Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

A diferença é "peanuts", mas pela primeira vez em muitos anos o Sporting tem uma folha salarial mais elevada do que a do Benfica. No primeiro semestre deste ano, o clube de Alvalade gastou 31,5 milhões de euros em custos com o pessoal. Um pouco mais do que o Benfica, que totalizou 30,4 milhões.

 

Os dois clubes de Lisboa aumentaram a folha salarial, mas é a do Sporting que mostra um crescimento cada vez maior (ver gráfico). No primeiro semestre deste ano, o clube de Alvalade gastou mais 34,5% em salários do que no mesmo período do ano passado.

 

 

mw-680.jpg

mw-680.jpg

 

Em causa está a política de contratações dos últimos anos, uma aposta da presidência de Bruno de Carvalho que se tornou visível sobretudo desde 2015/16, ano que ficou marcado pela contratação de Jorge Jesus ao rival da Segunda Circular. A 31 de Dezembro último, o plantel do Sporting estava avaliado em 42,4 milhões de euros. Este valor subiu 10 milhões face a 31 de Junho, mercê sobretudo da contratação de Bas Dost. Mas se a análise for um pouco mais longe, então o plantel do Sporting vale neste momento mais 120% (mais do dobro) do que valia a 31 de Junho de 2015, isto é, no final da época antes de Jesus.

 

Apesar de a folha salarial do Sporting estar próxima da do Benfica e de o investimento na equipa de futebol ter aumentado muito, o valor do plantel leonino é significativamente inferior ao do Benfica, que no final da época passada era de 115 milhões de euros. Em grande parte, esta diferença de 170% entre o valor nos balanços dos plantéis dos dois clubes é explicada com o facto de o Sporting ter um peso de jogadores de formação na sua equipa mais elevado do que o Benfica (e, já agora, do que o FC Porto). E os jogadores da formação, como nunca foram transaccionados, são registados no activo a zeros.

 

Isto significa que jogadores como Rui Patrício, Gelson Martins e William Carvalho estão contabilizados a zeros no balanço. Adrien está valorizado em apenas 1,2 milhões de euros porque recebeu um prémio de assinatura. Mas qualquer um destes jogadores teria um valor de mercado, caso fosse vendido, de muitos milhões de euros.

 

O reverso desta valorização do plantel é o aumento dos salários. Neste momento, Jorge Jesus continua a ser o ‘empregado’ mais bem pago do Sporting. Na equipa, os jogadores com salários mais elevados são Bas Dost, Rui Patrício e Adrien.

 

Analisando toda a era Bruno de Carvalho no Sporting, verificam-se dois movimentos nos custos salariais semestrais do clube. Nas duas primeiras épocas, uma queda súbita (de 31% nos primeiros seis meses de 2012/13 face ao mesmo período do ano anterior, seguida de mais 21% no ano seguinte), após a qual há uma subida acelerada (de 94% no primeiro semestre de 2015/16 face ao período homólogo do ano anterior, mais 34,5% no primeiro semestre deste ano).

 

A folha salarial a 31 de dezembro de 2016 mais do que duplicou (um crescimento de 107%) face ao primeiro semestre da primeira época de Bruno de Carvalho como presidente do Sporting.

 

Nota: No segundo semestre deste ano, é provável que o Sporting venha de novo a ter custos salariais inferiores aos do Benfica. É que a venda e a devolução de jogadores emprestados também significa pagar menos salários, podendo estimar-se que pague entre menos 4 a 5 milhões de euros nos últimos seis meses desta temporada do que pagou no primeiro semestre.

 

 

Artigo de Lídia Paralta Gomes e Pedro Santos Guerreiro, jornal Expresso.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:05

Os futebolistas mais bem pagos

Rui Gomes, em 01.01.17

 

img_infografias$2016_12_30_08_27_49_1201903.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:23

 

B339RQ1I.jpg

 

O Gazetta dello Sport publicou uma lista que, segundo o jornal italiano, dá a conhecer os salários dos treinadores mais bem pagos do Mundo. Como era de esperar, Pep Guardiola, recém-chegado ao Manchester City, lidera a lista, com José Mourinho, agora no Manchester United, muito próximo. Jorge Jesus figura em 13.º lugar, com 5 milhões de euros.

 

  1. Josep Guardiola (Manchester City) 19 milhões de euros
  2. José Mourinho (Manchester United): 16
  3. Carlo Ancelotti (Bayern de Munique): 15
  4. Arsène Wenger (Arsenal): 10
  5. Ziedine Zidane (Real Madrid): 9,5
  6. Jurgen Klopp (Liverpool): 8,2
  7. António Conte (Chelsea): 7,8
  8. Luis Enrique (Barcelona): 7
  9. Ronald Koeman (Everton): 7
  10. Mauricio Pochettino (Tottenham): 6,6  

 

Parece-me claro que estes valores são indicativos apenas dos salários base, não incluindo qualquer tipo de bónus ou prémios por objectivos. Também tenho a ideia que Jorge Jesus foi aumentado para 6 milhões esta época.

 

Dá ensejo a duas perguntas:

 

1.ª Quantos milhões são suficientes ?

2.ª Por quantos mais anos os clubes de futebol, nomeadamente os portugueses, vão conseguir sustentar os actuais vencimentos milionários tanto dos atletas como dos treinadores ?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:55

 

EEHJW3H3.png

 

Os três grandes gastaram mais de 133 milhões de euros para pagar salários nos primeiros nove meses desta temporada. Os números estão nos relatórios e contas trimestrais das SAD e mostram que FC Porto, Benfica e Sporting continuam a gastar muito com esta rubrica.

 

De todos, os dragões foram a equipa que mais aumentou os custos com pessoal. Em nove meses, os dragões gastaram 53,530 milhões de euros em ordenados e outros custos associados, nomeadamente impostos e segurança social. Este número representa uma ligeira redução em relação a 2014/15, mas nessa altura os dragões chegaram aos quartos de final da Liga dos Campeões, o que implicou pagar mais prémios a jogadores e treinadores.

 

O Benfica é o segundo desta lista, com 44,384 milhões de euros. Trata-se de um aumento de 1,9 milhões em relação ao período homólogo, justificado pelas águias com o pagamento de remunerações variáveis, nomeadamente prémios. Os gastos fixos reduziram-se em mais de um milhão de euros, mas os tais variáveis quase duplicaram, de 4,1 para 8,1 milhões. 

 

O Sporting é, entre os três grandes, aquele que menos gasta em salários: 35,757 milhões de euros. No entanto, este número é praticamente o dobro do registado nos primeiros nove meses da temporada anterior (18,153). Explica que tal subida "decorre essencialmente do reforço efectuado no plantel com a contratação da equipa técnica, aquisições de jogadores e renovações de contratos de trabalho desportivo de modo a garantir a necessária sustentabilidade da performance desportiva da Sporting SAD".

 

*Confesso que não consultei os Relatórios e Contas das respectivas SAD para verificar a exactidão dos números apresentados nesta crónica.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:22

 

19455097_p3pdF.jpg

 

(...) Os gastos que nesta época se fizeram, com salários e prémios, são também incomportáveis a longo prazo, portanto a direção liderada por Bruno de Carvalho poderá mesmo ter de vender alguns jogadores de forma a manter a estabilidade financeira. De acordo com o jornal Record, poderão mesmo sair duas 'pérolas' do actual plantel, de forma a encaixar cerca de 40 milhões de euros, nunca um valor abaixo deste.(...) Além destas possíveis vendas, os salários também poderão ser revistos. Casos como os de Naldo, Ewerton ou Aquilani, por exemplo, auferem um ordenado elevado e isto será alvo de revisão por parte da direção do emblema de Alvalade."

 

...Afinal Bruno reconhece que as coisas não andam bem com as contas. Pagou de mais. Fez o que não podia. Agora quer meter a "marcha atrás". Uma "excelente" decisão esta a de assinar com os jogadores uma verba X e agora lhes dizer que apenas vão ganhar a verba Y. E caso estes recusem já conhecemos a "receita": RUA com eles! Imagino como o ambiente no balneário será bom no início da época.

É caso para perguntar quem foi que, afinal, negociou os ordenados dos jogadores. Ah, já sei, foi o malandro do Godinho! Bandido...!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:26

Ponte de ligação aos leitores

Rui Gomes, em 07.07.15

 

18547267_Zq5hz.jpg

 

A política de vencimentos baixos no plantel será outro dos grandes focos de tensão no clube. Quando o treinador ganha três vezes mais do que o jogador mais bem pago do clube, será legítimo jogadores de classe como Rui Patrício e William Carvalho, entre outros, exigirem uma actualização salarial ao nível do novo poder financeiro do clube. Mais, no caso da contratação dos tais jogadores de qualidade e bem pagos (Bryan Ruiz) que Jesus pede, como se sentirá o actual plantel. Estamos a falar de seres humanos que como todos nós têm ambição, orgulho e inveja.

 

 

Leitor: João Pereira

 

 

Será possível debater a especificidade dos argumentos do nosso leitor João Pereira, mas fica a ideia da sua premissa, que não deixa de ter mérito. Por mera coincidência, decerto, o novo "quase-oficioso" porta-voz do Sporting publicou ontem este recado:

 

 

«Record sabe que uma das políticas a implementar na preparação de 2015/16 passa por não colocar nenhum dos reforços que ainda estão por chegar com uma folha salarial acima dos jogadores que mais ganham actualmente no plantel dos leões, ou seja, acima dos capitães de equipa.

 

Olhando para os ordenados líquidos praticados nos últimos anos em Alvalade, Rui Patrício surge na "liderança" com 1,2 milhões de euros época, valor que sobe para os 2,4 se contarmos com a carga fiscal inerente.»

 

 

Durante os anos dos consulados editoriais de Alexandre Pais e, posteriormente, João Querido Manha, raro era o dia que não surgissem queixas por parte de sportinguistas indignados com a malícia noticiosa de então, que visava, pura e simplesmente, macular o Sporting Clube de Portugal. Agora, sob a nova supervisão do Record e a ligação aos gestores de crises ao serviço do Clube, somos alvo diário de recortes de desinformação, deixando o leitor a reflectir sobre a sua origem.

 

Isto, a propósito tanto da generalidade do recado, numa altura em que a discussão se evidencia na praça verde-e-branca, assim como da deliberada referência ao suposto salário de Rui Patrício. É facto público que o guarda-redes e capitão da equipa é o futebolista mais bem pago do plantel. Até provas concretas em contrário, não acredito de modo algum que o seu salário seja o que o jornal adianta, especialmente tendo em conta o que eu considero ser um deliberado recorte de desinformação com intenções bem transparentes.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:54

 

95148.jpg

 

A revista "France Football" publicou esta semana as listas dos jogadores e treinadores mais bem pagos do Mundo. Neste post, vejamos o que consta sobre os técnicos que, sem surpresa alguma, são liderados pelo português José Mourinho:

 

1.º José Mourinho - Chelsea - 17, 9 milhões de euros

2.º Carlo Ancelotti - Real Madrid - 15,4

3.º Pep Guardiola - Bayern Munique - 15,2

4.º Arsène Wenger - 11,2

5.º Louis van Gaal - Manchester United - 9,9

6.º Fabio Capello - Selecção da Rússia - 8,9

7.º André Villas-Boas - Zenit - 8,4

8.º Sven-Goran Eriksson - Shanghai SIPG - 8,4

9.º Jurgen Klopp - Borussia Dortmund - 7,1

10.º David Moyes - Real Sociedad - 6,9

 

Confesso que nada desta lista me surpreende, embora hajam casos fascinantes, como o de André Villas-Boas. Uma ascensão fenomenal assente praticamente naquela "too good to be true" época no FC Porto. Em pouco tempo, garantiu o seu bem estar para o resto da vida. Espectacular mesmo !

 

Eriksson, aos 67 anos, ainda a comandar um salário tão elevado, só se explica por ser na cidade mais rica da China.

 

Tenho amigos que questionam constantemente a permanência de Arsène Wenger no Arsenal. Ainda mais agora, decerto, depois de verificarem os seus 11,2 milhões de euros de salário. Mesmo conquistando relativamente poucos títulos ao longo dos anos, creio que o facto do Arsenal se ter tornado num clube muito lucrativo e competitivo desde que ele assumiu a liderança técnica em 1996, explica muito.

 

Por fim, temos Jurgen Klopp, que não é tão bem remunerado quando comparado a outros com um palmarés inferior, mas que por opção pessoal tem recusado ofertas milionárias para sair de Dortmund.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:01

Sporting gasta metade dos rivais

Rui Gomes, em 06.12.14

 

visaodemercado_blog.jpg

 

Sem ser surpresa de maior, as mais recentes informações disponibilizadas indicam que o Sporting está a gastar menos de metade dos rivais, em termos de salários dos atletas, treinadores e outros funcionários da SAD.

 

As SAD do FC Porto e do Benfica estão a gastar cerca de 10 milhões de euros por mês para fazer face aos custos salariais. No primeiro trimestre da época de 2014/15 - de Julho a Setembro - os dragões tiveram custos com pessoal de 15,5 milhões de euros, uma subida de 41,5% em relação ao mesmo período da época transacta, ou seja, cerca de 5,2 milhões de euros mensais.

 

Já a Benfica SAD viu um aumento de 2% neste mesmo período, atingindo um total de 14,5 milhões de euros, mais de 4,8 milhões por mês. Contabilizando as duas sociedades, se estes gastos se mantiverem constantes ao longo da época, os custos totais da actual temporada podem chegar aos 120 milhões de euros.

 

Os custos da Sporting SAD sofreram um ligeiro aumento quando comparados aos da época passada, em que os custos com pessoal ficaram por cerca de 25 milhões de euros, ou seja, 2,1 milhões/mês. Isto, comparado com os 48,9 milhões da FC Porto SAD (4,1 milhões/mês) e os 63,2 milhões da Benfica SAD (5,3 milhões/mês).

 

Na época passada, os três grandes do futebol português gastaram 137 milhões de euros em salários.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:04

A problemática salarial

Rui Gomes, em 18.05.14
 

 

Hesito em abordar esta temática, pela escassa informação disponível, mas sendo verdade o que o "O Jogo" adianta na sua edição deste domingo, um jogador da equipa principal do Sporting com um salário de 10 mil euros/mês, é um conceito que não consigo contextualizar, mesmo tendo em conta as actuais condições financeiras e orçamentais do Clube.

 

Apetece-me dizer - mas não digo - que as chuteiras de Cristiano Ronaldo custam mais do que isso. Segundo o diário desportivo do Norte, William Carvalho usufrui de um salário de 10 mil euros por mês e que a proposta sobre a mesa visa um aumento para 30 mil euros, ou seja 360 mil ao ano, o que também não é nada deslumbrante. Acredito na informação noticiada, admitindo que mesmo que não seja cem por cento correcta, aproxima-se muito dos números reais. Também ajuda a dar fundamento ao rumor que o salário de Leonardo Jardim é/era 35 mil euros/mês.

 

Segundo consta, Rui Patrício e Adrien Silva são os jogadores mais bem pagos no Sporting, com  vencimentos que ultrapassam um milhão de euros anual. Faz sentido, pelas circunstâncias, que Diego Capel, Marcos Rojo e Carrillo seguem, mas sem atingir a mesma marca. Teremos depois um grupo mais modesto, em decréscimo, liderado por Fredy Montero e a terminar com William Carvalho, Carlos Mané e, muito provavelmente, Eric Dier.

 

A corresponder à realidade, ou não, é difícil de imaginar este lote de jogadores virem a enfrentar equipas na próxima época em que um só jogador recebe mais do que a soma da equipa do Sporting. Mas esta disposição até acaba por ser menos importante - no contexto global das coisas - muito mais pertinente são as diversas situações actualmente pendentes com jogadores leoninos, a exemplo de Fabrice Fokobo, Vítor Golas e o próprio Eric Dier, só para nomear três, que até ao momento recusam comprometer-se longo prazo com o Clube, por estas e outras questões. Para ser sincero, se eu fosse um jogador com talento e potencial de evolução, também não aceitaria renovar.

 

O caso de Eric Dier será algo diferente dos outros, em que o jovem sente que já demonstrou o suficiente para ser titular na equipa e vê o seu lugar tapado, nomeadamente por Maurício, um jogador oriundo da segunda divisão brasileira que impressionou esta época pela sua regularidade, garra e entrega, sem dúvida, uma das razões do sucesso atingido. Dito isto, é um futebolista tecnicamente muito limitado e, sobretudo, não é o "patrão" da defesa que o Sporting necessita. Eric Dier, não obstante a sua juventude, tem tudo para ser isso e mais. 

 

Mas voltando à questão dos salários e mesmo desconhecendo os números exactos, dá para imaginar as condições contratuais de todos aqueles que têm vindo a assinar vínculos por 4 e 5 anos. Ao primeiro sinal de performance a um nível mis elevado, interesse do exterior é inevitável e tornar-se-á difícil para um atleta resistir perante ofertas muitíssimo superiores.

 

Assumir uma posição de força com jogadores como Fokobo e Golas é uma coisa, outra totalmente diferente é fazê-lo com aqueles que já demonstraram a sua mais-valia. A exemplo extremo, vejamos este cenário: o Sporting recebe e recusa uma proposta por William abaixo dos 45 milhões de euros da cláusula de rescisão. Digamos, para efeitos de argumento, que é somente 27 milhões ou 30 milhões e vem acompanhada com uma oferta salarial para o jogador de 1,5 ou 2 milhões de euros. O jogador exerce pressão no Sporting para que a transferência se realize. Quais são as reais opções do clube, contrato ou não contrato ?... Ficar com um jogador descontente e com performance potencialmente reduzida ou encostar o jogador e desvalorizá-lo ?

 

O caso de Bruma foi um autêntico "milagre", pelas circunstâncias, e assente em uma decisão da CAP que ainda hoje não faz sentido e que nem o próprio Sporting esperava. Tiago Ilori só o futuro dirá se foi a decisão mais correcta, mesmo considerando que era o desejo do jogador de se transferir até 2015.

 

Não possuo dados suficientes para sugerir soluções, mas, na minha opinião, este estado das coisas, mais cedo ou mais tarde, vai dar muito que falar. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:26

 

 

A revista "Forbes" publicou a lista dos futebolistas mais bem pagos do Mundo em 2013, com Cristiano Ronaldo a liderar o grupo de elite. A publicação norte-americana dividiu os rendimentos de cada atleta entre salário, bónus e endossamentos (direitos de imagem, etc.):

 

Cristiano Ronaldo - $73 milhões de dólares ($49 M em salário/bónus e $24 M endossamentos)

  

 

 

Lionel Messi - $65 milhões de dólares ($42 M salário/bónus e $23 M endossamentos)

 

 

 

Zlatan Ibrahimovic - $34 milhões de dólares (30 M salário/bónus e $4 M endossamentos)

 

 

 

Neymar - $28 milhões de dólares (12 M salário/bónus e $16 M endossamentos)

 

 

 

Radamel Falcão - $26 milhões de dólares ($23 M salário/bónus e $3 M endossamentos)

 

 

 

Gareth Bale - $24 milhões de dólares ($15 M salário/bónus e $9 M endossamentos)

 

 

 

Wayne Rooney - $22 milhões de dólares ($18 M salário/bónus e $4 M endossamentos)

 

 

 

Sergio Aguero - $21 milhões de dólares ($17 M salário/bónus e $4 M endossamentos)

 

 

 

Yaya Touré - $21 milhões de dólares ($18 M salário/bónus e $3 M endossamentos)

 

 

 

Fernando Torres - $20 milhões de dólares ($17 M salário/bónus e $3 M endossamentos)

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:29

Temos Faraó !

Desert Lion, em 08.05.14

 

Circula, abertamente pela internet, a seguinte informação (recebida por email):

 

10 Jogadores Mais Bem Pagos da Liga Portuguesa:

 

1-  Luisão ( Benfica ) 3,7 milhões de euros por ano

 

2 - Jackson Martinez ( Porto ) 3,4 milhões de euros por ano

 

3 - Oscar Cardozo ( Benfica ) 3,2 milhões de euros por ano

 

4 - Fernando ( Porto )  - 3,2 milhões de euros por ano

 

5 - Sálvio ( Benfica ) 3,1 milhões de euros por ano

 

6 - Fredy Montero ( Sporting ) – 2,7 milhões de euros por ano

 

7 - Garay ( Benfica ) – 2,6 milhões de euros por ano

 

8 - Shikabala ( Sporting ) 2,4 milhões de euros por ano

 

9 - Danilo ( Porto ) 2,2 milhões de euros por ano

 

10 - Diego Capel ( Sporting ) 1,9 milhões de euros por ano

 

A confirmar-se, será talvez caso para perguntarmos se a dupla Duque/Freitas já terá mesmo deixado o Sporting...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:18

 

 

 

Um estudo da Sporting Intelligence indica as equipas desportivas que mais gastam com os salários dos seus atletas. Os ingleses do Manchester City lideram a lista do desporto mundial, com uma média de 6,46 milhões de euros por jogador por ano. O futebol lidera as modalidades colocando 7 equipas no "Top-12", com a "English Premier League" a mais gastadora.

 

Manchester City - 6,46 milhões de euros (125 mil por atleta por semana)

 

 

New York Yankees - 6,4 milhões (124 mil)

 

 

Los Angeles Dodgers - 6,2 milhões (120 mil)

 

 

Real Madrid - 6 milhões (117 mil)

 

 

Barcelona - 5,9 milhões (115 mil)

 

 

Brooklyn Nets - 5,3 milhões (105 mil)

 

 

Bayern Munique - 5,3 milhões (103 mil)

 

 

Manchester United - 5,2 milhões (101 mil)

 

 

Chicago Bulls - 4,8 milhões (93 mil)

 

 

Chelsea - 4,8 milhões (93 mil)

 

 

Arsenal - 4,7 milhões (91 mil)

 

 

NY Knicks - 4,6 milhões (90 mil)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:50

Os "Money Makers" entre os postes

Rui Gomes, em 15.04.14
 

 

José Mourinho transferiu-se para o Chelsea de Roman Abramovich em 2004 e, entre as suas diversas contratações, um então pouco conhecido guarda-redes de 22 anos que militava há duas épocas no Rennes da "Ligue 1", por nome de Petr Cehch. Dez anos, 469 jogos e muitos títulos mais tarde, ainda é o mesmo gigante que comanda presença "imperial" entre os postes da baliza do clube de Londres, um dos melhores do Mundo e o mais bem pago entre todos , com um salário anual de 6,8 milhões de euros.

 

De acordo com os dados disponíveis, a média salarial de futebolistas nesta posição, em clubes de topo, ronda os cinco milhões de euros, embora hajam outros três exemplos que, à imagem de Petr Cech, ficam acima desta fasquia: Iker Casillas, Manuel Neuer e Victor Valdés.

 

1.º Petr Cech - Chelsea - 6,8 milhões de euros

 

2.º Victor Valdés -Barcelona - 6,6 milhões

 

3.º Manuel Neuer - Bayern Munique - 6,3 milhões

 

4.º Iker Casillas - Real Madrid - 6 milhões

 

5.º Gianluigi Buffon - Juventus - 5,2 milhões

 

6.º Hugo Lloris - Tottenham - 5 milhões

 

7.º Joe Hart - Manchester City - 4,7 milhões

 

8.º David de Gea - Manchester United - 4,2 milhões

 

9.º Pepe Reina - Nápoles - 3,2 milhões

 

10.º Salvatore Sirigu - Paris Saint-Germain - 2,8 milhões

 

Não se sabe ao certo - pelo menos eu não sei - mas Rui Patrício estará com um salário anual de aproximadamente 1,5 milhões de euros.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:40

"Todos os outros ganham menos..."

Rui Gomes, em 12.06.13

Na entrevista colectiva que o presidente do Sporting concedeu a 28 de Maio de 2013, este declarou, entre outras coisas, que "É ver as folhas salariais e verificar que tirando dois ou três jogadores dos nossos rivais, todos os outros ganham menos do que a maior parte dos jogadores do Sporting."

No exercício do terceiro trimestre, o Sporting comunicou ao mercado ter gasto 30 milhões de euros em custos com pessoal, comparados, por exemplo, com os 36,9 milhões de euros que a SAD do Benfica despendeu com 214 funcionários, dos quais 97 administrativos, 87 atletas, 17 técnicos, 11 funcionários que prestam apoio técnico e dois elementos nos órgãos sociais. Pelo que é do registo público em relação ao período fiscal de 2012, Garay e Luisão são os mais bem pagos do plantel, tendo recebido mais de três milhões de euros, seguidos por Pablo Aimar com 2,1 milhões. Depois, do plantel, constam 12 atletas que receberam mais de um milhão de euros e até Ola John e Salvio que foram contratados no Verão de 2012, portanto a meio do ano, receberam 800 mil euros. Os que receberam menos foram Jardel (373 mil euros), Kardec (312 mil) e Melgarejo (223 mil). Luís Filipe Vieira não recebe qualquer remuneração, mas já o mesmo não é aplicável a Domingos Soares Oliveira, administrador da Benfica SAD, que recebeu mais de 300 mil euros, Miguel Moreira, assessor de LFV, 157 mil euros e Rui Costa, director desportivo, 242 mil euros. Por cima de tudo e de todos encontra-se Jorge Jesus que, só ao IRS, pagou 1,5 milhões de euros, de um salário de 4,012 milhões de euros.

Também para efeitos de comparação e sem entrar em pormenores sobre o plantel portista, temos o presidente Jorge Nuno Pinto da Costa que recebe 400 mil euros de salário, mais 400 mil de prémio em caso de vitória em provas europeias e 300 mil euros pelo campeonato nacional. Na FC Porto SAD, Adelino Caldeira (sim, o mesmo), Angelino Ferreira e Reinaldo Teles, os três administradores, com um vencimento de 240 mil euros por época cada um, mais prémios.

Como já aqui escrevemos, o Sporting terá dois ou três jogadores com um salário superior a um milhão de euros, nenhum que ultrapassa os 1,5 milhões e muito menos ainda, obviamente, os dois ou três milhões. Bruno de Carvalho prescindiu de salário temporariamente - enquanto tiver de reduzir custos e despedir pessoas - e o vencimento dos novos dirigentes da SAD ainda não é conhecido.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:06

As fontes noticiosas e afins

Rui Gomes, em 12.03.13

 

O Record surge hoje a noticiar que a alegada solução de Godinho Lopes para resolver a contenda dos salários referentes ao mês de Março, passa pela venda de um dos activos do actual plantel do Sporting com mais mercado e que chegaram ao Clube por sua mão, a exemplo de Ricky van Wolfswinkel, Diego Capel e Marcos Rojo. 

 

Não tenho conhecimento de causa para confirmar ou refutar esta notícia, no entanto, o que mais me perturba e intriga, sendo verdade, são os meios e as pessoas que viabilizam informações do foro interno à comunicação social, situação que deveria ser bem investigada. Por outro lado, bem sabemos que os periódicos desportivos portuguese não hesitam em publicar seja o que for, mesmo sem fundamento, visando lucros comerciais.

 

Verdade ou não, Carlos Severino apareceu prontamente com o inevitável aproveitamento, evocando a incompetência dos dirigentes cessantes. Considerando muito mais a imagem do Sporting do que a defesa da competência do actual Conselho Directivo, bem espero que este candidato se tenha dado ao trabalho de verificar os factos antes de se pronunciar. Confirmando-se, é mais uma sombra negra sobre o actual estado das coisas e ilude-me em que aspecto beneficia seja quem for - de certo não a sua inconsequente candidatura - ele surgir quase com enorme euforia sublinhar a ocorrência. Cada vez mais chego à conclusão que a minha maneira de ser e sentir o Sporting é que é antiquada e imprópria.

 

Adenda: Questionado sobre este assunto e ainda que Godinho Lopes teria consultado os três candidatos, José Couceiro respondeu: «Não é verdade que eu tenha sido consultado, nada sei sobre isso. Prefiro não comentar, mas tenho muitas dúvidas que um negócio desses possa ser feito nesta altura.»

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:17

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo