Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Fotografia com história dentro (57)

Leão Zargo, em 30.07.17

 

20564804_Cm821.jpg

 

Osvaldo Silva e a eliminatória com o O. Lyonnais em 1964

 

Osvaldo Silva teve muitos jogos de glória com a camisola leonina, entre 1962 e 1966. Foi um excelente jogador de futebol, um médio de ataque explosivo, a faísca da equipa, e que desempenhou um papel fundamental na caminhada épica pela Taça das Taças em 1964. Anselmo Fernandez e Juca tinham grande confiança nele. É muito referido o seu hat-trick naquela noite prodigiosa do Sporting - Manchester United quando obrigou David Gaskell a ir buscar a bola ao fundo das redes aos 2, 11 e 54 minutos.

 

Mas, houve outra eliminatória dessa Taça das Taças que ficou para a história e que é recordada frequentemente pelos sportinguistas. Foram os três jogos nas meias-finais com o Olympique Lyonnais, onde jogavam dois craques temíveis, Combin e Di Nallo. Depois dos empates em Lyon (0-0) e em Alvalade (1-1), as duas equipas defrontaram-se no Metropolitano de Madrid para o desempate. O desafio decorria com muita luta e muito equilíbrio, quando, num imprevisto, aos 65 minutos de jogo, “Osvaldão” inventou um remate à meia volta que deu o golo que eliminou os franceses.

 

Naquela noite madrilena Osvaldo Silva foi a principal figura em campo, pelo que jogou, pelo que fez jogar e por esse lance decisivo. Um gigante! E a final de Bruxelas ficou logo ali ao alcance de uma mão.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:29

Fotografia com história dentro (56)

Leão Zargo, em 23.07.17

 

Taça das Taças desfile em Lisboa 16.5.1964.jpg

  

Sinal de esperança!

 

A comitiva sportinguista regressou a Lisboa no dia seguinte à vitória na finalíssima em Antuérpia da Taça das Taças disputada em 15 de Maio de 1964. A viagem foi um tanto rocambolesca com um percurso de comboio até Paris para se conseguir uma ligação aérea directa para Portugal. As bagagens desapareceram no aeroporto, mas reapareceram em Alvalade.

 

A direcção leonina preparou um desfile em caravana automóvel desde o aeroporto de Lisboa até ao Estádio de Alvalade. Depois da recepção no Estádio, os jogadores foram à casa do infortunado Hilário, para que ele também beijasse a taça, e dali para o Portugal – Inglaterra no Jamor, para a apresentação nacional dos vencedores. O avançado Figueiredo diria mais tarde que nunca tinha visto uma coisa assim e que houve alturas em que os automóveis não conseguiam avançar tão grande era o entusiasmo de quem se acumulava nos passeios e invadia as ruas.

 

Ao contrário do que pode parecer, esta fotografia não é sobre o passado, pois na realidade refere-se ao presente. O presente é a esperança da conquista do título nacional em 2017-18, o desejo de que os jogadores leoninos saibam minimizar as suas fraquezas e potenciar as suas forças. E que os dirigentes e os técnicos sejam capazes de estar sempre à altura das circunstâncias e das responsabilidades.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:00

Manuel Pedro Gomes.jpg

 

O livro “Uma Taça Uma Vida”, de Manuel Pedro Gomes, foi publicado em 2014 no contexto da comemoração dos cinquenta anos da conquista pelo Sporting da Taça das Taças, mas continua a suscitar o interesse dos sportinguistas e a ser reeditado. Vai já na 3ª edição. Com inteira justiça, pois, a partir da sua memória pessoal e de um texto intimista, o antigo jogador leonino oferece-nos uma narrativa que recorda e homenageia todos aqueles que contribuíram para esse magnífico triunfo europeu.

 

Para além dele próprio, o autor recorda os jogadores que participaram na epopeia: Alexandre Baptista, Alfredo, Augusto, Bé, Carvalho, David Julius, Fernando Mendes, Ferreira Pinto, Figueiredo, Géo, Hilário, José Carlos, Louro, Lúcio, Mário Lino, Mascarenhas, Monteiro, Morais, Osvaldo Silva e Pérides. Com excepção dos jogos da 1ª eliminatória com o Atalanta, Pedro Gomes alinhou em todos que se seguiram, sempre na posição de defesa-direito. Essa condição permitiu-lhe uma narrativa quase autobiográfica, cheia de pequenas histórias bem reveladoras do estado de espírito e da intimidade da equipa leonina.

 

Mas, o atleta-escritor não esquece todos os outros, aqueles que só aparentemente estavam fora do campo, pois que também entraram para o relvado em cada um dos jogos: “o homem da relva, os roupeiros, os massagistas, os médicos, os treinadores, os dirigentes, os familiares dos jogadores, a comunicação social”.

 

Na apresentação do livro no Café In, em Lisboa, em 2014, Pedro Gomes assinalou que pretendeu “contar a viagem ao interior da Taça das Taças de 1964, absorver todos os intervenientes da odisseia”. E logo acrescentou que “as pessoas que se lembrarem deste percurso vão chorar de saudade quando lerem o livro. Pois também se pode chorar por coisas boas. E esta é, sem dúvida, uma coisa boa”.

 

O autor dedicou aos vinte e um jogadores sportinguistas uma nota biográfica individual. Todos eles ficaram imortalizados da mesma maneira, destacando-se apenas o inesquecível capitão Fernando Mendes. Dele disse Pedro Gomes que “era um óptimo colega e um excelente capitão. Era o que se entregava mais à luta. E fica imortalizado na história do Sporting. Aquele gesto de levantar a Taça foi um enorme abraço de amor a todos os sportinguistas”.

 

O livro “Uma Taça Uma Vida” destina-se a todas as gerações de sportinguistas. As que vibram ainda com as conquistas do passado, como as que procuram no passado as memórias que enobreçam o presente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:33

Fotografia com história dentro (37)

Leão Zargo, em 19.03.17

 

20320903_5ABs8.jpg

 

Anselmo Fernández

 

A fotografia refere-se à forma vibrante como o treinador Anselmo Fernández viveu no banco leonino a noite épica dos 5-0 ao Manchester United, em 18 de Março de 1964. O arquitecto do Estádio de Alvalade (1956) substituíra uma semana antes Gentil Cardoso na orientação técnica da equipa do Sporting, já se tinha sentado no banco num empate com o Benfica na Luz (2-2), e este era o seu primeiro jogo internacional.

 

Anselmo Fernández, que desempenhava as funções de observador das equipas que os leões defrontavam nas competições europeias, era um estudioso do futebol e possuía uma grande versatilidade táctica. Com ironia, costumava dizer que “julgo nunca ter actuado mais de 20 minutos seguidos com a mesma táctica”. Foi um dos primeiros treinadores no mundo a recorrer a imagens gravadas de televisão para que os seus jogadores analisassem com rigor a equipa adversária.

 

Profundo conhecedor dos ‘red devils’ de Bobby Charlton e Denis Law, Fernández procedeu apenas a duas alterações naquela partida decisiva: substituiu o extremo Alfredo por Mascarenhas e concedeu liberdade de acção a Osvaldo Silva. O plano foi perfeito, pois Mascarenhas dinamitou a defesa inglesa e Osvaldo fez um jogo de sonho coroado com um hat-trick. A finalíssima de Antuérpia ficou ao alcance da mão!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:40

Fotografia com história dentro (19)

Leão Zargo, em 23.10.16

 

A festa do golo.jpg

 

A festa do golo!

 

 

No Estádio esperamos ansiosamente pelo momento em que a nossa equipa concretiza, finalmente, uma jogada em golo. Quando o golo acontece, quando a nossa equipa vence, o mundo agrada-nos tal como é e tudo nos parece perfeito tal como existe. Na vida, pelo menos por um momento, naquele momento, tudo se aquieta e fica de acordo com a nossa ilusão.

 

Na fotografia, os jogadores do Sporting festejam o desejado golo. Pela arquitectura do Estádio, reacção dos espectadores, painel publicitário, equipamento e identificação dos jogadores leoninos (Osvaldo Silva, Mascarenhas, Pérides, Figueiredo, João Morais e Géo), suponho que se trata de um jogo no estrangeiro para a Taça das Taças, em 1964.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:22

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo