Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Teatro de Operações Eleitorais (53)

Rui Gomes, em 14.03.13

 

Os candidatos Carlos Severino e José Couceiro participaram ontem num debate a dois em Mafra, organizado pelo Núcleo Sportinguista local, onde foram convidados a esclarecer as suas posições relativamente às suas principais ideias para o futuro do Clube. Segundo as informações, a audiência não era numerosa, mas muito interessada e participante, apresentando diversas perguntas aos candidatos.

 

A sessão encontrou um ponto comum nas críticas a Bruno de Carvalho por andar a esconder-se da participação em debates televisivos. Isto vem ao encontro das informações - com conhecimento de causa - que me foram dadas já há uns dias e reiteradas mais recentemente. Contrário ao que tem propagado por outros meios, Bruno de Carvalho tem vindo a impedir a realização deste fórum de diálogo entre candidatos por recear que «in loco» e com confrontação directa, a sua imagem de vendedor da «banha da cobra» venha a ser confirmada perante uma audiência nacional. Atrevo-me a sugerir que a sua viagem a Moçambique esta semana, a (simulado) pretexto de «estabelecer contactos com possíveis parceiros económicos» serve uma estratégia cuidadosamente elaborada em que um dos objectivos é impossibilitar a realização de debates. A sua zona de maior conforto é enunciar a sua demagogia através da comunicação social e perante pequenos aglomerados de sócios e adeptos sportinguistas, onde nunca lhe será exigido respostas difíceis para a resolução dos problemas do Sporting. 

 

A exemplo da entrevista hoje publicada no Jornal do Sporting - ao qual facultámos o acesso aos leitores no prévio post - as mesmas 30 perguntas foram apresentadas aos três candidatos:

 

P: Sendo todos defensores da aposta na formação, como será possível conciliar essa aposta com a ambição de conquistar títulos ?

 

BdC: Sim, sem dúvida. É necessário incutir uma nova mentalidade vencedora, rigor e ambição, muito querer, organização e uma liderança competente e forte.

 

P: Haverá alterações à estrutura do nosso futebol de formação e qual o papel da Academia no seu projecto ?

 

BdC: A Academia terá um papel reforçado, bem como a aposta na formação e as alterações decorrem do modelo enunciado em pergunta anterior.

 

Duas perguntas directas e claras com respostas demagogicamente bem adornadas mas sem explicação concreta alguma. E, em resposta à segunda, refere o entrevistador - e o leitor - à primeira, ficando todos a saber o mesmo, absolutamente nada.

 

Se estou a ser excessivamente crítico com esta minha análise, agradeço que me apontem onde estou equivocado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:47

As fontes noticiosas e afins

Rui Gomes, em 12.03.13

 

O Record surge hoje a noticiar que a alegada solução de Godinho Lopes para resolver a contenda dos salários referentes ao mês de Março, passa pela venda de um dos activos do actual plantel do Sporting com mais mercado e que chegaram ao Clube por sua mão, a exemplo de Ricky van Wolfswinkel, Diego Capel e Marcos Rojo. 

 

Não tenho conhecimento de causa para confirmar ou refutar esta notícia, no entanto, o que mais me perturba e intriga, sendo verdade, são os meios e as pessoas que viabilizam informações do foro interno à comunicação social, situação que deveria ser bem investigada. Por outro lado, bem sabemos que os periódicos desportivos portuguese não hesitam em publicar seja o que for, mesmo sem fundamento, visando lucros comerciais.

 

Verdade ou não, Carlos Severino apareceu prontamente com o inevitável aproveitamento, evocando a incompetência dos dirigentes cessantes. Considerando muito mais a imagem do Sporting do que a defesa da competência do actual Conselho Directivo, bem espero que este candidato se tenha dado ao trabalho de verificar os factos antes de se pronunciar. Confirmando-se, é mais uma sombra negra sobre o actual estado das coisas e ilude-me em que aspecto beneficia seja quem for - de certo não a sua inconsequente candidatura - ele surgir quase com enorme euforia sublinhar a ocorrência. Cada vez mais chego à conclusão que a minha maneira de ser e sentir o Sporting é que é antiquada e imprópria.

 

Adenda: Questionado sobre este assunto e ainda que Godinho Lopes teria consultado os três candidatos, José Couceiro respondeu: «Não é verdade que eu tenha sido consultado, nada sei sobre isso. Prefiro não comentar, mas tenho muitas dúvidas que um negócio desses possa ser feito nesta altura.»

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:17

Passes dos jogadores do Sporting

Rui Gomes, em 07.03.13

 

Dando seguimento às acusações - sem conhecimento de causa - de Carlos Severino relativamente aos direitos económicos de Rui Patrício, publicamos a informação que estava disponivel no final do ano de 2012. Se existiu, desde essa data, mais alguma alienação de passes de jogadores do Sporting, a informação não consta na CMVM nem em qualquer outro registo público. Quanto ao caso específico do guarda-redes de Marrazes, a única informação na CMVM é a renovação do seu vínculo contratual. O Sporting detém a seguinte percentagem destes seus jogadores:

 

Arias - 96%

Adrien Silva - 95%

Betinho - 95%

Labyad - 80%

Jeffren - 75%

Capel - 75%

Rui Patrício - 70%

Marcelo Boeck - 65%

Schaars - 37.5%

André Martins - 35%

Rinaudo - 35%

Insúa - 35% (entretanto transferido)

Ricky van Wolfswinkel - 35%

Carrillo - 30%

Cédric Soares - 30%

Rojo - 25%

 

O Sporting tinha 100% dos passes de Marat Izmailov, Daniel Carriço e Pereirinha.

 

Rojo custou 4 mihões de euros, no entanto o Sporting só investiu 1 milhão e a Doyer Sports Investment Limited Fund (Malta) investiu 3 milhões. Caso semelhante com Valentin Viola que também custou 4 milhões, mas o Sporting não investiu verba alguma.

 

Este cenário da venda de uma boa parte dos passes dos jogadores é expediente comum em toda a parte do Mundo e, em Portugal, uma prática constante pelos três grandes. Enquanto que era preferível deter 100% de cada jogador, não corresponde à realidade dos clubes como o Sporting, Benfica e FC Porto. Os disparates lapidares proferidos por Carlos Severino só servem para sublinhar a sua postura derrotista e a ausência de soluções parao futuro, além de denegrir a imagem do seu Clube, algo, aparentemente, que ultrapassa as suas faculdades morais e intelectuais. Se existirem comprovativos de irregularidades, a contenda deve ser denunciada às autoridades competentes. Tão simples como isso, seja quem for que estiver implicado. Cada vez mais chego à conclusão que esta campanha eleitoral só tem servido, em grande parte, para desinformar os sportinguistas. E vamos ter muito mais do mesmo até ao dia 23.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:58

Teatro de Operações Eleitorais (36)

Rui Gomes, em 26.02.13

 

- José Couceiro, sem revelar apoios, parcerias financeiras ou investidores, admitiu a abertura do capital da SAD com uma comissão económico-financeira formada por João Duque, Vinhais da Silva, Carlos Duarte de Almeida e João Pedro da Silva para salvaguardar os interesses do Sporting.

 

- Carlos Severino fez uma declaração/acusação de tão enorme gravidade que deixa qualquer um boquiaberto: «O presidente Godinho Lopes pediu e eu sou obediente: já me reuni com os bancos que apoiam a nossa lista e se ganhar as eleições levarei 25 milhões de euros para o Sporting. Mas também levarei a Polícia Judiciária para investigar as contas do clube. Quero saber como é possível que se chegue a quatro meses do final da temporada e se acrescente mais um défice de 25 milhões às contas do Sporting. Quero descobrir o que aconteceu. Por isso, preciso de levar os peritos da Polícia Judiciária.»

 

Ou o homem sabe algo que mais ninguém tem conhecimento ou, então, está completamente louco, ao fazer uma afirmação desta grave natureza. Por outro lado, isto é Portugal, onde tudo e mais alguma vale e onde não se olha a meios para atingir fins, com regularidade. Não se pode dizer o que ele disse sem factos comprovativos e, se os tem em seu poder, é sua obrigação divulgá-los às autoridades imediatamente.

 

Se o Sporting já está numa situação muito degradada, este acto eleitoral tem todo o potencial para o conduzir à ruína total. Ao ponto que se chegou!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:18

Teatro de Operações Eleitorais (23)

Rui Gomes, em 19.02.13

 

Contrário à expectativa, Carlos Severino afirmou hoje que só quinta-feira oficializará a sua candidatura, muito embora já tenha a sua lista completa e tudo preparado. Dois nomes foram adiantados: Carlos Teixeira, autarca de Loures, será candidato à presidência da Mesa da Assembleia Geral e António Lucas, à do Conselho Fiscal e Disciplinar. Parte dos seus planos inclui reduzir para metade o orçamento com a equipa principal, adquirir 100 por cento dos passes dos jogadores, constituir a equipa com grande parte de jogadores da formação, não aumentar a dívida com a banca, deixar para o fim da época qualquer decisão sobre a continuidade de Jesualdo Ferreira e, por fim, que desistirá da sua candidatura se algum candidato oferecer do seu bolso ao Sporting 40 milhões de euros. (Pois...)

 

Típico discurso de campanha eleitoral, com muitas promessas mas, para já, nenhuma explicação concreta como vai conseguir atingir os objectivos traçados. Deixou a ideia de que abdicará de competir num plano mais elevado para viabilizar a recuperação financeira, consideração que até pode ser honesta e realística mas, de certo, não é o que os sócios querem ouvir. Se entretanto apresentar mais alguns políticos, entre ele e Bruno de Carvalho teremos o suficiente para formar um novo partido.

 

João Pedro Paiva dos Santos também surgiu a confirmar os rumores que já circulavam na praça, declarando que desistirá da sua candidatura caso José Couceiro avance: «É um nome agregador para todos os sportinguistas e não faz sentido a nossa candidatura a dispersar votos. Se avançar, apoiarei sem dúvidas José Couceiro.»

 

Está mais do que visto que se José Couceiro se candidatar será uma luta a dois entre ele e Bruno de Carvalho, já que não vejo grande futuro com Carlos Severino. A vantagem, num plano teórico, recairá sobre Couceiro, já que existem fortes indicações de que os sportinguistas mais moderados não estarão dispostos a perdoar a conduta de Bruno de Carvalho, não confiam nele e procuram desesperadamente alguém credível em quem depositar a condução dos destinos do Clube. Dito isto, tudo o que se possa agora adiantar é pura conjectura, uma vez que se tem de tomar conhecimento sobre as respectivas equipas de trabalho, o quadro de objectivos e os específicos da sua concretização.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:02

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo