Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Outra nota negativa

Rui Gomes, em 15.09.17

 

Só o Sporting merece nota alta no apanhado rápido que pode fazer-se da estreia das equipas portuguesas na Liga dos Campeões.

 

ribeiro_cristovao_300x300147539a0.jpg

O Benfica já fora arrumado pelos russos do CSKA, num desafio em que se esperava que pudesse ter feito bem melhor, seguiu-se-lhe o Futebol Clube do Porto, que quarta-feira à noite, no Dragão, permitiu que pela primeira vez uma equipa turca saísse de Portugal com três pontos.

 

Mas não foi apenas isso. A exibição dos portistas, apenas convincente em curtos períodos do jogo, deixou à vista carências que permitem reforçar a ideia já expressa por alguns segundo a qual há, na Invicta, equipa, ou plantel se assim entenderem mais adequado, para consumo doméstico, mas que deixa escassas perspectivas de que possa voar com sucesso por essa Europa fora.

 

Constituído por alguns jogadores de grande valia, num lote em que é justo enquadrar Quaresma, Pepe e Talisca, o Besiktas parecia trazer a lição bem estudada para atirar os portistas ao tapete. Preenchendo bem todos os espaços do campo, e procurar ser objectivo ofensivamente, a equipa turca nunca permitiu ao vice-campeão português embalar no sonho de que poderia arrancar na Champions com uma vitória.

 

No Futebol Clube do Porto a “novidade” chamou-se sector defensivo.

 

Rodeado de hossanas nas suas prestações nacionais, e com toda a justiça acentue-se, não foi capaz de manter essa coesão e eficácia frente ao seu adversário. Razões: uma em especial, a grande qualidade dos movimentos ofensivos do Besiktas, que colocaram os portistas muitas vezes em palpos de aranha.

 

Não vale a pena falar do ranking da UEFA, porque aí mais uma vez saímos a perder. A preciosa vitória do Sporting no dia anterior frente aos gregos, sendo importante não chega para fazer sonhar com uma ultrapassagem à Rússia na tabela. E se assim continuarmos, a escalada descendente poderá tornar-se ainda mais perigosa.

 

Artigo da autoria de Ribeiro Cristovão, Rádio Renascença

_________________________________________________

 

Ranking da UEFA

 

Portugal acaba a jornada europeia de Liga dos Campeões e Liga Europa ainda longe do sexto lugar, com 41.582 pontos no ranking da UEFA, comparados aos 45.382 da Rússia.

 

As equipas portuguesas conseguiram duas vitórias (Sporting e Sp. Braga), um empate (V. Guimarães) e duas derrotas (Benfica e FC Porto), enquanto as russas conseguiram um pouco melhor: CSKA Moscovo e Zenit venceram, e Lokomotiv e Spartak Moscovo empataram. Além disso, Portugal divide os pontos acumulados por 6 (o número de equipas com que começou as duas competições), enquanto a Rússia tem de fazer operação idêntica, mas por 5.

 

A vantagem dos russos aumentou (de 3,434 para 3,800) nesta primeira ronda, o que significa que Portugal está mais longe de recuperar as duas entradas directas e uma na 3ª pré-eliminatória na Liga dos Campeões de 2019/20.

 

Recorde-se que Portugal terá na próxima época apenas uma equipa com entrada directa na Liga dos Campeões e uma outra na terceira pré-eliminatória.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:48

Registo europeu de treinadores lusos

Rui Gomes, em 20.04.17

 

img_infografias$2017_04_20_11_28_46_1253885.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:48

O incomparável Cristiano Ronaldo

Rui Gomes, em 13.04.17

 

img_infografias$2017_04_13_01_56_25_1250882.jpg

 

Cristiano Ronaldo bisou diante do Bayern Munique, no triunfo do Real Madrid (1-2) na Baviera, na 1.ª mão dos quartos-de-final da Liga dos Campeões, e tornou-se no primeiro jogador da história a fazer 100 golos nas competições europeias.

 

Mais uma marca excepcional para o fenomenal futebolista formado no Sporting !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:04

 

1114128.jpg

  

A atleta do Sporting, Patrícia Mamona, sagrou-se vice-campeã europeia de triplo salto em pista coberta, no Campeonato da Europa a decorrer em Belgrado.

Patrícia saltou 14,32 metros, o seu melhor registo da época, e ficou a cinco centímetros da nova campeã, a alemã Kristin Gierisch. A grega Paraskevi Papahristou (14,24) ficou em terceiro lugar.

Também na final esteve outra portuguesa, Susana Costa, sétima, com um recorde pessoal a 13,99.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:15

O cenário europeu

Rui Gomes, em 23.11.16

 

2274597_w2.jpg

 

Falta o Benfica jogar esta jornada da Liga dos Campeões mas, para já, é possível analisar o cenário europeu que é aplicável tanto ao Sporting como ao FC Porto.

 

Sporting: Segue para a Liga Europa se vencer ou empatar em casa do Légia. A derrota afasta o Sporting das provas europeias.

 

FC Porto: Está em condições de seguir para os oitavos de final da Liga dos Campeões se a) vencer o Leicester, acabando o grupo G na segunda posição ou b) repetir o resultado do Copenhaga em Brugge.

 Desce à Liga Europa se fizer pior resultado do que o Copenhaga em Brugge.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:00

 

hi-res-db8798b2dceb5faad4ea0216c73b927d_crop_north

 

 A UEFA divulgou esta segunda/feira a lista dos dez melhores futebolistas a actuar na Europa, entre eles Cristiano Ronaldo e o seu colega do Real Madrid e da Selecção Nacional, Pepe.

 

Dos dez candidatos ao prémio de futebolista do ano no Velho Continente, há também três alemães (Kroos, Müller e Neuer), um italiano (Buffon), um francês (Griezmann), um galês (Bale), um uruguaio (Suárez) e um argentino (Messi), vencedor do ano passado.

 

Esta lista resulta da votação de jornalistas de cada um dos 55 países membros da UEFA, que escolheram cinco jogadores. O primeiro recebeu cinco pontos, o segundo recebeu quatro e assim sucessivamente. Os 10 mais pontuados foram agora conhecidos.

 

Haverá uma redução a três nomes no início do próximo mês, daí a sair o vencedor que será anunciado na altura do sorteio da Liga dos Campeões, a 25 de Agosto.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:56

Foto do Dia

Rui Gomes, em 30.05.16

 

ng6901117.jpg

As "leoas" campeãs da Europa

Mersin_UstBanner.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:32

Foto do Dia

Rui Gomes, em 22.05.16

 

13237697_10153485578146555_7761225437271874468_n.j

Quatro "leõezinhos" Campeões da Europa de Sub-17

 Luís Maximiano, Thierry Correia, Rafael Leão e Miguel Luís

 

Parabéns !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:11

Destaque do Dia

Rui Gomes, em 20.05.16

 

13244842_10153481169616555_3892042652055437576_n.p

 

Sem o mínimo de desconsideração por Alexis Santos e a sua meritória carreira, confesso que nunca o esquecerei pela indecorosa obra de Alexandre Pais e o jornal Record, ao publicar uma foto sua com o emblema do Sporting deliberada e maliciosamente rasurado da touca do nadador.  

 

De qualquer modo, temos Alexis novamente em destaque por ter conquistado a medalha de bronze na final dos 200 metros estilos do Campeonato da Europa, que decorre em Londres. O atleta do Sporting torna-se assim no segundo português a conseguir uma medalha em Europeus de piscina longa, algo que já não acontecia desde 1985.

 

Parabéns Alexis, és um grande "leão" !

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:12

Lembram-se dele ?

Rui Gomes, em 24.04.15

 

Não sei se a história de Daniel Carriço é de mais um dos mal-amados formados do Sporting ou se é apenas um jogador que, na minha opinião, ainda hoje podia e devia estar a jogar de "leão ao peito".

 

daniel-carrico-sevilha47522b04_400x225.jpg

Este apontamento a propósito do agora defesa do Sevilha se tornar no jogador com mais jogos disputados na Liga Europa (excluindo a antecessora Taça UEFA). Daniel Carriço integrou o onze dos andaluzes na partida da segunda mão dos quartos-de-final, frente ao Zenit de André Villas-Boas, alcançando o marco de 45 desafios na prova.

 

Curiosamente, o recorde pertencia ao ex-avançado do Benfica, Óscar Cardozo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:29

A história não ajuda

Rui Gomes, em 21.02.15

 

soccer-history.png

 

O resultado que o Sporting traz da Alemanha não representa missão impossível, mas não deixa de ser muito complicado, especialmente considerando que só uma vez na  história conseguiu ultrapassar este défice após um jogo da primeira mão, fora de casa, em competições europeias. Aliás, é o único clube português a realizar este feito.

 

Taça/Liga dos Campeões, Taça UEFA/Liga Europa, Taça das Cidades com Feira e Taça das Taças, nada menos de 23 vezes clubes portugueses regressaram a casa com a derrota, por 0-2, na primeira mão de uma eliminatória, e foi o Sporting o único que conseguiu ultrapassar a desvantagem, frente ao Atalanta.

 

1963/1964 - Taça das Taças - Atalanta - 0-2 / 3-1

 

1974/1975 - Taça dos Campeões - Saint-Étienne - 0-2 / 1-1

 

1987/1988 - Taça das Taças - Atalanta - 0-2 / 1-1

 

1996/1997 - Taça UEFA - Metz - 0-2 / 2-1

 

2001/2002 - Taça UEFA - AC Milan - 0-2 / 1-1

 

2014/2015 - Liga Europa - Wolfsburg - 0-2 / ?

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:40

 

campeaoclubes2015.jpg

 

A equipa feminina do Sporting classificou-se em 4.º lugar na Taça dos Clubes Campeões Europeus de Corta-Mato que decorreu em Guadalajara, Espanha, apenas a um ponto do quinto classificado e distante do terceiro.

 

Sara Moreira, Leonor Carneiro, Joana Costa, Sara Pinho, Ana Ferreira e Susana Francisco formaram a equipa.

 

A classificação:

 

1.º Uskudar Beledye (Turquia) - 27 pontos

2.º Atletismobilbao (Espanha) - 38

3.º Aldershot (Grã-Bretanha) - 54

4.º Sporting (Portugal) - 85

5.º CS Esercito (Itália) - 86

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:39

 

 

A equipa feminina do Sporting sagrou-se vice-campeã da Europa de atletismo de pista, na competição que teve lugar este fim de semana em Vila Real de Santo António, com o título a ir para as espanholas do Valência Terra i Mar. O Sporting até chegou a liderar na primeira jornada, no entanto, a desclassificação nos 4x100 metros no segundo dia fizeram a diferença, permitindo 111 pontos às espanholas, perante os 98,5 das "leoas". O Enka, da Turquia, fechou o pódio.

 

O homens não terão competido, porque não os vejo na classificação final, liderada pelos italianos do Fiamme Gialle, que revalidaram o título, seguidos pelo Benfica e o Playas de Castellon.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:41

Mais uma intrujice à maneira

Rui Gomes, em 27.04.14
 

 

Achei (pouca) piada a uma das grandes manchetes desta semana, em linha com muito to resto que invadiu a praça pública visando sensacionalizar o recém-feito do "glorioso" cá do burgo: "Benfica ultrapassa Real Madrid, Ajax e Anderlecht em número de títulos nacionais."

 

Como a história nos indica, esclarecidamente, o muito publicitado 33.º título do clube da Luz advém do aproveitamento finório das três conquistas da Liga experimental que decorreu em simultâneo com o Campeonato de Portugal, entre 1935 e 1938, sobre o qual, sem ser surpresa de maior, a Federação Portuguesa de Futebol não se pronuncia, consentindo portanto. O real número de títulos de campeonatos nacionais são 30.

 

Seja como for, o registo europeu apresenta o Glasgow Rangers e o Celtic de Glasgow a liderar nesta categoria, com 53 e 45 títulos respectivamente.  Com o devido respeito pelos emblemas escoceses, deve-se ter em consideração a competitividade futebolística naquele país, que permite o domínio a estes dois clubes. Segue-se o Olympiakos, campeão grego em 41 ocasiões, o Real Madrid com 32 títulos em Espanha, e com o mesmo número, o Ajax na Holanda e o Anderlecht na Bélgica.

 

Nas denominadas grandes liga europeias, além da já referida Espanha, temos o Manchester United com 20 títulos da "English Premier League" - a Juventus em Itália com 29, da "Série A" (outros dois foram retirados) - O Bayern Munique na Alemanha com 24 títulos da "Bundesliga" - e o Marselha em França com 10 títulos da "Lgue 1". Sem fazer parte deste elite grups de Ligas, na Turquia, o Galatasaray apresenta-se com 19 campeonatos nacionais.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:08

 

Alemanha -

 

Adrián Ramos (Hertha BSC) - 11 golos em 17 jogos

 

 

    

 

             

 

Robert Lewandowski (Borussia Dortmund) - 11 golos em 17 jogos

 

 

 

 

 

 

 

 

Espanha - Diego Costa (Atlético de Madrid) - 19 golos em 17 jogos

 

 

 

 

 

 

 

França - Zlatan Ibrahimovic (PSG) - 15 golos em 19 jogos

 

 

 

 

 

 

 

Holanda - Alfreõ Finnbogason (Heerenveen) - 17 golos em 18 jogos

 

 

 

 

 

 

 

Inglaterra - Luis Suarez (Liverpool) - 18 golos em 17 golos

 

 

 

 

 

 

Itália - Giuseppe Rossi (Fiorentina) 14 golos em 17 jogos

 

 

 

 

 

 

 

Portugal - Fredy Montero (Sporting) - 13 golos em 14 jogos

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:00

Os melhores marcadores europeus

Rui Gomes, em 02.11.13

 

 

Alemanha: R. Lewandowski - B. Dortmund - 9 golos

 

 

 

 

 

Espanha: Diego Costa - Atlético de Madrid - 12 golos

 

 

 

 

França: Edinson Cavani - Paris Saint-Germain - 9 golos

 

 

 

 

 

Grécia: Kostantinos Mitroglou - Olympiakos - 12 golos

 

 

 

 

Holanda: Alfreo Finnbogason - Heerenveen - 11 golos

 

 

 

 

Inglaterra: Daniel Sturridge - Liverpool - 8 golos

 

 

 

 

Itália: Giuseppe Rossi - Fiorentina - 9 golos

 

 

 

 

 

                                  

Portugal: Fredy Montero - Sporting - 9 golos

 

 

 

 

 

 

Rússia: Artyom Dzyuba - FC Kostov - 10 golos

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:53

 

O sonho de ir à Europa já foi ao fundo - aconteceu uma única vez em 1975/76 - e a pior classificação de sempre não escapa. O máximo que o Sporting pode aspirar é o 6.º lugar e, para o efeito, é necessário vencer o seu jogo frente ao Beira-Mar e que o Guimarães e o Rio Ave, que se defrontam, empatam. Uma vitória por qualquer um deles, colocará o Sporting em 7. lugar. O pior cenário coloca o Sporting em 10.º lugar, se não vencer a sua partida e indeferente do resultado do outro jogo, acrescido pelas vitórias do Marítimo e do Nacional que têm 37 pontos, comparado aos 39 do Sporting. Apesar de tudo, o jogo em Aveiro é importante para a equipa leonina. 

 

A pior classificação de sempre até agora foi o 5.º lugar, que já aconteceu por 4 vezes: 1964/65, 1968/69, 1972/73 e 1975/76. Curiosamente - e nada pretendo inferir com isto, pelo estado das coisas - em 3 dessas 4 vezes, o Sporting foi campeão na época seguinte: 1965/66, 1969/70 e 1973/74.

 

Não serve de consolação, mas até esta época o Sporting nunca tinha ficado abaixo do 5.º lugar, facto de que nem o Benfica nem o FC Porto se podem gabar: o Benfica ficou em 6.º lugar em 2000/01 e o FC Porto em 9.º lugar na época de 1969/70, tendo ficado 3 vezes em 5.º, uma vez em 6.º e uma vez em 7.º.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:47

A atitude de dar luta até ao fim, tanto do treinador do Sporting como dos seus jogadores, é louvável e nada menos seria de esperar mas, como diz o meu vizinho: "Too little, too late!". Com dois jogos por jogar e com três pontos de atraso do 6.º classificado Estoril - que na realidade são quatro, pela vantagem sobre o Sporting - é necessário que o clube da Linha empata os dois jogos ou perca um e empata o outro, e que o Sporting vença os seus, para admitir a possibilidade de um lugar europeu. Além desta problemática consideração, também não é de esquecer o Rio Ave, empatado em pontos e tal como o Estoril com a vantagem da época sobre a equipa leonina. Matematicamente é possível, mas extremamente duvidoso. O melhor será começar já a preparar a próxima época - se a tarefa ainda não foi iniciada - sem agendar viagens pela Europa. Para o agravameto das coisas, é muito mais provável a pior classificação de sempre no campeonato nacional: o 8.º lugar. A época foi o que foi e nada resolve revisitar o passado, salvo por aqueles que ocupam a liderança do Clube, para evitar cometer os mesmos erros. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:25

Adeus Europa !

Rui Gomes, em 05.05.13

O Sporting fez um bom jogo, um jogo muito competente, mas... e há sempre o mesmo mas, apesar das diversas oportunidades de golo que criou, não conseguiu finalizar, ao contrário do Paços de Ferreira que teve uma única durante os 90+4 minutos e não falhou. Será possível apreciar desempenhos individuais, mas penso que o jogo se resume a quatro lances cruciais: 1) uma bola que André Martins recebeu na grande área pacence e somente com o guarda-redes pela frente rematou para as nuvens; 2) o livro indirecto dentro da área que Rojo rematou contra a barreira; 3) a grande-penalidade não assinalada por Pedro Proença aos 61' por falta do guarda-redes sobre Ricky e, finalmente, o livre do Paços que Josué mandou ao poste e por falta de marcação defensiva do Sporting deu o cabeceamento para dentro da baliza leonina. 

Pedro Proença esteve bem durante todo o jogo excepto no supracitado lance que ele interpretou não ser passível de falta para grande penalidade.

 

Embora o Sporting ainda não esteja afastado matematicamente de um lugar europeu, é realístico pensar que com dois pontos de atraso e mesmo admitindo a derrota do Estoril amanhã frente ao Benfica, é muito improvável que este venha a perder pelo menos três pontos nos seus dois últimos desafios da época; o primeiro contra o Beira-Mar, em casa, seguido pelo Gil Vicente em Barcelos. E isto, partindo do princípio que o Sporting conseguirá vencer os seus restantes jogos. Veremos, agora, o impacto que este cenário vai ter na estrutura do futebol do Sporting.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:28

Ponte de ligação aos leitores

Rui Gomes, em 01.05.13

 

«O Benfica-Estoril é um dia depois do Paços de Ferreira-Sporting, por isso nessa altura saberemos com estão as nossas contas e será mais "fácil" decidir, embora os nossos desejos não contem para nada. E ainda bem que o Estoril e antes o Marítimo têm de se haver com o Benfica e com o FC Porto (no caso do Nacional) senão já estávamos arrumados há muito tempo.

Já estou mentalizado que os lampiões vão ganhar o campeonato e preparado para a possibilidade do Sporting falhar a Europa, por isso tudo o que vier à rede é peixe. Se o Benfica perder pontos com o Estoril, farto-me de rir com a tremideira deles, porque se perdem o campeonato vai ser a maior barraca de sempre no futebol português. Se ganharem , beneficia o Sporting, desde que nos saia bem a deslocação ao Norte. É nisso que a equipa do Sporting tem de estar ficada.»

 

* Leitor: Lionheart

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:36

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds