Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

sporting_pistacoberto.jpg

 

Bruno de Carvalho será o novo "rei" de Alvalade, depois da coroação que teve lugar na Assembleia Geral no sábado, mas a essência nociva do personagem mantém-se intacta. O dia em que não está em pé de guerra com algo ou alguém, em nome do Sporting, não é dia útil, para ele.

 

Não satisfeito com o apelo que fez na reunião para todos os sportinguistas boicotarem todos os meios de comunicação social, deu ordens no sentido de proibir os atletas leoninos de terem contacto e prestarem declarações a jornalistas.

 

O meu colega Leão Zargo abordará este tema mais extensivamente num outro post, durante o dia, mas não podia deixar de referir que foi precisamente isto que ocorreu com a equipa feminina de atletismo após a conquista do Campeonato Nacional de Clubes de pista coberta que teve lugar este domingo, em Pombal, assim como com a equipa de ciclismo no final da Volta ao Algarve, no alto do Malhão, em Loulé.

 

Curiosamente, no entanto, Jorge Jesus deu a conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Tondela, muito embora não seja regulamentar. Porém, a RTP, SIC e TVI decidiram, num acordo conjunto, não transmitir em directo a conferência de imprensa, marcando presença apenas para gravar imagens.

 

O outro cenário que está em curso, que até dá para rir, é o dilema dos comentadores afectos ao Sporting nos programas televisivos de desporto,  nomeadamente Manuel Fernandes, Augusto Inácio, José de Pina e Octávio Machado. Surpreendentemente, o único que falou com alguma noção da realidade foi o último:

 

"É um princípio que pode começar a ser grave para o Sporting. Os patrocinadores, os investidores, não tiveram direito a ver as marcas que patrocinam. Depois a NOS, com a qual o Sporting fez um contrato maravilhoso. Ao boicotar as audiências, está a boicotar tudo isso, porque os investidores vivem da publicidade das marcas. Estou expectante para ver os prejuízos. E mais preocupado estou com a UEFA, porque não permite situações destas. Espero e desejo que acabe depressa, porque isto viola todos os princípios e é uma decisão que pode custar caro. Se vou deixar o programa? Antes de ir para o Sporting já cá estava. Não confundo Bruno de Carvalho com o Sporting. Acho que responde à pergunta. Ninguém pode ou deve estar - ou tentar pôr-se - acima do Sporting. Muito menos o grande líder. Apoiar a equipa amanhã em Tondela é que é militância. Mas para o grande líder isso não é militância. Para ele é: ‘saiam dos programas porque eu é que mando’. Não sei se vou ser atirado aos cães ou não, nem me importo, porque sou muito duro de roer e podem partir os dentes. Somos pessoas livres."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:59

Ponte de ligação aos leitores

Rui Gomes, em 19.02.18

 

20838056_NKiqv.jpg

  

"Primeiro, a chantagem de que se demitia se os Estatutos do clube e regulamento disciplinar não fossem aprovados, depois, a transformação da Assembleia-Geral num lavadouro público, enxaguando roupa suja, visando antigos dirigentes e treinadores, e sócios. No fim, Bruno de Carvalho saiu vencedor, tinha conseguido implantar uma ditadura moderna através de um golpe de estado no reino de Alvalade.

 

O caudilho é assim, julga-se o salvador leonino e permite uma certa oposição, desde que controlada. Não existe melhor propaganda e manipulação colectiva do que censurar jornais, televisões, rádios e ainda as plataformas digitais, aquele totalitarismo que visa condicionar aspectos de vida e comportamentos dos cidadãos. Nem falta a polícia política: os adeptos incentivados pelo ódio que insultam e intimidam jornalistas. Será que a democracia portuguesa não pode acusar criminalmente estes irresponsáveis que estragam o desporto?".

 

Leitor: DYLAN

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 04:58

Juniores sofrem derrota caseira

Rui Gomes, em 19.02.18

 

img_770x433$2018_02_18_12_04_15_1366367.jpg

 

No primeiro jogo da fase de apuramento de campeão do Nacional de juniores, o Sporting recebeu e foi derrotado pelo FC Porto, por 1-0, com um golo de João Brandão, de penálti, aos 68 minutos.

 

A desvantagem no marcador para os leões surgiu contra a corrente do jogo, já que tinham sido suas as melhores oportunidades, faltando, no entanto, eficácia de finalização. 

 

Ambas as equipas foram obrigadas a mexer nos seus 'onze' ainda na primeira, devido a lesões, com o Sporting a terminar a partida com dez unidades no relvado, pela expulsão de João Ricciulli, já nos descontos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:57

 

img_770x433$2018_02_18_15_32_46_1366412.jpg

 

Depois do Sindicato de Jornalistas, foi a vez da Associação dos Jornalistas do Desporto (CNID) vir a público condenar as afirmações de Bruno de Carvalho e os incidentes que ocorreram no exterior do Pavilhão João Rocha:

 

Leia o comunicado na íntegra:

"O CNID - Associação dos Jornalistas de Desporto, condena da forma mais veemente as declarações do presidente do Sporting Clube de Portugal na Assembleia Geral do clube de sábado, no que toca à forma como criou um desnecessário problema aos profissionais da Comunicação Social que estavam a trabalhar naquela reunião.

O presidente do Sporting Clube de Portugal tem direito a não gostar de jornais e televisões, por absurdo até tem direito a pedir aos seus consócios que não comprem jornais nem vejam televisão, mas exige-se ao presidente de um clube com a dimensão do Sporting Clube de Portugal a serenidade necessária em momentos de grandes concentrações de pessoas. Foi uma forma gratuita de provocar acontecimentos que só podemos considerar graves até porque absolutamente evitáveis.

 

Seria francamente positivo que todos os dirigentes desportivos dessem provas de aceitarem uma relação normal com os jornalistas e com os Órgãos de Comunicação Social e que manifestassem as suas eventuais discordâncias com respeito e segundo as regras da democracia. Fazer dos jornalistas o bode expiatório é uma velha estratégia já muito gasta e ultrapassada. Os jornalistas são profissionais que se regem por códigos e leis da República e que podem e devem ser chamados à responsabilidade se for caso disso. Não podem é ser postos em causa sem motivo e de forma que põe em perigo a sua segurança e que atenta contra os valores de uma sociedade democrática. O CNID – Associação dos Jornalistas de Desporto, estará sempre na primeira linha de defesa destes profissionais e tomará todas as medidas necessárias para ajudar a que se crie um clima de entendimento."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:56

Gosta de carros ?

Rui Gomes, em 18.02.18

 

5da98eba26b96be08d18c6e4804ce07c0bad425a.jpg

Um dos carros mais caros do Mundo

1958 Lister Jaguar ‘Knobbly’ Sports Racer - Leilão 2014 - 1,3 milhões de dólares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:30

 

Daniel-Oliveira.jpg

"Fico sempre incomodado quando alguns benfiquistas me falam do desconforto que eu devia sentir com Bruno de Carvalho sem que nunca tenham demonstrado nenhum com essa figura eticamente tão edificante que é Luís Filipe Vieira. Fico atónito quando portistas me vêm falar de liberdade de imprensa e nunca os ouvi falar do que foi feito a Carlos Pinhão ou de intimidação quando viveram bem com o guarda Abel. Muito do que os incomoda no presidente do Sporting nunca os incomodou, em bem pior, nos seus próprios presidentes. Os três clubes têm longas histórias muito pouco bonitas e falta-me a paciência para algumas falsas virgens ofendidas.

 
Apoiei Bruno de Carvalho em três eleições e não me arrependo. Salvou o clube da falência certa, devolveu adeptos ao estádio e garra à equipa. A todos os níveis o Sporting está hoje melhor e só quem não conhece o clube não o reconhece. Mas o futebol não é uma ilha.
 
Por razões profissionais não pude ir à Assembleia Geral. Se o trabalho me tivesse dado essa possibilidade, teria votado segundo a minha consciência sem outra consideração para além da bondade dos documentos que estavam a ser apreciados. Já disse o que pensava da tentativa de transformar a votação de estatutos num plebiscito. Orgulho-me de pertencer ao mais democrático dos clubes portugueses e em democracia há eleições, não há plebiscitos. Em democracia votam-se alterações de estatutos sem chantagens.
 
Não gostei da tentativa de manipulação dos sócios mas conseguiria viver com isso. Só que aquilo que ouvi ontem é, para mim, que sou jornalista, intolerável. Uma coisa é criticar a comunicação social ou até, no limite, apelar a um boicote a um órgão de comunicação social, coisa que não gosto mas não seria nova. Outra, bem diferente, é apelar ao boicote a toda a comunicação social nacional e à total dependência dos sócios da informação oficial dominada pela direcção. O apelo feito por Bruno de Carvalho, para que os sportinguistas apenas se informem por um canal controlado pelo clube e boicotem toda a informação não devidamente controlada pelo presidente, é um ataque à democracia. Que teve reflexos imediatos relativizados por essa figura inenarrável que é Jaime Marta Soares (um homem que prova que Bruno de Carvalho até vive bem com os “interesses”, desde que o apoiem).
 
Perante as declarações que fez ontem, Bruno de Carvalho perdeu um apoiante de sempre. Para sempre. Não quero o regresso dos que arruinaram o clube. Mas espero, sem me impressionar com as maiorias esmagadoras destes momentos, que venha a surgir uma alternativa séria e sem qualquer relação com os vinte anos de roquettismo. Alguém que continue o trabalho de Bruno de Carvalho sem, em troca, exigir que o clube seja seu refém e que os sócios sejam seus seguidores cegos. Não posso dar o meu apoio a quem ataca tudo aquilo em que acredito. Não posso apoiar um presidente que teve tudo para dirigir o Clube mas parece nunca estar satisfeito com o poder que tem. Chega!
 
Quanto ao Sporting, que transcende este e qualquer outro presidente, que nasceu antes dele e sobreviverá a todos nós, tem o meu apoio incondicional. Em todos os jogos, em todos os momentos. Mas não quero ter à frente do meu clube um Pinto da Costa. Muito menos um Pinto da Costa sem títulos e que fala muito mais."
 
Texto de Daniel Oliveira, jornalista
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:38

'Rei-Sol' com chauffeur

Rui Gomes, em 18.02.18

 

img_FanaticaBig$2018_02_17_22_01_10_1366182.jpg

 

"E acabou-se !

 

Agora temos três sócios/adeptos do Sporting Clube de Portugal:- os sportinguistas - amam o Sporting Clube de Portugal- os sportingados - sportinguistas ou outros que, por definição de Bruno de Carvalho, são inimigos do SCP - os sportingalhos - massa de sportinguistas, e outros, que literalmente só pensam pela cabeça de Bruno de Carvalho.

 

Agradeço ao actual presidente do SCP, todo o esforço de recuperação do Sporting, mas critico severamente esta atitude de "Rei-Sol" à clube do Norte: "quem está contra mim é inimigo do SCP".

 

Já existiu um presidente "populista" em Alvalade, não lhe correu bem e ao Sporting também não. Vamos esperar que a história não se repita".

 

Leitor: Nuno Freitas

 

P:S.: Nada mau, para quem ainda há relativamente pouco tempo estava no desemprego.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:52

Cartoon do dia

Rui Gomes, em 18.02.18

 

CU3PPHSR.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 11:24

 

22037743.jpg

 

Não li nem ouvi o discurso de Bruno de Carvalho na Assembleia Geral - nem tenho intenção alguma de o fazer - mas tomei nota que uma boa parte da oratória foi dedicada a "atacar" pessoas que não são da sua simpatia, desde José Roquette até ao "pobre" do Marco Silva, que quase três anos depois da sua saída de Alvalade ainda incomoda o figurante do presidente.

 

José Roquette, porque "representa tudo o que há de errado em Portugal".

 

Rogério Alves, por ser o "D. Sebastião do Sporting" e, ainda, porque "quer ser presidente do Sporting e tudo fará para o conseguir".

 

Pedro Madeira Rodrigues, porque "fugiu de Portugal" e ainda por ser uma pessoa que "nos últimos vinte anos ninguém ouviu falar dele no universo leonino".

 

Outras pessoas alvo da sua fúria foram Carlos Seixas, Rui Morgado, Duarte Moral, Carlos Severino, Duarte Moral e Mário Patrício.

 

Tudo isto acompanhado pelo fanático aplauso da sua falange sectária, faltando apenas a guilhotina, mas essa não deve tardar muito.

 

Seja bem vindo ao "novo" Sporting, no qual, não ser galifão, é um pecado fatal.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:38

"Valeu a pena a birra e a chantagem"

Rui Gomes, em 18.02.18

 

1178470_png.jpg

 

Não obstante a sua oposição ao actual presidente do Sporting no último acto eleitoral, as palavras de Pedro Madeira Rodrigues são sensatas e fazem perfeito sentido, para quem as quiser compreender:

 

"Valeu a pena a birra e a chantagem: parabéns Bruno de Carvalho! Depois de um tremendo esforço de propaganda, nomeadamente com a mobilização massiva de muitos assalariados do clube, o que ficou disto tudo foi uma muito menor margem de tolerância para quem, como se viu nos últimos dias, insiste em ser o maior factor de instabilidade do Sporting. Não se poderia ter evitado tudo isto?

Vamos agora ver se a vergonhosa 'caça às bruxas' será reforçada, sendo que já existem mais meios formais para o fazer. Felizmente temos um Presidente da AG isento que nos deu as maiores garantias quanto ao funcionamento regular da AG que, pelo que me foi chegando e tal como a última, voltou a envergonhar o nosso clube, sobrando de positivo apenas a satisfação de uma grande adesão dos sócios.

Ao menos hoje não teremos mais lamentáveis posts 'choramingas', mas infelizmente sobraram fanfarronices e atitudes divisionistas. Foram abertas várias feridas entre a família sportinguista e criados ainda mais inimigos externos. O que é que ganhamos com isto? A grande vantagem é que agora já não haverá desculpas para eventuais resultados negativos.

Hoje houve um Sporting que morreu e nasceu outro bem diferente como até Bruno de Carvalho já reconheceu. Ao menos que nesta nossa "venda da alma ao diabo" o diabo cumpra com a parte dele e não deixe que Bruno de Carvalho se torne o presidente do Sporting recordista de mais tempo sem ser campeão".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:37

 

439843_ori_sporting_x_hc_quevert_liga_europeia_de_

 

O Sporting juntou-se ao FC Porto nos quartos de final da Liga Europeia de hóquei em patins, com Benfica e Oliveirense a terem que esperar pela sexta jornada da fase de grupos. Os leões venceram na visita aos franceses do Quevert por 1-0, com um golo do internacional espanhol Pedro Gil, e passaram a somar 10 pontos, a uma jornada do final, mais três do que os italianos do Lodi, sobre o qual tem vantagem no confronto directo.

 

Na sexta e última jornada o Sporting recebe o Liceo da Corunha.

 

O já apurado FC Porto segue na liderança do grupo B, com inalcançáveis 13 pontos, apesar do empate na visita ao Vic (4-4).

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:36

Foto do dia

Rui Gomes, em 18.02.18

 

img_770x433$2018_02_17_21_54_38_1366175.jpg

Adeptos do Sporting insultam e tentam agredir jornalistas à saída da

Assembleia Geral. Valeu a intervenção da PSP. Deve fazer

parte integral da cultura do "novo" Sporting.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:35

Gosta de carros ?

Rui Gomes, em 17.02.18

 

ferrari-599-news-2011-ferrari-sa-aperta-revealed-c

Um dos carros mais caros do Mundo

2011 Ferrari 599 SA Aperta Convertible

Oferta de 1 milhão de dólares em leilão de 2017 recusada

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:59

Os sportinguistas merecem o que têm

Rui Gomes, em 17.02.18

 

DWPfHExWsAEUPv1.jpg

 

A frase que serve como título deste post, na realidade, não é mais do que um desabafo meu, uma vez que os sócios que marcaram presença na Assembleia Geral deste sábado, ou em qualquer outra, aliás, não representam o universo leonino, este constituído por alguns milhões, mas sim e somente os votantes do dia. Nunca saberemos o verdadeiro querer da real maioria de sportinguistas.

 

O desfecho da reunião magna só será surpresa para os mais distraídos. A partir do momento em que Bruno de Carvalho abandonou a última sessão, ardilosamente, quando viu o mau andamento das coisas, ficou-se logo a saber que a pausa não era mais do que uma estratégia para lhe permitir o tempo necessário para reunir a sua falange sectária e mais alguns por arrasto.

 

Um momento turbulento e completamente desnecessário na vida secular do Sporting Clube de Portugal, servindo apenas para satisfazer o egocentrismo de um único homem e a sua insaciabilidade pelo poder absoluto. Ironicamente, a maioria de sócios votantes na Assembleia terão decidido conceder-lhe esse poder, sem a mínima consideração pelos eventuais danos ao Clube. Estes sócios, na óptica perversa de Bruno de Carvalho, são os verdadeiros sportinguistas, sendo que os restantes não passam de meros 'sportingados' que recusaram aderir à vontade suprema do "messias".

 

Muito embora o todo do cenário seja deveras transparente, não deixa de ser um caso para estupefacção, por as coisas terem acontecido como aconteceram, com a anuência dos associados a um oportunista de momento que não merece o mínimo de consideração e respeito. A realidade nua e crua é que este presidente foi reeleito há menos de um ano e única e exclusivamente para saciar os seus interesses pessoais, não hesitou, nem por um minuto, em destabilizar a família leonina. O Sporting deveria estar em primeiro lugar, mas não está, e o futuro encarregar-se-á de demonstrar isso mesmo. Nada ocorreu por mero acaso, no entanto, haverão razões por detrás das acções de Bruno de Carvalho que carecem de mais amplo esclarecimento. Vamos esperar para ver e compreender.

 

Bruno de Carvalho viu-se no poder - e com mais ao alcance - e entendeu que o Clube tem de estar moldado à sua personalidade e servir as suas ambições narcisistas e ditatoriais, sem considerações morais ou constitucionais. Que passo a passo esteja a conseguir isso mesmo com aprovação associativa, é deveras chocante e não menos espectacular.

 

Vamos ficar aqui por hoje, numa altura que ainda nem sequer se sabe os números oficiais da votação.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:29

 

mw-1600.jpg

 

Problemas de posicionamento do ainda presidente do Sporting: primeiro põe a cabeça no cepo, a seguir lamenta a possibilidade de ir para o desemprego porque não faz mais nada na vida, depois aproveita uma vitória internacional para pressionar os sócios em modo Calimero. Por fim, zanga-se por lhe chamarem palhaço e chantagista.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:30

Leoas são elas

Rui Gomes, em 17.02.18

 

1461534958_6.jpg

Patrícia Cabral

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:36

Entre a espada e a parede

Rui Gomes, em 17.02.18

 

b380767fd2fb0dbc65d4439858425c60.jpg

 

Texto de NAÇÃO VALENTE

 

Esta cegada que começou com a alteração dos estatutos e quejandos, coincidiu com o período do carnaval. Houve desfiles, matrafonas, gente mascarada. Foi uma diversão. Este período terminou na terça-feira de acordo com o calendário. Porque razão se teima em o prolongar,uma espécie de 'remake', a época carnavalesca.?

Agora estamos na quaresma. Tempo de reflexão, de moderação, de entendimento. Por outras palavras é isso que diz Rogério Alves. Se o presidente se for embora o Sporting continuará. Sejamos claros, entre os críticos do presidente ninguém pôs em causa o cumprimento do seu mandato. Não há nenhum movimento organizado para o derrubar. Quem pôs a questão foi o próprio presidente, sem nenhuma necessidade. Durante o seu mandato não houve qualquer limitação ao exercício do seu poder. Então porque razão este braço de ferro de tudo ou nada?

O presidente convive mal com a crítica e não admite que alguém ponha em causa o que pretende fazer. Daí que não tenha a humildade de ceder um milímetro nesta guerra dos Estatutos. Na minha perspectiva, está convencido, talvez com razão, que os associados, colocados entre a espada e a parede, aprovem tudo o que pretende. Entre o anunciado caos e a continuidade do presidente a qualquer preço, preferem a segurança. Mas não haverá alternativa?

Há sempre alternativas. No ponto em que as coisas estão a solução mais sensata, seria, como muito bem refere Rogério Alves, encontrar uma solução de compromisso, que salve a face de todos os intervenientes. E a solução é simples: adiar a questão dos Estatutos para o final da época. Creio que a própria Assembleia Geral tem condições para fazer esse adiamento. Em nome dos interesses e da estabilidade no clube, e no futebol em particular. Não será um acto de inteligência?

Sou crítico do presidente e apesar de medidas positivas que tomou, não embarco no exagero de considerar que foi o salvador do Sporting. Em muitos aspectos, como agora, tem sido um factor de instabilidade. É altura de parar. Porque mesmo que ganhe na Assembleia, não é assim que irá contribuir para a necessária pacificação no Sporting. Reitero o meu apelo: parem este processo suicida. Adiem a discussão em causa para o fim da época. O Sporting merece !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:35

A divergência de opiniões

Rui Gomes, em 17.02.18

 

portugal_cuelho.jpg

 

Dr. Manuel Pinto Coelho, que em 1981/82 era o médico da equipa principal do Sporting que conquistou a Taça de Portugal e a Supertaça:

 

"A Assembleia Geral vem no pior momento. Numa altura em que o Sporting está a lutar pelo título e está em mais duas frentes, devia haver concentração e paz de espírito para a equipa fazer o seu trabalho.

Sendo os Estatutos que estão em jogo, recordo uma frase do folósofo Karl Popper, que diz que  'o crescimento do conhecimento depende inteiramente do desacordo'. Vivendo num país democrático e livre, não é compaginável que os estatutos encerrem tiques de autoritarismo ou sinais de presidencialismo exacerbado. Não se podem alienar direitos fundamentais. O meu clube é o Sporting e não o Sporting da Venezuela. Não podemos aceitar que qualquer sistema ponha em causa a liberdade e os direitos fundamentais".

 

 

17112389_lUg5W.png

 

Vítor Ferreira, antigo vice-presidente do Conselho Directivo e ex-administrador da SAD sob Bruno de Carvalho:

 

"Em relação às alterações previstas, elas têm uma filosofia que é a concentração de poderes no presidente e no Conselho Directivo. Nesse aspecto, acho errado, porque sendo o Sporting um clube democrático isso vai reforçar a natureza dos tiques ditatoriais do presidente. No futuro, acho que não devemos defender isso, mas sim que a instituição seja o mais democrática possível. Embora, em relação ao Conselho Leonino, esteja de acordo com uma reestruturação: reduzindo o número de elementos e ao mesmo tempo dotando esse órgão de pessoas com competências nos vários sectores da nossa sociedade, que poderiam ser eleitas em assembleia geral. Ter um Conselho Leonino com pouca expressão não interessa ao Sporting.

 

É indubitável que o novo regulamento disciplinar coloca em causa a liberdade crítica dos sócios. Basta ler o tipo de sanções previstas para os adeptos que discordem disto ou daquilo. Devemos respeitar as opiniões e procurar não criar divisões entre sócios. Não se pode limitar o direito à associação e reunião. Sou absolutamente contrário a essa proposta.

Na minha opinião, a questão central não é a continuidade dos órgãos sociais. Tem sido feito algum trabalho meritório no Clube, mas o grande problema não está no trabalho, mas sim noutra área de acção, sobre a qual não me vou pronunciar. Veja-se a atitude da UEFA em relação ao presidente, o que é penoso para o clube".
 
 

img_770x433$2018_02_16_23_33_20_1365806.jpg

 

Bernardo Dinis, antigo conselheiro leonino e ex-presidente do Núcleo Sportinguista de Leiria:

 

"Concordo em absoluto com as alterações propostas. Os Estatutos valem o que valem, mas há uma coisa que é certa: ninguém liga. Mais importante que os estatutos é ter estabilidade diretiva para depois haver estabilidade desportiva. Este conselho diretivo, que espero que continue com coesão e firmeza, é meio caminho andado para o Sporting se tornar campeão. Porque isso é algo que vai acontecer por força das circunstâncias. O Sporting praticamente não tinha ecletismo e agora é dos clubes mais fortes da Europa. Veja-se os dois títulos de corta-mato. Precisamos de unidade, é hora de acabar com o masoquismo, pois já pagámos faturas elevadas. Bruno de Carvalho merece o meu total e incondicional apoio.

 

Acho que o novo regulamento disciplinar não vai colocar em causa a liberdade crítica dos sócios. Se as pessoas fizerem as suas críticas com elevação, não precisam de ter receio de ser penalizadas. Quem não deve, não teme. O Sporting é um clube democrático e essa questão não me preocupa minimamente.

 

Vou votar na continuidade do Conselho Directivo e quem não o fizer só está a penalizar o Sporting. Acho que tem feito um trabalho notável que as palavras não traduzem. Quem estiver atento, tem de ficar completamente rendido. Não conhecia nenhuma pessoa desta direção, mas passei a admirá-las e respeitá-las. A luta pelos quatro títulos nacionais é de louvar".

 

Não era minha intenção adicionar um comentário a este post, mas depois de transcrever as absurdas declarações de Bernardo Dinis, não resisti. Não sei qual é o maior disparate; afirmar que os Estatutos do Clube "valem o que valem" ou declarar que o Sporting "praticamente não tinha ecletismo" antes de Bruno de Carvalho. Se a estupidez fosse música, este sujeito constituiria uma orquestra completa.
 
Ainda bem que recuei no meu propósito de citar Daniel Sampaio, um dos líderes do coup d'état que levou o actual presidente ao trono.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:34

Gosta de carros ?

Rui Gomes, em 16.02.18

 

965b069fb2f8d430fa9358375026e6d8.jpg

 Um dos carros mais caros do Mundo

2006 Ford GT Heritage Edition Coupe - Leilão 2017 - 462 mil dólares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:00

 

image.jpg

 

Em declarações à Rádio Renascença esta sexta-feira, Jaime Marta Soares mais uma vez sentiu a necessidade de vir em defesa de Bruno de Carvalho, destacando as suas supostas "qualidade humanas":

 

"Tem grande sentimento humano, posso dizê-lo à vontade. Sei o que passa, o que sente e o que sofre pelos insultos e enxovalhos que lhe dirigem. Bruno de Carvalho é injustiçado por muita gente que não mostrou nada para ser capaz de fazer mais ou melhor, ou, porventura, igual. Quanto à Assembleia Geral, tudo farei para criar as condições de funcionamento democrático".

 

Não me vou alongar em comentário, até porque isto não é mais do que um novo episódio de propaganda avulsa na véspera de uma reunião magna que, de uma forma ou outra, promete estrondear o universo leonino.

 

Caso tivesse a oportunidade, faria uma única pergunta ao senhor presidente da Mesa da Assembleia Geral: 'Se de facto Bruno de Carvalho sofre com os insultos e enxovalhos que lhe são dirigidos, o que dizer dos sentimentos de todos aqueles que ele próprio tem insultado e enxovalhado, em alguns casos, vezes sem conta ?'.

 

Esta por de mais transparente estratégia de querer fazer um mártir de Bruno de Carvalho só pode resultar com os meros incautos.

 

P.S.: O "bombeiro" ainda arranjou inspiração para dizer que José Roquette "tinha feito melhor ficar calado". De uma forma ou outra voltamos sempre ao epicentro do folhetim em curso: ninguém que discorda do ainda presidente pode falar e os seus vassalos de serviço defendem a proposição rigorosamente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:22

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds