Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mentes pequenas

Rui Gomes, em 10.05.13

 

Um texto da autoria de Fernando Esteves - Record - entitulado "Quatro verdades inconvenientes sobre o fracasso de Mourinho", que serve como perfeito exemplo de uma mentalidade pequena que por inveja de sucesso alheio e, simplesmente, por não atingir mais, entretem-se com um dos passatempos favoritos cá do burgo: o deitar abaixo. Para ilustrar a contenda, transcrevo a última "verdade inconveniente" do seu pouco sofrível escrito:

 

« Mourinho nunca compeendeu o Real Madrid. Só isso explica a sua postura bélica num clube originalmente snob: o nome foi-lhe atribuído pelo rei Afonso XIII e tem a coroa real no emblema. No Real não se criticam arbitragens - e Mourinho não fez outra coisa durante três anos. No Real não se colocam os símbolos em causa - e Mourinho dedicou-se empenhadamente a esse particular desporto. No Real não se joga à defesa - e Mourinho nunca assumiu de forma evidente um futebol inequivocamente ofensivo. Em suma: Mourinho falhou. Em toda a linha. Ficava-lhe bem admitir a derrota, a única forma decente de seguir em frente com a dignidade que a sua fantástica carreira merece.»

 

Não me vou dar ao trabalho de refutar todas as maledicências deste escriba, mas só para clarificação do que consta uma equipa que "joga à defesa":

 

1. Recorde do maior número de pontos em uma só época de La Liga: 100 (2011/12).

2. Recorde do maior número de vitórias em uma época de La Liga: 32 (2011/12).

3. Recorde do maior número de vitórias em casa em uma só época de La Liga: 16 (2011/12).

4. Recorde do maior números de golos em uma só época de La Liga: 121 - média 3.18 por jogo - (2011/12).

5. Época de 2012/13 ainda por concluir: 95 golos na Liga - total na época 144 golos em 57 jogos, média e 2.52 por jogo.

6. Época de 2011/12: 121 golos na Liga - total na época 174 golos em 58 jogos, média de 3.00 golos por jogo.

7. Época de 2010/11: 102 golos na Liga - total na época 148 golos em 59 jogos, média de 2.50 golos por jogo.  

 

O registo de três épocas até à data, em todas as competições: 127 vitórias - 26 empates - 21 derrotas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:55

«Não é segredo para ninguém que o Sporting é um clube peculiar. Para além de perder demasiados jogos há demasiados anos, está refém da banca, a quem deve muitos milhões de euros. Essa dependência gera situações humilhantes e  embaraçosas, como a que aconteceu esta semana na deprimente, na trágica conferência de imprensa de Bruno de Carvalho. Às perguntas dos jornalistas, o líder sportinguista respondeu com não respostas: «Não posso falar»; «não posso dizer»; «não vou responder a isso». Se não pode falar para que faz uma conferência de imprensa ? Sorte de Bruno de Carvalho: o ridículo ainda não é taxado em Portugal.»

 

                                                                                  Fernando Esteves - Record

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:30

«... Saltemos uns dias no tempo e cristalizemo-nos num segundo, numa só declaração, emitida após a tomada de posse dos novos corpos dirigentes do clube: «Podem contar comigo». O autor? Eduardo Barroso, o presidente cessante da Mesa da Assembleia Geral. Porque é que a frase é importante? Porque foi dita por um dos maiores responsáveis pela queda de Godinho Lopes da direcção do Sporting.

«Podem contar comigo». Contar consigo para quê, Dr. Eduardo Barroso? Para partilhar alegremente com jornais e televisões os seus sempre magníficos estados de espírito, como o fez profusamente durante o mandato de Godinho Lopes? Para dizer «não há estratégia no clube«? Para denunciar «fugas em frente»? Para sublinhar o «desastre total» que é o rendimento da equipa? Para destruir a direcção, classificando a sua estratégia como «trágica»? É para isto que os sportinguistas podem contar consigo? É que, lamento informá-lo, foi exactamente o que lhes deu até agora.

 

Na hora da despedida, o médico puxou ao sentimento para justificar os permanentes disletes que caracterizaram o seu mandato: «Tudo que fiz foi por amor ao Sporting». Estranho afecto, esse. Concedo: o amor vem sempre temperado com alguma loucura. Mas até na loucura há uma migalha de razão. Infelizmente para os sportinguistas, Eduardo Barroso não conseguiu encontrar a dele durante o seu consulado na Assembleia Geral do Sporting. Se o clube está hoje pior do que há dois anos não é só porque Godinho Lopes foi incompetente - e foi tão incompetente - a escolher treinadores e colaboradores - foi também porque não pôde contar com um presidente da Mesa da Assembleia Geral que lhe desse a estabilidade de que manifestamente precisava. Se Eduardo Barroso fosse um sportinguista tão apaixonado como diz faria um grande favor aos sportinguistas em geral e a Bruno de Carvalho em particular: calava-se durante uns tempos largos e provava, através do silêncio, que o seu amor pelo clube é mais e maior do que aquele que visivelmente sente pela sua imagem reflectida no espelho. Consegue fazer isso, Dr. Barroso?»

 

Não, o leitor está completamente enganado!... apesar das semelhanças de raciocínio, o texto não é da minha autoria, mas sim do jornalista Fernando Esteves, jornal «Record». Pelo muito que eu tenho escrito sobre esta temática e personagem, será desnecessário afirmar a minha total concordância com a acentuada precisão das palavras do autor. Até irei um pouco mais longe e admitirei que não valerá a pena continuar a «bater em mortos», mas face ao muito do que tem acontecido com o nosso Clube, a memória futura não pode ser condicionada, logo à partida, à maior conveniência daqueles que pretendem enganar o mundo com a sua ostentação gratuita.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:34

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo