«Qualquer associação só sobreviverá se a palavra dos sócios, em Assembleia Geral ou em eleições, for integralmente cumprida.»

 

«A hora é de conter custos, falar verdade, não prometer em vão.»

 

«O Sporting precisa de voltar à sua matriz popular e deixar de ser governado por uma vintena de «notáveis», que tudo decidiam em jantares secretos e conspirações de bastidores.»

 

Gostaria, apenas, de lhe dirigir três perguntas:

 

1. O seu predilecto está a cumprir com a palavra dada durante as eleições ?

 

2. O seu predilecto falou verdade e não prometeu em vão ?

 

3. Mesmo admitindo que o que diz sobre os «notáveis» corresponde à verdade, o que é que andou ele, Eduardo Barroso e os restantes elementos da cessante Mesa da Assembleia Geral a fazer durante dois anos, se não a tomar decisões em jantares secretos e conspirações de bastidores ?... Inclusive, foi precisamente num desses jantares secretos que ele próprio decidiu formar uma lista de candidatura à presidência do Sporting - e não a convite de José Maria Ricciardi - só para a retirar posteriormente.

 

Recorre-se ao velho e popular ditado: «Quem tem telhados de vidro não deve atirar pedras.»

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:21

Era inevitável...

Rui Gomes, em 05.04.13

Era inevitável que surgissem elementos ou ex-elementos do Sporting a responder a Daniel Sampaio. Lamentável esta sua impensada (ou muito bem pensada) intervenção num momento que o Sporting faz o possível para assegurar um ambiente unificador em torno da equipa que está a lutar por um lugar de acesso às provas europeias. Paulo Pereira Cristóvão responde aqui ao ex-vice - presidente da Mesa da Assembleia Geral, esclarecendo, segundo ele, a razão e o contexto de lhe ter mostrado uma mensagem de um jogador a pedir que o filho (de Sampaio) deixasse de andar à volta dos jogadores.

Como já escrevi no meu primeiro post sobre esta temática, «O Sporting é assim, infelizmente»... sempre a dar tiros nos pés, desnecessariamente. E não vai ficar por aqui.

 

Foi o académico e crítico social holandês Erasmo que disse: «Os maiores males infiltram-se na vida dos homens sob a ilusória aparência do bem.»

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:45

Percorrendo a net e a blogosfera, não deixa de ser curioso, na realidade decepcionante, como a «verdade» de Daniel Sampaio é generalmente aceite sem questionar fundamento, timing e interesses. Até pode ser avançado, por quem está mais próximo da contenda, que o resurgimento de Daniel Sampaio na praça pública, não se deve a um mero acaso, mas sim por consequência das reuniões entre Bruno de Carvalho e o seu Conselho Directivo e a Banca.

Considerando que o novo presidente alegou durante a campanha eleitoral que se reuniu com os credores e que tinha profundo e total conhecimento da situação financeira do Sporting, o que é que surgiu de novo nestes escassos primeiros dias do seu mandato?... Esta entrevista de Daniel Sampaio tem a especificidade de tentar desviar atenções sobre a inexistência dos recursos garantidos por Bruno de Carvalho para enfrentar as questões de tesouraria, e outras, mesmo com a verba que Godinho Lopes lhe deixou para os salários de Março e o pagamento das dívidas, visando satisfazer os critérios de «fair-play» financeiro da UEFA. A pergunta mais pertinente que se deve fazer é simplesmente esta: qual o propósito de Daniel Sampaio em vir agora «lavar roupa suja» para a praça pública ?... E, ainda, onde estão os milhões e/ou investidores prometidos por Bruno de Carvalho?

Como estas questões ultrapassam as minhas faculdades racionais, vou considerar consultar o seu filho (de Daniel Sampaio) que está agora na Academia a funcionar como psicólogo, na tentativa de ele me auxiliar a compreender este complexo dilema.

 

P.S. Esperamos que quem tem conhecimento da totalidade dos factos, esteja disponível para os esclarecer publicamente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:36

O Sporting é isto, infelizmente !

Rui Gomes, em 05.04.13

 

Daniel Sampaio, cessante vice-presidente da Mesa da Assembleia Geral, concedeu uma extensa entrevista ao Diário de Notícias em que relata um leque de incidências e confidencialidades do foro interno do Sporting, desde a forma como as reuniões eram dirigidas à alegada «espionagem» aos jogadores por Paulo Pereira Cristóvão. Com Godinho Lopes no centro das suas impiedosas críticas, só é lógico concluir que as suas intenções relacionam-se com egos e ódios pessoais, mesmo que em detrimento do Sporting. Todas as histórias têm três versões: a de um, a do outro, e a verdade, mas ultrapassa qualquer sentido de decoro e sensatez Daniel Sampaio vir agora para a praça pública «lavar roupa suja». No mínimo, é uma forma muito estranha de manifestar afecto ao Clube e põe em causa o sentido de união, paz e tranquilidade tão apregoado em tempos recentes.

 

Nem me vou dar ao trabalho de comentar os pormenores da sua entrevista, porque não o merecem. Esta personagem faz parte do passado do Sporting, e um passado muito nebuloso, e devia ter o bom senso e a dignidade, que raramente demonstrou, de seguir a sua vida e deixar o Sporting aos sportinguistas que se preocupam em edificá-lo e não projectar o seu nome e a sua imagem para o pântano do indecoro.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:36

O que dizem eles

Rui Gomes, em 16.02.13

 

Os periódicos desportivos de sábado adiantam diferentes palpites sobre os onze que o Sporting vai fazer entrar em campo para defrontar o Gil Vicente. Enquanto que «A Bola» e «O Jogo» apontam para uma defesa constituida por Eric Dier e Tiago Ilori, a centrais, o «Record» opta por o jovem inglés acompanhado por Pedro Mendes. Reitero o que já escrevi num outro post: sendo verdade o que se passou, nunca mais deverá ser permitido a Pedro Mendes envergar a camisola do Sporting e se isso vier a acontecer, é uma verdadeira vergonha para o Clube. Quero crer que o bem senso prevalecerá neste caso.

 

O pasquim encarnado ainda publica um escrito da autoria de Daniel Sampaio; limitei-me a ler isto, para não me irritar, ainda mais: «Talvez um dia possamos contar a verdadeira e triste história do que se passou.»... Por amor de Deus, se algo verdadeiramente grave ocorreu, era o dever da Mesa da Assembleia Geral agir de acordo com o poder que lhe é concedido estatuariamente e apresentar o todo da situação aos sócios, e não andar a manipular jovens ingénuos, obrar conspirações e outros movimentos obscuros. Como acreditar em pessoas cujo conceito de «justa causa» para o processamento de uma reunião magna extraordinária, para destituir os órgãos sociais do Clube, é a voz da multidão?...Quem gritar mais alto, mais razão tem!!! Tenham respeito e afastem-se do palco, os vossos «15 minutos» já se evaporaram!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:54

 

- Os incendiários incendeiem e depois «repudiam» os incendiados -

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:44

O som da bancada

Rui Gomes, em 15.01.13

«Já nada me admira, pois a família dele (Daniel Sampaio) é perita em golpes de estado. Será que ele vai entregar o Sporting ao Sócrates como o irmão fez ao País ?...Ou irá entregá-lo ao João Soares, sobrinho do Eduardo Barroso ? Vera Jardim e etc... Onde é que eu já vi esse filme ?»

 

* Adepto Costa

 

«Claro que ele (Daniel Sampaio) negou...mas o lugar já está reservado para Bruno de Carvalho...espero eu!»

 

* Adepto Feição

 

«Que quer este Sampaio ?...O clube já não tem imóveis e os jogadores pertencem quase todos a fundos. Correr com esta velhada que quer  beber o pouco  de sangue que resta da «vaca»!»

 

* Adepto Jacki

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:51

Os «irmãos» em mútua defesa

Rui Gomes, em 15.01.13

 

Eduardo Barroso surgiu prontamente em defesa do seu «irmão» da Mesa da Assembleia Geral: «Essa notícia é inacreditável. A comissão de gestão está prevista nos estatutos. Se da Assembleia Geral resultar a destituíção dos órgãos do Sporting, o presidente disse que me dava a chave. É preciso sabermos quem pode governar o Sporting por seis meses antes de se provocar as eleições. O que estão a fazer ao Daniel é uma infâmia...ele está a ser vítima de um ataque ao carácter, que não pode deixar em claro. Quero tranquilizar os adeptos do Sporting, porque os problemas estão a atingir um ponto em que começo a ter medo, isto está a atingir as raias do inqualificável. A Mesa fez várias reuniões com sportinguistas anónimos e notáveis, entre eles as claques e poucos ou quase nenhuns eram favoráveis à permanência da actual Direcção.»

 

P. Qual o porquê de Daniel Sampaio não ter vindo defender as graves acusações enunciadas pela Juventude Leonina e onde se encontrava Eduardo Barroso para essa situção, nos modos em que foi descrita, lhe ter passado despercebida ?

 

P. Há quanto tempo andam Eduardo Barroso, Daniel Sampaio, Bruno de Carvalho e afins a assassinar o carácter de Luiz Godinho Lopes ?

 

P. Perante a destituíção do Conselho Directivo, é necessário seis meses para serem convocadas eleições ? E quem vai decidir quem é honesto e competente para governar os destinos do Clube durante esse longo período ?

 

P. A Mesa tem vindo a fazer reuniões com «anónimos» e outros sobre os destinos do Clube sem ser mandatada pelos sócios para o efeito ? Nesse caso, quem é que a Mesa representa, os sócios ou os interesses alheios ?

 

P. Como é possivel acreditar numa pessoa de tão evidente baixo carácter, que anda constantemente a contrariar-se a si próprio e a outros ?

 

Num ponto, e somente um, é possível concordar parcialmente com Eduardo Barroso; esta situação não «está a atingir as raias do inqualificável», já há longo que atingiu esse decadente estado, com a sua cumplicidade, a de Daniel Sampaio e a de diversos outros da oposição. Uma ironia que se verifica em tudo isto é que estas personagens agem como se a palavra final dos sócios, em seu apoio, seja já um facto consumado. Poderão ter a surpresa das suas vidas !!!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:32

Daniel Sampaio responde à acusação

Rui Gomes, em 14.01.13

O vice-presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting surgiu a negar a existência de uma comissão administrativa formada por ele, para tomar posse após a destituíção do Conselho Directivo:

 

«Não convidei ninguém, nem há comissão administrativa em termos estatutários. Se é fonte oficial do Sporting, deveria saber que se chama comissão de gestão e não administrativa. Mas não convidei ninguém para nenhuma comissão, nem administrativa, nem de gestão. É falso.»

 

Resume-se a uma questão de credibilidade que, pela evidência à vista, este elemento da Mesa da Assembleia Geral não possui em grande dose, pela sua conduta até há data. De notar que ele habilmente evocou o termo «comissão em termos estatutários» e, de seguida, preocupa-se a fazer uma distinção insignificante entre «comissão de gestão» e «comissão administrativa». No entendimento do sócio e adepto sportinguista, a intenção é que conta e não o significado técnico de um qualquer termo. No meu «milieu» profissional (judicial) de há muitos anos, tínhamos por hábito afirmar que quem se preocupa a explicar, em detalhe, uma qualquer coisa insignificante, está a tentar esconder alguma outra coisa, mais importante.

 

Igualmente digno de relevo, é o facto de ainda não ter vindo a público negar as declarações da Juventude Leonina, quanto à sua alegada tentativa de a aliciar, além de outras claques e associações ligadas ao Sporting. Aliás, a Associação de Adeptos Sportinguistas (ASA), surgiu com um comunicado a apoiar a destituíção do Conselho Directivo, quase em simultâneo com as declarações do presidente da Juve Leo. Concidência, com certeza !

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:26

A desonrosa cegueira pelo poder

Rui Gomes, em 14.01.13

 

Dando seguimento ao prévio post, deparamo-nos com mais uma (ou a continuação) situação simplesmente lamentável e que define a ausência de honradez e dignidade de certas pessoas, designadamente do vice-presidente da Mesa da Assembleia Geral, Daniel Sampaio. Tive ocasião de referir ontem que a vitória do Sporting, em Olhão, não terá agradado a todos sportinguistas. Para o caso, não restam dúvidas...

 

O Conselho Directivo do Sporting reagiu há instantes, acusando Daniel Sampaio de «tentativa de golpe de estado», ao criar uma comissão administrativa para tomar posse após a destituíção deste órgão do Clube: «Daniel Sampaio convidou várias pessoas para integrarem uma comissão administrativa para entrar em funções a seguir à Assembleia Geral que visa demitir o Conselho Directivo, inclusive, à revelia do presidente da Mesa, Eduardo Barroso. A atitude de Daniel Sampaio já vinha conformando o desrespeito pelo PMAG, depois de recente reunião que promoveu com as claques do Sporting, uma iniciativa que representa um desafio institucional e uma «tentativa de golpe de estado».

 

Segundo as informações divulgadas, Daniel Sampaio até teve o indecoroso desplante de convidar três membros do actual Conselho Directivo para integrarem a comissão a criar, incitando estes a «atraiçoar» o presidente do Clube.

 

Tudo isto está a chegar a um ponto - ou até já chegou - em que um mero sócio ou adepto sente-se perdido neste vazio de acções por um grupo de pessoas sedentes pelo poder, que não olham a meios para atingir fins. Triste e lamentável !!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:06

 

« Juventude Leonina não está à venda »

 

Não sou grande adepto das claques mas neste caso concreto devo louvar a atitude da Juventude Leonina e do seu presidente Nuno Vieira, que revelou a desprezível conduta de Daniel Sampaio, vice-presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting e fez a seguinte declaração: 

 

«Foi-me dito que era necessário que a assembleia decorresse com tranquilidade e que a Juventude Leonina não comparecesse. Tentaram comprar-nos. A troco do bom comportamento dos nossos elementos, ofereceram bilhetes, gameboxes e mais dinheiro para a próxima época. Enquanto não aparecer uma alternativa credível, estaremos ao lado desta Direcção. Não pactuamos com estes esquemas. É uma máfia e a Juventude Leonina não está à venda. Defendemos que o ideal, neste momento, seria adiar a Assembleia Geral para os meses de verão, depois de avaliar o desempenho da equipa até ao final da época.»

 

*** Confrontado com estas acusações, Daniel Sampaio disse não querer tecer «qualquer comentário.»

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:51

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo