Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Coisas e loiças...

Rui Gomes, em 29.10.16

 

img_770x433$2016_08_25_10_58_25_1148342.jpg

 

- É a primeira vez que o Sporting está três jogos consecutivos sem vencer, desde que Bruno de Carvalho foi eleito para a presidência do Sporting, a 23 de março de 2013.

 

- É a primeira vez que Jorge Jesus regista dois jogos consecutivos sem vencer, para o campeonato, desde que chegou ao Sporting.

 

- Olhando para os números das equipas de Jorge Jesus à 9.ª jornada, é preciso recuar até aos tempos no SC Braga (2008/09), para encontrar pior nesta altura da época: 13 pontos.

 

- Só por uma vez, desde 2009/10, Jorge Jesus chegou a este ponto da época com um registo pontual tão baixo. Aconteceu em 2010/11, ano em que somava precisamente o mesmo número de pontos que agora (18) e, curiosamente, estava também a sete pontos do líder, na altura o FC Porto de André Villas-Boas.

 

- Só por uma vez, nos seis anos que esteve no Benfica, Jorge Jesus teve um hiato de triunfos igual. Aconteceu em 2011/12, situação que fez com que os encarnados deixassem escapar durante este período uma vantagem de cinco pontos em relação ao FC Porto, então treinado por Vítor Pereira, que viria a sagrar-se Campeão Nacional.

 

- A parte menos negativa é que Jorge Jesus, em oito épocas nos "grandes", nunca esteve quatro jogos sem qualquer triunfo.

 

publicado às 17:24

"Jorge Jesus é vidente ou vê mal"

Rui Gomes, em 29.10.16

 

Por sugestão de um leitor, a quem agradecemos, desde já, publicamos um artigo da autoria de Nicolau Santos, director-adjunto do jornal Expresso, que aborda muito do que se debate neste momento e que, por mera coincidência, foi publicado antes do jogo com o Nacional. Dá para imaginar o que o jornalista diria mais sobre Jorge Jesus, face à exibição do Sporting na Madeira.

 

mw-300_jpg.png

«Jorge Jesus é um técnico que tem provas dadas em vários clubes e que tem um curriculum onde cabem várias vitórias na Liga, na Taça de Portugal e na Taça da Liga, além de outros troféus. Jorge Jesus conseguiu no Benfica manter a equipa principal de futebol sempre competitiva apesar dos jogadores que iam sendo vendidos. Jorge Jesus chegou ao Sporting e transformou a mentalidade da equipa, que passou a acreditar que podia mesmo ganhar todos os jogos em que entrasse – de tal modo que, no ano passado, o Sporting só não foi campeão porque, na reta final, o Benfica fez um trajecto extraordinário, conseguindo manter-se até ao fim dois pontos à frente dos jogadores que representavam o clube fundado pelo neto do visconde de Alvalade.

 

Este ano, apesar das saídas de Slimani e de João Mário, o Sporting parecia ter à partida bem mais razões para acreditar no título devido às contratações, aparentemente cirúrgicas, que fez. Mas de repente as coisas estão a ficar tremidas. É claro que ainda falta muito campeonato mas a derrota nos últimos minutos com o Real Madrid, depois de uma exibição fabulosa, a derrota por 3-1 com o Rio Ave, o empate nos últimos minutos com o Guimarães depois do Sporting estar a ganhar por 3-0 (!) a um quarto de hora do fim, a derrota com o Borussia Dortmund por 1-2 com uma exibição indigente na primeira parte e o empate da semana passada em casa com o Tondela, conseguido com muito sangue, suor e lágrimas e imensa falta de talento no último suspiro da partida, fizeram regressar à nação sportinguista toda a insegurança e descrença que a tem acompanhado anos e anos a fio.

 

Jesus tem vindo a demonstrar que os grandes treinadores também têm as suas embirrações e manias. A de achar que o Jefferson não serve para defesa esquerdo é uma delas. Pode não servir mas é seguramente melhor que o Marvin Zeegelaar. Defende tão mal como ele mas centra bem melhor e remata livres de forma bem mais perigosa. O centro da defesa recomenda-se com Ruben Semedo e Coates, mas que mal fez o Paulo Oliveira para ser posto de lado? Por exemplo, nos jogos contra o Real Madrid e contra o Guimarães a sua entrada não teria sido muitíssimo indicada? Mas não, Jesus não lhe dá oportunidade.

 

Em contrapartida, no meio-campo, temos agora um rapaz que nos tramou uma vez quando jogava no Benfica, que já provou que tem muito bons pés, mas que em matéria de entrega ao jogo e de entrosamento com a equipa, quando se trata de atacar em conjunto ou defender quando é de defender, até agora só conseguiu provar que não tem lugar no onze. A sua exibição com o Borussia Dortmund foi verdadeiramente lamentável: até ele sair, o Sporting jogou sempre com menos um. E qualquer treinador de bancada percebe que, neste momento, Bruno César é um jogador muito mais importante para a equipa do que o tal de Markovic. Tem sido um Lazar dos diabos sempre que ele está em campo. Precisa de tempo, diz Jesus. Ah, se precisa, então treine mais e jogue na equipa B uns tempos – ou entra quando estivermos a ganhar por 7-0. Agora para andar no campo a jogar futebol de praia, não, muito obrigado.

 

ng7631863.jpg

E o Elias, senhores, o Elias?! Contra o Madrid entrou e fez o livre que deu o golo do Ronaldo. Contra o Dortmund passou o tempo a ver jogar o Julian Weigl. E com toda a razão, diga-se! O miúdo jogava espantosamente bem e Elias nem se aproximava só para tentar perceber como o futebol se joga com a cabeça e não com os pés. E foi assim que até marcou um golo, sem o Elias se chegar.

 

Quanto ao Alan Ruiz, contratado por causa do seu pé esquerdo, alguém se esqueceu de dizer que ele funciona a gasóleo e não a gasolina. E devagar, devagarinho não se vai longe no futebol europeu, mesmo que seja em Portugal. Ainda por cima já tínhamos outro a gasóleo: o Bryan Ruiz, que tem um pés magníficos mas falha muitos golos e defende muito pouco. Não há por lá um tal Bruno Paulista que Jesus dizia que ia explodir este ano e que era extraordinário? No jogo contra o FC Porto, pelo menos quando entrou mostrou ser bastante viril nas entradas (um bocadinho de mais, talvez…), ao contrário dos macios Markovic e Elias. Por onde andará Bruno Paulista?

 

Tínhamos então muitas soluções para o meio-campo. Mas o Adrien lesionou-se e o que se viu é que o rei vai nú, isto é, viu-se que a equipa não tem nenhum jogador com as características do capitão do Sporting. E desde que ele falhou a equipa tem andado com o coração nas mãos. Ora não é aceitável esta tremedeira só porque o Adrien se lesionou. O Benfica tem tido uma devastadora onda de lesões e não só Rui Vitória tem encontrado soluções, como a equipa continua a ganhar interna e externamente e vai destacada na liderança do campeonato. Jesus não consegue fazer o mesmo? Não. Porque não tem matéria-prima ou porque, tendo-a, não aposta nela mas noutra? Parece-me que a segunda razão é a verdadeira. Componha ele o meio-campo com William e Bruno César até Adrien regressar e metade dos problemas desaparecem.

 

No ataque, Gelson faz miséria mas não pode fazer tudo. E Bas Dost não pode falhar os golos que falhou contra o Borussia (daria o 2-2) e contra o Tondela. É um jogador muito diferente de Slimani. Não marca os defesas e está na área feito um pinheiro. Por isso, precisa ter alguém que desequilibre ao seu lado. Gelson é um. Campbell pode ser o outro. O Markovic é que não. O Castaignos também não. O André não há meio de mostrar o que vale. E eis como vendemos dois, compramos seis jogadores, e ficamos muito pior do que estávamos. Como é possível?

 

Esta noite (Nacional-Sporting, 21h00) é para ganhar. Só pode. O Sporting deve jogar com Patrício; João Pereira, Coates, Semedo e Jefferson; William, Bruno César e Bryan Ruiz; Campbell, Bas Dost e Gelson. Assim, até os comemos! Carrega, Sporting!».

 

publicado às 13:39

 

 

Não sei se há quem esteja muito interessado em rever os lances principais do desafio na Choupana, atendendo à 'pobre' exibição do Sporting. Nada poderá verdadeiramente justificar o que está à vista, mas houve uma falta sobre Buno César - sensivelmente aos 74' - para grande penalidade, que árbitro entendeu não assinalar. Só ele poderá explicar porquê, dado que estava bem posicionado e viu bem o lance.

 

publicado às 11:50

 

img_FanaticaBig$2016_10_28_22_23_56_1176507.jpg

 

Uma mensagem dos adeptos que não explica tudo, mas que serve para fazer sentir a sua insatisfação pelo momento da equipa.

 

Mal o árbitro apitou para o final da partida na Choupana, os adeptos leoninos não demoraram a mostrar o seu desagrado face a mais um empate, o terceiro consecutivo na I Liga. Além das tarjas exibidas durante o jogo a pedir "atitude" aos jogadores, ouviu-se um misto de assobios e cânticos menos agradáveis, enquanto os jogadores se mantiveram no relvado.

Beto e João Pereira foram os jogadores mais activos na tentativa de acalmar os ânimos dos adeptos mais revoltados, e mais tarde ainda surgiu um grupo contestário junto ao autocarro, entoando o cântico "Joguem à bola por amor à camisola".

Jorge Jesus e Bruno de Carvalho também não escaparam, merecidamente, diga-se. O presidente ainda esteve durante algum tempo a falar com os adeptos, tentando serenar os ânimos.

 

img_770x433$2016_10_29_04_02_26_1176647.jpg

 

Cerca de 50 adeptos do Sporting deslocaram-se esta madrugada, já perto das três da manhã, ao Estádio de Alvalade para mostrar aos jogadores a sua insatisfação.

À passagem dos jogadores, os adeptos em causa dirigiram alguns insultos e aqueceram os ânimos, levando inclusivamente à intervenção da polícia de intervenção que estava no local para assegurar a segurança. Munidos de bastões, os elementos da autoridade conseguiram afastar os adeptos para a zona da bomba de gasolina que se situa junto ao Estádio de Alvalade e a situação acabaria posteriormente por serenar. Ainda assim, enquanto eram afastados para essa zona, os fãs foram provocando alguns desacatos.

 

Entretanto, Jorge Jesus analisou o jogo e o todo da situação. Eis o que ele teve para dizer:

 

image.jpg

«Partida teve duas histórias. Na primeira parte entrámos bem, tivemos o penálti e outras situações para inaugurar o marcador e acabar os primeiros 45 minutos em vantagem. Chegámos com facilidade à à zona defensiva do nacional, nem sempre com condições de finalização, mas o suficiente par chegar ao intervalo a vencer. Depois na segunda parte jogou-se pouco. Houve muitas quebras no jogo e a equipa ficou nervosa para marcar. Já não estivemos tão bem como na primeira parte, mas os jogadores fizeram tudo.

 

Perdemos aqui dois pontos e nos últimos três jogos perdemos seis. Temos de continuar a preparar esta equipa, preparar estes jogadores que chegaram para que a equipa possa inverter esta tendência. Há três jogos que não ganhamos, mas também não perdemos. Nunca estive assim no Sporting, a sete pontos de alguém. Nunca estivemos tão longe do primeiro lugar. Há que tentar recuperar a equipa.

 

Faltam jogadores fundamentais, como o Adrien, o João Mário e o Slimani, que ainda cá estavam no início. A equipa mudou nas últimas jornadas, tivemos de ter opções com os jogadores que estavam a chegar. Mas esse é o meu trabalho, é o que tenho de fazer. Rentabilizar estes jogadores e esta equipa.

 

Temos de ter atitude e responsabilidade. Não viramos as costas quando as coisas não correm bem. Os jogadores foram ter com os adeptos sabendo que naquele momento ninguém estava contente».

 

publicado às 08:35

Leoas são elas

Rui Gomes, em 29.10.16

 

sofia-248.jpg

 Sofia Costa

 

publicado às 04:18

 

2009-Ferrari-Scuderia-Spider-16M-green.jpg

 

Federico Ruiz deixou claro, através da sua conta no Twitter, que o Sporting não impediu o irmão, Alan Ruiz, de ir para o treino com o seu Ferrari vermelho, deixando ainda elogios a Bruno de Carvalho.

"O senhor presidente do Sporting é um cavalheiro. Jamais proibiu Alan Ruiz de ir para o treino com o seu Ferrari", vincou o médio que alinha no Sintrense, por empréstimo do Sporting. (El. Señor. Presidente. Del esporting es un. Caballero Jamás le. Prohibió. Alan Ruiz ir a entrenar con su Ferrari así que no mienta).

 

Mas, para evitar mais polémica sobre esta questão, eu ofereço a Alan Ruiz a viatura da foto, um Ferrari Scuderia Spider M16, no valor de 500 mil dólares, que satisfaz todos os requisitos.

 

publicado às 04:16

 

1VOUCM76.jpg

 

O terceiro empate consecutivo na I Liga e a explicação está à vista. O Sporting continua sem um modelo de jogo esclarecido, em geral, e com poucas ou nenhumas soluções para estas equipas que jogam fechadas, em particular. Por outras palavras, não tem meio-campo para a construção de jogo e os laterais que deviam contribuir nesse sentido, são o que são, muito limitados, especialmente Zeegelaar.

 

Se William tivesse convertido a grande penalidade, é muito provável que teria surgido uma outra dinâmica no jogo, mas depois daquele horrível falhanço do médio do Sporting, as coisas continuaram como o Nacional pretendia. Em função do lance, é fácil criticar, reconheço, mas não me lembro da última vez que William foi chamado para marcar o castigo máximo. Pela ausência de Adrien, é ele o jogador mais indicado ?

 

Jorge Jesus não surpreendeu de modo algum com o onze inicial, especialmente com a chamada de Markovic, e a conclusão óbvia é que o treinador continua a não encontrar o parceiro ideal para Bas Dost, na linha da frente.

 

Depois da vitória do Benfica sobre o Paços de Ferreira, o Sporting encontra-se a sete pontos do líder. E é de facto apenas a 9.ª jornada, mas os pontos desperdiçados vão somando. Qualquer outro treinador, nestas circunstâncias, estaria numa posição muito vulnerável, mas com Jorge Jesus não é esse o caso. E não pretendo insinuar que deveria ser demitido, apenas que atendendo ao estado da equipa, sofreria muito mais pressão da Direcção.

 

publicado às 23:00

 

20010454_zQGGz.jpg

 

A tua demissão e a do Jesus, juntamente com um pedido de desculpas aos adeptos, é o mínimo que se espera. Já chega! Isto é demasiado mau. Nem ao Natal chegámos.

 

publicado às 22:59

Candidato único

Rui Gomes, em 28.10.16

 

ASKRR1OI.jpg

 

«Votaram 13 mil pessoas e se o universo votante do Benfica é constituído por mais de 100 mil, se houve quatro e meio que votaram contra, questiono se houvesse outro candidato se a expressividade seria tanta. Quando há apenas uma lista única, a pessoa sair de casa para votar contra... Já vi eleições no Sporting, com 90% para um candidato e 10% para outro, em que passado algum tempo essa situação estava mais do que invertida. Portanto, estas eleições sem adversário podem ter sempre várias leituras».

 

                                                                                                                 Dias Ferreira

 

publicado às 18:28

E agora, Bruno de Carvalho?

Leão Zargo, em 28.10.16

 

 BrunodeCarvalho e JorgeJesus.jpg

 

“Jorge Jesus é perfeito para o Sporting.”

Bruno de Carvalho à revista World Soccer (24.3.2016)

 

“É a nossa estrela, o nosso líder e a pessoa mais importante do grupo.”

Bruno de Carvalho ao jornal desportivo espanhol Marca (12.9.2016)

  

Ele há coisas que não podem ser ditas. É que quando são ditas ficam marcadas no bronze e limitam a capacidade de decisão. E se na vida pouco é permanente, no futebol nada é previsível. Jesus foi apresentado aos sportinguistas como o cromo mais difícil de obter da caderneta dos génios. A aranha no centro da teia. Depois, o líder fechou-se numa torre e perdeu o comando do castelo. Pode ser? Não pode ser. O pavio esgota-se. Esgota-se sempre. Isso já nós sabemos. Também sabemos que quando se vai à guerra com pouca sapiência e nenhuma estratégia é certo que muita coisa vai correr mal. O arqueiro é, simultaneamente, aquele que visa o alvo, o que o atinge e que é atingido. Bruno de Carvalho esqueceu-se disso. Agora, será mais difícil controlar a ocasião e as circunstâncias. O tempo é desfavorável e o modo não permite um deslize.

 

publicado às 13:24

 

img_770x433$2015_11_11_18_29_00_1029001.jpg

 

Nota: Este post é da autoria do City Lion e não de Rui Gomes.

 

Depois de termos assistido incrédulos à guerra fria entre Bruno Carvalho e Marco Silva e conhecido um distanciamento entre o mesmo Carvalho e Leonardo Jardim (ambas as situações sempre desmentidas publicamente pelos próprios mas que num caso resultou numa saída ao fim de uma época e no outro até com processos em tribunais) ontem confesso que fiquei bem elucidado com as declarações de Jorge Jesus e não tenho dúvidas que já temos nova guerra fria entre Presidente e treinador ... que obviamente será desmentida e hoje até, quem sabe, haverá abraços nos festejos dos golos. 

 

Jesus desculpou ontem este mau momento do Sporting (que acredito hoje será pelo menos momentaneamente afastado até porque pelo que vi do Nacional parece-me uma equipa bem mais fraca que o Tondela, mas nunca fiando) com a chegada tardia dos reforços. Todos sabemos quem é o culpado desse mau planeamento e das contratações em cima do joelho e da hora. Ou seja, estamos perante uma indirecta muito directa do treinador ao Bruno Carvalho, que se junta àquelas declarações de Jesus no início desta época: “Olhei para o que tinha e pensei: ‘Mas o que é isto? Quando cheguei ao Sporting ao fim de um mês quis ir-me embora... o que está aqui dentro é muito pequenino". Crítica mais forte à tal suposta "estrutura" montada em dois anos e alguns meses por Bruno Carvalho nem aqui no Camarote Leonino e todo o seu amadorismo e incompetência foi aqui confessado.

 

Em resposta a estes ataques Bruno Carvalho insiste que Jesus apenas terá ganho no Benfica com o apoio de ajudas externas como os célebres "vouchers". Por outro lado, em vários "blogs" de apoio ao Sporting Clube de Carvalho (vergonhoso haver pessoas que gostam mais do Carvalho do que do próprio clube embora tenha que dar o desconto porque todos sabemos que várias são pagas) começam a haver críticas contundentes a Jesus e a tentativa de isolar Bruno Carvalho dos erros e defeitos daquele. Não vão conseguir porque os sportinguistas (ainda) não são como os benfiquistas e são muitos os que não "comem gelados com a testa" e não se deixam intoxicar com a propaganda 'carvalhista'.

 

Toda esta situação não é minimamente saudável e será muito difícil para a equipa isolar-se desta situação já demasiadas vezes repetidas com o mesmo protagonista. E nós simples sócios e adeptos que temos apoiado a equipa até à exaustão vamos mais uma vez fingir que nada existe e que está tudo bem? Quando é que estas pessoas a quem nós pagamos muito mais do que alguma vez receberam na vida nos começam a respeitar? 

 

publicado às 11:07

Repórter da Semana

Rui Gomes, em 28.10.16

 

011514-nascar-April-Ford-gal-cq_vadapt_767_high_65ba7exR7.jpg

 

April Rose Haydock, de 28 anos, natural de Chicago, Illinois, E.U.A., actriz, escritora, realizadora, apresentadora de televisão e repórter. MTV, Fox Sports Networks, Speed (Fox Media Group) e Comcast Sportsnet Chicago.

 

publicado às 04:33

 

bagao_felix_frame17981292.jpg

 

Para ser sincero, já estou intelectualmente saturado de ler e ouvir falar do caso dos 'vouchers' e afins do Benfica, e publico este post consciente de que seria melhor nada escrever e muito menos publicar. A única motivação, se é que se pode chamar isso, é de dar destaque ao "chico-espertismo" de mais um "chico-esperto" do universo "encarnado".

 

Não sei bem se acho piada ou se simplesmente me repugna, mas não deixa de ser curioso que todos os oradores do outro lado da Segunda Circular relativizam e minimizam a questão ao limite possível, mas acabam sempre por projectar a ideia que se sentem incomodados. Porquê o incómodo, se é de facto um caso tão banal e inconsequente, ou como diz Bagão Félix, nem sequer é um caso, somente uma "diversão":

 

«Não merece grandes comentários. Não se trata de um caso mas sim de uma diversão assente numa investida de "chico-espertismo". Eu tenho um sentido do desporto em que, como benfiquista, gosto sempre de ganhar, mas tudo o resto são diversões para distrair, para gerar certo tipo de preconceitos. Nem sequer vale a pena falar nisso, tal como em clubes que não deixam os seus jogadores ter carros vermelhos».

 

Instado a comentar a transferência de Nelson Évora para o Sporting:

 

«Não é por ter ido para o Sporting. Por certo ponderou e fez bem, de acordo com as suas perspectivas. O problema foi ter sido apresentado como 'troféu de caça' de uma maneira excessiva e que me parece com pouco sentido de gratidão para com um clube que o acompanhou durante 12 anos e que foi muito responsável pelo facto de Nélson Évora continuar a ser um bom atleta».

 

O único ponto em que lhe dou razão é este último e até como já indiquei em outros escritos, não vejo o bom senso desta tomada de decisão por parte do Sporting.

 

publicado às 04:32

Convocatória para o Nacional

Rui Gomes, em 28.10.16

 

img_770x433$2016_10_27_17_47_53_1175932.jpg

 

Para o jogo da 9.ª jornada da I Liga a realizar-se esta noite na Madeira, contra o Nacional, Jorge Jesus convocou 20 jogadores: 

Guarda-redes: Rui Patrício, Beto e Azbe Jug;

Defesas: João Pereira, Schelotto, Ricardo Esgaio, Coates, Rúben Semedo, Paulo Oliveira e Zeegelaar;

Médios: William Carvalho, Elias, Joel Campbell, Gelson, Bryan Ruiz e Bruno César;

Avançados: Markovic, Luc Castaignos, Alan Ruiz e Bas Dost

 

Ricardo Esgaio e Alan Ruiz voltam a ser chamados, enquanto André e Douglas ficaram fora da escolhas por opção técnica do treinador. Decerto que já nem vale a pena falar de Matheus Pereira, que parece destinado a jogar apenas na equipa B, com a possibilidade de vir a ser emprestado pela reabertura do mercado em Janeiro.

 

Com um extenso lote de jogadores à disposição, fica a ideia que há muito poucas opções para o meio campo. William, Elias, Bryan Ruiz e o polivalente Bruno César. Na realidade, Gelson Martins e Joel Campbell são extremos.

 

Ainda cinco lesionados:

 

Adrien - meniscectomia do menisco externo do joelho esquerdo e lesão muscular da face post da coxa esquerda - tratamentos

Petrovic - lesão muscular face posterior da coxa esquerda - tratamentos

Jefferson - entorse tornozelo direito- tratamentos

Spalvis - ligamentoplastia do LCA joelho direito - tratamentos

Bruno Paulista - status pós cirurgia dentária - tratamentos

 

publicado às 04:31

 

 

O Sporting regressou, esta quinta-feira, às vitórias no Campeonato Nacional de andebol. Depois da derrota no Dragão, a equipa leonina venceu o Belenenses por um resultado expressivo: 39-26, em jogo da 10.ª jornada.

 

Numa partida de quase sentido único, Frankis Carol e Igor Zabic foram os melhores marcadores verde e brancos com cinco golos cada, enquanto do lado dos visitantes Gonçalo Ribeiro fez oito.

 

Com este triunfo, o Sporting continua no segundo lugar da tabela, a dois pontos do FC Porto que é líder.

 

publicado às 04:30

Gosta de carros ?

Rui Gomes, em 27.10.16

 

rolls-royce_phantom_drophead_coupe_lux.jpg

Um dos carros mais caros do Mundo

Rolls-Royce Phantom Drophead Coupe - 500 mil dólares

 

publicado às 21:27

 

Jorge-Jesus-e1443720277987.jpg

 

Depois de Manuel Machado, foi a vez de Jorge Jesus adiantar as suas considerações sobre o jogo desta sexta-feira na Choupana, diante do Nacional. Embora o técnico do Sporting tenha inicialmente hesitado em comentar as razões da mais recente menor produtividade da equipa, acabou por dar as seguintes explicações:

 

«Precisamos de tempo, mas as razões estão identificadas, Se puserem o vosso chip a trabalhar é fácil, aquilo que tenho de fazer é dar mais trabalho aos jogadores que chegaram em Setembro para estarem ao nível do que são capazes de fazer. Vários jogadores chegaram nos primeiros dias de Setembro e ainda foram às selecções. Mas não há desculpas.

 

Sabemos as várias razões de termos perdido pontos. Identificámo-las, estamos a trabalhar em cima deles, não há desculpas para nada. Temos que as melhorar, não é assim tão difícil, é uma questão de tempo. Estamos na 8.ª jornada, está tudo em aberto para todas as equipas.

 

O último jogo (Tondela) não tem desculpas, não tivemos a mesma qualidade, mas habituámos os adeptos a vitórias e grandes exibições. O meu trabalho é para melhorar, essa é a minha única preocupação.

 

Contra o Nacional, espera-nos uma equipa e um campo difíceis para as chamadas equipas grandes. Esta semana tivemos mais tempo para trabalhar nas nossas ideias para o jogo, numa semana com jogo a meio normalmente só dá para recuperarmos. Esperamos poder jogar em termos ofensivos com a qualidade que jogámos em Guimarães. O Sporting não vai inventar nada frente ao Nacional».

 

Para ser justo, não era de esperar que Jorge Jesus explicasse publicamente os quês e porquês exactos da actual disposição competitiva da equipa, até porque uma parte da menor produtividade e consequente insatisfação, deve-se ao próprio, e ele nunca admitiria isso.

 

Não vale a pena massacrar o ponto, mas está à vista que a saída de alguns activos e a lesão de Adrien Silva são factores que não podem ser ignorados, pelo seu impacte na equipa. Contudo, fica a ideia que além de alguns reforços de suspeita qualidade, Jorge Jesus ainda não conseguiu enquadrar o talento actualmente à sua disposição num modelo de jogo que permita ao Sporting ser mais eficaz com regularidade. Será esta, em termos genéricos, a razão para a inesperada vulnerabilidade defensiva que tanto tem penalizado a equipa.

 

Veremos as suas opções para este embate com o Nacional, nomeadamente as suas deliberações relativamente a Elias, Markovic, Campbell e porventura Zeegelaar, só para nomear alguns dos mais irregulares da equipa.

 

publicado às 17:52

 

567091.jpg

 

Manuel Machado não hesita em reconhecer a superioridade, teórica pelo menos, do Sporting, mas acredita que a recém-exibição do Tondela em Alvalade serve de incentivo para as equipas "pequenas" transtornar as contas aos "grandes.

 

Este seu raciocínio até terá alguma razão de ser, porque, na realidade, se Jorge Jesus não modificar algumas coisas, e jogadores, e se a própria equipa não assumir uma postura de maior eficácia, o Sporting sujeita-se a sofrer outro dissabor. Com dez golos sofridos em oito jornadas - desde 2005/06 que não exibia tão enorme vulnerabilidade defensiva - será algo ingénuo pensar que os três pontos estão garantidos.

 

Eis o que o treinador do Nacional da Madeira teve para dizer sobre o jogo desta sexta-feira:

 

«Os grandes clubes têm grandes orçamentos, que lhes permitem contratar grandes jogadores. Há uma grande diferença entre Benfica, Sporting e FC Porto relativamente às restantes 15 equipas, mas o Tondela, muito recentemente, deu-nos uma grande lição de humildade, empenhamento e organização, criando muitas dificuldades ao Sporting e penso que é por aí que teremos que ir. Cada jogo é um jogo diferente e o facto de termos perdido em casa, por 4-0, com o FC Porto, vale o que vale, quando estamos a projectar a partida com o Sporting.

 

O Sporting perdeu três jogadores de referência, como foram os casos de Slimani, João Mário e, na sexta-feira, não terá o Adrien, por se encontrar lesionado. Faz muita diferença, porque eram referências que não estarão presentes.

 

O confronto com o Sporting é um jogo de grau de dificuldade muito elevado, na medida em que é um dos três candidatos ao título, que está a atravessar um período menos positivo e que, com certeza, quererá inverter esse ciclo na Choupana. Quando defrontámos o FC Porto, também vinha de um ciclo de jogos menos conseguidos, mas acabou por inverter essa situação quando nos defrontou aqui, mas, na sexta-feira, tudo faremos para que isso não se repita».

 

publicado às 15:00

 

1507-1.jpg

 

Confesso que me tem sido penoso ler notícias desportivas esta semana com a patética glorificação do presidente do Benfica (o que o Bruno Carvalho não daria para lhe fazerem isto) e a sequência do nosso desaire de sábado. 

 

Reparei que o Bruno Carvalho foi um destes dias "apadrinhar" um livro de estatísticas do Sporting que contraria a tese que anda recentemente a defender acérrimamente que afinal já ganhámos 22 e não 18 campeonatos. Isto é já um sinal de desespero que o leva a fazer o que fôr preciso para agradar àqueles que tanto fizeram para ele chegar a Presidente do Sporting e de quem tanto vai precisar para lá se manter: os jornalistas (neste caso o sportinguista Rui Miguel Tovar).

 

O Carvalho, na ocasião, ainda disse qualquer coisa sobre ter a certeza de sermos campeões esta época. Quantas vezes tivemos que ouvir isso a época passada com os resultados que se conhecem? Não aprendeu nada? Felizmente e ao contrário do rescaldo do empate o ano passado com o Tondela desta vez já não o ouvimos publicamente a ameaçar dar "pontapés no c..." a árbitros.

 

Entretanto vi ainda aqui no Camarote Leonino que continuamos noutra polémica com o Benfica relacionada com um castigo a um jogador de futsal deles. Podemos até ter toda a razão do nosso lado (embora deteste vitórias na secretaria), mas nesta questão só me lembro da vergonha de termos tido um dirigente nosso que perdeu a cabeça e que comprovadamente agrediu um jogador adversário. Num clube normal e sério esse dirigente teria imediatamente pedido a demissão que seria logo aceite e, caso não tivesse esta atitude óbvia, teria que ter sido demitido pela Direcção, por mais competente que ele fosse. Nada disto se passou infelizmente neste "novo Sporting" que tanto fala de ética e valores mas que todos os dias dá exemplos do contrário.

 

Vamos lá mas é jogar bem amanhã e ganhar sem espinhas a uma equipa que é das que eu menos gosto e que mais mal tem feito no passado fora de campo ao Sporting e que, talvez como prémio desse seu passado, até já teve esta época direito ao empréstimo de um jogador nosso.

 

O treinador do Nacional lembra-me ainda um episódio de um jogo há uns anos contra o Benfica durante o qual, quando a sua equipa sofria uma pesada derrota, foi humilhado / insultado vergonhosamente pelo treinador adversário que nesse dia, se dúvidas, houvesse mostrou nesse dia a personalidade que tem. Esse treinador é hoje nosso e ou ele começa a ter resultados depressa ou é mesmo capaz de deixar de o ser.

 

Respeitar o Sporting e a nossa história não se aprende no "Almanaque do Leão"!

 

 

P.S.: Já agora calem-se por favor com a conversa da brilhante época do ano passado na qual apesar da duplicação da massa salarial, não conseguimos entrar na Liga dos Campeões (ok já sabemos que aqui a culpa foi só do árbitro), fomos humilhados por uma equipa da Albânia e saimos cedo da Liga Europa, deixámos escapar uma vantagem de 7 pontos no campeonato, fomos precocemente eliminados da Taça de Portugal e, com excepção dos ultimos nove jogos, oscilámos sempre muito em termos exibicionais (a diferença para o início deste ano é que mesmo jogando mal no ínicio da época em jogos como fora com o Tondela, Rio Ave e Arouca ou em casa com Estoril, Belenenses e Nacional acabámos por ganhar, na maioria das vezes mesmo no fim dos jogos. Ah é verdade ia-me esquecendo que ganhámos a fantástica Supertaça e que só isso justificou a renovação e quase duplicação do ordenado do Jesus (será que também teve direito a retroactivos?) e do Carvalho.

 

publicado às 11:00

Coisas "importantes" e "vermelhas"

Rui Gomes, em 27.10.16

 

ferrari_f355_gts_4k-3840x2160.jpg

 

Não... este post NÃO é mais um capítulo da nossa rubrica "Gosta de carros ?", mas sim uma notícia "importante" veiculada esta quinta-feira pelo jornal A Bola, designadamente que Alan Ruiz foi proibido pela Direcção do Sporting de estacionar o seu Ferrari no local reservado para jogadores profissionais, na Academia em Alcochete.

 

Garante o 'quasi-oficioso' porta-voz do clube da Luz que a razão para esta tomada de decisão é o simples facto da viatura ser 'vermelha'.

 

Para complementar esta importante peça noticiosa, o jornal ainda recorda os leitores que o empresário do avançado argentino veio reinvidicar uma dívida de 700 mil euros junto do Sporting pela transferência do jogador.

 

B6IPLEKY.jpg

Atendendo à "aversão" quase "religiosa" por tudo quanto é encarnado por este jornal, esta sua preocupação com o carro do atleta do Sporting até se torna compreensível. E... ainda bem que há coisas "importantes" para preencher jornais caso contrário não sei o que seria da sociedade portuguesa.

 

Esperamos mais um comunicado de Nuno Saraiva a todo o momento...

 

publicado às 10:52

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds