Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

jorge_jesus_sporting_lisbona_conferenza_2017_2018_

 

Algumas considerações de Jorge Jesus na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com a Juventus, realizada esta terça-feira, em Turim:

 

"Partindo do princípio que vamos para a terceira jornada e o Barcelona tem duas vitórias, acreditamos que qualquer uma das outras três equipas pode ficar em segundo lugar, não estou a por o Olympiacos fora deste grupo. Face à vitória do Sporting em Atenas, tendo um resultado positivo aqui, poderemos acreditar cada vez mais que podemos passar a fase de grupos. Mas este é um jogo importante, mas não é determinante nem para Juve nem para o Sporting.

 

Não tenho a mesma opinião que a maioria das pessoas. A Juve, no campeonato, só perdeu um jogo, com a Lázio e na Champions tem uma derrota, com o Barcelona. Não é assim uma temporada tão negativa como estão a dizer e o historial da Juve não precisa de apresentação: nos últimos três anos foi duas vezes à final da Champions, mas isso também não nos inibe nem retira a confiança.

 

Trouxe praticamente todo o plantel a Turim porque não sou treinador de 11 jogadores, mas de um grupo e nós tivemos um jogo numa vila de Portugal que aqui ninguém conhece e levei esses jogadores e agora eles também merecem jogar a Champions".

 

Um discurso "politicamente correcto", como compete, aliás. A importância do jogo é discutível, sendo verdade que serão precisamente os dois jogos com a Juventus que irão determinar o futuro do Sporting na Champions. Isto, partindo do princípio que vence o segundo jogo com o Olympiacos e que muito provávelmente não derrotará o Barcelona.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:45

Frase do Dia

Rui Gomes, em 13.10.17

 

mw-860.jpg

 

"O relvado sintético tornou tudo mais difícil e, além disso, os jogadores com históricos de lesões correram o risco de as agravar. Este campo tem menos sete metros de largura e cinco de comprimento. Há pessoas que falam e que não sabem o que é jogar num sintético... A indústria do sintético não vão gostar disto, mas relva é relva, plástico é plástico. Mas qual relva? Isto é plástico, não é relva”.

 

                                                                                                                     Jorge Jesus

 

(Nota: Jorge Jesus errou com as medidas. O rectângulo de jogo do Estádio José Alvalade tem 105 metros de comprimento e 68 de largura. O do Estádio Municipal de Oleiros tem 100 metros de comprimento (-5) e 64 de largura (-4).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:16

 

mw-680.jpg

 

"A Taça de Portugal é uma das competições mais bonitas, com muita paixão, embora o campeonato nacional seja o mais importante. Temos todo o gosto em ir jogar a Oleiros, perante aquela gente que mostrou tanta vontade de fazer o jogo ali.

 

Nunca nos opusemos em fazer o jogo ali, em jogar em Oleiros. Opusemo-nos, sim, ao sintético, porque não é compatível para uma equipa profissional. Devia ser proibido haver campos sintéticos. Não falei com o Fernando [Santos], mas a opção de o Ronaldo não jogar na primeira parte com Andorra não teve nada a ver com o amarelo, mas sim com o sintético. No dia a seguir a jogar num sintético, os jogadores sentem-se como se tivessem levado com um pau.

 

Apesar da oposição teoricamente mais fraca do Oleiros, não pode haver desleixo da nossa parte. O Sporting tem a responsabilidade de lutar por todas as provas nacionais".

 

Muito embora se reconheça que o piso sintético não é o ideal, Jorge Jesus exagera quanto ao efeito nos jogadores, até porque hoje em dia há vários tipos de sintéticos.

 

Relativamente ao jogo com o Oleiros, o treinador explicou que Petrovic talvez venha a jogar a defesa central ao lado de André Pinto. Isto, porque além da lesão de Tobias Figueiredo, tanto Sebastián Coates como Jérémy Mathieu estiveram ao serviço das suas selecções. Este cenário é novidade para mim, dado que desconhecia que o defesa francês tinha sido convocado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:58

 

Jorge Jesus, em conferência de imprensa, fez saber que Gelson Dala vai ter minutos na quinta-feira, diante do Oleiros, no encontro da 3.ª eliminatória da Taça de Portugal, explicando, ainda, o plano de trabalho individualizado que tem vindo a ser feito com o jovem avançado angolano.

 

img_770x433$2017_10_11_17_16_46_1322245.jpg


"Amanhã vai jogar, se não acontecer nada. Temos feito com ele trabalho específico nestes meses e por isso não podia competir. Neste momento achamos que já tem condições para dar resposta ao trabalho individualizado que fizemos com ele. Veio de um campeonato... não direi amador mas com pouca intensidade e com pouca qualidade competitiva. Conheço o campeonato angolano e tem o nível de uma Segunda Divisão B [n.d.r.: equivalente ao Campeonato de Portugal]. Tem qualidade, talento e acreditamos no talento dele. Pode ser um jogador muito interessante para o futuro do Sporting".

Gelson Dala, de 21 anos, chegou à Academia na época passada e tem brilhado na equipa B do Sporting, tendo realizado somente um jogo pela formação principal - na última jornada de 2016/17, diante do Chaves. Esta época, vem treinando às ordens de Jorge Jesus que, pelos vistos, deposita esperanças no jovem jogador.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:04

 

sergio_conceicao_vs_jorge_jesus22371594.jpg

 

O clássico de Alvalade, entre Sporting e FC Porto, vai ser palco de um duelo muito particular nos bancos das duas equipas. De um lado Jorge Jesus, do outro Sérgio Conceição.

 

Dois nomes que começaram juntos no principal escalão do futebol português. Em 1995, o actual treinador dos leões iniciou-se, na I Liga, no Felgueiras. No plantel, tinha um jovem avançado, de 21 anos, que se estreava, na I Liga, como jogador: o actual treinador dos dragões.

 

Eduardo Teixeira, ex-presidente do Felgueiras e dirigente do clube em 1995, considera que são dois profissionais de personalidades iguais e com idênticas filosofias de jogo, considerando que o perfil dos treinadores vai ter um efeito positivo no clássico. Jesus e Conceição são técnicos que jogam para ganhar, sem o receio de perder:

 

“São dois profissionais de gerações diferentes, mas com personalidade e carácter iguais. Só têm a palavra 'ganhar' na cabeça. São dois treinadores ambiciosos, com a mesma filosofia de jogo e que preparam os jogos ao pormenor. O trajecto de Jorge Jesus, que está consolidado, e o que Sérgio Conceição está a fazer a pulso mostram que se trata de dois treinadores de grande qualidade a nível nacional e internacional.

 

O que conheço de Jorge Jesus e de Sérgio Conceição é que ambos vão jogar para ganhar. Será um jogo aberto, de duas equipas que entrarão, desde o primeiro segundo, à procura da vitória. Acho que vai ser um grande jogo de futebol, pelo valor das duas equipas e de dois treinadores que jogam sem medo, para ganhar.

 

Sinto um orgulho imenso como cidadão do concelho. Como adepto do Felgueiras, sócio, antigo atleta, antigo dirigente e ex-presidente do clube, enche-me de orgulho ver nomes do melhor que há em Portugal terem começado as carreiras no nosso clube.

 

É um alento para nós, porque é conhecida a nossa saga. Começamos do zero, há 10 anos, e, neste momento, o Felgueiras tem um projecto sólido. Acredito que, brevemente, o Felgueiras voltará a competir na I Liga.”

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:51

 

Sporting+CP+v+CSKA+Moscow+UEFA+Champions+League+YT

 

Em entrevista ao jornal Marca, Jorge Jesus dá a sua opinião sobre as características de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, assim com as do Real Madrid e do Barcelona:


«São jogadores diferentes. Ronaldo actua em posições que são mais fáceis de identificar; Messi movimenta-se entre linhas e é mais difícil de localizar. Mas são os dois muitos complicados.

 

Messi não será alvo de marcação cerrada em Alvalade. Vamos jogar como sempre, sem nada específico nem com marcações que vão além do trabalho do colectivo.

Real Madrid e Barcelona são muito diferentes. O Barça agora está bem, Messi está forte e quando é assim, são praticamente imparáveis. Temos a esperança de fazer um bom jogo como contra o Real Madrid. Nesta competição não podemos ficar preocupados por defrontar adversários difíceis, na Liga dos Campeões, temos de pensar como campeões. São dois gigantes.


Temos muita responsabilidade. Depois da vitória sobre o Olympiacos, o Sporting tem de somar mais pontos e estamos convencido
que podemos pontuar com o Barça.»

 

Parece-me lógico que a haver uma estratégia especial para tentar minimizar o impacte de Lionel Messi neste jogo, Jorge Jesus não a iria divulgar nesta entrevista. Para o Sporting ter o mínimo de hipótese contra o Barcelona, terá de ter um desempenho muito elevado em termos colectivos. Poderá, eventualmente, contrariar alguns movimentos do craque argentino, mas não o vai poder eliminar totalmente, missão praticamente impossível.

 

Tanto Messi como Cristiano Ronaldo têm um condão extraordinário e praticamente inigualável no futebol da actualidade: de um momento para o outro, num lance genial, resolvem um desafio. E, relativamente a isso, não há nada a fazer.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:26

Jesus imaculado

Rui Gomes, em 24.09.17

 

H91H32DK.jpg

 

Jorge Jresus encontrou uma explicação para a exibição do Sporting na primeira parte em Moreira de Cónegos, com a expectável ênfase nos jogadores:

 

«Na primeira parte alguns jogadores não estiveram ao seu melhor nível o que fez com que a equipa não rendesse o que rende habitualmente.

 

Os jogadores acharam que a qualquer momento faziam um golo e se ganhava o jogo. Acabámos por ser surpreendidos com um golo no final da primeira parte, que nos obrigou a uma segunda parte de cavalgada e também de risco táctico. Podíamos ter sido surpreendidos, mas não fomos.

 

Aconteceu jogo, futebol. Fizemos uma segunda parte completamente diferente, muita intensidade, crer, alma. Fizemos um golo, podíamos ter feito mais, mas isso não importa, importa é que não conseguimos sair com a vitória., Também temos de dar mérito à equipa do Moreirense.

 

Fomos uma equipa com duas partes distintas. Fica uma segunda com muita crença, com várias hipóteses para fazer o 2-: Gelson, Bas Dost sozinho na cara do keeper, tomou uma decisão que não foi a melhor para ele e a equipa...".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:11

Foto do Dia

Rui Gomes, em 24.09.17

 

img_FanaticaBig$2017_09_23_19_44_50_1315753.jpg

Romain Salin a servir de tradutor entre Jorge Jesus e Doumbia

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:10

Jorge Jesus com discurso sóbrio

Rui Gomes, em 22.09.17

 

jorgejesus25.jpg

 

Algumas considerações de Jorge Jesus, em sinopse, durante a conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Moreirense, realizada esta sexta-feira:

 

"O Bryan Ruiz é um problema do presidente da Costa Rica, eu estou atento aos problemas do Sporting. O Bryan Ruiz é um grande grande profissional, grande jogador, mas agora é este é outro momento da carreira dele, outro momento do Sporting e ele vai vai ter o seu percurso, que é ele que vai decidir».

 

Por muito que Jorge Jesus queira minimizar a questão, não é bem um problema apenas do presidente da Federação costa-riquenha. É, obviamente, um problema do jogador, mas também do Sporting, que lhe está a pagar um salário chorudo somente para treinar.

 

"A confiança mantém-se. Sabe que as vitórias são o melhor estímulo para uma equipa e, portanto, se estás com seis jornadas, se estás a vencer, essa confiança cada vez é mais consolidada. Quando tens duas equipas em 6 jogos, 6 vitórias, é normal, na minha opinião, que um dos rivais não esteja tão bem. Ainda não se jogou entre Benfica, Sporting e FC Porto e, portanto, por aquilo que a experiência me diz, já passei por isso à frente e atrás. É bom ganhar e começar bem, mas não é determinante. É importante, mas não é determinante. Importante é chegar à última jornada em primeiro, aí e que conta. Uma batalha é uma batalha, conquistando pontos e melhor".

 

Análise sóbria tendo em conta que ainda vamos no início do campeonato e tudo está muito longe de ser ganho. Esta resposta de Jesus, em parte, na sequência das declarações de Sérgio Conceição, que afirmou que não acorda a pensar no Sporting e no Benfica.

 

"Aquilo que posso dizer é que é um alerta. É um alerta e as pessoas que gostam da modalidade todos os intervenientes têm que olhar para aquilo que o presidente da Federação Portuguesa de Futebol está a dizer. Não levando isto muito a peito, como se costuma dizer, mas tentando arranjar soluções para que o futebol seja mais jogado dentro de campo e menos fora de campo".

 

Comentário digna e "politicamente correcta" de Jorge Jesus, sobre as palavras desta sexta-feira de Fernando Gomes. Na realidade, uma questão difícil para qualquer treinador abordar, uma vez que o discurso tem de ser, forçosamente, muito cauteloso.

 

"Este jogo com o Moreirense enquadra-se com o que temos vindo a fazer, é um jogo extremamente difícil, onde o adversário quer pontuar e tem boa organização defensiva. O Sporting está preparado e quer conquistar os três pontos. Queremos continuar a vencer depois ds primeiras jornadas do campeonato e para isso temos de mostrar qualidade. Estamos preparados para o jogo em Moreira de Cónegos".

 

Afirmação assertiva e sem os dispensáveis adornos melodrmáticos que Jorge Jesus avança ocasionalmente. Reflecte, porventura, a confiança que existe neste momento no grupo leonino.

 

"As minhas decisões são jogo a jogo, não olho para o jogo que vem a seguir, olho para os jogos que temos a fazer. Tomamos e fazemos as escolhas de acordo com a estratégia de jogo e também, como é óbvio, não havendo problemas físicos".

 

Instado a comentar o próximo jogo da Champions, em Alvalade, frente ao Barcelona. Novamente uma resposta "politicamente correcta", mas não duvido minimamente que os prós e contras desse embate já integraram as reuniões de Jorge Jesus com os seus adjuntos. Por muito que se possa negar esse cenário, é impossível que não aconteça, até porque, indirectamente, algumas tomadas de decisão em relação ao jogo com o Moreirense poderão ter impacte no encontro seguinte. Sempre assim foi e sempre assim será.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:48

 

Jorge+Jesus+Sporting+CP+Training+Press+Conference+

 

Considerações de Jorge Jesus na conferência de imprensa de antevisão ao embate com o Marítimo, a contar para a primeira jornada da fase de grupos da Taça da Liga:

 

«Temos o objectivo de vencer esta competição. Vimos de um ciclo de vitórias e temos essa obrigação. Estamos confiantes e acreditamos que temos capacidades de fazer um bom jogo, contra uma equipa que está a fazer um início de campeonato também muito forte.

 

Vamos encontrar um Marítimo forte, que está a prová-lo no campeonato. Vai fazer desta competição uma prova importante para os seus objectivos. Acredito que estarão na sua máxima força e é uma equipa que nos vai criar vários problemas.

 

Apelo à presença dos adeptos em massa em Alvalade. O Sporting tem adeptos em todas as partes de Portugal e sei que neste momento estamos todos esperançados porque estamos a vencer e quanto mais estivermos unidos, mais fácil será para conquistar vitórias».

 

Qual é o real significado de Jorge Jesus afirmar que o Sporting quer vencer esta competição ?... Haverá disposição para dar o tudo por tudo ?... Não acredito !

 

Com a Liga, a Champions, e mais adiante a Taça de Portugal, há uma necessidade absoluta de rodar jogadores para minimizar desgaste. Por muito que o Sporting possa alegar que pretende vencer esta competição, não pode de modo algum alinhar com a sua melhor equipa. Fazer isso, seria cometer suicídio !

 

Fica a dúvida, portanto, sobre a qualidade e profundidade de desempenho do onze que irá defrontar o  Marítimo, constituído maioritariamente por jogadores de segunda linha.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:09

Um caso de imaginação

Rui Gomes, em 19.09.17

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:07

Foto do Dia

Rui Gomes, em 17.09.17

 

img_FanaticaBig$2017_09_16_22_27_58_1313209.jpgimg_FanaticaBig$2017_09_17_09_27_38_1313328.jpg

 Logo após Bruno Fernandes assinar o 2-0 no Sporting-Tondela, Jorge Jesus

chamou Fábio Coentrão e, irritadíssimo, mostrou-lhe o seu desagrado

com algo que o lateral teria feito, com este a dar a sua versão

 dos acontecimentos. No final, tudo bem que acaba bem !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:52

Sporting mais demolidor fora de casa

Rui Gomes, em 15.09.17

 

OriginalSize$2017_09_13_23_57_34_1312213.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:44

 

image.jpg

 

«Ganhar um jogo fora é importante na Champions, sobretudo num estádio muito difícil, frente a uma boa equipa. Surpreendemos nos primeiros 45 minutos e fizemos três golos na primeira parte. Podiam ter sido quatro ou cinco. Fizemos um jogo muito fácil na primeira parte pela qualidade da nossa equipa.

 

Na segunda parte não abordámos o jogo como um jogo de Champions, sem intensidade, e sofremos dois golos nos últimos minutos. Não nos podemos pôr a jeito. Podíamos ter saído daqui com um resultado de gala, com quatro ou cinco a zero. Podíamos ter juntado as duas partes. A equipa confiou demasiado.

 

Calámos completamente estes adeptos apaixonados e fervorosos. O facto de estarem a perder 0-3 na primeira parte tirou-lhes o ânimo. O Sporting calou completamente o estádio do Olympiakos.

 

O Sporting está preparado para defrontar seja quem for desde que a equipa tenha um desempenho ao nível da primeira parte, com esta qualidade, durante mais tempo de jogo».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:39

As opções de Jorge Jesus

Rui Gomes, em 12.09.17

 

1084908.jpg

 

A acreditar nas declarações de Jorge Jesus na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Olympiacos, a única dúvida sua sobre o 'onze' inicial do Sporting relaciona-se com Piccini. Recorde-se que o lateral direito italiano lesionou-se na passada sexta-feira, no jogo com o Feirense:

 

«O Piccini lesionou-se no último jogo e até amanhã (hoje) não temos a certeza absoluta se pode jogar. Tenho duas hipóteses, jogar de início ou ir para o banco e ser alternativa. Quanto a alternativas, estou tranquilo, tenho Battaglia. Também temos o Ristovski».

 

O técnico deixa a ideia que a primeira opção dele, como alternativa a Piccini, é Rodrigo Battaglia. Compreende-se que sinta confiança neste jogador, uma vez que tem vindo a jogar com regularidade e a oferecer um desempenho de qualidade, no entanto, parece-me evidente que se questione a razão de contratar um segundo lateral, se não é para ser utilizado em ocasiões como esta.

 

Uma coisa é certa: Jorge Jesus tem, como sempre, o seu lote de jogadores preferidos e enquanto estes tiverem pernas para alinhar vão a jogo. Daí que mais tarde se venha a verificar uma baixa de rendimento na equipa, pelo desgaste dos mesmos 14 ou 15 atletas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:17

Jesus "anima" William...

Ricardo Leão, em 05.09.17

 

20624830_PEdlr.jpg

 

JJ - Alô William, daqui é o mister!

 

WC - Mister diga... Hoje é o dia dos telefonemas...

 

JJ - Ó William, era para dizer-te que tens de te acalmar. Eu sei que o presidente te deve 5 milhões de aerius e que é chato não os receberes mas isso são peaners comparado com aquilo que vais receber daqui a uns meses. Olha eu até me falta um central de reserva e estive aqui a pensar e acho que és tu que vais fazer o lugar. Não te posso prometer agora um lugar firme na equipa a titular porque o Batt está a fazer um lugar bom e tu tens andado oficialmente lesionado e, portanto, estás fora de forma, mas vais ter já uma promoção: vais ser o nosso novo capitão mesmo que estejas no banco. Anima-te pá!

 

WC - Mister...

 

JJ - Ouve-me lá ó William, tens de esquecer isto tudo, faz de conta de que nada se passou! Eu também estive para ir para o Germain mas foi tudo por água abaixo porque o meu francês não é muito bom e recuperei, tás a ver!? Vais ver que vai ser como central que vais singrar. Vais valorizar-te com a Champs! É assim que se diz, não é? Ou escreve-se com S?

 

WC - Mister...

 

JJ - Fala menos William e trabalha mais. Conto contigo! Anima-te que ainda és novo!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:52

 

mw-860.jpg

 

Quebra da equipa

“Sabia que a equipa não tinha capacidade para ser uma equipa com velocidade de jogo e intensidade defensiva. Além dos jogos que temos tido foi viagens, mudanças de horários e os jogadores não são máquinas. Entrámos muito fortes, fizemos dois golos e a equipa continuou com essa vantagem até ao intervalo. Na 2.ª parte fui jogando com o cansaço dos jogadores, que davam sinais para sair: a uns fingi que não ouvia, a outros que não via. Foi um mês de Agosto diabólico sempre com vitórias, felizmente”.

 

Vídeo-árbitro

“Acabámos por ganhar este jogo com um final cardíaco. Marcámos o 3-1 e não vale, depois o 2-2. O lance do Piccini, do 3-1, está fora de jogo um palmo. Agora o que era o 2-2, onde há vários jogadores do Estoril e o fiscal de linha não vê... Estão dois jogadores um metro fora de jogo e o fiscal de linha não vê? Tem de haver video-árbitro, mas os árbitros assistentes têm de ser chamados à responsabilidade. São coisas fáceis. Não viu, tem de começar a treinar mais, como os meus avançados: tem de ver melhor as coisas”.

 

William

“Não foi só o Wiliam. O Adrien também. Sim, tem uma fractura nas costelas, parece. Parece não: tem. Ausência de William? Esteve lesionado, não tem treinado tanto quanto eu achava que era importante. Achei que não estava em condições físicas para poder jogar”.

 

Mercado

“Enquanto não houver nada concreto, o William estará pronto para o próximo jogo. Também é depois de 31 de agosto. Espero que quinta-feira chegue rápido para termos mais equilíbrio. Parece que não tem importância, mas isto mexe com o grupo”.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:07

 

img_770x433$2017_08_26_19_23_42_1305751.jpg

 

«Tem sido falado para os dois clubes de Lisboa, mas neste momento, como é normal e natural, só posso de quem tenho. Estou extremamente satisfeito com o plantel que o Sporting formou e equilibrou ao longo desta pré-temporada. Como é óbvio, até ao mercado fechar não sei o que vai acontecer. É mais fácil perder do que adquirir jogadores, pois há vários futebolistas do Sporting ainda pretendidos por algumas equipas, infelizmente para mim, enquanto os nossos rivais estão sossegadinhos. Eu ainda sofro com essa situação, sem saber o que pode acontecer, mas faz parte do jogo e tenho de estar preparado para o que possa suceder. Os clubes deixam sempre o último dia para atacar os seus alvos e às vezes não dão hipótese de ter alternativas. Espero que não aconteça isso... Quanto ao Gabriel Barbosa, não vou falar, porque não é meu jogador».

Se pudesse escolher, entre manter William Carvalho ou contratar o avançado que já admitiu querer, o que escolheria Jesus? A resposta foi... assim: «Tenho de contar com quem tenho. Se puder ficar com os que tenho - sabendo que são jogadores que estão na órbita de equipas com capacidade financeira... - já ficava satisfeito. Mas isso faz parte da dinâmica financeira, para o clube ter uma estabilidade segundo aquilo que o presidente acaha que é o mais correto para o clube. Aí já não passa por mim».

 

Instado a comentar Piccini e o novo lateral direito, ainda por jogar, Stefan Ristovski:

 

«O Ristovski é um jogador que contratámos para fazer face a um lugar no qual apenas tínhamos o Piccini. Está a aprender as rotinas da equipa, a adaptar-se a Portugal e ao Sporting. O Piccini nestes jogos tem feito os 90 minutos e, na fase final na Roménia, deu a entender algum cansaço. É um jogador que, na minha opinião, é muito forte a defender. É muito difícil batê-lo a defender. O Ristovski é uma alternativa para o que possa suceder. Pode ser convocado amanhã. Estou a pensar nisso, mas só amanhã vou definir».

 

Quanto à primeira parte do comentário, Jorge Jesus a fazer o papel de vítima, exagerando, diga-se, porque se é verdade que poderá perder algum jogador até ao fecho do mercado, é igualmente factual que lhe foi dado uma mão cheia de reforços - dez ou onze, salvo erro - para melhor enfrentar a época e porventura conseguir concretizar alguns dos objectivos delienados. Não tem razão de queixa, indiferente do que ocorre com os rivais.

 

A segunda parte do comentário até é interessante, uma vez que nos permite compreender o que ele pensa de Piccini, sublinhando as características defensivas do jogador italiano. Quanto a Ristovski, não há muito para dizer por enquanto, uma vez que ainda não tivemos a oportunidade de o ver jogar. É natural, no entanto, que necessita de algum tempo para se adaptar ao seu novo milieu.

 

Só conheço do jogador macedónio aquilo que está disponível nos vídeos, e bem sabemos que essas imagens podem ser muito ilusórias. Creio, contudo, por aquilo que se viu, que se for razoavelmente a defender poderá "roubar" a titularidade a Piccini devido à vertente ofensiva do seu jogo, uma área em que o italiano é muito limitado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:08

Não há volta a dar-lhe...

Rui Gomes, em 24.08.17

 

imageMQAHRZO7.jpg

 

Mesmo nas ocasiões mais bonitas, Jorge Jesus só consegue ser igual a si próprio:

  

«A equipa está a crescer, fizemos coisas bonitas. O Sporting nunca tinha ganho na Roménia, nos meus dois anos de Sporting tem sido isto: fazer coisas que o Sporting nunca conseguiu. Só me falta ganhar títulos em Portugal».

 

O que seria do Sporting sem este homem ?... Haja paciência, embora eu já tenha esgotado a minha há muito.

 

ADENDA: Apenas no contexto da Champions, Jesus reconduziu o Sporting à fase de grupos pela segunda vez em três épocas, após ter falhado o acesso na primeira (eliminado pelo CSKA Moscovo no playoff), e está a uma presença de igualar Paulo Bento, recordista em Alvalade com três consecutivas – eliminado nas fases de grupos de 2006/07 e 2007/08, antes da ida recorde aos oitavos-de-final em 2008/09.

Será a oitava participação do Sporting na prova milionária e a 17.ª presença na mais prestigiada de todas as competições de clubes, entre as oito participações na antiga Taça dos Campeões e as sete na Liga dos Campeões.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:19

 

image.jpg

 

«Sentimos que vai ser um jogo difícil. Em alguns momentos, a nossa equipa vai ser apertada. O Sporting acredita que tem todas as capacidades e valor para passar esta eliminatória, não desvalorizando o Steaua, uma equipa conhecida na Europa. Recordo-me da conquista da Taça dos Campeões Europeus. O passado é importante em termos de história, mas não tira o favoritismo a uma ou a outra equipa.

 

Independentemente das condições do relvado, não é por aí que nos vamos desculpar com seja o que for. Se o problema que amanhã (hoje) tivermos for o relvado, temos meio caminho andado para passar a eliminatória. O estádio vai estar esgotado e acho que o ambiente vai ser bonito. Estamos habituado a esse ambiente, jogamos regularmente com 40 ou 50 mil pessoas no nosso estádio e gostamos disso.

 

Relativamente ao onze, ainda há algumas dúvidas em relação a alguns jogadores, como Mathieu, que saiu do jogo com problemas físicos. Uns têm mais facilidade em recuperar do que outros. A nossa prioridade é o campeonato. Não nos podemos dar ao luxo de fazer o que o Steaua fez, que foi poupar os titulares no campeonato. Bruno Fernandes foi importante com o V. Guimarães e pode amanhã (hoje) e frente ao Estoril».

 

Jorge Jesus, na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Steaua Bucareste.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:30

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo