Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Os dotes técnicos de Simão Sabrosa, como futebolista, nunca estiveram em dúvida, já o mesmo, lamentavelmente, não pode ser dito do seu carácter, como homem. Daí que não surpreenda a sua disponibilidade para num programa de televisão depreciar colegas de profissão e até de equipa.

 

sabrosa-simao-image.jpg

  

No âmbito do programa Erro Crasso - a primeira vez que me vem ao conhecimento - Sabrosa nomeou um onze com os piores jogadores com quem já jogou. Os que mereceram esta dúbia distinção são em maioria do Sporting (7), até com um treinador à mistura, três do Benfica e um do Barcelona.

 

- De Wilde: Sporting, guarda-redes

- Emanuele Pesaresi: Benfica, lateral- Winston Bogarde. Barcelona, defesa central

- Néné: Sporting, defesa central

- Vinicius: Sporting, lateral

- Fernando Aguiar: Benfica, médio

- Paulo Almeida: Benfica, médio

- César Ramírez: Sporting, extremo direito

- Julián Kmet: Sporting, extremo esquerdo

- Ouattara: Sporting, avançado

 

***Vicente Cantatore: Sporting, treinador

 

Nem sequer me vou dar ao trabalho de reflectir sobre o (de) mérito técnico das escolhas, mas o episódio lembrou-me do carácter de um homem que se deu ao indecoroso desplante de usar a braçadeira de capitão do Benfica com a foto dos filhos no local onde devia estar o emblema do clube. Que o Benfica lhe tenha dado autorização para o efeito, é caso que não me incomoda mas que faz pensar. Tudo isto, e muito mais, ajuda a explicar que os seus colegas tenham eleito Hélder, como capitão, em 2003, quando lhes foi permitida essa opção, acto que levou Sabrosa a ameaçar sair do clube.

 

P.S.: Um dos jogadores nomeados, Fernando Aguiar, já veio a público dar-lhe resposta "forte e feia".

 

*** Já depois de ter o post preparado, fui informado que Sabrosa surgiu a pedir desculpas publicamente, reconhecendo que ultrapassou os limites da ética e do respeito por colegas de profissão e alegando que se deixou levar pelo contexto de "ligeireza e humor da conversa". Pois... muito pouco, muito tarde !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 05:16

Ingratidão não tem limites

Rui Gomes, em 27.05.15

 

Desconheço a que propósito Simão Sabrosa veio a público esta terça-feira declarar que foi mal tratado pelo Sporting e que se considera benfiquista, consideração esta que não é segredo algum:

Respeito imenso o Sporting, foi lá que fui formado. Tive um percalço depois de ter assinado pelo Benfica, quando disse uma coisa que foi entendida como mal para o clube. Sou benfiquista. A partir do momento em que me tratam mal no Sporting e me tratam bem no Benfica e depois de tudo o que vivi no Benfica, sou benfiquista. Para o jogo de domingo, que ganhe o melhor.

 

n_f_c_barcelona_simao_sabrosa-4345505.jpg

Não recorri a pesquisa e espero que a memória não falhe por muito. Simão Sabrosa chegou ao Sporting com 12 anos e permaneceu até 1999, ano em que foi transferido para o Barcelona por cerca de 10 milhões de euros. Dois anos mais tarde, assinou pelo Benfica que pagou 12 milhões de euros pelos seus direitos económicos. O diferendo entre o Sporting e o jogador tem o seu início nesta altura. O Sporting detinha o direito de opção de compra e sentiu-se lesado por os detalhes da oferta que o jogador tinha do outro clube não terem sido revelados. O Sporting exigiu uma indemnização de cerca de 3 milhões de euros do jogador e, pela recusa de pagamento, recorreu à justiça. Um caso que se tornou numa autêntica maratona e que só viu o seu desfecho nove ou dez mais tarde, pelo juízo a favor de Simão Sabrosa pelo Supremo Tribunal de Justiça.

 

Simão afirma que "respeita imenso o Sporting", mas há amplas razões para duvidar da sua sinceridade. A realidade é que foi o Sporting que lhe proporcionou a oportunidade de crescer para o futebol e quando o vendeu, foi para um dos melhores e maiores clubes do Mundo.

 

Curiosamente, a minha memória mais distinta de Simão Sabrosa até não é o seu futebol - é indiscutível que foi um excelente jogador - mas pelo simples facto, creio que inédito na história do futebol - que enquanto «capitão» do Benfica tinha a fotografia da filha na braçadeira onde devia estar o emblema do clube. Nem nunca compreendi como isso foi permitido.

 

Adenda: Quando escrevi o texto não me lembrei de referir que a minha colega de blogue, Isabel Trigo Mira, melhor do que muitos poderá comentar o crescimento de Simão Sabrosa no Sporting, uma vez que ela teve parte pessoal e muito activa no processo. Lamento a sua indisponibilidade de momento, mas talvez num futuro não muito distante ainda se venha a ver um escrito seu sobre este jogador e a qualidade da sua associação ao Sporting, que ainda mais sublinha a lamentável ingratidão deste.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:22

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo