Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Fotografia com história dentro (54)

Leão Zargo, em 09.07.17

 

 Sporting Torneio Internacional de Paris 1975.jpg

 

O Sporting na Cidade Luz

 

É uma fotografia histórica. Foi a primeira vez que uma equipa portuguesa de futebol exibiu daquela maneira publicidade nas camisolas. E foi a última vez que Hector Yazalde jogou pelo Sporting. Aconteceu no Torneio Internacional de Paris, em 17 de Junho de 1975, num jogo com o Paris Saint-Germain.

 

Em Portugal, naquela altura, conhecia-se o nome de patrocinadores nas camisolas do ciclismo, mas isso não se verificava no futebol. Até aquela noite parisiense em que a equipa sportinguista entrou em campo com a expressão “France-Soir Sport 4”. Depois, foram necessários doze anos até chegar a publicidade à “FNAC”.

 

Mas, a fotografia tem ainda uma outra dimensão histórica, pois aquele foi o último jogo do inesquecível Chirola com o leão rampante ao peito. É que no dia seguinte, Fernand Méric, presidente do Olympique de Marseille, confirmou a proposta de 12 500 contos e ‘levou’ o goleador argentino.

 

Há um exemplar desta camisola devidamente conservada e exposta no “Museu do Sporting”, em Leiria. Em boa hora foi oferecida a Bernardes Dinis, o organizador do Museu, pelo antigo jogador leonino Fernando Tomé que participou no jogo com o Paris Saint-Germain na Cidade Luz.

 

Na fotografia estão os seguintes atletas:

 

Em cima - Fraguito, Bastos, Manaca, Tomé, Alhinho e Damas;

Em baixo - Paulo Rocha, Yazalde, Nelson, Dinis e Marinho.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:24

Fotografia com história dentro (29)

Leão Zargo, em 08.01.17

 

Magdeburgo Sporting Taça das Taças 1974.jpg

 

Magdeburgo, 1974

 

A época de 1973-74 seria de sonho para os leões se esta fotografia tivesse sido impossível. Aconteceu no jogo Magdeburgo - Sporting disputado em 24 de Abril de 1974. A três minutos do fim Fernando Tomé falhou o que parecia ser um golo certo e a presença na final da Taça dos Vencedores das Taças, em Roterdão. Perdeu-se uma oportunidade soberana para repetir o esplêndido triunfo de Antuérpia.

 

Foi uma derrota injusta para a equipa leonina e um dia muito triste para todos os leões. E também para Tomé que, mais tarde, afirmou que aquele foi o golo que mais desejou ter marcado. Agora, em cada dia 24 de Abril que passa o antigo jogador ainda ouve dos seus amigos sportinguistas que “faz hoje anos que o Tomé falhou, a três minutos do fim, o golo em Magdeburgo que nos levava à final da Taça das Taças” (1). Um mal nunca vem só!

 

(1) in Fernando Tomé, “Relato – Histórias de Futebol”.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:10

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds