Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Foto do Dia

Rui Gomes, em 24.08.17

 

drbucareste.jpg

No balneário festeja-se a vitória

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:24

Foto do Dia

Rui Gomes, em 12.08.17

 

img_FanaticaBig$2017_08_11_23_24_31_1300631.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:41

 

img_193x193$2017_01_17_14_17_27_1209183.jpg

«Os árbitros ainda estão com a cabeça a prémio e agora começam a ficar os treinadores e os dirigentes em função das expectativas desmesuradas que se criaram. Há um equilíbrio emocional precário provocado por essas ambições desmedidas de ter de se ganhar de qualquer maneira, o que provoca instabilidade. O Sporting é o produto acabado da sua própria instabilidade, das expectativas desmesuradas que se criararam, de tantas certezas quando no futebol não há certeza alguma.

Há um sério problema de falta de confiança dos jogadores. Não aguentam a fortíssima pressão que lhes cai em cima fruto das declarações sempre bombásticas do presidente e do treinador. O Sporting é uma equipa parada, lenta, previsível, o que é a antítese do Sporting do início do campeonato e da época passada.

O Sporting vai ganhar em Chaves. Se forem eliminados, não sei se não rolarão cabeças - o povo quer resultados -, mas espero que isso não aconteça. Mesmo sobre brasas, o Sporting será sempre melhor do que um Chaves tranquilo e confiante, com todo o respeito para com o Chaves. É nestes jogos que se vêem os jogadores: os que são bons crescem; os que são menos bons ficam anões. É um jogo para homens de barba rija.
 
Se olharmos para os capitães naquelas declarações vimos que o rosto deles não transmite tranquilidade a ninguém. Tentaram ultrapassar o que certa imprensa dizia acerca de gritarias e insultos que são mais apropriados a estas situações do que uma conversa com um balneário frustrado. Não acredito que tenha sido uma conversa tranquila nem pouco mais ou menos.

Quem tem de fazer aquilo é o treinador e não com insultos. Normalmente, depois dos jogos, não se têm essas conversas com jogadores. Esse tipo de conversa é meio caminho andado para criar conflitos no grupo. Quando olhei para a cara deles na televisão, era claro como a água que aquilo não foi uma conversa normal. Os jogadores foram constrangidos para fazer aquela declaração, num querer amenizar e atenuar o problema sério que aconteceu no balneário, sem a presença do treinador. Foi constrangedor ver dois bons jogadores, campeões da Europa, assim».
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:42

A equipa regressa cabisbaixa a Lisboa

Rui Gomes, em 18.01.17

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:40

Missão: cativar simpatia

Rui Gomes, em 03.10.16

 

assembleia_geral_10.jpg

 

«Disseram-me que este era o pior dia para ter Assembleia, mas não acho isso. Hoje é o dia que se deve dar a cara. Quando estávamos perto de uma goleada fomos assombrados por este resultado. A culpa não está na defesa, treinador, árbitros e não vale pena estarem a procurar, porque já nos basta o sentimento de desalento. A culpa é minha. Não podemos ser líderes só para as coisas boas, temos de assumir as nossas responsabilidades e com cabeça tirar as devidas ilações.

 

Mantenho uma fé inabalável que a equipa alcançará o sucesso, mas peço aos adeptos que formem uma onda verde que ajude os homens de Jorge Jesus a alcançá-lo.Temos de recriar a alma de campeão, que abandonou há 10 anos, evitar os erros, potenciar a equipa. Esta mágoa não dá direito a mais nada a não ser tristeza. Irei sempre denunciar os ataques externos, as tentativas de manipulação ou desestabilização dos nossos rivais. Se caminharmos todos juntos, este ano teremos a glória do Sporting».

 

Discurso de Bruno de Carvalho na Assembleia Geral que teve lugar este domingo, bem recheado de platitudes, embora a ideia sobre a necessidade de "recriar a alma de campeão" seja partilhada por todos os sportinguistas, pese algum desacordo quanto aos métodos para concretizar esse objectivo.

 

Dito isto, fico a reflectir sobre uma outra afirmação sua... "a culpa é minha", relativamente ao empate com sabor a derrota de Guimarães. Um cínico até questionaria em que posição jogou Bruno de Carvalho, para ser a principal causa do resultado, mas é óbvio que não foi essa a sua intenção. Esta, sem margem para dúvidas, visa única e exclusivamente cativar simpatia, com o próximo acto eleitoral em mente. Mas até seria interessante ouvir o presidente explicar a especificidade desta sua culpabilidade. Será por ter contratado Jorge Jesus ?... Também não acredito que seja essa a causa, mas gostaria de ter uma explicação. Até porque não é agradável ficar a pensar que uma reunião magna é o local adequado para banalidades eleitoristas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:55

 

img_770x433$2016_05_16_00_58_37_1102533.jpg

 

Ainda que o título tenha escapado para o outro lado da Segunda Circular, cerca de dois mil adeptos leoninos receberam a equipa do Sporting num clima de euforia no Estádio de Alvalade. Com muitos cânticos de apoio, os fãs sportinguistas não deixaram de agradecer aos jogadores pela temporada registada, na qual ficaram a dois pontos da conquista do 19.º título de campeão.

 

adeptossporting1.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:15

Foto do Dia

Rui Gomes, em 12.05.16

 

10620544_10153466290956555_6435886726036201483_n.j

13221646_10153466291711555_5115844237958235258_n.j

A equipa principal de futebol do Sporting visitou o

Instituto Português de Oncologia de Lisboa.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:01

Foto do Dia

Rui Gomes, em 18.04.16

 

12920235_10153421451631555_8547041875160349713_n.p

 Felizes no regresso a Lisboa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:33

Foto do Dia

Rui Gomes, em 14.02.16

 

img_FanaticaBig$2016_02_14_01_32_27_1064253.jpg

Adeptos recebem a equipa em Alvalade

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:30

Apoio não falta !!!

Rui Gomes, em 13.02.16

 

 

Adeptos despedem-se da equipa à partida para

a Madeira sexta-feira à tarde.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:05

 

UEL%20TOTW%20MD6_jpg.png

 

Há qualquer coisa neste processo da UEFA que não faz sentido algum ou, então, que me ultrapassa. Bryan Ruiz foi nomeado para o Jogador da Semana da Liga Europa e era a minha convicção que mesmo que não fosse eleito o melhor, integraria a Equipa da Semana.

 

Na votação que foi efectuada, Gokhan Gonul, dos turcos do Fenerbahçe, foi eleito o melhor da semana com 53% dos votos. Bryan Ruiz ficou em segundo lugar, com 43%. Nenhum outro se aproximou deles.

 

No entanto, estes dois atletas não figuram na Equipa da Semana. Estranho... para ser simpático.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:27

Foto do Dia

Rui Gomes, em 08.12.15

 

ng5364836.jpg

 

Almoço de convívio

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:08

Foto do Dia

Rui Gomes, em 17.08.15

 

ng4564169.jpg

 

A equipa prepara-se, esta segunda-feira, para o importante

embate de amanhã. Aproveitando o ensejo, desafia-se o

leitor a dar o seu palpite sobre o onze de Jorge Jesus

que vai entrar em campo diante o CSKA Moscovo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:55

O prato do dia

Rui Gomes, em 12.11.14

 

importância dada ao futebol em Portugal_thumb[4

 

Não era de esperar que a alegada "ameaça presidencial" sofresse uma "morte" súbita, por conseguinte, não surpreende verificar que continua a ser o prato do dia para a comunicação social desportiva cá do burgo, embora, porventura, de forma mais branda e velada.

 

No processo de rever as manchetes noticiosas matinais, como é meu hábito, verifico que há ainda quem insista que a estrutura leonina - ou seja, Bruno de Carvalho -  chegou mesmo a tomar medidas no sentido de avançar com processos disciplinares a Nani, Rui Patrício e Jefferson, os três jogadores que "ousaram" comentar as críticas do presidente após o desaire em Guimarães.

 

Que o processo não tenha desenvolvido, segundo a Imprensa, deve-se apenas e tão só a reflexão por parte do presidente, assente no receio que uma acção desta natureza viesse a provocar consequências mais nefastas no grupo.

 

Não obstante o clima nebuloso provocado pelo infeliz uso do Facebook pelo presidente - além dos dois últimos menos agradáveis resultados em jogos da I Liga -  existem fortes indicações de que o grupo está totalmente com Marco Silva e acredita na sua liderança. O comentário do treinador no sentido que os problemas da equipa são para resolver dentro das quatro paredes do balneário, é entendido globalmente como a forma ideal de encarar as responsabilidades e solidificar o colectivo.

 

Marco Silva tem vindo a ganhar o respeito dos jogadores, desde o primeiro dia, de forma gradual e sustentada, através de uma relação assente primordialmente na confiança e na lealdade do seu discurso. Ainda bem que assim é e esperamos que os jogadores saibam responder com performances em conformidade com as exigências do Clube e das competições entre mãos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:25

Rui Patrício em destaque na UEFA

Rui Gomes, em 03.10.14

 

 

Rui Patrício foi eleito para a equipa ideal da UEFA da segunda jornada da Liga dos Campeões, acentuando a sua magnífica exibição frente ao Chelsea.

 

Defesas

 

Juanfran (Atlético de Madrid)

Daviz Luiz e Marquinhos (Paris Saint Germain)

Marek Suchy (Basileia)

 

Médios

 

Son Heung-Min (Bayer Leverkusen)

Shinji Kwaga (Borussia Dortrmund)

Alexandr Karnitski (BATE Borisov)

 

Avançados

 

Francesco Totti (Roma)

Jackson Martinez (FC Porto)

Danny Welbeck (Arsenal)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:44

O Sporting precisa urgentemente...

Rui Gomes, em 18.09.14
 

... de ganhar um jogo, e de modo decisivo, para poder sair deste momento que é tudo menos positivo.
 
Exige-se mais eficácia ofensivamente e bem mais competência do ponto defensivo, dado que a vulnerabilidade da rectaguarda, bem visível desde o primeiro dia, acentuada por carências individuais, está a afectar o colectivo significativamente. O duplo erro infantil dos centrais em Maribor, apenas serviu para sublinhar o que já era reconhecido pela maioria, salvo pela estrutura do futebol leonino, não excluindo o treinador.
 
Nani não esteve brilhante, mas marcou um golo digno da "Champions" e mostrou a capacidade, já esperada, aliás, para fazer a diferença nesta equipa do Sporting. O melhor em campo em Maribor.
 
Marco Silva terá de reconhecer, de uma vez por todas e enquanto há espaço de manobra, que dispõe de muito mais do que apenas onze jogadores, não obstante algumas dúvidas. Sobretudo, precisa de compreender que a actual componente defensiva não lhe permite fazer o Sporting jogar o tipo de futebol que ele pretende.
 
Veremos, agora, como os jogadores, a equipa técnica e a própria estrutura, vão reagir nos próximos dias em preparação para o importante desafio que os espera em Barcelos.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:18

 

 

Como sempre, visto da bancada pelos "treinadores" que ali ocupam lugar, é fácil opinar sobre o estado da equipa e até adiantar sugestões. Muitíssimo mais complicado é o tomar de decisões por quem assume essa responsabilidade como parte integral da sua função, nomeadamente o real treinador, neste caso concreto, Marco Silva.

 

Mesmo sob esta incontornável consideração, creio que é evidente algo não vai bem com a equipa do Sporting nesta fase inicial da nova campanha e, indica o bom senso, que compete a esse treinador efectuar as modificações necessárias, partindo do princípio que são possíveis, para assegurar um maior e sobretudo melhor desempenho da equipa.

 

Não me vou dar à repetição da minha usual tese sobre a formação táctica - embora creia que pode aí residir parte da solução - mas é claro que esta equipa necessita de reaprender a ser mais eficaz em todos os seus sectores e, acima de tudo, a acreditar no golo. Mesmo acreditando - como eu acredito - que outra fatia do problema recai sobre  a (falta de) qualidade das contratações - porventura até a mais acentuada - temos o plantel que temos e este terá forçosamente de dar mais rendimento, especialmente diante equipas perfeitamente ao alcance, como foram os primeiros jogos da Liga frente à Académica, Arouca e Belenenses.

 

Indicam as estatísticas que o Sporting fez 72 remates nas primeiras quatro jornadas do campeonato, uma média de 18 por jogo, o que havendo qualidade nesses remates daria para marcar muito mais do que os 4 golos de registo: Académica (11) - Arouca (18) - Benfica (15) - Belenenses (28). O problema é precisamente que desse número, apenas 24, um terço portanto, é que foram à baliza e com alguma medida de perigo para o guarda-redes adversário.

 

Surgiu um leitor em comentário ao post pós-Belenenses, a indicar que, entre outras coisas, não há "confiança na hora de meter a bola lá dentro". Até poderá ter alguma razão, mas não creio que explica tudo. Dando o caso de Slimani como exemplo, duvido que apenas mais confiança seja suficiente para ele executar melhor com os pés, longe de ser a sua característica mais forte. Não temos rematadores de qualidade no meio-campo: William Carvalho, Adrien Silva e André Martins. Salvo os rasgos em diagonal por Carrillo e Nani, não temos criatividade e penetração pelo corredor central que permita não só os indispensáveis desequilíbrios como também a muito desejada finalização. E, como sempre, abusamos da condução do jogo pelos flancos, especialmente se considerarmos a ineficácia do mesmo, como ficou bem ilustrado neste último jogo contra o Belenenses.

 

Se Marco Silva não tem intenções algumas de modificar o sistema de jogo - muito improvável - terá de mexer no seu até aqui preferido onze. O regresso de Cédric Soares dará uma outra dimensão às manobras ofensivas - isto, sem querer criticar o bom desempenho de Ricardo Esgaio. Algo terá de ser decidido sobre André Martins: como disse o acima referido leitor, e bem, "esconde-se do jogo e não brilha". A alternativa aparente é Carlos Mané. Ainda não foi possível determinar, esclarecidamente, a qualidade de Slavchev e Ryan Gauld simplesmente não é opção para o treinador.

 

Ninguém anda sob a ilusão que a solução absoluta recai sobre Junya Tanaka, mas o que se torna bem claro é que não podemos contar com Fredy Montero, pelo menos como ponta de lança. Seja qual for o seu problema, não há razão alguma para optimismo, pelo andar das coisas. 

 

Veremos o que vai acontecer na Eslovénia, mais uma vez diante uma equipa perfeitamente ao nosso alcance. Não pretendo de forma alguma exercer qualquer tipo de pressão sobre Marco Silva, além da que ele já sentirá, por natureza, mas sei de fonte interna cem por cento fidedigna - repito, cem por cento fidedigna - que após o jogo do Belenenses Bruno de Carvalho afirmou (palavras para o efeito) "ou as coisas mudam ou não vai cá estar muito tempo". Se fez esta afirmação com convicção ou pela frustração sentida no momento, não posso garantir, mas foi essa a sua expressão.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:50

O meu onze de Portugal

Rui Gomes, em 26.06.14
 
 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:04

A pensar cá com os meus botões...

Rui Gomes, em 03.03.14
 

 

... fiz uma análise geral ao panorama competitivo da equipa principal do Sporting, e cheguei às seguintes conclusões:

 

1. Já há uns anos que não existem jogos fáceis para o Sporting e nada do presente nos pode permitir pensar que essa disposição vai sofrer qualquer alteração até ao fim do campeonato, com nove jogos por disputar;

 

2. O Sporting tem equipa para vencer estes nove jogos, mas também é realista admitir que poderá perder alguns pontos no percurso, porque a solidez global do grupo não oferece garantias a um nível absoluto, além da possibilidade de surgirem adversidades imprevistas e incontroláveis;

 

3. O título, embora nunca admitido publicamente pela estrutura como um objectivo, é uma meta realizável, pese o grau de dificuldade. Neste contexto, o Sporting não controla o seu destino dado o défice de 5 pontos para com o Benfica. Terá, portanto, de vencer todos os seus jogos e esperar que a equipa "encarnada" venha a perder pelo menos 6 pontos. Um outro factor que não pode ser menosprezado, é que o estado das coisas no futebol português só nos pode levar a prever que tudo e mais alguma coisa vai ser feito para evitar que o clube da Luz não venha a desperdiçar mais uma oportunidade destas. Não é uma questão de pessimismo, mas sim realismo;

 

4. O 2.º lugar, não é só uma meta realisticamente realizável com é também muito importante, pelo acesso directo à Liga dos Campeões, com todos os benefícios daí provenientes. No imediato, considerando o nosso próximo adversário, é imprescindível vencer ao V. Setúbal para depois receber o FC Porto em Alvalade com a possibilidade à mão de deixar a equipa do Norte a, pelo menos, 7 pontos de distância. Concretizando-se esse cenário, creio que o 2.º lugar é uma fortíssima probabilidade;

 

5. Dos nove jogos que estão por disputar, 5 serão jogados fora e quatro em casa. Não creio que esta disposição venha a ser um factor preponderante, uma vez que o Sporting regista 7 vitórias - 4 empates - 0 derrotas em Alvalade e 7 vitórias - 1 empate - 2 derrotas a jogar no terreno dos adversários, e como bem sabemos, as duas derrotas ocorreram com os dois rivais. FC Porto, V. Guimarães, Gil Vicente e Estoril na condição de visitados, e V. Setúbal, Marítimo, Paços de Ferreira, Belenenses e Nacional como visitantes;

 

6. Como já foi referido, todos os jogos são importantes e nenhum promete facilidades, por conseguinte, o foco tem de ser de vencer todos, um por um, claro. Curiosamente, o último jogo da época oferece o potencial para poder ser decisivo em algum sentido, já que o Estoril Praia é um adversário de respeito, está a fazer uma belíssima época e até poderá ameaçar o terceiro lugar na Liga, tendo em conta que neste momento encontra-se apenas a 4 pontos do FC Porto.

 

7. A falar da equipa do Dragão, será um erro fatal pensar que o "clássico" daqui a quinze dias será uma "pêra dôce", pelo estado algo conturbado dessa equipa neste mesmo e pela incerteza sobre quem a vai liderar até ao final da época. É, como sempre, um embate com resultado imprevisível, com ambas as equipas a dar o seu máximo. Pelo menos, esperamos que seja essa a atitude por parte do Sporting e não aquela que se testemunhou no recém-derby na Luz.

 

É indiscutível que o Sporting está a realizar uma muito boa época, de certo modo a contrariar todas as expectativas, mas é igualmente verdade que apesar da classificação, o seu nível exibicional de há umas semanas a esta parte tem sido muito irregular, com oscilações de rendimento entre o menos ao mais, ultimamente recorrendo ao banco dos suplentes para resolver o que parece estar então perdido. Não é verdade, mas esta equipa quase que deixa a  sensação de que prefere ganhar os jogos de virada, depois de se ver em desvantagem e sempre com algum sofrimento à mistura. Esta ideia é sustentada pelo facto de já ter vencido quatro ou cinco jogos nos derradeiros minutos. Compete a Leonardo Jardim pensar nas razões pelas quais a equipa sente tão enorme dificuldade em realizar 90 minutos com regularidade e assumir as medidas necessárias. Sobretudo, acho que deve concentrar-se no aperfeiçoamento do plano A de modo a que não tenha de depender tanto do plano B, como tem vindo a fazer.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:21

Quem vai jogar a "6" no derby ?

Rui Gomes, em 05.02.14
 

 

Chegou a altura de nós, treinadores de bancada, darmos o nosso parecer sobre as opções à disposição de Leonardo Jardim para o desempenho de "6", face à ausência de William Carvalho no embate do próximo domingo, contra o Benfica. Temos conhecimento que o treinador do Sporting visita este espaço, contudo, a ser sincero, há razões para crer que não o faz com o intuito de recolher sugestões para a condução da equipa.

Por tudo quanto é lógico, parece-me que existem apenas dois jogadores no actual plantel para actuar nessa posição: Eric Dier e Adrien Silva. O jovem defesa-central já teve ocasião de desempenhar esse cargo na época passada e é, em princípio, a solução aparente, muito embora não tenha os minutos de jogo e o ritmo competitivo do seu colega de equipa. Adrien também já conhece a posição e está em grande forma, mas a sua deslocação para "6" implicaria mexer ainda mais no meio-campo, cenário que não deverá ser muito atractivo para o técnico.

Dando-se esta última improvável eventualidade, Leonardo Jardim seria então confrontado com André Martins, Vítor e Magrão para preencherem o sector intermediário. Nenhum destes dois últimos tem revelado a capacidade para contribuir ao nível desejado, ficando o Sporting, neste cenário, com um meio-campo muito suspeito, no mínimo.

Relativamente à utilização de Eric Dier, há que ter também em consideração a lesão a Jefferson. É expectável que Iván Piris venha a ocupar o lado esquerdo da defesa e não Marcos Rojo, como aconteceu na segunda parte frente à Académica, disposição que colocaria o jogador inglês no eixo.

À parte das acima referidas considerações, mas mesmo assim componente crucial da equipa, serão as escolhas de extremos. É por de mais óbvio, na minha opinião, que Wilson e Mané no onze inicial não resulta, e bem espero que o treinador não insista nesta sua opção do último jogo. Heldon será convocado, quero crer, mas não será titular, deixando, então, André Carrillo e Diego Capel, ambos da minha preferência. Ainda me passou pela ideia ver Shikabala estrear-se no "derby" mas, pelos vistos, está fora de hipótese.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:56

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds