Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

maxresdefault.jpg

 

O título do post era para ser outro, mas a segunda parte da partida estragou-me os planos. De qualquer modo, um primeiro período de sonho, nada menos do que espectacular, a ser necessário um guia para acompanhar os acontecimentos. Ora vejamos:

 

Tudo começou com o golo bastante madrugador de Doumbia (2') que deu uma injecção de confiança aos "leões" e deixou a equipa grega muito intranquila.

 

Segue-se Gelson Martins, aos 13', com o segundo golo e ainda Bruno Fernandes com o terceiro, aos 43'.

 

Entretanto, aos 18 minutos, Bruno Fernandes manda um remate ao poste, Doumbia, aos 20', isolou-se e perdeu uma enorme oportunidade e, ainda, Sebastián Coates, aos 22', também isolado, que falhou o golo. Para culminar o que foi um período digno de um filme de Steven Spielberg, Gelson Martins, perante uma baliza totalmente descoberta, manda o esférico à trave, aos 40 minutos.

 

O Sporting alinhou de início com o seguinte onze: Rui Patrício, Cristiano Piccini, Sebastián Coates, Jérémy Mathieu, Jonathan Silva, William Carvalho, Rodrigo Battaglia, Gelson Martins, Marcus Acuña, Bruno Fernades, Seydou Doumbia.

 

Suplentes: Romain Salin, Stefan Ristovski, Tobias Figueirdo, Petrovic, Alan Ruiz, Bruno César e Bas Dost.

 

21752011_10154711937531555_6739643181846324249_n.j

 

Uma segunda parte distinta, que perto dos instantes finais ainda chegou a assustar. O Sporting mudou o seu plano de jogo, reduziu a intensidade, procurou mais posse de bola, excessivamente calculada, diga-se, baixou a pressão ofensiva e começaram a surgir os erros. Nenhum foi fatal nessa fase do jogo, mas permitiu ao Olympiacos entrar num jogo em que até esse ponto tinha sido completamente avassalado.

 

A equipa grega conseguiu reduzir o marcador para 3-2, perto do cair do pano, mas não sem Bas Dost ter mandado outra bola aos ferros.

 

Acho que as opções de Jorge Jesus no segundo tempo são discutíveis, pelo óbvio desgaste de alguns jogadores. Bruno Fernandes devia ter saído muito mais cedo e dar entrada a Petrovic para reforçar o meio-campo. Tanto William como Battaglia também davam sinais bam visíveis de cansaço.

 

Apesar da primeira parte fenomenal, acabou por não ser um resultado histórico, mas esteve muito perto de ser precisamente isso. Parabéns aos jogadores do Sporting pelo espectáculo com que nos brindaram, enquanto lhes foi possível.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:38

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


37 comentários

Sem imagem de perfil

De Paulo Salcedas a 13.09.2017 às 10:57

Excelente primeira parte, futebol terrivelmente eficaz que só não deu outro resultado mais gordo porque os postes foram amigos do GR do Olympiacos.
É sempre complicado jogar neste estádio, não é só pela valia do adversário, é também pelo ambiente que os adeptos da casa sabem criar.
Mas este Olympiacos não está habituado a ter que controlar o jogo ofensivo do adversário, JJ viu isso mesmo e percebeu que o espaço entre linhas e entre os centrais era uma mina de ouro.
Vimos 3 golos e podiamos ter visto muitos mais, JJ falou que não sabe quem é que vai marcar 3 golos naquele estádio mas a jogar assim, o Olympiacos contra o Barça ou a Juve se calhar leva bem mais de 3.... e sem ofertas do género das que o Sporting ainda deu na parte final do jogo.
Mas na segunda parte os níveis exibicionais baixaram claramente, aqueles futebol em pressing e contra golpe pura e simplesmente ficaram na cabine, a equipa quis adormecer o jogo e baixou a guarda, NUNCA se pode fazer isto e em alta competição por vezes paga-se caro, esteve perto de acontecer o empate e que penalizador isso seria para o SCP! Já aconteceu várias vezes este apagamento inexplicável, Estoril, Feirense, urge corrigir esta situação ou podemos sofrer alguns amargos de boca desnecessários.
Realmente, e concordo com a opinião de várias pessoas, aquele Jonathan Silva é mau demais , ao ver este jogador dá-me vontade de perguntar porque raio Jefferson foi para o Braga?? Pra suplente do Coentrão servia muito melhor.....
Jonathan Silva é culpado e está nos 2 lances dos golos sofridos, mas a restante defesa não está isenta de culpas, muito lenta a reagir e Patricio quanto a mim não fica isento de culpas no primeiro golo.
Devo também falar no aspecto fisico: JJ demorou demasiado tempo a mexer na equipa que dava sinais claros de quebra fisica, que continua a ser um problema para esta equipa e sinceramente não percebo o porquê, numa fase tão precoce da época já há este "rebentamento" por fazer um jogo de 4 em 4 dias? Que se passa com a preparação fisica? Não se percebe também tantas queixas de JJ em relação a isto, se a equipa está mal preparada fisicamente de quem será a culpa?
Este arranjar de desculpas irrita-me profundamente.....
Enfim, boa vitória e meio caminho andado para garantir o 3º lugar no grupo, tudo o que vier por acréscimo será óptimo .
Espero que a equipa no próximo jogo não sofra de síndrome de champions.....
Saudações leoninas a todos.
Sem imagem de perfil

De juliuscoelho a 13.09.2017 às 11:37

Jonatham Silva tambem foi o culpado directo no golo do empate do Feirense.
Sem imagem de perfil

De Paulo Salcedas a 13.09.2017 às 12:23

É verdade, esquecia-me desse lance
Sem imagem de perfil

De Lusitanista a 13.09.2017 às 14:10

O final do jogo foi inesperado (embora não incomum no Sporting), mas de resto eu diria que foram mais do que apenas 45min. Acho que talvez uns 60 ou 65 min de claro domínio de jogo.

A primeira parte foi jogada como defendo que o Sporting devia abordar jogos da liga dos campeões: "Muito coesos ("fechados") no meio campo e de linhas um pouco recuadas, chamando o adversário e aproveitando as suas costas para a velocidade de Gelson (e de Doumbia). É um posicionamento muito mais realista e que acredito que dê melhores resultados do que os anos anteriores.

Ao intervalo acho que podia estar uns 0-4 que ninguém diria que era injusto.

Como já tinha escrito noutro post, estamos perante um dos Olympiacos mais fracos desde à muitos e muitos anos, o Sporting tinha tudo para fazer história. Por muito pouco (ferros) que não fez. Podia ter sido uma goleada das antigas.

Acho que o "difícil" agora será colocar os pés na terra e (como diz o catedrático) mudar o "chip" para a receção ao Tondela. Os jogos antes e depois da Liga dos Campeões são sempre difíceis, sobretudo pelo fator emocional.
Sem imagem de perfil

De Paulo Salcedas a 13.09.2017 às 14:30

E também pelo factor físico, a equipa tem demonstrado um défice físico que não se entende
Sem imagem de perfil

De Lusitanista a 13.09.2017 às 18:12

Porque não se entende ? Estamos no inicio de época. Acho normal. As equipas devem estar no seu "top" fisicamente só para Outubro, que será quando se "instala" o ritmo de várias competições nas pernas.
Sem imagem de perfil

De Francisco a 14.09.2017 às 08:50

Bom Dia

45 min de grande qualidade..6/7 oportunidades claras de golo e 50% de aproveitamento (ou perto disso)
25 minutos na 2a parte de bom nivel, com bas dost perdeu mobilidade e capacidade de segurar bola nas zonas mais avancadas do terreno, e a segunda substituicao deveria ter sido do fortalecimento do meio campo (tirar o amarelado Battaglia ou o cansado BFernandes entrando Palhina ou Petrovic) e depois sim estancar o jogo pelas alas com a entrada de bruno cesar/Ristovski..ja se esperava uma reaccao do olympiacos, uma equipa com boas individualidades mas bastante vulneravel nas transicoes defensivas, aqui JJ tem razao nem Barca nem Juve vem a grecia marcar 3...(devem marcar bem mais que 3)
JJ foi igual a si proprio, bem a montar a equipa e estrategia para o jogo, quase sempre mal ou tardio nas substituicoes.

PS:
Jonathan e um jogar que pouco evoluio desde que chegou ao Sporting, principalmente no posicionamento defensivo, atacar nao sendo um craque e um jogador bastante aceitavel, na maioria dos jogos nacionais essa sua lacuna passara despercebida, mas com equipas mais fortes vem logo ao de cima (lembro me do jogo no porto com MSilva). Em vez de o emprestarem ao Boca Juniors (numa primeira instancia para o jogador ir para os jogos olimpicos..que acabou por nao acontecer e numa segunda instancia para facilitar o emprestimo de..meli) o jogador deveria ter rodado numa equipa de meio da tabela portuguesa..nao quis assim o destino e em dezembro la vamos nos buscar mais um lateral esquerdo...

Comentar post


Pág. 2/2





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo