Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Sporting cumpriu obrigação mínima

Rui Gomes, em 13.10.17

 

DLKoto-XcAAZkIE.jpg

 

Um jogo que não exige muito comentário, com o Sporting a cumprir a sua obrigação mínima em assegurar a vitória sobre os amadores do Oleiros, mas sem deixar de sofrer dois golos, motivo de grande regozijo para a equipa que milita no Campeonato de Portugal.

 

O Sporting alinhou de início com Salin, Ristovski, André Pinto, Petrovic, Jonathan Silva, Palhinha, Mattheus Oliveira, Bruno César, Iuri Medeiros, Daniel Podence e Gelson Dala.

 

Suplentes: Stojkovic, Kiki, Demiral, Ary Papel, Jovane, Rafael Leão e Ponde.

 

Nenhum jogador leonino em grande destaque, salvo porventura João Palhinha que exibiu a sua veia goleadora com dois tentos e, ainda, Daniel Podence, com boas assistências.

 

Uma palavra de apreço para equipa do Oleiros, um conjunto de jogadores que terão saído um pouco mais cedo dos seus empregos para participar no jogo, e para a Direcção do clube que fez tudo ao seu alcance para receber o Sporting condignamente, com o apoio da Câmara Municipal local e mais de 2000 espectadores no Estádio.

 

Jorge Jesus tem quase sempre o "condão" de me irritar e hoje não foi excepção. Com tanta gente no banco, não tinha ninguém para substituir Bruno César ao intervalo ?

 

image (2).jpg

 

Natan Costa, treinador do Oleiros, teve isto para dizer sobre o jogo:

 

"Como já tinha dito, o resultado não era o mais importante, era esta festa que se fez no interior do estádio. Foi muito bonita, com desportivismo, elevação. São forças muito diferentes. Jogámos com muita alma e deixámos as pessoas orgulhosas. A nossa ideia era a de atrasar o primeiro golo do Sporting, Depois com o segundo [golo], colocámos jogadores com outra profundidade. A nossa equipa entrou de forma diferente na segunda parte. Sofremos o 3-0 num lance de bola controlada e depois fizemos o 3-1. Galvanizámos o público, o Sporting acelerou um bocadinho e fizeram o 4-1. A equipa foi um bocadinho abaixo e tivemos esta bola no fim. Foi um prémio engraçado. Jogámos com alma e coração.

 

É um dia histórico. Vai ficar na memória das pessoas durante muito tempo. É uma zona massacrada pelo êxodo das populações mais jovens, onde há uma falta de estímulo. Ainda na autárquicas, entre as últimas e as penúltimas autárquicas, o concelho e os concelhos aqui à volta perderam 10% dos eleitores. O interior é muito bonito".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:41

 

22366684_10154780590066555_6970134257028246768_n.j

 

 Um jornalista escreveu isto sobre a performance de Gelson Dala no jogo com o Oleiros:

 

"Resposta simpática para Gelson: é jeitoso. Resposta fria: não dá para o Sporting. Ou seja, o rapaz tem ginga e toque de bola, sim senhor, só que não marcou num jogo em que era suposto marcar e foi muitas vezes inconsequente nos dribles e nas fintas. Depois de um desses momentos disparatados, J.J. substituiu-o e ele lá foi para o banco de suplentes pensar na vida que leva - e, pior do que isso, o rapaz que entrou para o lugar dele, fez um golinho e tem um apelido que dá jeito em alguns casos, especificamente em casos assim: o nome dele é Leão".

 

Justa ou injusta esta apreciação ?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:40

 

22406472_10154778070231555_7736875584728786337_n.j

 

A lista de convocados do Sporting para o jogo com o Oleiros não oferece grande margem a Jorge Jesus na hora de escolher o onze para o jogo desta quinta-feira à noite, para a Taça de Portugal.

 

Ao abrigo do regulamento disciplinar da Federação Portuguesa de Futebol, todos os clubes são obrigados a apresentar oito jogadores que tenham disputado um dos últimos três jogos oficiais pelo clube. O Sporting chamou apenas nove que cumprem esses requisitos - e isto partindo do pressuposto que a definição da palavra "disputado" seja presença na ficha técnica.

 

Romain Salin, Stefan Ristovski, André Pinto, Petrovic, Jonathan Silva, Mattheus Oliveira, Bruno César, Iuri Medeiros e Daniel Podence são os nove futebolistas que estiveram pelo menos no banco num dos últimos três jogos. Oito deles terão necessariamente de ser titulares.

O clube que não cumprir este requisito, sem motivo justificado, arrisca penalização de um a três jogos à porta fechada.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:56

O "palco" de Oleiros está pronto

Rui Gomes, em 07.10.17

 

vistoriaoleiros6.jpg

 

Cerca de uma semana, mais de 100 pessoas a trabalhar em simultâneo e um investimento, por parte da Câmara Municipal de Oleiros, a rondar os 40 mil euros. Esta sexta-feira, foram dadas por concluídas as obras de renovação do Estádio Municipal de Oleiros, de modo a cumprir os moldes definidos pela Federação Portuguesa de Futebol para que o sonho se torne realidade: receber o Sporting em casa, na 3.ª eliminatória da Taça de Portugal.


Novos torniquetes electrónicos, novas saídas de emergência, nova bancada amovível, novas cadeiras, novo sistema de vigilância, novo sistema de iluminação. No fundo, quase tudo a cheirar a novo, ou renovado, no Estádio Municipal de Oleiros, que passa agora dos 600 para os 2200 lugares que, obviamente, irão esgotar na próxima quinta-feira, data da recepção ao Sporting.

Esta sexta-feira, o palco da partida foi alvo de vistoria e tudo foi aprovado, excepção feita à iluminação artificial. Os projectores serão reforçados, o teste será novamente realizado este sábado mas a garantia está dada: Oleiros vai mesmo receber o Sporting.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:19

As "Leoas de Oleiros"

Rui Gomes, em 06.10.17

 

img_770x433$2017_10_06_00_15_35_1320186.jpg

 

O jogo entre o Sporting e o Oleiros, a contar para a Taça de Portugal, vai ter muitos corações divididos na bancada, a exemplo destas três "leoas" Maria Alves, Helena Antão e Cristina Afonso.

 

Dizem elas que são mais de 50 e a julgar pelos testemunhos de quem por ali passa não há razões para duvidar. Juntam-se no Zé do Café, mais conhecido por Alvalade XXI ou… Toca do Leão. Em Oleiros há um grupo muito organizado, que vibra a cada jogo dos verde e brancos: são as ‘Leoas de Oleiros’.

 

"Quando me disseram que o sorteio tinha ditado um Oleiros-Sporting não acreditei. E para ser sincera, ainda hoje não acredito" disse Maria Alves. "Somos todas do Sporting, mas claro que também torcemos pela equipa da terra", disse Helena Antão.

 

"Sempre que se fala desta terra é por desgraças, como nos incêndios. Mas aqui há uma boa gastronomia, bonitas paisagens e uma terra de gente hospitaleira. Estão todos a fazer um esforço incrível para que nada falhe. Câmara, clube e população estão juntos, até porque sabem a grandeza do Sporting e o que pode trazer em termos de visibilidade", argumentou Filipa Custódio, filha de um dos fundadores do clube, enaltecendo o trabalho que está a ser feito para receber o Sporting condignamente.

 

Promete ser um jogo muito interessante, porventura mais pelo que se verificará fora das quatro linhas do que dentro, apesar do Sporting ter de tomar medidas para evitar a atitude de "favas contadas".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:15

 

65319_med_estadio_municipal_de_oleiros.jpg

 

O Sporting não quer que o jogo da Taça de Portugal com o Oleiros se dispute no Estádio Municipal da localidade, contrariando a vontade do emblema que milita no Campeonato de Portugal, considerando que o recinto não tem o mínimo de condições para que se possa lá jogar uma partida desta importância. Aquando da vistoria da Federação Portuguesa de Futebol, o presidente da Câmara Municipal de Oleiros comprometeu-se a fazer as obras necessárias, mas há questões que não poderão ser resolvidas a tempo.

 

A começar pelo piso totalmente sintético, que nem sequer é daqueles que tem uma mistura com relva natural, como era o do Boavista há duas temporadas. Com o importantíssimo encontro com a Juventus, a contar para a Liga dos Campeões, marcado para cinco dias mais tarde, os leões consideram um risco ter os seus futebolistas num piso deste tipo. Por isso, se a partida for mantida para Oleiros, admitem a possibilidade de não utilizar futebolistas profissionais, apresentando uma equipa de juniores.

 

Além disso, fonte leonina recorda que é impossível alterar os regulamentos de segurança do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) a tempo da partida, prevista para quinta-feira, dia 12 de Outubro. Esses regulamentos impõem que este tipo de jogos sejam disputados em estádios com cadeiras e toniquetes nas portas de acesso.

 

Há ainda a questão da iluminação. Para o Sporting, as torres do Municipal de Oleiros não garantem luz suficiente para a transmissão televisiva decorrer com normalidade.

 

A decisão sobre o local do Oleiros-Sporting deverá ser tomada esta sexta-feira, dia 6. Caso não seja possível disputar a partida na localidade, o mais provável é que seja disputada em Coimbra.

 

Entretanto, a Associação Recreativa e Cultural de Oleiros emitiu um comunicado, através do qual garante que todos os esforços estão a ser desenvolvidos para cumprir na íntegra cada um dos requisitos da FPF, tendo em vista a recepção a tão histórico e ilustre representante do desporto nacional como o Sporting, em Oleiros, um privilégio e um motivo de tremendo orgulho, e que todas as obras e alterações no Estádio estão a decorrer a um excelente ritmo:



Comunicado

A Associação Recreativa e Cultural de Oleiros (ARCO) é um clube com mais de 40 anos de existência inteiramente dedicada às boas práticas desportivas, sendo o desportivismo e o fair-play valores que norteiam os destinos do clube desde a sua origem.

O Sporting Clube de Portugal merece-nos, como não podia deixar de ser, todo o respeito enquanto adversário e parceiro nesta interminável missão de elevar cada vez mais alto o bom nome do futebol português. Receber tão histórico e ilustre representante do desporto nacional em Oleiros será para nós um privilégio e um motivo de tremendo orgulho.

No sentido de realizarmos este bonito sonho dos cidadãos oleirenses, todos os esforços estão a ser desenvolvidos no sentido de cumprir na íntegra cada um dos requisitos da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) apresentados na sua primeira vistoria oficial ao Estádio Municipal de Oleiros, bem como tudo aquilo que está estipulado nos regulamentos da Taça de Portugal. A saber:

1 - Controlo de acessos ao Estádio por meio electrónico;
2 - Sistema de segurança de vídeo-vigilância (CCTV);
3 - Plano de segurança e evacuação aprovado pela Protecção Civil;
4 - Forças de segurança reforçadas para o dia do jogo;
5 - Aumento da capacidade do recinto através de bancadas amovíveis devidamente certificadas;
6 - Iluminação adequada para transmissão televisiva do encontro;

Neste momento, a mais de uma semana da data do jogo, todas as obras e alterações no Estádio Municipal de Oleiros estão a decorrer a um excelente ritmo, o que nos permite acreditar que tudo estará a postos e em conformidade para a última e definitiva vistoria da FPF, agendada para sexta-feira, dia 6 de Outubro.

Com o apoio da Câmara Municipal de Oleiros, dos nossos profissionais de excelência e de todas as entidades competentes do nosso Concelho, sabemos que estaremos à altura de receber e organizar um evento desportivo tão importante e mediático como o jogo em causa nesta 3ª eliminatória da Taça de Portugal, competição tradicionalmente conhecida como "A Festa do Futebol". E é isso mesmo que queremos fazer no próximo dia 12 de Outubro: uma histórica e inesquecível festa que homenageie não só as gentes do nosso Concelho, mas o futebol de um modo geral e os clubes ARCO e Sporting em particular.
 
SPORTING ARRISCA PENALIZAÇÃO
 

O Regulamento Disciplinar (RD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), que se aplica na Taça de Portugal, prevê pesadas sanções para os clubes que apresentem um onze titular notoriamente inferior ao que é normal. Algo que o Sporting pretenderá fazer caso o jogo da Taça de Portugal com o Oleiros se dispute no estádio municipal dessa localidade.

 

O ponto 1 do artigo 61 do Regulamento Disciplinar estabelece que "o clube que, sem motivo justificado e em jogo integrado nas competições organizadas pela FPF, apresente no terreno de jogo uma equipa notoriamente inferior à sua equipa titular, com manifesta intenção de desvalorizar a competição (Taça de Portugal) ou o jogo com o clube adversário, é sancionado com realização de um a três jogos à porta fechada e cumulativamente com multa entre 10 e 20 UC [1.020 e 2.040 euros]". 

O ponto 3 refere ainda que "quando o comportamento for acompanhado de publicitação prévia" as multas são a dobrar.

 

O mesmo artigo, no ponto 4, estabelece o que é uma "equipa titular notoriamente inferior ao normal". "Quando, sem causa justificativa, 4 ou mais jogadores da equipa titular no referido jogo não tenham disputado nenhum dos 3 jogos anteriores desse clube", especifica.

 

O que quer dizer que todas as equipas terão de apresentar pelo menos oito titulares que tenham jogado nos três jogos anteriores do clube.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:59

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds