Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

maxresdefault.jpg

 

No program da Sporting TV, Verde no Branco, Nuno Saraiva, presume-se em nome do Sporting, comentou as "oito recomendações" que o grupo de clubes denominado G15 quer discutir em Assembleia Geral da Liga. O director de comunicação, começou por lembrar que o Sporting tem-se batido quase sozinho sobre boa parte das propostas:

 

"Boa parte das propostas, o Sporting tem-se batido quase sozinho sobre elas. Por exemplo, a reestruturação do modelo de governação da Liga. É sui generis que os clubes defendam boa parte do que o Sporting defende.

 

Estamos muito curiosos para ver que propostas de arbitragem têm para fazer, que tipo de alinhamentos pretendem ter. Apesar de muitas propostas estarem em linha com alguns aspectos que defendemos, entendemos que, no seu conjunto, não permitem adivinhar nada de bom, porque não parece que haja o desejo sério e inocente de melhorar, de facto, o que está mal no futebol português.

 

O Sporting está a ponderar seriamente deixar de emprestar jogadores aos clubes da primeira liga que subscreverem as propostas que vierem a ser feitas. Achamos que a emancipação dos clubes deve acontecer, desde que subsistam sem os três grandes, então entendemos que quem subscrever estas propostas, que não antecipamos como positivas para o futebol português, devem caminhar sozinhos sem a nossa colaboração".

 

Muito além da ameaça que deixou no ar, parece-me que há aqui alguma contradição sua, ou do Sporting, se não compreendi mal, em que por um lado declara que o Sporting chama a si a iniciativa de uma boa parte das propostas, no entanto, por outro lado, adianta que não é antecipado que estas mesmas propostas sejam positivas para o futebol português.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:02

 

20765679_cst8z.jpg

 

“Os Homens não são maus por natureza;

atractivo interesse os falsifica,

A utilidade ao mal, e ao bem o instinto

Guia estes frágeis entes.” 

 

A vida ensina, mais cedo ou mais tarde, a mesma lição a todos nós: existe uma diferença entre as pessoas extraordinárias, e as pessoas que cometem o erro de se considerarem extraordinárias em tudo o que fazem. Quem revê a própria existência na exclusividade de um estatuto extraordinário, revela amiúde dificuldade em gerir, com despretensão, quase tudo o que se apresenta fora da zona de conforto desse próprio estatuto. Revela dificuldade em lidar com as coisas simples da vida, pela própria falta de preparação para as... coisas simples da vida. Depois vitimizam-se, adoptando o “Nós, contra o Mundo”, perante claras dificuldades em se relacionarem com o meio. Ou com intenção de esconder algo que não interessa mostrar. E esta conversa do “Nós contra o Mundo”, tal como o “Nós, contra os Nossos”, começa a tomar conta do nosso Sporting, aos poucos, através de pessoas que por alguma razão esotérica se consideram extraordinárias. Na minha opinião, pessoas extraordinariamente ingénuas, ou irresponsavelmente ignorantes.

 

É com os principais culpados que se criam alianças?

 

“Nós, contra o Mundo”, foi uma mensagem que serviu os interesses do Futebol Clube do Porto durante largos anos, assentando deliberadamente numa causa: levantar fumo longe de onde o fogo deflagrava, colocando longe dos olhares o verdadeiro domínio federativo da instituição nortenha sobre Futebol português. Em Lisboa, Sporting e Benfica lutavam entre si pelos despojos, demorando quase 40 anos a perceber que gastaram todos os meios técnicos, administrativos ou financeiros em função de muito pouco. Não há clube no mundo que resista a isto durante 40 anos. Como é óbvio, o principal prejudicado foi o Sporting. Este estado das coisas gerou uma espécie de metástase de desconfiança entre os nossos adeptos, virando-nos contra a nossa própria gente, e contra os nossos melhores. Até António Dias da Cunha, a primeira personalidade desportiva a expor esta verdade inconveniente que outros dissabores lhe trouxe, foi desconsiderado como foi pelos sportinguistas.

 

A culpa é do Camarote Leonino 

 

O Futebol português está como está, por uma razão muito simples – o “Nós, contra o Mundo” em versão azul-e-branca fez escola. Os dirigentes perceberam que através desta mensagem perpetuam a sua estadia no poder, absolvendo-se da justiça popular por palavras fáceis e ressonantes. Os adeptos transformam-se em milícias vigilantes, deixando de debater o Clube para acusar instituições de maior ou menor relevância, acreditando que só assim se ganha. No Sporting actual, os profissionais de pedradas no charco que por lá coabitam – Bruno de Carvalho e Nuno Saraiva – vivem disso mesmo. Na eminência da tentativa e erro em conquistar títulos para o Futebol, Bruno de Carvalho contratou um jornalista de agenda política para agitar as águas, confundir os adeptos, gerar milícias. Muito, para muito pouco. No fundo, um tarefeiro cuja utilidade se revela primordial para o tipo de presidência que se pretende. A fórmula é simples: o Clube é uma vítima, o Presidente é um mártir, a culpa é dos Croquetes. Dos Vouchers. Do Baldé. Da A’Bola. Da Liga. Da Federação. Do Cláudio Ramos. Da Maya. Ou do Camarote Leonino. Até Pinto da Costa, no meio da sua flatulência verbal, revelava maior elaboração: a culpa era sempre da centralização do poder do Império, em Lisboa.

 

Bruno de Carvalho e Nuno Saraiva transformam o trivial em tema, mas revelam dificuldade em trazer à discussão algo mais do que o óbvio. Colocam-se como advogados do Sporting para defender causas da Rua da Betesga. Conseguem transformar as suas tomadas de posição institucionais em algo verdadeiramente atípico ao cargo que ocupam, sem entenderem a ressonância perjurativa que isso invoca na marca Sporting. E precisam do Sporting, pasme-se, para terem um ordenado que justifique tudo isto que em boa verdade, me sabe a pouco. Quem sou eu? Simplesmente alguém que paga quotas para ser do Sporting, e não o inverso.

 

Ao Presidente.

 

Nunca pense em resumir o “Sporting A” a 20 anos antes da sua presidência, ou o “Sporting B” à sua presidência. O “Sporting A” não se resume a “Godinhos” nem o Sporting B se resume a si. O nosso Clube sobreviveu à prostituição federativa que existiu durante quase 40 anos, porque detinha a melhor Finança e a melhor intelectualidade da nossa praça. Tínhamos gente com categoria e capacidade, que soube proporcionar um rumo ao Clube sempre que as dificuldades surgiam. Sabe como Roquette pagou a penhora à instituição Segurança Social? Estes sabiam como sair sempre por cima, prestigiando o Clube. Como sabe, esta reestruturação financeira sem avalistas que temos, deve-se exclusivamente às relações comerciais, relações pessoais e suporte imobiliário desenvolvidas ao longo destas gerações presidenciais que você encontrou quando chegou a Alvalade, e não a qualquer rasgo de genialidade seu, ou a qualquer promessa fictícia de ordem financeira que nos tenha oferecido em plena campanha. Faça o seu trabalho, faça-o bem. É a única coisa que lhe pedimos em troca.

 

Ao Director de Comunicação

 

A 18 de Maio de 2016, no Diário de Notícias, você escreveu um artigo de opinião intitulado “Pessimismo”, de carácter óbvio, mas interessante. No qual foi dito por si, e passo a transcrever: “O mundo está perigoso. Por via democrática, isto é, através do voto popular, temos assistido nos últimos tempos à ascensão de personagens políticas de perfil tenebroso. Nas Filipinas, por exemplo, o novo presidente eleito é um populista de meter medo, como todos os populistas (…) Os povos europeus (…) sentem-se desiludidos e descrentes com o presente que o destino lhes reservou (…) e os políticos desbarataram todo o seu capital de credibilidade com promessas vãs de amanhãs que cantam e contradições absolutas entre aquilo que se diz e aquilo que se faz. Este caldo é terreno fértil para os demagogos e os inimigos da liberdade e da civilização. (…) Não tenhamos ilusões, o sucessivo défice de participação eleitoral é sintoma de um país entorpecido e alheado à espera de um qualquer D. Sebastião vindo da bruma. Sabemos, pelas lições da história, que não há nada pior para as democracias do que o sebastianismo messiânico. E de duas, uma: ou acordamos todos ou, um dia destes, entramos num pesadelo sem saída. Não é pessimismo, é realismo.” 

 

Como sabemos que sabe escrever, aguardamos que saiba ler. O Camarote Leonino é pelo Sporting. A menos que se considere um qualquer Rodrigo Duterte ou Jean-Jacques Rousseau, dispensamos a sua comoção para com esta nossa lealdade ao Clube. Aqui, no Camarote Leonino, o que nos move é uma opinião pelo ponto de vista de adepto, não um decreto jornalístico. Eu particularmente, defendo a irradiação de toda e qualquer actividade proporcionada por Directores de Comunicação dentro dos clubes. Porque até hoje, não trouxeram nada de útil. Mas esta é a minha opinião.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:33

 

C1G565Z7.jpg

 

Nuno Saraiva recorreu às redes sociais para destacar o mérito do VAR em validar o primeiro golo do Sporting no jogo com o Paços de Ferreira, não desperdiçando o ensejo para deixar uma alfinetada aos rivais:

 

"Em Paços de Ferreira, nova prova de como o VAR é uma ferramenta fundamental para a verdade desportiva. No primeiro golo do Sporting, nos dois momentos em que podia haver dúvidas, o videoárbitro decidiu bem. Primeiro, no desvio do William, há um defesa do Paços a pôr o Battaglia em jogo. No seguimento do lance, Battaglia remata estando em linha com Bas Dost, pelo que está atrás da linha da bola. Tudo legal, portanto.

 

Convém pois que, como diria o outro, quem nunca jogou à bola conhecesse as regras antes de dizer disparates. O resto é conversa de piriquitos e mitológicos com asas".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:37

 

Nuno Saraiva, director de comunicação do Sporting, reagiu às propostas apresentadas esta terça-feira por António Salvador, presidente do SC Braga, no âmbito da reunião de 11 clubes da Primeira Liga, para discutir o estado actual do futebol português.

 

Através de uma publicação nas redes sociais, Saraiva recordou que o Sporting já tinha, em tempos, entregue propostas do mesmo teor à FPF .

 

image.jpg

 

"Percebemos hoje a razão de António Salvador não ter ido à sala de imprensa em Vila do Conde. O presidente do SC Braga esteve a ler todas as propostas já apresentadas e entregues pelo Sporting Clube de Portugal à FPF, à Liga, aos Grupos Parlamentares da Assembleia da República e ao Governo, e que foram repetidas várias vezes pelo presidente.

 

O Sporting Clube de Portugal fica muito contente que o Braga tenha apresentado estas propostas e esperamos agora que todos os Clubes adiram e as aprovem. E se vier a ser na sequência desta reunião do denominado G-15 e pela mão do Braga não faz mal. O importante é que estas propostas, que afinal são boas, passem a medidas boas e definitivas. E assim, o presidente do Braga sempre pode reclamar o mérito de ser um Salvador...".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:20

 

chega-de-futebol.jpg

 

O Braga decidiu fazer uma participação disciplinar ao Conselho de Disciplina da FPF que visa Nuno Saraiva, director de comunicação do Sporting. "Tendo tomado conhecimento e analisado as declarações, a SC Braga SAD remeteu as mesmas para o Conselho de Disciplina, através de participação disciplinar", refere uma nota do clube minhoto. Além desta queixa da SAD, clube e António Salvador vão apresentar uma queixa-crime contra Nuno Saraiva.

 

Em causa está a publicação de Nuno Saraiva na rede social Facebook, esta segunda-feira, em que o director leonino visa a "forma física" do presidente António Salvador e dos jogadores do Braga sempre que defrontam o Sporting:

 

"Mas este fim-de-semana houve, para mim, mais um facto de extremo relevância. A excelente forma física do presidente António Salvador. A rapidez com que chegou à sala de imprensa do Sporting Clube de Portugal, que já conhece de cor pois faz sempre questão de lá ir - bem sei que é para ele um prazer sentar-se na sala do Sporting de Portugal e não apenas de Braga -, está em linha com a excelente forma física que os jogadores do Braga apresentam sempre que jogam contra nós.

 

São ambos, na minha opinião, um case study. Um porque está em tão boa forma que chega sempre em tempo recorde à sala de imprensa de Alvalade, falando a uma velocidade estonteante, facto que aliás não acontece quando joga com Benfica ou Porto. Os seus jogadores que, contra o Sporting, acabam os 90 minutos como se estivessem a começar o jogo. Fantástico! Parabéns aos preparadores físicos do Braga pois conseguem ter um presidente com esta forma em linha absoluta com os seus atletas".

 

Nuno Saraiva já nós conhecemos muito bem. Um homem que no suposto desempenho da sua profissão, tem como missão única provocar tudo e todos, com ou sem fundamento. Escapa qualquer mente sensata o aproveitamento desta sua última missiva, salvo a inevitável provocação.

 

Já António Salvador, é uma figura com outras aptidões corporais e espirituais. Sempre com um semblante angélico, movimenta-se habilmente nos corredores onde perduram os cordões do poder, inevitavelmente nas mãos de outros.

 

Dito isto, creio que era desconhecida esta sua nova susceptibilidade para se ofender com referências ao seu físico e à sua pronta disponibilidade perante a imprensa desportiva. Que a insinuada frescura dos seus jogadores possa vir a ser interpretada de forma acusatória, já é mais compreensível, sem ser, creio, uma ofensa capital.

 

Para quê falar de futebol quando temos à nossa disposição diária um vasto leque de novelas para nos entreter ?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:47

 

 

Se a memória não me falha, foi Rui Santos que afirmou que Nuno Saraiva considera-se um "grande pigmeu grande". Compreendeu-se a intenção do jornalista, mas acho que o termo é exagerado. Quanto muito, o director de comunicação do Sporting é um grande pigmeu pequeno, e não me refiro à sua estatura física, mas sim ao nível das suas frequentes e depreciativas missivas.

 

Neste caso concreto, o personagem reagiu, no Facebook, à entrevista concedida por Pedro Madeira Rodrigues a O JOGO, na edição deste sábado, na qual o candidato derrotado nas eleições de Março falou, entre outros assuntos, de uma suposta aliança entre o Sporting e o FC Porto.

 

Nuno Saraiva optou por não comentar os vários assuntos debatidos na entrevista e preferiu lembrar as eleições. "Teve cerca de 8%. Se deitarmos o número 8 vemos o sinal de infinito, o mesmo que Einstein atribuía à estupidez humana..."

 

Por outras palavras, chama estúpido a Pedro Madeira Rodrigues. Um texto de Saraiva que apenas serve para reflectir a voz do dono, o desempenho que predomina a sua existência no Sporting.

 

Não sou e nunca fui advogado de defesa do ex-candidato à presidência do Sporting e nem sequer li a referida entrevista, mas não consegui ficar indiferente perante a boçalidade de Nuno Saraiva, apenas porque alguém, porventura, ousou criticar o seu dono.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:12

 

insulto.gif

 

Nuno Saraiva recorreu às redes sociais para responder a Paulo Pereira Cristóvão, que esta terça-feira em comunicado criticou veemente o discurso de Bruno de Carvalho na Assembleia Geral do Sporting:

 

"Caro Paulo Pereira Cristóvão,

 

Porque não veio à Assembleia Geral do Sporting Clube de Portugal fazer todas essas perguntas, mentiras e difamações que plasmou no seu comunicado de hoje contra o Presidente do Sporting CP?

 

É mais fácil ser um cobarde e jogar ao "toca e foge", com comunicados reles cheios de falsidades e calúnias, do que colocar as perguntas e ouvir as respostas, em plena AG, e sentir a humilhação de ser desmascarado em público?

 

Ainda por cima, usa a linguagem dos nossos rivais e utiliza a cartilha de mentiras, calúnias e difamações produzidas por eles. Não tenho dúvidas de que irá ser novamente punido pela justiça, quer criminal quer disciplinar do Clube".

 

Paulo Pereira Cristóvão reagiu ao post de Nuno Saraiva:

 

"1.º Fala o pequeno meu empregado Saraiva que eu deveria ir à AG porque ali deveria ser "humilhado" com o desmentido às "mentiras". Pois bem. Aguardo serenamente os tais procedimentos porque no exercício da defesa que me assiste iremos apurar que "mentiras" foram ditas. Mas mais, não sei se pelo tamanho diminuto da pessoa o que é facto é que nunca, das muitas AGs em que estive presente, nunca vislumbrei tal pessoa em uma que fosse. Assim sendo e porque é certo que depois de ser despedido, jamais o tornaremos a ver em qualquer AG ou nas instalações do Clube aqui exorto o pequeno empregado Saraiva a não se pronunciar sobre assuntos de gente grande e com os quais lhe fica mal meter a colher, mesmo que pequenina.

2.º Poderá o empregado Saraiva, mostrar aos sportinguistas o seu último recibo de vencimento no seu anterior emprego e o último ordenado que recebeu do SCP? É que assim, a exemplo do seu mandante, todos ficaríamos a saber o "grande sacrifício" que como "grandes sportinguistas" estão a fazer actualmente pelo clube.

3.º Não seria altura do pequeno empregado Saraiva prestar contas sobre para que afinal recebe vencimento chorudo do Sporting? É que se recebe os milhares de euros que recebe mensalmente para unicamente vir ao Facebook defender quem lhe deu um emprego e nada de estratégia comunicacional do Clube, então estamos mal. É que na função que ocupa o pequeno empregado Saraiva penso que abanar o rabo e dar a mão quando recebe a ordem, é manifestamente pouco para quem tanto ganha.

4.º Talvez o pequeno empregado Saraiva esqueça, mas nós não esquecemos, aquilo que pensava e dizia em 2011 de quem hoje lhe dá emprego. Talvez precise de ser relembrado sobre os epítetos que lhe dirigia.

5.º Concluindo e esperando não ter que colocar qualquer coisa em frente a uma ventoinha, recordo aqui que exceptuando os castigos disciplinares que vai recebendo, com as consequentes multas que espero pagas do seu bolso e os posts no Facebook, a imagem que retenho desse empregado é, em pleno exercício de funções, à porta de uma discoteca de copo na mão em amena confraternização com as locais.  É manifestamente pouco para quem muito mia querendo parecer que ruge."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:49

Com o mal alheio estou "eu" bem...

Rui Gomes, em 22.09.17

 

nunosaraiva5.jpg

 

Tudo tem ou pelo menos devia ter os seus limites, mas pela continuada postura dos actuais dirigentes do Sporting, não parece ser esse o caso. Raro é o dia em que a falar de assuntos internos, o eterno rival é inevitavelmente evocado, ora para comparação, ora para crítica. Na realidade, tornou-se numa autêntica obcecação.

 

Seguindo esta fastidiosa regra, Nuno Saraiva, comentando o recém-divulgado relatório de transferências do Sporting, mais uma vez sentiu-se compelido a referir o pagamento de comissões pelo Benfica, como se esse outro componente tivesse qualquer relação com as contas que o Sporting apresentou. Eis o que ele teve para dizer:

 
«O Benfica, quando vendeu o Markovic ao Liverpool, comunicou que o tinha feito por 25 milhões de euros. Quando o Relatório e Contas foi publicado, o que verificámos? Que dos 25 milhões apenas seis entraram nos cofres! Tudo o resto foi para comissões de empresários, custos de intermediação, dispersão de passes e outras despesas. É um exemplo clássico de falta de transparência, de dizer apenas aquilo que dá jeito, com o objectivo de enganar os sócios e accionistas. Esta Direcção do Sporting não o faz, assumimos um compromisso com rigor, transparência e verdade.

O Benfica é o campeão das comissões. Pagou mais de 40 milhões em comissões nos dois últimos anos. O FC Porto pagou aproximadamente 18 milhões. O Sporting pagou 8,9 milhões. Ou seja, o Benfica pagou mais em comissões do que todos os clubes profissionais em Portugal. A pergunta que se deve fazer é esta: é isto uma prática de gestão recomendável?».

 

Mesmo partindo do princípio que os números que Nuno Saraiva refere são factuais, não deixa de ser ilusório minimizar o pagamento de 8,9 milhões de euros em comissões, só porque o clube da Luz pagou muitíssimo mais. Todos estes valores pecam por exagero, permitindo-nos concluir que os clubes andam a sustentar um bom número de empresários através das loucuras do mercado de transferências.

 

Ainda quando se trata de um bom futebolista, os danos tornam-se mais aceitáveis, mas não podemos deixar de questionar quantos milhões foram pagos em comissões pela contratação de flops. E, como bem sabemos, esta época não obstante, o Sporting tem "telhas de vidro" nesse contexto ao longo destes últimos quatro anos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:08

 

hqdefault.jpg

 

A troca de acusações entre Sporting e Benfica parece estar para durar. Esta quinta-feira, Nuno Saraiva aproveitou a presença no programa Verde e Branco, na Sporting TV, para sublinhar que já "todos" perceberam que "os emails são verdadeiros" e para lançar farpas ao eterno rival, nomeadamente a Luís Bernardo, homólogo do Benfica:

 

«O que é que dirá de um clube ter na sua posse elementos e informações da vida íntima dos árbitros? Isso sim é coação. O que é que dirá de um canal de televisão que, semana após semana, exibe nas transmissões linhas que põe sistematicamente em causa o trabalho dos árbitros? O que é que dirá de um presidente que na tribuna do Estádio da Luz já ofendeu e ameaçou um vice-presidente do Conselho de Arbitragem? Isso é coação.

 

O que é que dirá de um clube que dispõe de mensagens privadas do presidente da Federação Portuguesa de Futebol? Isso é coação. O que é que dirá de um clube que põe e dispõe a seu bel-prazer da avaliação dos árbitros, fazendo-as subir ou descer consoante as conveniências? Isso é que é coação. O que é que dirá de um clube levar para as tribunas do Estádio da Luz aquele que era o responsável máximo das classificações dos árbitros - Ferreira Nunes - como forma de exibição de poder sobre esses mesmos árbitros?».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:46

Com ou sem VAR, a discussão perdura

Rui Gomes, em 13.08.17

 

pJ1r0K8p.jpg

 

Nuno Saraiva, director de comunicação do Sporting, publicou este sábado um post na sua conta de Facebook onde responde com ironia a Francisco J. Marques, homólogo do FC Porto, que surgiu a criticar a grande penalidade assinalada por Bruno Paixão, no jogo entre o Sporting e o Vitória de Setúbal:

 

«Os insuspeitos Duarte Gomes e José Manuel Delgado devem andar a "brincar" com isto para afirmarem (como todas as pessoas que gostam de futebol e da verdade desportiva), com as letras todas, que o penálti do Nuno Pinto sobre o Bas Dost foi bem assinalado. E se lhes juntarmos a unanimidade do tribunal do Jogo - Jorge Coroado, José Leirós e Fortunato Azevedo - mais as opiniões do Jorge Faustino e do Marco Ferreira, então a galhofa ainda é maior.

 

Acho que ainda vamos assistir a um momento histórico e inédito: o Francisco J. Marques em sintonia com o António Rola!... Como diria o Scolari: "Humm, e o burro sou eu?!?"».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:30

Quem foi o real autor do "sonho" ?

Rui Gomes, em 04.08.17

 

image.jpg

 

Nuno Saraiva dedicou boa parte dos dia desta quinta-feira a um sonho sobre cinco gnomos - Gosma, Bola-Rebola, Rastejante, Político e Amnésia -, numa referência a cinco personagens do futebol português: Rui Gomes da Silva, Pedro Guerra, Octávio Machado, André Ventura e Luís Filipe Vieira.

 

Instado a comentar o episódio, o antigo director do futebol leonino preferiu não responder directamente a algumas frases do "sonho" que lhe é dedicado, mas deixou uma nota:

 

 «Não acredito que tenha sido o Nuno Saraiva o autor daquele sonho, ou antes, daquela alucinação. Tenho ilimitada confiança no Nuno. Já o disse e repito-o. Sei do que ele é capaz. Sonhar é bonito, eu também sonho, mas não acredito que seja Nuno Saraiva quem "sonhou" aquilo. Não acredito que seja ele o autor daquilo, mesmo que ele venha dizer que foi. Não foi o Nuno Saraiva. Seguramente»

 

Não deixa de ser curioso, porque em resposta a um comentário de um leitor, eu já tinha admitido a hipótese do real autor desta "obra" ser Bruno de Carvalho e não Nuno Saraiva. A mesma ideia ocorreu à nossa colega Carlinha.

 

Octávio Machado não indica quem ele tem em mente, mas não é preciso um advinha para determinar que dois e dois é vinte e dois...

 

De qualquer modo, seja quem for o autor, isto tornou-se num autêntico circo !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:07

Nuno Saraiva e o gnomo Bola Rebola

Rui Gomes, em 03.08.17

 

20567191_OvfUr.jpg

 

 
 
 Nuno Saraiva SCP
 
 
 
 

- Caro gnomo Bola-Rebola - avança o apresentador -, vamos então tentar chegar ao tão desejado prémio. Podemos começar?

 

- Posso só acabar de comer esta baba-de-camelo? – Perguntou o concorrente.

 

- Estamos em directo, mas já o vi fazer bem pior. - diz o apresentador - Vamos, coma lá isso, mas desta vez limpe bem a boca antes de começar a falar e peça aí ao seu colega do fundo um pouco de pó para retocar a maquilhagem para ficar bem nas imagens... Vamos então recomeçar. Ouviu o seu primeiro colega?

 

- Ouvi sim - disse o novo concorrente -, e quero já dizer que ele afirmou algumas coisas que ofenderam a memória do meu vizinho do lado, que já morreu, e que era um homem como nunca tinha visto...

 

- Mas o seu colega não falou do seu vizinho... – retorquiu o apresentador.

 

- Não?!? - disse o gnomo Bola-Rebola - Mas, se não ganhou, ofendeu-o na mesma, pois o meu vizinho não merecia… Enfim, você já me está a enervar. Ofendeu a memória do meu vizinho e acabou! Veja lá se quer que eu para a semana lance o boato que você me cuspiu enquanto eu comia a baba-de-camelo? Avance com isto que eu, de certeza, tenho a resposta aqui nos meus papéis...

 

- Bem - diz o apresentador -, então vamos lá... A pergunta é: o que faria se os seus vizinhos lhe quisessem, de acordo com a Lei, interditar o acesso a casa, pois insiste em utilizar os elevadores que não estão legalizados para levar pessoas com o seu peso?

 

- Olha, olha - disse o gnomo Bola-Rebola -, essa é fácil... Promovo um jantar com os meus amigos da assembleia do café do bairro, e pressiono o instituto da juventude lá da rua a mudar a Lei. Quer ver, vou mostrar-lhe como funciona. Mando agora um e-mail a dizer: “Olá! Vamos todos catequizar o elevador do meu prédio. Juntos iremos subir cada vez mais alto e nunca me esquecerei de quem me fizer chegar primeiro à porta de minha casa”. Agora esperamos um segundo... e pronto, eis a resposta: "Doutor, considere o assunto resolvido. Você manda, nós executamos. A Lei está mudada só para lhe servir a si!". Viu? Mas espere, que vai ver mais. O meu telemóvel ainda vai tocar... Cá está: “Alô? Quem fala? É o senhor do condomínio? Ah... quer dizer que já não estou interditado para entrar em casa mesmo que use o elevador. Mesmo que o avarie sempre, entro fazendo todos pagar o arranjo? Top! E? Desculpe, não ouvi… Repita que vou pôr em alta voz”. Do outro lado linha, o homem do condomínio repete, submisso: "Doutor, tudo, mas tudo, o que precisar é só dizer. Nós mudamos tudo para que o doutor continue a ser o maior. E o resto dos inquilinos que se lixem! O doutor é o maior! Nunca se esqueça disso". Viu? - diz, impante, o gnomo Bola-Rebola - Bastou um e-mail com o meu companheiro da Liga dos Come Tudo, o gnomo Chorão Corporate em CC, e conseguimos tudo. E-mail para aqui, SMS para ali... isto é tudo nosso!

 

20479989_2031231763766543_7910503535060534799_n.jp

 

- Não me parece um procedimento muito correcto - diz o apresentador -, e, por isso, não posso considerar ainda ganho o programa. Confesso que a sua resposta e tudo o que me mostrou é mais confuso do que a p* da gala... Assim, vou dar-lhe as mesmas oportunidades de ajuda que dei ao seu primeiro colega:

 

1. Do público;
2. Fazer uma chamada;
3. Chamar um dos seus colegas para o substituir.

 

- Ser substituído? – diz, indignado, o gnomo Bola-Rebola - Nunca! Prometo que, se me mantiverem, no próximo programa vou fazer umas revelações sobre o primo da tia do avô da amiga do chefe do meu afilhado, que vão deixar todos de boca aberta. Eu não quero nenhuma dessas opções. Preferia fazer um e-mail, posso?

 

- Não! - diz o apresentador - E-mails não estão nas ajudas.

 

- Isso é que é pena - diz o gnomo Bola-Rebola -, pois se os e-mails estivessem nas ajudas e não nos servidores de Carnide não tínhamos sido catados...

 

- Desculpe? - pergunta o apresentador – Catados?

 

- Nada! - diz o gnomo Bola-Rebola - Estou aqui a pensar alto. Você até me deu uma boa ideia. Mas agora vou fazer um telefonema e, o seu chefe, já lhe vai ligar a dizer se muda as regras ou não para eu fazer como quero. Se quero que se possa mandar um e-mail, vai ver que vou poder.

 

Neste momento, o gnomo Bola-Rebola é interrompido pelo gnomo Rastejante...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:54

 

ng8695668.jpg

 

Nuno Saraiva reagiu esta sexta-feira ao artigo intitulado Sporting. Assim não vamos lá ! de Nicolau Santos, no jornal Expresso, fazendo uma analogia com recém-resultados do rival da Segunda Circular:

 

«Ao ler ontem a Tribuna do Expresso, percebi, mais uma vez, porque é que o Presidente do Sporting está sempre a dizer que o nosso clube é autofágico. Nicolau Santos, sportinguista e já outrora membro do Conselho Leonino, ainda antes de a época começar e após um jogo sem qualquer interesse a não ser o de rodar jogadores e dar-lhes minutos, vaticinou já o fim do campeonato, a desgraça, o horror e até se arrogou na pretensão de aconselhar o presidente e o treinador a irem preparando o discurso da desculpa para a derrota. Isto não é sportinguismo.

 

Um rival perdeu 5-1 com um colosso suíço e 1-0 com uma equipa da segunda divisão inglesa, e não veio ninguém desse clube vaticinar a desgraça ou a catástrofe. Antes pelo contrário, puxam, galvanizam, criam fé, dão força! É pena que estes leões híbridos, que acabam por ser os maiores adversários do Sporting, uma vez que a cada passo apenas tentam descredibilizar, desestabilizar ou criar ondas de negatividade, ainda persistam».

 

Até poderemos admitir que o artigo do director-adjunto do Expresso é excessivamente negativo e pessimista, mas Nuno Saraiva - e por tabela, Bruno de Carvalho - terão de compreender que o que é ou não escrito sobre o clube da Luz nada tem a ver com o presente estado e respectivas performances do Sporting. São duas questões absolutamente distintas.

 

A realidade de momento, independente do que ocorre com outros clubes, é que a pré-época do Sporting não oferece muitas razões para optimismo, salvo porventura 45 minutos do jogo com o Mónaco. Isso, e algumas tomadas de decisão muito discutíveis, para não dizer sem nexo, tanto quanto a contratações como a vendas e/ou empréstimos, a exemplo de Paulo Oliveira, quando agora consta que Jorge Jesus quer outro central.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:31

"Já lideram, sim, mas na dívida"

Rui Gomes, em 13.07.17

 

Nuno Saraiva, mesmo da Suíça, comentou de forma irónica as palavras de Domingos Soares Oliveira - administrador do Benfica - pela sua afirmação que os encarnados querem ser "o melhor clube mundial em ciência desportiva":

 

naom_5810c65f39715.jpg

 

«Pela primeira vez tenho que dar razão a Domingos Soares Oliveira, não deixando de notar que a modéstia lhe assenta bem. O CEO do Benfica veio dizer que quer ser 'líder mundial em ciência desportiva'. Talvez por distracção tenha ignorado que já o é. O Benfica já lidera na área financeira, uma vez que, de acordo com relatório publicado pela UEFA em Janeiro deste ano, o clube que gere detém a medalha da segunda maior dívida da Europa ao nível dos clubes de futebol e, assim, uma das maiores do mundo.

 

E é também uma referência internacional, não se fala aliás de outra coisa por mais que a humildade lhe imponha que fuja ao assunto, em matéria de vouchers, e-mails, SMS's, bruxarias e outras acções obscuras nos corredores do futebol. Permita-me, usando também da minha modéstia e humilde opinião, que ouse dar-lhe um conselho: bom, mas mesmo bom, era que quisessem e fossem um dia capazes de liderar no que às boas prácticas, da ética e da deontologia, diz respeito!».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:26

 

img_770x433$2016_12_09_22_29_12_1195116.jpg

 

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) suspendeu Nuno Saraiva, director de comunicação do Sporting, por seis meses e 15 dias e ainda terá de pagar 561 euros de multa.

 

Em causa está um dos vários "posts" publicados por Nuno Saraiva no Facebook, no qual questionava a suspensão de Bruno Coelho, jogador de futsal do Benfica, por um jogo.

 

No entendimento do CD da FPF, Nuno Saraiva colocou "em causa a imparcialidade da FPF e dos seus órgãos sociais, ao afirmar `(...) a cúpula da FPF desautorizou o Conselho de Disciplina e, mais uma vez, agiu em benefício do infractor. E isto conduz-nos a uma interrogação: quem manda afinal na justiça desportiva? O Conselho de Disciplina ou a Direcção Política da FPF?".

 

Para o órgão disciplinar da Federação, as críticas de Nuno Saraiva ao seu presidente, José Manuel Meirim, também foram tidas em conta, nomeadamente:

 

"A cedência a interesses clubísticos em detrimento da obrigatória imparcialidade, permite que, daqui para a frente, quem se sinta lesado pela justiça desportiva meta uma `cunha` ao Dr. Fernando Gomes que, como se viu, ele resolve. Já sobre o Professor Meirim também ficamos esclarecidos: manda pouco ou quase nada".

 

Qual o efeito prático de uma suspensão a um director de comunicação não é claro, mas decerto que não serão castigos deste género que evitarão que a imparcialidade do órgão federativo seja novamente questionado no futuro.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:09

 

image.jpg

 

Horas depois de Luís Filipe Vieira ter reagido pela primeira vez à polémica das emails, Nuno Saraiva falou na Sporting TV, no programa "Sporting Especial", e criticou a postura do presidente do Benfica, assim como a dos líderes dos órgãos que superintendem o futebol nacional:

 

«O Presidente do Benfica perdeu uma oportunidade para desmentir, de forma categórica as acusações. O que está em causa são indícios sérios de tráfico de influências e também já devia ter havido uma resposta mais forte por parte dos presidentes da Federação Portuguesa de Futebol e da Liga. O seu silêncio é ensurdecedor. Perante a gravidade crescente do que estamos a assistir, já deviam ter proposto algumas medidas cautelares para que o campeonato não comece debaixo deste enorme manto de suspeição».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:23

 

Nuno Saraiva garante que o Sporting estará "serenamente atento" - bem como as autoridades - às revelações que Pedro Guerra prometeu para a próxima semana sobre Bruno de Carvalho. Num longo post publicado na sua página de Facebook, o director de comunicação leonino sublinha que o responsável de conteúdos da BTV está a "tentar pela enésima vez atirar areia para os olhos das pessoas para esconder os verdadeiros problemas que estão a ser investigados":

 

CMCRMGZW.jpg

 
«No seguimento da campanha de difamação e calúnia que o Benfica anda a fazer, infelizmente muitas vezes com o apoio de pseudo-sportinguistas, Pedro Guerra disse hoje [ontem] no programa Prolongamento da TVI 24: 'No próximo programa, se não me afastarem, trarei revelações sobre o presidente do clube deste senhor. Revelações que provam quem é o presidente do clube deste senhor, o que pensa sobre o seu treinador e sobre muita coisa. Aguardem serenamente'.

 

Este desespero demonstrado está nos limites do degredo total. Os sportinguistas que estejam de facto atentos e de forma serena, pois vai valer tudo - mais documentos falsos, mais denuncias falsas, mais gravações manipuladas. Isto são crimes atrás de crimes a que as autoridades vão ter que pôr um fim de uma vez por todas, e é bom que existam pessoas que, pela sua falta de inteligência, se denunciem.

Agora Pedro Guerra deixa claro que será o autor da próxima difamação, desta vez, pelos vistos, para tentar pela enésima vez atirar areia para os olhos das pessoas para esconder os verdadeiros problemas que estão a ser investigados, e tentar desestabilizar o Sporting e o seu presidente. Estaremos serenamente atentos, e as autoridades também».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:17

Os homens da bola (15)

Rui Gomes, em 11.04.17

 

21024904.jpg

 

«Vítor Pataco, vice-presidente do Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ), guardou na gaveta um despacho em que é proposta a punição do Benfica pelo apoio a claques não legalizadas, concretamente os No Name Boys e Diabos Vermelhos. Pelo menos esteve três meses na gaveta à espera que o Benfica fosse notificado, não sabemos se isso já aconteceu. De facto, existe um apoio à margem da lei do Benfica aos grupos organizados de adeptos, e já devia ter sido interdito o Estádio da Luz, que é o que está na lei».

 

Nuno Saraiva, director de comunicação do Sporting

 

 

Entretanto, Vítor Pataca reagiu às acusações de Nuno Saraiva:

 

«Tenho memória do assunto, mas é um assunto que já “rola” antes de eu ter entrado no Instituto. E tem a ver com o regulamento, penso eu, de segurança do Benfica. É um assunto anterior à minha entrada. Por isso não vale a pena estar a desenvolver declarações sobre um assunto que não conheço assim tão bem.

 

É uma coisa completamente infundada, já que os pelouros de natureza jurídica não estão comigo».

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:39

Saraivada da grande

Ricardo Leão, em 30.03.17

 

Cada vez mais o Sporting de Azevedo de Carvalho insulta

a nossa inteligência. Vergonha, a confirmar-se...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:03

Guerra sem fim à vista

Rui Gomes, em 26.03.17

 

Pelos vistos, os ânimos subiram de tom antes do Portugal-Hungria, aquando da chegada de Jaime Marta Soares ao Estádio da Luz para assistir ao encontro. Segundo a Sport TV, alguns adeptos afectos ao Benfica aproximaram-se do presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting com insultos e ameaças. Situação que obrigou a intervenção da polícia que serenou o ambiente e escoltou o dirigente leonino.

 

img_770x433$2017_03_25_19_24_05_1242257.jpg

 

Quem não perdeu a oportunidade para lançar mais um ataque ao rival da Segunda Circular foi Nuno Saraiva, director de comunicação do Sporting, através de uma missiva no Facebook:

 

«Hoje, à chegada ao estádio da luz onde se deslocou a convite da FPF e em representação do Sporting CP, o Presidente da Mesa da Assembleia Geral foi insultado e ameaçado por elementos das claques do Benfica.

 

Não fosse a imediata intervenção da polícia, que soube comportar-se com enorme profissionalismo, e podia ter acontecido uma tragédia.

 

Esta é a diferença entre quem boicota a Selecção Nacional como parte de uma estratégia de intimidação e coação e quem sabe comportar-se e quer contribuir para a elevação do futebol português, como é o caso do Sporting Clube de Portugal.

 

O que hoje aconteceu, além de lamentável, é a consequência óbvia do comportamento intolerável de um clube que usa também o seu treinador para fazer ameaças com exércitos mitológicos de seis milhões. Mas é também o resultado do desespero de uma estrutura que está caduca e a sentir-se ameaçada.

 

Esperemos que as instâncias do futebol não se voltem a vergar, subservientes, perante quem dá esta imagem de um desporto e de um país que é Campeão Europeu, e que os autores, materiais e morais, daquilo que hoje aconteceu sejam devidamente punidos».

 

Já aqui comentámos o irrisório boicote do Benfica ao jogo da Selecção e não vamos voltar a abordar o assunto. O resto da missiva de Nuno Saraiva, que em nada contribuiu para resolver seja o que for relacionado com as duas Instituições centenárias e com o futebol português, acaba por ser mais do desagradável mesmo que já se ouviu vezes sem conta.

 

Nota de relevo, no entanto, para a sua referência à possibilidade de uma "tragédia" ter ocorrido salvo pela intervenção da polícia. Por todas as reportagens disponíveis sobre o incidente, parece-me um exagero grosseiro e porventura irresponsável deste director de comunicação.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:17

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo