Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Leixões 1 – Sporting B 2

Leão Zargo, em 20.03.17

 

 

O Sporting B viajou confiante para o Estádio do Mar. A equipa atravessa um bom momento e, na véspera, o treinador Luís Martins garantiu que “os jogadores acreditaram sempre, estamos numa boa fase e queremos continuar a ganhar”. O triunfo (2-1) obtido em Matosinhos revela que há boas razões para ter confiança. André Geraldes, Ryan Gauld e Ricardo Esgaio alinharam de início.

 

O Sporting B entrou no jogo procurando explorar a necessidade leixonense de pontuar. Com um futebol apoiado, muito organizado, os leões foram sempre mais perigosos na primeira parte, embora não tenham conseguido marcar. A equipa da casa surgiu melhor na etapa complementar, mas foi o Sporting através de Rafael Barbosa que se adiantou no marcador. O Leixões ainda empatou o jogo, mas Jovane Cabral com um remate muito forte e colocado, num livre directo a 30 metros da baliza, estabeleceu a vitória leonina.

 

A vitória em Matosinhos permitiu que o Sporting B igualasse a série de cinco triunfos consecutivos alcançados em 2012-13, sob a orientação de José Dominguez. Com este resultado, a equipa leonina fica classificada em 13º lugar, com seis pontos acima da linha de água. Na próxima jornada, em 2 de Abril, o Olhanense visita a Academia de Alcochete.

  

Ficha de jogo:

 

Campeonato de 2ª Liga (33ª jornada)

Leixões 1 – Sporting B 2

Estádio do Mar, Matosinhos, 19 de Março de 2017

Árbitro: Jorge Sousa (AF Porto)

 

Leixões: Ricardo Moura, André Teixeira, Silvério, Bruno China, Lucas, Salvador (Tino, 61), Abalo, Fati (Miguel Ângelo, 74), Fatai, Ludovic (Bruno Lamas, 46) e Porcelis

 

Treinador: Daniel Kenedy

 

Golo: Bruno Lamas (81’)

 

Sporting B: Pedro Silva, André Geraldes, Kiki, Ivanildo Fernandes, Ricardo Esgaio, Bubacar, Delgado (Jovane Cabral, 78), Aouacheria (Edu, 87), Ryan Gauld, Rafael Barbosa e Leonardo Ruiz (Ronaldo, 70)

 

Treinador: Luís Martins

 

Golos: Rafael Barbosa (59’) e Jovane Cabral (84’)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:05

Fotografia com história dentro (37)

Leão Zargo, em 19.03.17

 

20320903_5ABs8.jpg

 

Anselmo Fernández

 

A fotografia refere-se à forma vibrante como o treinador Anselmo Fernández viveu no banco leonino a noite épica dos 5-0 ao Manchester United, em 18 de Março de 1964. O arquitecto do Estádio de Alvalade (1956) substituíra uma semana antes Gentil Cardoso na orientação técnica da equipa do Sporting, já se tinha sentado no banco num empate com o Benfica na Luz (2-2), e este era o seu primeiro jogo internacional.

 

Anselmo Fernández, que desempenhava as funções de observador das equipas que os leões defrontavam nas competições europeias, era um estudioso do futebol e possuía uma grande versatilidade táctica. Com ironia, costumava dizer que “julgo nunca ter actuado mais de 20 minutos seguidos com a mesma táctica”. Foi um dos primeiros treinadores no mundo a recorrer a imagens gravadas de televisão para que os seus jogadores analisassem com rigor a equipa adversária.

 

Profundo conhecedor dos ‘red devils’ de Bobby Charlton e Denis Law, Fernández procedeu apenas a duas alterações naquela partida decisiva: substituiu o extremo Alfredo por Mascarenhas e concedeu liberdade de acção a Osvaldo Silva. O plano foi perfeito, pois Mascarenhas dinamitou a defesa inglesa e Osvaldo fez um jogo de sonho coroado com um hat-trick. A finalíssima de Antuérpia ficou ao alcance da mão!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:40

Sporting B 2 – Freamunde 0

Leão Zargo, em 15.03.17

 

 

O Sporting B derrotou hoje o Freamunde por 2-0, na Academia de Alcochete. Desde que Luís Martins assumiu a orientação técnica, a equipa leonina obteve um empate no primeiro jogo e, a seguir, quatro vitórias consecutivas. Neste jogo, Ricardo Esgaio, André Geraldes e Ryan Gauld surgiram logo no onze inicial.

 

A primeira parte foi muito disputada no meio-campo e com poucos lances de perigo junto das duas balizas, mas com algum ascendente do Sporting. Não houve golos, apesar de ambas as equipas terem criado oportunidades para fazer funcionar marcador.

 

Os leões surgiram muito mais activos nos segundos quarenta e cinco minutos e pressionaram constantemente a defesa do Freamunde. O esforço sportinguista foi finalmente compensado aos 71 minutos por Pedro Delgado que, na zona da marca de grande penalidade, rematou com força e fez o desejado golo.

 

Aos 87 minutos aconteceu o momento do jogo. Ricardo Esgaio arrancou ainda no meio campo do Freamunde, avançou no terreno, driblou à entrada da área e rematou forte e colocado batendo o guarda-redes Marco Pereira. Um golo de bandeira!

 

O Sporting B dirigido por Luís Martins está a tornar-se um caso sério de competitividade. Organizado, muito forte emocionalmente, paciente, confiante na sua capacidade técnica e competitiva, procurando sempre a vitória. Destaca-se o elevado sentido de colectivo, permitindo que jogadores como Ricardo Esgaio, André Geraldes e Ryan Gauld ponham ao serviço da equipa a sua experiência e a sua qualidade como futebolistas.

 

Com mais esta vitória, o Sporting B aproximou-se do meio da tabela classificativa. Agora, está em 14º lugar com 40 pontos. Na próxima jornada, prevista para 19 de Março, os leões deslocam-se a Matosinhos para defrontar o histórico Leixões.

 

 

Ficha de jogo:

 

Campeonato da 2ª Liga (32ª Jornada)

Sporting B 2 – Freamunde 0

Stadium Aurélio Pereira, 15 de Março de 2017

Árbitro: João Capela (Lisboa)

 

Sporting B: Pedro Silva, André Geraldes, Kiki, Ivanildo Fernandes, Ricardo Esgaio, Bubacar Djaló, Ryan Gauld, Rafael Barbosa, Jovane (Bilel, 64'), Pedro Delgado (Edu Pinheiro, 70') e Leonardo Ruiz (Ricardo Almeida, 67')

 

Treinador: Luís Martins

 

Golos: Pedro Delgado (71') e Ricardo Esgaio (87')

 

Freamunde: Marco Pereira, Rodolfo, Luís Pedro, Mika, Rui Rainho, Jorge, Rui Sampaio, Ivan Perez (Ekedi, 74'), Miguel Pedro (Diogo Valente, 64', Mohcine, 80'), Fausto e Diogo Ramos


Treinador: Ricardo Chéu

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:20

Fotografia com história dentro (36)

Leão Zargo, em 12.03.17

 

Projecto Estádio Alvalade.jpg

 

Estádio José Alvalade (1956)

 

Os arquitectos Anselmo Fernández e António Sá da Costa e o engenheiro Ruy José Gomes apresentam a dirigentes do Sporting o projecto do Estádio José Alvalade. Reconhecem-se, nomeadamente, Carlos Góis Mota, presidente do Clube, engenheiro Mário Themudo Barata, delegado técnico da Direcção para a construção do Estádio, e Manuel Brito das Vinhas, presidente da Comissão Central do Estádio. A fotografia poderá ser de 18 de Dezembro de 1954, quando foi aprovado o referido projecto de construção.

 

O Estádio José Alvalade, inaugurado em 10 de Junho de 1956, tornou-se no local de encontro, por excelência, de várias gerações de sportinguistas. Assumindo uma invulgar dimensão simbólica, constituiu-se durante meio século como o espaço social e o cenário desportivo de grandes momentos históricos do Sporting Clube de Portugal. Foi substituído por outro Estádio inaugurado em 2003, o primeiro no nosso país a receber a distinção “5 estrelas”, atribuída pela UEFA num Portugal-Holanda (Euro 2004).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:00

Sporting B 3 – Académico de Viseu 1

Leão Zargo, em 11.03.17

 

 

O Sporting B conseguiu esta tarde uma importante vitória (3-1) frente ao Académico de Viseu. Uma vitória importante por afirmar o processo de recuperação iniciado com Luís Martins e por ser contra um adversário directo na luta pela manutenção. André Geraldes e Ryan Gauld iniciaram o jogo como titulares.

 

No dia anterior ao desafio, Luís Martins deu o mote: “É importante que estes jogadores percebam que as suas capacidades estão intactas. Nos últimos dois jogos tivemos boas prestações e bons resultados e contamos com a energia e o apoio dos adeptos. Queremos conquistar a terceira vitória consecutiva que é muito importante para a nossa classificação”. O treinador sublinhou a importância de superar o “bloqueio mental”.

 

Em situação difícil na tabela classificativa, as duas equipas vigiaram-se mutuamente nos primeiros quarenta e cinco minutos. No Sporting destacava-se Ryan Gauld, pelo que jogava e fazia jogar. Foi o jovem escocês que, com um passe perfeito, entregou a bola a Leonardo Ruiz para este fazer o seu primeiro golo na partida.

 

Na segunda parte, a equipa leonina, sempre liderada por Gauld, assumiu grande ascendente no encontro. Leonardo Ruiz, depois de uma boa combinação com Bilel Aouacheria, marcou o segundo golo. O viseense Capela ainda reduziu, mas, mesmo em cima do apito para o final, Aoucheria fez o resultado do jogo, dando justiça ao marcador.

 

Com esta vitória, o Sporting B soma 37 pontos, está no 16º lugar da classificação e saiu da zona de despromoção. Nos últimos quatro jogos, desde que Luís Martins assumiu o comando técnico, a equipa leonina venceu três vezes e empatou uma vez. Na próxima jornada, em 19 de Março, os leões recebem o Freamunde na Academia de Alcochete.

 

Ficha de jogo:

 

Campeonato da 2ª Liga (31ª Jornada)

Sporting B 3 – Académico de Viseu 1

Stadium Aurélio Pereira, 11 de Março de 2017

Árbitro: João Matos (Viana do Castelo)

 

Sporting B: Pedro Silva, André Geraldes, Kiki, Ivanildo Fernandes, Pedro Empis, Pedro Delgado (Aoucheria, 74), Ricardo Guima (Bubacar Djaló, 65), Ryan Gauld (Ricardo Almeida, 81), Rafael Barbosa, Jovane Cabral e Leonardo Ruiz

 

Treinador: Luís Martins

 

Golos: Leonardo Ruiz (29m e 84m) e Bilel (90+3m)

 

Académico de Viseu: Diogo Freire, Tomé Mendes (Moses Phiri, 46), Bruno Miguel, Park Jun, Stéphane Dasse (Rui Miguel, 82), Capela, Paná (Luisinho, 65), Bruno Loureiro, Carlos Eduardo, Zé Paulo e Sandro Lima

 

Treinador: André David

 

Golo: Capela (87m)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:41

“Mete o Marega!”

Leão Zargo, em 08.03.17

 

Mete o Marega SCP-FCP 2016-17.jpg

 

O maliano Moussa Marega destacou-se no futebol português com a camisola do Marítimo em 2015, o Sporting interessou-se vivamente por ele e pretendeu contratá-lo no período de transferências de Janeiro de 2016. No entanto, como o FC Porto atravessava graves problemas internos, Pinto da Costa procurou desviar a atenção do essencial, e tratou de contratá-lo. Jorge Jesus ficou furioso com a ultrapassagem portista e, pela primeira vez, exigiu publicamente reformas na “estrutura” sportinguista.

 

No Sporting o desvio não foi esquecido, e o maliano surgiu em Alvalade da pior maneira quando os portistas foram ali jogar em 28 de Agosto de 2016. Uma tarja de uma claque leonina gozava com o que seria um flop: “Mete o Marega!”. A claque ironizava com o facto do jogador não ter correspondido no Dragão e estar emprestado ao Vitória de Guimarães.

 

Na época de 2016-17, leões e vimaranenses encontraram-se por duas vezes. Em Guimarães, em 1 de Outubro de 2016, o Sporting vencia por 3-0, a partida aproximava-se do fim e a vitória era certa. Mas, Marega marcou dois golos, aos 74 e 75 minutos, para Francisco Soares empatar mesmo no final. No último domingo, em Alvalade, houve qualquer coisa de semelhante. Os leões venciam por 1-0, mas o maliano empatou o jogo aos 76 minutos e estragou a festa de apoteose da reeleição de Bruno de Carvalho.

 

Eu até acho que Marega não é jogador de equipa “grande”, e fiquei surpreendido com o interesse do Sporting há um ano atrás. Mas, é um grande jogador de equipa “pequena” e merece o respeito de todos os adeptos. Isso é certo.

 

A bazófia de Bruno de Carvalho contagiou a claque leonina. O “Mete o Marega!” remete para o “Bailando”, o “olhem para cima”, o “têm de dar mais luta” e outras fanfarronices do mesmo género. Como o presidente do Sporting ainda não percebeu as consequências da sua prosápia, na noite da vitória eleitoral tratou de acrescentar o “estremeçam”, a “nova era” e o “bardamerda”.

 

É lamentável que a conversa grosseira e a bravata permanente sejam a maneira de estar oficial do Clube. E, pelos vistos, a paparrotada presidencial é contagiosa, como se pôde ver com a tarja do Marega. Não há alternativa a essa dialéctica negativa e quixotesca? É que isso mais parece um ‘karma’ leonino.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:05

Cova da Piedade 0 - Sporting B 2

Leão Zargo, em 04.03.17

 

img_770x433$2017_03_04_13_43_02_1232478.jpg

 

O Sporting B alcançou uma importante vitória na deslocação ao terreno do Cova da Piedade, em jogo da 30.ª jornada da 2.ª Liga. Matheus Pereira, pelo que fez na segunda parte, foi a figura da partida. Inaugurou o marcador aos 54 minutos e assistiu Leonardo Ruiz para o 2-0, aos 67 minutos. Para além do jogador brasileiro, André Geraldes e Ryan Gauld também foram titulares e estiveram em destaque.


O encontro foi bem disputado, em bom ritmo, com as duas equipas procurando o golo. Nos primeiros 45 minutos o Sporting recorreu essencialmente à velocidade de Gelson Dala e ao dinamismo de Ryan Gould. Houve oportunidades para os dois lados, mas a bola não chegou a entrar nas balizas.

 

O Sporting foi sempre mais perigoso na segunda parte, muito através de Matheus Pereira bastante influente na organização do jogo e na acção ofensiva. O primeiro golo aconteceu aos 54 minutos. O lateral direito André Geraldes cruzou na direita e o jovem extremo, de primeira, bateu Pedro Alves.

 

Matheus Pereira voltou a estar em evidência aos 67 minutos, através de um cruzamento rasteiro para Leonardo Ruiz fazer o 2-0. Até ao final do jogo, o Sporting ainda podia ter aumentado a diferença no marcador, mas o terceiro golo não chegou a verificar-se.

 

Com esta vitória, o Sporting passou a somar 34 pontos e igualou, à condição, o FC Porto B no 17º lugar da classificação. Na próxima jornada, em 11 de Março, os leões recebem em Alcochete o Académico de Viseu.

 

Ficha de jogo:

 

Campeonato de 2ª Liga (30ª jornada)

Cova da Piedade 0 - Sporting B 2

Estádio José Martins Vieira (Cova da Piedade-Almada), 4 de Março de 2017

Árbitro: João Pinheiro (Braga)

 

Cova da Piedade: Pedro Alves, Chico Gomes, Miguel Ângelo, Roberto Cunha, Evaldo, Soares (Silas, 61), Luís Silva, Robson (Filipe Godinho, 80), Dieguinho, Irobiso (Adilson, 69) e Rui Varela

 

Treinador: João Barbosa

 

Sporting B: Pedro Silva, André Geraldes, Kiki, Ivanildo Fernandes, Pedro Empis, Bubacar, Pedro Delgado (Eduardo Pinheiro, 86), Ryan Gauld, Rafael Barbosa (Jovane, 75), Matheus Pereira e Gelson Dala (Leonardo Ruiz, 46)

 

Treinador: Luís Martins

 

Golos: Matheus Pereira (54m) e Leonardo Ruiz (67m)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:54

Pedro Madeira Rodrigues

Leão Zargo, em 02.03.17

 

SCP.jpg

 

O dia da decisão aproxima-se velozmente. É já no sábado que se decide o futuro do Sporting. Tenho a esperança de que Pedro Madeira Rodrigues tenha sido ouvido pelos sportinguistas. Apresentou-se com coragem e assertividade. Transmitiu com firmeza os valores históricos do Clube. Revelou audácia na denúncia do situacionismo instaurado por Bruno de Carvalho. Foi realista na apresentação das suas ideias e do seu programa. Não desistiu. Nunca se intimidou.

 

Pedro Madeira Rodrigues denunciou o risco de perda da maioria pelo Sporting-Clube na Sporting-SAD e apresentou uma estratégia de superação do perigo. Possui o mérito de ter trazido para o debate sportinguista essa perigosa realidade. A campanha eleitoral permitiu que todos percebessem que sobre a celebrada “reestruturação financeira” caiu um manto de omissão e de sombras. Recuar à altura em que Bruno de Carvalho com grande alarde debitava as suas soluções financeiras para o Clube provoca um misto de constrangimento e de revolta. Quando recordamos de como se referia a José Maria Ricciardi e observamos, agora, a amável cumplicidade de ambos, chega a parecer que alguém enlouqueceu de tão antagónicas são as palavras que os dois proferiram e que hoje proferem. Isto não é secundário, um apêndice para arremesso, porque trata-se do futuro do Sporting, tal como sempre o conhecemos.

 

O compromisso programático assumido por Pedro Madeira Rodrigues perante os sportinguistas corresponde à matriz centenária do Sporting. Um compromisso adequado à nova realidade institucional, financeira e social. Foi pragmático e audaz. Com ele haverá uma gestão racional e equilibrada, transparência nas movimentações financeiras, um melhor aproveitamento do património edificado. A Academia de Alcochete voltará a ser um dos centros dinâmicos do Clube, a estrutura do futebol desenvolverá uma verdadeira cultura de vitória e o ecletismo leonino será aprofundado.

 

A “coragem de construir” decorre de uma coerência atitudinal, de uma acção dinâmica, de uma persistência consciente e interactiva. Pedro Madeira Rodrigues trouxe a esperança ao propor uma séria alternativa ao “modus operandi” do actual Conselho Directivo. E a esperança ensina que o que foi possível, ainda que espezinhado num determinado momento, voltará a ser possível, de outra forma, outra vez. A esperança de que o Sporting vai manter a sua identidade histórica e voltará a ser um Clube vencedor e a “casa” de todos os sportinguistas !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:43

Sporting B 2 – Desportivo das Aves 1

Leão Zargo, em 26.02.17

 

 

O Sporting B venceu hoje o Desportivo das Aves por 2-1, na Academia de Alcochete. Foi o segundo jogo orientado por Luís Martins que, ontem, considerou que a situação da equipa leonina na tabela classificativa deve-se a um “bloqueio mental”. O treinador explicou dizendo que “jogar no Sporting implica saber sair destas situações, os desempenhos são condicionados pelo que a cabeça consegue fazer”.

 

Considerando os dois últimos jogos, dir-se-ia que o referido bloqueio mental começou a ser demolido. Depois de um empate em Barcelos, o Sporting conseguiu uma importante vitória frente aos avenses. André Geraldes, Francisco Geraldes, Matheus Pereira e Ricardo Esgaio foram titulares e decisivos na subida do rendimento da equipa. Aliás, Matheus Pereira abriu o marcador, aos 52 minutos. Ricardo Almeida marcou o golo da vitória já no tempo de compensação, a confirmar um oportuno cruzamento de Esgaio pela esquerda.

 

img_770x433$2016_04_23_13_21_23_1093136.jpg

 

Com esta vitória, o Sporting B somou três preciosos pontos e está agora a quatro do 16.º lugar da classificação, o primeiro acima da linha de água. Na próxima jornada, em 5 de Março, os leões deslocam-se ao terreno do Cova da Piedade.

 

Ficha de jogo:

 

Campeonato da 2ª Liga (29ª Jornada)

Sporting B 2 – Desportivo das Aves 1

Stadium Aurélio Pereira, 26 de Fevereiro de 2017

Árbitro: Carlos Cabral (Algarve)

 

Sporting B: Pedro Silva, André Geraldes, Kiki, Ivanildo Fernandes, Ricardo Esgaio, Guima, Francisco Geraldes, Gelson Dala (Jovane, 80), Matheus Pereira, Pedro Delgado (Rafael Barbosa, 69) e Leonardo Ruiz (Ricardo Almeida, 73)

 

Treinador: Luís Martins

 

Golos: Matheus Pereira (52m) e Ricardo Almeida (92m)

 

Desportivo das Aves: Quim, Hackman, João Pedro, Tiago Valente, Nelson Pedroso, Luiz Alberto (Renato, Reis, 64), Tarcísio, Pedró (Bruno Alves, 77), Zé Tiago, Balogun (Mendy, 86) e Guedes

 

Treinador: José Mota

 

Golo: Balogun (65m)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:30

Fotografia com história dentro (35)

Leão Zargo, em 26.02.17

 

20278114_iaZNr.jpg

 

O presidente João Rocha e o Hóquei em Patins

 

João Rocha foi um dos presidentes do Sporting que deu maior importância ao ecletismo do Clube. Com ele na presidência, o Hóquei em Patins leonino alcançou um nível extraordinário, tendo conquistado uma Taça dos Campeões Europeus, duas Taças das Taças e uma Taça CERS.

 

Nesta fotografia tirada em Alvalade em 18 de Junho de 1977, o presidente João Rocha está acompanhado pelos seus filhos, e um deles segura o troféu dos Campeões Europeus conquistado na final contra os espanhóis do Villanueva. Houve festa rija no Estádio, com os jogadores e técnicos a serem recebidos em euforia por uma multidão de sportinguistas, depois de um cortejo triunfal.

 

Foi o tempo da Equipa Maravilha, os nossos “cinco magníficos” do Hóquei em Patins: Ramalhete, Rendeiro, Sobrinho, Livramento e ‘Chana’. Foi a melhor equipa portuguesa de sempre no hóquei patinado, ganhou tudo o que havia por conquistar!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:15

 

Sporting Lisbon 2001-2002.JPG

 

Não há meio de findar a agonia da época de 2016-17 do futebol do Sporting. À frustração do desempenho da equipa principal, juntou-se a absoluta preocupação relativamente ao que se passará com a equipa B. Nesta altura, em 22 de Fevereiro, é quase certo que não alcançaremos o apuramento directo para a Liga dos Campeões, como não conseguimos vencer a Taça de Portugal ou a Taça da Liga e saímos das competições europeias sem honra nem glória. E a equipa B luta para não descer de divisão.

 

Depois da catastrófica época de 2012-13, o Sporting pareceu encetar um processo de recuperação da capacidade competitiva da sua equipa de futebol. De súbito, tudo se alterou. Para muitos sportinguistas estamos perante uma das piores épocas do Clube durante o século XXI.

 

Fazendo-se a um levantamento dos resultados desportivos do Sporting desde a época de 2000-01 até à que ainda decorre obtém-se uma percepção rigorosa do desempenho leonino neste século. O registo comparativo deve incidir sobre as principais competições: Campeonato Nacional, Taça de Portugal, competições europeias e Supertaça. É necessário ter em consideração o carácter específico da Supertaça e que a Taça da Liga carece ainda de prestígio, para além de ter sido criada apenas em 2007-08.

 

 

Época de 2000-01

Campeonato Nacional: 3º lugar

Taça de Portugal: Meias-finais (eliminado pelo FC Porto)

Competições europeias: Fase de Grupos da Liga dos Campeões

Supertaça: Vitória sobre o FC Porto

 

Época de 2001-02

Campeonato Nacional: Campeão Nacional

Taça de Portugal: Vitória sobre o Leixões

Competições europeias: Oitavos de final da Taça UEFA (eliminado pelo AC Milão)

Supertaça: Sporting não participou

 

Época de 2002-03

Campeonato Nacional: 3º lugar

Taça de Portugal: Quartos-de-final (eliminado pelo Naval 1º de Maio)

Competições europeias: Pré-eliminatória na Liga dos Campeões (pelo Inter de Milão)

Competições europeias: 1ª eliminatória na Taça UEFA (pelo Partizan de Belgrado)

Supertaça: Vitória sobre o Leixões

 

Época de 2003-04

Campeonato Nacional: 3º lugar

Taça de Portugal: 5ª eliminatória (eliminado pelo V. Setúbal)

Competições europeias: 2ª eliminatória da Taça UEFA (pelo Gençlerbirligi)

Supertaça: Sporting não participou

 

Época de 2004-05

Campeonato Nacional: 3º lugar

Taça de Portugal: oitavos-de-final (eliminado pelo Benfica)

Competições europeias: Derrota na final da Taça UEFA (pelo CSKA)

Supertaça: Sporting não participou

 

Época de 2005-06

Campeonato Nacional: 2º lugar

Taça de Portugal: Meias-finais (eliminado pelo FC Porto)

Competições europeias: 3ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões (pelo Udinese)

Competições europeias: 1ª eliminatória da Taça UEFA (pelo Halmstad B.K.)

Supertaça: Sporting não participou

 

Época de 2006-07

Campeonato Nacional: 2º lugar

Taça de Portugal: Vitória sobre o Belenenses

Competições europeias: Fase de Grupos da Liga dos Campeões

Supertaça: Sporting não participou

 

Época de 2007-08

Campeonato Nacional: 2º lugar

Taça de Portugal: Vitória sobre o FC Porto

Competições europeias: Fase de Grupos da Liga dos Campeões

Supertaça: Vitória sobre o FC Porto

 

Época de 2008-09

Campeonato Nacional: 2º lugar

Taça de Portugal: 4ª eliminatória (pelo FC Porto)

Competições europeias: Oitavos de final da Liga dos Campeões (eliminado pelo Bayern de Munique)

Supertaça: Vitória sobre o FC Porto

 

Época de 2009-10

Campeonato Nacional: 4º lugar

Taça de Portugal: Quartos-de-final (eliminado pelo FC Porto)

Competições europeias: Play-off da Liga dos Campeões (eliminado pela Fiorentina)

Competições europeias: Oitavos-de-final da Liga Europa (eliminado pelo Atlético de Madrid)

Supertaça: Sporting não participou

 

Época de 2010-11

Campeonato Nacional: 3º lugar

Taça de Portugal: Oitavos-de-final (eliminado pelo V. Setúbal)

Competições europeias: 1/16 da Liga Europa (eliminado pelo Rangers)

Supertaça: Sporting não participou

 

Época de 2011-12

Campeonato Nacional: 4º lugar

Taça de Portugal: Derrota na final com a Académica

Competições europeias: 1º classificado na Fase de Grupos da Liga Europa e eliminado na meia-final pelo Athletic de Bilbau

Supertaça: Sporting não participou

 

Época de 2012-13

Campeonato Nacional: 7º lugar

Taça de Portugal: 3ª eliminatória (pelo Moreirense)

Competições europeias: Fase de grupos da Liga Europa

Supertaça: Sporting não participou

 

Época de 2013-14

Campeonato Nacional: 2º lugar

Taça de Portugal: 4ª eliminatória (pelo Benfica)

Competições europeias: Sporting não participou

Supertaça: Sporting não participou

 

Época de 2014-15

Campeonato Nacional: 3º lugar

Taça de Portugal: Vitória sobre o SC Braga

Competições europeias: Fase de Grupos da Liga dos Campeões

Competições europeias: 1/16 da Liga Europa (eliminado pelo Wolfsburgo)

Supertaça: Sporting não participou

 

Época de 2015-16

Campeonato Nacional: 2º lugar

Taça de Portugal: Oitavos-de-final (eliminado pelo SC Braga)

Competições europeias: Play-off da Liga dos Campeões

Competições europeias: 1/16 da Liga Europa (eliminado pelo Bayer Leverkusen)

Supertaça: Vitória sobre o Benfica

 

Época de 2016-17

Campeonato Nacional: (ainda não terminou)

Taça de Portugal: Quartos-de-final (eliminado pelo Desportivo de Chaves)

Competições europeias: Fase de Grupos da Liga dos Campeões

Supertaça: Sporting não participou

 

Através do cruzamento dos dados dos resultados competitivos, é possível concluir-se que, nesta altura, só a época de 2012-13 foi pior do que a actual. Em breve conhecer-se-á a relação qualitativa de 2016-17 com 2003-04. Mas, é certo que são as três piores épocas do Sporting neste século.

 

Perante este quadro, faltando ainda doze jornadas para a conclusão do Campeonato Nacional, é lícito pensar-se que não houve um crescimento competitivo sustentado e coerente da equipa de futebol. Apesar de terem sido muito frustrantes os últimos quinze anos, os sportinguistas têm direito a mais e a melhor. Em 2011-12 o Sporting foi considerado o melhor clube português pela IFFHS (Federação Internacional de História e Estatística do Futebol). Como será em 2016-17 ?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:46

Gil Vicente 2 - Sporting B 2

Leão Zargo, em 19.02.17

 

 

O Sporting B empatou em Barcelos, com o Gil Vicente, no primeiro jogo sob a orientação técnica de Luís Martins. De realçar que os jogadores leoninos recuperaram duas vezes da desvantagem no marcador e que os gilistas não perdem há seis jogos consecutivos. André Geraldes voltou a ser titular.

 

O Gil Vicente entrou melhor na partida. Equipa mais serena e mais experiente, conseguiu algum domínio logo a partir do apito inicial e marcou aos 11 minutos, por Paulinho. Um golo relativamente cedo foi derrota quase certa em jogos anteriores do Sporting. Mas, os leões reagiram e serviram-se da sua maior qualidade técnica para criar algum perigo, embora mais através de rasgos individuais do que pelo jogo colectivo. Foi assim que Gelson Dala empatou aos 39 minutos.

 

Em cima do intervalo, a equipa de Barcelos passou outra vez para a frente do marcador. O árbitro assinalou grande penalidade a castigar uma mão na bola de Ivanildo Fernandes e Hugo Firmino não perdoou.

 

A segunda parte pertenceu, essencialmente, ao Sporting. Os jogadores leoninos entraram melhor, melhor organizados, mais concentrados, dominaram a equipa adversária e restabeleceram a igualdade através de um excelente remate de Rafael Barbosa, aos 70 minutos. E podiam ter alcançado a vitória, pelo menos, em duas ocasiões. Talvez fosse merecida pela superioridade que revelaram nos segundos quarenta e cinco minutos. 

 

Com este empate em Barcelos, o Sporting continua classificado na penúltima posição, com 28 pontos. Na próxima jornada, prevista para 5 de Março, o Desportivo das Aves, 2º classificado, desloca-se à Academia de Alcochete.   

 

Ficha de jogo:

 

Campeonato de 2ª Liga (28ª jornada)

Gil Vicente 2 - Sporting B 2

Estádio Cidade de Barcelos, 19 de Fevereiro de 2017

 

Gil Vicente: Vozinha, Ricardinho, L. Eduardo, Sandro, Reko, Aplhonse, Aguinaldo, Floro, Firmino, Paulinho e Pedro Marques

 

Treinador: Álvaro Magalhães

 

Golos: Paulinho (11m) e Pedro Firmino (45m)

 

Sporting B: Pedro Silva, André Geraldes, Kiki, Pedro Delgado, Empis, Gelson Dala, Fernandes, Bubacar, Guima, Leonardo e Rafael Barbosa

 

Treinador: Luís Martins

 

Golo: Gelson Dala (39m) e Rafael Barbosa (70m)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:21

Fotografia com história dentro (34)

Leão Zargo, em 19.02.17

 

Osvaldo Silva, Fraguito e Rui Paulino.jpg

 

Fraguito em Alvalade

 

Samuel Fraguito é um dos grandes atletas da história do Sporting, um centro campista invulgar que jogou de leão ao peito entre 1972 e 1981. Um jogador completo, muito tecnicista, bastante combativo e com uma visão de jogo notável. Pressionava muito os adversários e imprimia grande velocidade ao futebol leonino. Um extraordinário jogador de equipa, cuja carreira foi muito condicionada por graves lesões, sendo sete vezes operado aos joelhos.

 

A fotografia refere-se ao Verão de 1972, numa das primeiras vezes em que foi a Alvalade, e conversa com o técnico Osvaldo Silva e Rui Paulino, antigo companheiro no Boavista. Aos 19 anos, Fraguito tinha sido apanhado no meio de uma tempestade. É ele que conta:

 

“Foi uma enorme confusão em que me meti. Primeiro, assinei pelo Belenenses, quando fui para a tropa em Lisboa. Eles disseram-me que me livravam de ir para o Ultramar e convenceram-me a assinar. Mas o meu passe ainda era do Boavista, que me vendeu ao Sporting. Tinha contrato por dois clubes e na altura até tive medo de ser irradiado. Acabei por ter sorte a apanhar apenas um mês de castigo e jogar no meu clube do coração.”

 

Fraguito participou em 201 jogos oficiais, marcou 21 golos, foi duas vezes Campeão Nacional e conquistou por três vezes a Taça de Portugal. Estreou-se no Sporting com uma vitória nas Antas (1-0), em 11 de Setembro de 1972.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:43

Sporting B 1 – Varzim 2

Leão Zargo, em 15.02.17

 

WDW8o0O6.jpg

 

O Sporting B foi derrotado pelo Varzim na Academia de Alcochete (1-2). Prossegue a série de maus resultados, agora são doze jogos sem vencer. Depois da partida com o União da Madeira, em 23 de Novembro de 2016, a equipa leonina B não conseguiu uma vitória.

 

Este jogo, frente aos poveiros, repetiu cenários anteriores: erros defensivos, inconsistência ofensiva e falhanços em momentos cruciais do jogo. Em Fevereiro a equipa ainda não possui um modelo de jogo e, por isso, as dinâmicas individuais não se inserem num padrão organizativo colectivo. Não existindo um modelo de jogo o comportamento dos jogadores torna-se incoerente e ineficaz. Entre outras razões, o facto de terem sido utilizados 38 jogadores em 27 jogos explica muito do que se passa.

 

Como já se verificou com frequência anteriormente, a equipa adversária adiantou-se no marcador, com muito esforço o Sporting conseguiu igualar o marcador e, depois, não aguentou a pressão e acabou por perder o jogo. O futebol é um jogo imprevisível, mas quando o padrão organizativo é inconsistente torna-se difícil conseguir o sucesso. Por muito que se deseje.  

 

16729322_1325410897502724_4991711563895210615_n.jp

 

Pensa-se nisso quando se observa o segundo golo poveiro depois de uma falha defensiva leonina. Ou quando Ronaldo Tavares perde uma oportunidade soberana para empatar aos 71 minutos. Não conseguiu o golo precioso e perdeu-se a possibilidade de recuperação no marcador.

 

O Sporting B encontra-se numa posição absolutamente precária na tabela classificativa. Em penúltimo lugar, abaixo da linha de água, com 27 pontos. As equipas posicionadas nos quatro últimos lugares descem de divisão. Os dois lugares acima disputam um play-off.

 

Na próxima jornada, a 19 de Fevereiro, os leões deslocam-se a Barcelos para defrontar o Gil Vicente.

 

 

Ficha de jogo:

 

Campeonato da 2ª Liga (27ª Jornada)

Sporting B 1 – Varzim 2

Stadium Aurélio Pereira, 15 de Fevereiro de 2017

 

Sporting B: Pedro Silva; André Geraldes, Demiral, Kiki (Pedro Delgado, 70m), Abdu Conté; Jovane, Francisco Geraldes, Guima; Gelson Dala, Leonardo Ruiz (Ronaldo, 60m) e Bilel Aouacheria (Rafael Barbosa, 46m)

 

Treinador: João de Deus

 

Golo: Leonardo Ruiz (55m)

 

Varzim: Paulo Vítor; Jean Filipe, Sandro, Jeferson e Delmiro; Estrela, Leonel Olímpio e Nelsinho; Rui Costa (Agra, 83m), Cephas Malele (Eder, 99m) e Coentrão (Chikhaoui, 77m)

 

Treinador: João Eusébio

 

Golos: Cephas Malele (24m) e Rui Costa (65m)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:37

Fotografia com história dentro (33)

Leão Zargo, em 12.02.17

 

Sporting 5 Manchester 0 1964.jpg

 

Labirintos da memória

 

As fotografias sobre futebol, e elas são tantas e tão diversas, fazem parte do imaginário dos adeptos. Principalmente, quando se referem a um determinado jogo, a uma equipa ou a um atleta que preenchem esse imaginário. É o caso do Sporting 5 – Manchester United 0, disputado em 1964, que se tornou num ponto de encontro entre diferentes gerações de sportinguistas.

 

Nesta fotografia desse jogo, o que é determinante não é propriamente a "coisa" que lá está, mas o "olhar" que cada um lança sobre ela, a "coisa". E esse "olhar" subjectivo, pessoal, resulta da relação entre os sinais do que está fotografado e os labirintos da memória do observador. Mesmo se a bola corre inevitavelmente para a baliza adversária.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:56

 

Fotografia Rodney Smith.jpg

 

Por estes dias o jornal Record, o órgão oficioso da candidatura de Bruno de Carvalho à presidência do Sporting, encarrega-se de apresentar aos sportinguistas o que será a filosofia da estrutura do futebol do Clube em 2017-18. Uma mudança de alto a baixo. Promete-se um novo paradigma para o Departamento e para a constituição do plantel. O que ontem era verdade, hoje é mentira. Pelos vistos, chegou a altura de recolher o jogo, baralhar as cartas e voltar a distribuir.

 

A proximidade do acto eleitoral obrigou Bruno de Carvalho a mudar a linha de rumo. A fanfarrice de que “os rivais tremem todos os dias” e a promessa do título de Campeão Nacional pertencem ao passado. Ainda estamos em Fevereiro e já se sabe que o balanço desta época será calamitoso. No século XXI, só a época desportiva de 2012-13 é que pode ser considerada pior do que aquela que ainda decorre. Em breve saber-se-á se 2016-17 constitui um fracasso maior do que 2003-04.

 

A avaliação de Pedro Madeira Rodrigues à gestão do futebol do Sporting coloca o dedo na ferida. Foi assertivo quando denunciou a “deriva despesista” do actual presidente que duplicou o orçamento para não se ganhar nada. Foi verdadeiro quando recordou que em mais de cem contratações em quatro anos talvez se tenha acertado em apenas dez e que a conversa sobre “contratações cirúrgicas” foi uma espécie de poeira para iludir. Foi contundente quando afirmou que não se pode dizer que se vai ganhar quando não se está preparado para isso. Fez bem em recordar que a gestão da pasta do futebol implica saber vetar ou aprovar conforme a realidade e as circunstâncias.

 

O estado de alerta permanente e o prolongamento da conflitualidade por um período de tempo que não se supunha possível, associados a um modelo de gestão casuístico e incompetente, tiveram consequências nefastas. Quando se vai à guerra com pouca sapiência é certo que muita coisa pode correr mal. Nem a cassete que Bruno de Carvalho traz sempre consigo e o delírio verbal permanente disfarçam as consequências da sua incompetência.

 

 

(Fotografia de Rodney Smith)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:05

Vizela 2 – Sporting B 1

Leão Zargo, em 10.02.17

 

20244284_YRIvY.jpg

 

A equipa leonina B arrasta-se penosamente nos campos da II Liga de Futebol. Ontem, em jogo antecipado da 26.ª jornada, foi derrotada em Vizela por 2-1. É urgente alterar o rumo dos acontecimentos.

 

O jogo começou da pior maneira para os leões. Aos 35 segundos já perdiam por 1-0. A equipa acusou o golo, o Vizela podia ter aumentado a vantagem e foi o guarda-redes Pedro Silva em duas ocasiões (10 minutos e 23 minutos), que o impediu. O Sporting criou perigo na baliza minhota só aos 42 minutos, numa boa jogada de envolvimento atacante, mas Gelson Dala não conseguiu concretizar.  

 

O Sporting B assumiu o controlo do jogo na segunda parte, obrigou o Vizela a jogar mais longe da sua grande área e aos 56 minutos quase empatou. O guarda-redes vizelense opôs-se com uma oportuna palmada a um cruzamento tenso de Bubacar que por pouco dava em golo. No entanto, aos 73 minutos, Felipe Augusto foi derrubado na área por Ivanildo e o árbitro assinalou grande penalidade. Luís Ferraz fez o 2-0.

 

Até ao final do jogo os leões apenas ameaçaram por Gelson Dala aos 80 minutos e quando Bilel reduziu a um minuto do fim faltou tempo e discernimento para evitar a derrota. O relvado muito pesado prejudicou a equipa sportinguista, mas os jogadores do Vizela poderão queixar-se do mesmo.

 

Com esta derrota, o Sporting permanece na zona de despromoção. Está no 20.º e antepenúltimo lugar, com 27 pontos. Na próxima jornada, o Varzim, 5º classificado, desloca-se a Alcochete.   

 

No final do jogo, o técnico João de Deus fez a seguinte declaração: “Voltámos a sofrer um golo muito cedo, como tem acontecido nos jogos fora de casa. Isso complica tudo aquilo que é o trabalho e a estratégia semanal. Ainda assim, conseguimos ter um rendimento meritório. É com estes jogadores que temos de inverter esta tendência. Resta-nos continuar a trabalhar arduamente, acreditar que este período irá virar. Este ano, temos uma equipa muito jovem que, ao mínimo deslize, é penalizada. Há que fazer com que estes miúdos cresçam na competição.”

 

Ficha de jogo:

 

Campeonato de 2ª Liga (26ª jornada)

Vizela 2 - Sporting B 1

Estádio do FC Vizela, Vizela, 9 de Fevereiro de 2017

Árbitro: Hélder Malheiro (AF Lisboa)

 

Vizela: Pedro Albergaria, João Pedro, Miguel Oliveira, João Cunha, Kouao, Alex Porto, Lamelas, Luís Ferraz, Helinho (Dani, 67), Tiago Martins (Felipe Augusto, 72) e Prince (Fortes, 59)

 

Treinador: Rui Quinta

 

Golos: Helinho (1m) e Luís Ferraz (74m)

 

Sporting B: Pedro Silva, Bruno Paz, Ivanildo (Almeida, 87), Demiral, Bubacar (Leonardo, 56), Guima, Rafael Barbosa, Abdu, Jovane, Bilel e Gelson Dala

 

Treinador: João de Deus

 

Golo: Bilel (89m)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:28

Sporting B 1 – Famalicão 1

Leão Zargo, em 05.02.17

 

16472818_1412545395453587_7985581277304241820_n.jp

 

O Sporting B recebeu hoje à tarde o Famalicão em Alcochete e não foi além de um empate (1-1). Na equipa leonina destacou-se a estreia do defesa turco Merih Demiral e a inclusão de quatro juniores (Abdu Conté, Bruno Paz, Jovane Cabral e Bubacar Djaló) logo de início.

 

O Sporting entrou bem no jogo, de tal forma que aos 5 minutos já vencia com um golo de Gelson Dala. Bilel colocou a bola no angolano que, isolado, rematou cruzado para o fundo da baliza de Victor Braga. Algum tempo depois, o famalicense João Mendes não conseguiu marcar apesar de uma má saída do guarda-redes sportinguista.

 

Aos 36 minutos verificou-se a expulsão de Nera, com cartão vermelho, em virtude de entrada violenta sobre Jovane. Logo a seguir a equipa da casa podia ter marcado de novo, mas Pedro Delgado, em boa posição, permitiu a defesa do guarda-redes.

 

16426018_1412545495453577_2433753743843532013_n.jp

Apesar da sua desvantagem numérica, a equipa famalicense chegou ao empate aos 55 minutos. Diogo Cunha marcou um livre na esquerda, a bola cruzou a área leonina e entrou na baliza de Azbe Jug depois de bater no poste. Até final do jogo, os leões não conseguiram marcar o golo que permitiria a vitória.

 

Com este resultado, o Sporting B ficou com 27 pontos e em 20º lugar da classificação. A equipa continua em lugar de despromoção e não consegue vencer um jogo desde 23 de Novembro de 2016. O estreante Merih Demiral mostrou bastantes qualidades. Na próxima jornada, em 11 de Fevereiro, a equipa de João de Deus desloca-se ao terreno do Vizela.

  

Ficha de jogo:

 

Campeonato da 2ª Liga (25ª Jornada)

Sporting B - Famalicão

Stadium Aurélio Pereira, 5 de Janeiro de 2017

Árbitro: Tiago Antunes (AF Coimbra)

 

Sporting B: Azbe Jug, Abu, Bruno Paz, Ivanildo Fernandes, Merih Demiral, Guima, Pedro Delgado (Ronaldo Tavares, 57), Bubacar Djaló (Rafael Barbosa, 68), Bilel, Jovane e Gelson Dala (Leonardo Ruiz, 72) 

 

Treinador: João de Deus

 

Golo: Gelson Dala (5m)

 

Famalicão: Victor Braga, Joel, Nera, Vilaça, Nuno Diogo, Mércio (Feliz 80), Perre, Diogo Cunha (Fred 73), Daniel, Mendes e Tozé Marreco (Gevaro, 90+2)

 

Treinador: Fernando Santos

 

Golo: Diogo Cunha (55m)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:25

Fotografia com história dentro (32)

Leão Zargo, em 05.02.17

 

SCP 3 SLB 0 TP 1976-77 Manoel e Bento.jpg

 Manoel e Bento no Sporting-Benfica para a Taça de Portugal, em 1977

 

 

ManOOOel

 

 

Manoel da Silva Costa chegou a Alvalade na segunda metade da década de 1970 para substituir o inesquecível Yazalde. Não era um goleador como o Chirola. Também não era um jogador que vivesse da surpresa, como Manuel Fernandes, da imprevisibilidade, como Keita, ou da magia, como Jordão. Mas, foi um jogador vibrante e explosivo, possante e bravo, intenso como hoje se diz, que colocava uma energia invulgar em cada lance que disputava. Punha a cabeça onde muitos não colocavam o pé e auxiliava sempre o meio campo defensivo. Era o tipo de jogador que nunca se escondia do jogo.

 

Recordo-me, sempre com um sorriso, de um remate violentíssimo de Manoel que estourou no cimento da Bancada Norte. Chutou para onde estava virado, mas fiquei a pensar o que seria o resultado daquilo nas luvas do guarda-redes. Os sportinguistas jamais esquecerão ‘Manoel do Ó’ naquela tarde de sonho de Março de 1977 quando marcou três golos ao rival Benfica num jogo para a Taça de Portugal, no Estádio de Alvalade. No dia seguinte, “ManOOOel” foi o título do jornal A Bola.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 15:02

 

SCP 1906.jpg

 

A Sporting SAD é uma sociedade anónima desportiva constituída com o objectivo de desenvolver as actividades relacionadas com o futebol profissional, anteriormente realizadas pelo Sporting Clube de Portugal. Os sócios do Sporting tendo poder sobre o Clube, não têm directamente sobre a SAD. Ou melhor, os sócios podem influenciar as decisões da Sociedade desde que o Clube tenha a maioria do capital e dos direitos de voto na Sporting SAD.

 

A perda pelo Sporting do controlo da Assembleia Geral da Sociedade gestora do futebol profissional constituiria para muitos sportinguistas uma alteração dramática da natureza do Clube como sempre o conheceram e o imaginaram. E, para além da identidade leonina, poria também em causa a capacidade dos sócios intervirem em aspectos cruciais da política decisória do Sporting.

 

Bruno de Carvalho, nas eleições de 2013, assumiu o compromisso de manter a maioria do Clube na SAD, fez constar esse propósito no seu programa eleitoral e reivindicou para si a condição de ser o único candidato à presidência com essa posição inequívoca. Muitos sportinguistas sublinharam que, enquanto ele parecia firme nesse propósito, José Couceiro assumiu uma atitude ambígua.

 

Entretanto, Bruno de Carvalho substituiu a firmeza na abordagem da questão da maioria na Assembleia Geral da SAD por um discurso vago e de circunstância. No seu mandato não criou condições objectivas para garantir essa maioria. Há quem olhe para a presença de José Maria Ricciardi na lista de Bruno de Carvalho e fique preocupado com o que se vai passar em 2026 quando se verificar a conversão dos títulos de dívida (VMOC’S) em acções da SAD.

 

Pedro Madeira Rodrigues assumiu um compromisso público com os sportinguistas ao anunciar que cativará quatro milhões de euros por ano para fazer face ao pagamento das VMOC’s. Isto é, considera essencial que o Sporting-Clube mantenha a maioria e o controlo na Sporting-SAD. E que neste aspecto importantíssimo o Sporting Clube de Portugal deve permanecer como sempre o conhecemos. Senhor do seu destino.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:06

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds