Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

 

A propósito de um artigo que pretendíamos escrever cujo tema central foi devidamente abordado pelo Leão de Alvalade, no blogue A Norte de Alvalade, no seu post "Jardel recuperou a memória, mas alguém no Sporting a perdeu."

 

 

Não deixa de ser curioso como Mário Jardel, depois do seu indecoroso comportamento e dos prejuízos que causou ao Clube, agora é merecedor de destaque no jornal «Sporting» com presença na capa e em duas páginas centrais. Um "grande exemplo" de honra e pudor que 10 anos e 14 clubes mais tarde surge com esta declaração: "Nunca me esquecerei da forma fantástica como fui tratado no Sporting". Pois... e também do justo reconhecimento na hora da verdade !

 

publicado às 12:12

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


11 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.10.2013 às 12:57

Já faltou mais para sermos o segundo clube que nasceu duas vezes.
Sem imagem de perfil

De Anti-brunetes a 10.10.2013 às 15:05

Só uma direcção como esta era capaz de dar destaque a um jogador que prejudicou imenso o clube com as suas atitudes no passado.
Sem imagem de perfil

De tonel a 10.10.2013 às 15:38

Concordo, se continuam com esta linha editorial de dar destaque a quem nos prejudicou, já estou a ver uma edição especial dedicada ao Godo e sus muchachos!

Caraças, se formos dar destaque a quem nos prejudicou e só indo procurar nas direcções do SCP, temos material para editar uma enciclopédia por fascículos!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 10.10.2013 às 16:07

Estou à espera de ver Simão Sabrosa, João Moutinho e mais alguns que poderia nomear.
Sem imagem de perfil

De tonel a 11.10.2013 às 00:01

Ui, uma entrevista conjunta a JEB e Montinho! E instituir um concurso "Quem prejudicou mais o SCP?"
Sem imagem de perfil

De Lda a 10.10.2013 às 16:09

Caro Rui, mais uma vez lhe agradeço o destaque.

Abraço
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 10.10.2013 às 16:27

Caro Lda, até sou eu que agradeço porque pretendia abordar a temática e aproveitei a "boleia".

De qualquer modo, gosto de ler os seus escritos. Já tentei comentar mas por questões que me ultrapassam, não consigo identificar-me de acordo com os requisitos. Não tem, que eu identifique, opção apenas para o nome, é pedido url, etc..

Abraço
Sem imagem de perfil

De Lda a 10.10.2013 às 18:13

Caro Rui, o comentário é facilitado aos que têm perfil blogger é um facto. Para os outros vou verificar. Contar com os seus comentários seria um grande upgrade para o meu blogue, como é evidente.
Sem imagem de perfil

De Manuel Guimarães a 11.10.2013 às 14:21

O Jardel é a "figura" do nosso último título. Devemos-lhe esse campeonato.
João Pinto, Niculae ou Pedro Barbosa também foram muito importantes, sem dúvida, mas Jardel...cada cruzamento que ia em sua direcção já o estádio se levantava para festejar o golo.
O que se passou depois desse campeonato foi muito triste. O jogador enveredou por maus caminhos, com culpa própria é certo, mas também influenciado, de forma decisiva, por algumas companhias mais próximas (caso de José Veiga). Reprovo Jardel pelo que fez, no que isso prejudicou o Sporting e a sua carreira. Mas não o condeno. Considero-o vítima das más influências à sua volta e que a sua pouca perspicácia não ajudou a afastar.
Naquele ano, não foi só do clube e de uma carreira ainda vitoriosa que Jardel abdicou (para sempre). Também no plano pessoal ficou hipotecado o seu casamento e relação com os filhos.
Jardel hoje tenta seguir o seu caminho, tentando servir de exemplo, através da sua história de vida, para outros que se iniciam na sua profissão. Como sportinguista, estarei para sempre grato pelos seus 42 golos e o título que nos deu.
E descontando as frases normais dos jogadores de que sonham jogar neste ou naquele clube, a verdade é que Jardel nunca se referiu de forma depreciativa ao Sporting. Pelo contrário.
Por isso, não critico esta sua entrevista ao Jornal do Sporting. Não é repugnante para o clube, nem desonrosa do seu contributo para o historial do Sporting.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 11.10.2013 às 15:03

No que toca à parte positiva que refere é inegável, já o resto é, no mínimo, muito lamentável. Aliás, ninguém esquece nem refuta a sua contribuição no primeiro ano.

É discutível, no entanto, se ele, vítima de terceiros ou não, merece a mesma consideração oficial do Clube, que é o que o jornal representa, que tantas outras figuras ilustres da história do Sporting.

Primeiro foi Cadete, agora Jardel, veremos quem vem a seguir.

Sem imagem de perfil

De Manuel Guimarães a 11.10.2013 às 16:51

É como lhe disse, na história recente do Sporting, com a marca impressionante de...2 campeonatos em 30 anos, Jardel é, forçosamente, uma figura. Do mesmo modo que também é João Vieira Pinto, apesar dos 3 golos que nos marcou em Alvalade.

Cadete é diferente.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Cristiano Ronaldo