Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O «derby» mexe com todos

Rui Gomes, em 22.04.17

 

zico.jpg

Zico

 

«O meu pai fazia bacalhau na brasa aos domingos sempre que

havia um jogo do Sporting. Hoje vou estar em

Alvalade e vou torcer pelos leões».

 

20134911_E3YiU.jpg

 Manuel José

                                                                                        

«Já não há rivalidade entre os grandes. É puro ódio».

 

mw-640.jpg

 Iordanov

 

«Tudo o que acontecia dentro das quatro linhas

ficava lá. Para mim, não havia cá guerras.

Era amigo de jogadores do Benfica».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:38

 

«Tenho a certeza de que os jogadores e a equipa técnica não vão baixar os braços. Com todo o respeito pelo Benfica, o meu desejo é que o Sporting ganhe. Espero bem que continue assim este sábado. Ainda por cima, eu faço anos e a vitória será uma prenda para o meu aniversário. Vou fazer 49 anos e a vitória vai ser a melhor prenda».

 

Com um registo de 11 presenças em dérbis para o campeonato nacional, o Iordanov somou também quatro golos e um cartão vermelho, por sinal, o único que viu no seu percurso de dez anos no futebol em Portugal. A 17 de Outubro de 1992, a equipa leonina impôs-se por 2-0, com o avançado a apontar o segundo golo.

 

image.jpg

 

«Nunca vou esquecer esse jogo. O árbitro era o Carlos Valente. Foi um dos únicos cartões vermelhos que vi na minha carreira: tive dois, esse aqui contra o Benfica e outro pela minha selecção num jogo particular. No primeiro cartão mandei a bola para fora e no segundo fui em direcção ao guarda-redes, não ouvi o apito e ainda marquei o golo. O árbitro expulsou-me».

 

Instado a escolher um dérbi de eleição na sua carreira, Iordanov é taxativo: «Todos menos o 6-3, porque naquele jogo perdemos o campeonato em nossa casa. Não me vou arrepender de nada na minha vida. Foi um jogo em que estivemos bem, mas o Benfica foi melhor e marcou mais golos. Fiquei triste por ter perdido o jogo e por não poder ter sido campeão mais cedo».

 

O dérbi é visto ainda hoje pelo ex-jogador como um jogo à margem do resto do calendário, um encontro "especial" e que assume um significado diferente para os futebolistas que entram em acção no duelo de Lisboa.

 

«Não tenho palavras para explicar o que sente um jogador quando pisa o relvado para jogar aquele jogo. São duas grandes equipas, com um historial enorme e é sempre um privilégio para um jogador jogar um jogo destes».

 

 

Declarações de Iordanov à Agência Lusa.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:25

Reencontro emocionante com Iordanov

Rui Gomes, em 28.03.17

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:41

A perspectiva de Iordanov

Rui Gomes, em 08.04.15

 

O antigo «capitão» do Sporting entende que chegar ao Jamor e eventualmente conquistar a Taça de Portugal é importante, mas que nunca pode ser suficiente para um clube como o Sporting. Curiosamente, também opina que esta época mais não se poderia exigir.

 

ng1288866.jpg

No Sporting todas as competições são para ganhar, mas vencer o campeonato é outra coisa, é a prova mais importante em todos os países. A Taça de Portugal é a segunda competição, todos os grandes a querem vencer e é um dos objectivos no início da época. Mas temos de ser sinceros, não é importante como o campeonato. Mesmo que o Sporting vença a Taça de Portugal e termine em terceiro no campeonato, de certeza que ficarão a pensar que teriam de ter feito mais. Eu penso assim, mas acho que esta época não se podia exigir mais ao treinador Marco Silva.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:32

Estórias de Alvalade - Iordanov

Rui Gomes, em 13.01.14

 

«Um terço da minha vida foi passada naquele estádio. O desaparecimento daquele "monumento" é como uma parte do meu coração que desaparece também. Hoje, quando passo por aquele local, apetece-me chorar ao lembrar-me que uma das minhas melhores recordações de vida desapareceu.

 

As boas memórias começaram logo no dia em que cheguei a Portugal, em 1991. O presidente Sousa Cintra foi-me buscar ao hotel e levou-me ao estádio para me apresentar aos sócios. Havia um meeting de Atletismo, o Serguei Bubka estava a tentar bater o recorde mundial de salto à vara. O Presidente entrou comigo e pediu ao Campeão do Mundo que parasse os saltos para eu ser ovacionado pelos adeptos. Nem queria acreditar !

O Bubka cumprimentou-me e os adeptos levantaram-se para me aplaudir. Creio que nesse momento nasceu a minha grande paixão pelo Sporting e pelo estádio de Alvalade. Depois vivi momentos inesquecíveis naquele recinto. Para o bem e para o mal. Foi lá que sorri e foi lá que chorei. Foi lá que lutei contra a minha doença, uma coisa que eu não dominava e qye podia obrigar a parar a qualquer momento. O estádio, os médicos, os companheiros... todos, todos mesmo apoiaram-me em tudo o que precisei. Quando chegava a Alvalade sentia que não estava sozinho nesta luta, por isso foi mais fácil suportar as partidas que a vida me pregou.

dei tudo o que tinha ao Sporting, menos uma coisa. Um dia em Alvalade o presidente Sousa Cintra chamou-me. Disse-me que precisava libertar uma vaga de estrangeiro e que a solução era eu casar-me com uma portuguesa. Ora, eu nessa altura já estava com a minha mulher, ainda não tínhamos casado mas era a minha companheira. Pedi muita desculpa mas não aceitei. "Não posso fazer isso presidente", disse-lhe eu. Não foi fácil convencê-lo mas ele acabou por aceitar. O meu coração já tinha dono.»

 

Do livro Estórias d'Alvalade por Luís Miguel Pereira

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:30

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo