Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Quo vadis ?

Rui Gomes, em 27.04.13

 

Pela primeira vez, dei-me à complicada tarefa de fazer as contas em relação à classificação da Liga e às quatro jornadas que faltam e cheguei à muito desagradável conclusão que é muito improvável que o Sporting consiga assegurar um lugar de acesso às provas europeias.

 

Contabilizando por partes: os primeiros três classificados apuram-se para a «Champions»: Benfica, FC Porto e Paços de Ferreira ou SC Braga. Um destes últimos dois já está garantido, no mínimo, o apuramento para a Liga Europa, assim como o V. Guimarães como finalista da Taça, por conseguinte, dos três lugares que dão acesso à segunda prova europeia, só um está em disputa, com o Estoril (38 pontos), Marítimo e Nacional (ambos com 34 pontos), Sporting e Rio Ave (ambos com 33 pontos). Se o V. Guimarães se classificar entre os primeiro cinco da LIga, será então o sexto classificado que vai à Liga Europa. Existem múltiplos cenários, mas o mais plausível pars o Sporting aparenta ser o seguinte:

 

1. Sporting vence as 4 partidas que faltam: 33+12= 45 pontos.

 

2. Estoril soma 2 vitórias e 1 derrota nas três partidas que faltam: 38+6= 44 pontos.

 

3. Marítimo soma 3 vitórias e 1 derrota nas 4 partidas que faltam: 34+9= 43 pontos.

 

4. Nacional soma 3 vitórias e 1 derrota nas 4 partidas que faltam: 34+9= 43 pontos.

 

5. Rio Ave soma 3 vitórias e 1 empate nas 4 partidas que faltam> 33+10= 43 pontos.

 

Em qualquer destes cenários, o Sporting é sempre obrigado a vencer as quatro partidas, msas será beneficiado se qualquer uma das outras 4 equipas acumular múltiplos empates em vez de vitórias ou, no caso do Marítimo e do Nacional, empate em vez de derrota. 

 

Por outro lado o Sporting não pode ficar empatado com nenhum dos outros, salvo derrotando amanhã o Nacional, já que empataram na primeira volta. Com os restantes 3, o Sporting está em desvantagem: perdeu e empatou com o Estoril e com o Marítimo e perdeu os dois jogos com o Rio Ave.

 

a) Estoril ainda tem de defrontar o Benfica (F) - Beira-Mar (C) e o Gil Vicente (F), daí, as 2 vitórias e 1 derrota prováveis.

 

b) Marítimo ainda tem de defrontar o Benfica (C), Beira-Mar (F), V. Guimarães (C) e o Olhanense (F), daí, as 3 vitórias e 1 derrota prováveis.

 

c) Nacional ainda tem de defrontar o Sporting (F), FC Porto (C), SC Braga (F) e a Académica (C), daí, mais que 1 derrota provável.

 

d) Rio Ave ainda tem de defrontar Beira-Mar (C), Olhanense (F), Gil Vicente (C) e o V. Guimarães (F), daí, as 3 vitórias e 1 empate prováveis. 

 

Salvo uma varinha mágica - com muita potência - o Sporting ficará fora da corrida se perder pontos nestas últimas 4 jornadas. Em suma, um cenário que não dispensa muito optimismo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:16

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Lionheart a 27.04.2013 às 19:17

Finalmente o presidente do Sporting volta a referir-se à arbitragem do jogo da Luz, relacionando o capital de queixa do Sporting com parte da nossa dívida, que ele diz agora estar nos 500 milhões de euros. Mais vale tarde do que nunca, embora tenha pena que só agora reconheça que o prejuízo desportivo do Sporting é parte muito significativa do nosso défice. Talvez porque só agora sinta estas coisas na pele e porque antes não lhe convinha falar nisso. Depois, não sei que dados novos ele dispõe para que diga que a dívida são 500 milhões.

Creio que foi hoje que saiu num jornal em título que o Sporting está interessado no Leonardo Jardim. A questão do treinador é muito sensível porque dela vai depender fortemente o desempenho do nosso futebol. Jesualdo Ferreira não é insubstituível mas penso que é de senso comum que a mudar de treinador, só se for para um técnico superior ao actual, que ainda por cima não é um treinador qualquer. Não renovar com o Jesualdo para acabar por ser o Inácio a orientar a equipa seria um disparate de todo o tamanho, apenas comparável à tontice do José Eduardo Bettencourt quando trocou o Carlos Carvalhal pelo Paulo Sérgio, o qual ainda por cima entrou em Alvalade com o pé esquerdo, depois de perder o quinto lugar na última jornada. E o Inácio corre o risco de entrar no Sporting sem conseguir salvar o Moreirense da despromoção...

É apenas mais um ponto em comum entre as presidências de José Eduardo Bettencourt e de Bruno de Carvalho. Ambas começam com grandes vitórias eleitorais, mas a primeira rápidamente descarrilou devido à péssima gestão do futebol. A segunda vai pelo mesmo caminho, com ainda mais agravantes. A hipótese de Leonardo Jardim, num enquadramento de penúria financeira, parece-me ser mera conversa de jornais.

http://desporto.sapo.pt/futebol/primeira_liga/artigo/2013/04/27/bruno_de_carvalho_parte_da_d_vi.html

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds