Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

hqdefault.jpg

 

As selecções participantes na Taça das Confederações vão poder realizar 4 substituições caso os jogos cheguem a prolongamento, anunciou esta quinta-feira o director-geral de desenvolvimento da FIFA, Marco van Basten, em conferência de imprensa, em São Petersburgo:

"É o sítio ideal para testar a experiência da substituição de um quarto jogador durante o prolongamento".

 
A Taça das Confederações vai ser disputada entre sábado e 2 de julho, na Rússia, com Portugal, campeão da Europa, a integrar o Grupo A, juntamente com México, primeiro adversário da seleção lusa, no domingo, Rússia e Nova Zelândia.

Além da substituição suplementar, possível nas meias-finais, na final e na atribuição do terceiro lugar, Van Basten revelou ainda que os jogos da prova vão contar com mais tempo de compensação, tendo sido dadas ordens aos árbitros para maior controlo do tempo das interrupções e do anti-jogo.

"Habitualmente acrescenta-se um minuto na primeira parte e três na segunda. Mas os incidentes consomem mais tempo, incluindo as comemorações dos golos, e os adeptos querem jogos mais dinâmicos. A FIFA instou os árbitros a controlarem de forma mais rigorosa o tempo de compensação".

O holandês recordou o tempo limite de seis segundos para os guarda-redes deterem a bola, que é continuamente infringida, admitindo, por seu turno, que ainda não está na agenda, mas é uma questão de tempo, o fim do fora de jogo, ao qual Van Basten já se mostrou favorável.

Refira-se que o vídeo-árbitro também será testado nesta competição.
 
Nota: Coincidência curiosa, Van Basten ter mencionado o tempo limite de seis segundos que um guarda-fredes pode deter a bola. A única ocasião que me vem à memória - ou melhor, o único jogo a que eu assisti - em que o árbitro assinalou falta contra um guarda-redes por ter infringido esta regra, foi no Campeonato do Mundo de Sub-20 de 2007, realizado no Canadá, e o guarda-redes chama-se... Rui Patrício. Se não estou em erro, sucedeu no jogo contra a Argentina de Di Maria.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:51

UEFA vai testar novas medidas

Rui Gomes, em 02.06.17

 

A UEFA prepara-se para testar a implementação de uma quarta substituição, apenas durante o prolongamento, no Europeu feminino de 2017, que contará pela primeira vez com a participação de Portugal, anunciou esta quinta-feira o organismo regulador do futebol mundial.

 

uefa-logo_1s244pk58s2hy1ofb9f2bcl1bv.jpg

 

O Comité Executivo da UEFA, reunido esta quinta-feira em Cardiff, aprovou uma medida que já estava a ser ponderada há algum tempo e que será experimentada também nos Europeus masculinos de sub-19 e sub-21 -- para os quais Portugal está qualificado - e no Europeu feminino de sub-19, todos em 2017.

 

O órgão de cúpula da UEFA decidiu ainda que os árbitros deverão mostrar cartão amarelo ou vermelho a todos os elementos presentes no banco de suplentes e não apenas aos futebolistas -- como acontece actualmente -, a fim de tornar mais fácil a identificação dos infractores.

 

A experiência com o novo modelo de desempate por grandes penalidades, designado por 'sistema ABBA' vai ser alargado às fases finais dos campeonatos da Europa de sub-19, tanto no sector masculino, como no feminino.

 

A supracitada substituição extra parece ser, em princípio, uma boa medida, que melhorará potencialmente a qualidade do jogo. Até que ponto será utilizada para "queimar" tempo, teremos de esperar para ver. Será isto que a UEFA também quererá testar, em termos práticos.

 

Mostrar os cartões a não jogadores apenas visa minimizar confusões. Nada de errado com esta medida. Já o sistema apelidado de "ABBA" para a marcação de grandes penalidades não me impressiona. Aliás, ainda não compreendi os benefícios.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:01

 

Segundo informações apuradas pela Agência Lusa, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) vai propor sanções mais pesadas para dirigentes, no âmbito do processo de revisão do seu regulamento disciplinar, iniciado em Dezembro de 2016 e que deverá entrar em vigor em Julho.

 

JoseManuelMeirim2.jpg

Dr. José Manuel Meirim

 Presidente do Conselho de Disciplina da FPF

 

 

Questionada, fonte federativa assegurou que este documento, a apresentar em breve, "vai propor castigos muito mais pesados para os dirigentes infractores".

 

Desde Dezembro que o organismo está a proceder à revisão do quadro disciplinar, sob a liderança do jurista Germano Marques da Silva.

 

A mesma fonte da Federação reiterou o empenho federativo para que as novas normas disciplinares entrem em vigor na época desportiva de 2017/18.

 

Atenção Bruno de Carvalho !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:33

Novas regras do futsal

Rui Gomes, em 24.02.17

 

image.jpg

 

A FPF reuniu-se com 13 dos 14 clubes da Liga de futsal (o Vinhais foi o único ausente) numa reunião onde ficou ficou estabelecido que, na próxima época, será punido com derrota quem utilizar mais de cinco jogadores formados não localmente seja em que competição for.

 

O único clube a contestar a medida foi o Sporting. Já esta época, quem infringir a lei no playoff do campeonato é desqualificado automaticamente, enquanto nas Taças será aplicada uma multa.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:19

Compreender a Liga dos Campeões

Rui Gomes, em 24.03.15

 

UEFAChampionsLeaguePlayoffsDraw2-Sportsfile.jpg

 

O objectivo deste post é clarificar as regras e o formato das diversas fases da Liga dos Campeões, com ênfase na fase dos "play-offs" de 2015/16, admitindo a probabilidade da participação do Sporting, caso se classifique em 3.º lugar no campeonato português. Como bem sabemos, na eventualidade de vir a assegurar o 2.º lugar, fica apurado directamente para a fase de grupos.

 

A informação disponível é muito extensa e, por isso, tentarei abreviar o mais possível, mas creio que para se verdadeiramente compreender o que é inerente aos "play-offs", devemos começar por explicar a terceira pré-eliminatória:

 

Terceira Pré-Eliminatória

 

O sorteio para esta eliminatória será realizado no dia 17 de Julho de 2015. Os jogos da primeira mão terão lugar nos dias 28 e 29 de Julho e os da segunda mão, nos dias 4 e 5 de Agosto.

 

Esta eliminatória conta com a participação de 30 equipas. As 17 equipas apuradas da segunda eliminatória, 3 que conquistaram os respectivos títulos na Suíça, Áustria e República Checa, e mais 10: o terceiro classificado da França, e os vice-campeões da Rússia, Holanda, Ucrânia, Bélgica, Grécia, Suíça, Turquia, Áustria e República Checa.

 

Para efeitos do sorteio, as equipas serão divididas em dois grupos que constarão de cabeças-de-série e não cabeças-de-série, de acordo com o seu ranking. Equipas da mesma federação não se podem defrontar nesta fase.

 

Play-offs

 

O sorteio para esta eliminatória será realizado do dia 7 de Agosto. Os jogos da primeira mão terão lugar nos dias 18 e 19 de Agosto e os da segunda mão, nos dias 25 e 26 de Agosto.

 

Esta eliminatória conta com a participação de 20 equipas. As 15 equipas vencedoras da pré-eliminatória, mais os três quarto classificados da La Liga, EPL e Bundesliga e os dois terceiro classificados de Portugal e Itália.

 

Para efeitos do sorteio, as equipas serão divididas em dois grupos que constarão de cabeças-de-série e não cabeças-de-série, de acordo com o seu ranking, que inclui também consideração por aquelas equipas campeãs nos seus países mas que, pelo ranking destes, não lhes foi concedido apuramento directo à fase de grupos. Equipas da mesma federação não se podem defrontar nesta fase.

 

É possível haver uma alteração a este agrupamento, ditado pelo ranking, no caso dos vencedores da Liga dos Campeões e da Liga Europa 2015 não se qualificarem para a fase de grupos da Champions, através das suas classificações domésticas.

 

Creio que só se poderá determinar se o Sporting será ou não cabeça-de-série depois de se conhecer a totalidade das equipas apuradas, mas tudo indica que há uma muito forte probabilidade.

 

Os 10 vencedores dos "play-offs" ficarão apurados para a fase de grupos, onde se juntam às 22 equipas que entraram directamente. Os vencidos irão disputar a fase de grupos da Liga Europa.

 

Nota: Creio que não estou equivocado na minha interpretação das regras da competição, mas caso o leitor venha a reparar em algum lapso, agradeço que o esclareça. O importante é ficarmos todos com o conceito correcto de como esta prova é governada.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:11

 

 

A UEFA anunciou, na sexta-feira, alterações tanto na Liga dos Campeões como na Liga Europa, a partir da próxima época.

 

A primeira alteração vê o vencedor da Liga Europa ter acesso directo à Liga dos Campeões no ano seguinte, mas com condições:

 

a) Se o campeão europeu se classificar no campeonato doméstico de forma a ter acesso directo à fase de grupos da Liga dos Campeões, o vencedor da Liga Europa também terá acesso directo a essa fase da Liga dos Campeões:

 

b) Se o campeão europeu não se classificar de forma a ter acesso directo à fase de grupos da Liga dos Campeões, o vencedor da Liga Europa terá de disputar os "play-offs".

 

A segunda alteração indica que o máximo de equipas que um país poderá colocar na Liga dos Campeões aumenta de quatro para cinco. Esta medida visa garantir o apuramento ao 4.º classificado dos campeonatos dos três primeiros países do ranking de clubes, caso o vencedor da Liga dos Campeões, se for desses mesmos três países, não se apurar para a Liga dos Campeões através da sua classificação no respectivo campeonato.

 

A terceira alteração, em referência à Liga Europa, indica um aumento, de 7 para 16, no número de equipas a terem cesso directo à fase de grupos desta prova. Isto é em referência aos 12 vencedores das taças dos 12 países com melhor ranking, mais o quarto classificado do quarto país do ranking de clubes e os quintos classificados dos três primeiros países desse mesmo ranking.

 

A quarta alteração, ainda na Liga Europa, indica que a partir da próxima época o finalista vencido da taça deixa de ter acesso às provas europeias. Se o vencedor da taça já estiver apurado para a Liga dos Campeões através da sua classificação no campeonato, o lugar será concedido ao seguinte melhor classificado do campeonato que não está apurado para a Europa.

 

Em termos práticos, usando a classificação de 2013/14 como referência, isto significa:

 

1.º O Rio Ave, como finalista vencido da Taça de Portugal e 11.º classificado no campeonato, não participaria nas provas europeias;

 

2.º Como o Benfica venceu a Taça de Portugal, mas já estava apurado para a Liga dos Campeões através da sua classificação no campeonato, o lugar europeu seria concedido ao seguinte melhor classificado do campeonato que não se qualificou para a Europa: o 6.º classificado Marítimo;

 

3.º O Estoril Praia qualificou-se directamente para a fase de grupos da Liga Europa esta época devido ao  Benfica ter vencido a Taça de Portugal, e já estar apurado para a Liga dos Campeões. Sob o novo formato, como 4.º classificado no campeonato, seria automaticamente apurado para essa fase, desde que Portugal mantenha o 4.º lugar no ranking de clubes.

 

Nota: Serei o primeiro a admitir que isto é tudo um tanto ou quanto confuso. Penso que não me enganei na interpretação e respectiva tradução da informação disponibilizada no portal da UEFA, mas admito essa possibilidade, por remota que seja.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:53

As regras da CMVM

Rui Gomes, em 24.06.13

 

Veio a debate os regulamentos da Comissão de Valores Mobiliários em relação à obrigatoriedade das SAD informar os mercados quanto a propostas e negociações sobre jogadores.  

 

Tenho conhecimento de que em Junho de 2011 o Sporting, FC Porto e Benfica reuniram-se com responsáveis da CMVM a fim de debater a possível alteração das regras do dever de informação a que os clubes estão sujeitos. Sem haver um qualquer acordo formal, ficou então em aberto a possibilidade das regras serem alteradas de modo a permitirem que os clubes só tenham de anunciar transferências quando os jogadores já tiverem contrato assinado. Desconheço se essas alterações foram aprovadas e implementadas e não encontrei escrita alguma nesse sentido, admitindo, no entanto, a possibilidade que tenham sido.

 

É do conhecimento público que a CMVM tem reagido e, por vezes, multado clubes, assente em meros rumores a circular na praça pública. Era a minha impressão que clubes estavam sob a obrigatoriedade de comunicar propostas formais por jogadores, sejam estas aceites ou não. Existem algumas dúvidas sobre este aspecto dos relevantes regulamentos.

 

Curiosamente, pela altura da acima referida reunião entre os três grandes e a CMVM, o Benfica foi multado 25 mil euros por falta de informação no despedimento de Fernando Santos e contratação de Camacho e 40 mil euros pelo mesmo motivo relativamente à transferência de Ramires. O Sporting foi multado 60 mil euros por Soares Franco, enquanto presidente, se ter referido a um aumento de capital em entrevistas a jornais e 25 mil euros em relação ao processo de contratação de Domingos Paciência.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:06

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds