Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Tobias Figueiredo vai ser aumentado

Rui Gomes, em 28.03.15

 

ng4107031C-659C-4FD6-8664-FEA0C5D896C9.jpg

 

Desconheço como é que estas informações chegam ao domínio jornalístico, partindo do princípio que têm fundamento concreto, mas, de qualquer modo, como o Sporting (compreensivelmente) não divulga os dados salariais dos jogadores, o adepto limita-se a comentar o que é noticiado.

 

E é nesta exacta circunstância que surge hoje uma breve reportagem em que é alegado que o jovem Tobias Figueiredo vai beneficiar de um aumento salarial, alterando as condições do contrato que assinou, com validade até 2019.

 

Somos então informados que ele usufrui de um salário neste momento de 60 mil euros/ano - depreendemos que sejam ilíquidos - e que a exemplo do que terá ocorrido com Carlos Mané - que renovou até 2018 - vai passar a receber 250 mil euros anuais.

 

É evidente que 60 mil euros/ano para um jogador da equipa principal é um valor insignificante, mas vejo como um bom sinal que esteja em curso o que eu considero ser uma nova política de gestão por parte da SAD - indicação que alguma coisa aprenderam nestes dois anos de mandato - em que a estrutura assume a iniciativa de reconhecer o desenvolvimento desportivo dos seus melhores e mais jovens talentos. Creio que é um investimento que dará dividendos substanciais, desportiva e financeiramente.

 

Na sua recém-oratória, Bruno de Carvalho foi algo ambíguo neste contexto - como é aliás em muito do que afirma - mas na minha mente não há dúvidas algumas que a SAD tem vindo a operar com um orçamento individual sobre a mesa negocial - se negocial é de facto o termo mais adequado - acompanhado pela notória política do "pegas ou não jogas".

 

O que se tem verificado em dias recentes com Matheus Pereira, Bubacar Djaló, Wallyson Mallmann e outros, é uma clara indicação de uma nova postura por parte da SAD, e ainda bem. Se assim tivesse sido desde o primeiro dia, alguns dos talentos que fugiram ainda hoje estariam de leão ao peito.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:10

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


16 comentários

Sem imagem de perfil

De iorda9 a 28.03.2015 às 15:00

É uma boa noticia, sem duvida, no entanto está a comparar muitos jogadores, cada um com situações contratuais diferentes

O que aconteceu com Wallyson e está a acontecer com Tobias e creio que com J. Mario também, já se verificou no passado com William e Mané - ou seja são jogadores já com contratos de longa duração e clausulas milionárias mas que mesmo assim vêem os seus contratos revistos, devido à sua prestação desportiva

E isso é sempre um bom sinal para outros, como Podence, Medeiros, Esgaio etc - se conseguirem dar o salto desportivamente - também muito provavelmente verão os seus vencimentos aumentados mesmo que tenham renovado há pouyco tempo

Já no caso de Bubucar Djalo e Matheus Pereira (pelo menos neste), creio que tenha havido uma mudança de estrategia já que provavelmente a SAD abriu os cordões à bolsa logo no 1º contrato

Os outros que fugiram são casos à parte e não me parece que se pudesse fazer grande coisa para os impedir de fugir
Sem imagem de perfil

De Luis Franco a 28.03.2015 às 15:38

O jornal OJOGO nao faz sentido. Dizem que vai ser aumentado e que contrato acaba em 2017....e depois dizem que mane renovou ate 2019?

Carlos mane renovou ate 2018 e tobias figueiredo ate 2019 ambos no veram de 2013.

Nunca ouvi falar que carlos mane tem contrato ate 2019 e muito menos tobias 2017!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 28.03.2015 às 15:57

Tem razão, o O Jogo está errado. O Tobias é até 2019 e o Mané até 2018, ambos com a cláusula de 45 milhões.
Sem imagem de perfil

De Luis Franco a 28.03.2015 às 16:22

Uma simples pesquisa pelo staff do OJOGO tirava todas as duvidas mas eles nem isso fazem....
Sem imagem de perfil

De m1950 a 28.03.2015 às 16:26

Parece-me automático , os contratos com os miúdos até 2019 , aumentam a renumeração se fizerem x jogos pela equipa A que foi o que aconteceu com o Tobias e com o Mané e João Mário , logo não existe novidade aqui na minha opinião.

Novidade é negação do teto salarial individual do qual também duvido , quero crer sim que vem aí uma inversão na nossa política de aquisições e salarial.

Lamentou isto não ter acontecido mais cedo , mas talvez tenha sido necessário dar o passo atrás para reorganizar a estrutura , certamente como empresário você sabe isto melhor que eu , quando as condições são duvidosas é preciso ser contido nas renumerações. Antes provavelmente não havia condições nem saúde financeira para aumentar a massa salarial.

De resto fica-lhe bem elogiar o que tem de ser elogiado e criticar o que tem de ser criticado.
Sem imagem de perfil

De MaxMartins a 28.03.2015 às 18:55

Se a Direcção entende que é viável aumentar quem ganha menos e merece mais, desde que com isso mantenha o equilibrio orçamental, não vejo nada de mal ...

Parece que neste momento, a acreditar no que se vai lendo, o Sporting está a trilhar caminhos que lhe permitem um certa segurança...
Talvez que anteriormente não fosse possível satisfazer os desejos de alguns que sairam, mas estou convencido que não se contentariam com as verbas actualmente pagas (ao que se diz...) a estes jogadores ...
E em relação por exemplo ao Dier, tendo em atenção às noticias que então foram publicadas, o jogador mesmo que o Sporting tivesse assumido os valores que foi receber...não aceitaria ficar de leão ao peito ... contra isso que se poderia fazer...?

SL
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 28.03.2015 às 20:14

Não fale do caso do Eric Dier , que não sabe do que fala. O surgimento do Tottenham e os valores que ele acabou por receber foram em consequência das negociações terem sido conduzidas de forma infantil e arrogante pelo Bruno. Se a única intenção do jogador era sair, teve ampla oportunidade de o fazer muito antes.

O Bruno é que lhe fez uma das suas notórias ofertas "pegas ou largas" e o seu real intuito foi receber os 5 milhões. Nunca negociou em boa fé.

Os valores agora sobre a mesa continuam a ser muito modestos, relativamente falando. Que hajam jogadores que os aceitam, cada um terá as suas razões.
Sem imagem de perfil

De JRamos a 29.03.2015 às 06:40

Acho incrível que Bruno de Carvalho seja responsabilizado pelo contracto desastroso que outra direcção resolveu fazer. Assim que o Tottenham disponibilizou os 5 milhões tudo ficou nas mãos do jogador, ou seja, a posição negocial do clube ficou em manifesta inferioridade.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 29.03.2015 às 07:01

Acha "incrível" por duas razões: primeiro porque a sua preeminente preocupação é defender o Bruno e, a segunda, porque é desconhecedor dos factos, entre estes, que a questão negocial podia e devia ter sido resolvida muito antes do Tottenham surgir em cena. Aliás, foi precisamente o impasse inicial que permitiu com que o clube inglês interviesse com a sua proposta. A partir desse ponto, é evidente que o Sporting não poderia ter oferecido semelhantes condições salariais.
Sem imagem de perfil

De JRamos a 29.03.2015 às 08:33

Você confunde a prioridade absoluta que você dá ao ataque a Bruno de Carvalho com o que diz ser a minha preeminente preocupação em defender a direcção em funções. Nota-se isso com a incapacidade de reconhecer publicamente a fragilidade negocial que o contrato de Dier impôs ao Sporting. Porque razão o hei-de tomar como conhecedor dos factos? O facto é o contrato de Dier e a sua decisão de mesmo em igualdade salarial preferir o Tottenham ao Sporting o resto é conversa.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 29.03.2015 às 09:43

Pese essa minha alegada "confusão", neste caso concreto sou conhecedor dos factos. É-me indiferente se acredita ou não, até porque eu não posso revelar os detalhes.
Sem imagem de perfil

De Fight for your Right a 30.03.2015 às 10:10

boa rui,

são modestos ?
ora bem somos ricos, renovar com muitos jovens também no total também dá muito dinheiro, é só fazer contas
Sem imagem de perfil

De Petinga a 28.03.2015 às 19:01

"Se assim tivesse sido desde o primeiro dia, alguns dos talentos que fugiram ainda hoje estariam de leão ao peito."

Nao vejo como. Ilori nao queria renovar. Bruma também nao. E Dier, mesmo perante a possibilidade (académica, penso eu de que) de o Sporting igualar a proposta do Tottenham, queria sair.
Posso estar errado, mas nao me recordo de mais talentos que tenham fugido.

No restante, penso que o post está acertado. Mas talvez também comece a haver da parte dos jogadores alguma boa vontade e compreensao da realidade do Sporting - e, olhando para os mais velhos que ficaram, compreensao de como podem tirar partido das oportunidades que o Sporting oferece.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 28.03.2015 às 20:01

O Petinga tem memória curta e não vale a pena falar do Ilori e do Eric, este último que NUNCA perdoarei ao Bruno.

Boa vontade e compreensão por parte dos jogadores ?... Há sempre ingratidão por alguns, é inevitável, mas eles têm de defender os seus interesses. A carreira de atleta é muito curta.
Sem imagem de perfil

De Petinga a 29.03.2015 às 08:02

Tenho memória curta? Entao corrija-me se estou errado.

No caso do Eric, devia também "NUNCA" perdoar ao JEB e ao Godinho, que estiveram na génese da malfadada cláusula... colocar todas as culpas no "Bruno" só porque é o seu ódio de estimacao nao fica bem, Rui.

A verdade dos factos (e já falámos demasiado sobre isto): quem sai do Sporting "à revelia" vai ganhar mais dinheiro, faz o contrato da sua vida, assegura o seu rendimento (isto é: se tiverem depois cabeca para gerir o dito quando a carreira comecar a derrapar), etc. Concordo com isto e concordo que os jogadores precisam de pensar no seu futuro (nao concordo que um adepto sportinguista tome sistematicamente o partido dos jogadores em detrimento do clube, mas isso é outra história).

Mas desportivamente, e tirando praticamente o caso de Dier (que, de nao gostar de jogar a trinco nos tempos de Jesualdo, agora actua a lateral-direito sem queixas...), que actuou em 65% dos jogos no Tottenham este ano na Premier League e quase nunca a central, nao conheco um único caso de sucesso desportivo. UM UNICO. E isto é um facto (mas mais uma vez: corrija-me se estiver errado).
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 29.03.2015 às 09:52

A cláusula é criticável mas mesmo sem ela o resultado teria sido o mesmo, aliás, pior para o Sporting porque ele teria acabado por sair a custo zero.

O meu apreço pelo Bruno não é relevante.

Porquê em "detrimento" do Clube ?... porque se opõe às teses que o jogador deve ser escravo ?

Não sei onde foi buscar essas estatísticas mas, de qualquer modo, também devia saber que ele se recusou ir à selecção como lateral. E não é que seja relevante.

Ficamos assim...

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo