Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Sub-21 empatam e complicam as contas

Rui Gomes, em 11.11.17

 

camarote_header.jpg

 

Portugal complicou a vida na luta pelo apuramento para o Europeu de Sub-21 em 2019, ao empatar em casa da Roménia, por 1-1. No Grupo 8, com este resultado, a Roménia continua líder destacada, agora com 11 pontos em cinco jogos, enquanto Portugal é quinto da tabela (entre seis equipas), com apenas quatro pontos em três jogos.

 

Cada equipa faz dez jogos no total, mas para já o cenário parece difícil para os lusos, uma vez que só é apurada directamente uma equipa. Os quatro melhores segundos dos oito grupos vão disputar um play-off.

 

Na terça-feira, Portugal tem obrigatoriamente que vencer a Suíça para começar a aparecer nos lugares da frente.

 

No encontro desta sexta-feira, em Ovidiu, Diogo Gonçalves fez o 1-0 para Portugal, a passe de João Carvalho, na primeira parte (16'), mas depois a equipa recuou demasiado e permitiu o empate aos romenos, alcançado aos 66', por Man.

 

Este cenário faz-me reiterar a pergunta sobre os jogadores que alinharam pela Selecção "A" num jogo amigável com a Arábia Saudita, que deviam ter integrado esta equipa sub-21 ?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:21

 

img_770x433$2017_04_15_23_35_28_1252061.jpg

 

Um golo de Igor Zabic, a dez segundos do final do «derby» na Luz, impediu a derrota do Sporting. Águias e leões empataram a 29, abrindo caminho ao FC Porto no topo da tabela, já que os dragões, com este resultado, passam a deter 4 pontos de avanço sobre o Sporting e mais 9 do que o Benfica. Um resultado que acaba por não ser o desejado por ambas as formações, mas que penaliza mais os leões, que assim ficam com a sua missão ainda mais complicada na luta pelo título.

 

Sporting: Matej Asanin, Pedro Portela (3), Michal Kopco (1), Carlos Ruesga (1), Frankis Carol (7), Ivan Nikcevic (2) e Janko Bozovic (2). Jogaram ainda Aliosa Cudic, Igor Zabic (5), Cláudio Pedroso (4), Carlos Carneiro (1), João Pinto (2), Edmilson Araújo (1), Bosco Bejlanovic, Francisco Tavares e Bruno Gaspar.

 

Treinador: Hugo Canela.

 

Marcha do marcador: 2-3 (05 minutos), 6-5 (10), 8-7 (15), 11-9 (20), 13-10 (25), 14-12 (intervalo), 17-14 (35), 19-17 (40), 23-21 (45), 25-24 (50), 27-27 (55) e 29-29 (resultado final).

 

Curiosamente, os maiores festejos sentidos nas bancadas aconteceram quando terminou o encontro de futebol em Braga, onde o FC Porto empatou com os 'arsenalistas' (1-1), em encontro da 29.ª jornada da I Liga de futebol.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:18

«Derby» de futsal termina empatado

Rui Gomes, em 03.12.16

 

img_770x433$2016_06_06_15_33_43_1110695.jpg

 

O «derby» de futsal entre os eternos rivais de Lisboa, a contar para a 10.ª jornada do Campeonato Nacional, acabou empatado a duas bolas.


 O Benfica entrou a vencer, com golo de Elisandro  (26'), mas o Sporting deu a volta: primeiro Diogo empatou (29'), depois Fortino (33') fez o 2-1, a passe de Merlin.

 

Aos 39 minutos o Benfica estabeleceu a igualdade, por  Patias, neste jogo realizado no muito molhado (água a cair do tecto) Pavilhão do Entrocamento.

Com este resultado, o Sporting mantém-se na liderança, agora com 25 pontos, contra os 23 do Benfica que está no segundo posto. Recorde-se que a equipa leonina ainda tem um jogo em atraso.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:57

 

diogo_jota_sub_21_portugal_grecia_foto_jose_coelho

 

Os sub-21 de Portugal empataram a um golo diante da Holanda, esta terça-feira, num jogo de preparação para o Europeu 2017 a realizar-se na Polónia.

 

O "leão" Iuri Medeiros inaugurou o marcador, ao apontar de livre aos 30 minutos da 1ª parte. Os holandeses chegaram ao empate através de uma grande penalidade, aos 35’, cobrada por Zivkovic, após falta cometida por Edgar Ié.

 

A selecção das quinas iniciou a partida com algumas novidades, como já tinha confirmado de véspera Rui Jorge, na conferência de imprensa de antevisão, mas só após algumas alterações conseguiu ser mais perigosa e estar mais perto da vitória, o que acabou por não suceder.

 

O onze inicial:

 

Joel Pereira, Fernando Fonseca, Edgar Ié, Pedro Rebocho, Rúben Semedo, Rúben Neves, Bruno Fernandes, João Carvalho, Gonçalo Guedes, Iuri Medeiros e Diogo Jota.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:00

 

1VOUCM76.jpg

 

O terceiro empate consecutivo na I Liga e a explicação está à vista. O Sporting continua sem um modelo de jogo esclarecido, em geral, e com poucas ou nenhumas soluções para estas equipas que jogam fechadas, em particular. Por outras palavras, não tem meio-campo para a construção de jogo e os laterais que deviam contribuir nesse sentido, são o que são, muito limitados, especialmente Zeegelaar.

 

Se William tivesse convertido a grande penalidade, é muito provável que teria surgido uma outra dinâmica no jogo, mas depois daquele horrível falhanço do médio do Sporting, as coisas continuaram como o Nacional pretendia. Em função do lance, é fácil criticar, reconheço, mas não me lembro da última vez que William foi chamado para marcar o castigo máximo. Pela ausência de Adrien, é ele o jogador mais indicado ?

 

Jorge Jesus não surpreendeu de modo algum com o onze inicial, especialmente com a chamada de Markovic, e a conclusão óbvia é que o treinador continua a não encontrar o parceiro ideal para Bas Dost, na linha da frente.

 

Depois da vitória do Benfica sobre o Paços de Ferreira, o Sporting encontra-se a sete pontos do líder. E é de facto apenas a 9.ª jornada, mas os pontos desperdiçados vão somando. Qualquer outro treinador, nestas circunstâncias, estaria numa posição muito vulnerável, mas com Jorge Jesus não é esse o caso. E não pretendo insinuar que deveria ser demitido, apenas que atendendo ao estado da equipa, sofreria muito mais pressão da Direcção.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:00

"Bês" vão em cinco jogos sem vencer

Rui Gomes, em 18.01.16

 

12400491_10153229260741555_2037419337623005064_n.j

 

Depois de quatro derrotas consecutivas, a equipa B do Sporting conseguiu um empate caseiro com o Mafra (1-1), em jogo da 25.ª jornada da II Liga, com um golo de Sacko aos 12 minutos. Os "leões" acabaram o jogo reduzidos a dez elementos, pela expulsão de Mamadu Baldé, que viu o segundo amarelo já perto do fim da partida.

 

Com este resultado, o Sporting soma 36 pontos e situa-se em 10.º lugar na tabela classificativa, em igualdade pontual com o Famalicão e o Aves, e 16 atrás do líder FC Porto B.

Sporting B: Pedro Silva, Mama Baldé, Domingos Duarte, Ivanildo Fernandes, Rúben Ribeiro, Zezinho, Rafael Barbosa, Ryan Gauld (Bubacar Djaló, 81), Daniel Podence, Sacko (Luís Elói) e Cristian Ponde (Ronaldo Tavares, 73).

 

Suplentes: Guilherme Oliveira, Diogo Salomão, Samba, Luís Elói, Bubacar Djaló, Ronaldo Tavares e Jorge Silva.

Árbitro: Pedro Campos (Porto).

Acção disciplinar: Cartão amarelo para Zezinho (33), Ivanildo Fernandes (36), Mamadu Baldé (77 e 86) e Bubacar Djaló (90+2). Cartão vermelho por acumulação de cartões amarelos para Mamadu Baldé (86).

Assistência: Cerca de 300 espectadores.

 

Assisti à muito desagradável segunda parte do encontro, em que ambas as equipas "mastigaram" o jogo a meio campo, sem ideia definidas. Não acompanho a equipa B o suficiente para fazer qualquer avaliação, mas não gostei do que vi este domingo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:24

Sporting empata com o SC Braga

Rui Gomes, em 29.10.15

 

141879_med_sporting_vs_braga_tp_futsal_2012_2013_f

O Sporting cedeu um empate na recepção ao Sporting de Braga (2-2), esta quarta-feira, num encontro em atraso da segunda jornada do Nacional de futsal.

 

Os comandos de Nuno Dias estiveram a vencer, graças a um golo de Cavinato mas, ainda na primeira metade, André Coelho e Paulinho consumaram a reviravolta no marcador para os minhotos. Nos minutos finais, Diogo alcançou o empate final.

 

Com este resultado, o Sporting falha o assalto à liderança da classificação, que continua entregue ao Benfica. Os "encarnados" somam 21 pontos, contra os 19 da equipa leonina, que se mantém no segundo posto.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:03

Falta de eficácia em evidência

Rui Gomes, em 01.10.15

 

liga_europa_besiktas_-_sporting_cp_montagem_logos_

 

Comentário reduzido da minha parte, dado que apenas assisti aos derradeiros 40+3' do jogo, que viu o Sporting empatar com o Besiktas, por 1-1. 

 

Segundo os comentadores de serviço, o Sporting foi a melhor equipa nos primeiros 45', mas vários desperdícios de Teo Gutiérrez impediram os "leões" de se adiantarem mais no marcador.

 

ng48171DE4-8CAF-4FFA-9673-82102869D655.jpg

A segunda parte muito foi muita fraca, com um Sporting muito desorganizado e sem ímpeto ofensivo, muito embora logo nos minutos iniciais Carlos Mané tenha tido uma jogada individual de grande nível, só para se evidenciar a ineficácia de Gutiérrez, mais uma vez. Para agravar a situação, concedeu-se um golo de forma infantil, por negligência de cobertura defensiva, nomeadamente por João Pereira, que me pareceu estar fora de posição no lance.

 

Esperava ver Bryan Ruiz a jogar nas costas do ponta de lança e não na ala, mas esse alinhamento só se verificou aos 79', pela entrada em jogo de Gelson Martins. Slimani substituiu Gutiérrez uns minutos antes, mas não foi a tempo para fazer a diferença.

 

Bem... não pretendo ser muito crítico, mas parece-me que continuamos a assistir a um Sporting com um futebol muito suspeito. Para quem tanto desvalorizou esta competição, Jorge Jesus não terá ficado muito chateado com este resultado. Penso, no entanto, que o nível exibicional da equipa o deve incomodar, e muito.

 

 

Adenda: Não comentei a performance de Matheus Pereira precisamente por não ter assistido aos primeiros 45' do jogo. No entanto, fica aqui o registo da sua estreia oficial na equipa principal do Sporting.

 

4137_b8c26d477722f98dc1a369c11e585246.png4139_a6c254688847fef4989e449890ec53c3.png

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:57

Falta gritante de golos !!!

Rui Gomes, em 23.08.15

 

SPORTING-CP-VS_-PAÇOS-DE-FERREIRA1.jpg

 

A superioridade do Sporting não está em discussão, mesmo com uma exibição que não deslumbrou, mas continua a evidenciar-se uma gritante falta de golos, ou porque as combinações no miolo não resultam ou pela ineficácia no último passe ou na finalização. A notória margem para erro mínima permite com que as eventualidades do futebol venham a decidir resultados, neste caso o empate, através da marcação de uma grande penalidade.

 

ng4586474.jpg

Mesmo considerando que se assistiu a uma arbitragem habilidosa - se João Pereira cometeu falta para grande penalidade, a falta sofrida por Slimani não é caso para menos -  não anula a dificuldade que este Sporting tem em marcar golos. Era necessário mais criatividade nas costas de Slimani, mas Fredy Montero pouco ou nada acrescentou nesse sentido. Jorge Jesus também terá visto isso, daí a entrada de Gelson Martins na segunda parte, que veio a dar muito mais dinâmica ofensiva no último terço do terreno. Diria, até, como já tive ocasião de referir em outras ocasiões, que Gelson Martins ou Carlos Mané tem de entrar no jogo logo de início.

 

Jorge Jesus não surpreendeu com Alberto Aquilani no onze inicial. O médio italiano, não estando mal e até mostrando alguns bons pormenores, não fez uma exibição excepcional. Creio que André Silva voltará ao seu lugar, na quarta-feira, frente ao CSKA Moscovo.

 

ng4586464.jpg

Um último reparo para mais uma enorme intervenção de Rui Patrício, aos 57', para salvar o golo, numa situação em que o eixo defensivo leonino falhou redondamente, permitindo com que um avançado do Paços de Ferreira se isolasse frente à baliza do Sporting.

 

Jorge Jesus tem ainda muito trabalho a fazer com esta equipa. Diria, novamente, que a não existência de um homem golo complica, e muito, a vida ao Sporting.

______________________________________

 

Adenda: O resumo do jogo com os principais lances pode ser visto aqui.

 

4139_a7483ac9cdf1a0272f1f79d04fb40202.png4138_55729d5e0230947d6e86e7968be14db7.png

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:43

À espera do Jamor

Rui Gomes, em 11.05.15

 

ngD492159C-60AA-498B-8D28-BB25F3A576B3.jpg

 

Não me é possível escrever o meu usual comentário porque não assisti ao jogo, no entanto, pelas informações que me chegaram, e pelo resultado, tudo indica que esta é uma equipa do Sporting a jogar nos mínimos à espera da final da Taça de Portugal no Jamor.

 

11209646_10152760373131555_3166977572799603431_n.p

Já se sabia que Marco Silva não podia contar com Slimani (problemas musculares) e Nani (indisposição), com Jonathan Silva a surgir no onze inicial, aparentemente, pelo descanso dado a Jefferson. William Carvalho, Adrien e João Mário no meio campo; Carlos Mané, Carrillo e Fredy Montero na frente do ataque.

 

Pelos vistos, mais uma primeira parte muito pobre, com alguma melhoria no segundo tempo, que terá permitido o empate aos 55', através de um desvio de cabeça por Ewerton, e com o guarda-redes do Estoril em grande plano com algumas excelentes defesas, a evitar a vitória do Sporting.

 

Vou deixar o resto das apreciações aos leitores, sobre um jogo que parece não ter grande história.

 

 

Nota: As equipas B do Sporting e Benfica empataram hoje a zero golos, em jogo da 44.ª jornada da II Liga. Com este resultado, o Sporting soma 74 pontos, os mesmos que o Sporting da Covilhã e União da Madeira, 2 pontos atrás do 2.º classificado Chaves e a 5 do líder Tondela.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:32

E assim se desperdiça dois pontos !

Rui Gomes, em 04.04.15

 

10331950_rGm9J.jpg

 

Este empate com o Paços de Ferreira resume-se à GRITANTE ineficácia do Sporting no último passe e muito em especial na finalização. Sem ser o único, perdi conta às oportunidades que João Mário desperdiçou, diria até infantilmente. A equipa pacense fez um remate, marcou um golo e o resto é história.

 

Sem dominar completamente, o Sporting controlou praticamente o jogo todo, mesmo com alguns elementos, a exemplo de William Carvalho, com exibições abaixo do seu usual. Os dois centrais estiveram bem - com um pouco mais de sorte, e pontaria, ambos até poderiam ter marcado - assim como Nani e André Carrillo terá sido o melhor "leão" em campo. Os laterais, sem grandes pecados defensivos, deixaram muito a desejar nas manobras ofensivas.

 

SOQ3YMLN.jpg

 

Com William Carvalho a falhar mais do que é o seu normal, André Martins não esteve mal mas não consegue fazer a diferença e João Mário com um desempenho tipo 8 a 80. Muito bem a organizar jogo, até a defender, mas a pecar frequentemente no último terço do terreno. Para agravar as coisas, o lance que deu no golo do Paços de Ferreira nasceu numa perca de bola sua na zona intermediária.

 

Slimani trabalhou muito e teve influência no jogo, mesmo sem ser brilhante. Marcou um golo - o seu 10.º do campeonato - a excelente passe de Nani mas, aos 32 minutos, com João Mário completamente isolado frente à baliza, falhou o passe de forma incrível.

 

Em resumo, um jogo muito frustrante, pelo desperdício das inúmeras oportunidades criadas. Ao intervalo, o marcador devia indicar três golos de vantagem e, depois, repete-se a história de sempre: "quem não marca sofre".

 

48FKWMYL.jpg

  

Com do desperdício destes dois pontos, as hipóteses de chegar ao segundo lugar ficam seriamente comprometidas.

 

P.S. Não concordo com a titularidade de Miguel Lopes em detrimento de Cédric Soares. Reconheço que esteve bem no jogo em que Cédric falhou, por castigo, mas, na minha opinião, o nosso formado devia ter regressado à sua posição. Confesso que não sou e nunca fui fã de Miguel Lopes.

 

Nani falha a visita ao Bonfim, por acumulação de amarelos. Não deixa de dizer muito sobre os critérios da arbitragem, quando um jogador como Nani já regista 9 amarelos, mais do que nunca na sua carreira.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:11

Empate em jogo bizarro

Rui Gomes, em 05.03.15

 

taca_portugal-trofeu.jpg

 NACIONAL  vs  SPORTING

 

 

Foi um Sporting sem chama e intensidade que deu entrada no relvado da Choupana e assim jogou uma boa parte do jogo, com Rui Patrício a contribuir muito negativamente com uma fífia monumental no primeiro golo do Nacional (49'), e também com responsabilidades no segundo (58'), em que ficou a olhar para o cruzamento que acabou por ser letal. Como se tudo isto não fosse suficiente, assistimos a um apitador, Carlos Xistra, que depois de poupar pelo menos três amarelos a jogadores madeirenses, mostrou o segundo da partida a Miguel Lopes, num lance em que o defesa leonino nem no adversário tocou.

 

Esperava-se que Marco Silva mexesse na equipa e assim aconteceu, com André Martins a surgir no lugar de Adrien Silva, Miguel Lopes a dar descanso a Cédric Soares, Jefferson e Tanaka a regressarem ao onze inicial, e Carlos Mané a substituir o lesionado Nani.

 

ng3A4D28E5-4471-47F0-A1F9-5C1957538298.jpg

  

Foi uma primeira parte equilibrada, com o Nacional a defender em linhas baixas e a apostar nos lances de transição e um Sporting pouco inspirado ofensivamente a criar poucas oportunidades, a melhor das quais de André Carrillo, a tentar inaugurar o marcador com um forte remate que um defesa da equipa insular aliviou mesmo em cima da linha de golo. 

 

O segundo tempo deu ocasião aos quatro golos da partida e ao(s) erro(s) de Rui Patrício e, ainda, mais da mesma displicência por parte do Sporting. Tanaka, também ele pouco inspirado, deu lugar a Slimani, aos 56', com o argelino a evidenciar carências físicas e falta de ritmo de jogo. O meio campo do Sporting melhorou bastante com a entrada de Adrien Silva, aos 63', em substituição de André Martins, e foi ele que iniciou a jogada que culminou no golo de belo efeito de Carlos Mané (82'), para empatar a contenda, e com o Sporting a jogar com dez unidades, pela expulsão de Miguel Lopes, aos 71'. Não pode passar sem comentário, o também excelente cabeceamento de Tobias Figueiredo, para golo, aos 54'.

 

ngAE63E902-8243-4BA6-8FBA-C64F7807AD02.jpgngA9392285-9C84-417E-A021-1B205D7FC362.jpg

 

O Sporting está a atravessar um período crítico e necessita, urgentemente, de levantar a cabeça e focar-se nos objectivos que ainda estão ao alcance, nomeadamente o terceiro lugar e, claro, a Taça de Portugal. Em princípio, o jogo da segunda mão desta meia-final será disputado no dia 8 de Abril, em Alvalade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:08

Mal menor numa pobre exibição

Rui Gomes, em 14.02.15

 

cfb_scp_2-650x447.jpg

 

Seja ainda os efeitos do resultado do "derby", o "autocarro estacionado" do Belenenses, o relvado molhado e pesado e/ou a falta de inspiração por parte dos jogadores leoninos, a realidade à vista é que o Sporting deixou o seu futebol em casa neste sábado.

 

Na primeira parte ainda se verificaram alguns lances de jeito, mas também a eterna ausência de jogo pelo meio, agressividade, criatividade e remates. Fredy Montero teve uma bela oportunidade, bem cedo, para adiantar a equipa no marcador, mas frente a Ventura mais não conseguiu fazer que rematar contra o corpo do guarda-redes.

 

10987705_10152595232616555_2817563503484061745_n.p

  

Acho que Marco Silva fez bem em mexer na equipa ao intervalo - é discutível se os jogadores que saíram eram os mais indicados - mas pouco ou nada alterou o jogo do Sporting. Nani terá feito a exibição menos conseguida da época, Jefferson este apenas horrível, Carrillo raramente conseguiu levar a melhor sobre os defesas de Belém, Tobias Figueiredo não esteve mal de todo, mas cometeu muitas faltas e falhou muito no passe, Cédric mais voluntarioso mas com pouca eficácia nos cruzamentos, acabando por ser expulso, na minha opinião, injustamente, ao ver o segundo amarelo. Por fim, Rui Patrício a dar aquela super fífia que concedeu o golo de baliza aberta ao Belenenses.

 

Fundamentalmente, um jogo para esquecer em que o empate é mesmo um mal menor, face às circunstâncias.

 

Não gostei do trabalho de Paulo Baptista, mas não devemos recorrer à arbitragem para minimizar esta muito pobre exibição.

 

Declarações de Marco Silva depois do jogo

 

marco-silva.jpg

«Para nós um empate é sempre frustrante, é quase como uma derrota. Entrámos de forma lenta, como se já estivéssemos a ganhar por dois ou três a zero. Foi um jogo muito mau da nossa equipa. É muito complicado (o título), não podemos esconder essa realidade. Temos de nos concentrar nos nossos jogos e ganhá-los. Se não ganharmos os nossos jogos, fica quase impossível. Estou desiludido com a nossa prestação e eu, como treinador, sou o principal responsável.»

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:15

 

SportingBenfica09-10.jpg

 

Começo a escrever esta crónica escassos minutos depois do minuto final e não tenho palavras para verdadeiramente descrever o que me vai na alma. Rui Patrício, que não fez uma única defesa ao longo dos 90+5' de jogo, acabou por sofrer um golo mesmo ao fechar do pano, num lance sem nexo, com a bola solta na área do Sporting e Jardel a aproveitar o remate. Se isto não é pura infelicidade, não sei o que é.

 

Foi um Benfica completamente defensivo que se apresentou em Alvalade - Lima e Jonas praticamente não se viram no jogo. As estatísticas da primeira parte: 50 por cento posse de bola, 20 ataques do Sporting contra 14 do Benfica, 4 remates contra um e 7 pontapés de canto sem nenhum pelos encarnados - aliás, o Benfica executou o seu primeiro e salvo erro único pontapé de canto aos 80' -, não ilustram esclarecidamente a superioridade do Sporting. Lamentavelmente, a equipa leonina não conseguiu converter essa superioridade em golos.

 

ng93B25822-B85D-4217-8D85-5F8439F0BDF2.jpg

 

A defesa do Sporting este impecável, e quando digo "defesa", não me refiro somente ao quarteto mais recuado. O Benfica não teve uma única oportunidade flagrante para golo ao longo do jogo, salvo o lance fortuito aos 90+4'.

 

No meu entender, todos os jogadores do Sporting estiveram em muito bom nível, com William Carvalho a fazer um jogo fantástico. Sem dúvida alguma, o William que vimos na época passada. Não quero ser negativo perante a exibição a que assistimos, mas acho que o elemento menos consequente da equipa foi Fredy Montero. Muito embora seja verdade que não fizemos jogo suficiente pelo corredor central - como já é (mau) hábito - não incomodou a defesa benfiquista o suficiente e não surgiu com nenhum lance de inspiração. Acho que Tanaka devia ter entrado mais cedo.

 

790.gif

 

A falta de criatividade e profundidade pelo meio do terreno, terá sido o aspecto mais fraco do jogo do Sporting. Os necessários desequilíbrios não foram criados - era necessário dar mais espaços para Nani e Carrillo - e as manobras pelas alas com os inevitáveis cruzamentos foram muito pouco consequentes, especialmente pela ausência de capacidade no jogo aéreo, face à lesão de Slimani.

 

Como é evidente, este resultado foi um mal menor para o Benfica e acabou por beneficiar o FC Porto, que se coloca agora a quatro pontos do líder, com três de vantagem sobre o Sporting, que continua a sete pontos do primeiro lugar. Não é impossível, claro, mas vai ser muito difícil recuperar esta diferença na tabela classificativa.

 

Na minha opinião, Jorge Sousa fez uma boa arbitragem e não cometeu erro algum com influência directa no resultado final.

 

Não houve falta de apoio: 49,076 espectadores, a maior assistência de sempre no actual Estádio José Alvalade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:28

"Derby" de futsal terminou com empate

Rui Gomes, em 08.02.15

 

ng3929467.jpg

 

Em jogo da 20.ª jornada do Campeonato Nacional, Sporting e Benfica acabaram empatados, 1-1. O golo dos "leões" foi da autoria de Alex e o dos encarnados foi um autogolo de Diogo.

 

Com este resultado e a vitória do Braga sobre o Dramático Cascais, 6-4, o Sporting desceu para terceiro lugar, com menos um ponto da equipa minhota e a 8 do líder Benfica.

 

ng50CFE20A-2317-4BC3-9D07-00DD86C499D3.jpgng8EB8D40F-F9B6-4760-860C-1FE7F9BE7EA2.jpg

 

No final do embate houve momentos de grande confusão com os jogadores das duas equipas a confrontarem-se e com distúrbios na bancada, entre adeptos, que levaram a intervenção das forças de segurança. Tudo começou com um puxão de Gonçalo a Alex, juntando-se depois os restantes jogadores. João Matos e o guarda-redes emcarnado, Juanjo, foram expulsos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:08

Nota negativa para o Sporting

Rui Gomes, em 28.01.15

 

ng3855676.jpg

 

O treinador do Vitória de Setúbal tinha afirmado que não iria para Alvalade com o "autocarro", mas foi precisamente o que fez - mais ainda quando ficou reduzido a dez unidades - e o Sporting, como já nos habituou, infelizmente, sem criatividade e construção de jogo pelo corredor central para penetrar e finalizar.

 

O Sporting alinhou com os seguintes:

 

Marcelo Boeck; Miguel Lopes (Gelson Martins, 70'), Rami Rabia, Nany Sarr e André Geraldes; Oriol Rosell (Diego Rubio, 59'), Wallyson e André Martins; Daniel Podence (Sacko, 74'), Ricardo Esgaio e Junya Tanaka.

 

ng3895549.jpg

  

A realidade nua e crua é que o Sporting mostrou muito "B" e muito pouco"A" e apesar do maior domínio, especialmente pela superioridade numérica a partir dos 41', criou muito poucas oportunidades para golo, não obstante as bolas ao poste por André Martins, aos 33', na marcação de um livre e, aos 58', num remate por Ricardo Esgaio. Beneficiou de um auto golo e sofreu mais um golo em um lance de bola parada.

 

Nesta equipa, notou-se a ausência de Ryan Gauld para dar a criatividade necessária ao jogo leonino. O trio do meio campo composto por Rosell, Wallyson e André Martins simplesmente não o conseguiu fazer. Invariavelmente, bola para as alas e cruzamentos sem nexo.

 

Na minha opinião, Marco Silva tardou a mexer na equipa, com a primeira substituição apenas aos 59 minutos.

 

Uma observação final sobre Hadi Sacko: não será justo avaliar por só o ter visto jogar a espaços, mas não lhe reconheço grande promessa. Ainda não percebi bem qual é a sua posição mais natural, mas não mostra grande técnica, leitura e agressividade de jogo.

 

ZGQMWN2O.jpg

 

Bem... se o desejo era mesmo não participar nesta Taça, o Sporting está muito perto de ser afastado; basta uma vitória pelo Belenenses ou pelo V. Setúbal na última jornada. 

 

P.S. Gostei muito do discurso de Marco Silva depois do jogo. Acho que sublinhou as realidades mais importantes e não deixou de apoiar os jogadores.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:46

Assim não vamos lá !

Rui Gomes, em 14.12.14

 

ng2461174.jpg

 

Até podemos admitir que alguns jogadores acusaram o embate de quarta-feira - Carrillo, Adrien Silva e Slimani, a exemplo, não mostraram a mesma frescura - mas em termos globais esta exibição diante o Moreirense deixa muito a desejar, em todas as vertentes do jogo. Sobretudo, confirma-se, uma vez mais, que esta equipa do Sporting, sem Nani, evidencia uma enorme diferença, para pior.

 

Mais um golo sofrido de forma inadmissível num lance de bola parada: Miguel Lopes permite o cabeceamento com o jogador do Moreirense completamente à vontade, e depois fica a clamar fora de jogo, não existente.

 

Muita falta de inspiração, criatividade, intensidade e dinâmica de jogo na primeira parte, e em três ou quatro lances de perigo eminente faltou eficácia frente à baliza.

 

Torna-se óbvio que as aspirações ao título ficaram ainda mais comprometidas com este empate caseiro e, para ser sincero, não vejo esse objectivo ser realizado, não só pela diferença pontual na tabela classificativa, mas tanto ou mais pela irregularidade da equipa leonina.

 

Fico com alguma curiosidade sobre a escolha de Miguel Lopes em detrimento de Cédric Soares. Desportivamente, neste momento, a opção não é benéfica para a equipa, consideração que me leva a questionar se a ideia é de colocar Miguel Lopes na "montra" para uma eventual saída em Janeiro ou, num outro plano, se visa exercer pressão sobre o mais jovem jogador pelas negociações contratuais que já se arrastam há algum tempo, sem acordo entre as partes. De qualquer modo, se a decisão recai sobre o presidente e Augusto Inácio - e não Marco Silva - por pensarem que há plantel de qualidade suficiente para "manobras" deste cariz, sem consequências, estão seriamente enganados.

 

Tanaka teve finalmente mais uma oportunidade para somar uns minutos de jogo  - entrou aos 77' - e até contribuiu para o golo tardio de Montero, "roubando" a bola ao defesa do Moreirense. Na realidade, acho que devia ter sido chamado a jogo na altura em que Marco Silva fez entrar Capel, jogador que anda completamente desmotivado e sem produção alguma de nota.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:54

 

ngD979B4F8-BA0D-4FEE-AB5E-7273E3915962.jpg

 

A equipa de juniores do Sporting foi ao reduto do Estoril empatar 0-0, no que consta ter sido mais uma fraca exibição leonina, em que as oportunidades de golo foram escassas. Deve ter havido "sermão" no final da partida, porque a equipa do Sporting esteve fechada no balneário durante cerca de 40 minutos.

 

Afirmou Luís Boa Morte: "Na primeira parte não nos conseguimos impor e na segunda pecámos na finalização.»

 

O Sporting alinhou com: Pedro Silva, Paulo Borges, Bruno Wilson, Ivanildo, João Serrano, Bubacar (Tavares, 82'), Lisandro (José Correia, 69'), Fábio Martins (Luís Caicedo, 71'), Rafael Barbosa, Luís Eloi e José Postiga.

 

Com este resultado da 13.ª jornada da Zona Sul da 1.ª Fase do Campeonato Nacional, o Sporting continua em 2.º lugar, mas a 11 pontos do Benfica, que venceu O Beira-Mar Almada, por 3-2.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:34

Como a noite do dia...

Rui Gomes, em 09.11.14

 

prog_scp_pacos.jpg

 

... A diferença entre a primeira e a segunda parte !... Marco Silva não surpreendeu com o onze inicial, mas esteve muito bem com as alterações ao intervalo, fazendo entrar Fredy Montero e Carlos Mané, em substituição de André Carrillo e William Carvalho, permitindo à equipa maior controlo do meio campo e, sobretudo, a profundidade e dinâmica ofensiva que não se verificaram nos primeiros 45 minutos da partida.

 

O Sporting entro no jogo muito inofensivo - também por mérito do Paços de Ferreira - e acabaria por sofrer um golo aos 31 minutos, em mais um lance em que o jovem Naby Sarr é mal batido, permitindo ao avançado pacense entrar na área e "fuzilar" a baliza de Rui Patrício.

 

Em contraste, após o intervalo, o Sporting dominou completamente o jogo e acabaria por ser premiado - aos 49' - com um belo golo de Fredy Montero, com um potente remate que bateu nas redes a 97 km/hora.

 

Só a falta de eficácia evitou uma autêntica goleada, tais foram as inúmeras oportunidades de golo do Sporting, quase um constante "bombardeamento". Slimani teve golo nos pés, e na cabeça, diversas vezes, e aos 89' falhou de forma incrível mesmo frente à baliza. Minutos antes - aos 87' - Fredy Montero "bisou", em jogada que foi mal anulada pelo árbitro auxiliar com um fora de jogo não existente. Quem se encontrava em posição irregular era Slimani e não o avançado colombiano.

 

Arbitragem muito pobre por parte de Bruno Esteves, sempre  com o dedo no "gatilho" dos cartões amarelos - perdi conta do total, mas creio que só ao Sporting foram mostrados cinco - e com diversos outros erros. Que apenas tivesse dado 4 minutos de compensação, face às múltiplas interrupções de jogo, é inaceitável.

 

O Sporting merecia a vitória pelo que fez na segunda parte do encontro, mas acabou por desperdiçar mais dois pontos. Alguns jogadores uns furos abaixo da exibição de quarta-feira: William Carvalho, a exemplo, e Jefferson também foi uma sombra do jogo da Champions. No entanto, não houve falta de empenho e de querer vencer.

 

P.S. Nani (e o treinador) devia pensar em forçar o 5.º amarelo nesta fase de jogos, para limpar o registo.

 

Adenda: Há muito que "bato nesta tecla" mas... é apenas impressão minha ou o 4x4x2 (na realidade 4x1x3x2) funciona melhor neste Sporting do que o clássico 4x3x3 em que insistimos ?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:01

Sporting B empatou em casa

Rui Gomes, em 09.11.14

 

Logo_Segunda_Liga.jpg17327719_wTCaz.pngsccblog.jpg

 

Tenho visto muito pouco da equipa B do Sporting esta época, mas hoje fiz um esforço para assistir ao jogo com o Sporting da Covilhã - empate a zero - a contar para a 15:ª jornada da II Liga, realizado no Estádio Aurélio Pereira na Academia de Alcochete.

 

O "leões" alinharam de início com: Luís Pereira; Ricardo Esgaio, Tobias Figueiredo, Nuno Reis e Mica Pinto; Fokobo, Wallyson, Iuri Medeiros, Daniel Podence, Dramé e Salim Cissé.

 

Ainda entraram no jogo Gelson Martins, Francisco Geraldes e Domingos Duarte.

 

Não estou em posição para poder avaliar, por comparação, mas pelo pouco que tenho visto e o muito que tenho lido, acho que a segunda equipa do Sporting, sem deslumbrar, fez uma boa exibição. Foi quase sempre superior ao Sp. Covilhã e o nulo deve-se apenas à ineficácia da finalização leonina. Daniel Podence teve duas boas oportunidades para golo e Cissé desperdiçou um grande passe que o isolou diante o guarda-redes adversário. Não me vem à memória uma única oportunidade flagrante dos visitantes.

 

A defesa esteve sólida, com Fokobo a trinco a fazer a diferença. Lamentavelmente, foi um erro seu que levou Nuno Reis a cometer uma falta que provocou a sua expulsão aos 81 minutos.

 

Lamento não ter visto Ryan Gauld em campo - terá estado no banco - mas a criatividade de Iuri Medeiros foi bastante visível, assim como a de Daniel Podence, dois dos grandes talentos que aguardam uma oportunidade para chegarem à equipa principal.

 

É muito possível que já se esteja a verificar algum melhoramento por obra de João de Deus. A equipa apresentou-se muito bem organizada e com um jogo de transição muito rápido e perigoso.

 

Com este resultado, o Sporting deverá permanecer no 11.º lugar do campeonato - com 19 pontos - um atrás do adversário de hoje e a 8 do Benfica, que empatou com o Chaves e é líder à condição. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:59

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds