Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Leoas são elas

Rui Gomes, em 18.09.21

fed53e5d33494b5c9660f27bf438bf17.jpg

Marisa Cruz

publicado às 03:04

A guarda pretoriana

Rui Gomes, em 18.09.21

1024.jpg

Não há guerra contra as claques. Estas continuam a existir. Houve, de facto, um diferendo com duas claques, Juventude Leonina e Directivo XXI, que se tornaram na guarda pretoriana da anterior Direcção.

Depois de eleita a nova Direcção, foram estas claques que iniciaram uma guerra contra a mesma, como oposição organizada, visando derrubá-la. A Direcção reagiu e teve de deixar claro, que não são estas que dirigem o Sporting, como vinha acontecendo. O seu papel está definido. Compete-lhes apoiar a equipa e não apoiar ou desapoiar presidentes.

O problema é que estas duas claques deixaram de respeitar a essência do espírito, com que foram criadas. Se quiserem respeitar esse espírito, creio que a Direcção contará com elas, como com as outras.

Texto da autoria de Nação Valente

publicado às 03:03

O fair-play é uma treta

Rui Gomes, em 18.09.21

img_192x192$2020_02_13_19_45_22_1663516.pngJorge Jesus não tinha razão quando disse que o fairplay era uma treta. Teria razão para dizer agora que o fairplay financeiro é uma treta. Ainda não foi nesta jornada inaugural da Champions que se fez a prova plena do desequilíbrio introduzido no futebol pelos clubes financiados pelos petrodólares do Qatar e de outros emirados árabes onde os direitos humanos são a mais pura das tretas.

Desde logo porque o trio milionário feito por Mbappé, Messi e Neymar foi incapaz de cilindrar o muito modesto Brugge. Ou porque o também milionário Atlético Madrid não conseguiu ganhar a um bravíssimo FCPorto, onde continua a abismar o talento mas, sobretudo, a garra, entrega e determinação de todos, de jogadores a treinador. Mas que vamos a caminho de uma espécie de Liga dos Milionários fáctica, reduzida a meia dúzia de clubes, restam poucas dúvidas.

Mesmo por cá, o grande desequilíbrio do dinheiro vai deixando os seus traços. O Sporting claudicou perante o Ajax e poderia ter evitado a goleada se tivesse armado o autocarro em frente à baliza. Optou pela aventura romântica de jogar o jogo-pelo-jogo até ao fim, de querer contrariar a dinâmica dos acontecimentos pela generosidade do esforço físico e pela superação da vontade. Falhou rotundamente e deve retirar as devidas ilacções.

Sobretudo, duas: como gerir um plantel inegavelmente muito curto de opções, como é bem evidenciado pela fatídica conjugação de lesões e castigos; como ultrapassar a dura realidade de ter perdido um jogador, João Mário, que custaria ao clube mais do que todo o meio-campo do Sporting. E se a primeira questão já abre a porta grande para o problema financeiro, a segunda demonstra claramente que, também por cá, fairplay-financeiro é uma boa treta.

Sobra, por fim, uma terceira questão que emerge das outras duas. Até que ponto vai o Sporting aguentar a pressão, no campeonato nacional, de ter um plantel pequeno, limitado e barato, assente em grande parte na formação, que funcionou o ano passado num quadro competitivo diverso e numa ruptura com o modelo de negócio clássico, marcado pelo irrealismo financeiro?! Principalmente, perante adversários que gastaram muito mais ou que aguentam plantéis mais caros mas muito mais diversificados nas soluções. É que se o fairplay financeiro ainda não é uma treta, cá pelo burgo, anda lá muito perto.

Artigo da autoria de Eduardo Dâmaso, em Record

publicado às 03:02

img_920x518$2021_09_17_16_18_20_1904747.jpg

Ao contrário do que foi noticiado ontem por um jornal desportivo (A Bola), o Sporting não está a acelerar a procura por um defesa-central na perspectiva do mercado de inverno, garantiu esta sexta-feira fonte oficial da SAD.

Apesar dos problemas que o sector enfrenta nesta altura, agudizados pelo castigo a Coates e pela lesão de Gonçalo Inácio, coincidentes com a derrota frente ao Ajax, os leões mantêm a mesma abordagem de há duas semanas relativamente à questão dos centrais, como aliás o próprio Rúben Amorim explicou depois do jogo de estreia na Champions.

Apenas duas semanas depois do fecho da janela de transferências de verão e quando o treinador acaba de assumir a opção de não contratar qualquer jogador para essa posição, em nome do projecto em curso, o Sporting considera desprovida de sentido a ideia de mudar repentinamente de planos por causa de uma derrota, por mais dolorosa que ela tenha sido para o grupo, e transformar hoje numa urgência algo que há duas semanas não estava nas prioridades, nem sequer para Janeiro.

Em Alvalade há a consciência do risco desta opção e da necessidade de arrepiar caminho para evitar exibições como a de quarta-feira com o Ajax. Esta realidade, porém, não retira a confiança nos jogadores que estão à disposição de Amorim, nas soluções que o plantel oferece e nas alternativas que podem chegar da formação.

publicado às 03:01

A título de curiosidade

Rui Gomes, em 18.09.21

Conselho Arbitragem_Profissional.jpg

Nomeações da Secção Profissional do Conselho de Arbitragem da FPF para os jogos da 6.ª jornada da Liga Bwin:

Estoril Praia-Sporting CP

Árbitro: Tiago Martins
Assistentes: Rui Teixeira e Hugo Ribeiro
4.º árbitro: Flávio Lima
VAR: Bruno Esteves
AVAR: Rui Cidade

FC Porto-Moreirense FC

Árbitro: António Nobre
Assistentes: Pedro Ribeiro e Nélson Pereira
4.º árbitro: José Bessa
VAR: Luís Ferreira
AVAR: Nélson Cunha

SL Benfica-Boavista FC

Árbitro: Hugo Miguel
Assistentes: Bruno Jesus e Nuno Pereira
4.º árbitro: Hugo Silva
VAR: Vasco Santos
AVAR: João Bessa Silva

SC Braga-CD Tondela

Árbitro: João Pinheiro
Assistentes: Tiago Costa e Luciano Maia
4.º árbitro: Fábio Melo
VAR: António Nobre
AVAR: Nélson Pereira

Verificamos que depois de ter assinado a 'obra-prima' como VAR no Sporting - FC Porto, João Pinheiro foi premiado com o centro do terreno no SC Braga - Tondela. Ainda há quem diga que o crime não compensa.

O outro artista do VAR no Santa Clara - Benfica, Artur Soares Dias, descansa esta jornada depois de ter trabalhado na Europa durante a semana. Mas o prémio não tarda, decerto!

publicado às 03:00

Gosta de carros ?

Rui Gomes, em 17.09.21

ferrari-550-gtz-by-z-7.jpg

Um dos carros mais caros do Mundo

2001 Ferrari 550 GTZ Barchetta - Leilão 2019 - 754 mil dólares

publicado às 22:00

Screenshot (320).png

Este post é de Rampante

O Sporting CP apresentou esta semana (desnecessariamente fora de prazo) as contas de 2020/21 da SAD, onde consta um Resultado Líquido (RL) negativo de 33 milhões de euros.

Não há como fugir ao mau resultado económico e apesar de haver justificações válidas, há também várias questões e preocupações que este relatório levanta e que merecem alguma reflexão.

A discussão do R&C apresentado levaria a um texto sem fim, nesse sentido, irei apenas deixar alguns pontos à discussão de todos, conjuntamente com alguns detalhes.

1 – RESULTADO LÍQUIDO

Um RL negativo de 33 milhões, por si só não significa nada… Há que analisar devidamente todo um contexto e aí sim verificar o real significado.

Li algures que este valor colocaria em causa a continuidade da SAD, no entanto não há que “inventar” alarmismos. Relembro que ainda há pouco tempo (época 2015/16) o Sporting apresentou um prejuízo idêntico (31,9M), num ano em que não existiu pandemia, em que os estádios não estiveram vedados ao público, em que o mercado de jogadores funcionou normalmente e não houve eventos extraordinários… Assim, tal como após esse ano foi possível ultrapassar um mau resultado financeiro, estou em crer que este ano também o será, até porque o ponto de partida não é tão mau quanto poderia ser (eu esperava um valor negativo mais alto que colocasse inclusivamente em risco o Fair-Play financeiro da UEFA).

2 – VENDAS DE JOGADORES

Há muitos anos que o Sporting não vendia tão pouco (52,7M) e não foi por ter jogadores sem mercado, muito pelo contrário. No entanto, é notório que o mercado mundial de transferências sofreu um enorme “crash” e o Sporting optou por manter os jogadores campeões, em vez de arriscar vender em saldo. Esta foi uma decisão de gestão com a qual concordo, mas que temos de ter consciência que possui um efeito negativo nas contas anuais.

3 – RENDIMENTOS E GANHOS OPERACIONAIS

Apesar do terramoto pela perda de receitas de bilheteira (-11,5M) à qual ainda se juntou a perda pelos maus resultados nas competições europeias (-8,8M), o Sporting conseguiu compensar com vários outros rendimentos, nomeadamente os direitos de TV (+8,96M), a publicidade (+3M), isto, graças a um bom trabalho junto dos nossos parceiros, e em outros rendimentos (+4M) que a meu ver até mereciam mais detalhe, nomeadamente no que respeita à cedência da exploração do parque de estacionamento do Estádio sobre a qual não existe qualquer informação adicional.

4 – CAPITAIS PRÓPRIOS

Os Capitais Próprios que já eram negativos voltaram a aumentar, de 9,9M para os €41,4M negativos, sendo que o passivo subiu de 298,6M para os €310,6M, enquanto o activo está agora nos 269,2M, ou seja, menos €19M do que em 2019/20.

O Código das Sociedades Comerciais empola de forma significativa o quão mau é uma qualquer sociedade ter Capitais Próprios negativos, exigindo mesmo, sob determinadas circunstâncias a insolvência da sociedade, no entanto, nas SAD’s em geral e no Sporting em particular, há que ter em consideração que o valor contabilístico do plantel (activo) não reflecte o verdadeiro valor de mercado.

No nosso caso, o plantel está contabilizado com um valor total de 70M e acho que ninguém acredita que esse valor seja sequer próximo do real. O Transfermarkt por exemplo dá um valor de mercado na ordem dos 200M… mas nem era preciso tanto, bastaria que o valor do plantel fosse contabilizado na ordem dos 115M e já o Sporting teria Capitais Próprios positivos.

Num próximo texto abordarei do ponto de vista do R&C temas normalmente mais quentes, tal como os empréstimos e as comissões a agentes de jogadores. Caso o leitor tenha curiosidade em que algum outro tema seja abordado, deixe a sugestão nos comentários.

publicado às 13:15

Dimensão europeia

Rui Gomes, em 17.09.21

img_192x192$2015_10_12_13_07_15_1005695_im_6366777Os resultados das três equipas portuguesas na primeira jornada da Liga dos Campeões acabam por ser um espelho adequado da actual dimensão europeia de cada uma delas. O Benfica empatou em casa do campeão da Ucrânia, um resultado que não envergonha mas que está longe de ser uma demonstração de força; o Sporting está longe do andamento da Champions League e a goleada sofrida diante do Ajax mostrou o quão curta é a manta à disposição de Rúben Amorim; por fim, o FC Porto, que tinha o jogo (e o grupo) mais difícil, jogou de faca nos dentes e bateu-se de igual para igual em casa do Atlético Madrid, não chegando à vitória por causa de uma mão de Taremi no sítio errado.

É ainda cedo para antecipar o futuro de cada uma das equipas nesta edição da Champions. O Sporting, que integraria o grupo com menos tubarões por metro quadrado, complicou bastante as contas depois da goleada sofrida em Alvalade. O Benfica jogará muito do seu futuro no próximo duelo, em casa, com um Barcelona que, apesar de não parecer, continua a ter uma equipa bem recheada de craques. Quanto ao FC Porto, é o mais fácil de prever: aconteça o que acontecer na próxima jornada frente ao Liverpool, vai estar na luta pela qualificação até ao fim. São muitos anos a este nível.

Artigo de Sérgio Krithinas, Director Adjunto de Record

publicado às 03:33

Gonzalo Plata "desabafa"

Rui Gomes, em 17.09.21

gonzaloplata-sportingportugal.jpeg

Durante a sua apresentação oficial como jogador do Valladolid, emblema da II Divisão espanhola, Gonzalo Plata teceu alguns comentários sobre a sua estada no Sporting:

"O Sporting para mim é um pouco como uma espinha encravada. Queria ter jogado mais e não foi um bom passo para mim. Agora, estou no Valladolid. É uma nova etapa, um novo começo e espero ter a sorte que não tive em Portugal.

Escolhi o Valladolid por ser um dos principais candidatos à subida de divisão e estou cá para a ajudar. Se o treinador quiser, estou totalmente disponível para jogar já frente ao Girona no fim de semana".

O extremo equatoriano, que ainda tem contrato com o Sporting até Junho 2023, foi cedido até ao final da época, com opção de compra no valor de 10 milhões de euros, montante que Fran Sánchez, director desportivo do clube espanhol, afirmar ser "quase impossível de suportar".

Gonzalo Plata chegou ao Sporting CP em Janeiro 2019, depois de passar alguns anos no Independiente del Valle, mas nunca se conseguiu impor na equipa leonina, acabando mesmo por esta temporada ser dispensado pelo técnico Rúben Amorim.

publicado às 03:32

242228487_10157944849336555_3214681601960844567_n.

Pedro Gonçalves foi esta quinta-feira distinguido com o prémio de melhor médio do mês de Agosto da Liga Portugal.

O artilheiro máximo da última edição da prova reuniu 19 por cento das preferências dos treinadores dos emblemas do principal escalão nacional, batendo o colega João Palhinha, que ficou em segundo lugar ao contabilizar 18 por cento dos votos.

Pote foi titular nos quatro jogos disputados pelo Sporting CP na Liga Portugal em Agosto. Bisou na estreia, contra o FC Vizela, e fez o gosto ao pé na segunda jornada, em casa do SC Braga. Além disso, foi ainda considerado o Homem do Jogo no encontro diante da turma vizelense.

Parabéns leão, bem merecido!

publicado às 03:31

Marco Cruz reforça os sub-23

Rui Gomes, em 17.09.21

cruz3.jpg

Marco Cruz foi oficializado no Sporting. O defesa, de 17 anos, chegou no último dia de mercado a Alvalade proveniente do FC Porto, por troca com Rodrigo Fernandes. O jogador vai reforçar a equipa de sub-23, treinada por Filipe Pedro.

O jovem, que está a residir na Academia de Alcochete, teve isto para dizer sobre os seus primeiros dias de leão ao peito:

"A adaptação ao Clube tem sido muito boa. Todo o staff, e principalmente os jogadores residentes na Academia, integraram-me muito bem. Sinto-me em casa e quero deixar um enorme obrigado a toda a comitiva.

A aposta do Sporting CP em jovens pesou na minha decisão. É um clube que valoriza e aposta muito nos escalões de formação. Gosto de todos os momentos do jogo e de partir para cima dos adversários. Ainda assim, acima de tudo, o que melhor me define é o meu amor pelo futebol. Quero dar muitas alegrias à família Sportinguista".

publicado às 03:30

Gosta de carros ?

Rui Gomes, em 16.09.21

the-elegance-and-power-of-the-1952-bentley-r-type-

Um dos carros mais caros do Mundo

1952 Bentley R-Type Continental 4.6L Fastback Coupe - Leilão 2019 - 1,443 milhões de dólares

publicado às 22:00

Adán melhor guarda-redes de Agosto

Rui Gomes, em 16.09.21

 242113756_10157944541651555_8684416905905157471_n.

Antonio Adán foi eleito o melhor guarda-redes da Liga Bwin no mês de agosto. Com um total de 27 por cento dos votos por parte dos treinadores principais da competição, o guardião de 34 anos dos leões bateu a concorrência de Kritciuk, do Gil Vicente, que conseguiu 17%, e de Odysseas Vlachodimos, do Benfica, que ficou na terceira posição com 16% dos votos.

Recorde-se que, durante o primeiro mês do campeonato, Adán foi totalista, participando nos quatro jogos do Sporting, onde sofreu apenas dois golos.

Parabéns leão, bem merecido!

publicado às 16:20

Os jogadores do Sporting reagem

Rui Gomes, em 16.09.21

Screenshot (319).png

Alguns jogadores do Sporting reagiram nas redes sociais à derrota de ontem, agradecendo o apoio dos adeptos e garantindo que o grupo "dará a volta por cima".

Antonio Adán

"Ontem foi uma noite muito dura para todos. Se há algo que aprendi ao longo da minha carreira é que o futebol é mesmo isto: cair e levantarmo-nos mais fortes. É o momento de estarmos mais unidos do que nunca, aprender com os erros e continuar a crescer como equipa. Ninguém disse que seria fácil. Somos Sporting Clube de Portugal".

Pedro Porro

"A minha estreia na Liga dos Campeões não foi positiva, mas vamos agora analisar o que correu mal e seguir em frente. Quando perdemos, perdemos todos, e quando ganhamos, ganhamos todos. Somos da raça que nunca se vergará. Muito obrigado aos sportinguistas".

Matheus Nunes

"Mais um sonho de criança realizado. Não foi uma noite feliz para nós, só temos que trabalhar para no próximo jogo dar a resposta. Obrigado pelo vosso imenso apoio durante todo o jogo sportinguistas. Seguimos juntos".

Nuno Santos

"Noite muito difícil, mas este grupo tem muita vontade de dar a volta por cima em todas as adversidades que vamos ter pela frente. Estou muito feliz pela minha estreia na Liga dos Campeões! Somos da raça que nunca se vergará. Onde vai um, vão todos".

Paulinho

"Somos da raça que nunca se vergará! Onde vai um, vão todos!".

publicado às 12:45

As Notas de Julius 2021/22 (06)

Julius Coelho, em 16.09.21

Nesta rubrica, o leitor tem a oportunidade de apreciar - e se entender, criticar as notas (0-6) que eu atribuí aos jogadores do Sporting e a outros intervenientes do jogo com o Ajax de Amesterdão da 1.ª jornada da fase de grupos da Champeon League, que resultou numa derrota por 5-1. Golo de Paulinho (33').

Colapso total da defesa, faltou o comandante e andaram todos à deriva sem nunca acertarem com o tempo de entrada dos adversários que lhes apareciam pela frente, principalmente pela porta escancarada que o Rúben Vinagre lhes abriu à esquerda e que nunca conseguiu fechar. Uma equipa do Ajax que com uma tremenda qualidade de passe fez toda a diferença e caiu em cima de uma equipa do Sporting de forma implacável sem a deixar pensar o jogo. Fica para a história umas fugazes reacções da equipa leonina após o golo do Paulinho que ainda deram para ameaçar reentrar no jogo. 

Screenshot (318).png

DESTAQUE - MATHEUS NUNES - 3.5 - Foi o mais esclarecido do meio campo; tentou por várias vezes levar a bola até as linhas mais recuadas do Ajax, ganhou quase sempre os duelos com o adversário respondendo na mesma velocidade e intensidade. Mas lá atrás na defesa era cada tiro cada melro.

ANTONIO ADÁN - 2.5 - História curta no jogo, sofreu 5 golos e não os conseguiu parar, sentiu-se quiçá pela primeira vez deveras desprotegido e nada pôde fazer para mudar o rumo aos acontecimentos.

PEDRO PORRO  - 3.5 - Dos melhores da equipa, deu muita luta e raramente perdeu nos duelos, principalmente com o Dusan Tadic, está em grande forma e como o Matheus Nunes tentou levar a bola pelo seu corredor conseguindo algumas vezes ter êxito, teve 2 bons remates que quase surpreendia o guarda redes holandês, um deles levava o caminho do golo mas a bola acabou por bater no poste e ir parar às mãos do keeper do Ajax.

GONÇALO INÁCIO - 1 - Voltou a lesionar-se e muito cedo no jogo, aos 20 minutos, mas já os holandeses tinham marcado dois golos em que não esteve isento também de culpas.

LUÍS NETO - 1 - Noite para esquecer, nem nos sonhos conseguirá fazer de Coates; nunca encontrou a fórmula para poder ajudar a estancar aquela rotura à esquerda da defesa e também foi comido de cebolada com as entradas dos avançados holandeses nas suas costas. Que o diga o Sébastien Haller, que aproveitou muito bem para marcar 4 golos em Alvalade.

ZOUHAIR FEDDAL - 1 - Está em nítida má forma, foi o pior dos centrais. Já o tem sido e jogos do campeonato, para azar do Rúben Vinagre que fica entregue a si próprio. Teve um bom cabezazo na área dos holandeses que em melhor forma e mais confiante seria golo.

RÚBEN VINAGRE - 1 - Mais uma noite para esquecer, foi do seu lado que a equipa se desmoronou, nada lhe saiu bem e depois entrou em desespero, tudo que fazia ou decidia fazer dava asneira, foi um passador para os holandeses que fizeram dele o que quiseram. Terá que crescer muito ainda para poder estar ao nível destes jogos, que medite muito bem tudo o que não fez para poder melhorar. 

JOÃO PALHINHA - 3 - Esforço ingrato porque a maior parte do tempo andou perdido sem saber o que fazer, se devia recuar e dar uma ajuda lá atrás ou se ousava avançar mais no terreno para ajudar nas escapadas do Matheus Nunes com mais uma linha de passe. Ficou confuso e o seu futebol acabou também por sair baralhado.Os holandeses apostaram na pressão e nos passes curtos já dentro da área do Sporting com desmarcações que deram cabo dos rins ao Luís Neto e ao Feddal; tudo isso se passou longe dos terrenos do João Palhinha.

JOVANE CABRAL - 1 - Jogou? Nem demos por ele, a equipa jogou seguramente com um elemento a menos enquanto ele esteve em campo. Esperamos que não entre em algum processo do tipo Manénização, (Carlos Mané). Não fez seguramente a parte que lhe estava destinada.

NUNO SANTOS - 3 - Acabou por ser dos melhores da equipa, mostrou sempre muito inconformismo e lutou por cada bola sem nunca a dar por perdida, andou sempre na luta de mangas arregaçadas, o ataque da equipa podia ter tido outra expressão caso a defesa não desmoralizasse tanto a todos. O Nuno mostrou que o Ajax também tem fragilidades e que em outras circunstâncias podem ser aproveitadas.

PAULINHO - 3.5 - O terceiro elemento do trio que esteve em melhor plano, lutou muito e ganhou algumas vezes nos poucos duelos que o jogo lhe permitiu disputar, marcou um golo que podia levar a equipa a entrar no jogo porque pouco depois fez o segundo que seria um fabuloso golazo de cabeça se o VAR não o invalida por fora de jogo duvidoso.

RICARDO ESGAIO - 1 - Entrou aos 20 minutos de jogo para o lugar do lesionado Gonçalo Inácio. Foi solidário com o descalabro dos colegas da defesa e o Ajax voltou a marcar por mais três vezes. Fora da sua posição mais natural foi um remendo que não surtiu qualquer efeito

PABLO SARABIA - 2.5 - Não trouxe grande diferença ao jogo do meio campo da equipa, o VAR sacou o segundo golo ao Paulinho e logo depois o Ajax voltou a marcar e a moral caiu para todos, geriu o seu esforço espreitando a possibilidade do contra golpe que raramente apareceu. Não está ainda preparado fisicamente para jogar os 90 mimutos.

MATHEUS REIS - 3 - Até que surpreendeu ter entrado bem no jogo e esteve muito melhor que o Rúben Vinagre a defender, inclusive viu-se em algumas tentativas de participar na construção ofensiva já perto da área do Ajax.

TIAGO TOMÁS - 2 - Entrou para o lugar do muito desgastado Nuno Santos para que a equipa mantivesse a pressão na primeira linha holandesa; tirando essa função nada mais se viu de grande registo.

DANIEL BRAGANÇA - 2 - Entrou para os quinze minutos finais quando o resultado já estava fechado, todavia entrou bem e viu-se com alguns bons pormenores no passe entre as linhas holandesas.

RÚBEN AMORIM - 1 - Por muita culpa que tenham tido alguns jogadores no jogo e que tiveram claramente o treinador será sempre o primeiro responsável. A verdade é que o sistema da equipa que para os jogos do campeonato português encaixa muito bem, pode não ser suficiente contra equipas que têm outra capacidade de pressão e um nível muito elevado no passe. Se o sistema é para manter nesta competição terá que o afinar melhor e depois jogar sem o Coates, quiçá seria melhor recuar mais o Palhinha e meter a jogo o Ugarte.

ERIK TEN HAG - 6 - Lição táctica em Alvalade, apresentou uma equipa muito bem trabalhada, uma verdadeira equipa, que sabe pressionar de forma tremenda durante os 90 minutos de jogo e ainda com uma qualidade fantástica no passe. Foram muito eficazes numa noite em que tudo lhes saiu bem.

JOSÉ MARÍA SÁNCHEZ MARÍNEZ (Árbitro) - 2.5 - Arbitragem sofrível tanto técnica como disciplinarmente. Errou muitas vezes e o mais prejudicado foi sempre o Sporting, não interpretou da melhor forma vários lances cortando erradamente contra ataques do Sporting e levou uma eternidade a dar o primeiro amarelo aos jogadores holandeses que usaram e abusaram da agressividade, frequentemente violenta. Aliás, cometeram (foram assinaladas) 27 faltas contra as 11 do Sporting, e mais teriam sido.

ALEJANDRO HERNÁNDEZ ( VAR) - 3 - Sem casos de maior não foi foi chamado a intervir. No golo do Paulinho é uma fora de jogo milimétrico duvidoso.

publicado às 03:03

img_920x518$2021_09_15_22_30_24_1904154.jpg

Algumas considerações de Rúben Amorim no final do encontro com o Ajax:

Ingrato começar a sofrer dois golos?

"Logo no primeiro minuto... depois temos de ir atrás e eles estavam confortáveis. Equipa algo inexperiente. Tentámos dar a volta, sofremos o terceiro, fizemos um que foi anulado e poderia mudar o jogo. Depois sofremos o quarto e não soubemos gerir. Tenho muito orgulho neles, são muito corajosos. Disse para fecharem em 5x4x1 e eles não quiseram. Ajax foi melhor."

Ausência de Coates e lesão de Inácio

"Foi complicado. Foi tudo. São jogadores importantes. É uma noite infeliz que acontece. É um grande sofrimento para os jogadores. Há que olhar para isto como sendo futebol e seguir em frente."

O golo anulado a Paulinho e o 1-4

"Mata o jogo, seria diferente se contasse. Anulando o nosso e sofrendo a seguir acabou o jogo. Jogadores estiveram a sofrer em campo e há jogos assim. Eles são homens, já se viu no ano passado. Já fizeram muito, vamos crescer… é o que é."

"Sofro muito mais por eles do que por mim. Durmo bem a preparar o jogo e sabíamos o que fazer. Esta é uma equipa muito experiente na Europa, nós não. E sentimos os dois primeiros golos. Tivemos alguns jogadores nervosos, mas guardo a forma como reagimos.

Temos de aprender, principalmente o treinador. É olhar para o jogo e ver bem o que fizemos mal. Esta equipa tem muito coração, tenho orgulho neles. Se fazem isso sempre, têm sempre o treinador do lado deles".

O aplauso dos adeptos no fim

"Não estava à espera, sei bem o amor que os adeptos têm pelo Clube. Eles estão atentos e sabem o que é este projeto. Mas não podemos ter tantos erros, o ano passado perdemos 4-1 e quando isso acontece o responsável é o treinador. Obrigado aos adeptos, sei que não dura para sempre mas eles reconhecem o que está a ser feito (...) temos de conquistar isto diariamente mas sabemos que estamos no bom caminho no que respeita ao projecto".

publicado às 03:02

242116740_10157943712966555_1919676535592632934_n.

Não houve falta de apoio, os adeptos aplaudiram os jogadores

leoninos apesar da goleada sofrida.

Erik Ten Hag, treinador do Ajax...

"Gostei de ver o público do Sporting, que tentou motivar a equipa até ao final. Foi fantástico."

E ainda transcrevo este breve texto/comentário de Nação Valente que reflecte os meus sentimentos na íntegra:

"Todos queremos que a nossa equipa ganhe todos os jogos. Neste, jogámos numa competição de topo. Quisemos bater-nos de igual para igual, mas enfrentamos uma equipa superior. Perdemos, e uma derrota é uma derrota, por cinco ou por dois. Apesar disso, tudo correu bem ao adversário, e tudo correu mal à nossa equipa. Faltou-nos a estrelinha. Podíamos ter marcado mais e não marcamos. Além disso, não estivemos na máxima força, embora isso não sirva de desculpa. A defesa pode ser acusada de cometer erros, mas em qualquer jogo, a responsabilidade é da equipa toda.
Perdemos um jogo. É preciso pôr os pés na terra e aceitar que não somos invencíveis. Cada jogo é um jogo, com a respectiva história. Não alinho nesses slogans para vender audiências, como "foi a segunda pior derrota". Foi apenas uma derrota. Ponto. Também discordo do que aqui vi escrito, que perder um jogo desprestigia o Clube. Em competição uns ganham, outros perdem. Se há algo que desprestigia, é não mostrar empenho. E isso não faltou. E enquanto assim for, serão mais as vitórias, que as derrotas".

publicado às 03:01

Estatísticas do jogo

Rui Gomes, em 16.09.21

GoalPoint-Sporting-Ajax-Champions-League-202122-90

Eis o que Paulinho teve para dizer...

"O golo acaba por não saber a nada. Temos de ter a frieza, deixar a emoção de lado e perceber que foram três pontos e deixar o resultado de lado. Perceber o que fizemos bem e menos bem e não deixar que seja que um resultado pesado, foram três pontos. O Sporting, no ano passado, também foi eliminado em casa por números desta natureza mas reagiu bem e é isso que nós vamos fazer: reagir.

Não sei se o golo anulado foi um momento-chave, mas se calhar foi um dos momentos importantes. Marcámos golo e foi anulado, mas também mandámos ao poste e o Ajax reagiu com golo. A eficácia acabou por ditar o que foi o resultado.

O importante é que seja cada vez muito mais viável para nós crescermos. Claro que não estamos aqui para aprender, nem dar vitórias morais, estamos aqui para ganhar, mas quando não ganhamos temos de crescer e aprender. É isso que vamos fazer".

publicado às 03:00

Gosta de carros ?

Rui Gomes, em 15.09.21

1-1543272403461@2x.jpg

Um dos carros mais caros do Mundo

 1967 Chevrolet Camaro Z/28 2-Dr. Hardtop - Leilão 2020 - 400 mil dólares

publicado às 23:15

O que podia correr mal... correu mal!

Rui Gomes, em 15.09.21

Screenshot (315).png

publicado às 21:55

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds