Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

image.jpg

 

A equipa de andebol do Sporting venceu esta quarta-feira o AC Fafe por 31-17 em jogo a contar para a primeira jornada do campeonato nacional, iniciando assim, da melhor forma, a defesa do título, na presença de mais de dois mil adeptos no primeiro jogo oficial na sua noca "casa".

 

Os campeões em título mostraram alguma superioridade no arranque do jogo e ao intervalo já venciam por 13-9, com Tiago Rocha a inscrever o seu nome para a história do recinto desportivo ao tornar-se no primeiro jogador a marcar um golo em jogos oficiais no Pavilhão João Rocha.

 

No segundo tempo, o Sporting manteve o domínio e acabou por dilatar a vantagem até aos treze golos de diferença com que terminou o encontro (30-17).

 

img_770x433$2017_09_06_21_39_09_1310086.jpg

 

Janko Bozovic (5 golos), Pedro Portela e Michal Kopco (4), Tiago Rocha, Carlos Carneiro, Edmilson Araujo e Ivan Nikcevic (3) foram os jogadores em destaque. E, para completar a festa, até o guarda-redes Manuel Gaspar, de apenas 18 anos, marcou um golo pelo Sporting.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:45

 

2017-06-08_-b-_Pavilhão_João_Rocha.jpg

 

Um breve texto cuja temática surgiu por questões levantados por leitores relativamente ao recém-anúncio que o Pavilhão João Rocha será finalmente estreado esta quarta-feira, com um evento desportivo, nomeadamente a primeira jornada do Campeonato Nacional de andebol, entre o Sporting e o Fafe.

 

Permitam-me, desde já, deixar claro, que esta é uma obra muito meritória que apesar de ter dado os seus primeiros passos já há uns anos, a sua construção foi levada a cabo através do louvável dinamismo da actual Direcção. Não há causa para qualquer contradição ou ambiguidade neste sentido.

 

Na minha opinião, houve uma boa dose de precipitação quanto à inauguração oficial da obra, tendo esta constado no dia 21 de Junho de 2017, porventura porque já havia um significativo atraso relativamente à promessa feita por Bruno de Carvalho, salvo erro durante a última campanha eleitoral.

 

O Pavilhão não devia ter sido inaugurado enquanto todas as suas secções não estavam operacionais. Além do recinto em si e respectivos anexos, tanto a Loja Verde com o Museu não estiveram acessíveis nesta localidade durante o período de Verão, em que muitos sportinguistas estiveram de férias em Portugal. Indo um pouco mais além, não consta que as equipas das quatro modalidades que irão utilizar o recinto principal para as provas oficiais tiveram a oportunidade de treinar na sua nova casa.

 

Acho que a inauguração, num período de três dias, de sexta-feira a domingo, em data conveniente, além das formalidades políticas perante um aglomerado de sportinguistas muito mais numeroso do que aquele que se verificou em Junho, devia ter incorporado vários eventos desportivos de grande envergadura para marcar a ocasião.

 

Que não tenha ocorrido assim, terá sido por falta de imaginação, organização e/ou a ausência de impedimentos até agora não divulgados pela Direcção do Sporting.

 

Não considero que a primeira jornada dos campeonatos de andebol e de futsal sejam os eventos desportivos estreantes que esta histórica obra merecia.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:45

 

pavi.jpg

 

O Pavilhão João Rocha vai receber esta quarta-feira o primeiro jogo oficial volvidos 4.994 dias do último jogo disputado na Nave de Alvalade (a 3 de Janeiro de 2004). Ao longo destes 13 anos e meio, as modalidades andaram com a casa às costas.

 

O Sporting escolheu duas modalidades campeãs nacionais para estrear a obra. Assim, o primeiro jogo da semana será já esta quarta-feira, às 20h00, e que oporá o Sporting ao Fafe a contar para a 1ª jornada do nacional de andebol. Os sócios pagam 6 euros e podem comprar um bilhete de acompanhante.

 

Já no domingo (20h30), é a vez da equipa de futsal entrar na quadra num jogo contra os Leões de Porto Salvo, igualmente da 1ª jornada do Campeonato Nacional. O preço para os sócios é igualmente de seis euros.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:52

 

Pavilhão João Rocha.jpg

 

A Sporting SAD ainda não procedeu ao pagamento voluntário da dívida à Doyen Sports relativa à transferência de Marcos Rojo para o Manchester United e da rescisão do contrato com Zakaria Labyad. Inicialmente tratava-se de 14,2 milhões de euros (Rojo) e de 1,5 milhões de euros (Labyad), acrescidos de uma determinada quantia referente a juros (0,5% por cada mês de atraso). A decisão do Tribunal Arbitral do Desporto (TAS), depois confirmada pelo Supremo Tribunal da Suíça, foi tomada em Dezembro de 2016 e considerada irrevogável.

 

O acórdão do TAS foi particularmente duro ao declarar que “o painel determina que o Sporting não pode, em boa-fé, alegar que tinha justa-causa para terminar unilateralmente a relação contratual com a Doyen”. Os juízes consideraram que Carlos Vieira, administrador financeiro da Sporting SAD, “não foi capaz de responder à questão lançada pelo painel sobre quais os danos materiais causados pela Doyen ao Sporting”. Foi rejeitado, assim, o pedido de indemnização apresentado pelos leões.

 

Em Maio de 2017, o TAS executou 2,5 milhões de euros que entregou à Doyen. A verba para essa execução foi retirada de um montante de 18 milhões de euros referentes aos prémios de participação do Sporting na Liga dos Campeões em 2016-17 e que se encontram retidos no ‘Office des Poursuites’, na Suíça. Nessa data a dívida era de cerca de 17 milhões de euros, embora a empresa de fundos reivindique um valor superior a 20 milhões de euros.

 

Por enquanto, a Doyen optou por não acionar a penhora das verbas retidas na UEFA, através de um tribunal de Nyon, pois, oficialmente, aguarda pelo pagamento voluntário da dívida. Entretanto, os juros vão aumentando a cada mês que passa, agravando a factura. Carlos Vieira defende-se afirmando que o Sporting aguarda uma decisão de uma instância portuguesa (Tribunal da Relação de Lisboa) e que o valor devido está provisionado no último Relatório e Contas semestral.

 

Na inauguração do Pavilhão João Rocha, no passado mês de Junho, Bruno de Carvalho recordou que tinha garantido “que iríamos ter pavilhão 'Doyen a quem doer' e aqui está”. Sublinhou dessa maneira que a construção da obra, em grande parte, verificou-se com dinheiro da dívida à empresa de fundos. Mas, oxalá que ele saiba o que está a fazer e que o pavilhão desportivo não se torne num dos mais caros do mundo!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:27

Pavilhão João Rocha foi inaugurado

Rui Gomes, em 22.06.17

 

ng8612350.jpg

ng8612347.jpg

ng8612346.jpg

 

Depois de ser lançada a primeira pedra em Março de 2015, a obra - que custou cerca de 10 milhões de euros - foi inaugurada, esta quarta-feira, perante cerca de dois mil adeptos sportinguistas e o olhar do Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, e do presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina.

 

«É um dia importante para nós, sportinguistas. Como vai ser bom comemorar aqui títulos. Hoje, é o dia da concretização de um sonho de mais de 3,5 milhões de sportinguistas. Este é o melhor, maior e mais bonito pavilhão de clube de Portugal. Disse que iríamos ter pavilhão 'Doyen a quem doer' e aqui está"», afirmou Bruno de Carvalho.

 

No discurso de abertura do Pavilhão João Rocha, o presidente lembrou os 13 anos em que as modalidades saltaram entre diferentes localizações longe de Alvalade e as inúmeras "promessas" de surgir uma nova casa para as modalidades ao longo desse tempo, agradecendo agora aos adeptos que ajudaram a financiar a obra através da 'Missão Pavilhão'.

 

«Passaram 13 anos e vários pavilhões nasceram. Em promessas. Durante todo esse tempo, jogámos fora da nossa casa, apesar de sermos bem tratados. Mas hoje, 15 anos depois de inaugurar a Academia, a casa do futebol, inauguramos hoje a casa das modalidades. Sabemos que sem os 22.956 sportinguistas que contribuíram esta obra não seria possível».

 

Além dos recados para o fundo de investimento Doyen, com quem teve um diferendo, Bruno de Carvalho não deixou também passar em claro a recente polémica em torno de uma conversa 'em off' com jornalistas e que acabou por vir a público através de uma gravação áudio. «Sei que hoje há gravadores, portanto, ninguém se preocupe que não vai ficar chocado». 

 

O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, discursou também no Pavilhão João Rocha para exaltar o "momento histórico" na vida do Sporting e elogiou a funcionalidade e modernidade do novo espaço:

 

«Depois de década e meia de afastamento, as modalidades do Sporting estão de regresso a casa. Parabéns ao Sporting e a todos os sportinguistas. Com a inauguração do pavilhão, estamos a ser testemunhas de que os sonhos se concretizam. Em 2013, com o país em recessão e as finanças do clube nas primeiras páginas, deixo uma palavra de especial reconhecimento a Bruno de Carvalho nesta notável obra que perdurará. Só a sua perseverança e a sua determinação é que tornaram possível esta obra».

 

Não pretendemos de modo algum desviar a atenção da ocorrência histórica, que foi precisamente a inauguração do Pavilhão João Rocha. Lamentamos, no entanto, que Bruno de Carvalho se tenha servido de tão importante ocasião para mandar umas "bocas" gratuitas. Ele é o que é e nada alterará isso, infelizmente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:05

 

Pavilhão%20João%20Rocha%20-%2012_07_2016.jpg

 

1 – Apresentar a desistência parcial da acção judicial em curso para responsabilização Cível do Dr. José Eduardo Bettencourt e respectivos membros da sua equipa directiva,(...)"

 

2 – As razões para esta decisão prendem-se com a constatação de que existiu total colaboração entre as partes para o esclarecimento e alcance da verdade, tendo ainda sido aceite por parte do Dr. José Eduardo Bettencourt colaborar em tudo o que venha a verificar-se necessário para a salvaguarda, a bem do Sporting Clube de Portugal, de todas as condições associadas a tudo o que esteja relacionado com o Pavilhão João Rocha.

(...)

 

(Do comunicado da SAD do Sporting)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:28

Mais sobre o Pavilhão João Rocha

Rui Gomes, em 22.03.16

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:34

Foto do Dia

Rui Gomes, em 16.09.15

 

ngD6997E98-15DC-4DC0-A3E2-1BF2E4763DBF.jpg

 

As obras do Pavilhão João Rocha continuam a bom ritmo, com

a sua conclusão prevista para Março de 2017.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:55

Pavilhão João Rocha

Rui Gomes, em 18.01.15

 

10928854_10152546327866555_4591160266969857075_n.j10801855_10152546327881555_4802269597966498286_n.j

10514552_10152546327861555_5653474594141824314_n.j10923303_10152546327871555_8675719069911934821_n.j

 

- Custo da obra estimado em cerca de 9,6 milhões de euros.

 

- Construção foi encarregue à empresa "Somague".

 

- Início em Julho de 2015, devendo ficar concluído em Dezembro de 2016.

 

- Recinto com quatro bancadas, com cerca de três mil lugares.

 

- A Loja Verde e o Museu Sporting serão aqui instalados.

 

- O projecto conta ainda com três campos de futebol adjacentes que, em princípio, deverão ser utilizados pelas camadas jovens até sub-14. Por enquanto, pelo vistos, apenas um campo está autorizado.

 

Desconheço se será possível aumentar a capacidade do recinto no futuro, mas acho que uma obra desta magnitude devia acomodar nunca menos de cinco mil espectadores, até para satisfazer as exigências da UEFA, ou da FIFA, no que diz respeito a eventos internacionais. Evidentemente que as limitações financeiras condicionam qualquer projecto, mas no longo prazo, parece-me importante. Apenas uma observação...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:10

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo