Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

Não me vou alongar a comentar as recém-declarações de Eduardo Barroso no programa televisivo «Prolongamento» por já estar totalmente saturado desta personagem e das suas frequentes diatribes. Não consigo compreender como é que uma pessoa com a sua elevada formação, não tem o sentido de dignidade e propriedade nas suas actividades extra-profissionais. Acusa quem o apelidou de «tonto» e vem logo de seguida a comprovar esse seu estado de ser e pensar, no que ao Sporting concerne. Os seus «15 minutos de notoriedade» chegaram ao fim e recusa aceitar essa realidade, disparando em todos os sentidos sem nexo. «Desafiaram-nos a nós da AG, só faltava levarem-nos no altar para o que quiséssemos.... Fomos aliciados com tudo. Aliciaram-nos com ilegalidades. Eu teria saído em triunfo se não tivesse cumprido os estatutos. Fizeram apelo para que fossemos vigaristas. Para servir os interesses de quem?...Quero retomar o prazer de ser sportinguista, que perdi em parte, porque conheci verdadeiros energúmenos, terroristas de gravata, impolutos. Quero-me ver livre desta casta de pseudodirigentes, sobretudo estes da chamada continuidade, os tais que me insultaram, chamando-me tonto. Responderei a tempo próprio. As pessoas vão ficar surpreendidas.»

 

No final das contas, acaba por se tornar numa figura muito triste, perdido em um vazio de vaidade e presunção que não lhe permite identificar valores sociais e culturais e, no contexto Sporting, instituicionais. Vai ficar na história deste Clube centenário como a figura que mais o desprestigiou e que mais degradou a função de presidente da Mesa da Assembleia Geral e os sócios que propõe representar. Recomenda-se a Eduardo Barroso uma profunda análise de consciência, se é que essa faculdade lhe é acessível, sobre o todo da sua conduta enquanto dirigente. Designadamente, pelo sua indecorosa participação no acima referido programa televisivo que ele adoptou como sua passarela da vaidade para discutir a vida do Clube que clama amar e o denegrir por todos os meios possiveis. Muitos terão cometido erros ao longo destes dois últimos anos, mas nenhum tantos como ele e de tão profunda gravidade. Haja bom senso e decência e afaste-se, de uma vez por todas, do universo sportinguista.

 

publicado às 14:53

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo