Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

A SAD do Leixões confirmou este sábado em comunicado, ter solicitado a abertura de um processo de inquérito ao Sporting pela utilização de André Geraldes e Ryan Gauld em jogos da II Liga.

 

Na página oficial do clube na Internet, a SAD informou ter avançado, junto da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), na passada terça-feira, um processo de participação disciplinar e requerimento de abertura de processo de inquérito pela utilização dos jogadores, "por aconselhamento do seu departamento jurídico".

 

0.jpg

 

«Cabe-nos em relação ao mesmo esclarecer que, na Leixões SAD, não estamos nem estaremos ao serviço de outros clubes e que tomámos esta iniciativa em defesa do que acreditamos ser a defesa do interesse do nosso clube e da verdade desportiva. Por uma questão de cortesia e do princípio de boas relações com todos os clubes, comunicou-se pessoalmente aos responsáveis do Sporting que iria tomar esta medida».

 

Em 19 de Março, o Leixões perdeu 2-1 com o Sporting B, em partida da 33.ª jornada, disputada no Estádio do Mar, tendo a equipa leonina alinhado com Ryan Gauld de início.

 

À entrada para a 38.ª jornada - em que recebe este domingo o Olhanense - o Leixões ocupa o 19.º lugar, com 41 pontos, sendo a primeira das quatro equipas em lugares de despromoção.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:48

 

O Conselho de Disciplina (CD) considerou que o Benfica não utilizou Bruno Coelho de forma irregular no encontro da Supertaça de futsal, disputada diante do Sporting a 8 de Outubro e que as águias venceram por 3-2.

 

Benfica-Sporting.jpg

 

O jogador tinha sido expulso no segundo encontro da final do play-off do campeonato da temporada passada e, por isso, suspenso por um jogo. Bruno Coelho acabou por não ser utilizado na partida seguinte desse play-off, mas os leões consideravam que o castigo só tinha entrado em vigor depois, pelo que a suspensão transitava para a temporada seguinte e teria de ser cumprida no primeiro encontro oficial, o tal da Supertaça.

 

Ora o Conselho de Disciplina veio agora dar razão aos encarnados e refere no acórdão que "terá de considerar-se cumprido o castigo aplicado ao atleta Bruno Coelho, pelo que quando foi inscrito e participou no jogo de 8/10/2016 não se encontrava na situação de punido com suspensão".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:01

 

img_770x433$2016_11_07_11_39_16_1180605.jpg

 

Surgiram informações ainda esta terça-feira a indicar que o Sporting apresentou uma participação disciplinar contra Carlos e Joel Pinho, presidente e director desportivo do Arouca, respectivamente.

 

Foi anexado ao processo as imagens de vídeo vigilância difundidas esta segunda-feira nos média portugueses, sendo que este deu entrada no Conselho de Disciplina (CD) e, posteriormente, já foi encaminhado para a Comissão de Instrução e Inquéritos da Liga. Além da participação disciplinar, o CD também recebeu o relatório policial que relata como decorreu o desentendimento entre os presidentes de Sporting, Bruno de Carvalho, e Arouca no final do encontro.

 

Segundo o comunicado emitido pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF), o CD remeteu os dois processos para a Comissão de Instrução e Inquéritos da Liga, “uma vez que se relacionam directamente com o Processo de Inquérito aberto por despachado de 8 de Novembro de 2016”.

 

Assim sendo, tanto a queixa do Sporting como o relatório policial foram anexados ao inquérito aberto na passada semana. Esta irá agora analisar o documento e fará um relatório no final com o seu parecer, podendo propor a abertura de um processo disciplinar ou o arquivamento do inquérito.

 

Há quem diga que a melhor defesa é o ataque e fica a ideia que é precisamente esse o objectivo do Sporting, ao avançar com esta participação disciplinar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:03

 

img_492x324$2016_04_20_12_40_45_529552.jpg

 José Manuel Meirim, presidente do Conselho de Disciplina da FPF

 

 

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou esta quinta-feira, em comunicado, ter instaurado um processo disciplinar ao Sporting, "tendo por base declarações constantes da página de Facebook da responsabilidade da sociedade desportiva."

Segundo o CD, presidido por José Manuel Meirim, tais declarações "colocam em causa, de forma clara, a imparcialidade e isenção do CD da FPF" e apresentam-se como "indícios fortes de cometimento de infração disciplinar, pois atingem o âmago de qualquer instância juridiscional ou de julgamento." O processo seguiu agora para a Comissão de Instrutores da Liga Portuguesa de Futebol Profissional.

Aparentemente, o que está em causa são declarações na página 'Comunicação SCP', mais concretamente uma publicação onde o Sporting refere que "a justiça, quando ao Benfica diz respeito, é mais lenta."

 

Mais uma vez, verifica-se, que dizer a verdade tem consequências, especialmente no que ao "glorioso" cá do burgo diz respeito. Em todo o caso, não creio que haja causa para alarme, dado que se há alguma coisa que esta Direcção já está bem acostumada são processos e outras acções do género.

 

Além do mais, parece que esta nova página de Facebook do Sporting só tem servido para precipitar polémica em cima de tanta já existente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:59

Só mais um para Bruno

Rui Gomes, em 04.05.16

 

64QPE2K5.jpgparc_8.jpg

 

 

O Automóvel Club de Portugal (ACP) anunciou hoje que vai “processar judicialmente” o presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, por “declarações ofensivas" relacionadas com o processo eleitoral do ACP.

 

“O Automóvel Club de Portugal, instituição de utilidade pública sem fins lucrativos, não tem preferências políticas, religiosas ou clubísticas, orgulha-se de manter com todas as instituições idóneas uma relação de grande respeito e colaboração institucional. O mesmo se passa com o Sporting Cube de Portugal, instituição centenária que muito tem feito pelo desporto nacional”, refere o comunicado do ACP.

 

Na mesma nota, o ACP “lamenta, por isso, comunicar que, na defesa da sua honra, irá processar judicialmente o Sr.. Bruno de Carvalho, actual presidente do Sporting Clube de Portugal, por declarações ofensivas por este proferidas no passado dia 28 de Abril sobre o processo eleitoral do ACP”.

 

A 28 de Abril, à saída de uma palestra na Universidade Nova, Bruno de Carvalho foi confrontado com acusações do antigo vice-presidente do Sporting, que disse que o actual líder dos ‘leões’ tinha mentido na última Assembleia Geral.

 

Em causa estava a criação de um tribunal arbitral, em vez do cível, para julgar processos relacionados com antigos dirigentes do clube. “Bruno de Carvalho, na última Assembleia Geral, mentiu, porque ele já sabe há um mês que não é possível resolver o problema no tribunal arbitral. Vou até ao fim com o julgamento”, tinha dito Carlos Barbosa numa entrevista à Rádio Renascença.

 

Confrontado com estas palavras, Bruno de Carvalho começou por dizer que Carlos Barbosa tinha sido um “lusco fusco” como dirigente do Sporting. “Como é que uma coisa tão importante como o ACP insiste em ter um presidente como o Carlos Barbosa. É a única contradição e a única mentira que eu vejo, porque quando me candidatei ao Sporting não mandei para os meus associados só um boletim com o meu nome, como ele fez no ACP. Depois, pediu desculpa, mas na altura em que mandou o boletim já 90 por cento tinham votado”, disse Bruno de Carvalho à saída da palestra.

 

 

Agência Lusa

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:24

Um passo mais perto da "guilhotina"

Rui Gomes, em 25.04.16

 

XM10201362.jpg

 

Notícia proveniente da Assembleia-Geral do Sporting que teve lugar este domingo, sobre a aparente proposta de José Eduardo Bettencourt para que o processo levantado contra ele e outros antigos dirigentes do Sporting seja julgado por um tribunal arbitral e não um tribunal cível, como era a intenção dos órgãos sociais vigentes.

 

Eis o que Bruno de Carvalho teve para dizer sobre a proposta:


«E quais são esses méritos? Por um lado o julgamento num tribunal arbitral é mais célere uma vez que existe um prazo convencionado pelas partes para obtenção de uma sentença. Esta celeridade permite que se obtenha Justiça porque todos sabemos que justiça lenta não é boa justiça e poupa os que estão a ser julgados ao prolongamento do anátema que paira sobre quem é acusado.

Por outro lado um tribunal arbitral permitia um julgamento, permitam-me, mais "em casa". Um dos juízes seria indicado pelo SCP e seria um Sportinguista, o outro seria indicado por JEB e seria outro Sportinguista e o terceiro, o presidente do júri, mais uma vez um Sportinguista, seria escolhido por consenso entre os dois primeiros.

Um dos juízes seria indicado pelo Sporting e seria um sportinguista, o outro seria indicado por JEB e seria outro sportinguista e o terceiro, o presidente do júri, mais uma vez um sportinguista, seria escolhido por consenso entre os dois primeiros. Mais: o público deste julgamento em tribunal arbitral seriam 100 sportinguistas.
 
As administrações são solidariamente responsáveis e aceitar a proposta que José Eduardo Bettencourt fosse julgado num tribunal arbitral e os restantes membros da administração em foro diferente, podia conduzir a um imbróglio jurídico em que a solução aparentemente boa conduziria a um novo problema. Infelizmente o seu advogado não conseguiu que todos os restantes aceitassem».

 

Um passo mais perto da mediática "guilhotina" e, convenientemente, com a campanha eleitoral de Bruno de Carvalho já em curso.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:56

Bruno de novo processado

Ricardo Leão, em 20.04.16

 

19478108_8GCDE.jpg

 

António Dias da Cunha, presidente do Sporting entre 2000 e 2005, também vai avançar com uma acção judicial contra Bruno de Carvalho, escreve o jornal A Bola na sua edição de hoje.

 

Segundo o referido diário desportivo, o antigo presidente do Sporting vai seguir os mesmos passos que Godinho Lopes e avançar com acções judiciais contra Bruno de Carvalho, indignados que estão com o facto da actual Direção leonina ter processado antigos dirigentes devido às respectivas gestões.

 

É mais uma a juntar à outra. E depois, quando a pesada factura chegar, somos nós, uma vez mais, a pagar as infantilidades e as invenções de Azevedo de Carvalho... Que rica factura que o futuro presidente vai ter !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:22

 

14393277317.jpg

 

Através da Agência Lusa somos informados que o director-desportivo da equipa de ciclismo W52, Nuno Ribeiro, revelou esta segunda-feira que vai processar Bruno de Carvalho pela suspeição por si lançada sobre o recurso ao doping. Eis o comunicado:

Irei proceder judicialmente contra o Sr. Dr. Bruno de Carvalho, presidente do Sporting Clube de Portugal. Esta é a melhor forma de proteger os nossos atletas. O desporto em Portugal não pode ficar refém de juízos gratuitos, ofensivos e infundados por parte de dirigentes que colocam em causa o bom nome, honra e consideração de todos que não lhe prestam vassalagem.

 

A equipa que acabou por assinar um acordo com o FC Porto é exactamente a mesma da semana passada, quando Bruno de Carvalho se fez fotografar comigo e anunciou, de forma precipitada, uma parceria com o Sporting. A W52 é uma equipa limpa, como atestam as centenas de controlos antidoping a que são submetidos os nossos ciclistas todas as épocas. Quem não deve não teme e, como é habitual nesta modalidade, em todos os nossos contratos há cláusulas que protegem as partes e a parceria que estabelecemos com o FC Porto não é excepção.

 

Os ciclistas da W52 não podem ser sérios quando se tira uma fotografia e passados três ou quatro dias chamam-lhes batoteiros. Bruno de Carvalho sabe perfeitamente que não foi pela W52 que o acordo não se concretizou. Pelo nosso lado, ainda hoje não sabemos se foi pelo Sporting (que falhou o acordo), se pelo intermediário que dificultou o diálogo entre as partes. Voltarei ao assunto em local próprio.

 

 

O que decerto está a provocar o desagrado de Nuno Ribeiro é a declaração no comunicado do Sporting "teve o clube conhecimento de diversos factos e situações que suscitaram e suscitam as maiores e mais sustentadas dúvidas sobre procedimentos relacionados com análise e controlo antidoping por parte dos promotores do projecto".

 

Duvido que Bruno de Carvalho fique muito preocupado com a perspectiva deste por enquanto hipotético processo. Ao fim e ao cabo, é apenas mais um entre não sei quantos mais, de fundamento variado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:05

 

photo_verybig_135912.jpg

 

Em Novembro de 2014, a Sporting SAD foi condenada pela FIFA a pagar 594,398 euros (mais juros) a Valeri Bojinov, que foi despedido em Setembro de 2013, por alegado abandono de trabalho. O jogador tinha, na altura, contrato com o Sporting até Junho de 2016.

 

A decisão veio a público no início de Março de 2015, através do Relatório e Contas da Sporting SAD, referente ao 1.º semestre de 2014/15, então comunicado à CMVM. Recorde-se que existiam processos das duas partes: um, pelo Sporting, em que reclamava ao jogador 5,5 milhões de euros, e o outro, por Bojinov, em que reclamava ao Sporting 6,5 milhões de euros.

 

O Sporting fez saber na altura que "não se conformava com a decisão e que iria recorrer" e, para ser sincero, não temos conhecimento do andamento de qualquer recurso por parte do Sporting. Bojinov, no entanto, em declarações ao site "MOZZART Sport", confirmou que pela sua insatisfação com os valores atribuídos, processou o Sporting:

 

"Processei o Sporting e espero que a situação fique resolvida no início do próximo ano. Reclamo o dinheiro de três anos de contrato, o que faz uma soma de 3,6 milhões de euros. Espero que tudo acabe da melhor forma porque a razão está do meu lado. É uma situação que agora está entregue nas mãos dos meus advogados e espero que se resolva rápido".

 

Não comentamos o mérito do caso por desconhecermos os detalhes do processo que levou ao despedimento do jogador, nem os argumentos apresentados por este em sua defesa. Uma questão é evidente: este é apenas um de vários processos do Sporting que esperam decisão jurisdicional.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:36

 

ng4933358.jpg

 

Andamos há dias a ler e a ouvir que o Benfica deu entrada em tribunal com um processo judicial contra o seu ex-treinador Jorge Jesus, a quem exige 14 milhões de euros de indemnização, no entanto, não deixa de ser estranho que o visado ainda não tenha sido notificado do mesmo.

 

Para o efeito, surge esta segunda-feira o Diário de Notícias com uma extensa explicação do ainda não confirmado processo, em que, no prazo de dez dias úteis após a notificação, um juiz tentará um entendimento entre as águias e o treinador para que o caso não chegue a tribunal.

 

Adianta ainda o jornal que "apurou" que ambas as partes, no entanto, não desejam qualquer tipo de acordo, pelo que o processo acabará mesmo por ser decidido pela justiça.

 

Será que o juiz, ou alguém, espera pela realização do "derby" ?.... Parece ser a consideração mais importante...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:22

 

801324575245.jpg

A sociedade de advogados que representa André Carrillo fez saber, através de comunicado enviado à Agência Lusa, que entregou à Sporting SAD, esta sexta-feira, a defesa à nota de culpa inerente ao processo disciplinar instaurado, em que acusa o atleta de má fé durante as negociações de renovação contratual:

 

 

"Regressado quinta-feira de representar a seleção peruana, ao serviço da qual se lesionou, Carrillo entregou esta sexta-feira, através de um dos seus advogados (...), na sede da Sporting SAD, a contestação às acusações que esta lhe move". A defesa tem mais de 200 artigos, mais de 30 páginas e junta mais de 10 documentos. 

 

Como meios de prova, apenas requer a inquirição de dez testemunhas, pelo que os atos de instrução podem ser efetuados com celeridade, de modo a que a decisão seja proferida dentro de uma semana. Desta forma, neste processo, nove das dez testemunhas são dirigentes ou funcionários da Sporting SAD, pelo que podem ser inquiridos com urgência e a decisão de arquivamento do Processo Disciplinar ser decretada numa semana. 

 

A Sporting SAD autorizou André Carrillo a utilizar as instalações do clube - às quais tinha o acesso vedado desde há duas semanas - e a recorrer ao departamento médico do clube para recuperar da lesão sofrida ao serviço da seleção peruana, na sequência de um pedido do jogador."

 

 

No que aparentam ser declarações à parte do comunicado, Nuno Cerejeira Namora, um dos advogados de Carrillo, afirmou "acredito que o processo disciplinar que o Sporting instaurou deverá ser encerrado em pouco tempo. A resposta do jogador vai ajudar o clube a dissipar alguns temores e a esclarecer os factos. Com o arquivamento do processo a permitir a pacificação das relações laborais, voltarão a existir condições para que sejam encontradas soluções de futuro, voltando o jogador à mesa das negociações em ambiente de paz." 

 

Sendo verdade, fica no ar a ideia que, pelo menos, será possível resumir as negociações, embora um acordo ainda seja, neste momento, uma remota possibilidade. Os próximos dias deverão esclarecer o estado das coisas sobre a permanência de Carrillo em Alvalade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:52

Jorge Jesus reage ao alegado processo

Rui Gomes, em 15.10.15

 

naom_5484cdf2ee719.jpg

Para complementar o outro post desta quinta-feira sobre o processo movido pelo Benfica contra Jorge Jesus, publicamos agora a reacção do actual treinador do Sporting, através do seu advogado, Luís Miguel Henriques:

 

"Oficialmente não temos conhecimento de nada. Não tem muito fundamento o que ali se pede. Dá-se a ideia que o Jorge não tinha muito conhecimento antes de entrar para o Benfica. Por esta ordem de razão, o Benfica terá de pagar ao Braga e o Braga ao Belenenses. Consideramos que temos a razão do nosso lado. E no momento próprio e no momento certo irá ser apresentada a defesa, e aquilo que o Jorge considere que tem de ser ressarcido, por tudo o que está a passar.

 

Confesso que já sabia que na semana do jogo Benfica-Sporting a "questão" ia surgir. O que aconteceu de diferente foi que, perante a questão dos 'vouchers', foi antecipada. A escolha do dia não é inocente.Tentou matar-se um tema que era desagradável ao Benfica e colocou-se um tema novo na agenda. Criando alguma desestabilização. Magoado? Não, esse estado de espírito já passou. O Jorge estará confiante que as coisas irão correr pelo melhor e que a razão está do lado dele."

 

Uma luta que promete ter "pano para mangas" nos próximos tempos. Como já tivemos ocasião de referir - disposição também sublinhada pelo advogado Luís Miguel Henriques - o timing deste processo não surgiu por mero acaso. Até uma pessoa muito distraída reconhecerá isso.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:37

Processo instaurado ao Sporting

Rui Gomes, em 15.02.15

 

10486960_10152639379656232_4293021805910367046_n.j

 

A secção não profissional do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol instaurou um processo ao Sporting, devido aos incidentes que ocorreram no "derby" de futsal do passado sábado, no Pavilhão da Luz.

 

Em princípio, esta decisão do referido organismo fundamenta-se no derrubar da rede que separa a bancada do campo, levado a cabo por elementos das claques leoninas, que acabou por gerar muita tensão no pavilhão.

 

Em resposta, o Sporting fez chegar ao Conselho de Disciplina da FPF, esta sexta-feira, uma participação relativa ao comportamento dos adeptos encarnados, sendo o seu ponto fulcral a lamentável exibição de uma tarja com a inscrição "Very Light 1996".

 

O Benfica já foi condenado ao pagamento de uma multa no valor de 1.326 euros, mas parece óbvio que este caso ainda está muito longe de ser definitivamente resolvido.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:32

Ponte de ligação aos leitores

Rui Gomes, em 25.01.15

 

business-networking.jpg

 

«Para quando um texto (embora mereça vários) sobre uma das atitudes mais vergonhosas de sempre de um presidente do Sporting ?

 

Refiro-me claro está ao facto de ter avançado com processos contra trinta e um (trinta e um !!!) sportinguistas que o criticaram nas redes sociais.

 

Nem em plena ditadura coisa semelhante aconteceu num clube. Esta atitude é uma imensa mancha na história do clube. Não será de admirar que quando esta situação explodir, o nome do Sporting corra o mundo como o clube com o presidente mais ditatorial do planeta..

 

A isto acresce que o José Eduardo não foi alvo de um processo (interno ou externo) pelo que disse sobre Marco Silva, teve que ser o próprio a tomar uma atitude. E porquê ? Consta que na reunião pré-AG, o presidente do Conselho Fiscal afirmou que foi o próprio Bruno de Carvalho a pedir que o José Eduardo não sofresse qualquer consequência pelo infame ataque que fez ao Marco Silva.

 

Portanto, se os 31 processos eram só por si vergonhosos, ainda mais grave se tornam à luz desta atitude. Tudo isto é gravíssimo e vai causar danos à imagem do Sporting enquanto instituição.»

 

Leitor: Fernandes

 

Nota: Manchete na capa do "Record" deste domingo: "Bruno de Carvalho processa grupo de adeptos por difamação". No interior do jornal, esta é a notícia.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:52

Ganda Bruno !

Rui Gomes, em 10.01.15

 

ng3699534.jpg

 

O processo que foi desencadeado por declarações feitas na "Sporting TV" por Bruno de Carvalho, em que criticou Pinto da Costa, Jorge Jesus, o Benfica, a arbitragem e a Liga, foi arquivado pela Comissão de Instrução e Inquérito da Liga Portuguesa, considerando esta que "o contexto do conflito em que declarações foram prestadas por comportamentos de todos os envolvidos e uma certa agressividade inerente a domínios como o público, o laboral ou o desportivo deve até certo ponto ser tolerada."

 

Nenhuma das partes visadas apresentou queixa, facto que também ajudou a justificar o arquivamento do processo.

 

Cuidado com este tipo de decisão, porque na próxima "dão" em dupla dose !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:10

Intenção deliberada ou não ?

Rui Gomes, em 26.01.14
 

 

A comunicação social desportiva portuguesa surge nesta tarde de domingo a alimentar a hipótese de poder haver um processo aberto por parte da Comissão de Instrução e Inquéritos (CII) da LFPF para a averiguação da causa que levou a equipa do FC Porto a apresentar-se em campo atrasada para o embate com o Marítimo no Dragão.

 

Segundo uma "fonte oficial da LFPF", no caso de ter havido intenção deliberada por parte da equipa portista de atrasar o jogo, os dragões podem vir a ser punidos com a derrota no jogo e consequente perda de pontos. No caso de se determinar que não houve dolo, a punição a aplicar pode ser apenas uma multa.

 

Pela mesma "fonte" foi divulgado que a equipa da Madeira "chegou ao campo à hora combinada", ao contrário da equipa nortenha: "Os delegados foram buscar a equipa que estava atrasada e esse atraso pode configurar uma das situações: ou se trata de um caso sem dolo ou houve uma intenção deliberada".

 

A Comissão de Instrução e Inquéritos, criada em 2012, funciona no seio da LFPF, de forma independente e autónoma, com competências para instaurar processos disciplinares ou de inquérito, dirigir os mesmos, deduzir arquivamento ou acusações e, neste último caso, sustentá-las perante o órgão decisório disciplinar, ou seja, o Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol.

 

Recorde-se que o FC Porto empatou o jogo com o Marítmo aos 85', através de Carlos e Eduardo, e avançou no marcador pela grande penalidade executada por Josué aos 90+4', o golo que valeu o apuramento à equipa portista, sobre o Sporting, para as meias-finais da Taça da Liga frente ao Benfica.

 

Curiosamente, ou não, em parte alguma que eu tenha verificado, é apontado os exactos minutos de atraso do começo do jogo no Dragão, havendo referência a apenas a "alguns minutos". Por tudo quanto é possível apurar, terão sido 4 ou 5 minutos. Há quem argumente que esse atraso poderia ter sido recuperado ao intervalo, mas isso implicaria punir a equipa do Marítimo que não tem nota de culpa no incidente. Por outro lado, também poderá ser argumentado que houve alguma ingenuidade ou inexperiência do Sporting porque, partindo do princípio que tinham pessoas responsáveis a acompanhar o jogo no Dragão, poderiam ter atrasado, por alguns minutos, o seu regresso ao relvado após o intervalo.

 

Ainda segundo a Agência Lusa, que contactou o Sporting para saber se o Clube iria apresentar um protesto formal sobre o atraso do outro jogo, uma fonte oficial remeteu-se apenas para as declarações de sábado do presidente.

 

Considerando o todo da contenda e os cenários laterais associados ao futebol português, vou esperar por qualquer decisão... sentado !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:49

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo