Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

image.jpg

 

Octávio Machado reagiu publicamente às notícias que indicam que ele foi tema central na recém-reunião entre Bruno de Carvalho e Jorge Jesus. Não estamos em posição para poder determinar se esta reportada ocorrência é factual, e em abono da verdade, nem sequer compreendemos a eventual causa do antigo dirigente ser chamado a qualquer discussão sobre o presente e futuro do Sporting.

 

Se de facto corresponde à realidade, deixa a ideia que terão havido trocas de impressões menos amistosas entre presidente e treinador, porventura no sentido de centralizar responsabilidades dentro do enquadramento estrutural do futebol leonino.

 

De qualquer modo, eis o que Octávio Machado teve para dizer esta quinta-feira:

 

"Ele não tem mais nada que fazer. Ou então, segue o meu conselho, que lhe disse em mensagem no início da temporada para se preocupar comigo mas deixar a equipa em paz. É que assim teria mais hipóteses de ser campeão. Mas pelos vistos segue o conselho a ver-me, mas não larga os jogadores.

 

Continua a criar instabilidade à volta da equipa. É um vício contínuo que prejudica o Sporting e que me leva a pensar que com o seu comportamento quer que o Sporting perca. Acho que Bruno de Carvalho é o único sportinguista que quer que o Sporting perca.


Bruno de Carvalho não só desestabiliza os jogadores, como agora procura desestabilizar tudo e todos".

 

Com todos os seus defeitos, Octávio Machado não foge à verdade ao acusar Bruno de Carvalho de ser um desestabilizador. É e sempre foi, parte integral do seu carácter. Até que ponto o rendimento da equipa é afectado, é disposição muito subjectiva e que carece de mais informações para ser devidamente debatida.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:44

O "baixinho" tem feito falta

Rui Gomes, em 26.04.18

 

 O golo é de Bruno Fernandes, mas soberba assistência de Daniel Podence

no jogo da primeira volta contra o Portimonense.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:14

Cartoon do dia

Rui Gomes, em 26.04.18

 

download.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 04:02

O futuro do Leão

Rui Gomes, em 26.04.18

 

phpThumb.jpg

O principal problema do Sporting não é o presente, mas sim o futuro. O presente é o que é e não vai melhorar de forma substancial no imediato, mas o futuro próximo está em aberto e precisa de definições claras e rápidas para que o clube não entre numa espiral descendente que possa colocar em causa a estabilidade leonina por muitos anos, como aconteceu ao Benfica no pós-Vale e Azevedo.

 

Parece claro que Bruno de Carvalho não tem condições para se manter como presidente do Sporting. Seria no mínimo bizarro que depois de ter aberto guerra contra os jogadores, o treinador, os adeptos e alguns dos elementos da direcção, para além de todos os que foram identificados como "inimigos externos", que o actual líder leonino se mantivesse no lugar.

 

Não será fácil apagar todos os insultos e ataques que fez nos últimos dias, colocando em causa a liberdade de expressão e o direito à indignação dos jogadores, sócios e adeptos. Alguns deles, apoiantes desde o primeiro momento que sempre o defenderam mesmo nas suas diatribes mais insólitas e inconsequentes, pedem com insistência ao presidente para se afastar do lugar porque entendem que já não tem condições para representá-los tendo em conta que se colocou num patamar inatingível de falta de lucidez.

  

Esse é de resto o principal problema do líder dos leões, a ideia peregrina de que está ungido com um direito divino que impede que seja criticado. Aquilo que afinal sempre fez a tudo e todos, antes de chegar à presidência e depois de ocupar o lugar. A actual situação é culpa do próprio Bruno de Carvalho. Legitimado e reforçado pelos resultados eleitorais, e da última Assembleia-geral, nada faria prever que o presidente do Sporting criasse este vendaval sem precedentes no futebol profissional do clube, colocando em causa toda uma época futebolística que ainda não terminou e onde a principal equipa mantém vários objectivos em aberto.

 

O Sporting precisa de um líder e não de um caudilho. De alguém que pense primeiro nos interesses e objectivos do clube e só depois nas suas ambições pessoais. De alguém que saiba formar uma equipa forte de gestão, que saiba delegar poderes e definir metas e objectivos para cada um dos elementos da direcção. De uma pessoa com um projecto, uma ideia de futuro e uma noção clara da importância de representar um clube com os pergaminhos dos leões. Que seja respeitado e que obrigue a que se respeite o clube, sem recorrer ao insulto, à difamação ou à intriga. De alguém que saiba definir prioridades imediatas e estabelecer metas de médio e longo prazo, assentes numa estrutura estável, profissional e competente, sem ansiedades estéreis.

 

Artigo da autoria de António Esteves, jornalista, RTP Notícias

 

 

***Agradecemos a gentileza da referência do nosso leitor LEÃO DA GUIA.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:01

 

mw-320.jpg

 

As mais recentes suspeitas sobre um alegado esquema do Benfica para controlar o futebol português estiveram em análise no programa Tempo Extra. Segundo Rui Santos (acertou na lotaria), há indícios de que o clube da Luz tentou influenciar os principais órgãos de decisão. 

 

Um breve vídeo disponível aqui.

 

domingosoliveira2.jpg

 

Ainda relacionado com o clube da Luz e a novela dos emails, mais um episódio com Domingos Soares Oliveira em suposta conversação com Ana Correia Mendes, assessora da Provedora da Justiça:

Ana Correia Mendes

 

«Estás comigo estás com Deus (uinda franse!! É mesmo à trenga do Benfica). O que lhes interessa, que retém e compilam informações que possam comprometer as nossas relações laborais, designadamente se estamos ou não a agir dentro da legalidade. A ver se compras uns árbitrozinhos e se eu estou no tráfico e a receber luvas para safar algum.»

 

Domingos Soares Oliveira

 

«O meu problema não é com os senhores da Judiciária, até porque eles nunca chateiam.»

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 04:00

Arsenal interessado em Piccini ?

Rui Gomes, em 26.04.18

 

nintchdbpict000397216543.jpg

 

Segundo o jornal inglês The Sun, numa reportagem de quarta-feira, a Juventus e o West Ham estão interessados em contratar Cristiano Piccini. Curiosamente, o Diário de Notícias, com referência a "outra" imprensa inglesa, clama que o clube que se prepara para fazer uma oferta pelo defesa italiano do Sporting é o Arsenal.

 

Dando detalhe à notícia, os Gunners procuram uma boa alternativa a Bellerin e podem avançar com uma proposta de 20 milhões de euros por Piccini, o que seria um bom negócio para o Sporting, considerando que ele custou cerca de 3 milhões.

 

Confesso que fui um dos críticos deste jogador após a sua chegada a Alvalade oriundo do Bétis. Fiquei satisfeito por ele me provar errado, passado o período inicial de adaptação. Hoje, é um dos elementos mais importantes da equipa e um bom negócio não obstante, não gostaria de o ver sair.

 

É de crer, no entanto, que as notícias sobre o interesse do Arsenal são prematuras, dado que Arsène Wenger está de saída e o emblema inglês procura novo técnico. Consta, aliás, que está a negociar com o espanhol Luis Enrique que estará a exigir um salário anual de 17 milhões de euros.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:59

 

 

Nicolás Delgadillo, avançado argentino de 20 anos que joga no Vélez Sarsfield, clube da sua formação.

 

Extremo esquerdo ou ponta de lança, tem contrato com o emblema argentino até Junho de 2020. Segundo o portal Transfermarkt, o seu passe vale actualmente 1,250 milhões de euros.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:58

Gosta de carros ?

Rui Gomes, em 25.04.18

 

mo16_r209_001_2.jpg

 Um dos carros mais caros do Mundo

1956 Ferrari 250GT Berlinetta Competizione Tour de France

Leilão 2016 - 5,7 milhões de dólares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:59

Sebastianismo e liberdade

Naçao Valente, em 25.04.18

 

20990932_mAMdc.jpeg

 

Alcácer-Quibir é na nossa história o símbolo da derrota de uma nação, por via a loucura de um homem. D. Sebastião, rei por direito, na linha de sucessão, não tinha competências para exercer tal função. No seu desvario guerreiro inconsequente, arrastou o país para um desastre anunciado e desnecessário, que nos custou a independência, durante sessenta anos.

 

O sebastianismo, como esperança no regresso do rei desaparecido na confusão da batalha, nasceu como uma vontade do impossível e tornou-se parte da alma nacional. Falsos "D. Sebastião" foram aparecendo, com o intuito de, oportunisticamente, preencher esse vazio, essa orfandade do pai da nação, sendo sempre desmascarados. Mas ao longo dos séculos, outros "D.Sebastião", vingaram como salvadores e vendedores de falsas ilusões. Tristes ilusões de um povo crédulo.

 

O 25 de Abril, ao invés, foi um golpe militar que se transformou em revolução, e que pôs fim a uma longa ditadura, iniciada por um desses salvadores. Comemora hoje quarenta e quatro anos de construção, com altos e baixos, de um futuro comum, alicerçado no diálogo democrático, na alternância do poder, sem necessidade da arrogância de um qualquer iluminado.

 

Neste dia de liberdade, que vivi,  lembrei-me, com tristeza, que também o meu clube, está cativo da prepotência de um homem que encarna, ao nível em que actua, D.Sebastião e o "Sebastianismo". D.Sebastião pela impreparação para cargo que exerce, pela  incapacidade de avaliar, com racionalismo, as situações, pelo poder de decidir guerras desnecessárias e inconsequentes, e de não assumir as consequências. Do sentido de missão "patriótica, quase divina, que encarna, para livrar o mundo de infiéis. isto é de todos os que não se vergam a cerviz à sua "loucura". Os adeptos que o seguem, sem reflexão, são o exemplo do "sebastianismo" que se instalou neste clube, entregue aos caprichos de um homem desequilibrado, e que e continuam a seguir como um salvador.

 

O Sporting precisa de um "25 de Abril" com urgência e não daqui a quarenta anos. Um "25 de Abril" em que os adeptos assumam o clube na sua plenitude e não na ilusão de  que o detêm na representatividade de um qualquer D.Sebastião. O Sporting não precisa de homens providenciais. Precisa de uma equipa, com um rumo, uma estratégia definida, ao serviço dos interesses da colectividade. É altura de abandonar o "sebastianismo", e os " D.Sebastião", antes que aconteça um "Alcácer-Quibir".

 

20990949_cmzZs.jpeg

 

 É altura de gritarmos, SPORTING LIVRE !

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:30

 

image.jpg

 

A menos de um mês do término da temporada, o Sporting trabalha com afinco na criação da equipa de sub-23 - sucessora da actual equipa B -, tendo já sido assegurada a questão do treinador: Luís Martins irá transitar precisamente dos "Bês" para o novo "viveiro" dos produtos da Academia, mantendo também as funções de coordenador da formação.

 

Desde que a SAD decidiu extinguir um projecto de seis anos, de imediato se deitaram mãos à obra: a escolha de Luís Martins foi uma opção natural, pois, com ano e meio de trabalho no Sporting, já conhece os cantos à casa e, ainda mais importante, sabe quais os jogadores que pertencem ao clube e que podem - e devem - integrar a formação de sub-23.

 

Nas últimas semanas, o treinador tem-se desdobrado em reuniões com elementos da estrutura de futebol profissional dos verdes e brancos: definiu-se desde o início que a nova equipa deve manter a essência de funcionar como um trampolim competitivo para os maiores talentos do futebol do Sporting - no fundo, uma antecâmara de entrada na formação principal.

 

Os sub-23 leoninos vão por isso continuar a receber vários juniores, alguns deles que já trabalham actualmente na equipa B, como são os casos do central Tiago Djaló ou do médio Miguel Luís. Não viverá, contudo, apenas de prata da casa, pois outra das intenções é contratar jogadores competitivos e com margem de progressão que possam aumentar a qualidade do grupo, para permitir que todos possam evoluir ao mesmo nível.

 

Marco Túlio, que chega do Atlético de Mineiro, é, por exemplo, um atleta que se encaixa neste perfil: tem 20 anos, margem para progredir, mas vai iniciar a aventura nos sub-23.

 

Reportagem de Bruno FernandesRui Miguel Gomes, jornal O Jogo

 

Nota: Cada vez mais aproximo-me da inevitável conclusão que sou eu que não estou a fazer uma leitura correcta do estados de coisas no Sporting, nomeadamente no que diz respeito ao futebol, de todos os escalões.

 

A começar com o presidente - nas suas até agora frequentes intervenções acentuadas pela proverbial "banha da cobra", ouve-se falar de "estrutura" e "projecto", sem eu conseguir desmitificar a existência tanto de uma coisa como da outra.

 

Isso não obstante - porque já vi que não vale a pena "martelar" o tema - não me sinto confortável a criticar a aparente nomeação de Luís Martins para assumir o leme da nova equipa de sub-23, porque entendo que a "casa de pernas para o ar" que a equipa B tem vindo a representar sob o muito propalado e quase inivisível "projecto" de Bruno de Carvalho e associados, não proporcionou condições adequadas ao técnico para apresentar um trabalho minimamente convincente.

 

Além desta consideração, continuo a não compreender a criação da equipa de sub-23 em simultâneo com a extinção da equipa B. Ainda está para ver o que será um campeonato de sub-23, mas não é preciso um génio para antever que não terá o nível de competitividade da II Liga. Sendo assim, gostaria que me fosse explicado como é que esta equipa vai ser o elo de ligação de talentos à equipa principal. Este cenário torna-se ainda menos gratificante, se Jorge Jesus continuar ao lema da equipa principal, por razões que já são amplamente conhecidas e dispensam repetição.

 

Um tema para aprofundar e abordar novamente nas próximas semanas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:06

A magia de Bruno Fernandes

Rui Gomes, em 25.04.18

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:30

A disputa pelo título continua...

Rui Gomes, em 25.04.18

 

31189853_10155213458971555_4586467679862259712_n.j

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:24

 

maxresdefault (1).jpg

 

O clima de convulsão no futebol português está para durar. Depois dos e-mails do Benfica, que alegadamente tinham como objectivo controlar o futebol nacional, agora é a vez de o FC Porto ser acusado de ter arquitectado uma rede cujo principal alvo seria acabar com a hegemonia benfiquista dos últimos anos.

 

Curiosamente - com ou sem fundamento - o Sporting também é acusado de assumir um papel nesta alegada rede operada pelo clube do Norte.

 

Vejamos as principais questões que estão a ser reportadas:

 

Segundo uma recém-denúncia enviada ao Ministério da Justiça, à Procuradoria-Geral da República, ao DCIAP, à PJ, à Liga Portuguesa de Futebol e à Federação, o FC Porto terá montado uma rede que se reunia todas as semanas no hotel AC Porto Marriot, junto ao estádio do Dragão, para delinear uma estratégia na Justiça, na polícia e nos media para descredibilizar o Benfica. A denúncia discrimina os nomes de vários dirigentes portistas, assim como magistrados, agentes da Polícia Judiciária e jornalistas.

 

Tudo começou em abril de 2017, quando se deu a “compra da correspondência privada do SLB”, naquele que ficou conhecido como “caso dos e-mails”. Depois da “compra” dos e-mails, as informações eram então passadas para vários blogues afectos a portistas e sportinguistas. Mais tarde, numa outra reunião no hotel Altis, em Lisboa, elementos da estrutura do FC Porto e do Sporting terão definido os “timings” para a revelação das informações dos benfiquistas.

 

Além disso, nesta reunião no Altis, terá ficado estabelecido que também elementos do Sporting teriam de ir acompanhando e comentando as informações que viessem a público.

 

Elementos das estruturas do FC Porto e Sporting ficariam responsáveis por veicular as informações dos e-mails para comentadores em programas de debate televisivo, jornais como o Expresso, O Jogo ou Jornal de Notícias e ainda para RTP, revista Sábado e Correio da Manhã.

 

Contactada pelo jornal i, a Procuradoria-Geral da República admite que “recentemente têm sido recebidas algumas denúncias, designadamente anónimas, relacionadas com o fenómeno desportivo e envolvendo vários clubesO Ministério Público, sempre que tem conhecimento de factos susceptíveis de integrarem a prática de crimes, procede em conformidade, encaminhando-os para investigação”.

 

A “influência” da rede montada pelo FCP

 

A denúncia fala também das “evidências” em como o FC Porto domina as decisões da Justiça. O documento dá-se a elencar oito decisões judiciais em que os portistas foram beneficiados. Entre elas está a decisão do Tribunal de Guimarães relativamente ao processo “Fénix”, que absolveu Pinto da Costa e Antero Henrique e que já foi objecto de recurso por parte do DCIAP; a forma como Rafa, jogador emprestado pelo FC Porto ao Rio Ave, foi afastado do processo de alegada viciação de resultados por parte dos vila-condenses; e também as fugas de informação de processos judiciais como o do caso dos emails e vouchers.

 

A queixa diz ainda que “desde há duas semanas que o núcleo restrito do FCP referenciado garante e gaba-se em reuniões internas e em contactos com jornalistas que têm a garantia de que o processo da PJ que concentrou vouchers, emails e jogos comprados que envolve o SLB, concluirá por uma acusação conforme os seus desejos, apesar de reconhecerem que será difícil provar algum crime de corrupção ou tráfico de influência em concreto”.

 

Os portistas teriam como objectivo mostrar às autoridades que existia uma estratégia por parte do Benfica para controlar os diversos sectores do futebol português “e que tal seria provado, não por evidências concretas, mas através de uma montagem de uma espécie de puzzle com base em diferentes emails”, lê-se na denúncia.

 

Factos que podem ser “facilmente confirmados”

 

A denúncia, que é feita de forma anónima para preservar “a integridade física” dos autores e por “receio de represálias”, diz ainda que os “factos podem ser facilmente confirmados” quer através do arquivamento do processo Fénix, quer através do chumbo da providência cautelar do Benfica sobre a divulgação dos emails.

 

“Quase toda a gente no Porto sabe quem são os representantes da justiça que costumam frequentar os camarotes do estádio do Dragão, pertencem aos seus órgãos sociais e têm um longo historial de decisões que ultrapassam qualquer lógica sempre que está em causa os interesses de Pinto da Costa e dos dirigentes do FCP”, lê-se na carta.

 

Novos e-mails

 

Recorde-se que já na semana passada foram tornados públicos no blogue “mercado de Benfica” novos e-mails que alegadamente revelavam que já em 2012 o Benfica tinha como objectivo o “reforço/controlo” da arbitragem, do poder político, dos media e da Justiça. Segundo a revista Sábado, esta mensagem terá sido divulgada a vários elementos da SAD do Benfica em junho de 2012.

 

O referido e-mail terá sido enviado por Domingos Soares Oliveira, administrador da SAD benfiquista. O documento “powerpoint” alegadamente estabelecia “desafios na vertente externa” que passariam por aplicar uma estratégia a cinco anos com o objectivo de “reforçar o controlo/influência” nas áreas de poder no futebol, como a Federação, conselho de arbitragem, poder político, meios de comunicação social e na Justiça.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:10

 

download.jpg

 

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol recusou retirar o cartão amarelo a Bryan Ruiz na partida frente ao Boavista, depois do Sporting ter enviado um requerimento.

 

O jogador costa-riquenho tinha visto um cartão na partida de domingo frente ao Boavista, no lance que se seguiu à mão de Robson que originou a grande penalidade.

 

Fábio Veríssimo deu amarelo a Bryan Ruiz depois da falta do costa-riquenho sobre Rochinha. A seguir, o árbitro consultou o VAR, em relação ao lance anterior na área do Boavista e assinalou grande penalidade.

 

O Sporting fez um requerimento para que o cartão amarelo fosse retirado, mas o Conselho de Disciplina não lhe deu razão. A causa prende-se com o facto de que mesmo com o jogo parado, as acções contra a integridade física de um adversário podem ser na mesma sancionados.

 

Não tive oportunidade de rever os Regulamentos e reconheço que um jogador pode ser sancionado mesmo com o jogo parado, mas as circunstâncias não foram exactamente essas. O que ocorreu, na realidade, foi que tudo do jogo depois da falta para grande penalidade e até ao momento de Fábio Veríssimo interromper a partida para consultar o VAR foi anulado, quase como se nunca tivesse existido. A falta de Bryan Ruiz integra esse espaço de tempo.

 

Há dias, num outro jogo que neste momento não consigo precisar, um jogador viu o cartão amarelo por despir a camisola ao celebrar um golo que minutos mais tarde foi invalidado. Face às circunstâncias, gostaria de saber se a sanção se manteve. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:09

 

parlamento_de_portugal.jpg

 

A Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto da Assembleia da República aprovou por unanimidade a admissibilidade da petição que solicita o reconhecimento das edições do Campeonato de Portugal entre 1922 e 1938.

 

"A petição deu entrada com uma nota técnica de admissibilidade e como respeitava as condições exigíveis foi aprovada por unanimidade pela comissão", disse à agência Lusa o coordenador da Comissão de Cultura, Comunicação, Juventude e Desporto e deputado do PSD, José Carlos Barros.

 

Admitida a petição, apresentada por Paulo Alexandre Silva Almeida, cabe agora ao relator escolhido, o deputado Joel Sá, do PSD, emitir um parecer, depois de proceder a novas audições, quer junto dos peticionários, quer junto de outras entidades ou personalidades, caso assim o entenda, parecer esse que porá à consideração da comissão.

 

De acordo com José Carlos Barros, o relatório final terá sempre de ser agendado para debate em plenário do Parlamento, uma vez que a petição tem mais de quatro mil assinaturas.

 

O primeiro peticionário do requerimento de 4470 assinaturas, Paulo Alexandre Silva, é gestor de produto do Sporting e no documento enviado para a Assembleia da República denuncia o facto de a "Federação Portuguesa de Futebol não reconhecer as 17 edições do Campeonato de Portugal (única prova nacional disputada entre 1922 e 1938), não respeitando assim a história dos Clubes e Jogadores que venceram dentro de campo".

 

A Federação Portuguesa de Futebol considera que o Sporting conta atualmente com 18 títulos, enquanto os peticionários alegam que o clube soma 22.   

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:08

Pinto da Costa e os exclusivos

Rui Gomes, em 25.04.18

 

Em Alvalade, a equipa de Conceição garantiu que a época não lhe fará justiça suficiente. Mas pode ser histórica na mesma.

 

19668301_GZJst.jpg

Ao fim de quatro anos de jejum, sair da Taça em Alvalade nunca poderia ser bem digerido pelo FC Porto ou pelos portistas. O campeonato, que está longe de se confirmar, é pouco para uma equipa tão marcante e, talvez, ameaçada de desmantelamento. O título descreve mal os afazeres de Sérgio Conceição assim como as ganas de um grupo de jogadores muito açoitados, de várias formas, nas épocas anteriores. As duas figuras do momento, Herrera e Marega, são os melhores exemplos disso.

 

Em Alvalade, este FC Porto perdeu, sobretudo, a hipótese de fazer justiça a si próprio e à relevância que devia ter na história. Resta-lhe a hora agá: a possibilidade de roubar ao Benfica, pelo menos por mais meia década, o feito de igualar o penta, um dos exclusivos de Pinto da Costa, que ontem celebrou 36 anos de presidência. A acontecer, será uma intervenção no limite e histórica também por causa disso.

 

Das muitas análises que anteontem ouvi e li à vigência de Pinto da Costa, há um termo reincidente: "Clube regional." Foi usada de duas maneiras, ou para catalogar o FC Porto que este presidente encontrou em 1982, ou (e acima de tudo) para defender que o grande fracasso dele foi nunca ter conseguido dar ao emblema uma dimensão nacional.

 

Para além de desonesta, por ignorar que Sporting e Benfica conseguiram essa dimensão em tempos muito diferentes dos actuais, essa tese esquece um detalhe que está, por estes dias, mais claro do que nunca: a escala nacional do FC Porto dependeu sempre menos de Pinto da Costa do que da grande máquina que o combateu e que continua a combatê-lo sempre que, como agora, invoca o "clube regional". Nem falo de falta de escrúpulos; só de boa vontade, que é óbvia. 

 

José Manuel Ribeiro, jornal O Jogo

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:07

Gosta de carros ?

Rui Gomes, em 24.04.18

 

am-db2-4-bertone.jpg

 Um dos carros mais caros do Mundo

1954 Aston Martin DB2/4 Bertine Spider - Leilão 2016 - 3 milhões de dólares

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:30

 

image.jpg

 

O quarto jogo da final do play-off do campeonato nacional de voleibol, disputado entre Benfica e Sporting, foi alterado para domingo, dia 29 de abril, anunciaram os encarnados no seu site oficial. O jogo, inicialmente agendado para sábado às 15h00, foi alterado para domingo, às 18h15.

 

Os play-offs são disputados à melhor de cinco e o Sporting encontra-se em vantagem, tendo vencido duas das três partidas jogadas até à data, enquanto que o Benfica venceu apenas uma. As águias precisam de vencer este domingo para continuar a lutar pela conquista do campeonato nacional.

 

O quarto dérbi da final vai assim decorrer no Pavilhão nº2 da Luz, no domingo, às 18h15. Caso haja negra, a mesma está, para já, agendada para 1 de maio, às 16h00, no Pavilhão João Rocha.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:45

 

img_770x433$2018_04_24_09_59_39_1390201.jpg

 

O site UOL Esportes dedica esta terça-feira um extenso artigo a Wendel - antigo jogador do Fluminense - e à situação por que passa em Lisboa, fazendo referência a um alegadp conflito entre a Sporting SAD e o treinador no que diz respeito ao médio.

 

Jorge Jesus já disse que o jogador que em Janeiro custou cerca de 7,5 milhões de euros aos cofres da SAD leonina não joga mais porque precisa adaptar-se ao futebol europeu. Chegou a considerar que "jogar no Fluminense não é a mesma coisa que jogar no Sporting", o que causou algum mau estar do outro lado do Atlântico, com o técnico do 'Flu', Abel Braga, a considerar o comentário iinfeliz.

Mas o site brasileiro, que cita fontes supostamente leoninas, fala de um "conflito entre a SAD e Jesus" e assume que Marcus Wendel terá sido contratado sem o aval do técnico.
 
Participou em 4 jogos, 3 dos quais como suplente utilizado, acumulando 114 minutos de jogo. Estreou-se a 18 de Março frente ao Rio Ave.
 
"Deus, se não fosse você não suportaria esse mundo". Esta frase surgiu no twitter de Marcus Wendel na semana passada, no dia da meia-final da Taça de Portugal com o FC Porto, jogo em que pmédio brasileiro nem ao banco foi.
 
É perfeitamente natural que o jovem brasileiro venha a sentir alguma frustração neste seu período de adaptação ao futebol português/europeu, tendo em consideração que estava habituado a jogar com regularidade no Fluminense.
 
Se foi ou não contratado sem o aval de Jorge Jesus - até não surpreenderia, não sendo o primeiro - este jogador nunca devia ter sido adquirido no período de transferências de Janeiro, salvo por circunstâncias excepcionais em que a SAD temia perder o activo face ao possível interesse de outros clubes.
 
O mercado de Inverno visa o reforço da equipa no imediato, para aliviar o desgaste do restante plantel na segunda parte da época. Terá sido o maior erro da SAD não ter contratado com esta consideração em mente. Além de Wendel, também chegaram Misic e Lumor, em quase idênticas circunstâncias. A excepção foi Rúben Ribeiro, e como temos observado, fica longe de satisfazer o nível competitivo de uma equipa como o Sporting.
 
Este equívoco da SAD e a gestão do plantel por Jorge Jesus, ajudam a explicar as lesões musculares que têm surgido em semanas recentes e o facto de muitos jogadores evidenciarem dificuldades físicas. 
 
Bruno Fernandes: 50 jogos/4346 minutos - Gelson Martins: 48 jogos/4006 minutos - Marcus Acuña: 50 jogos/3726 minutos - Sebastián Coates: 50 jogos/4530 minutos, só para nomear alguns e sem contabilizar jogos de selecção.
 
Quando a época terminar, o Sporting terá estabelecido novo recorde no futebol português com 60 jogos numa só temporada.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 15:30

Uma viagem atribulada

Leão Zargo, em 24.04.18

 

20989488_pLFfb.jpeg

 

Em 24 de Abril de 1974 o Sporting defrontou em Magdeburgo, na então República Democrática Alemã, a equipa da casa para as meias-finais da Taça dos Vencedores das Taças. Um jornal português noticiou que no dia seguinte, 25 de Abril, os leões viajariam para Portugal desde Frankfurt. E acrescentou que “a chegada está prevista para as 16.05 horas”. Nada disso, houve em Portugal a Revolução dos Cravos e com as fronteiras e os aeroportos encerrados o regresso verificou-se mais de 40 (quarenta!) horas depois do jogo em Magdeburgo.

 

É a história da “fotografia com história dentro” do próximo domingo!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:00

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds