Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

A missão é difícil, mas o Tottenham não parece disposto a desistir. Este domingo, no sempre complicado dérbi com o eterno rival Arsenal, os Spurs venceram por 2-0 e continuam a 4 pontos do líder Chelsea, isto quando faltam disputar quatro jogos até ao final da Premier League.

Um triunfo justo dos Spurs, conseguido com dois golos no espaço de três minutos, por intermédio dos 'suspeitos do costume' para os lados de White Hart Lane. Dele Alli abriu a contenda aos 55', tendo Harry Kane ampliado e fixado o resultado final aos 58', na conversão de uma grande penalidade.

 

img_770x433$2017_04_30_18_30_02_1258169.jpg

 

Este dérbi, diga-se, teve um sabor duplamente especial para os spurs, já que, para lá de terem conseguido ultrapassar o rival, também se despedem da melhor forma de White Hart Lane nesta intensa rivalidade. É que este foi o derradeiro dérbi do norte de Londres no atual reduto, que no final do ano irá ser 'abandonado' pelo Tottenham. Por outro lado, pela primeira vez em 22 anos, os Spurs conseguem terminar a Premier League à frente do Arsenal, colocando o ponto final numa sequência que há muito perdurava no futebol da capital.
 
O Tottenham regista a defesa menos batida da Premier, com apenas 22 golos sofridos nos 34 jogos realizados até ao momento. Ofensivamente, com 71 golos marcados, situa-se apenas a um do líder Chelsea.
 
Indubitável, é a valorosa contribuição de Eric Dier, que em todas as competições regista 42 jogos como titular e 2 como suplente utilizado, acumulando 3748 minutos de jogo (média de 85,2 minutos por jogo), com 2 golos marcados.
 
Exclusivamente na Liga inglesa, verificam-se 30 jogos como titular e 2 como suplente utilizado, acumulando 2701 minutos de jogo (média de 84,4 minutos por jogo), com 2 golos marcados.
 
Não surpreende minimamente que, entre outros, o Manchester United de José Mourinho esteja interessado em contratar o jovem formado no Sporting este Verão, negócio, que se vier a concretizar, nunca será por menos de 40 milhões de euros.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:31

José Mourinho quer Eric Dier

Rui Gomes, em 29.03.17

 

A imprensa inglesa, nomeadamente os jornais Daily Mail e The Sun noticiam esta quarta-feira que o Manchester United tem Eric Dier como alvo prioritário pela abertura da próxima janela de transferências.

 

Tottenham-star-Eric-Dier-782556.jpg

 

O polivalente médio de 23 anos, formado no Sporting e actualmente ao serviço do Tottenham Hotspurs, agrada imenso a José Mourinho e, segundo a referida imprensa, o emblema de Old Trafford estará disposto a pagar cerca de 46 milhões de euros para garantir a sua contratação.

 

Esta época, Eric Dier já participou em 37 jogos pelo clube londrino, 35 dos quais como titular.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:43

 

Eric Dier admitiu esta quarta-feira, num texto por si assinado no 'The Players Tribune', que viveu no Sporting um período muito complicado da sua carreira. Em causa está a temporada 2013/14, na qual, sob ordens de Leonardo Jardim, não teve as oportunidades que esperava e desejava:

«O meu período mais complicado veio antes de assinar pelo Tottenham. Aos 16 anos, fui cedido ao Everton, o que foi muito difícil para mim. Mudei-me de Lisboa para Liverpool e nos primeiros seis meses não sabia o que estava ali a fazer - estava totalmente perdido. Naquela idade acabas por duvidar de ti mesmo. Dás tanto pelo futebol, mas não sabes se ele te dará algo em troca. É uma espécie de lotaria.

 

img_770x433$2017_03_22_20_28_18_1240985.jpg

 

Depois, na minha última temporada no Sporting mal joguei. Na minha primeira época enquanto sénior estive várias vezes no grupo principal, mas depois chegou um novo treinador e não tive grandes oportunidades. Foi um período horrível, provavelmente o meu pior, pois não sabia o que iria acontecer. Sabem, jogar em Portugal é um pouco diferente em relação a Inglaterra. As coisas podem tomar maus caminhos muito rapidamente.

Foi complicado para mim, mas no Verão um treinador novo chegou, o Marco Silva. Foi fantástico comigo no mês que estivemos juntos e, a certo ponto, não pensava noutra coisa para lá de tentar começar tudo de novo no Sporting. Até que o Tottenham apareceu quando eu menos esperava. Foi uma oportunidade que tinha de aproveitar e felizmente correu tudo bem».
 
A título de curiosidade, esta época, no Tottenham, Eric Dier participou até este momento em 37 jogos, 35 como titular, acumulando 3118 minutos de jogo (média de 84,2 minutos por jogo). O Tottenham está em segundo lugar na Premier League.
 
Aos 23 anos, pela selecção "A" da Inglaterra, já regista 15 internacionalizações.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:56

 

Eric+Dier+England+v+South+Korea+zyDpLx83vItl.jpg

Uma história curiosa mas também interessante relacionada com Eric Dier, descrevendo um cenário que confesso nunca me passou pela ideia, sobre ter havido em tempos uma abordagem por parte da Federação Portuguesa de Futebol para o jogador representar Portugal.

 

Nascido em Cheltenham, Inglaterra, Eric Dier veio para Portugal com sete anos de idade (2001) e ficou no país até 2014, quando trocou o Sporting pelo Tottenham. Tão longo período em território nacional deixou marcas no ainda jovem jogador do Spurs, embora segundo ele garante em declarações à Sky Sports, nunca tenha sido sua intenção representar Portugal:

 

«Se Inglaterra não conseguir ganhar nada, então quero que seja Portugal. Fiquei muito feliz pelo seu sucesso, mas nunca pensei representá-los. Lembro-me de terem falado com o Sporting sobre isso quando era miúdo, mas não deu em nada. E agora já é tarde para mudar.

Sou inglês. Nunca disse o oposto. Sou 100% inglês. Em Portugal há muitos brasileiros que jogam pela sua selecção e não são portugueses. Quando estava a crescer não era muito fã disso, sempre tive a ideia de representar a Inglaterra. Sou totalmente inglês, mas Portugal é a minha casa».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:24

 

eric-dier1.jpg

 Eric Dier (73')

 

 

P.S.: Rússia empatou o jogo nos descontos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:50

"Sou sportinguista"

Rui Gomes, em 03.06.16

 

eric-dier-england_3472918.jpg

  

«Claro que gostava que o Sporting fosse campeão. Sou sportinguista. Sou inglês, mas considero que Portugal é a minha casa e quando me retirar o mais provável é que volte para lá».

 

Declarações de Eric Dier após o embate entre a Inglaterra e Portugal, em que ele foi titular como médio-defensivo, a posição que lhe foi originalmente apresentada por Jesualdo Ferreira, durante a estada do técnico em Alvalade.

 

Depois de 24 internacionalizações pelos escalões jovens ingleses, Eric registou ontem, diante de Portugal, a sua 7.ª presença na selecção principal.

 

O jornal Daily Mirror, na sua edição desta sexta-feira, publicou uma observação interessante: "Eric Dier é o menos 'inglês' do plantel, mas tornou-se imprescindível para Roy Hodgson."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:40

 

1415837518809_Image_galleryImage_Eric_Dier_of_Engl

 

Eric Dier tem o Sporting no coração e puxa do orgulho de ter representado o emblema de Alvalade quando recorda a enorme influência que o mesmo teve na sua afirmação como profissional, hoje ao serviço dos ingleses do Tottenham e respectiva selecção nacional.

 

Jesualdo Ferreira, treinador em 2013, que apostou em Dier como médio-defensivo, recebe hoje o crédito: "Teve uma grande fé em mim para jogar nessa posição. Foi um momento determinante para mim quando joguei a médio-defensivo frente ao FC Porto".

 

O actual médio do Tottenham criou 18 oportunidades de golo em 37 jogos na Premier League da última temporada, denotando uma eficácia no passe de 83% e, no remate, de 33%, dados que se juntam aos oito dribles, 84 cabeceamentos ganhos e 64 recuperações de bola, que levaram o seleccionador nacional Roy Hodgson a chamá-lo para o Europeu.

 

"Cresci em Portugal. Não penso que o seu futebol seja agressivo, é mais uma questão de inteligência. Há muitas equipas europeias que têm essa inteligência de jogo, mais do que a agressividade, e nós também temos de ser um bocado assim. Em Portugal, tive um crescimento fantástico e o Sporting deu-me todas as condições para crescer e aprender a jogar futebol. Não estaria aqui [na selecção inglesa] se não fosse pelo que aprendi com eles."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:03

Foto do Dia

Rui Gomes, em 27.03.16

 

img_770x433$2016_03_26_21_50_23_1081562.jpg

 Golo de ERIC DIER, aos 90', que deu a vitória à

Inglaterra diante da Alemanha, por 3-2

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:51

 

Man of the match: Eric Dier (Tottenham Hotspur)

 

_88270853_edier.jpg

Na vitória do Tottenham sobre o Manchester City, por 2-1

 

O Tottenham Hotspur está na luta pelo título da English Premier League, agora em 2.º lugar, em igualdade pontual com o Arsenal, e apenas dois pontos atrás do líder Leicester City.

 

Eric Dier, esta época, regista participação em 35 jogos, sempre como titular, acumulando 3014 minutos de jogo (33,4 jogos), com 4 golos marcados. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:55

"Vai ser um grande senhor no futebol"

Rui Gomes, em 26.12.15

  

{0}&w=171_gif.jpg1415837518809_Image_galleryImage_Eric_Dier_of_Engl

 

Depois de se sagrar campeão nacional e vencer a Taça do Egipto com o Zamalek, Jesualdo Ferreira rumou ao Al Sadd, clube mais importante do Qatar, mas sem esquecer o futebol português. Em entrevista a Record, o antigo treinador do Sporting- entre muitos outros - teve isto para dizer sobre Eric Dier:

Record - Foi o primeiro treinador a colocar Eric Dier a jogar a médio, logo num jogo com o FC Porto. Vê-lo chegar à Selecção inglesa, e a jogar como médio no Tottenham, dá-lhe algum prazer especial?


«Claro que dá! Aliás, já me disseram que eu fui capaz de ver uma coisa que era óbvia. Não sei se era óbvia ou não, mas foi essa a minha ideia, a minha convicção, e estou muito feliz porque seja a médio, a central ou a lateral, é um grande jogador, uma grande personalidade, é um jovem em crescimento, tem uma atitude competitiva acima da média. Vai ser um grande senhor no futebol. Foi um orgulho trabalhar com ele. Foi um dos momentos de maior qualidade de trabalho que pude produzir.»

 

 

Apesar da "pedra no sapato" que ainda tenho pela precoce saída do Eric do Sporting, continuo a acompanhar a carreira do jovem e tenho ampla razão para estar satisfeito com a sua evolução, tanto como um elemento importante do Tottenham Hotspurs como da selecção inglesa.

 

Reconheço, no entanto, que se a opinião de Jesualdo Ferreira originasse com o melhor treinador deste Planeta e arredores, teria muito mais peso e impacte. Como as coisas estão, terei de me satisfazer com o parecer de um técnico que, mesmo sendo "inferior", já lidera equipas de futebol há cerca de 40 anos.

 

E... deixo desde já o alerta aos usuais "aficionados", que é inteiramente fútil evocar a velha e já desgastada história da cláusula dos 5 milhões e afins, sempre que eu escrevo algo sobre Eric Dier. Que, aliás, continuarei a fazer, sempre que haja causa e oportunidade para o efeito.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:59

 

Eric-Dier-617244.jpg

 

Sem ser segredo algum, Eric Dier foi um dos jovens que eu mais apreciei em anos recentes da formação do Sporting e com quem tive ocasião de privar em várias ocasiões ao longo do tempo. A sua saída de Alvalade - não interessa agora revisitar os quês e porquês - deixou uma mágoa de difícil desvanecimento.

 

Este post apenas para dar destaque à sua primeira chamada à selecção principal de Inglaterra, para os particulares frente a Espanha e França, agendados para os dias 13 e 17 de Novembro, respectivamente.

 

Roy Hodgson, seleccionador inglês, explicou a razão da convocatória, na conferência de imprensa realizada para revelar a lista dos convocados:

«Ele tem estado muito bem. Ocupa uma posição no centro dos médios, é alguém mais defensivo e nós não tínhamos no lote de jogadores disponíveis. Ele merece a sua oportunidade porque numa equipa como o Tottenham tem sido figura chave neste início de campanha. Estamos muito felizes por tê-lo.»

Depois do seu extenso percurso como defesa, Eric tem vindo a alinhar pelo Tottenham a médio, com boas exibições, tanto no clube como nas selecções jovens inglesas.

 

Não se esqueceu do Sporting, nem de Portugal, país onde passou uma boa parte da sua juventude, e ainda há poucos dias esteve em Lisboa de visita.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:23

Foto do Dia

Rui Gomes, em 27.10.15

 

ng28AA4C96-CF42-4729-AE67-AF9BB6E6CD7A.jpg

 

A carreira profissional separou-os mas a amizade ainda os une. Carlos Mané deu conta aos seus seguidores no Instagram do reencontro com o agora futebolista do Tottenham, Eric Dier, depois de juntos terem crescido na Academia de Alcochete. "É sempre bom rever os amigos #coraçaolimpo", escreveu na publicação.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:21

 

ng5348D844-2C54-47B2-BE32-003518AB8509.jpg

 

Através da sua conta de Twitter, o defesa/médio inglês Eric Dier partilhou uma recente entrevista feita a Aurélio Pereira, responsável pelo recrutamento do Sporting, colocando uma curta mas elucidativa mensagem.

 

"Um verdadeiro senhor", escreveu o atleta do Tottenham Hotspurs, que actuou no Sporting entre 2003 e 2014, em todos os escalões de formação e equipa B, até chegar à principal, transferindo-se para o emblema inglês a 2 de Agosto de 2014.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:26

Lembram-se dele ?

Rui Gomes, em 10.09.15

 

eric_contract730.jpg

 

Depois de participar em 36 jogos pelo Tottenham Hotspurs durante a época 2014/15 - 32 como titular, acumulando 2930 minutos de jogo (32,5 jogos), com 2 golos marcados - alternando a defesa central e lateral, Eric Dier viu a sua performance com o clube de Londres ser reconhecida com a renovação do seu contrato até 2020.

 

«Fiquei realmente satisfeito com a primeira época mas ainda há muito trabalho para fazer. Preciso de continuar a progredir e continuarei a dar o meu melhor.»

 

Se há razões para Bruno de Carvalho não beneficiar da minha simpatia - por falta de melhores palavras - esta é uma das principais, que, aliás, nunca lhe perdoarei. E... por favor, não recorram ao disco usado e abusado da notória cláusula dos 5 milhões, porque esta não reflecte a real causa do seu abandono de Alvalade, apenas o recurso de última hora.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:58

Que falta que fizeste, Eric!

Ricardo Leão, em 17.09.14

 

Já o tínhamos escrito. O preço a pagar desportivamente por termos ganho 5 milhões de euros de uma vez ía ser elevadíssimo. Pois, já sabemos, o Eric queria ir-se embora... Mas porque é que será que poucos são os sportinguistas que acreditam nesta versão? 

Há coisas que dinheiro algum do mundo paga.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:41

Dier volta a marcar!

Ricardo Leão, em 24.08.14
 

 

O tempo não volta, infelizmente, para trás. Eis os 5 milhões mais amargos que o Sporting alguma vez recebeu. 2º golo na Liga inglesa! Que saudades Eric !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:32

Eric Dier já marca

Rui Gomes, em 16.08.14

 

 

Na sua estreia em jogos oficiais pelo Tottenham, em partida da 1.ª jornada da "Premier League", Eric Dier foi titular na visita dos Spurs ao Upton Park do West Ham e marcou o golo da vitória londrina já nos descontos.

 

Já tive ocasião de ver o excelente golo. O Eric aparece na frente do ataque quase como um ponta de lança, recebe a bola, contorna o guarda-redes e marca.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:40

 

 

Segundo as reportagens vindas da Inglaterra, Eric Dier fez uma muito boa exibição na sua estreia em representação do Tottenham, que venceu o Schalke 04 por 2-1, num particular de pré-época que teve lugar no "White Hart Lane" em Londres. Eric jogou ao lado do experiente Younes Kaboul e foi apenas um de três jogadores que alinharam os 90 minutos; Hugo Lloris e Kyle Naughton foram os outros. Os golos foram marcados por Adebayor e Soldado. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:30

Frase da Semana

Rui Gomes, em 09.08.14
 

 

«(...) Queriam meter cláusulas impensáveis. Uma cláusula de 45 milhões implica um ordenado ao mesmo nível. Além do mais, ficamos presos ao clube. Sou um central e queriam pôr uma cláusula de 45 milhões com um salário que não justifica esse valor ? Nem pensar... Para mim não faz sentido.»

 

-    Eric Dier    -

 

Observação: Era minha intenção escrever um longo texto sobre a entrevista do Eric e as suas circunstâncias no Sporting, mas acabei por decidir que já tanto foi dito, que não vale a pena "massacrar" a temática. Todavia, não deixo de adiantar dois ou três reparos sobre o caso.

 

Por muito que se pretenda dissecar a entrevista e as circunstâncias laterais inerentes à situação contratual do jogador, é a minha opinião que a questão fulcral resume-se a três factores principais, que não excluem a vertente monetária:

 

1. A cláusula de 5 milhões de euros que quase todos nós desconhecíamos e que o jogador tinha consciência de que era o seu trunfo mais importante, a ser usado quando ele se sentisse - certo ou errado - encostado à parede. Poderemos discutir os (de) méritos de este seu estado de espírito, mas nenhuma discussão possível servirá para negar este tão crucial factor;

 

2. Insisti inúmeras vezes aqui no Camarote Leonino que ele estava convicto de que a época passada era a da sua afirmação na equipa principal. Insisti, porque tinha conhecimento de causa, e porque era plausível pela evolução do jogador, que aliás ele acabou por referir na entrevista. Também não interessa agora discutir os "quês" e os "porquês" de ele não ter conseguido concretizar esse seu objectivo. Não aconteceu, é facto incontornável. No entanto, creio que se isso tivesse acontecido ele estaria disposto a assinar um contrato por pelo menos mais três anos, com uma cláusula mais realista - inferior a 45 milhões mas superior aos 20 milhões - e com um salário mais compatível com o seu valor, sem causar "stress" ao orçamento da SAD;

 

3. O último factor, que, pelas circunstâncias, acabou por ser decisivo. A inflexibilidade da SAD em recusar negociar um contrato mais nos moldes que refiro acima e insistir nos 5 anos de prorrogação com a cláusula de 45 milhões e um salário completamente desproporcional. Quer se concorde ou não é irrelevante. Foi a disposição final que serviu de trampolim para o uso do supracitado "trunfo" via o Tottenham.

 

Uma breve e final palavra sobre a essência da formação. Muitos adeptos raciocinam, de algum modo ingenuamente, que o Sporting está a fazer um favor - quase uma obra de caridade - em formar estes jovens no contexto futebolístico e que eles devem reflectir a respectiva gratidão. Quanto muito, o Sporting está a proporcionar uma oportunidade - e em certos aspectos uma educação - mas com o intuito único de assegurar um retorno desportivo e financeiro. Por outras palavras, é um negócio, em que os jovens também apostam uns anos da sua vida na perseguição do sonho. Ao longo do tempo o Sporting já recrutou milhares de miúdos, mas nós só ouvimos falar de uma mão cheia. Porquê ?... Porque a vasta maioria fica pelo caminho, tendo o Clube decidido que as prospectivas de retorno não justificam um maior investimento. Por muito que nós sportinguistas queiramos o melhor para o nosso Clube, não podemos perder de vista que há mais do que um lado na equação e desde que seja perseguido dentro de um enquadramento ético e legal, não devemos levar a mal os jovens defenderem os seus interesses. O Sporting defende os seus quando perde o interesse neles.

 

Muito mais pode e deve ser dito sobre este assunto, mas ficamos assim por hoje.

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:40

Eric Dier... A entrevista completa

Rui Gomes, em 08.08.14
 

 

A entrevista completa de Eric Dier pode ser lida aqui.

 

O nosso mais sincero agradecimento ao leitor Almano pela gentileza da referência.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:11

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo