Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O que dizem eles

Rui Gomes, em 22.10.13

 

 

«A prestação da equipa frente ao Alba foi uma demonstração de força e qualidade, apesar de o adversário não ser uma equipa de primeiro plano, que deixou boas indicações para o clássico com o FC Porto. Estou confiante que a equipa vai vencer no Dragão, no domingo, e lá estaremos com todo o apoio para levar o Sporting a campeão nacional. Esse é o nosso grande objectivo.»

 

-    Jorge Bacelar Gouveia    -

 

Observação: Breve declaração de Bacelar Gouveia ao programa "Bola Branca" da Rádio Renascença. Não disse nada fundamentalmente de errado, mas também será justo questionar a necessidade do presidente do Conselho Fiscal do Sporting vir abordar uma questão que é do foro desportivo e que pode ser interpretado como sendo em contradição com os objectivos citados por quem de direito no início da época. 

Reitero o que já aqui escrevi que, para mim, o Sporting é e sempre foi candidato ao título em qualquer época, logo a partir do primeiro dia. Se esse é um objectivo realizável, mediante a época e as circunstâncias, torna-se em um argumento lateral. Face às recém-declarações do presidente e o sequente comentário de Leonardo Jardim, este dirigente foi bem claro, enfatizando: "Levar o Sporting a campeão Nacional é o nosso grande objectivo." E isto é em referência à época actual.

 

publicado às 16:12

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


32 comentários

Sem imagem de perfil

De Visconde a 22.10.2013 às 17:09

É verdade que agora os dirigentes falam muito menos, contudo inistem em falar nos tempos e sitios errados.
Sem imagem de perfil

De Anti-brunetes a 22.10.2013 às 17:26

O Sporting infelizmente esta rodeado de maus dirigentes.
Sem imagem de perfil

De Almano a 22.10.2013 às 18:40

Desde 1986.
Sem imagem de perfil

De Fredy a 22.10.2013 às 17:47

Fiquei com uma azia depois de ouvir estas declarações.
Mais um papagaio.

Sem imagem de perfil

De Lionheart a 22.10.2013 às 21:49

Que se fique pelos comentários sobre a constituição, porque ninguém lhe encomendou nenhum "parecer" sobre o futebol do Sporting.
Sem imagem de perfil

De Fernando Albuquerque a 23.10.2013 às 09:14

Prezado Amigo Rui Gomes

Satisfeito com tudo o que diz respeito ao nosso SCP , pois a prestação da nossa equipa nesta época está a ser positiva.
Lamento certas entrevistas (?) de dirigentes que deveriam ser os primeiros a dar o exemplo, pois não estão todos em sintonia e inclusive proporcionam mau ambiente com o treinador, que tem desempenhado um trabalho excelente.

Admito que os adeptos do SCP , que há tantos anos não ganha o campeonato tenham essa esperança e que pensem que esta equipa nos poderá dar uma alegria, pois de facto não era esperado este comportamento que felizmente nos tem proporcionado.

Não entro em euforias, pois alinho com o treinador , que é uma pessoa competente e com os pés bem assentes no chão.
Prefiro saborear os êxitos e não entrar em festas antes do tempo. Vi ontem o jogo que o FCP fez com 10 jogadores e que perdeu o jogo por manifesta falta de sorte e sinceramente não gostei nada de ver esta mudança, pois antes era uma equipa à deriva e ontem demonstrou o contrário, mas para isso confio na astúcia do nosso treinador.

Um abraço Fernando Albuquerque
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.10.2013 às 11:03

Caro Amigo,

Muita da euforia que se tem verificado é vincadamente prematura e estes "papagaios" que vêm para a praça pública mostrar-se não ajudam a causa.

Esperamos que Leonardo Jardim consiga manter a serenidade dentro do grupo, que é o mais importante. Todos, os jogadores sobretudo, devem ter consciência de que 7/8 jogos não fazem uma época e ainda nada se ganhou, longe disso.

Um abraço
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.10.2013 às 10:50

Depois do que se passou a semana passada, com todos às cavalitas na onda do trabalho de Jardim e nos golos da taluda que foi a chegada de Montero, só se for para o Inácio entrar já. Estes pavões só vêm para o futebol para isto mesmo, para aparecer. São estes senhores que se encarregam de encher e depois vazar o balão e matar qualquer projecto logo à nascença. Percebe-se perfeitamente outra vez que para alguns Jardim já é encarado como um treinador sem dimensão para o Sporting como ainda há pouco tempo também aconteceu com Domingos. E o Sporting passava tão bem sem balão, este sim intrínseco aos clubes pequenos que se deixam deslumbrar ou deprimir com muita facilidade. Às tantas pensam que é preciso um anúncio formal para ser campeão e não percebem que a pensar no título nem tinha havido este último resultado com o ALBA, que os deixou como também se percebe perfeitamente todos extasiados. Com os adeptos de volta ao estádio e com tanta coisa ainda por consolidar o Sporting voltava a ter todo o tempo do mundo para ser campeão nacional, numa época em que já era muito bom voltar à Champions, com o compromisso assumido das provas a eliminar passava mesmo a ser a melhor época de sempre. Antes de qualquer coisa só vem à ideia pedir desculpa ao trabalho fantástico que o treinador vem a desenvolver. Também é para estes casos que precisamos de uma direcção e uma estrutura no futebol, que também dita quem fala, durante vários mandatos, muito mais consolidadas. Quem já achava que muita coisa tinha mudado no Sporting não deu conta que os bancos é que bateram no fundo com o país e também só se vão lembrar das arbitragens do sistema quando começar a trovejar.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.10.2013 às 13:07

Não compreendo bem a origem da sua conclusão que "para alguns Jardim é encarado como um treinador sem dimensão para o Sporting".
Sem imagem de perfil

De Visconde a 23.10.2013 às 14:07

Não quero responder pelo anónimo, mas o que retiro daquela frase é o seguinte:
- Para alguns sportinguistas existem treinadores que são suficientemente bons para reabiltar a equipa do Sporting e chegarem á Chanpions, contudo poderão não ter o "pedigree" suficiente para uma equipa que queira ser campeã.
Serão sempre treinadores de transição. Não sei a quem se referia o anónimo, mas desconfio que se dirigia a alguns directores ou dirigentes do Sporting.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.10.2013 às 14:43

E o problema não é do Jardim nem de nenhuma dimensão. A gestão de expectativas também faz parte da carreira do treinador que já deixou bem claro e por mais do que uma vez que sistemas à parte, o Sporting, a equipa, (ainda) não tem nem podia ter dimensão para ombrear na luta pelo título de uma prova de regularidade como é o campeonato nacional com orçamentos de 100 MiIlhões ou com estruturas que andam a ganhar campeonatos há 3 décadas. Da última vez já se viu obrigado a assumir o compromisso das provas a eliminar que até dependem sempre muito do sorteio. Não duvide por um minuto que aqui há 2 semanas atrás o PMAG, por exemplo, era papagaio para dizer uma coisa destas de uma forma irreflectida e nem ele o fez. Actualmente há uma sequência de declarações e houve claramente uma redefinição de objectivos depois de meia dúzia de vitórias e mais grave à margem do treinador. Não se trata de disputar o título, o presidente do CF sabe muito bem as palavras que escolheu, o objectivo é levar o Sporting ao título, vencer. E o papagaio mor que até gosta de lembrar ao treinador que não é uma pessoa fácil já veio dizer alguma coisa ou também terá ficado desagradado com a opinião do treinador - que também está muito longe de apreciar a prepotência ou de gostar de passar a dizer o que outros gostariam de passar a ouvir da boca do treinador do Sporting - sobre a vontade que foi expressa na África do Sul. Eu como nunca acreditei que Jardim chegava ao fim da época.
Sem imagem de perfil

De Visconde a 23.10.2013 às 15:18

Para lá de qualquer vicissitude, acho que o treinador vai chegar ao fim e alcançar os objectivos definidos; "primeiramente", internamente e em que ele confiava plenamente poder alcançar com esta jovem equipa. Acho que vai conseguir chegar ao fim no 3º lugar com alguma distância do 4º classificado, que era o nosso concorrente directo. E vai conseguir a pré-eliminatoria da Chanpions. Que era o que na realidade se poderia pedir a esta muito jovem equipa. O que desconfio que sucederá depois disso, será o tal "up-grade" no que concerne ao treinador. Porque alguns pensarão que com mais investimento e com melhores jogadores será preciso um treinador mais tarimbado e com outra experiência. O que também não dúvido é que o Leonardo Jardim , seja homem para aguentar muitos "desaforos" institucionais. Basta ver o que se passou em Braga.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.10.2013 às 15:31

Obrigado pela resposta caro Visconde. O meu reply era obviamente para o caro Rui.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.10.2013 às 15:24

Deixar de parte o que cada um pensa da actual direcção e da maior parte dos actuais dirigentes e sobretudo da forma infame como chegaram à liderança e falar a sério do futebol do Sporting, onde apesar dos resultados extraordinários até aqui e a par com a gestão de expectativas que começa agora a descarrilar nem tudo é verde como alguns querem pintar ou o que é que é um verdadeiro rumo. Já se cometeram erros graves em termos de gestão desportiva e noutros casos ainda não houve sequer tempo para mais e daí mais uma vez a imprudência de quem diz o que disse o homem do CF.

Nas actuais circunstâncias e sem entrada de capital a aposta na formação não é uma opção, como já escreveram aqui que ficou demonstrado por todas as listas que foram a eleições em 2011 mas um imperativo de ordem financeira. E a aposta na formação não é melhor que a aposta no mercado mais global, é mais barata, é diferente e também nunca dispensa o mercado. No meu caso é a minha e penso que também deve ser a de um clube que edificou uma Academia como Alcochete, de onde já saíram entre muitos excelentes jogadores dois bolas de ouro que nos trouxeram muito prestígio e ainda nos podem dar muito mais. No mundo competitivo do futebol tínhamos obrigação de rentabilizar muito mais um know how único no mundo ou pelo menos com resultados inéditos até aqui.

Um à parte para dizer que a este propósito não foi por acaso que ainda ouvimos todos há 2 dias dois dos seres mais execráveis que andam no futebol, Gomes da Silva e Guilherme Aguiar, a tentar sustentar que o Sporting nunca formou jogador nenhum porque saem todos cedo demais. Custa a acreditar mas foi verdade. Comigo na mesa limitava-me a evidenciar junto dos adeptos dos clubes deles que é normal que não distingam formação de evolução porque de certeza que não foi nas instituições de ensino que frequentaram e onde se diplomaram que aprenderam as patifarias que praticam diariamente. O Gomes da Silva passou o resto do tempo a falar de um cavaleiro.


Sem imagem de perfil

De Visconde a 23.10.2013 às 16:11

Já todos percebemos que não podemos ser campeões com uma equipa exclusivamente de formação. Mas num futuro próximo poderemos se-lo com muitos jovens da formação.
O que se pede a qualquer dirigente que aposte ou seja forçado a apostar na formação, é que não venda jogadores com 19 ou 20 anos, mas que os venda com 22 ou 23 e de preferência com muitos títulos no alfobre, porque estarão muitos mais valorizados e o clube pode receber compensações financeiras muitos mais avultadas.
Quanto a esses dois "senhores", que por um acaso, até ouvi directamente só precisavam de um Paulo Andrade para lhes responder á letra. O ser energumeno e algo esquizofrenico do outro lado da 2ª circular tenta sempre desacreditar e rebaixar o nosso clube para tentar branquear a governação errática do seu clube, onde ele é membro efectivo. O tempo se encarregará de lhe reservar um lugarzinho no olho da rua.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.10.2013 às 16:28

O que descreve sobre vendas, etc. é de facto o cenário ideal, contudo, raramente concretizável no Sporting pelas dificuldades financeiras.

Infelizmente, penso eu, nem todos os sportinguistas reconhecem que não podemos ser campeões com uma equipa apenas da formação. Acho que se metade do plantel for da Academia já é muito bom e, desses, 3 ou 4 no onze.

Ando precupado com a situação de Eric Dier mas ainda não vou escrever algo nesse sentido até ter mais dados comprovativos. Foi convocado para jogar hoje contra a Colvilhã mas não sei se alinhou.
Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 25.10.2013 às 14:18

A situação do Eric Dier explica-se em poucas palavras: não fez a pré-temporada completa devido a lesão, no último jogo que fez a titular na equipa principal, parece que actuou muito abaixo do esperado, e para não perder andamento, esta semana foi titular como trinco na equipa B, na Covilhã.

Se continuar a ser pouco utilizado (acho que pode ser todavia convocado para o próximo Domingo e sentar-se no banco), tal como tem sido Rinaudo, e se a equipa finalizar a temporada em muito bom plano, perderá alguma "capacidade de negociação" no que à renovação do vínculo contratual diz respeito. Mas por outro lado, com o acréscimo de receitas, a SAD poderá oferecer-lhe outra proposta, mais aproximada ao que deseja.

Agora quando Dier diz que o Sporting não pode pagar-lhe o que acha que merece, parece dar a entender que prefere terminar o contrato, perdendo algum dinheiro agora, para ganhar muito mais daqui a três anos, mas tal estratégia poderá não dar os melhores resultados se passar mais tempo no banco que a jogar pela equipa de honra leonina...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 25.10.2013 às 16:32

Não obstante a sua apreciação do caso, não estou a gostar da forma como o Eric está a ser gerido. Vou aguardar para ver o que surge nas próximas semanas antes de me pronunciar em mais detalhe.

Pelo que diz, quase parece que a ideia é de o não jogar para o desvalorizar e, então, facilitar a sua receptividade a renovar. Algo contraditório, diria...
Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 26.10.2013 às 17:08

Nesta altura Eric Dier não joga, porque há quem esteja em melhor forma que ele. O treinador neste aspecto, sabe mais e melhor do que nós, que apenas podemos conjecturar.

Agora, quando ele estiver no topo da forma, aplicando-se ao máximo nos treinos e também nos jogos que fizer, neste último deixou algo a desejar no que ao capítulo do empenho diz respeito (ainda tal foi observado esta quarta-feira, mas o mesmo se pode dizer do resto dos seus jovens companheiros), seja pela equipa de honra ou pela equipa B, aí o treinador terá de contar com ele. Talvez o vejamos a tempo inteiro no próximo jogo da Taça de Portugal e mais tarde em jogos da Taça da Liga.

Para mim, acho que vai ser utilizado já neste Domingo, mas a impressão que tenho do momento dele, aponta que está "infeliz" com o seu momento, possivelmente em "dúvida", talvez também em "revolta", não conseguindo lidar da melhor maneira com a sua actual condição, que claramente parece incapaz de aceitar. E enquanto não se decidir pela positiva, não voltaremos a ver tão cedo o melhor Dier, aquele que tão bem nos impressionou na última temporada. :(
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 26.10.2013 às 17:29

Cada vez mais penso que vamos desperdiçar este excelente talento. Veremos...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.10.2013 às 23:08

Até a convocatória custa a entender depois disto:

Abel Ferreira, treinador do Sporting B, manifestou-se esta quarta-feira descontente com a atitude de alguns futebolistas e avisou que "para jogar na equipa principal não basta ter talento".
O técnico desabafou depois da vitória por 2-0 na visita ao Sporting da Covilhã, na 11. jornada da II Liga.

"Estou muito contente pelo resultado mas, acima de tudo, muito triste pela atitude que os jogadores puseram em campo", disse o técnico, após o triunfo sobre os serranos.

Sem mencionar nomes, Abel Ferreira sublinhou que quem quiser jogar na equipa principal, tal como na B, "tem de correr". "É bom que estejam alerta", frisou o treinador.

Questionado sobre o desempenho de Eric Dier, um jogador passivo e desinspirado, Abel considera não ter dado o seu melhor.

"É um jogador que pode fazer melhor, porque conhecemos o potencial dele", comentou.

A par com muita coisa que vai mal na equipa B, para um clube predominantemente formador como o Sporting foi mais penalizador o novo modelo da Next Generation, ao deixar de admitir convites quando a maior parte dos grandes clubes europeus estão muito longe de apostar na formação, que propriamente falhar a Europa.

Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 25.10.2013 às 14:11

"Deixar de parte o que cada um pensa da actual direcção e da maior parte dos actuais dirigentes e sobretudo da forma infame como chegaram à liderança e falar a sério do futebol do Sporting
(...)"

A sério...? A sério?! Por favor...

Até parece que o fim-de-semana eleitoral de 2011 foi do mais exemplar possível no que às eleições no Sporting diz respeito... mas sobre isso, ninguém gosta de falar. Ou é simplesmente incapaz de compreender. Ou prefere nem sequer tentar fazê-lo.


" Já se cometeram erros graves em termos de gestão desportiva (...)"

A saída de Jesualdo Ferreira?
As vendas de Bruma e Tiago Ilori?
As dispensas de jogadores experientes como Oguchi Onyewu, Khalid Boulahrouz ou Danijel Pranjic?
Os empréstimos de Viola e Diego Rubio?
O "encostar" de Labyad e Jeffrén?

Ou será apenas as aquisições falhadas de Welder (empréstimo por um ano) e Gérson Magrão (ano apenas, com mais dois de opção?) Ou a de Cissé, colocado a rodar na equipa B, um jogador sem "formação clássica" no futebol? Ou a colocação de Abel como treinador da equipa B? Ou a mudança de estratégia no uso da Equipa B?


Quanto à aposta na formação, o Sporting ainda tem muito que fazer, em especial no aspecto mais importante, que o coloca abaixo do Barcelona... a capacidade de criar jogadores que se integrem sem atritos no modelo de jogo da equipa de honra... e isso leva muito tempo a conseguir.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.10.2013 às 15:29

Voltando ao tema formação versus mercado, onde no fim são sempre os resultados que determinam quem esteve melhor. Se a formação é pois um rumo muito próprio e a equipa B foi para muitos a única coisa boa do Sporting nos últimos anos não pode ser tratada da mesma maneira que no Porto, acabadinho de reclamar que não está disposto a abdicar da melhor equipa nacional pela melhor formação mas é o que está acontecer. Com a chegada mais uma vez de muitos jogadores, que é o que acontece normalmente nos clubes que mudam muitas vezes de direcção e no Benfica que não precisa de mudar de direcção, a equipa B passou a integrar mais reservas. Depois de perdermos Bruma e Ilori ainda conseguimos meter o Dier num elevador. Uma boa maneira de esgotar o principal filão de uma geração.

Nada como a aposta na formação requer mais estabilidade, tempo e planeamento e num clube com muitas restrições financeiras todos os recursos são escassos. Como clube vendedor num mercado completamente globalizado vamos precisar sempre de continuar a vender para continuar a crescer, com o pormaior que com tempo para o devido planeamento temos recursos e somos nós que decidimos quando, mesmo que saibamos todos que é completamente impossível segurar os melhores por muito tempo. Pelos vistos a excepção é mesmo o Montero que o actual presidente deve trazer amarrado à cama de dormir lá de casa. Qualquer projecto de formação deve ambicionar a utopia do onze base e consciente dessa utopia não deixar de recorrer ao mercado sempre que for necessário ou tal se justifique como ainda agora foram os bons casos de Carrilo, Fokobo e outros que já saíram. O fundamental é o planeamento a médio e longo prazo e mais uma vez falamos de tempo e não de eleições. Não se pode vender sem antes ter antecipado verdadeiras alternativas, com tempo. Evita-se oscilações de rendimento e quando Alcochete não consegue dar resposta mais despesa na contratação de jogadores sob contrato, sobretudo encher os bolsos a adversários directos como fizemos com o Braga ainda há pouco tempo. Com planeamento contratávamos os mesmos jogadores fora de contrato, ao contrário do que andamos a fazer há muito tempo, basicamente muita política num clube desportivo e os resultados estão aí. Parece que desta vez alguns acreditam que chegou mesmo outro partido político ao governo. E finalmente uma certeza, através da formação e com o mesmo sistema, em termos desportivos fazer muito mais que Paulo Bento vai depender sempre muito de Alcochete ou de mais endividamento e é bom lembrar que se os sportinguistas já tinham dito que não gostaram do que o Paulo Bento chegou a fazer agora acabaram de dizer que também não concordam com mais endividamento. Não vai haver vida fácil para ninguém que lidere o SCP nos próximos tempos.

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.10.2013 às 16:09

Textos muitos interessantes e relevantes, sem dúvida. Não vou comentar tudo, até porque não é necessário.

Compreendo o generalizado estado do Sporting, presente e passado, mas acredito que Leonardo Jardim tem competência mais do que suficiente para liderar uma equipa leonina sejam quais forem os seus objectivos primordiais , inclusive, evidentemente, do título nacional.

Por norma gosto de avaliar as equipas em Janeiro e muito embora reconheça que este Sporting carece de jogadores experientes e de dois ou três mais com a capacidade para fazer a diferença, como temos por hábito dizer, se se conseguir pontuar no Dragão e daí manter a mesma regularidade, acredito que com uma ou duas contratações cirúrgicas no mercado de Inverno poderemos aspirar ao título e, quando digo isto, refiro-me ao poder estar a "bater à porta em Abril e Maio" e não necessariamente conquistá-lo. Uma das dúvidas reside com a nossa muito débil, quase não existente capacidade financeira, para levar a cabo as acima referidas contratações.

Salvo surgir algo totalmente imprevisto, quero crer que Leonardo Jardim veio para ficar, visto que não é um projecto que exija resultados extraordinários no imediato. Apesar das recém- bocas de papagaio", penso que ele e a SAD estão em sintonia e, se não estiverem, a responsabilidade recai totalmente sobre os dirigentes e o presidente.

Como sempre foi e sempre será, tudo vai dependendo dos resultados e a margem para erro que o Sporting possa criar para si próprio. Em termos gerais, já há muito que cheguei à conclusão que não há treinador algum que sirva ao Sporting, tal é o nosso ADN. Veremos...
Sem imagem de perfil

De Visconde a 23.10.2013 às 16:21

Caro Rui Gomes,

Espero que os mesmos que agora vieram falar, sejam os primeiros a defender a equipa e treinador quando ocorrerem os maus resultados, porque eles vão acontecer. Esses é que são os momentos para se vir á praça pública falar.
Quanto ao campeonato acho que não teremos estofo para lutar até final, mas poderemos influênciar em muito o resultado final.
Também acho que ainda nos faltam algumas segundas soluções em lugares chave, que podem ser dificeis de colmatar em caso de lesões graves e castigos.
E ainda me falta aferir se esta equipa será capaz de fazer face a alguns campos mais ou menos impraticaveis; inclusive o nosso, quando começar a chover com mais intensidade.
Oxalá o seu optimismo, ultrapasse a minha expectativa.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.10.2013 às 16:43

Pelos meus muitos anos no futebol e pela minha maneira de ser nunca sou pessimista, no verdadeiro sentido. Serei sim, por vezes, cautelosamente optimista. Já escrevi diversas vezes que este Sporting não possui profundidade qualitativa e, muito por isso, disse que se for possível manter este ritmo competitivo até meados de Janeiro e com as tais adições cirúrgicas, tudo é possível. Tenho mais receio do "sistema" e tudo o que isso implica.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.10.2013 às 17:37

Na SAD há um controller que nem sequer é da área como o próprio termo pressupõe mas unicamente financeiro e o Bruno que decide tudo, até recados. Há mesmo muita imaturidade futebolística neste Sporting e nem podia ser de outra maneira. Descansa-me um Jardim que chega ao Sporting muito fragilizado. Incomodam-me o abrir de hostilidades com o Porto sem qualquer necessidade e as ligações do agente de Jardim ao Dragão, com o Paulo Fonseca a inventar em demasia. E ainda há o rendimento do Benfica que não deve ser dissociado de todo de decisões no Sporting e no Porto. Quando mais uma vez só precisávamos de mais tranquilidade.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.10.2013 às 18:16

O clima de hostilidades com o FC Porto foi de facto desnecessário, mesmo querendo manter uma posição forte ou, pelo menos, de menor fraqueza.

Não refuto a sua tese, mas é de certo modo um enigma até que ponto BdC controla o foro de decisões e operações da SAD .
Sem imagem de perfil

De HY a 24.10.2013 às 12:22

Estou um pouco espantado com alguns comentários ao post. É verdade que não apreciei as declarações do personagem, que aprecio mais calado. Mas não creio que estejamos elas demonstrem num clima de crise institucional grave como alguns comentários parecem quere fazer crer. E não me parece que seja amanhã o dia em que LJ será posto a andar... (mais, ao ler alguns dos comentários até me interrogo sobre se terá sido mesmo esta direcção a contratar LJ, arrostando com as críticas daqueles - muitos - que desejavam a continuidade de JF...).

Além disso, gostava de deixar uma pergunta ao anónimo: já percebi que qualquer problema lhe permitirá sempre descarregar o seu ódio evidente à actual direcção, o que é pena porque até diz coisas bem sensatas nalguns aspectos. Mas o que quer dizer com “… a forma infame como chegaram ao poder…”?
Sem imagem de perfil

De Visconde a 24.10.2013 às 14:19

É público que desde as eleições em que Bruno de Carvalho perdeu, se constituiu como oposição á então direcção presidida por Luis Godinho Lopes. E isso até é um mérito em relação a muitos outros que foram minando por dentro e por fora as sucessivas direcções eleitas. Contudo ser oposição não justifica tudo e foram cometidos alguns actos condenáveis. Pior ainda foi a proliferação de insultos na blogosfera leonina, muitos deles conotados e nunca desmentidos com apoiantes directos da candidatura de Bruno de Carvalho.
Sem imagem de perfil

De HY a 25.10.2013 às 16:08

De acordo com quase tudo o que diz Visconde. Houve seguramente momentos feios e na blogosfera então, nem se fala. Eu próprio me insurgi em vários comentários contra tal tipo de atitudes (que, convenhamos, não vieram apenas desse lado). Não sei se foram de apoiantes directos ou não da candidatura anterior de BdC, mas admito que sim. Também do outro lado houve momentos vergonhosos de que, suponho, ninguém se distanciou, como seja o que aconteceu na tal sessão de esclarecimento dos Presidente e Vice da MAG na tal sessão de esclarecimento. O que eu penso é que temos de ser capazes de ultrapassar esse tipo de acontecimentos e evitar que se repitam no futuro. Mas parece-me impossível que a situação tinha apodrecido de tal modo que havia que provocar mudanças.
Eu vivo muito longe de Alvalade e vejo 2 o 3 jogos por ano no máximo. Qual o meu espanto quando venho assistir a um jogo em que mais de metade do estádio acabou a gritar “godinho cabrão/pede a demissão”. Fiquei horrorizado. Acho que os mandatos são para cumprir e não pensava que o cisma fosse tão grave. Mas não percebo como alguém que pretende ser líder não reage numa situação destas. Um líder, ou batia a porta ou convocava eleições para se recandidatar e, ganhando, dizer: agora faz-se como eu quero! Mas deixar-se cozer em lume brando até ser empurrado para fora…
De qualquer modo, goste-se ou não, não se pode considerar “infame” um processo que decorre de acordo com os estatutos e resulta em eleições “livres”. E o que me faz pena é esta fixação absurda contra os novos dirigentes, que acabam por impedir a crítica justa aos erros cometidos, pois quem de tudo diz mal a ninguém convence. Ora, no que li do anónimo havia muitas ideias pertinentes e que deveriam ser bem ponderadas. Mas não se aplicam exclusivamente a esta direcção, nem resultam de quaisquer malfeitorias por ela perpetradas. Não reconhecer que houve efectivamente uma mudança de rumo (imposta de fora ou não) parece-me absurdo. Erros e papagaios vão sempre continuar a existir, mas isso não ofusca o essencial (pelo menos por enquanto).
Só espero que esta direcção “os tenha no sítio” para combater a tentação da fuga para a frente quando as coisas correrem mal, como afirmava semanas atrás um post do DL.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.10.2013 às 22:14

Ouvem-se muitas tentativas de explicar o que passou a ser o fenómeno do futebol, indústria, entretenimento, umas melhores outras piores. A prova que pelo menos na óptica dos adeptos o único negócio inerente continua a ser a paixão que cada um nutre pelo seu clube está no súbito aparecimento do termo ódio? Muitas das dificuldades na gestão do negócio futebol também são inerentes a esta natureza. Ainda por cima associado a um grupo que se presta a ser representado por alguém que depois dos russos vai a eleições com uma declaração do condomínio. Evidenciar isto como direcção é no mínimo abusivo mas sobretudo denota muito desconhecimento do que é o Sporting e/ ou o futebol hoje. A forma como vinham a ser tratadas as sucessivas direcções quando não havia resultados já deixava antever que era mais ou menos inevitável que o Sporting passasse por isto e nem o discurso é original. Paulo Pereira Cristóvão tentou o mesmo até que em nome da “estabilidade” mudou de discurso. Gente ambiciosa e grupos de descontentes é o que há mais também no Sporting mas o problema de fundo está muito longe de ser patente do Sporting e felizmente também há muita gente que pensa no bem do Sporting e não é por acaso que se ouvem hoje muitos menos críticos. O Sporting nunca esteve imune ao que se passa no mundo desde 1906 e que é aliás a principal razão porque muita gente deixou de acreditar no futebol sempre dependente da vontade dos sócios. Também há é cada vez menos gente a falar verdade, o que também está muito longe de ser um fenómeno exclusivo do futebol ou do Sporting.

Quanto às dificuldades que não percebo com a frase também só podem ter a ver com desconhecimento, não é só o presidente do CF que consegue ser rigoroso com as palavras. Se entretanto se sente bem representado no discurso actual óptimo para o caro.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo