Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

40c5afaedbe5e29573c5514cd99d5afe.jpg

 

Portugal vai ser cabeça de série no sorteio do Mundial de futebol de 2018, a realizar no Kremlin, em Moscovo, no dia 1 de Dezembro, e, como tal, sabe que não defrontará Rússia, Alemanha, Brasil, Argentina, Bélgica, Polónia e França na fase de grupos.

 

Os potes são elaborados tendo em conta o ranking da FIFA de 16 de Outubro, no qual o conjunto campeão europeu em título surge no terceiro lugar, apenas atrás de germânicos e brasileiros.

 

Apesar da posição que ocupará no sorteio, a 'equipa das quinas' poderá ter companhia de "peso", nomeadamente proveniente do Pote 2, que consta de Espanha, Peru, Suíça, Inglaterra, Colômbia, México, Uruguai e Croácia.

 

No Pote 3, ainda surgem três formações do 'velho continente', todas nórdicas (Dinamarca, a estreante Islândia e a Suécia), mais Costa Rica, Tunísia, Egito, Senegal e o Irão, conjunto comandado pelo treinador português Carlos Queiroz.

 

A europeia Sérvia encabeça, por seu lado, o Pote 4, que inclui ainda Nigéria, Austrália, Japão, Marrocos, Panamá, Coreia do Sul e Arábia Saudita.

 

Constituição dos potes para o sorteio da fase final do Mundial de 2018:

 

Pote 1: Rússia (anfitriã); Alemanha (1.º lugar do 'ranking' da FIFA de 16 de Outubro); Brasil (2.º); Portugal (3.º); Argentina (4.º); Bélgica (5.º); Polónia (6.º); França (7.º)

 

Pote 2: Espanha (8.º); Peru (10.º); Suíça (11.º); Inglaterra (12.º); Colômbia (13.º); México (16.º); Uruguai (17.º); Croácia (18.º)

 

Pote 3; Dinamarca (19.º); Islândia (21.º); Costa Rica (22.º); Suécia (25.º); Tunísia (28.º); Egito (30.º); Senegal (32.º); Irão (34.º)

 

Pote 4: Sérvia (38.º lugar); Nigéria (41.º); Austrália (43.º); Japão (44.º); Marrocos (48.º); Panamá (49.º); Coreia do Sul (62.º); Arábia Saudita (63.º)

 

A fase final do Mundial 2018 realiza-se na Rússia, de 14 de Junho a 15 de Julho. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:42

 

9147696-3x2-700x467.jpg

 

É oficial. A Itália não vai ao Mundial de 2018, na Rússia, depois de ter sido eliminada pela Suécia, no playoff de acesso ao Campeonato do Mundo. Esta segunda-feira, a formação transalpina empatou a zero com a selecção sueca, mas saiu derrotada devido ao resultado da 1.ª mão (0-1).

 

 

Esta é apenas a 3.ª vez que os transalpinos ficam fora da competição. Já haviam ficado de fora em 1930 e 1958.

 

Quanto à Suécia está de volta aos grandes palcos. Esta é a 12.ª presença dos helvéticos numa competição em que já não marcavam presença desde 2006.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:47

 

DLzc-UyW4AAQ8Iu.jpg

 

Com a presença garantida na fase final do Mundial 2018, Portugal assegurou também um lugar entre os cabeças-de-série no sorteio a ser realizado no dia 1 de Dezembro, em Moscovo. Enquanto esta disposição nada garante, pelo menos teoricamente oferece maiores hipóteses de se ver integrado num grupo mais acessível.

 

Assente no ranking FIFA de Outubro, Portugal já sabe que não se vai cruzar com a Rússia, Alemanha, Argentina, Bélgica, Brasil, França e Polónia, sendo estes os restantes cabeças-de-série a preencher o Pote 1 do sorteio.

 

No entanto, ainda há adversários potentes no caminho, sobretudo no Pote 2, onde já estão garantidos Colômbia, Espanha, Inglaterra, México e Uruguai. A Itália, que ainda vai disputar um play-off, juntar-se-á a este lote caso se apure. Na mesma situação estão Suíça e Peru.

 

No Pote 3, estão, para já, Costa Rica, Egipto, Irão e Islândia.

 

No  Pote 4 estão Sérvia, Nigéria, Japão, Panamá, Coreia do Sul e Arábia Saudita.

 

Dadas as ainda indefinições sobre o apuramento de algumas selecções, há equipas dos potes 3 e 4 que poderão ainda subir aos potes imediatamente acima. No sorteio, haverá condicionalismos geográficos: por exemplo, a FIFA tentará não juntar equipas da mesma Confederação no mesmo grupo. Como há 14 equipas europeias, é certo que seis dos oito grupos terão pelo menos duas cada.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:00

Encontramo-nos na Rússia !!!

Rui Gomes, em 10.10.17

 

1507497083_530335_1507497227_noticia_normal.jpg

 

Um dia muito feliz na história do futebol português, assegurada mais uma presença numa fase final de um Mundial, após a vitória sobre a Suíça, por 2-0, em jogo disputado no Estádio da Luz perante cerca de 60 mil espectadores.

 

Portugal encontrou um adversário muito confiante, com um futebol muito compacto, que só começou a dar sinais de vulnerabilidade após o autogolo que inaugurou o marcador. A partir desse ponto, e muito mais no segundo período, os jogadores lusos começaram a encontrar mais espaços e muito além do golo de André Silva, criaram e desperdiçaram diversas oportunidades de dilatar o resultado.

 

image.jpg

 

Como sempre, evito individualizar nestes jogos, mas acho que William Carvalho merece uma palavra de apreço pela fantástica exibição que realizou. Foi um autêntico "monstro" no meio-campo português.

 

Cristiano Ronaldo não esteve num dia de maior inspiração, mas a sua influência em campo e o impacte no adversário, não passam despercebidos. Nunca seria a mesma equipa sem a sua contribuição, não fosse ele "apenas" o melhor jogador do Mundo.

 

Parabéns aos jogadores, à equipa técnica e aos dirigentes responsáveis. Viva Portugal !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:39

 

c3ae7d4e08a20500b10dc8b954989869.jpg

 

Há já 17 equipas apuradas, de forma directa, para o Mundial 2018, oito delas na Europa. Quanto ao "play-off" europeu, Grécia e Eslováquia disputam entre si a derradeira vaga.

 

Rússia (país organizador), Alemanha, Espanha, Inglaterra, Bélgica, Polónia, Sérvia e Islândia são as oito selecções que já têm bilhete para a Rússia. Da zona asiática, há quatro: Irão, Japão, Coreia do Sul e Arábia Saudita Do continente africano, Egipto e Nigéria têm presença garantida no Campeonato do Mundo. Da América do Norte, Central e Caraíbas, também duas, sendo elas México e Costa Rica. A América do Sul é o continente mais equilibrado, com apenas uma equipa apurada, o Brasil.

 

Duas equipas para uma vaga

 

Quanto ao "play-off" europeu, há cinco vagas, de oito, preenchidas: Itália, Dinamarca, Croácia, Irlanda do Norte e República da Irlanda. Também já se sabe que os segundos classificados dos Grupos A (França, Suécia ou Holanda) e B (Portugal ou Suíça) têm lugar garantida. Ao todo, sete.

 

Sendo os lugares no "play-off" atribuídos aos oito melhores segundos, uma equipa ficará de fora. Ora, tal fortuna sairá a duas de três equipas: Grécia e Bósnia-Herzegovina (H) e Eslováquia (F).

 

A Bósnia-Herzegovina, actualmente terceira do Grupo H, tem possibilidade de ficar em segundo, no entanto, se isso acontecer, ficará fora do "play-off", uma vez que será, sempre, a pior das nove equipas desse lote. Para chegar ao "play-off", a Grécia precisa, apenas, de ganhar ao frágil Gibraltar (zero pontos) e, dessa forma, segurar o segundo lugar.

 

Já a Eslováquia, de momento (com os gregos em segundo no H) o pior segundo, precisa que a Grécia perca e que a Bósnia ganhe à Estónia, de modo a que os bósnios "roubem" o segundo lugar à Grécia e se tornem, eles, os piores segundos, "empurrando" a Eslováquia para o "play-off".

 

O sorteio do "play-off" realiza-se a 17 de Outubro, pelas 13h00, em Zurique. A primeira mão é a 9 e 11 de Novembro, a segunda a 12 e 14 do mesmo mês. O sorteio da fase final será a 1 de Dezembro, em Moscovo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:55

Portugal conseguiu o essencial

Rui Gomes, em 08.10.17

 

prediksi-andora-vs-portugal.jpg

 

Um homem não é uma equipa, mas, como quase sempre, Cristiano Ronaldo faz toda a diferença. Entrou para começar a segunda parte do encontro e a letargia que se verificou no jogo português no primeiro período desapareceu completamente. O «capitão» da equipa das quinas, jogou, fez jogar e marcou, e Portugal assegurou o resultado desejado.

 

Portugal alinhou de início com Rui Patriício, Nélson Semedo, Pepe, Neto, Eliseu, Danilo, João Mário, Bernardo Silva, Gelson, André Silva e Ricardo Quaresma.

 

Fernando Santos tomou alguns cuidados com os jogadores "amarelados" e em risco de falhar o embate com a Suíça na próxima terça-feira. Dos seis nessa situação - Cristiano Ronaldo, Cédric Soares, José Fonte, André Gomes, Gelson Martins e Ricardo Quaresma - apenas os últimos dois entraram de início no jogo.

 

I7PJLLBB.jpg

  

Entre a muralha defensiva de Andorra, dificuldades em dominar o esférico naquele piso e muita falta de dinâmica e velocidade, Portugal fez uma primeira parte muito pouco conseguida e com um futebol muito "mastigado".

 

Não se pode tirar o mérito à selecção de Andorra que, composta por jogadores não-amadores, ou seja, jogadores que são remunerados mas que só jogam em regime de part-time, fez tudo ao seu alcance para complicar a missão portuguesa. Nunca criou perigo, mas defendeu com "unhas e dentes". Não por mera coincidência, Portugal é o primeiro adversário, nesta fase do apuramento para o Mundial, a marcar dois golos no seu recinto.

 

Tudo fica para resolver na próxima terça-feira, com a recepção à Suíça no Estádio da Luz. Portugal continua a três pontos dos suíços e necessita de vencer esse jogo para poder garantir a passagem directa para a fase final.

 

Fernando Santos teve isto para dizer sobre o jogo:

 

"Sabíamos que ía ser difícil. Nos primeiros 10 a 15 minutos a equipa teve dificuldades em adaptar-se ao campo. Na primeira parte faltou apoio na zona do ponta de lança, pois Andorra estava mais confortável a defender. Faltou dinâmica, os jogadores queriam, mas perdiam facilmente a bola. Ao intervalo tive necessidade de colocar o Cristiano Ronaldo em campo. A partir daí as coisas começaram a carrilar. Acabou por ser o resultado que queríamos.

 

Terça-feira, com a Suíça, não é jogo de vingança. É ganhar ou ganhar. Já não outra conversa agora".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:24

O que falta à Selecção Nacional

Rui Gomes, em 30.08.17

 

CQNYSHXD.jpg

 

Numa altura em que faltam disputar quatro jogos da fase de qualificação para o Mundial 2018, Portugal mantém a segunda posição do Grupo B, com 15 pontos, menos três do que a Suíça. Apenas o primeiro lugar dá acesso directo à competição na Rússia, pelo que a equipa de Fernando Santos não poderá perder pontos até ao derradeiro encontro com a formação helvética, que está marcado para 10 de Outubro.

 

A Hungria, por sua vez, é terceira classificada, com sete pontos, seguida pela selecção das Ilhas Faroé - adversário de Portugal esta quinta-feira - com cinco pontos. Andorra, com quatro pontos e Letónia, com três, completam as posições mais baixas da tabela.

 

Se Portugal e Suíça vencerem os respectivos jogos até à última jornada da fase de qualificação, no Estádio da Luz, os campeões europeus ainda podem sonhar com o Mundial, mas a verdade é que apenas a vitória interessa à equipa das quinas. Nesse caso, ambas os conjuntos passam a ter o mesmo número de pontos, sendo que o critério de desempate reside na diferença de golos.

 

De qualquer forma, a Selecção Nacional pode esta quinta-feira assegurar o segundo lugar do grupo e, praticamente, garantir a presença no play-off de apuramento para o Mundial. Terá, para isso, de vencer as Ilhas Faroé, no Bessa, e esperar que a Hungria não vença a Letónia.

 

Um empate em Budapeste entre magiares e letões deixa os campeões europeus com ‘pé e meio’ no grupo dos oito melhores segundos lugares, num total de nove grupos, e com uma segunda oportunidade para poder chegar à fase final do próximo Campeonato do Mundo.

 

Depois da jornada de quinta-feira, segue-se a viagem à capital húngara, no domingo, a Andorra (7 de Outubro) e, finalmente, a recepção à Suíça (10 de Outubro). A Suíça, por sua vez, terá ainda de receber Andorra, visitar a congénere da Letónia e receber a Hungria.

 

No último confronto desta fase, em Junho, Portugal conseguiu uma importante vitória frente à Letónia por 3-0. Cristiano Ronaldo marcou dois golos e fez uma assistência para o terceiro marcado por André Silva. No entanto, a vitória não viu a aproximação da equipa lusa ao topo da classificação, porque a Suíça também venceu por 2-0 as Ilhas Faroé.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:00

 

Um período de decisões e de escolhas para Fernando Santos. O seleccionador nacional terá uma dor de cabeça pela frente para decidir quais os jogadores que poderão participar no lote dos escolhidos para o Mundial 2018. Se tivermos em conta a última convocatória, existem alguns jogadores que poderão assistir à maior competição mundial a nível de selecções pela televisão.

 

Q71YILW4.jpg

 

A selecção portuguesa iniciou a qualificação para o Campeonato do Mundo de 2018 com uma derrota na Suíça (0-2). O percurso termina treze meses mais tarde, igualmente frente aos helvéticos, desta vez em solo luso.

 

Confira-se aqui o calendário de jogos do Grupo B que Portugal ainda tem pela frente, procurando garantir um lugar na fase final da prova a disputar na Rússia:


31 Agosto 2017
Hungria-Letónia
Portugal-Ilhas Faroé
Suíça-Andorra

3 Setembro 2017
Ilhas Faroé-Andorra
Hungria-Portugal
Letónia-Suíça

7 Outubro 2017
Ilhas Faroé-Letónia
Andorra-Portugal
Suíça-Hungria

10 Outubro 2017
Hungria-Ilhas Faroé
Letónia-Andorra
Portugal-Suíça

 

Classificação ao fim de seis jogos:

 

Suíça, 18 pontos, 12-3 em golos (+9)
Portugal, 15 pontos, 22-3 em golos (+19)
Hungria, 7 pontos, 8-7 em golos (+1)
Ilhas Faroé, 5 pontos, 2-10 em golos (-8)
Andorra, 4 pontos, 2-13 em golos (-11)
Letónia, 3 pontos, 2-12 em golos (-10)

 

(O primeiro critério de desempate é a diferença de golos)

 

Na baliza, Beto, com 35 anos, poderá não fazer parte das escolhas, devido à avançada idade. José Sá, Rui Patrício e Anthony Lopes perfilam-se como as escolhas mais óbvias para defender as redes lusas.

 

Na defesa, existem várias incógnitas. A linha central é muito envelhecida e não é certo que todos os centrais sejam escolhas. Bruno Alves tem 35 anos, Pepe tem 34 anos e José Fonte tem 32 anos. Apenas Luís Neto surge como a opção mais jovem, com 29 anos. No entanto, a qualidade inegável de Pepe poderá garantir um lugar na competição. Já Bruno Alves e José Fonte poderá depender da época que façam no Rangers e no West Ham, respectivamente.

 

Nas laterais da defesa, existe apenas uma incógnita. Com Raphael Guerreiro, Cédric e Nélson Semedo a serem opções (dependente claro das épocas que realizem nos clubes), Eliseu poderá correr um pouco fora desta competição interna. João Cancelo também poderá ser opção para Fernando Santos, ele que esteve ao serviço da selecção sub-21 no Europeu da categoria.

 

No meio campo, também existem algumas dúvidas, que irão depender das épocas que acabem por fazer nos seus clubes. João Moutinho é o elemento mais velho, mas tem apenas 30 anos e a sua qualidade poderão levar a uma presença no Mundial. Depois, existem Adrien Silva, André Gomes, Danilo Pereira, João Mário, Pizzi e William Carvalho. Também Renato Sanches poderá perfilar-se como jogador a participar no Mundial, depois de ter feito o mesmo que João Cancelo, ao participar no Euro sub-21.

 

Já na linha avançada do terreno, existirão algumas dúvidas também. Cristiano Ronaldo tem lugar assegurado e os restantes jogadores terão de provar a Fernando Santos que merecem uma oportunidade. Nani e Ricardo Quaresma com 30 e 33 anos respectivamente são os mais velhos e terão de se mostrar ao seleccionador nacional para provarem a sua qualidade. Nani será o mais flagrante, depois de uma época pouco regular no Valência.

 

De seguida, André Silva e Bernardo Silva terão de se mostrar nos seus novos clubes, o AC Milan e o Manchester City, respectivamente, para garantirem um lugar. Também Gelson Martins procurará mostrar a sua qualidade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:25

 

Portugal-v-Hungría.jpg

 

Muito boa exibição de Portugal para vencer a Hungria, por 3-0, e garantir os três importantes pontos para se manter a três da Suíça, que lidera o Grupo B de apuramento para o Mundial 2018, e agora com cinco pontos de vantagem sobre a Hungria. Recorde-se que apenas o primeiro lugar dá acesso directo à fase final.

 

O onze inicial: Rui Patrício, Cédric, Pepe, José Fonte, Raphael Guerreiro, William, André Gomes, João Mário, Quaresma, André Silva e Cristiano Ronaldo.

 

Suplentes: Bruno Varela, Marafona, Nélson Semedo, Bruno Alves, Eliseu, Danilo, Renato Sanches, João Moutinho, Pizzi, Bernardo Silva, Gelson Martins e Éder.

 

Nos 13 remates que fez à baliza, a selecção lusa facturou em três ocasiões: André Silva (32') e um bis do «capitão» Cristiano Ronaldo aos 36' e 45'.

 

O onze inicial foi particularmente competente, não permitindo grandes hipóteses à Hungria que praticamente nunca ameaçou a baliza de Rui Patrício.

 

Estiveram presentes 57.816 espectadores no Estádio da Luz.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:15

 

Ilhas%20Faroé%20vs%20Portugal.jpg

 

Uma exibição muito competente de Portugal com o jovem André Silva em destaque com o seu primeiro "hat-trick" ao serviço da 'equipa das quinas', diante de uma selecção que muito embora não possa contar com estrelas, tem vindo a fazer uma boa fase de apuramento para o Mundial 2018.

 

João Mário e William Carvalho (este último muito bem a controlar as operações no meio campo mas a falhar muitos passes), de regresso ao onze de Fernando Santos, e Antunes a substituir o lesionado Raphael Guerreiro.

 

BBLNV492.jpg

Portugal está de parabéns, sobretudo por não ter subestimado este adversário. Depois da derrota inicial, todos os pontos são muito importantes nesta fase de apuramento, e a equipa demonstrou ter total consciência dessa responsabilidade.

 

Voltando ao jovem André Silva, quatro golos em dois jogos e fortes indicações que Portugal vai finalmente ter um ponta de lança por alguns anos. Cristiano Ronaldo como sempre em evidência, muito trabalho para o colectivo e mais um golo, o seu quinto nestes últimos dois desafios.

 

Uma observação final para Fernando Santos que, com o jogo perfeitamente controlado e a vitória praticamente garantida, tardou muito a mexer na equipa. Gelson Martins entrou e imediatamente deixou marca da sua classe no jogo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:15

Começo muito mau para Portugal

Rui Gomes, em 07.09.16

 

ng7558584.jpg

 

Portugal iniciou esta terça-feira da pior forma a qualificação para o Mundial 2018, ao perder na Suíça por 2-0, num encontro em que foi significativamente incompetente na finalização. E... quem não marca, sofre !

 

Em vantagem no marcador, a Suíça, que continua a ser dominante frente a Portugal nos jogos em casa (apenas duas derrotas em 12 confrontos), acabou por gerir o resultado, permitindo maior domínio à selecção lusa, que acabou por fazer mais de vinte remates à baliza, mas só uma vez se aproximou do golo, quando Nani mandou a bola ao poste a escassos minutos do cair do pano.

 

O «capitão» Cristiano Ronaldo esteve ausente devido a lesão e mesmo os mais cínicos reconhecerão que faz muita falta. Já Fernando Santos conheceu pela primeira o sabor da derrota em jogos oficiais, depois de 14 jogos invicto.

 

Este desaire não decide nada, mas a Selecção Nacional fica agora proibida de voltar a tropeçar, num grupo em que apenas o primeiro classificado tem acesso directo à fase final, que vai decorrer na Rússia, daqui a dois anos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:10

"Adversários poderosos" ?

Rui Gomes, em 26.07.15

 

ng4486313.bmp

 

Suíça - Hungria - Ilhas Faroé - Letónia - Andorra

 

Naturalmente poderíamos ter um grupo mais difícil, mas temos adversários poderosos no Grupo B.

 

                                                                                                                   Fernando Santos

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:01

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo