Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Contratos por objectivos

Rui Gomes, em 08.09.13
 

  

Mediante o estatuto do atleta e o seu salário base, sou apologista de contratos com cláusulas que visam premiar a performance em campo. Há muitos tipos de objectivos e o seu reconhecimento fica ao critério interno de cada clube, a exemplo de e não limitado a premiar um avançado pelo número de golos que marca.

 

Reporta este domingo o diário desportivo A Bola que o defesa central brasileiro Maurício aufere um salário base de 400 mil euros e que o seu contrato contém cláusulas de prémios por objectivos, nomeadamente que o jogador poderá encaixar até ao máximo de 50 mil euros por temporada, por cada série de cinco jogos como titular ou em que entre no início da segunda parte. Sendo assim, Maurício poderá garantir os primeiros 10 mil euros de prémio se for titular nos próximos dois jogos frente ao Olhanense e Rio Ave.

 

Apesar de concordar com esta politica, à raiz, como já referi, discordo com premiar assente neste objectivo. Isto, pela experiência própria de há uns anos atrás em equipas minhas, pelo potencial para conflito. Não quero crer que condicione Leonardo Jardim nas suas escolhas, mas pode ser assim interpretado, pelo próprio jogador, caso uma das decisões do treinador coincida em quebrar o ciclo de cinco jogos, especialmente o quinto. No mínimo, poderá precipitar um clima de descontentamento e desconfiança. A bem dizer, não evoco nada de novo já que este género de incidências são do registo público em modalidades de alta competição.

 

Curiosamente, não há muito tempo e por motivos que me me iludem neste momento, surgiu um leitor a evocar o filme de Al Pacino "Any Given Sunday", onde uma das polémicas centrais no seio da equipa é precisamente o conflito entre alguns atletas e o colectivo, pelos prémios por objectivos. Claro, no filme estavam em discussão milhões e não meros milhares, mas é um cenário que corresponde à realidade.

 

Nota à parte: desconheço a origem e a veracidade da informação publicada por A Bola.

 

publicado às 21:12

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


19 comentários

Sem imagem de perfil

De jose a 09.09.2013 às 01:12

Caro jorda,
O valor do aumento seria 50 mil por ano, não é extraordinário.

Acho que o modelo mais justo e premeia os talentos.
Vamos imaginar que o Bruma ficava no Sporting.
Ao fim de dois anos podia ganhar próximo de 1 milhão e não era escandaloso, imagine o seguinte cenarios:

Ele ia subindo de salário porque ia cumprindo os vários objectivos. O objectivo de topo seria se jogasse 5 jogos seguidos como titular na selecção A em fases finais ou preliminares. Na minha opinião até era barato.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo