Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Na realidade, mais da mesma "guerra"

Rui Gomes, em 20.04.17

 

Dando seguimento ao nosso outro post do dia sobre as queixas que Leixões e Freamunde apresentaram à FPF sobre as inscrições, pelo Sporting, de Ryan Gauld e André Geraldes, estamos perante uma outra edição desta "novela" que, na realidade, é apenas e tão só mais da mesma "guerra" entre Sporting e Benfica.

 

img_770x433$2016_01_21_05_36_36_508994.jpg

 

Segundo avança o jornal O Jogo, a Sporting SAD, leia-se Bruno de Carvalho, acredita que esta queixa, motivada por Leixões e Freamunde, terá sido 'orquestrada' pelo Benfica para 'agitar as águas' em semana de «derby».

 

Os responsáveis leoninos acreditam que este processo é motivado pelo Benfica, visto que a queixa movida pela equipa de Matosinhos não acolheu a decisão unânime do Conselho de Administração, acabando por seguir o conselho do departamento jurídico e avançar com a participação. A informação terá sido partilhada por um elemento da estrutura accionista do Leixões. No entanto, a SAD leixonense considera este fundamento falso.

 

A administração do emblema de Matosinhos entende que os pontos perdidos frente ao Sporting B são essenciais para escapar à despromoção. Uma posição partilhada pelo Freamunde, que afirma ter feito a queixa sem o conhecimento da mesma intenção por parte de outros clubes. O Benfica, por outro lado, nega não só as ligações a estes dois clubes como a acusação por parte do Sporting.

 

Caso a Comissão de Instrutores da Liga, que vai receber o processo do Conselho de Disciplina, opte por sancionar o Sporting, a equipa B poderá ser punida com a derrota nos jogos em causa e a subtracção entre dois a cinco pontos na tabela classificativa.

 

Fundamentalmente, mais "lavagem de roupa suja" que em nada beneficia os clubes ou o futebol. Neste clima guerrilha em que se vive tudo é possível, mas, em princípio, não parece ser lógico argumentar que o clube da Luz orquestrou estas recém-acções dos clubes da Segunda Liga, muito em especial em relação ao «derby» de sábado. Por não existir qualquer ligação, não destabiliza de forma alguma os elementos da equipa principal que, decerto, terão entre mãos muitas outras preocupações relativamente ao importante embate que se aproxima.

 

Isto está a chegar a um extremo tão ridículo, que é justo questionar se ainda se joga futebol em Portugal, ou se a modalidade está emoldurada num lamaçal de egos e interesses obscuros, tornando o jogo, em si, secundário.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:20

 

O absurdo extrai-se da relação do homem com o mundo. Não se encontra exclusivamente no plano das coisas nem está totalmente no lado humano. Destaca-se da relação do homem com o seu próximo, consigo mesmo e com a vida. O homem sente-se absurdo enquanto ser “lançado” no palco da existência. O absurdo é, por isso, um “divórcio”, um “exílio”, uma inadequação fundamental entre um actor (o homem) e o seu palco (o mundo).

 

Duvido muito que Bruno de Carvalho tenha a honestidade moral e intelectual de sentir-se absurdo, o que não impede, no entanto, que a sua postura e algumas das suas tomadas de decisão não o levem a ser assim categorizado.

 

Isto, especificamente a propósito de uma situação que nunca foi verdadeiramente esclarecida e compreendida e que agora volta à praça através de uma queixa apresentada pelo Leixões e Freamunde, contra o Sporting, pela alegada irregular utilização de Ryan Gauld e André Geraldes na Segunda Liga, e que levou o Conselho de Disciplina da FPF a instaurar um processo com aparente base na quebra de contrato unilateral com o Vitória de Setúbal, clube a que os jogadores estiveram emprestados até Janeiro.

 

RG AG.jpg

 

Na sequência desta notícia, surge outra, em que é reportado que o Sporting terá em sua posse um parecer da directora-executiva da Liga, subscrito em Janeiro por um consultor jurídico da mesma entidade, que diz que os jogadores André Geraldes e Ryan Gauld podiam jogar pelo Sporting e por mais nenhum clube no restante da temporada.

 

Não podemos de modo algum contrariar esta disposição, admitindo até que terá sido o único instrumento que permitiu a inscrição dos jogadores pelo Sporting, na inexistência de qualquer regulamento oficial nesse sentido. Sendo assim, é muito provável que o todo deste caso, por absurdo e desnecessário que seja, à raiz, não venha a precipitar mais danos.

 

Tudo isto provocado pelo oblíquo ego de Bruno de Carvalho, que mais uma vez raciocinou e agiu de modo a não ser possível identificar os benefícios para o Sporting. Depois ainda surgem adeptos indignados com as críticas ao presidente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:47

Resumo do Freamunde 2 Sporting B 3

Rui Gomes, em 21.10.16

 

 Golos de Pedro Salgado, Bilel e Ronaldo Tavares

 

 

Crónica do jogo neste post de Leão Zargo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:09

 

maxresdefault (3).jpg

 

O Sporting B e o Freamunde empataram este domingo 1-1, em encontro da 31.ª jornada da 2.ª Liga, numa partida em que a equipa leonina jogou toda a segunda parte reduzida a 10 elementos.

O Freamunde adiantou-se no marcador por Diogo Ramos, aos 52 minutos, quando já jogava com mais um, por expulsão de Kikas (segundo amarelo) nos descontos da primeira parte (45+1), mas Francisco Geraldes empatou na cobrança de um livre direto, aos 73. Aos 80 minutos, Pedrinho ainda falhou uma grande penalidade, que teria dado o triunfo aos forasteiros.

O Sporting B, que apenas venceu uma partida nos últimos 11 jogos, está no 12.º lugar, com 40 pontos, enquanto o Freamunde, que vai em cinco jogos sem vencer, está em sexto, com 49.

Jogo disputado no Estádio Aurélio Pereira, em Alcochete, com a equipa do Sporting a alinhar com os seguintes:

Stojkovic, Jorge Silva, Domingos Duarte, Ivanildo Fernandes, Mica Ponto, Kikas, Ryan Gauld, Francisco Geraldes, Daniel Podence, Chaby (Mama Baldé, 56) e Betinho (Zezinho, 46).

Suplentes: Guilherme Oliveira, Tomas Rukas, Cristian Ponde, Mama Baldé, Luís Elói, Rafael Barbosa e Zezinho.


Freamunde: Marco, David Bruno (Leandro, 65), Rocha, Luís Pedro, Rainho, Robson, Pedrinho, Ivan Perez, Celeste (Pedro Pereira, 74), Fausto (Dalla Costa, 83) e Diogo Ramos.

Suplentes: Rui Nereu, Leandro, Eridson, Huguinho, Dalla Costa, Pedro Pereira e Anderson.

Treinador: Carlos Brito.

Árbitro: João Bento (Santarém)

Acção disciplinar: Cartão amarelo para Kikas (15 e 45+1), Fausto (17), Diogo Ramos (45), Francisco Geraldes (61), Luís Pedro (64), Daniel Podence (64), Rainho (72), Rocha (77), Ivanildo Fernandes (81) e Pedro Pereira (90+2). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Kikas (45+1),

Assistência: Cerca de 300 espectadores.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:45

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo