Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O som da bancada

Rui Gomes, em 28.06.13

Este comentário foi extraído de um outro blogue onde a ordem do dia, todos os dias, é a desonestidade intelectual, especialmente por parte do seu admnistrador principal que, em conformidade com o seu carácter, dá-se à ostensível menorização de todos aqueles que não se enquadram no seu oblíquo conceito de sportinguismo e não perfilham a sua postura de criado de libré. Felizmente para o espaço em questão, ainda existem alguns autores e leitores com lucidez de raciocínio, pudor e integridade, virtudes que lhe são alheias, hoje e sempre.

O ponderado comentário do um leitor da blogosfera sobre a reestruturação financeira e o artigo pelo jornalista do jornal Record e director do Jornal de Negócios, Pedro Santos Guerreiro:

«Este radicalismo dos dois lados começa a ser incomodativo e perigoso. Uns dizem que o director do Jornal de Negócios não tem credibilidade nem bagagem intelectual só porque resolveu, assertivamente, criticar Bruno de Carvalho (qual pecado capital) e a sua reestruturação financeira.

Outros continuam sem perceber que Bruno de Carvalho é o presidente de todos os sportinguistas (por conseguinte, o bem dele é o bem do clube) e à mais pequena oportunidade saem da toca para profetizar a desgraça. Já lhes chamei velhos do Restelo noutro comentário. E são, perderam o barco e estão desejosos de o ver afundar. Mas caramba, nem tanto ao mar nem tanto à terra. Não temos que seguir cegamente o nosso presidente. Podemos discordar, questionar, exigir esclarecimentos. E não seremos menos sportinguistas por isso. Muito menos lampiões ou intelectualmente limitados.

O que o director do Jornal de Negócios (que convém não ter memória curta, há umas semanas escreveu um artigo muito elogioso sobre Bruno de Carvalho) fez foi levantar questões muito pertinentes sobre a reestruturação financeira. Questões essas que podem ser discutidas com elevação na Assembleia Geral. E assim, em vez de um banho de grunhos que segue em carneirada, temos um grupo de adeptos mais esclarecidos e informados. Porque é evidente, como diz o director do Jornal de Negócios, que não temos muitas alternativas e podemos estar a usar a nossa última vida (não é uma profecia da desgraça; apenas uma alerta para a importância desta decisão, para a necessidade de ser esclarecida e, uma vez assumida, é bom que remem todos para o mesmo lado porque infelizmente nada é eterno).

Saudações Leoninas - Nuno Castro

 

publicado às 09:44

Deloitte - os valores do futebol

Rui Gomes, em 28.06.13

 

Deparei com um estudo muito interessante da consultoria "Deloitte" relativamente à indústria futebol na época de 2011/12. As conclusões apuradas quanto aos valores da indústria na Europa, em geral, e em Portugal, em particular - com significado colateral quanto ao Sporting - servem para desmistificar a irrelevância de conceitos do futebol de outrora no enquadramento moderno.

 

Começando pelo panorama nacional, o estudo aponta Portugal como o nono da Europa no que às receitas diz respeito, com os clubes da Liga a facturarem 298 milhões de euros, uma média de 16 milhões por cada um dos 16 clubes. Uma estatística muito ilusória, porque deste valor verifica-se que 204,2 milhões são da pertença dos três grandes: o Benfica lidera com 91,2 milhões, seguido pelo FC Porto com 72,2 milhões e, como era de esperar, o Sporting no terceiro lugar do pódio com somente 40,8 milhões, menos de metade do Benfica e 30 milhões abaixo do clube do Norte. Surge uma outra estatística muito relevante e reveladora, especialmente ao que ao Sporting concerne: somente 58 por cento das receitas dos clubes nacionais são gastas a pagar salários, uma das médias mais baixas da Europa. A maior fatia das receitas - 38 por cento/112 milhões - relacionam-se com proveitos comerciais - 25 por cento/75 milhões - com transmissões televisivas - 21 por cento/62 milhões - com patrocínios e publicidade e - 16 por cento/49 milhões - com receitas de bilheteira.

 

Especialmente quando comparado com outras ligas, o estudo aparenta confirmar os argumentos de muitos: primeiro, que os salários não são a causa principal do saldo negativo das SAD, e que o "segredo" do sucesso centra-se em investimento na equipa principal, não desinvestimento nem poupança. Isto não anula a imperativa necessidade de uma boa gestão que, por inerência, implica o redução de desperdícios em todos os sectores de uma SAD. Consequentemente, a insistência de que poupança, só por si, é insuficiente, e que para aumentar as receitas tem de se forçosamente aumentar o investimento. Neste contexto, nenhum dos dois exemplos que se verificam no Sporting representam a solução desejada: o actual desinvestimento e poupança e o superior investimento sustentado por uma péssima gestão dos últimos dois anos. Perante isto, é por de mais evidente que o sucesso reside no equilíbrio entre os extremos, mas será impossível ao Sporting aproximar-se dos valores dos dois rivais, sem apostar na maior competitividade do seu futebol profissional, que não será atingível sem investimento significativo. Mesmo que resultados moderados sejam concretizados com uma equipa de baixo investimento, os factores que movem a indústria e o mercado requerem muitíssimo mais.

 

Sem surpresa alguma, a liga de topo da Europa - e do Mundo - é a "English Premier League" com 2,9 mil milhões de euros de receitas, seguida pela "Bundesliga" com 1,8 mil milhões, "La Liga" com 1,7 mil milhões, "Série A" com 1,5 mil milhões e a encerrar o top 5, "Ligue 1" com 1,1 mil milhões. Tanto a Rússia, Turquia e a Holanda superam Portugal. A Ucrânia ocupa o 10.º lugar com 283 milhões de euros.  

   

publicado às 08:16

Fredy Montero "não é um rumor"

Rui Gomes, em 28.06.13

 

O título do post são as palavras do director-geral do Seattle Sounders da Major Soccer League (MLS), clube que detém os direitos econonómicos do avançado natural da Colômbia e residente dos Estados Unidos, que tem estado emprestado ao "Millonarios" de Bogotá. Adrian Hanauer afirmou na quinta-feira: «Não é um rumor mas ainda não está finalizado. Assim que estiver anunciaremos. Eu adoro o Fredy, tanto como jogador e como pessoa e ele tem sido uma parte muito importante da história deste clube. Havia a opção de ficar e a porta fica aberta para um dia mais tarde, mas o futebol é assim. Jogadores vêm e vão e o nosso objectivo continua a ser de vencer o título esta época.»

 

Fredy Montero - faz 26 anos em Julho - jogou no Seattle Sounders durante quatro anos, período em que o clube venceu três Taças consecutivas e chegou à final uma quarta vez. Marcou 47 golos e teve 34 assistências durante este percurso. Apesar do seu sucesso nos Estados Unidos continuou a sentir dificuldades em garantir a titularidade na selecção da Colômbia - participou em 4 jogos e marcou um golo - e de concretizar o seu sonho de jogar na Europa. Esta transferência para o Sporting, segundo a imprensa norte-americana, é considerado um passo importante para o seu futuro.

 

O jogador chegou ao Sounders em 2009, por empréstimo do Deportivo Cali da Colômbia. O Seattle adquiriu a totalidade dos seus direitos económicos em 2011, tornando-se no jogador mais pago da equipa, com um salário base de USD $500 mil. O empréstimo ao Millonarios em Janeiro de 2013 foi considerado parte do seu processo de evolução. Adrian Hanauer recusou confirmar os valores envolvidos na transferência, mas admitiu que o Seattle ficará com uma percentagem de uma futura venda. 

 

Esta informação foi disponibilizada pelo site da MLS. Enquanto no Millonarios participou em 5 jogos como titular na Taça dos Libertadores, sem marcar golos e 7 jogos como titular e um como suplente utilizado na Liga dos Campeões da CONCACAF, acumulando 570 minutos de jogo e marcando 2 golos.

 

Apesar das aparentes qualidades do jogador, há algo que não está bem explicado quanto ao seu empréstimo pelo Seattle ao clube da primeira divisão de Bogotá. Admite-se que a ideia foi mesmo de o valorizar e viabilizar uma transferência para a Europa, já que o Seattle Sounders é um clube conhecido pela sua formação de jogadores. Consta que o contrato com o Sporting será por cinco épocas.

 

publicado às 08:03

Negócios "amigáveis"

Rui Gomes, em 27.06.13
 


No desporto como na vida, quanto vale ter amigos bem situados no momento certo e com influência?... No caso do Sporting Clube de Braga, valeu exactamente 3,5 milhões de euros, pela transferência de Mossoró para o Al Ahli onde, por "coincidência", o novo treinador é Vítor Pereira.

Não se pretende insinuar com isto que o jogador não tem qualidade, já que é bem conhecido no panorama futebolístico português, mas não deixa de ser lógico questionar se a venda teria sido tão lucrativa para o emblema minhoto se não pela influência do antigo técnico do FC Porto. O passado não distante dá-nos exemplos deste cariz com os nossos clubes rivais. 

Mossoró - que celebrará o seu 30.º aniversário na próxima semana - realizou 35 jogos como titular e 9 como suplente utilizado, em todas as competições, pelo SC Braga, acumulando 3081 minutos de jogo (34,2 jogos) e marcando 6 golos. Curiosamente, nunca constou o interesse de um dos "grandes" por este jogador.

 

publicado às 22:33

A 7.ª vida do Sporting

Rui Gomes, em 27.06.13

 

O título do post é o titulo do artigo de opinião da autoria de Pedro Santos Guerreiro - jornal "Record" - que provocou o comunicado crítico do presidente do Sporting:

 

«A reestruturação financeira do Sporting é inteligente, opaca, inclui um perdão de dívida e evitou cenários radicais de recuperação ou insolvência. Agora, basta comparar com Portugal: o Sporting está intervencionado. Está sujeito a uma "troika": BCP, BES e Álvaro Sobrinho.

 

A "troika" são os credores. O Passos de Coelho da história é Bruno de Carvalho, a quem falta ainda um Vítor Gaspar, que há de ser apontado pelos bancos. Também o Sporting terá de cumprir limites impostos pelos credores, de custos, vendas e compras de jogadores, e de contas operacionais. Mas, ao contrário de Portugal, o plano do Sporting não tem data de saída. E desconhecem-se muitos detalhes, o que a transparência desaconselha, porque a SAD tem investidores e o clube tem associados. E porque os outros clubes têm direito a  saber. Há um perdão de dívida bancária disfarçado neste processo. De quanto ?

 

Os investidores angolanos (Álvaro Sobrinho e amigos) não injectam dinheiro, convertem dívida em capital. Essa dívida terá sido contraída em Fevereiro com Godinho, estava o Sporting desesperado para pagar salários. Sobrinho emprestou, contra garantias dos passes de jogadores. E agora aceitou converter essa dívida em acções do Sporting, assumindo risco. Foi Sobrinho quem fez um favor ao Sporting, não o contrário.

 

Segue-se um investimento de quase 19 milhões de "históricos" do Sporting, encabeçados por José Maria Ricciardi e Sikander Sattar. Ironicamente, o clube "Stromp", que esteve com Bettencourt e com Godinho, e que Bruno de Carvalho tanto criticara, é de novo aliado.

 

A factura financeira cai. Fic a faltar o que sempre faltou nas reestruturações anteriores: liderança desportiva e boa gestão. Mas o clube pode agradecer mais esta oportunidade. Afinal, o leão é um felino. Como o gato, tem sete vidas. Esta é a sétima.»

 

Observação: Não me sinto apto a ajuizar o que o presidente do Sporting considerou de mais grave neste escrito. Sem dúvida que é deselegante para com o Sporting e, de certo modo, para com a sua pessoa, mas por falta de dados não nos é possível determinar a especificidade das "mentiras graves" aludidas por Bruno de Carvalho no comunicado. Se o presidente tivesse elaborado um pouco mais, seria possível, porventura, compreender melhor onde o autor "revela incompreensão e incapacidade de correcta análise". A referência a uma "troika" por Pedro Santos Guerreiro não prestigia o Sporting, sem dúvida, mas o estado actual das coisas torna o Clube vulnerável a essa interpretação extrema. Já a referência a um "perdão" ou a um "perdão disfarçado" só o Conselho Directivo do Sporting e a própria Banca poderão esclarecer. Neste contexto, pode muito bem existir uma intenção deliberada do autor em colocar pressão no Sporting e na Banca e alertar clubes rivais, a exemplo da reacção pública de Luís Filipe Vieira de há uns tempos atrás sobre esta exacta consideração. Neste e em outros contextos, concordo, na integra, com a afirmação do presidente: "Num mundo muito condicionado pela comunicação social, o difícil é provar que visibilidade é sinónimo de competência."

 

publicado às 20:22

 

O presidente do Sporting emitiu esta quinta-feira um comunicado em que dirige críticas a Camilo Lourenço pelo suas declarações de que o plano de reestruturação fianceira "era mau para todos" pelo seu desconhecimento do mesmo. O segundo alvo do comunicado foi o jornalista Pedro Santos Guerreiro por ter feito, na opinião do presidente, uma "sátira deselegante, totalmente desprovida de qualquer sentido de utilidade, e com mentiras graves que prejudicam a imagem do nosso Clube e dos seus dirigentes."

 

 

O antigo presidente do Sporting reagiu às recém-declarações de Bruno de Carvalho, emitindo um comunicado em que apela aos sócios para que votem favoravelmente o plano de reestruturação financeira que foi liderado por ele através do processo inicial que levou à fusão da SPM com a SAD e acusa o actual presidente de ter "proferido inverdades, uma vez que não respondeu de forma correcta sobre as assinaturas de contratos de última hora, investidores, indemnizações e seus valores e utilização de cartões de crédito, não defendendo o clube certamente por estratégia, já que atacava o passado do Sporting." 

 

publicado às 17:37

 

Pelo importante momento que atravessamos na história do nosso Sporting e além do excelente trabalho que aqui apresentamos hoje - perdoem-me a imodéstia - da autoria de Desert Lion, sobre o plano de reestruturação financeira proposto pelo Conselho Directivo que será apresentado aos sócios em Assembeia Geral a ser realizada no próximo domingo, entendemos ser benéfico para todos ter acesso ao maior leque possivel de informações e opiniões por sportinguistas interessados na vida e prosperidade do seu Clube. 

 

Neste sentido, recomendamos visitar dois nossos amigos que também se deram ao enorme trabalho de apresentar um escrito sobre esta temática:

 

Manuel Humberto do blogue Sporting Autêntico: «Elaboração do plano de reestruturação financeira e projecto de fusão SPM na SAD - "Defender os Estatutos do Sporting, defendendo os sócios".»

 

Este escrito pode ser lido aqui.

 

Leão de Alvalade do blogue A Norte de Alvalade: «Algumas ideias sobre a AG e a reestruturação financeira.»

 

Este escrito pode ser lido aqui.

 

publicado às 16:56

Breve observação sobre Ghilas

Rui Gomes, em 27.06.13

O jornal "O Jogo" noticia hoje que o FC Porto está em negociações avançadas para contratar Ghilas. Não tenho conhecimento de causa para refutar esta informação, mas acho a noticia estranha por dois motivos: por norma, com o FC Porto, nada consta publicamente sobre qualquer fase de negociações sobre jogadores. Por outro lado, como nada se tem ouvido falar dele e o presidente do Sporting afirmou que já tinha jogadores contratados mas que só os anunciava quando bem entendesse, quis acreditar que Ghilas era um deles. Isto, também considerando a posição vantajosa de Augusto Inácio como seu treinador na época passada.

 

Acho bastante "interessante" que o avançado do Moreirense se tenha tornado tão popular que até o jornal "Marca" noticia as mesmas negociações avançadas com o FC Porto. Decerto que Jorge Nuno Pinto da Costa estará bastante decepcionado com esta fuga de informação sobre negócios seus.

 

Se se vier a confirmar que o jogador foi transferido para o clube do Norte, a única surpresa recai sobre a demora para consumar o facto, não obstante ele ter andado ao serviço da sua selecção. A partir do momento que nada constou publicamente sobre qualquer avanço do Sporting nesse sentido, esse cenário era mais do que expectável. Será que o Sporting não exerceu o seu direito de preferência ?

 

Tudo questões que requerem clarificação.

 

publicado às 09:17

A reestruturação - notas adicionais

Rui Gomes, em 27.06.13

O que nos é pedido para aprovarmos na AG do próximo dia 30 de Junho é uma reestruturação global do passivo do Grupo Sporting, alicerçada em cinco vertentes fundamentais:

 

1) A passagem do direito de superfície do Clube para a SPM por 33 anos, e a fusão desta na Sad, gerando um aumento de capital de 8 milhões por esta via.

 

2) A conversão de créditos da SAD   em capital (20 milhões da Holdimo) e quase-capital (80 milhões de novas VMOCS do BCP/BES, a 12 anos). Existe aqui óbvio ganho por redução de custos financeiros incorridos, incomportáveis aos níveis anteriores, e óbvia diminuição de controlo e autonomia, na SAD.

 

3) A reestruturação da dívida do Clube  num novo empréstimo de 68 milhões e o que parece ser a reestruturação das actuais VMOCS, em nova emissão de valor semelhante ao da anterior (55 milhões de VMOCS, já detidas pelo BES/BCP), passando as novas a vencer a 12 anos. Empurram-se problemas para a frente (40 anos aparenta ser o prazo novo do empréstimo ao SCP-Clube).

 

4) A oneração global de todo o património do Sporting (hipotecas sobre os imóveis e penhor das acções das sociedades) para responder à globalidade da dívida contraída pelo Grupo Sporting. Diga-se que seria inevitável que isto acontecesse, numa reestruturação feita sob este formato.

 

5) A entrada prevista de 18 milhões de capita "fresco" vindos de investidor(es) externo(s). Este valor, a entrar, deverá ir direitinho para liquidar responsabilidades bancárias assumidas. Este novo investidor representará cerca de 23 por cento do capital da SAD, tendo pois posição de relevo na sua gestão.

 

Relativamente a estas, concordo com o teor global do acordo. É um acordo desesperado, obtido junto de Bancos que estão muito pressionados para não deitarem tudo a perder, por uma Direcção que entra de mãos a abanar e que pouco tem para oferecer, pelo que aproveita tudo o que os credores lhe dão - incluindo até o novo accionista já conhecido. É um acordo menos favorável do que aquele esteve estruturado entre a anterior Direcção e os credores, que passaria por um "hair-cut" à dívida mas, verdade seja dita, na situação actual, essa é uma análise que já não interessa absolutamente para nada. Dito isto, é importante notar que a declaração do presidente do Sporting na sua recém-entrevista - insistindo que o que foi assumido pela anterior Direcção era um PER- não corresponde à verdade, uma vez que um plano de reestruturação foi formulado através de Godinho Lopes em combinação com o BES e BCP, apoiado pela KPMG. O PER era somente uma alternativa de último recurso, na eventualidade da antecipada oposição ao plano pelo actual presidente e apoiantes, vir a resultar na sua reprovação em Assembleia Geral, semelhante ao cenário que foi agora sugerido pelo próprio presidente. Esta informação vem de fonte cem por cento fidedigna, desinteressada, mas com directo conhecimento de causa.

 

Tenho de apontar três fortes motivos de discordância com esta proposta, os dois primeiros de substância e um terceiro de forma:

 

i) A escolha do novo accionista (Holdimo), que vai totalmente ao arrepio do que foi prometido antes, por esta mesma Direcção, em período eleitoral. As palavras têm de ter consequências, seja no nosso trabalho, no nosso Clube ou no nosso Parlamento. Nada me move contra o Sr. Álvaro Sobrinho, mas é inquietante vermos a velocidade com que se abandonam promessas e se deixa de dar valor à palavra dada. Para além do mais a Holdimo vai eleger um Administrador para a SAD, ficando os Bancos com outro (na verdade é alguém da KPGM, mas todos sabemos quem exigiu a sua presença fiscalizadora).

 

ii) A não apresentação do outro, ou outros, novos accionistas (os tais 18 milhões) ao escrutínio dos sócios. O pedido na AG inclui a passagem para a Direcção de poderes totais na selecção desses accionistas e a renúncia de preferência pelos actuais accionistas, o que, na prática, impede os sócios do Sporting de se pronunciarem sobre quem será o próximo detentor de quase 1/4 do capital. Aliás, se já existem estes investidores, como já foi dito que existiam, não se percebe esta formulação, que mantém o secretismo sobre os mesmos e vincula os sócios a qualquer que seja a escolha feita pela Direcção, em questão absolutamente vital estratégica como esta. Sou pois totalmente contra este voto em branco em branco à Direcção para passar o Capital da SAD para outrem, sem consulta prévia aos sócios.

 

iii) A total falta de transparência pela não apresentação, com clareza, do plano financeiro destes financiamentos, VMOCS, etc. - agora negociados. É impossível, pelo menos a partir dos documentos divulgados no site do Sporting, termos ideia firme sobre o que serão as nossas obrigações a curto, médio e longo prazo, pois não se faz divulgação dos planos financeiros previstos para amortização de cada uma das reformulações de créditos e quase-capital. Assim, não sabemos de quanto dispomos e quanto temos de entregar aos credores, em cada período, pelo que é impossível, a partir destes dados, elaborar  sobre quanto sobra e qual poderá ser a competitividade desportiva do Clube/SAD, nas diversas modalidades, ao longo dos próximos anos. Advinha-se, pelas declarações da Direcção, que será um plano muito exigente, pelo menos no muito curto prazo. Pode-se ainda afirmar, pelo valor global a ser devolvido aos credores, que o que o Sporting está a ser obrigado a fazer é algo inédito a nível do panorama desportivo nacional.

 

Para finalizar, e quanto às restantes propostas a votação:

 

- O orçamento de funcionamento do Clube do próximo ano, cuja aprovação se propõe, também não é disponibilizado, pelo que não me posso pronunciar sobre o mesmo. Deverá sofrer cortes substanciais, se avaliarmos pelas medidas que estão a ser tomadas nas modalidades, e mereceria análise atempada - que não apenas uma aprovação sem estudo prévio, que é o que esta Direcção se prepara para fazer. Votaria a favor, apenas e só se os esclarecimentos da Direcção na Assembleia Geral me deixassem totalmente tranquilo quanto ao futuro das modalidades, na linha que foram as promessas eleitorais.

 

- Nas questões de quotas e associativismo, acredito que a Direcção tenha um plano para aumentar o número de sócios, para o que necessitará de dar algumas facilidades financeiras à entrada destes no Clube. Deveria apresentá-lo, em lugar de vir com propostas vazias. Ainda assim, votaria favoravelmente o proposto.

 

- Dado o cariz extremamente presidencialista que vêm assumindo as eleições do Sporting, concordo que a assinatura do Presidente seja necessária para obrigar o Clube. Também aqui voto favorável, portanto.

 

Penso, em conclusão, que esta será uma Assembleia Geral sem história. Não há alternativas, nisso o presidente tem razão. As que havia, contemplando uma maior entrada de capital inicial, uma pool de novos accionistas, com outra credibilidade e um tipo de reestruturação junto dos credores menos onerosapara a competitividade do Clube a curto e médio prazo, foram derrotadas nas urnas, pelo que não vale a pena chorar sobre leite derramado. De qualquer modo, é positivo que os Bancos, que sempre estiveram ao lado do Sporting para o que foi sendo necessário, voltem a ser considerados parceiros por quem antes não tolerava a sua ligação ao Sporting Clube de portugal, o que penso ser um significativo passo em frente na pacificação do Clube.

 

P.S. - Só me baseio para esta análise nos documentos disponibilizados no site do Sporting. Caso exista informação adicional sobre esta matéria, proveniente de fonte credível, agradeço que me seja transmitida afim de reformular este texto na medida em que tal se mostre necessário.

 

* Texto da autoria de Desert Lion.

 

Nota: Pelos seus afazeres profissionais, Desert Lion poderá não poder responder prontamente a questões que sejam levantadas pelos leitores, aos quais agradecemos, desde já, a devida compreensão. Relativamente a alguma matéria que esteja sob o meu domínio de conhecimento, responderei eu.

 

publicado às 04:33

Taça de Honra de Lisboa

Rui Gomes, em 26.06.13

 

Foi esta quarta-feira anunciado que a 99.ª edição da Taça de Honra de Lisboa será disputada nos dias 20 e 21 de Julho, com o Benfica e Sporting no jogo de abertura, seguido pelo Estoril e Belenenses. A atribuição dos terceiro e quarto lugares será disputada no primeiro jogo do segundo dia, seguido, então, pela final entre os dois emblemas vencedores.

 

Desconheço os critérios que foram discutidos para a realização desta histórica Taça, mas o timing é algo estranho já que o Sporting encontrar-se-á no Canadá a estagiar de 15 a 22 de Julho. Também não se sabe quantos jogadores Leonardo Jardim pretende levar para o continente norte-americano, mas considerando a importância da pré-época, é expectável que sejam convocados todos aqueles com aspirações à equipa principal. Consequentemente, é de prever  que o Sporting participará na prova com um misto de jogadores oriundos da equipa B e até dos juniores.

 

publicado às 21:02

O que dizem eles

Rui Gomes, em 26.06.13
 


«Mauricio é um central agressivo, rápido e um jogador experiente.É uma boa contratação para o Sporting que vai adaptar-se bem ao futebol português. É jovem mas com muita experiência. É mais alto mas um pouco mais agressivo do que o Polga. Mas é um central muito parecido com o Polga, que jogou muitos anos no Sporting,»  

                             -    Argel    -                                

Observação: Não deixo de apreciar a atitude dos jogadores brasileiros em apoio mútuo. Quando consta a possibilidade de um se transferir para o futebol europeu, aparecem prontamente meia dúzia a elogiar as suas aptidões desportivas e a incentivar o emblema europeu a finalizar a aquisição. A bem dizer, até acertam em alguns casos, mas não em todos. Quanto a Maurício Nascimento, que é suposto estar a caminho do Sporting - negociações estão em curso - se for verdade o que o antigo jogador do FC Porto indica, que é um central agressivo e parecido com Polga e com 1,85m de altura, estará aqui um futuro craque. Esperamos que assim seja e é de o contratar imediatamente, até porque segunda consta as verbas envolvidas no negócio são modestas, mesmo para o Sporting do momento.

 

publicado às 15:55

 

O internacional português João Gustavo Pinto, ponta/lateral direito da equipa de andebol do Sporting, vencedora da Taça de Portugal, confirmou a sua saída do clube após seis anos e ainda com contrato para mais um:

 

"Sinto-me muito triste. Tive uma reunião com a direcção da secção de andebol e transmitiram-me que não tinham condições e apresentaram-me uma proposta de redução do vencimento na ordem dos 40 por cento, que não aceitei. Não esperava, tinha mais um ano de contrato. Acreditava  no grupo que estava criado e do qual eu era parte integrante, tinha condições e ambições para almejar o que tanto desejamos, o título. É com muita tristeza que vejo chegar ao fim este percurso no Sporting."

 

Como ele, também já foram anunciadas outras saídas da equipa. E, assim, este presidente cumpre a promessa de apoiar totalmente as modalidades. Decerto que foi com isto em mente, que o grande sportinguista e capitão da equipa de futsal, João Benedito, afirmou após a conquista do título: "Não foi uma modalidade que foi campeã, é o Sporting Clube de Portugal que é Campeão Nacional." Claro, com este jogador Bruno de Carvalho não terá o "apetite" nem a loucura para cometer suicídio.

 

publicado às 13:04

O adeus ao João

Rui Gomes, em 26.06.13
 


 

publicado às 11:55

Tudo é um "Mar de Rosas"

Rui Gomes, em 26.06.13

 

O universo sportinguista pode dormir descansado porque tudo é um "Mar de Rosas" no Sporting do momento, de tal modo, em facto, que até o sempre contestado Conselho Leonino está em total sintonia com o presidente Bruno de Carvalho e a sua direcção, não levantando uma única questão após a apresentação do plano de reestruturação financeira, terça-feira à noite, no Auditório Artur Agostinho em Alvalade. Isto, segundo Jaime Marta Soares, que se apressou a afirmar que "há um apoio incondicional da parte dos conselheiros. Houve mesmo uma declaração a dizer que depositam total confiança na actual direcção. Foi uma grande jornada deste Conselho Leonino." 
 
O presidente da Mesa da Assembleia Geral também fez questão de esclarecer que tudo foi apresentado muito cuidadosamente, inclusive de outros pontos como a revisão dos estatutos, que "é algo que pode alterar profundamente aquilo que tem vindo a ser a vida do Sporting".
 
A revisão dos Estatutos refere ao Ponto 4 da Ordem de Trabalhos da Assembleia Geral do próximo dia 30, designadamente alterar o artigo 22º número 4 (Quotizações) e o artigo 56º número 4 (Funcionamento do Conselho Directivo e forma de obrigar) e aditar o número 9 do artigo 20º (Direitos dos Sócios).
 
A bem dizer, temos vindo a insistir que as propostas da direcção serão todas aprovadas na reunião magna de domingo e, perante este renovado sentido de concordância expresso pelo Conselho Leonino, não resta margem para dúvidas. Não sem muito cepticismo, desejamos que a referida profunda alteração à vida do Sporting seja positiva. 
 

publicado às 05:50

 

João Gonçalves, natural da Amadora, 25 anos, foi para o Sporting com 8 anos de idade, em 1996, onde permaneceu durante 17 anos, tendo anunciado esta semana o abandono de carreira como futebolista, devido a uma lesão irrecuperável no joelho esquerdo. Muito embora nada tenha sido anunciado pelo Sporting - algo comum hoje em dia - consta que se vai juntar à equipa técnica dos sub-16 na Academia em Alcochete.

 

Terminou a sua formação em 2007 e daí atravessou períodos de empréstimo com o Olivais de Moscavide, Olhanense e nesta época finda, após ainda realizar alguns jogos com a equipa B, foi novamente emprestado ao Vitória de Guimarães onde permaneceu até Junho, apesar de apenas ter participado em três jogos. João Gonçalves foi um jovem muito promissor da geração de Rui Patrício e Daniel Carriço, mas a infeliz lesão impossibilitou-o de continuar a jogar futebol. Esperamos que tenha sucesso como treinador, de preferência, no Sporting.

 

publicado às 02:24

Central a caminho de Alvalade ?

Rui Gomes, em 25.06.13

 

Maurício Nascimento, natural de São Paulo, 24 anos, defesa-central do Sport Recife do Campeonato Brasileiro Série B, declarou que recebeu uma proposta do Sporting que visa um contrato de 5 anos: «A proposta chegou e está na minha mão. Fico feliz pelo reconhecimento dos clubes de fora. Estou à espera de uma resposta do presidente. É uma oportunidade única na vida,  com um contrato de cinco anos. É uma valorização.»

 

Declarou Luciano Bivar, presidente do Sport Recife: «Temos uma proposta do Sporting que está com um dirigente actualmente em São Paulo. Quando ele chegar vamos analisar e decidir. Será até ao final da semana, talvez na quinta-feira. Ele ( o jogador) tem interesse em sair e não vamos ser radicais. Vou tentar fazer o melhor pelo jogador, mas não posso fazer o pior pelo clube.»

 

Maurício Nascimento foi formado no Palmeiras, onde permaneceu de 2002 a 2009, posteriormente com passagens pelo Grémio, Portuguesa, Vitória e Joinville, todos emblemas que competem no Campeonato Brasileiro Série B. Esta época pelo Recife  realizou um jogo como titular e dois como suplente utilizado no campeonato e 2 na Copa do Brasil. Em 2012, no Joinville, regista 31 jogos como titular e em 2011 no Vitória, 23 jogos.

 

Bem, pelo palmarés não se pode dizer que é um defesa-central de topo, mas como muitos outros jogadores brasileiros poderá ser mais um à espera de uma oportunidade para se evidenciar no futebol europeu. Pelo menos, com 1,85m, tem a altura desejada para um central.

 

publicado às 23:47

Gelson Fernandes na Alemanha ?

Rui Gomes, em 25.06.13

Gelson Fernandes - visto na foto com a camisola do SC Freiburg da Alemanha - já está há mais de uma semana a treinar à experiência no clube da Bundesliga e poderá transferir-se em breve. Segundo a informação disponível no site do clube alemão e na imprensa local, uma proposta formal já foi apresentada ao Sporting na semana passada e apenas esperam por documentos para oficializar a transferência que aparenta ser a título definitivo, embora ainda não confirmado. O SC Freiburga classificou-se em 5.º lugar na época passada e irá participar na Liga Europa.

Recorde-se que o internacional suiço de ascendência cabo-verdiana jogou no Sion em 2012/13 e rescindiu o contrato por empréstimo recentemente. Chegou a Alvalade em Julho de 2012 a custo zero, tem contrato com o Sporting até 2016, que detém 65 por cento dos seus direitos económicos. Esta experiência e eminente transferência para a Alemanha foi assegurada pelo empresário do jogador.

 

publicado às 22:00

Rafa a caminho do Sporting ?

Rui Gomes, em 25.06.13

 

Afirmação do empresário do jogador, António Araújo: «O Sporting, na pessoa de Augusto Inácio, fez uma proposta ao Franklim Freitas, presidente do Feirense. Não importa falar no valor aqui. Responsabilizava-se pela liquidação imediata e o Sporting levava já o jogador. Em futebol, para acontecer uma transferência, as três partes têm de estar de acordo. Feirense e Sp. Braga estão de acordo mas o jogador não está, porque não sabe de nada. Assim não há transferência.»

 

Rafa (Rafael Alexandre Fernandes Ferreira Silva), 20 anos, natural do Barreiro, fez o seu primeiro ano de formação no Atlético Povoense em 2003/04, mudou-se para o Alverca na época seguinte onde permaneceu até 2011, em 2011/12 jogou pelos juniores do Feirense e em 2012/13 juntou-se à equipa principal em competição na II Liga. Realizou 42 jogos como titular, 5 como suplente utilizado, acumulando 3203 minutos de jogo e marcando 10 golos, como médio ofensivo.

 

publicado às 17:16

Parece-me a mim...

Rui Gomes, em 25.06.13

É de prever que o dia de hoje nos espaços sportinguistas está completamente preenchido com debates sobre o plano de reestruturação proposto pelo Conselho Directivo e as declarações do presidente do Sporting, sobre o mesmo, proferidas ontem no programa "Dia Seguinte".

 

Em abono da verdade, não me sinto apto a compreender a totalidade do que está a ser apresentado e questiono quantos sportinguistas verdadeiramente estão. Não tenho conhecimentos suficientes para apreciar, em pormenor, os detalhes técnicos do plano, nem separar a verdade da ficção. Como é de esperar, este presidente, como qualquer outro no seu lugar, é, no mínimo, parte autor do plano e presume-se que acredita nele como a solução para os actuais problemas do Sporting. Não será dele, portanto, que se pode esperar qualquer apreciação menos favorável ou a especificidade de certos aspectos menos positivos.

 

Não tenho dúvidas algumas que tudo o que for apresentado na Assembleia Geral do dia 30 vai ser aprovado pelos sócios. É de esperar dois tipos de votos nesse sentido: o primeiro, daqueles que apoiam Bruno de Carvalho incondicionalmente e estão predispostos a acreditar e a aprovar tudo aquilo que ele coloca sobre a mesa, mesmo que, em muitos dos casos, como eu, não compreendam a totalidade do que estão a aprovar; o segundo tipo de voto, surgirá da parte daqueles que não são necessariamente afectos ao apoio incondicional a Bruno de Carvalho, mas que após ponderação e alguma hesitação, dar-lhe-ão o benefício da dúvida - do mesmo modo como lhe deram no acto eleitoral - na esperança de que a solução desejada exista,  de facto, neste proposto plano de reestruturação.

 

Muito por tudo isto, eu gostaria de ter profissionais desinteressados e peritos na matéria, a explicar o todo do plano, de forma a garantir objectividade e compreensão total por parte dos sócios e dos adeptos. Partindo do princípio que nem tudo pode ser "um mar de rosas", gostaria que me fosse explicado os aspectos mais sensíveis do plano e as possiveis consequências para o Sporting. Vem-me à ideia, neste contexto, o meu colega de blogue, Desert Lion, que é um perito nesta matéria, corre o mundo no exercício da sua profissão, não surge com interesses pessoais na contenda, salvo como sócio do Sporting, e tem conhecimento directo de causa sobre o estado do Clube. Se ele, como profissional, já sublinhou aqui no blogue alguns aspectos menos positivos do plano, em directa oposição ao que o presidente clama, qual é a análise mais correcta e em quem devemos acreditar, simpatias pessoais à parte ?

 

Neste momento e nestas circunstâncias, uma questão me parece certeira: só o passar do tempo e eventos nos permitirá determinar o mérito deste plano, pelos eventuais resultados. Até esse ponto, tudo não passa por ser mais do que um conceito teórico.

 

publicado às 15:57

 

O nosso amigo Manuel Humberto - blogue Sporting Autêntico - deu-se à enorme tarefa de transcrever as principais declarações do presidente do Sporting no programa "Dia Seguinte" de segunda-feira. A temática central, como já é conhecimento público, foi a reestruturação financeira.

 

Indiferente das expressões a que se recorra para descrever o evento e a intenção de participação de Bruno de Carvalho, é e sempre foi por de mais evidente que o seu objectivo foi de "vender" o produto (proposta de reestruturação) à audiência sportinguista.

 

Com ou sem razão total, ele descreve um cenário o mais negro possível. Algumas das suas declarações são bastante discutíveis, especialmente pela sua manipulação de apresentação de alguns factos que já eram do conhecimento público.

 

Mas o seu argumento mais pesado - tipo "martelo" - foi a sua declaração de que, na realidade, os sócios não têm qualquer alternativa se não aprovarem o plano de reestruturação. Nas suas palavras: "se os sócios não aprovarem temos o PER (Processo Especial de Revitalização) e se não quiserem o PER temos a insolvência". Fica ao critério de cada um acreditar ou não neste cenário.

 

O post "O que foi dito na entrevista à SIC Notícias" pode ser lido aqui.

 

Nota: Lamento que o nosso colega Desert Lion não esteja disponível neste momento para comentar as declarações do presidente. Pela sua perícia profissional e conhecimento de causa, relativamente ao Sporting, algumas das considerações mais pertinentes poderiam ser devidamente esclarecidas.

 

publicado às 12:04

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds