Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

image.jpg

 

Assistimos a um despique bem aceso entre dois candidatos ao título com duas partes distintas, mas com um factor em comum: um enorme Rui Patrício com intervenções pontuais e cruciais.

 

Enquanto que no primeiro período o FC Porto mostrou maior pujança ofensiva e controlo do meio-campo, criando algumas oportunidades para facturar o marcador - uma delas que esbarrou na trave -, o Sporting surgiu após o intervalo com o seu jogo devidamente ajustado e com uma dinâmica até esse ponto pouco em evidência.

 

O Sporting alinhou de início com Rui Patrício; Piccini, Coates, Mathieu e Jonathan Silva; William Carvalho, Rodrigo Battaglia e Bruno Fernandes; Gelson Martins, Marcus Acuña e Bas Dost.

 

Suplentes do Sporting: Romain Salin, André Pinto, Alan Ruiz, Bruno César, Ristovski, Podence e João Palhinha.

 

FC Porto: Iker Casillas; Layún, Felipe, Marcano e Alex Telles; Danilo; Herrera, Sérgio Oliveira, Brahimi, Marega e Aboubakar.

 

Suplentes do FC Porto: José Sá, Maxi Pereira, Óliver, Corona, Reyes, Otávio e Soares.

 

BV85UFS3.jpg

 

Por aquilo que as duas equipas fizeram, o empate acaba por ser um resultado justo, mas que favorece de algum modo os portistas por ter sido alcançado fora de casa. Ambas terão acusado o desgaste da jornada europeia ao meio da semana, mas nem por isso deixaram de travar uma grande batalha na perseguição dos preciosos três pontos.

 

O meio-campo do Sporting muito pouco eficaz neste jogo, com passes falhados em cadeia e quase nula construção ofensiva. Battaglia, que tão bem jogou na quarta-feira, hoje, andou quase sempre à deriva. William, melhor no segundo tempo, mas também algo aquém do seu usual rendimento, e Bruno Fernandes a léguas do que temos visto dele até este ponto da época. Aliás, terá sido sua a melhor oportunidade para marcar, que desperdiçou, pelo remate por cima da trave e por não ter servido Bas Dost que estava ao seu lado em clara posição para rematar.

 

A defesa leonina, apesar de um ou outro aperto, esteve muito bem, curiosamente, com os dois laterais a deixarem registo de boas exibições. Piccini tem vindo a progredir com o passar dos jogos e Jonathan Silva terá realizado o seu melhor jogo esta época.

 

Muito trabalho pelos três homens da frente; Gelson, Acuña e Bas Dost, sem o resultado desejado. Alguns problemas com o último passe e também na qualidade de cruzamentos, mas não se pode retirar o mérito à defesa do FC Porto.

 

Jorge Jesus preparou bem a equipa para este clássico, entrou com o 'onze' mais lógico, tendo em conta a lesão de Fábio Coentrão, mas acabou por pecar ao efectuar a sua substituição "catedrática" com Bruno César, que pouco ou nada acrescentou ao jogo.

 

Um resultado final que satisfará as partes nesta altura da época, mas que poderá permitir a recuperação pontual ao Benfica.

 

publicado às 21:14

Convocatória para o FC Porto

Rui Gomes, em 01.10.17

 

DLDTj2cWsAEHa9M.jpg

 

O Sporting já divulgou a lista dos 19 convocados por Jorge Jesus para o clássico desta noite com o FC Porto. Não há surpresas, muito embora hajam dúvidas quanto à disponibilidade física de Fábio Coentrão. Já era do conhecimento geral que Doumbia ficaria de fora, por lesão.

 

Jorge Jesus tem vindo a alternar André Pinto e Tobias Figueiredo e, desta vez, é o formado do Sporting que vai para a bancada. Salvo no jogo da Taça da Liga, Mattheus Oliveira não tem feito parte das opções do treinador, não sendo surpresa, portanto, a sua ausência. O outro ausente é Iuri Medeiros, que tem tido alguns minutos mas não tem impressionado. Gelson Dala continua com a equipa B e como já divulgámos num outro post, registou um hat-trick este sábado contra o Santa Clara. É caso para pensar que talvez mereça uma oportunidade de mostrar o seu valor com a equipa principal. O último preterido é Petrovic. No pouco que se viu dele, até nem deu más indicações, mas com a posição dele muito "povoada", vai ser difícil entrar na equipa.

 

Entre os 19 nomes, um terá de ficar de fora. Tentando seguir a linha de raciocínio de Jorge Jesus, os mais prováveis candidatos são Ristovski, João Palhinha e Daniel Podence. Com sete defesas, dá para pensar em Ristovski, mas tendo em conta o adversário e as dúvidas sobre Coentrão, creio que o escolhido será Palhinha.

 

Na minha opinião, o 'onze' inicial será o seguinte: Rui Patrício; Piccini, Coates, Mathieu e Fábio Coentrão (Jonathan Silva); William Carvalho, Rodrigo Battaglia e Bruno Fernandes; Gelson Martins, Marcus Acuña e Bas Dost.

 

publicado às 17:12

Cartoon do dia

Rui Gomes, em 01.10.17

 

MCEC9JMS.jpg

 

Tags:

publicado às 17:05

Fotografia com história dentro (65)

Leão Zargo, em 01.10.17

 

20666408_vERSp.jpg

 

Vendaval de golos no Clássico de 1936-37

  

Um Clássico é um Clássico é um Clássico! Trata-se, quase sempre, de um jogo com o Estádio cheio, de emoção a rodos, disputadíssimo, vibrante. O FC Porto vai a Alvalade com uma almofada de dois pontos de vantagem, mas nada que não possa ser anulado.

 

No Sporting - FC Porto disputado em Lisboa na época de 1936-37 um verdadeiro vendaval de golos varreu a baliza portista. Foi uma tarde de glória para os leões orientados pelo Mestre Joseph Szabo. Destacaram-se o avançado-centro Soeiro, que repetiu o póquer com o Barreirense na final Campeonato de Portugal (1934), o extremo-esquerdo João Cruz, contratado ao Vitória de Setúbal no Verão, com um hat-trick, e o veloz Pireza com dois golos.

 

A força desta fotografia está no que ela ainda hoje nos revela sobre esse jogo e a sua história: a técnica e o oportunismo do avançado, a eficácia da jogada, a emoção do remate, o desamparo do guarda-redes, o desespero do defesa, a beleza coreográfica, a multidão de espectadores. E celebra inteligência do movimento!

 

Ficha de jogo:


Campeonato da 1ª Liga (10ª Jornada)
Sporting 9 - FC Porto 1
Campo Grande (Lisboa), 4 de abril de 1937
Árbitro - Henrique Rosa (Évora)


Sporting - Azevedo, Jurado, Galvão, Rui Araújo, Paciência, Manuel Marques 'Manecas', Mourão, Pedro Pireza, Soeiro, Heitor e João Cruz


Treinador - Jozeph Szabo


FC Porto - Soares dos Reis, Ernesto, Vianinha, Nova, Reboredo, Carlos Pereira, Valdemar, António Santos, Pinga, Gomes da Costa e Guilhar


Treinador - François Gutskas


Golos - 1-0 (Cruz, 33m), 2-0 (Soeiro, 40m), 3-0 (Cruz, 43m), 4-0 (Pireza, 47m), 4-1 (Pinga, 48m), 5-1 (Pireza, 57m), 6-1 (Cruz, 60m), 7-1 (Soeiro, 64m), 8-1 (Soeiro, 86m) e 9-1 (Soeiro, 89m).

 

publicado às 12:01

Octávio Machado ainda não se calou

Rui Gomes, em 01.10.17

 

img_770x433$2017_09_30_11_39_51_1318172.jpg

 

Afastado que está de actividades futebolísticas, Octávio Machado ainda surge a marcar presença na praça pública, nomeadamente com questões relacionadas com o Sporting. Muito leva a pensar que esta sua postura tem muito a ver com a sua ligação de amizade com Jorge Jesus e o voto de gratidão que lhe deve por o treinador ter insistido na sua pessoa para integrar a estrutura de futebol do Clube.

 

Na véspera do clássico em Alvalade frente ao FC Porto, o antigo dirigente teve isto para dizer em entrevista ao Correio da Manhã:


"O trabalho de Jorge Jesus está a ser minado. Por dentro e por fora. Na base de uma mentira dos SMS criou-se à volta de Jesus ódios, campanhas de difamação, que hoje sabemos que não correspondem à verdade e que foram feitas para desestabilizar o Sporting.

 
Vou voltar a falar dos erros dos árbitros, mas foi isso que o Benfica andou a dizer durante muitos anos. Depois, vejo alguns jogadores noutros clubes que deveriam estar no Sporting, casos de Danilo, Marega, Cervi. E as birras levaram a que fossem reforçar os nossos adversários. (...) Não sei quem negociou. Posso dizer que foram passarinhos a negociar. Com birras e passarinhos não se ganham campeonatos.
 
Sou Stromp. É um galardão que é um reconhecimento. Tenho muita honra de ter servido aquela instituição. Basta ver os resultados obtidos. Até nos resultados financeiros se nota a diferença. E isso só aconteceu porque um grupo liderado por Jesus valorizou os activos, trouxe mais gente ao estádio, expandiu o nome Sporting pelo mundo. A força que demonstrou permitiu que as negociações dessem ao Sporting poder negocial nas transmissões televisivas. O lançamento e crescimento de jovens jogadores. Não há ninguém que me faça ficar triste depois do que vivi. A esses costumo dizer que os ponho no balde do lixo". 
 
Como sempre, a ambiguidade de discurso de Octávio Machado é deveras constringente. "Mantenho o que disse e o que não disse"... Gostava de saber como se mantém o que se não diz !
 
Que hajam démarches do exterior para tentar destabilizar Jorge Jesus, e por inerência o Sporting, não é segredo algum e nem sequer é novidade. Confesso, no entanto, que não vejo esta disposição em termos internos, mesmo admitindo que hajam dirigentes no activo que porventura entendem que não há justificação lógica para pagar já não sei quantos milhões a Jorge Jesus.
 
Também deixa a perceber que alguns jogadores que na sua ideia deviam estar no Sporting, não estão, principalmente por diversão de opiniões internas. Este cenário é de facto plausível, mas não deixa de surpreender, pela percepção que há uma voz única de comando na SAD leonina: Bruno de Carvalho. A não ser que ele pretenda inferir que as deliberações do presidente foram influenciadas de modo negativo por terceiros.
 

publicado às 03:01

 

1024.jpg

 

Em 82 embates caseiros, os 'leões' venceram 45, correspondentes a 54,2%, enquanto os portistas ganharam 19 (22,9%), o último há quase nove anos, a 05 de Outubro de 2008, na quinta jornada do campeonato de 2008/09.

 

O avançado argentino Lisandro López, aos 18 minutos, e o central Bruno Alves, aos 31, selaram o último triunfo dos 'dragões', de nada valendo aos 'leões', aos 28, o penálti de João Moutinho, que viraria 'maçã podre' e rumaria ao Dragão.

 

Depois desse encontro, o FC Porto não conseguiu mais do que quatro igualdades - aumentando o total para 19 --, a um golo em 2010/11 e 2014/15 e a zero em 2011/12 e 2012/13.

 

Por seu lado, o Sporting logrou quatro triunfos, por 3-0 em 2009/10, com tentos de Yannick Djaló, do russo Izmailov e de Miguel Veloso, por 1-0 em 2013/14, com um tento de Slimani, e por 2-0 em 2015/16, com mais dois do internacional argelino.

 

Na época passada, o FC Porto até marcou primeiro, logo aos oito minutos, pelo central brasileiro Felipe, mas Slimani, aos 14, na despedida antes de rumar ao Leicester, e Gelson Martins, aos 26, não demoraram muito a consumar a reviravolta.

 

Com os dois últimos triunfos, o Sporting goleia por 5-1 na última década e, vencendo o próximo, iguala o registo das últimas três: desde 1988/89, ainda 'manda' o FC Porto, com 11-10 em vitórias, num total de 29 encontros.

 

O melhor período do FC Porto ocorreu entre 1988/89 e 1996/97, com sete triunfos, um empate e apenas um desaire - por culpa de um golo na própria baliza de André (1989/90).

 

A vantagem dos 'leões' no histórico foi conquistada entre 1934/35 (primeiro campeonato) e 1976/77, com 'esmagadores' 31 triunfos, contra apenas quatro dos forasteiros: 2-1 em 1948/49, 1-0 em 61/62 e 62/63 e 3-0 em 72/73.

 

Sporting e FC Porto disputam o primeiro clássico da I Liga 2017/18 este domingo, a partir das 19:15, no Estádio de Alvalade, em Lisboa, em jogo da oitava jornada da prova, sob arbitragem de Carlos Xistra, da Associação de Castelo Branco.

 

publicado às 03:00

 

 

A equipa B do Sporting venceu este sábado, em Alcochete, o Santa Clara por 4-3, num desafio emotivo da 9.ª jornada da 2.ª Liga, no qual brilhou o angolano Gelson Dala, autor de um hat-trick e uma assistência.

Os leões consumaram o regresso às vitórias, depois de quatro encontros sem ganhar, num grande jogo, repleto de emoção e competitividade.

A vitória leonina, que ditou o adeus dos açorianos à liderança da prova, ergueu-se com os golos de Gelson Dala (19, 24 e 65 minutos) e Paulinho (86'), anulando, assim, a réplica de Thiago Santana (30' e 78') e Fernando Andrade (49').

Com este resultado, o Santa Clara deixou fugir a liderança para o Académico de Viseu, que bateu hoje o FC Porto B por 4-1, e soma assim os mesmos 18 pontos, mas agora na segunda posição. Já o Sporting B regista agora 13 e subiu a sétimo lugar.

Jogo no Estádio Aurélio Pereira, em Alcochete.

Sporting B - Santa Clara: 4-3.

Ao intervalo: 2-1.

Sporting B: Stojkovic, Demiral, Kiki Kouyaté, Ivanildo Fernandes, David Sualehe (Bubacar Djaló, 76), Budag, Rafael Barbosa, Pedro Delgado (Paulinho, 57), Gelson Dala, Kenedy Có (Abdu Conté, 39) e Ary Papel.

Suplentes: Max, Cristian Ponde, Bubacar Djaló, Pedro Marques, Ronaldo Tavares, Abdu Conté e Paulinho.

Treinador: Luís Martins.

Santa Clara: Marco Pereira, Toni Gorupec, João Pedro, Igor Rocha (João Reis, 46), Marcelo Oliveira, Minhoca (Rúben Saldanha, 76), Pacheco, Osama Rashid, Thiago Santana, Paulo Clemente (Guilherme Schettine, 63) e Fernando Andrade.

Suplentes: Rodolfo Cardoso, Diogo Santos, Guilherme Schettine, João Reis, Italinho, Rúben Saldanha e Adel Gamal.

Treinador: Carlos Pinto.

Árbitro: Nuno Almeida (Algarve).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Ivanildo Fernandes (74'), Bubacar Djaló (84'), Stojkovic (89') e Osama Rashid (90+1').

Assistência: Cerca de 300 espectadores.
 

publicado às 02:59

 

img_770x433$2017_10_01_01_19_19_1318430.jpg

 

O Sporting nem precisou de João Monteiro para garantir a 12ª Supertaça do seu historial, 3ª consecutiva, ontem, em Vila Real. Os leões, campeões nacionais de ténis de mesa e detentores da Taça de Portugal, superaram sem problemas o São Cosme (finalista da Taça), da 2ª Divisão, por 3-0, com triunfos inequívocos de Diogo Carvalho, Quadri Aruna e Bode Abiodun.

 

A grande aposta feita esta época, com a contratação de João Monteiro e Diogo Carvalho, já produziu frutos até na Liga dos Campeões, onde os leões entraram com uma vitória diante dos franceses do Pontoise-Cergy, onde alinha o nº 1 português, Marcos Freitas.

 

"Considero que somos a melhor equipa portuguesa, portanto vamos vencer tudo", avisava ontem Miguel Almeida, o responsável pelo ténis de mesa dos leões, no site do clube. Já Diogo Carvalho, oriundo do Benfica, não escondeu a alegria: "Foi a minha primeira conquista em termos colectivos. Éramos claramente favoritos, mas tivemos de confirmá-lo na mesa. Está a ser de facto um começo de época muito bom."

 

Antes do arranque do campeonato, a 14 de Outubro – o Sporting tem uma jornada dupla na Madeira, com o 1º Maio e o São Roque – os leões jogam novamente na Champions, mas agora em casa, frente aos polacos do Dartom Bogoria, no dia 12.

 

publicado às 02:58

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.

Pág. 14/14





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds