Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Arsène Wenger: O génio do Arsenal

Rui Gomes, em 25.02.13

 

É uma história fascinante a de Arsène Weger, o francês que é o técnico do Arsenal desde 1996, considerado pelos entendidos como um génio do futebol. Estará agora a atravessar a época mais degradada desde que chegou ao clube de Londres, em que se encontra em 5.º lugar na English Premier Leaugue a 21 pontos do líder Manchester United, já foi afastado de todas as taças domésticas e depois da quase humilhante derrota a semana passada perante o Bayern Munique, também estará de saída da Champions. Para o agravamento do cenário, foi eliminado da Taça da Inglaterra pelo Blackburn Rovers da segunda divisão e da Taça da Liga pelo Bradford City da quarta divisão. Logo após o desaire frente aos alemães de Munique, a primeira acção de Stan Kroenke, o americano que é o accionista maioritário do Arsenal, foi de se apresentar no estádio perante a comunicação social e dar um voto de confiança ao seu treinador. Isto, apesar dos protestos dos adeptos, que já não campeões desde a época de 2003/04. Claro, o clube não depende de votos populistas para a sua gestão e quem manda é quem controla as finanças e, neste enquadramento, o Arsenal é 4.º mais valoroso emblema do Mundo, apenas atrás do Real Madrid, Barcelona e Manchester United.

 

Wenger, 63 anos, é natural de Strasbourg, França, e depois de uma carreira muito modesta como jogador tornou-se treinador, começando pelo Nancy-Lorraine onde permaneceu três épocas, seguido por sete no Mónaco e uma no Nagoya Grampuds Eight do Japão, antes de viajar para Londres. Já conquistou 3 títulos da EPL em 1997/98, 2001/02 e 2003/04. Quatro Taças da Inglaterra em 1998, 2002, 2003 e 2005 e outras quatro FA Community Shield em 1996, 1998, 2002 e 2004. Nunca venceu uma prova europeia, embora tenha chegado à final da Champions em 2006, onde foi derrotado no notório jogo com a arbitragem a conduzir o Barcelona à vitória por 2-1. Clama o recorde de jogos sem perder na EPL (49), entre Maio de 2003 e Outubro de 2004, incluindo a época invicta de 2003-04. Tem um outro recorde na Champions, época de 2005/06, com dez jogos consecutivos (995 minutos) sem conceder golos. Foi eleito o «Manager» do ano na EPL em 1998, 2002 e 2004 e é autor de um livro sobre gestão de futebol. É notalvelmente reconhecido pelo seu talento no desenvolvimento de jogadores jovens, o mais famoso dos quais tendo sido George Weah. Este, quando subiu ao palco para receber o prémio FIFA Jogador do Ano insistiu que Arsène Wenger o acompanhasse.

 

Um homem igualmente distinguido pela sua extraordinária visão do jogo e de princípios superiores que, nos anos de glória do Arsenal, apresentou o futebol mais espectacular jamais visto em terras de Sua Majestade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:01

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds