Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

img_757x498$2017_01_30_01_40_46_594701.jpg

 

A ser verdade, e tudo indica que é, mais um exemplo do deplorável clima que se vive em torno do Sporting de momento sob a liderança de um presidente que só está bem a fomentar "guerras" e frentes de batalha, com tudo e com todos. Afronta qualquer sentido de sensatez que hajam sportinguistas que se revêem neste tipo de liderança, mas é o Sporting que temos e que provavelmente vamos ter ainda por mais algum tempo.

 

Um dos dirigentes do Vitória de Setúbal está a ser ameaçado de morte através de vários telefonemas e mensagens na sequência do diferendo entre o emblema sadino e o Sporting por causa do empréstimo de Ryan Gauld e André Geraldes. Paulo Grencho já apresentou queixa na PSP contra os elementos desconhecidos.

 

Segundo as reportagens desta segunda-feira, uma das chamadas realizada pelo suspeito das ameaças de morte terá sido feita a partir de um número identificado de telemóvel, que se encontra já na posse das autoridades para dar seguimento à investigação.

 

O dirigente do Vitória de Setúbal confirmou as ameaças de morte de que foi alvo, tal como a queixa que apresentou na PSP de Setúbal. "É de lamentar que um assunto relacionado com o futebol chegue a tal situação. Espero que a direcção do Sporting Clube de Portugal nada tenha a ver com as ameaças de que tenho sido avo. E não fui só eu - também ameaçaram a minha família. Chegaram-me a dizer que eu e a minha família iremos aparecer mortos um destes dias".

 

Estas declarações já provocaram a uma reacção do Sporting, que está a ponderar avançar judicialmente face às suspeitas levantadas pelo dirigente Paulo Grencho. "Entendemos as declarações do senhor Paulo Grencho como o levantamento de uma suspeição grave. Por isso, uma vez publicadas essas declarações, o departamento jurídico da SAD agirá em conformidade", afirmou uma fonte oficial do Sporting.

 

As ameaças ao director desportivo dos sadinos começaram depois da eliminação do Sporting da Taça da Liga frente ao emblema do Bonfim e da exigência do Sporting em revogar os empréstimos de Ryan Gauld e André Geraldes, emprestados ao emblema de Setúbal.

 

O V. Setúbal opôs-se a este pedido do Sporting, por entender que isso não respeitava o acordo firmado pelos dois clubes no início da época. Os jogadores, porém, acabaram mesmo por sair de Setúbal e regressar ao plantel orientado por Jorge Jesus, para serem de novo emprestados, desta feita ao Chaves, algo que poderá vir a não acontecer uma vez que o Sporting necessita obrigatoriamente da assinatura do Vitória de Setúbal para poder emprestar novamente os jogadores.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:26

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D


Posts mais comentados



Cristiano Ronaldo