Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A aposta na formação !?

Rui Gomes, em 03.09.13

 

Regressado de férias ao Camarote Leonino venho bem contente com a nossa equipa de futebol. Exibições agradáveis e excelente atitude (com excepção de uma branca de 20 minutos com o Benfica) dão enorme esperança para o resto da época. Podemos até beneficiar em relação ao Porto e ao Benfica do facto de não estarmos nas competições europeias para eventualmente nos intrometermos nos lugares de topo e ganharmos as taças nacionais, mas isto já sou eu a sonhar.

 

Foi mesmo uma pena não termos conseguido renovar e garantir Bruma e o Ilori esta época (no final da qual provavelmente estariam até mais valorizados depois do Mundial no Brasil, embora reconheça que os valores de venda foram bem interessantes tendo em conta as condicionantes) e aí sim acredito que estaríamos em boas condições para surpreender. Para compensar, foi com alegria que vi manter-se Rui Patrício, jogador fundamental e que é nesta altura o expoente da nossa formação.

 

Tenh lido na imprensa que esta Direcção tem feito uma aposta na formação o que é confirmado pelos próprios  e é citado o número das 17 renovações e dos 6 que jogaram na equipa titular (mais o Eric Dier na segunda-parte) no passado Sábado. Correndo o risco de ser contra-corrente (faz parte do ser sportinguista senão seria lampião) não posso deixar de discordar, pelo menos em parte:

 

1. A formação do Sporting é hoje liderada por pessoas com pouca ou nenhuma experiência nesta área e como expoente do que digo surge o Virgílio, o responsável máximo da Academia;

 

2. Ao contrário do prometido na campanha eleitoral e à semelhança do que foi feito pelo Godinho Lopes, fizeram-se muitas contratações; se não estou em erro, 9 para a equipa principal e 2 para a equipa B, o que é um exagero olhando para o potencial dos nossos jovens da Academia. Assim obviamente tapamos as oportunidades destes aparecerem num ano em que tinham tudo para dar nas vistas, até pelas baixas expectativas e grande tolerância dos adeptos este ano. A grande maioria vai passar o ano a jogar na equipa B sob a tutela de u treinador que não tem nada a ver com o Leonardo Jardim. O que tem valido à nossa "cantera" é que algumas daquelas contratações ainda não deram mostras de ser uma mais-valia para o Sporting e apenas 3 foram titulares com o Benfica: Maurício (dá tudo em campo mas tem que ser mais inteligente na abordagem a alguns lances), Jefferson (muita dinâmica e boa exibição contra o Benfica) e Montero (a grande revelação até agora, que só espero mantenha a humildade e evite repetir jogadas com a que tirou o 2-0 ao Wilson).

 

3. Jogadores promissores e prontos a jogar ao mais alto nivel como Iuri, Rúben Semedo, Tobias Figueiredo, Mica, João Mário, Chaby, Esgaio e Betinho, entre outros estão tapados pelas novas contratações. Por outro lado,olhando para a nova concorrência que entrou ontem, duvido que produtos da Academia como o Cédric e o André Martins se mantenham muito mais tempo como titulares.

 

A minha conclusão é que apesar do discurso oficial ser diferente, esta época optou-se por uma política de resultados mais imediatos, o que pode ser defensável, uma vez que o investimento feito tem sido equilibrado até pelas limitações impostas pela banca e porque o tal dinheiro prometido nunca chegou a entrar. Agora não nos atirem areia para os olhos com a questão da aposta na formação e a conversa de dar 3 anos para o crescimento da equipa. A verdade dos factos é que a aposta, tal como no tempo do Godinho Lopes é o imediato e, em minha opinião, as grandes diferenças agora em relação ao anterior Presidente estão nos menores custos das novas contratações e na maior capacidade do treinador (apesar do erro da 1.ª substituição de Sábado que no papel até parecia lógica, mas que nos tirou a vitória).

 

Texto da autoria de City Lion

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:13

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


57 comentários

Sem imagem de perfil

De Sérgio Gomes a 03.09.2013 às 17:02

"1. A formação do Sporting é hoje liderada por pessoas com pouca ou nenhuma experiência nesta área e como expoente do que digo surge o Virgílio, o responsável máximo da Academia;"

Achei piada a este parágrafo.
Por ser revelador daquilo que acontece quando algumas pessoas perdem as suas cadeiras. É assim em todo o lado, é a natureza humana. E não estou a falar directamente do autor do texto, porque nem sei como se chama. "City Lion" não me diz nada.

A Academia (formação) dava de "comer" a muita gente, mas não podia continuar assim meus amigos. O Sporting estava a sofrer com isso, e algumas coisas tiveram que acabar, para bem do clube... e para "ressabiamento" de quem tão bem enchia a barriga à custa dos contractos que tinha com o Sporting. É a vida.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.09.2013 às 17:16

Está-se a referir também ao filho do Daniel Sampaio ?
Sem imagem de perfil

De sergiom a 03.09.2013 às 17:35

Afinal também conhece o campo da demagogia.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.09.2013 às 17:51

Aprendi convosco, se é que isto é demagogia, mas uma declaração de facto.
Sem imagem de perfil

De 5aZero a 03.09.2013 às 17:57

o que fazia o filho do Daniel Sampaio?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.09.2013 às 18:05

Não é "fazia" mas sim "faz". O filho de Daniel Sampaio trabalha como psicólogo na Academia do Sporting.
Sem imagem de perfil

De Pedro a 03.09.2013 às 19:14

Exactamente. Correram com 2 psicólogas e puseram lá o filho de um amigo...
Sem imagem de perfil

De jose a 03.09.2013 às 19:47

Não concordo, mas infelizmente é um acto de gestão corrente, colocar pessoas da confiança.

Se dispensaram dois e colocaram um, na folha salarial o SCP ficou a ganhar. Resta saber se os outros dois eram competentes ou não ou se o filho do Daniel Sampaio é competente.
Sem imagem de perfil

De Miguel a 03.09.2013 às 23:07

O filho do amigo já lá estava com a anterior direcção. É que o que vale mesmo a pena é ser amigo de todos de forma a manter previlégios e lugares e o psiquiatra percebeu atempadamente que os guardiões do templo iriam mudar.
Sem imagem de perfil

De sergiom a 03.09.2013 às 23:18

vês, pouparam num ordenado.
Sem imagem de perfil

De Pedro a 04.09.2013 às 10:23

Isso não é assim tão linear. Depende dos ordenados que pagavam às 2 psicólogas e o que pagam ao filho do amigo que tanta ajuda deu...
Imagem de perfil

De City Lion a 03.09.2013 às 18:16

Sérgio Gomes quando critica o que se passava na Academia está no seu direito e imagino que tenha havido no passado quem tenha abusado do Sporting e espero que a tal auditoria faça luz sobre isso. Falo agora de factos actuais concretos - eu , como a maioria dos sportinguistas que conheço, duvidam muito das qualidades do Virgilio para o lugar que ocupa e só espero vir a enganar-me. Não posso assinar estes posts com o meu nome verdadeiro por razões profissionais (e até gosto mais deste) mas em relação à sua indirecta posso garantir-lhe nunca ter ganho um cêntimo do Sporting, antes pelo contrário e nem todos os que criticam construtivamente perderam qualquer cadeira no Sporting.
Sem imagem de perfil

De jose a 03.09.2013 às 19:52

Tem dúvidas que houve gestão danosa ao longo destes últimos 20 anos? O problema muitas vezes está em provar e isso não é tarefa fácil, mesmo com a auditoria a gestão.

Todos nós sabemos que o FCP tem controlado a arbitragem de forma ilícita, o problema são as provas.
Sem imagem de perfil

De Pedro a 03.09.2013 às 19:23

Exactamente. Dava de comer a duas psicólogas e que foram corridas para lá porem o filho de um amigo.
Sem imagem de perfil

De sergiom a 03.09.2013 às 17:33

"no final da qual provavelmente estariam até mais valorizados depois do Mundial no Brasil,"

Mas já sabe que eles iam ser convocados pelo seleccionador para estarem presentes no Brasil?

A pouca, ou nenhuma experiência para o cargo de Virgílio,não significa falta de competência. A primeira adquire-se com o tempo, a segunda faz parte de cada um. Como acredito que o Virgílio tem competência para o cargo e existem dentro da academia elementos (como Aurélio Pereira) com grande capacidade para o auxiliarem ficamos tranquilos.

Em matéria de contratações, não nos queira atirar areia para os olhos, é que nem de perto, Godinho Lopes trouxe para o Sporting na primeira época 16 jogadores (para a equipa principal).
Parece-me que nesta altura não só o discurso mas também os craques eram a prova de no mínimo, um lugar na champions.

Com 3 jornadas de campeonato, vê jogadores tapados, a época é longa, as lesões, os cartões os jogos da taça de portugal e da taça da liga vão acontecer, todos vão ter tempo de se mostrar na equipa principal
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.09.2013 às 17:55

Deixo a resposta para o City LIon, mas a título de curiosidade, em que baseia a sua crença na competência de Virgílio Lopes para liderar a formação do Sporting, uma área até muito complexa, por natureza.

Precisamente, o que é que ele fez nesta área ?
Sem imagem de perfil

De jose a 03.09.2013 às 18:29

Quem era o lider anterior?
Sem imagem de perfil

De sergiom a 03.09.2013 às 18:37

E o caríssimo Rui, tem provas da falta de competência de Virgílio Lopes para liderar a academia?
Acredito que todos aqueles que trabalham na Academia o fazem como equipa.

Como referi no meu comentário acredito na competência de Virgílio Lopes, ou seja, por natureza não crio imagens negativas de ninguém, começo sempre por acreditar nas pessoas, não duvido das competências de ninguém até ao dia em que me levem a pensar o contrário.
Poderá haver quem faça o trajeto contrário, começando por criar uma imagem negativa que vá melhorando, depois ainda há os criam cenários negativos de alguém e recusarão toda a vida a mudá-lo, por mais que lhe mostrem o contrário, serão teimosos ou orgulhosos. Mas esses não andam por aqui.

p.s, (off topic) a rescisão de boularhouz
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.09.2013 às 18:45

Eu nunca acusei VIrgílio Lopes de incompetência, por si, mas na sua capacidade para liderar uma área de trabalho muito complexa e de enorme importância para o Sporting.

Acho incrível que se entenda ser injusto questionar as habilitações de uma pessoa para este cargo, cujas credenciais limitam-se a ter sido jogador de futebol há 23 anos e que desde daí nunca mais teve qualquer ligação concreta com a modalidade, muito menos com a formação.

Pessoalmente nada tenho contra o Virgílio, nem nada disto é pessoal.

Essa sua tese das imagens não é para mim, decerto.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.09.2013 às 18:51

A adenda foi publicada há já umas horas, obrigado.
Imagem de perfil

De City Lion a 03.09.2013 às 18:26

sergiom, eu acredito que o Bruma e o Illori seriam convocados para o Brasil se tivessem continuado no Sporting: pelo seu enorme potencial confirmado pelo dinheiro pago por eles e quase garantia de titularidade no Sporting quando comparados com a concorrência e conhecendo a vontade do Paulo Bento de apostar em jovens. A minha duvida é mais se nos conseguiremos apurar para o Brasil. Quanto ao numero de 16 contratações foi de facto um enorme exagero naquela época mas é comparável com os 9 destapois estes foram contratados sabendo já, com a experiência do ano passado que há muitos miudos prontos para jogar na equipa principal. Não é por acaso que o programa do Bruno de Carvalho apontava para um numero bem inferior de contratações mas votar em programas que nao sao depois cumpridos é coisa a que nós portugueses infelizmente já estamos mal habituados.
Sem imagem de perfil

De sergiom a 03.09.2013 às 18:38

Sem imagem de perfil

De HY a 03.09.2013 às 17:51

Parece-me haver demasiada parcialidade neste post. Não usa do mesmo critério para avaliar os termos que compara. MAs se, como diz "Jogadores promissores e prontos a jogar ao mais alto nivel..., entre outros estão tapados pelas novas contratações", sendo estas muito mais baratas do que as que tínhamos no passado...bem, até nem seria mau, pagar pouco para ter melhor do que o que temos é melhor que pagar muito para não ter melhor do que o que temos.

Mas nem tanto ao mar nem tanto à terra. Parece-me que, com um ou dois erros de casting inevitáveis, a lógica geral seguida é positiva e dá um espaço razoável para o aproveitamento da formação. O tom do post parece-me sinceramente excessivamente negativo.
Imagem de perfil

De City Lion a 03.09.2013 às 18:33

HY, obviamente eu acho bem que se tenha pago pouco pelas novas contratações mas preferia que se tivesse contratado menos e apostado já mais nos nossos miúdos. Se parcial quer dizer não pensar como o HY então ok sou parcial. A lógica seguida pela Direcção foi a de apostar em resultados já com estas 9 contratações para o plantel principal o que também é defensável, não venham é dizer que se está a apostar na formação porque soa bem mas não corresponde à verdade.
Sem imagem de perfil

De HY a 04.09.2013 às 15:57

CL, não me atreveria a dizer que o seu post é algo parcial porque não vai de acordo com o que eu penso. Disse-o porque acho que leu os factos demasiado à luz da tese que queria provar.

Eu não sei o que é apostar na formação em abstracto. É pegar em 11 miúdos e pô-los a jogar na primeira equipa? É pôr um miúdo a jogar sempre sem concorrência? É tentar integrar mais jogadores da formação em boas circunstâncias, numa equipa com vários jogadores experientes, para que possam ir evoluindo sem ter uma responsabilidade excessiva nos ombros?

O que sei é ver a evolução que temos, nomeadamente à luz do que vínhamos fazendo nos últimos tempos. Ora, parece-me inegável que face ao que tínhamos feito antes (pelo menos desde que o JEB chegou), estamos a apostar muito mais na formação do que antes; também se fez isso nos últimos meses de GL com o JF, mas foi mais imposto pela necessidade do que uma estratégia querida e planeada a tempo.

As contratações (em muito menor número do que as anteriores) não são nitidamente todas destinadas a impor-se de caras na primeira equipa de modo a tapar os nossos jovens. Se estiver atento, há até muito quem critique por não serem craques para entrar de caras na equipa (excepto o Montero, acho eu, ou o Slimani se fosse ele o primeiro a ser contratado).

Terá sido bem feito vender o Arias e comprar o Welder? Não sei, penso que aqui contaram sobretudo critérios financeiros, mas mesmo que fosse um erro, não se pode daí concluir que não se aposta nos jovens (é ela por ela). Renova-se com muitos jovens. Jogarão todos na primeira equipa? Não, mas se recuperarmos o nosso prestígio abalado (não o da academia, note-se), os que não ficarem poderão render algo em transferências que compense boa parte do investimento que foi feito neles. Aliás, eu sempre pensei que apostar na formação não era só pôr jogadores na primeira equipa, era ter também uma boa reserva de bons jogadores para vender, oferecer em troca etc, a equipas onde eles poderão ser muito úteis mesmo que não cheguem para a primeira equipa do Sporting (pelo menos de um Sporting com ambição de ser campeão).

Critica-se as vendas de Bruma e Ilori… mas mesmo que se tenha errado na estratégia (e a flagrante má-fé dos defensores do Bruma assim com as declarações de hoje do Ilori levam-me claramente a crer que não se podia ter assegurado a sua permanência no Sporting), isso não significa que não se aposta na formação. Significa apenas que com estes dois falhámos…e que ninguém sabe exactamente ainda como evitar que os jovens mesmo bons se ponham a andar logo aos 19/20 anos… Para mim só há uma maneira: recuperar o prestígio desportivo e a capacidade financeira do Sporting. Aí, talvez eles queiram ficar mais uns aninhos antes de irem ganhar muito mais dinheiro (não é nos próximos 5 anos que poderemos competir com os tubarões).

De resto, acho que há uma coisa que devemos lembrar: apostar na formação devia dar para ter de vez em quando alguns craques durante algum tempo…mas, sobretudo, devia garantir uma boa base de jogadores bons para completar a equipa (nem só de estrelas vive uma equipa). Mas só podemos apostar nos jovens da casa quando não houver alternativas melhores e mais baratas…. Se houver, será difícil manter a aposta.

Sem imagem de perfil

De TB a 03.09.2013 às 18:03

Que falta de honestidade intelectual... 6 do 11 inicial são da formação, como não há aposta? Acha, porventura, que seria melhor não ter contratado o Slimani, para ter o Betinho a aquecer banco na equipa A? Pela sua tese, teriamos de usar integralmente os nossos jovens e ter 1 ou 2 a dar experiência por forma a não ser imediatista. Então eu pergunto: e se com essa equipa começassemos a perder jogos e com exibições menos agradáveis, o que aconteceria aos miúdos? É muito fácil dizer-se que se aposta no futuro, mas na verdadese não houver pelo menos 'alguns' resultados imediatos é trabalho deitado fora.

Foi um erro contratar Welder? Provavelmente foi. Magrão também? Talvez. Agora dizer que as outras contratações estão a atrapalhar o crescimento dos 'miúdos' é falta de honestidade. Há uma certa cegueira neste bolg quanto a esta direcção... Os motivos sabem-no vocês... Há talvez falta de berço nestes elementos! É. Talvez seja isso.

Cumprimentos

TB
Imagem de perfil

De City Lion a 03.09.2013 às 18:48

TB, tenho pena não ter conseguido neste post mostrar-lhe que a aposta na formação seria real com menos contratações mas dai até ser desonesto intelectualmente ... Eu não digo que não seria mais arriscada, mas este ano estávamos todos preparados para aceitar o tal ano zero e cheios de vontade de ver a equipa da Academia, um bocado como aquela do hoquei que foi campeã só com miudos de 18/9 anos. Custa-me ver miudos portugueses tão ou mais talentosos ficarem atrás de outros estrangeiros que ainda estou para perceber porque foram contratados. Não percebi essa da falta de berço, se se está a referir ao tom de voz e forma de falar, ao aspecto e à utilização do de no nome do Presidente acho mal essa critica classista porque somos todos sportinguistas e não aqui classes. No Sporting só vejo uma classe de pessoas que se define acima de tudo por apoiar fielmente nos bons e maus momentos e ter talvez um espirito critico grande (o que acredito é uma vantagem desde que seja pela positiva).
Sem imagem de perfil

De TB a 03.09.2013 às 21:14

Não sabe como gostaria de ver um SCP só com os nossos miúdos. Mas isso não é viável. O conceito do 'ano zero' é muito bonito, mas o que aconteceria aos miúdos se acabássemos em 7º ou 8º? O meu ponto é o seguinte: a grandeza (inerente) do Sporting é totalmente incompatível com um ano zero nos moldes em que o está a pôr.

Outra questão, contratações de última hora são sinónimo de admitir o erro de casting. Três ideias sobre isto, 1) mostrem-me um clube que consiga fazer contratações onde todos são mais-valias, 2) admitir que se fez asneira é sinal de inteligência e 3) todas as contratações foram pouco onerosas (ou nada!) e os ordenados são condizentes com aquilo que se pode pagar, o que dá mais espaço para se errar (repito, que clube não tem erros de casting?).

Finalmente, eu quero é ver o meu Sporting alegre, a jogar bem, a entusiasmar, com jogadores que dão tudo, responsável financeiramente e, por tudo isto, a fazer sonhar um pouco. O Sporting, hoje, é isso! E enquanto o for vou apoiar os responsáveis por este Sporting. Se houver um volte-face, cá estarei para me retratar.
Sem imagem de perfil

De Rui Barros a 03.09.2013 às 22:05

Peço desculpa pela minha ignorãncia, mas por vezes o tempo não permite acompanhar os acontecimentos com a devida atenção, por isso pergunto: São os ordenados das contratações publicos?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.09.2013 às 22:56

Caro Rui Barros, que eu saiba não são. Há meios para descobrir mas não serão recomendáveis. O pouco que se sabe é pela imprensa e a exactidão da informação é muito discutível.

Nunca vi no RC do Sporting, porque também só vejo o que para mim é de maior interesse, mas é de admitir que os salários se encontrem aí.
Sem imagem de perfil

De Rui Barros a 04.09.2013 às 09:20

Bom dia,

A minha questão estáva relacionada com o facto de muitos comentadores, de forma generalizada, afirmarem que os salários dos novos reforços são salários "condizentes com aquilo que se pode pagar" (nas palavras do TB mais em cima). Ora o que eu pretendia saber era, mais concretamente, quanto é uma salário "condizentes com aquilo que se pode pagar" na actualidade.
Obviamente que quando sair o próximo R&C poderemos obter essa informação, mas até lá, exceptuando o caso de algum tipo de "informação privilegiada" que alguém possa ter, não há como o saber (?).
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 04.09.2013 às 16:37

Bom dia, tem razão caro Rui Barros, essa generalização, invariavelmente à conveniência, está muito em voga. O caso de Labyad é um exemplo clássico.
Sem imagem de perfil

De AM a 03.09.2013 às 18:38

Bom post do City Lion no tom que lhe é característico.Concordo com a ideia de que estamos a fazer uma aposta maior no presente,mas em "pobrezinho". Também concordo que a virem jogadores,deviam ter uma maior valia.
O que é que Weldon e Magrão acrescentam?

A contratação de Piris e Vítor já é um "mea culpa" em relação a estas aquisições.Entretanto vamos pagando 4 salários em vez de 2 e temos 3 LDs.
O caso dos dispensados é incrível mas vou-me guardar para o fecho do mercado.Tudo gerido de forma ,lamento dizê-lo,amadorística.
O objectivo:mostrar a má gestão de GL,com salários milionários,contratos ad-eternum,...o caos
O resultado:os jogadores continuam aí.Mas aguardemos.

O caso de Virgílio é tão óbvio que dispensa comentários.
O Rui Gomes pedia num comentário anterior que o esclarecessem sobre o currículo de Virgílio na formação.Eu também gostaria de saber.Alguém?

A defesa desta situação pode passar por muitas coisas:os supostos conhecimentos autodidactas de VL,da eventual competência das pessoas que o acompanham(não podemos reduzir a questão a dizer que Aurélio Pereira está lá),com referência a nomes e currículos,mas nunca falando em tachos e panelas.Daqui a pouco penso que estou num blogue de culinária.

Em resumo,uma tentativa de misturar juventude com mais experiência,em parte falhada,mas cuja emenda tapa ainda mais a promoção de alguns do nossos jovens.
Não me chocaria ver sair Weldon e Magrão ainda nesta janela de transferências.
Só os burros é que nunca se enganam.
Imagem de perfil

De City Lion a 03.09.2013 às 18:56

AM, obrigado pelos certeiros complementos ao meu post. Propositadamente não falei na questão dos dispensados mas que afinal ficam para não baralhar assuntos. Quanto ao Magrão ainda acredito que pode ser util pelo que lhe vi fazer na 1a parte contra o Braga. Para dizer a verdade até tenho mais esperança nele no que por exemplo nos avançados com excepção do Montero mas pode ser que me engane (como me enganei na avaliação inicial do Montero).
Sem imagem de perfil

De jose a 03.09.2013 às 18:42

Concordo com um ponto, contratamos muitos jogadores, não sei se é para satisfazer a ânsia dos adeptos se é por pressão de empresários, o facto é que os clubes portugueses de topo continuam com essa tendência, o FCP contratou 12.

Não podemos é comparar as contratações actuais com a camioneta de jogadores feitos pelo GL.

E também admito que as contratações para representar mais-valia de imediato foram 4: Mauricio, Magrão, Montero e Slimani. O Cissé foi para tapar a ansiedade dos adeptos enquanto não se encontrava um ponta de lança.

Em resumo, todos os anos será necessário vender alguns, uns porque não se adaptam ou não evoluíram, outros para fazer encaixes financeiros e teremos que comprar outros tantos, mas não devemos exagerar. Acredito que no próximo ano as contratações sejam mais cirúrgicas.

Quanto a aposta na formação, estamos a jogar com 6 titulares da formação, não podemos exagerar.

No ano passado recorremos à formação, não por opção, mas por necessidade. Pela gestão do GL nunca me pareceu que a formação fosse uma aposta sua.
Imagem de perfil

De City Lion a 03.09.2013 às 19:01

Jose com o mal dos outros podemos nós bem - acho que a politica de contratações dos 3 grandes foi muito semelhante com um exagero de entradas, sabe Deus com que interesses. Não foi a camioneta do Godinho mas foi uma carrinha de 9 lugares quando um utilitário teria sido, em minha opinião, mais adequado, o que é subscrito por quem escreveu o programa eleitoral do Bruno de Carvalho.
Sem imagem de perfil

De FCS a 03.09.2013 às 19:26

Mas afinal que é apostar na formação?

E desde quando isso implica que quem vem da formação não possa e deva ter concorrência séria pelo lugar?

Apostar na formação é fazer o que se fez ao Cedric no ano passado? Quer estivesse bem ou estivesse mal jogava sempre ele, coisa que praticamente o queimou? Atira-lo assim às feras é que é apostar?

Ou será que que apostar na formação é dar-lhe oportunidade de jogar (obviamente protegido contratualmente) mas também estar inserido num plantel competitivo em que joga que merece a confiança do técnico?

Os melhores jogos do Cedric no ano passado, foi quando teve a concorrência do Miguel Lopes. Muito provavelmente porque não sentia tanto o peso da responsabilidade, apenas a normal e saudável concorrência.
Sem imagem de perfil

De Petinga a 03.09.2013 às 20:45

Nem mais.

É o mesmo ponto de vista que acha que o Maurício veio tirar o lugar ao Ilori.

Coloquemo-nos de acordo: contratar um Mesut Ozil, com um salário milionário (em relacao ao resto do plantel), é provavelmente tapar o lugar ao André Martins. Porque o reforco contratado é DEMASIADO caro para nao jogar com regularidade.

Um Magrao ou um Vítor nao teem nada a ver com essa situacao. Oferecem qualidade mas só jogam se forem realmente melhores que o André. E isso, meus caros, só depende daquilo que o André oferecer durante os treinos.

No fundo, a diferenca entre contratar um Magrao e um Pranjic. Um Maurício ou um Boulahrouz. Um Welder ou um Miguel Lopes. And the list goes on and on.
Sem imagem de perfil

De Fredy a 03.09.2013 às 20:13

Não sou grande apreciador dos posts do City Lion mas a este tenho de dar os parabéns.
Parece-me que lança bases para uma discussão saudável.
Tenho uma opinião diferente em relação ao ponto 3 pois como já foi referido anteriormente, a época é comprida e julgo que vai haver oportunidade para os jogadores que mais se destacarem na equipa B poderem ter a sua oportunidade na equipa principal.
Não acho minimamente, que com o que foi gasto em contratações, se possa dizer que os objectivos são iguais ao da direcção anterior.
É também a minha opinião que caso estas contratações sejam um flop, o clube não fica muito prejudicado financeiramente.
Vou ser honesto e dizer que não me agradaram as contratações do Mauricio, Welder e Magrão, mas a verdade é que não gastamos obscenidades por eles como era apanágio do passado do Sporting(não me refiro apenas à direção anterior).

Sem imagem de perfil

De jose a 03.09.2013 às 23:11

O Mauricio está a fazer o que lhe é pedido, não inventa, é pratico, satisfaz e então se olharmos ao seu custo e compararmos com o bolo de arroz, até arrisco-me dizer que nos saiu uma excelente contratação.
Sem imagem de perfil

De Fredy a 04.09.2013 às 00:08

Tenho sido surpreendido pela positiva pelas exibições do Mauricio que julgo estarem bem acima das do Rojo.
É preciso não esquecer que o Mauricio tem pouco tempo de adaptação e também tenho de salientar que não gosto de ver o Rojo a central. Acho que tem muitas lacunas a nivel tactico. Já a lateral esquerdo é outra conversa. Acho que não compromete.
O Magrão ainda dou o beneficio da dúvida, visto que tambem chegou em muita má forma fisica.
Não me agrada a quantidade de clubes que tem no passado no entanto.
O Welder é um flop.
Vi o jogo do Sporting B em Alvalade e foi um suplicio vê-lo a jogar!
Sem imagem de perfil

De jose a 04.09.2013 às 11:42

Em primeiro lugar não podemos esperar que todas as contratações tenham sucesso.

O Welder vinha para suplente, mas concordo, nem para suplente serve.

Das contratações que fizeram, temos Mauricio, Jeffren, Montero, Slimani que penso que trazem mais valia ao plantel, o Magrão, estou ainda na expectativa. Não contando com as últimas duas, o resultado é positivo. Em sete, quatro mais valias e uma ainda não sabemos, dois flops, cisse e welder, penso que foram contratados para suplentes mas nem a suplentes têm lugar.
Sem imagem de perfil

De Petinga a 03.09.2013 às 20:25

Vamos por partes.

1. Nao tenho mais a acrescentar ao que já foi aqui escrito. Nao temos provas da competencia de Virgílio mas também nao temos provas da sua incompetencia. Ficamos, pois, no limbo habitual: o City Lion assume que tudo o que vem da actual Direccao é mal-feito. A maioria dos adeptos conferem o benefício da dúvida (que me parece de bom senso).

2. Contratacoes para a equipa A sao Vitor, Piris, Slimani, Magrao, Montero, Mauricio e Jefferson. Magrao assinou por 1 ano. Welder chegou por empréstimo. 8 no total e nao 9. Penso nao haver a mais pequena similitude com o que foi feito anteriormente. O risco em caso de erros de casting (que vai haver porque NUNCA vi um clube que acertasse em todas as contratacoes!) é muito reduzido.

3. Desde quando é que por haver um Welder ou um Piris o Cédric perde espaco na equipa principal? A ideia de que para se apostar num jovem se tem que lhe retirar toda e qualquer concorrencia para o lugar nao faz qualquer sentido.

4. Entre nós: eu perdoo facilmente 20 minutos de "branca" contra o Benfica a uma equipa feita com 6 jovens da formacao, com apenas 3.5 M gastos em reforcos, à 3a jornada de uma temporada com novo treinador contra a 2a melhor equipa portuguesa que gastou mais de 25M só este ano e que tem o mesmo treinador há 4 anos. Mas isto sou eu.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 03.09.2013 às 21:19

Apenas um breve reparo: esqueceu-se do Cissé. Mas isso à parte, qual o porquê das constantes comparações com o passado, especialmente o passado de Godinho Lopes ?

Nem este espaço tem sido defensor dessa Direcção nem, neste caso concreto, o texto do City Lion visa elevar a sua gestão.

Quere-me parecer que a nova Direcção assumiu a liderança para fazer o seu melhor e lidar com o estado das coisas, boas e más, que eram do seu conhecimento, ou que alegaram ser. Por vezes, por algum do discurso em voga, até se fica com a sensação que o Sporting não existe há 107 anos, mas que foi criado em Março de 2013.
Sem imagem de perfil

De Petinga a 04.09.2013 às 08:03

Caro Rui

Obrigado pelo reparo - Cissé tem passado quase todo o tempo na equipa B.

Leu bem o post? O nome "Godinho Lopes" é mencionado 2 vezes em comparacao com a gestao actual. O ponto numero 2., entao, é todo dedicado à ideia de que esta gestao nao se diferencia assim tanto da de Godinho. Eu limito-me a comentar o que é escrito.
Sem imagem de perfil

De Petinga a 03.09.2013 às 20:31

Se quiser comparar as visoes de mercado BdC/GL, o Record publicou hoje um exercício que, mesmo com algumas incorreccoes, é elucidativo.
Sem imagem de perfil

De Sporting_Sempre a 03.09.2013 às 21:48

Se tivesse elaborado o gráfico que o Record publicou, tenho a certeza que rapidamente seria promovido a estagiário.
Além de conter imprecisões básicas, é desonesto.
Se Rui Patrício e Adrien não tivessem renovado contrato na era GL, em que lado da balança estariam agora?
Respondo: em nenhum. Porque são caros, porque já cá estavam, porque os empresários queriam uma percentagem do passe.
E depois? Como seria esta equipa sem RP e Adrien? Quantos Cissés e Magrões se teriam de comprar até fazerem 25% de cada um deles?
Um clube não é uma empresa qualquer. Existem jogadores que fazem a diferença e que naturalmente têm que receber mais.
Se o Sporting não tem recursos, não se podem fazer experiências baratas. A contratar um jogador, este terá de acrescentar valor real. Caso contrário, trabalha-se com os miúdos que têm todos os motivos para se quererem exibir ao melhor nível.
Outra coisa, comparar 2 anos com 5 meses é no mínimo primário. Daqui a 2 anos, poderão comparara-se receitas, custos e resultados desportivos. Até lá, são apenas notícias a pedido para quem não tem muito tempo para pensar nisso e prefere ler bonecos.
Sem imagem de perfil

De jose a 03.09.2013 às 23:15

Meu caro se não houvesse RP, provavelmente o Sporting teria descido de divisão... É exagero? talvez...

O que o GL fez não foi mais que o seu dever, ou quer louros pelo facto de ter renovado com o RP? Ainda por cima numa altura em que o desvario no gasto dos 108 milhões estava no inicio.

Sem imagem de perfil

De Sporting_Sempre a 04.09.2013 às 00:41

Fazer mais do que o dever é uma observação sobre uma constatação de facto.
Se GL tivesse feito com RP o que esta direcção fez com Bruma, correndo o risco de perder na CAP, o desfecho poderia ter sido muito diferente.
É raro valorizar o que se faz de forma discreta e eficaz. Tem que parecer que se dormiu apenas 4 horas para conseguir apresentar resultados. Se não for possível, ficam as boas intenções. Os portugueses são condescendentes para com quem se esforça e desvalorizam a eficácia de quem não verteu uma pinga de suor com estardalhaço.

Não quero de todo dar ideia de que GL foi mais do que um presidente medíocre, mas algumas das decisões do seu mandato, teriam sido impossíveis com a actual.
Compará-las nesta fase da forma que o Record fez é desonesto.
Sem imagem de perfil

De Sporting_Sempre a 04.09.2013 às 00:47

E concordo em absoluto consigo que existe uma equipa europeia com RP e uma razoável equipa sem ele.
Sem imagem de perfil

De jose a 04.09.2013 às 11:59

Fazer qualquer comparação desta direcção com a do GL só pode ser a brincar ou a gozar. Já agora onde anda o dinheiro da transferência do Djaló?
Sem imagem de perfil

De Petinga a 04.09.2013 às 08:06

Se GL tivesse feito com Bruma o que esta Direccao fez com William Carvalho ou Wilson Eduardo, a esta hora estariam 12 milhoes a menos no lado de la da balanca.
O argumento vale para ambos os lados, meu caro.
Sem imagem de perfil

De ajorge73 a 04.09.2013 às 12:05

A sua comparação não é honesta. Está a comparar um puto de 18 anos com mercado com 2 tipos que estavam basicamente esquecidos e cujas renovações nos surpreenderam. Se qualquer um desses fosse dispensado no inicio de época nenhum de nós iria perder muito tempo a pensar nisso. Ironicamente, se algum ainda gerasse alguma discussão seria o W. Eduardo.
A sua posição no mercado e consequentemente o poder negocial de cada um é completamente diferente
Sem imagem de perfil

De Jose a 04.09.2013 às 08:15

Você compara coisas incomportáveis. O Bruma tem a ver com o pedido de anulação de um contrato pelo facto de ter assinado quando tinha 16 anos e ser superior a 3 anos. Por acaso o RP já não é maior de idade? Pagam-lhe para defender qualquer coisa?

Quanto a renovação de contratos, a ideia que o actual presidente transmite, caso o jogador interesse é que fará antecipadamente, caso peçam uma fortuna, sempre tem a hipótese de vender, da mesma forma que renova com os jogadores promissores antes de lança-lo na equipa A. Se tivesse feito isto, ainda o Bruma estaria lá, mais um Bruma não era um jogador qualquer, este devia de facto ter renovado antes de lançar na equipa A.

Uma coisa é certa, o Sporting não pode cair nas chantagens dos empresários e também dos jogadores para pagar salários principescos. Não se pode pagar com dinheiro que não temos. Isso nunca deu certo em lado nenhum, pode dar uma vez, mas não vai dar sempre.

Comentar post


Pág. 1/2





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo