Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Fotografia com história dentro (61)

Leão Zargo, em 27.08.17

 

20609338_DEckK.jpg

 

O jovem José Júlio

 

A fotografia refere-se a uma equipa de juniores do Sporting, na época de 1980-81. Reconhecem-se alguns jogadores, nomeadamente José Júlio, Caeiro ‘Calminhas’ (guarda-redes), Damas, Fernando Marques, Morato, Carlos José ‘Fininho’…

 

José Júlio, o primeiro em cima à esquerda, observa o ambiente de frente e de queixo bem levantado. Revela confiança e algum espírito de desafio. Isso é certo. Chamando-lhe José Júlio poucos saberão de quem se trata, mas se acrescentar que o nome completo do jogador leonino é José Júlio de Carvalho Peyroteo Martins Couceiro aposto que ninguém ficará com dúvidas.

 

Na realidade, o sobrinho-neto do mítico goleador Fernando Peyroteo, jogou nos juniores do Sporting como defesa central, era conhecido por José Júlio, e só na época seguinte, no Montijo, é que passou a chamar-se José Couceiro. Até hoje!

 

A fotografia e a informação relevante foram retiradas do “Armazém Leonino”, um notável ponto de encontro na blogosfera sportinguista.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:30

 

maxresdefault.jpg

 

Em conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Sporting, esta quinta-feira, José Couceiro, treinador do Vitória de Setúbal, teve isto para dizer sobre o que poderá ser a postura da sua equipa em Alvalade:

 

'Se formos pensar em jogar para o 0-0, esqueçam. Quem entra em Alvalade para jogar para o 0-0 perde o jogo. Vamos tentar explorar as nossas possibilidades dentro das características que temos e do que é o Sporting para tentarmos marcar. Só conseguimos um resultado positivo marcando.

 

Vamos tentar controlar as zonas em que o Sporting é muito forte e tentar chegar à baliza o máximo de vezes possível para conseguir marcar. Se queremos ter sucesso, o nosso processo defensivo tem de ser irrepreensível. Temos de ser equilibrados e fechar os espaços interiores ao Sporting, se fizermos isso estaremos mais perto de ter sucesso.

 

Na prática, em Portugal há três equipas que são candidatas ao título no início do campeonato. Só duas delas acabam no final a disputar o título. Este ano não deverá ser diferente, apesar de no início a luta ser sempre a três.

 

O Sporting é um forte candidato e reforçou-se em posições com jogadores habituados a jogar a um nível de topo, como o Barcelona e Real Madrid. É uma equipa fortíssima e agora todos têm esperanças em ter sucesso. Alguns dos meus jogadores vão jogar pela primeira vez um jogo da Liga desta dimensão, ou seja, não têm a experiência de Real Madrid ou Barcelona».

 

Por outras palavras, mesmo não alinhando com o proverbial autocarro, é de esperar um Vitória de Setúbal a alinhar em linhas baixas e fechadas, apostando quase exclusivamente no contra-ataque. Até faz sentido e não deverá ser surpresa alguma para Jorge Jesus e equipa leonina. Como sempre, nestas eventuais circunstâncias, a chave do jogo recairá sobre a eficácia de último passe e finalização, esta a manifestar-se bem cedo no jogo para obrigar o adversário a repensar a sua estratégia.

 

Esta sexta-feira, o Sporting recebe o Vitória de Setúbal, pelas 20h30, em jogo da segunda jornada da I Liga que será dirigido pelo árbitro Bruno Paixão, da Associação de Futebol de Setúbal.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:02

 

Estoril_José-Couceiro.jpg

 

José Couceiro, treinador do Vitória de Setúbal, voltou a ser instado a comentar as saídas precoces de Ryan Gauld e André Geraldes do Bonfim e a postura do Sporting neste episódio:

 

«Houve uma falta de bom senso do Sporting. Estava preparado para que não jogassem. Na manhã antes do jogo, no nosso treino, perguntei aos dois se alguém tinha falado com eles ou se se sentiam em condições para jogar. Eles sabiam que até tinha preparado dois 'onze' diferentes. Só depois é que tive conhecimento do telefonema que tinha sido feito para não jogarem. Porque não me ligaram a mim? Nestes casos entendo que as relações e o bom senso devem prevalecer. Até porque é uma estupidez existir uma regra na Liga e outra na Federação diferente. Os grandes prejudicados foram os jogadores.

 

O Vitória e o Sporting sempre se deram bem. Pena que alguns não conheçam a história e tenham atitudes que não deviam tomar. O presidente do Vitória actuou no seu sentimento de razão. Mas é um conflito que não faz sentido algum na minha opinião. E lamento que a questão se agudize sem conhecerem a história entre os clubes».

 

José Couceiro tem cem por cento razão. Tudo isto foi completamente desnecessário, os grandes prejudicados foram os jogadores e, por inerência, o Sporting. Claro, para Bruno de Carvalho, o responsável pela decisão unilateral neste caso, estimular o seu já enorme ego sobrepõe-se aos superiores interesses do Sporting.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:00

 

confimprensajosecouceiroi_artigo.jpg

 

José Couceiro comentou este sábado, salvo erro pela primeira vez, as saídas precoces de Ryan Gauld e André Geraldes do Vitória de Setúbal, depois de terem recebido ordens para regressar a Alvalade:

 

«As minhas primeiras palavras sobre o assunto vão para o André e o Ryan. Desejo-lhes sucesso e tenho pena que tenham saída e, acredito, eles também têm.

Tivemos muito trabalho em fazer o Ryan crescer porque só aqui se estreou na Liga. O André chegou num patamar diferente por ser mais experiente.

Ficámos mais fracos com a saída de ambos, não só quando defrontarmos os nossos adversários directos, em termos de objectivos, como os concorrentes do Sporting.

Não pretendo alimentar polémicas sobre o que aconteceu. Tratam-se de duas instituições centenárias que têm tido nas suas histórias um relacionamento fantástico. Basta ver a quantidade de profissionais que passaram, nas funções de treinadores e jogadores, pelos dois clubes. Fernando Vaz, João Rocha, Fernando Tomé, Jordão, Manuel Fernandes, Zezinho, Eurico e Octávio Machado, só para citar alguns».
 
O resgate dos empréstimos de André Geraldes e Ryan Gauld deve-se, fundamentalmente, a um sentimento de retaliação da parte de Bruno de Carvalho. Mais uma vez o ego do presidente do Sporting superou o bom senso, com mais uma tomada de decisão que não faz sentido algum no que ao Clube diz respeito e com consequências para os dois atletas que estavam a dar provas evidentes de evolução sob a tutela de José Couceiro. Recorde-se do proveito em tempos recentes, em semelhantes circunstâncias, de João Mário e Rúben Semedo.
 
Bruno de Carvalho deixa deste modo mais uma prova da sua incompetência para liderar uma Instituição como o Sporting Clube de Portugal, muito em especial ao que concerne o futebol, área que ele se devia manter a léguas de distância.
 
Circulam agora rumores que Ryan Gauld e André Geraldes poderão ir parar Chaves.
 
Adenda: Instado a comentar a situação, este sábado, Jorge Jesus teve isto para dizer:
 
«Os dois jogadores regressaram ao Sporting porque o presidente achou por bem fazê-los voltar. Até ao fecho do mercado tudo é possível, sabendo que temos vários pedidos de várias equipas da I Liga para que eles ainda possam jogar este ano. O que eu e o presidente acharmos que é melhor para eles vamos tomar a decisão".
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:20

Consideração do Dia

Rui Gomes, em 03.08.16

 

img_770x433$2016_08_02_23_18_57_1138412.jpg

 

«A regra diz-nos que as lutas pelo campeonato são a dois e não a três. Não sei quais são os dois, mas acredito que também vai haver uma luta a dois esta época.



Quem leva a vantagem é quem tem trabalho acumulado. Benfica e Sporting estão nessa situação e o FC Porto não, porque mudou de treinador».
 
                                                                                                              José Couceiro
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:01

 

«Espero um bom jogo, penso que será um jogo de 50%-50%, por motivos diferentes dos 'normais' dos últimos anos. O Sporting tem apresentado uma melhor qualidade de jogo, comparando com FC Porto, que está numa situação em que terá de jogar com o orgulho, em prol da grande instituição que é.

 

couceiro_2.jpg

Vamos ver quem terá um maior controlo emocional. O FC Porto, se não estiver em bom nível, evidentemente, verá os adeptos manifestarem-se e isso poderá afectar a equipa. Será interessante ver como o Sporting vai reagir nos momentos de adversidade. Até agora, tem reagido bem. É uma equipa confiante e tem reagido muito bem às dificuldades. O jogo irá decidir-se no aspecto emocional. Não acredito que o resultado do Benfica - Vitória de Guimarães possa ter influência. Os jogadores do Sporting sabem que têm de ganhar o jogo. O único resultado que interessa ao Sporting é a vitória.

 

Estes jogos são muito equilibrados. Estou convencido que o jogo não se vai decidir logo de inicio. É claro o futebol tem surpresas mas a tendência é que a parte final do jogo, os últimos 30, 20 minutos tenha momentos decisivos, para determinar o vencedor da partida».

 

                                                                                              José Couceiro

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:23

 

José-Couceiro.jpg

 

Mais uma figura bem nossa conhecida que tem vindo a participar no Fórum de Treinadores a decorrer em Setúbal. Também José Couceiro, à margem do evento, abordou o momento do Sporting, com comentário breve e deliberado:

 

«Acho que neste momento é importante que haja alguma tranquilidade até ao final da época. Há questões que já o disse não estou completamente por dentro, mas também não concordo com determinado tipo de procedimentos. Penso que tem de haver algum bom senso, algum equilíbrio e discutir as questões nos sítios certos e não em termos públicos. Não é na praça pública que se fazem essas discussões.

 

Não vou entrar nesse cenário (dos processos movidos a ex-dirigentes), neste momento o Sporting precisa de alguma acalmia. O campeonato está na fase final e acho que o foco tem de ser a sua equipa de futebol e não estarmos a discutir coisas que não vão ser resolvidas nesta altura. A seu tempo todos se irão pronunciar sobre estas questões. Ficar no ar a suspeição sobre pessoas que têm um percurso de seriedade, acho que têm de o esclarecer.

 

O campeonato está em aberto. O Sporting tem de pensar jogo a jogo. A estrelinha de campeão procura-se. Neste momento, acho que não vou exagerar, dos três grandes é o que tem apresentado melhor qualidade».

 

Evidência de serenidade e bom senso. Tem razão, neste momento o foco devia ser só a equipa de futebol, mas é por de mais evidente que nem todos pensam assim.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:13

O que dizem eles

Rui Gomes, em 30.09.15

 

ng1410028.jpg

O Sporting em casa fez o pior jogo desta época frente ao Lokomotiv. Em Istambul vai encontrar um bom ambiente se o jogo é de facto no Estádio Olímpico, o povo está mais longe, não tem nada a ver com o estádio do Besiktas. O Sporting é a melhor equipa do Grupo e tem condições para fazer um bom jogo e um bom resultado em Istambul.

 

 

Ricardo-Quaresma-Besiktas-2011-2012.jpg

Depois desta grande vitória(3-2 sobre o Fernerbahçe, de Vítor Pereira e Nani) é claro que estamos motivados para o jogo com o Sporting. Vai ser um jogo extremamente difícil, disso não tenho dúvidas, porque o Sporting tem uma grande equipa. Mas podem esperar um ambiente muito difícil em Istambul.

 

 

Observação: Não é surpresa alguma ambos fazerem referência ao "ambiente", como aliás também já citámos em um outro escrito. A UEFA confirma que o jogo vai ser de facto disputado no Estádio Olímpico em Istambul, o que será indubitavelmente mais agradável para o Sporting. Bastante expectativa em torno deste jogo, depois do desaire na primeira jornada da fase de grupos da Liga Europa.

 

Ricardo Quaresma está em dúvida para quinta-feira, devido a lesão.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:42

O que dizem eles

Rui Gomes, em 16.09.15

 

orig.jpg

 

«O Sporting é a melhor equipa e é favorito à vitória no jogo com o Lokomotiv de Moscovo. No entanto, há que ter atenção às saídas para o contra-ataque da formação russa.

 

O Lokomotiv não é tão forte nem tem a experiência internacional do CSKA. A última vez que estiveram numa competição europeia foi no meu ano, em 2011/12.

 

O Sporting é favorito no Grupo H da Liga Europa, mas irá encontrar algumas adversidades, nomeadamente, nas saídas a Istambul e Moscovo. O ambiente mais difícil será o do estádio do Besiktas. Em Moscovo, o problema para o Sporting será o frio (a 26 de Novembro). De qualquer maneira, passam duas equipas e uma delas será, certamente, a do Sporting.»

 

                                                                                                José Couceiro

 

 

O ex-treinador e dirigente do Sporting com um parecer muito optimista sobre o percurso leonino na fase de grupos da Liga Europa. Além do expectável ambiente a ferver na Turquia, como Couceiro refere, e bem, já aqui tínhamos chamado a atenção que a visita à Rússia, em pleno Inverno, não será nada agradável. Por estes factores, entre outros, a acrescida importância de vencer os jogos em casa, a começar já na quinta-feira diante o Lokomotiv.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:36

 

couceiro_artigo.jpg

 

O treinador do Estoril Praia será um dos que do exterior mais de perto acompanha o momento que se vive em Alvalade, daí o seu pensamento que a sua equipa terá de estar ao melhor nível para ultrapassar as dificuldades esperadas no jogo da 15.ª jornada da Liga, a ser disputado este sábado.

 

«Espero uma equipa do Sporting muito unida, considerando que em momentos como este há uma tendência para o plantel se fechar, e se já não iam existir facilidades, agora muito menos. Só ao nosso melhor nível podemos ter um resultado positivo, e espero que a minha equipa esteja ao nível dos últimos jogos.

 

Espero um bom jogo, no qual se vão defrontar duas equipas que ao longo do campeonato têm apostado em ganhar os jogos, jogam sempre para vencer. Vai ser um jogo com qualidade.

 

A recuperação de Nani não altera em nada a estratégia do Estoril, apesar de Nani ser um jogador que se tem destacado no campeonato, pela sua qualidade.»

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:58

João Mário não é uma surpresa...

Rui Gomes, em 24.09.14

 

 

Quem o diz é José Couceiro, que teve João Mário sob sua alçada durante os seis meses em que este foi cedido ao Vitória de Setubal, durante a época 2013/14. O jogador cresceu futebolisticamente, durante esse período, e o seu regresso a "casa", não se fez esperar. O actual treinador do Estoril Praia não ficou surpreendido com a evolução do jovem médio leonino:
«É evidente que não sabendo como está no dia-a-dia não se pode ter uma opinião muito firme sobre a situação. No entanto, não fiquei surpreso e as pessoas dentro do clube também conhecem o João, pelo que não devem ter ficado surpreendidas. Na época passada já esteve no 30 pré-convocados para o Mundial, portanto, penso que já não surpreende ninguém.
Em relação à continuidade do seu desempenho em Barcelos, nunca há certezas a esse respeito, mas do que conheço dele, penso que sim. Tem uma estrutura emocional forte, é muito equilibrado e depois tem outras condições: as técnicas, físicas  e é uma pessoa inteligente, pelo que tem todas as condições para ser um jogador de grande nível, mesmo de nível superior.
Os jogadores, para chegarem ao top não dependem apenas deles; dependem do rendimento da equipa, mas se me pergunta se ele tem condições para ser um jogador de top, acho que sim. Há hoje um conjunto de jovens jogadores portugueses, e eles têm demonstrado isso quando se juntam na selecção sub-21, que tem, de facto, um nível muito alto. Vai ser uma questão de tempo para se afirmarem ao mais alto nível.
Quanto a João Mário, seis não será bem a função para a qual está mais habilitado, embora possa desempenhar essa função se a equipa apresentar uma estrutura mais ofensiva. Gosto mais de o ver jogar como oito. Mais oito do que dez. Pode-se jogar com dois oitos. No V. Setúbal jogávamos com dois oitos, nõ havia um dez definido. Essa posição, para mim, é a melhor para ele.»
João Mário estreou-se como titular do Sporting, esta época, com uma boa exibição frente ao Gil Vicente, em substituição de André Martins, e tudo indica que integrará novamente o onze leonino diante o FC Porto, na sexta-feira, em Alvalade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:37

Merecerá consideração ?

Rui Gomes, em 16.05.14

  

 

Muito embora hajam fortes indicações que já existirá um acordo entre o Sporting e Marco Silva, nada foi ainda confirmado oficialmente, disposição que me leva a deixar aqui uma questão no ar. Foi anunciado esta quinta-feira que José Couceiro decidiu não continuar ao serviço do Vitória de Setúbal. Não tenho o mínimo conhecimento sobre as suas intenções, mas será que ele estaria disponível e que a actual liderança da Sporting SAD estaria receptiva a considerá-lo para liderar a equipa principal ?

 

Satisfará ele os requesitos da função e as aspirações do Clube ?... Ao fim e ao cabo, pode ser justamente argumentado que tem curriculo e que poucos como ele conhecem tão profundamente a "casa" e os seus activos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:08

O que dizem eles

Rui Gomes, em 10.09.13

 

 

«Acho que o William (Carvalho) vai tornar-se numa opção para o Mundial e é importante para a Selecção ter cada vez mais opções. Claro que é decisão do seleccionador convocá-lo ou não, mas com a margem de progressão dele vai até lá demonstrar que é jogador de grande nível. Até pelo feitio e pela atitude tem tudo para crescer.

Na altura (2010/11 quando substituiu Paulo Sérgio) fiquei logo com muito boa opinião do William, senão não o teria chamado. (...) Promovi-o e ainda participou num jogo, em Guimarães.»

 

-    José Couceiro    -

 

Observação: Esperamos que José Couceiro tenha razão e muito indica que terá, um cenário muito favorável para o Sporting, para a Selecção e para o próprio jogador. O jovem luso-angolano chegou à Academia Sporting em 2005, com 13 anos de idade, e já cumpriu duas épocas por empréstimo: no Fátima e no Cercle Brugge. Regista 44 internacionalizações pelas selecções jovens de Portugal. 

O Sporting está no processo de tentar resgatar 40 por cento dos seus direitos económicos, percentagem que foi alienada ao Sporting Portugal Fund em 2011 a troco de 400 mil euros.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:08

Teatro de Operações Eleitorais (59)

Rui Gomes, em 22.03.13

 

José Couceiro lançou duas críticas a Carlos Severino no fecho oficial da sua campanha eleitoral, acusando o candidato da lista A de querer desistir a seu favor a troco de uma posição na estrutura da futura televisão do Sporting. Adiantou, ainda, que pelas declarações amargas que esse candidato lhe está dirigir, o outro candidato (Bruno de Carvalho) terá aceite as condições que ele lhe propôs.

 

Nem me vou dar ao trabalho de comentar Carlos Severino, um autêntico zero nesta campanha à presidência do Sporting, denegrindo a sua pessoa e o clube que clama amar. Todo o tempo e espaço noticioso que lhe foi concedido, foi um total desperdício.

 

As declarações de José Couceiro, na íntegra, podem ser lidas aqui.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:38

José Couceiro em entrevista

Rui Gomes, em 21.03.13

 

José Couceiro em entrevista ao Correio da Manhã aborda todos os principais temas de superior interesse do Sporting, inclusive das questões de tesouraria, banca, investidores, auditoria, capital da SAD, orçamento para a próxima época, relvado artificial, pavilhão, competitividade da equipa principal, treinador e participação nas provas da UEFA.

 

Quer se goste de José Couceiro ou não, quer se apoie outro candidato ou não, não se pode acusá-lo de recorrer à demagogia barata e de não falar a verdade, mediante a sua leitura do estado actual do Sporting e o que projecta realizar como presidente. Como tenho por hábito dizer, nem todos nós aceitamos a verdade pela desagradabilidade e inconveniência que representa e procuramos uma verdade mais agradável, que é, inevitavelmente... a mentira !

 

O ónus de decisão recai sobre os sócios e essa responsabilidade só poderá ser cumprida exercendo o direito de voto. Ficar em casa à espera dos resultados será mais confortável, indubitavelmente, mas não satisfará a consciência e não servirá o Sporting.

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:31

Uma discussão importante

Rui Gomes, em 15.03.13

 

José Couceiro abordou ontem uma questão que é pertinente ao futebol do Sporting e às próprias finanças do clube, mas que nunca será consensual: a possibilidade de se instalar relva artificial em Alvalade. O piso sintético permitiria com que todas as equipas jogassem no estádio - algo que é impossível com relva natural - e, sobretudo, retornaria a realização de concertos musicais e outros eventos do género que o Sporting até se tornou famoso por receber no passado.

 

Por coincidência, ainda há dias tive ocasião de ler uma reportagem da BBC sobre a discussão recorrente que existe há muito na Inglaterra sobre esta contenda. A ideia de José Couceiro, além das receitas que providenciaria e as poupanças com a manutenção, e a exemplo da discussão na «English Premier League», recai sobre a possibilidade de centralizar todo o futebol - em termos de jogos - no mesmo local, reunindo também, por esse meio, os adeptos.

 

O piso sintético é autorizado tanto pela FIFA como pela UEFA e, na Europa, já existem 12 clubes de primeiras divisões a usá-los: Itália (2), Rússia (2), Suiça (2), Holanda, França, Irlanda, Noruega, Suécia e Bélgica.

 

É uma questão de adptação, já que o piso sintético oferece condições ligeiramente diferentes ao movimento da bola e também existem considerações quanto a lesões. Salvo erro, já temos dois campos sintéticos na Academia, mas são apenas utilizados para treinar.

 

Uma consideração a ser cuidadosamente ponderada para o futuro.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:04

Teatro de operações Eleitorais (54)

Rui Gomes, em 15.03.13

Algumas das declarações de maior interesse do candidato da lista C, ontem, em entrevista a A BOLA TV e num jantar-convívio num restaurante do Campo Grande, Lisboa:

«O Sporting tem de ter uma política financeira muito rigorosa e equaciono todos os cenários. Mas há um cenário que não vai acontecer: O Sporting não acaba.»

«Neste momento o Sporting precisa de fazer um aumento de capital, não para investimento mas para questões de tesouraria, que é muito mais grave. Quando digo que todos os cenários estão em cima da mesa é porque estão. A insolvência está em cima da mesa!»

«O que disse desde o início é que não tenho problemas em perder a maioria do capital da SAD, desde que haja salvaguarda em relação ao Sporting e que haja, por exemplo, possibilidades de recompra. O que é mais importante: salvar o Sporting ou fazer demagogia ?»

«Acredito que a nossa candidatura suscita a preocupação do FC Porto e do Benfica. Se virmos as declarações dos comentadores próximos do nosso rival de Lisboa e do Porto, são todas claramente contra a minha candidatura. É um grande elogio, significa que não nos querem ver no Sporting porque pretendem essa bipolarização.»

«Nós disponibilizamo-nos para todos os debates, mas o Bruno de Carvalho não quer debates antes da última semana. Todos sabemos porquê não é?... Para que depois não haja grande espaço para o contraditório e para rebater algumas questões.»

«Quanto mais cedo fossem os debates mais poderíamos esclarecer os sportinguistas. Permitiria a confrontação salutar de ideias e havia mais tempo para tirar dúvidas. Quando se evita o confronto de ideias não se está a querer esclarecer os sócios quanto todas as nossas propostas.»

«Relativamente aos potenciais investidores de Bruno de Carvalho, não vi nenhum. Vejo muita coisa a ser falada mas não vejo nada de concreto. Uma coisa é fogo de artifício, o fumo todo que se cria, outra são as questões concretas para a resolução dos problemas. Vi duas páginas que, espremendo o seu conteúdo, nada tinham de concreto. Estamos a falar de uma actividade que não tem a ver com o Sporting, mas com uma fundação.»

«Somos pessoas oriundas da prática, do terreno, que passaram pelo treino, pela gestão. Conhecemos bem o Sporting e com certeza que os sócios vão saber distinguir entre as propostas das três listas.»

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:55

Teatro de Operações Eleitorais (52)

Rui Gomes, em 12.03.13

 

Em síntese, algumas das principais considerações adiantadas por José Couceiro, em mais um dia de trabalho na campanha eleitoral:

 

«Não tenho qualquer tipo de complexo, até penso que partimos em vantagem, porque não sou só eu que venho da prática e chego à gestão.»

 

«O principal factor que levou a esta crise financeira é uma má gestão desportiva, porque, se não, o passivo nunca tinha disparado como disparou.»

 

«O Sporting tem uma entidade muito específica e é esse ADN que queremos valorizar. Não vamos copiar ninguém... Mas é importante perceber como os outros fazem.»

 

«Quando valorizamos um jogador da nossa primeira equipa, que sabemos que é uma montra mundial, temos de ter os nossos interesses salvaguardados (com contratos renovados atempadamente).»

 

«O meu conhecimento da prática, de treino e da gestão podem ser uma mais-valia num clube desportivo que atravessa uma situação dramática.»

 

«Há dois anos recebi convites de quatro das cinco candidaturas, às quais respondi da mesma forma: «Trabalho no Sporting e estou disponível para trabalhar com a direcção que vier a ser eleita.»

 

«Temos de lutar por um pavilhão novo num local junto ao estádio de Alvalade para trazer a família sportinguista para nossa casa e não em Loures, Odivelas, Alto do Lumiar ou para o pavilhão Carlos Lopes (proposta de Bruno de Carvalho), este que é uma solução mais cara do que a construção de um pavilhão de raiz. Além disso, a Assembleia Geral foi muito clara: decidiu-se pela construção de um pavilhão perto do estádio que terá o nome de João Rocha.»

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:26

Confrontar a realidade com a verdade

Rui Gomes, em 08.03.13

 

Num jantar promovido por um grupo de amigos em Moscavide, José Couceiro manifestou a sua visão sobre a importância deste acto eleitoral e confrontou a desagradável realidade com a verdade: «Os problemas são muitos, mas para tudo há uma solução. As medidas serão dolorosas, vão custar muito a implementá-las e irão até não ter o agrado de muita gente. Peço a união de todos para que no dia 23 de Março escolham aquele que considerem ser o melhor projecto para o Sporting. Caso não seja eleito, dissolverei a minha lista. Não vou constituir nenhum movimento que possa ser oposição.»

 

Os sócios terão de decidir se pretendem que os líders do seu clube confrontem as incontornáveis problemáticas com frontalidade e realismo ou com promessas artificiais de campanha eleitoral, adornadas com um floral de derrotismo.

 

Em contraste, temos o candidato da lista B no seu curso de diabolização de tudo e de todos, sem a oferta, mínima, de soluções: «Não teria a lata de apresentar projecto feito em 48 horas.» Este negativismo, na sua óptica é que é importante e será, então, a chave para a resolução da crise sportinguista. O mesmo que ao longo de dois anos teve a «lata» para tanto, vem agora tentar desviar atenções com mais do mesmo.

 

Um dos seus fieis apoiantes, em prol do lema da campanha, apressou-se a comentar, de forma "incisiva", as palavras de José Couceiro:

 

«Este Couceiro, sempre a servir-se do nome do tio avô para ser mais uma marioneta nas mãos da corja que levou o Sporting a esta falência. Bruno, serás o nosso presidente.»

 

Onde é que já se ouviu esta cassete, vezes sem conta ?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:20

Teatro de Operações Eleitorais (46)

Rui Gomes, em 06.03.13

 

Terça-feira foi um dia muito calmo na campanha eleitoral, sendo José Couceiro o único a evidenciar-se com mais alguns esclarecimentos. Juntou os jornalitas para um pequeno almoço numa unidade hoteleira em Lisboa e reiterou a sua visão de que a recuperação do Sporting passa pela reestruturação desportiva e que a SAD vai passar a ter um director financeiro que se responsabilizará por essa área. Adiantou que ninguém da administração anterior da SAD passará para a futura e afirmou ainda que não compreende a insistência patente por alguns em colarem rótulos à conveniência. Fez ainda uma referência a Jesualdo Ferreira, indicando que na devida altura terá uma conversa com ele e que não antecipa quaisquer dificuldades, sublinhando, no entanto, que seja quem for que treine a equipa do Sporting tem de se identificar com o modelo que pretende implementar.

 

Terminou, enviando uma indirecta a Luís Filipe Vieira, pelas suas recém-declarações: «Queremos reestruturar o nosso passivo, gerar receitas para pagar custos, mas não estamos a falar de perdão da dívida, como também não fiz comentários sobre empréstimos obrigacionistas.»

 

Mantem-se a expectativa quanto à realização de debates televisivos, relativamente aos quais tanto José Couceiro como Carlos Severino já confirmaram a sua receptividade. Pelas informações que constam sobre a relutância de Bruno de Carvalho, aguarda-se o seu esclarecimento sobre a contenda. Face à posição dos outros candidatos, é de anticipar que ele venha também manifestar a sua disponibilidade, de certo clamando que nunca tentou fugir a essa hipótese.

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:59

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo