Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os factos, segundo Jorge Jesus

Rui Gomes, em 05.02.18

 

image.jpg

 

"Perdemos num jogo com características especiais. O factor vento fez com que o Estoril, conhecendo melhor a sua casa, nos criasse muita dificuldade nos cantos. É aí que nasce o primeiro golo. Entrámos muito bem no jogo, mesmo contra o vento, criámos várias oportunidades de golo em todo o jogo e podíamos ter feito 1-1 num lance com o Bruno César. Depois levámos o 2-0 num lance em que a nossa última linha pensou que estava fora de jogo. Mas tudo isto são situações de um jogo em que não conseguimos parar estas jogadas do Estoril. Tentámos na segunda parte criar perigo a favor do vento e tivemos 10 cantos, mas não conseguimos ser perigosos. Acho que estivemos melhor na primeira parte, fomos mais equilibrados, com mais ideias. Na segunda parte foi mais no desespero e com coração, tentando virar o resultado de qualquer maneira e de qualquer maneira nem sempre se consegue. Não não era aqui que esperávamos perder, mas perdemos".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:43

Quem não marca sujeita-se a perder

Rui Gomes, em 04.02.18

 

image.jpg

 

Este jogo frente ao Estoril, e subsequente derrota - a primeira do campeonato - resume-se pura e simplesmente à gritante incapacidade de finalização do Sporting, apesar das excelentes oportunidades criadas. Daí, que o correr atrás dos dois golos de prejuízo tenha sido sempre um enorme exercício em frustração. O golo de Fredy Montero, já ao cair do pano, foi bem invalidado pelo VAR, pela posição irregular do colombiano.

 

Jorge Jesus até começou o jogo com um 'onze' que fazia sentido, perante as ausências por lesão:

 

Rui Patrício; Piccini, Coates, Mathieu e Fábio Coentrão; William, Battaglia, Bruno César e Acuña; Bruno Fernandes e Doumbia.

 

Suplentes: Salin; Ristoviski, André Pinto, Palhinha, Rúben Ribeiro, Bryan Ruiz e Montero.

 

img_FanaticaBig$2018_02_04_19_25_39_1361315.jpg

 

A partir do ponto que recorreu ao banco à procura de talento "fresco" para dar a volta ao resultado, a dinâmica da equipa não melhorou, nem uma vírgula: Fredy Montero, Bryan Ruiz e Rúben Ribeiro. Este último, cada vez mais a dar provas flagrantes que não é jogador para o Sporting.

 

E assim se sofreu a primeira derrota da Liga...

 

P.S.: Apetece-me comentar a arbitragem do mesmo de sempre Manuel Mota, mas não foi por ele que perdemos o jogo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:59

 

img_770x433$2018_01_23_16_47_55_1357280.jpg

 

Considerações de Jorge Jesus em conferência de imprensa de antevisão ao jogo deste domingo, a contar para a 21.ª jornada da I Liga, frente ao Estoril Praia. Especialmente hilariante é a comparação de Rúben Ribeiro a Laporte, jogador francês contratado no mercado de Inverno pelo Manchester City:

 

O momento da equipa e o adversário

 

"O Sporting quer continuar no topo da classificação, mas independentemente disso a pressão de ganhar é sempre igual. Tanto faz se estás em primeiro ou em segundo. Espero que a Amoreira esteja pintada de verde, para que a gente sinta o apoio dos nossos adeptos, que tem sido fundamental. Queremos sair de lá com os três pontos. Acho que o Estoril tem vindo a melhorar de jogo para jogo, aproveitou o mercado e contratou alguns jogadores. Está num período bom e tanto assim é que ganhou 3-0 no último jogo. Não sei qual é o melhor período do Sporting, mas sei que vai no 37.º jogo da época e tem vindo a fazer umas provas de muita qualidade e de muito saber. Para vencer o Estoril, o Sporting tem que estar ao melhor nível."

 

As ausências de Gelson Martins e Bas Dost

 

"Não há tempo para mudar alguma coisa na equipa sem o Bas Dost e o Gelson Martins. Praticamente não treinamos, jogamos de três em três dias. Esses são apenas o nosso melhor marcador e o jogador que mais assistências faz, mas temos outros jogadores. Só temos tempo de tirar jogador A e meter jogador B. Jogamos um bocadinho no escuro".

 

As alternativas na frente de ataque

 

"Bas Dost é um grande finalizador dentro da área, mas fora da área tem estado a crescer muito connosco. Tem um poder impressionante no jogo aéreo e sabe ganhar o espaço com muita facilidade, como poucas fazem. Tivemos que criar uma ideia para as características dele. Montero e Doumbia fazem mais ligação em ataque posicional e não têm as características de finalização que o Bas tem. Temos que lançar as nossas ideias no jogo para ver se dá. Se não tivéssemos ido buscar o Fredy, só teríamos o Doumbia. Acuña, Bruno César, Bryan Ruiz... Temos alguns recursos para corresponder a essa posição. Perdemos dois jogadores de alas, mas vão recuperar".

 

Os reforços de Janeiro

 

Misic, Wendel e Lumor são jogadores que requerem tempo de treino e de conhecimento das ideias do treinador. O Rúben Ribeiro é diferente, é um jogador a que damos muita liberdade táctica, por isso é que chegou aqui e jogou logo. Houve alguém que ficou muito surpreendido, porque não percebe. O Laporte chegou ao Manchester City e passados três ou quatro dias estava a jogar, e o Pep Guardiola é um dos melhores treinadores do mundo".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:33

 

img_605x340$2018_01_16_12_08_43_1354558.jpg

 

O relatório do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) à bancada do estádio da António Coimbra da Mota, palco do Estoril-FC Porto que foi interrompido na última segunda-feira, revela que a estrutura não está, nem nunca esteve em risco de colapsar.

 

De acordo com o parecer redigido pelo organismo, na sequência das vistorias efectuadas na terça-feira, e assinado pelo investigador-coordenador José Manuel Catarino, a área interior - onde foram registados os maiores danos - é "uma estrutura independente" da bancada.

 

Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais, divulgou entretanto que irá tomar uma posição pública na próxima semana explicitando alguns pontos do documento do LNEC.

 

Leia o comunicado na íntegra:


"A Câmara Municipal de Cascais acabou de receber, tal como previsto, o relatório preliminar do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) com a avaliação por nós solicitada, da bancada nova do Estádio António Coimbra da Mota.

Com a equipa de técnicos municipais, estudarei o relatório nas próximas horas. Juntamente com toda a informação urbanística que já compilámos, assim com o levantamento do desenvolvimento histórico do Estádio e de toda a zona envolvente, tomarei uma posição pública na próxima semana.

Sublinho, contudo, que o relatório preliminar dissipa todas dúvidas: a segurança da estrutura e dos adeptos nunca esteve em causa. Nem no jogo de 15 de Janeiro, nem no passado. E isso, para nós é o essencial, nomeadamente quando refere:

Ponto 4 do documento: " A zona interior da bancada é utilizada para acessos, instalações sanitárias, bares, arrumos e postos de socorro. É constituída por uma laje, betonada, directamente sobre o aterro (laje térrea) e contra os pilares, sem ligação estrutural. Nessa laje, apoiam-se as paredes divisórias interiores (de alvenaria de blocos). Esta zona interior é, assim, uma construção independente da estrutura da bancada.

Ou, no Ponto 6 do documento: "Já no que se refere à estrutura da bancada, até à data não foram detectadas evidências de comportamento estrutural anómalo, ie: nem nas visitas de inspecção realizadas ao local foram observados indícios de comportamento deficiente da estrutura; nem foi, até à data, fornecido ao LNEC nenhuma informação que indicie algum comportamento anómalo no passado".

A Câmara Municipal de Cascais, como autoridade máxima sobre a gestão do território, continuará junto do Estoril Praia a acompanhar todos os desenvolvimentos futuros sobre este caso, em colaboração do Laboratório Nacional de Engenharia Civil."
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:41

 

NLIHI142.jpg

 

O jogo entre o Estoril Praia e FC Porto foi suspenso ao intervalo quando houve um alerta de problemas estruturais na bancada de topo, onde estavam as claques portistas. Os adeptos desceram para o relvado e a partida acabou por ser adiada. Na altura, a equipa do Norte estava a perder por 1-0, golo de Eduardo Teixeira, aos 17 minutos.

 

O Regulamento de Disciplina da Liga (artigo 94.º, ponto 4) prevê sanção de derrota nos casos em que um estádio não apresente as condições necessárias para a realização de um jogo, isto em caso de responsabilidade do clube:

 
"Quando um jogo oficial não se efectuar ou não se concluir em virtude do estádio não se encontrar em condições regulamentares por facto imputável ao clube que o indica, é este punido com a sanção de derrota e, acessoriamente, com a sanção de multa de montante a fixar entre o mínimo de 12 UC e o máximo de 50 UC e com a sanção de reparação à Liga e ao adversário das despesas de arbitragem, de delegacias, de organização e do valor da receita que eventualmente coubesse ao adversário".
 
A direcção do Estoril emitiu um comunicado, confirmando que houve um "abatimento" na bancada norte e que não estavam reunidas as condições de segurança necessárias para que a partida continuasse:
 
"Depois de reunidas as entidades do Estoril Praia, FC Porto, Liga Portugal e Forças de Segurança, entendeu-se não estarem reunidas as condições de segurança para que o jogo prossiga. A interrupção está ligada ao facto de parte da bancada norte do Estádio António Coimbra da Mota ter tido um abatimento no centro, que causou algum alarme e que levou as autoridades a evacuar em segurança toda a bancada em causa".
 
Aguardamos agora novidades sobre o jogo. A única certeza, na hora em que preparo este post, é que não será retomado esta terça-feira e qualquer data terá de ser aprovada pelos dois clubes.
 
Bem... quem sou eu para levantar suspeitas, especialmente sem conhecimento de causa, mas não tenho dúvidas algumas que vão surgir, algures. A título de curiosidade, esta bancada foi construída há pouco mais de três anos, em 2014.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:35

 

2015-2016.jpg

 

Os juniores do Sporting derrotaram neste sábado à tarde o Estoril por 2-0, no campo do adversário, em jogo a contar para a 16.ª jornada da zona sul do Campeonato Nacional. Os golos, de Pedro Mendes e Douglas Aurélio, foram ambos conseguidos no primeiro tempo e ambos na sequência de bolas paradas estudadas.

 

A equipa de juvenis do Sporting bateu, também este sábado, o Sintrense (2-0) em jogo a contar para a 5.ª jornada da 2.ª fase (zona sul) do Campeonato Nacional. Os dois golos foram apontados por Carlos Silva e Nuno Cardoso no fim do primeiro tempo, numa partida disputada em casa emprestada - foi no estádio do Mem Martins que se jogou o encontro - e em que os jovens leões não rubricaram uma exibição de encher o olho.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:33

 

img_770x433$2017_11_18_20_26_02_1335504.jpg

 

O Sporting recebeu e venceu o Estoril por 2-0 - com golos de Tatiana Pinto (10') e Ana Capeta (80') - e mantém a vantagem de cinco pontos para o SC Braga, que goleou o Quintajense por 15-0, na 8.ª jornada do campeonato.

 

Com o triunfo, as leoas mantêm o pleno no campeonato, enquanto a equipa da linha perdeu terreno no pódio da tabela e viu o Boavista aproximar-se após a goleada na casa do Vilaverdense (2-5).

 

Nos outros jogos, o Valadares Gaia venceu no reduto do Futebol Benfica (0-2). Albergaria e Ferreirense empataram, num jogo sem golos. Este domingo, o jogo entre  A-Dos-Francos e Cadima fecha a jornada.

 

O Sporting lidera com 24 pontos, seguido do SC Braga, com 19. O Estoril é terceiro, com 16 pontos, o Boavista soma 15 e é quarto na tabela.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:51

Juniores goleiam Estoril

Rui Gomes, em 24.09.17

 

image.jpg

 

O Sporting venceu em casa este sábado o Estoril, por 5-1, em jogo da 5.ª jornada da Zona Sul do Campeonato Nacional de juniores, com todos os golos a serem marcados na 2.ª parte do encontro.

Diogo Brás abriu o marcador aos 47' e dois minutos depois foi Tomás Silva quem fez a festa, aumentando a vantagem dos leões para 2-0.

Diogo Brás bisou aos 59' e o 4-0 chegou aos 73 minutos por Babacar Fati. Já o Estoril chegou ao golo de penálti, aos 78 minutos, com Diogo Marques a concretizar o castigo máximo. Gonçalo Costa fixou o resultado final, 5-1, aos 89 minutos. 
 
Com este resultado, o Sporting regressa ao 1.º lugar da tabela classificativa, somando 12 pontos em cinco jornadas. 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:24

 

mw-860.jpg

 

Quebra da equipa

“Sabia que a equipa não tinha capacidade para ser uma equipa com velocidade de jogo e intensidade defensiva. Além dos jogos que temos tido foi viagens, mudanças de horários e os jogadores não são máquinas. Entrámos muito fortes, fizemos dois golos e a equipa continuou com essa vantagem até ao intervalo. Na 2.ª parte fui jogando com o cansaço dos jogadores, que davam sinais para sair: a uns fingi que não ouvia, a outros que não via. Foi um mês de Agosto diabólico sempre com vitórias, felizmente”.

 

Vídeo-árbitro

“Acabámos por ganhar este jogo com um final cardíaco. Marcámos o 3-1 e não vale, depois o 2-2. O lance do Piccini, do 3-1, está fora de jogo um palmo. Agora o que era o 2-2, onde há vários jogadores do Estoril e o fiscal de linha não vê... Estão dois jogadores um metro fora de jogo e o fiscal de linha não vê? Tem de haver video-árbitro, mas os árbitros assistentes têm de ser chamados à responsabilidade. São coisas fáceis. Não viu, tem de começar a treinar mais, como os meus avançados: tem de ver melhor as coisas”.

 

William

“Não foi só o Wiliam. O Adrien também. Sim, tem uma fractura nas costelas, parece. Parece não: tem. Ausência de William? Esteve lesionado, não tem treinado tanto quanto eu achava que era importante. Achei que não estava em condições físicas para poder jogar”.

 

Mercado

“Enquanto não houver nada concreto, o William estará pronto para o próximo jogo. Também é depois de 31 de agosto. Espero que quinta-feira chegue rápido para termos mais equilíbrio. Parece que não tem importância, mas isto mexe com o grupo”.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:07

 

image.jpg

 

O Sporting está atravessar um bom momento em que é notável que respira confiança, em alguns momentos até talvez excessiva, contudo, foi com este estado de espírito que a equipa entrou no jogo desta tarde, bem vincado com os dois golos em cerca de 7 minutos. Gelson Martins, muito oportuno, abriu o marcador aos 4', seguido por Buno Fernandes, com mais um golaço, de livre directo, aos 11 minutos.

 

A equipa leonina iniciou o jogo com Rui Patrício; Cristiano Piccini, Sebastián Coates, Jérémy Mathieu, Fábio Coentrão; Rodrigo Battaglia, Bruno Fernandes, Gelson Martins, Marcus Acuña; Alan Ruiz e Bas Dost.

 

No banco de suplentes estiveram Salin, Stefan Ristovski, Tobias Figueiredo, Bruno César, Petrovic, Iuri Medeiros e Doumbia.

 

Sem Adrien Silva, lesionado, e William Carvalho, em gestão, o Sporting posicionou-se no favorito 4x2x4 de Jorge Jesus, com Battaglia e Bruno Fernandes no miolo, Gelson e Acuña nas alas, Alan Ruiz em zonas mais avançadas em apoio ao ponta de lança Bas Dost.

 

 

Se há alguma coisa a apontar recai sobre a menor intensidade e criatividade de jogo na segunda parte. Sei por experiência própria que o 2-0 é o resultado mais ilusório no futebol e quase que traiu o Sporting, mesmo ao cair do pano, com um golo do Estoril (bem) anulado por fora de jogo, creio que por indicação do vídeo-árbitro. Minutos antes, Bas Dost marcou o que teria sido o terceiro da partida para o Sporting, entretanto também anulado pela posição irregular de Piccini no início do lance, pareceu-me por indicação do árbitro auxiliar sem envolvimento do VAR.

 

A defesa leonina esteve muito bem, apesar da baliza de Rui Patrício ter sido violada pela primeira vez esta época na I Liga. Soberbo remate de Lucas Evangelista aos 85', sem quaisquer hipóteses para o guarda-redes verde e branco.

 

Confesso que com o passar de cada jogo a minha admiração por Jérémy Mathieu aumenta consideravelmente. É de facto um grande jogador que indica claramente que fará a diferença nesta equipa leonina. Com a sua idade, é possível que venha a acusar o desgaste mais adiante no campeonato, mas a sua contribuição nesta altura é notável.

 

Continua o grande apoio à equipa, com 45 367 espectadores no Estádio José Alvalade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:48

Sporting goleia Estoril

Rui Gomes, em 11.05.17

 

 

O Sporting apurou-se esta quinta-feira para as meias-finais da Taça de Portugal, ao golear o Estoril por expressivos 13-0. A equipa leonina espera agora pelo vencedor do duelo entre Benfica e CS São João, do qual sairá o adversário da partida das meias-finais.

Alex Merlim (2', 10' e 34'), Edgar Varela (3' e 37'), Dieguinho (5', 23' e 38'), Diogo (13'), Ruben Teixeira (17' p.b.), Paulinho (25' e 32') e Diogo (27') fizeram os golos da equipa leonina, que desta forma superou sem grandes dificuldades do conjunto da Linha, que actua nos campeonatos distritais.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:12

Leoas goleiam Estoril

Rui Gomes, em 16.04.17

 

 

A equipa feminina visitou e derrotou o Estoril por 7-0, preservando assim a liderança do Campeonato, com 59 pontos, mais três que o segundo classificado SC Braga, com cinco jogos por disputar.

 

A estrela do jogo foi a ponta-de-lança Diana Silva, com um 'póquer'. As outras goleadoras foram Matilde Figueiras, Tatiana Pinto e Ana Caldeira.

 

A melhor marcadora da equipa e da Liga é Solange Carvalhas, com 31 golos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:38

Marco Ferreira analisa lances do jogo

Rui Gomes, em 26.02.17

 

img_770x433$2017_02_25_23_40_54_1229669.jpg

 

Ao serviço do jornal Record, o antigo árbitro Marco Ferreira analisa decisões de arbitragem em jogos da I Liga. Muito pouco a apontar ao trabalho de Rui Costa no Estoril - Sporting, salvo no lance que levou à grande penalidade, aos 86 minutos, no qual, na realidade, o erro é cometido pelo auxiliar em não assinalar fora de jogo a Bas Dost:

 

Eis o que Marco Ferreira teve para dizer:

22' - Bem (CERTO)

 
Bem o assistente a validar o golo de Bryan Ruiz. O jogador está atrás da linha defensiva na altura do remate do colega. Boa decisão.

65' - Falta (CERTO)

Infracção de Coates sobre Licá. O jogador do Sporting rasteira de forma imprudente o adversário junto à sua área. Bem assinalado.

74' - Erro (ERRADO)

Infracção por assinalar de Palhinha sobre Kléber. O jogador do Sporting atinge com o braço o adversário, impedindo-o de disputar a bola. Livre directo por assinalar.

86' - Mal (ERRADO)

Infracção de Diakité sobre Bas Dost, com o jogador do Estoril a agarrar o avançado, impedindo-o de jogar a bola. Assinala penálti, mas Bas Dost estava adiantado em relação à linha defensiva no momento do cruzamento.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:39

 

imageCE623LF7.jpg

 

Cada vez mais aproximo-me de tomar uma decisão muito pessoal no que ao Sporting diz respeito. Os meus limites de tolerância esgotam-se visivelmente com o passar de cada dia perante o comportamento absolutamente ridículo tanto do ainda presidente Bruno de Carvalho, como do incontornável Jorge Jesus.

 

Ver e ouvir cada um deles individualmente já é missão que extrema a capacidade de meros mortais, mas os dois em conjunto ultrapassa tudo quanto é humanamente aceitável. O ridículo de cada um cresce na proporção em que dependem dele, e essa dependência é cada vez mais audível e visível, ao ponto em que se respira um clima no Clube em que não existe distinção entre achar sério o que é ridículo, e ridículo o que é sério.

 

Isto, a propósito das declarações de Jorge Jesus (comento Bruno de Carvalho num outro post) após o jogo com o Estoril:

 

"O Bas Dost marcou o seu primeiro golo de penálti. Um jogador que nunca marcou um penálti na vida dele, nos clubes por onde passou. Nem queria, quando chegou ao Sporting. Dizia ‘Ei não sei marcar penáltis’ e eu disse ‘não? Eu vou-te ensinar’. E já está a marcar e já fez um golo". (ver aqui).

 

VG44B2Y7.jpg

 

"Francisco Geraldes, Daniel Podence e João Palhinha são jogadores de futuro e acreditamos neles. O Palhinha já fez o segundo jogo a titular e o Francisco Geraldes e o Podence estiveram no banco. Estar no banco do Sporting já é um grande passo (Podence esteve em campo cerca de 30 segundos, entrando no jogo aos 90+1')".

 

"Fizemos um bom jogo, melhor a segunda parte do que a primeira, melhorámos muito defensivamente, já tínhamos melhorado frente ao Rio Ave. A equipa voltou a ser mais consistente nas suas ideias defensivas e isso deu tempo para fazermos golo. Sem ter muitas oportunidades marcámos".

 

A referência ao melhoramento defensivo frente ao Rio Ave só pode ser em relação a Rui Patrício, que evitou uma derrota por dois ou três golos de diferença.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:22

Sem brilho... mas valeu três pontos

Rui Gomes, em 25.02.17

 

estoril-sporting.png

 

Jogo sem grande entusiasmo em que o Sporting preservou o terceiro lugar da tabela classificativa com uma vitória na visita ao 15.º classificado Estoril, a contar para a 23.ª jornada da I Liga, com um golo de Bryan Ruiz, o seu segundo do campeonato, e já perto do cair do pano, Bas Dost a converter uma grande penalidade, o seu 18.º tento.

 

O Sporting continua a jogar muito aquém do que é esperado e desejado, mas enquanto as vitórias vão aparecendo, mesmo sem brilho, a "tempestade" vai aguentando. Pela lesão de Adrien Silva, João Palhinha integrou o onze, e sem reflectir na exibição do jovem, este cenário acentua ainda mais a ausência de meio-campo do Sporting. Consta que Francisco Geraldes marcou presença no banco, mas decerto que só daqui a alguns meses é que estará em condições para satisfazer o melhor treinador do Planeta e arredores.

 

Deixamos a análise do jogo ao leitor. Na 24.ª jornada, o Sporting receberá o V. Guimarães.

 

 P.S.: Gostei da entrada de Daniel Podence aos 90+1'. Acho que esteve 30 segundos em campo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:11

 

img_770x433$2016_11_20_21_13_51_1186995.jpg

 

A equipa feminina de futebol do Sporting alcançou este domingo o terceiro triunfo consecutivo no Campeonato Nacional, ao vencer o Estoril por 3-1, em jogo da 8.ª jornada.

 

Os golos das "leoas" foram marcados por Matilde Figueiras (35'), Tatiana Pinto (80') e Patrícia Gouveia, já nos descontos.

 

O Sporting situa-se em segundo lugar na tabela classificativa, com 20 pontos, a dois do líder SC Braga e mais um que o Benfica e Valadares Gaia.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:59

Iniciados imparáveis !

Rui Gomes, em 09.10.16

 

img_770x433$2016_10_09_15_19_28_1167948.jpg

Em jogo a contar para a 7.ª jornada do Campeonato Nacional, a equipa de iniciados do Sporting goleou o Estoril, por 7-0, registando, assim, a sétima vitória na competição, agora com uns impressionantes 41 golos marcados e apenas um sofrido.

Os golos leoninos foram da autoria de Tiago Tomás (3', 20' e 28'), Lami (23' e 26'), Batalha (55') e Rodrigo Costa (60').

 

Na oitava jornada os jovens "leões" recebem o Elvas, na Academia Sporting, em Alcochete.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:55

O "olhómetro" melhorou !

Rui Gomes, em 24.09.16

 

CTEJII1B.jpg

 

Não deu para uma exibição deslumbrante, mas não deixou margem para quaisquer dúvidas quanto ao mérito da vitória do Sporting, num jogo que controlou praticamente do primeiro ao último minuto. Podia-se ter evitado sofrer aquele golo, quase ao cair do pano, na única ocasião em que a baliza de Rui Patrício foi ameaçada.

 

Na realidade, acho que o jogo teve duas partes distintas; a primeira até ao cabeceamento letal de Coates para elevar o marcador para 2-0 e a partir desse ponto até ao apito final. Ao intervalo o Sporting registava 207 passes completos, eficácia de 87%, mas encontrou muitas dificuldades em penetrar a muralha defensiva do Estoril, acabando por marcar na única oportunidade que criou, através de excelente cabeceamento de Bas Dost a cruzamento de Gelson Martins. Em evidência, sobretudo, neste período, a ineficácia do último passe. Acho que foi precisamente essa a ideia de Jorge Jesus ao tirar Alan Ruiz ao intervalo e inserir André. Este acabaria por marcar o quarto golo leonino, já nos descontos.

 

Tudo indica que temos finalizador. Bas Dost com dois belos golos à ponta de lança e muito activo no jogo. Não esperava que fosse tão bom tecnicamente - tem muito bons pés - mas vindo da escola holandesa, talvez não seja surpresa alguma.

 

XS7K0TJC.jpg

Rúben Semedo, apesar de ter estado no golo sofrido, cada vez mais senhor. Vai ser um grande jogador este jovem. Gelson Martins com mais uma exibição ao nível que nos tem vindo a habituar. William Carvalho merecia aquele golo falhado para coroar o seu excelente jogo, constantemente a receber instruções de Jorge Jesus. Adrien Silva igual a si próprio, pura e simplesmente incansável.

 

Por fim, uma palavra para o fantástico apoio dos adeptos. 41 994 presentes em Alvalade a fazer sentir a sua presença a cada minuto. O Sporting regressou ao curso vitorioso e esperamos que possa continuar assim.

 

P.S.: Coisa estranha. Assisti ao golo de André e não ao segundo do Estoril. Daí que quando escrevi a crónica estava convencido que o resultado tinha ficado em 4-1. Decerto que me distraí...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:44

Convocatória para o Estoril

Rui Gomes, em 23.09.16

 

14440705_10153769978241555_8379819721681328160_n.p

 

Não há novidades de relevo nesta convocatória de Jorge Jesus, salvo, porventura, se não estou em erro, a primeira chamada de Douglas. Mais uma vez Meli e Castaignos fora da lista, o que dá para conjecturar que estão a ser poupados para a segunda Volta do campeonato.

 

Com Zeegelaar também ausente, veremos se a escolha para lateral esquerdo recai sobre Jefferson ou o remendo Bruno César. João Pereira ocupará o lado direito da defesa, inevitavelmente, uma vez que Schelotto também não foi chamado.

 

Rúben Semedo, Coates, Adrien Silva, William Carvalho, Gelson Martins e, creio, Bas Dost, indiscutíveis. Veremos as restantes opções de Jorge Jesus, entre Bryan Ruiz, Elias, Joel Campbell, Alan Ruiz, Markovic e André.

 

Como já aqui argumentámos em outros escritos, os jovens Matheus Pereira, Ricardo Esgaio e Bruno Paulista deviam ter sido emprestados. É por de mais evidente que pouco ou nada vão "calçar" esta época, com a equipa principal recheada de reforços.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:04

Até já tínhamos saudades dele !

Rui Gomes, em 21.09.16

 

joaocapela1.jpg

 

João Capela foi nomeado pelo Conselho de Arbitragem da FPF para dirigir a partida desta sexta-feira, entre o Sporting e o Estoril, referente à 6.ª jornada da Liga NOS. 

O árbitro estava afastado dos jogos do Sporting desde o encontro com o Benfica disputado a 21 de Abril de 2013, que os 'encarnados' venceram por 2-0.

A arbitragem foi então muito contestada pelo Sporting, designadamente sobre um penálti não assinalado de Garay sobre Wolfswinkel e dois lances envolvendo Maxi Pereira, um com Diego Capel e o outro com Valentin Viola. O observador do encontro não concordou com o ponto de vista do Sporting, atribuindo a nota 3,7 a Capela. O certo é que, de então para cá, não mais o lisboeta dirigiu encontros do Clube. Até esta semana: o novo CA da FPF não quer vetos e, por isso, escolheu o juiz para arbitrar o embate com o Estoril, sustentando a sua escolha no facto de Capela ter sido o segundo classificado na lista da época passada.

 

Bem... a decisão foi tomada e só resta desejar que não hajam mais casos polémicos. Saudades de João Capela ninguém de verde-e-branco tem e não se relaciona apenas com o supracitado jogo de 2013. Eis o que Bruno de Carvalho teve para dizer na altura:

 

«Saí com a nítida sensação de que estiveram em campo duas grandes equipas, mas que a outra não foi nada benéfica para o jogo. É fácil dizer que o Benfica foi mais forte na parte final, quando os nossos jogadores não contavam. Errar é humano, mas errar sempre para o mesmo lado já não. Não é facil digerir tantos erros para o mesmo lado nem compreender como isto acontece».

 

img_770x433$2016_09_20_17_47_56_1159355.jpg

 

No outro lado tínhamos um treinador chamado... Jorge Jesus, que fez porventura a declaração mais inverídica da sua carreira, agora, pelos vistos, já esquecida por alguns sportinguistas, a fazer jus à ideia 'o que ontem era verdade hoje é mentira':

 

«Não foi pelo trabalho do árbitro que o Sporting perdeu, mas sim porque o Benfica foi melhor. João Capela fez uma grande arbitragem e esteve à altura do jogo. (...) O Sporting mostrou que é uma excelente equipa, mas o Benfica ganhou 'limpinho', 'limpinho'».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:03

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds