Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




É doloroso ver o meu clube ser tão usado e abusado, por tantos, para o avanço do protagonismo pessoal, e nem actos eleitorais são imunes. O de 2011 não foi, como bem sabemos, e o que está em curso só sublinha a consideração.

 

Seria possível tecer considerações sobre um vasto leque de personagens mas, face o momento, limito-me, nesta ocasião, ao candidato da lista A, Carlos Severino. Além do óbvio - 15 minutos de fama na passarela da vaidade - tenho vindo a tentar compreender, em vão, a razão de ser da sua candidatura. Sucessivos disparates lapidares, acusações em todas as direcções, insinuações de baixa ordem e um concerto de ideias que se distinguem pela sua absurdidade. Como se tudo isto não fosse suficientemente desrespeitoso para com o universo sportinguista, surgiu recentemente a louvar o demissionário presidente da Mesa da Assembleia: «Se Eduardo Barroso não tivesse denunciado o que se passava, quando acordássemos o Sporting já não existiria. Vou para lá (para a tribuna durante o jogo com o Vitória de Setúbal) por respeito a Eduardo Barroso e não para o croquete. Foi Eduardo Barroso que me convidou.» Dá para questionar se Eduardo Barroso quebrou o pacto com o seu associado de 2011, Bruno de Carvalho, já que este também assistiu ao jogo, mas não sentado ao seu lado, ou se a cena se deve a uma qualquer estratégia finória. 

 

Não vou agora revisitar toda a insólita história da conduta de Eduardo Barroso ao longo destes últimos dois anos, nomeadamente como pseudo-comentador desportivo, fórum que ele aproveitou repetidamente para revelar confidencialidades do foro interno do Sporting e denegrir a sua imagem de forma degradante, além de ser cúmplice activo na humilhação do seu clube pelos adversários no programa. Não... não vou revisitar essa temática, mas gostaria que o inconsequente candidato à presidència do Sporting explicasse, em linguagem simples de perceber, a exacta dimensão da contribuição de Eduardo Barroso para evitar que o seu clube já estivesse extinto. O que ele contribuiu no sentido oposto eu bem sei, o inverso é que carece de explição. Pasma - ou talvez não - que esta pessoa se considere apta para ser presidente do Sporting. Só dá para sublinhar o degradado ponto que o clube atingiu.

 

publicado às 11:45

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds