Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A "profecia" de Laszlo Boloni

Rui Gomes, em 23.10.13

 

 

 

Sem razão de ser, lembrei-me hoje de Laszlo Boloni, um homem que eu sempre respeitei e admirei pela sua passagem pelo Sporting. Mesmo não sendo o melhor treinador do Mundo, gostaria que tivesse permanecido mais algum tempo em Alvalade, sobretudo, gostaria que tivesse sido tratado pelo Sporting com mais consideração e elegância, no mínimo.

 

Decidi dar mais uma olhadela pelo seu "Bloco de Notas" - publicado em Julho de 2002 - e logo nas páginas iniciais reparei numa das suas primeiras anotações sobre Ricardo Quaresma que me parece muito certeira. O todo das suas notas sobre este formado do Sporting é extenso, mas transcrevi este trecho que me parece relevante:

 

«Vale a pena fazer aqui uma reflexão mais demorada sobre Quaresma. Até porque foi exactamente contra ao Standard Liège que este jovem me convenceu em absoluto sobre as suas potencialidades. Ele fez um grande jogo. Após este encontro comparei-o, nas minhas anotações, a um "Mustang" (cavalo selvagem) difícil de dominar. Anotei esse comentário com um grande ponto de interrogação. Perguntava-me, "será que algum dia ele conseguirá aceitar determinadas regras que o podem tornar num bom cavalo de corrida, com um bom galope, ou será que nunca vai aceitar essas regras e permanecerá um "Mustang", um cavalo selvagem, que corre livremente, mas sem rumo?".

 

Aos poucos fui estudando as reacções do meu pupilo. Havia muita coisa que o perturbava. Por exemplo, os gritos das pessoas que o chamavam quando ele saía dos treinos ou a reacção do público quando ele fazia um drible. Ele adorava essas coisas ! Mas eu sabia que, se ele exagerasse e a coisa corresse mal, vinham os assobios. Note-se que estamos numa corrida, num concurso em que o meu cavalo deve revelar grande eficácia, não estamos num circo nem na pradaria. É preciso atingir uma eficiência máxima. Outra coisa que me preocupava, era a reacção dos companheiros de equipa. Iriam aceitar um jogador tão individualista ?

 

(...) Tivemos várias conversas ao longo da época. Percebi que ele nunca tinha sentido muito respeito, por nada nem por ninguém, e isso dificultava a sua integração na equipa. Expliquei-lhe que quando integramos um grupo, há que saber respeitar determinadas regras. Mas nunca quis responsabilizá-lo demasiado. (...) Só queria que este "cavalo" entrasse na boxe, integrasse o resto do grupo e que se sentisse tão bem no estábulo como se sentia na pradaria.»

 

Não será de todo descabido adiantar que estas breves considerações de Lazlo Boloni acabaram por ser quase uma profecia para a carreira de Ricardo Quaresma. Na realidade, ele nunca aceitou a soma das regras que o técnico refere e nunca ninguém o conseguiu domar totalmente. Não por coincidência - dado a conhecida rigidez disciplinar da estrutura deste clube - a sua fase de maior sucesso foi no FC Porto, apesar dos primeiros tempos algo turbulentos em que ele, pelas mesmas razões, sentiu grandes dificuldades em integrar o grupo.

 

Anda hoje, uma década mais tarde, Ricardo Quaresma continua a ser um "Mustang" indomável.

 

publicado às 04:22

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


9 comentários

Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 23.10.2013 às 08:37

Rui,

Estas histórias do nosso SCP que o Rui vai colocando são um espetáculo ... o meu muito obrigado.

SL,
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.10.2013 às 10:53

Sérgio, fico grato pelas suas simpáticas palavras e ainda bem que os leitores as apreciam. De certo modo, algumas delas, para alguns de nós, é um passeio a verde-e-branco pela nossa juventude.
Sem imagem de perfil

De sloct a 23.10.2013 às 11:07

Foi o próprio Quaresma que "deitou fora" (entre aspas porque apesar de tudo teve uma carreira muito boa) a possibilidade de estrelato a nível mundial. Condições para isso tinha de sobra.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.10.2013 às 11:21

Caro Sloct,

Sempre vi a sua ida para o Barcelona como o factor que mais afectou a sua carreira, mais pelo negativo, dado o treinador que apanhou.

Nunca me esqueço; estava a assistir a um treino dos então miúdos, já não me recordo bem com quem... talvez Fernando Mendes, em que se abordou os dois grandes talentos: Cristiano e o Ricardo. O "prognóstico" na altura era que entre os dois seria o Ricardo o fora-de-série, que Cristiano era muito bem mas também muito regila e que isso prejudicaria a sua carreira.

Quem sabe o que poderia ter acontecido se não tivesse ido para o MAN U e Sir Alex.
Sem imagem de perfil

De sloct a 23.10.2013 às 11:42

O Senhor Manolo Vidal, que foi um grande Amigo do meu Pai (infelizmente já nenhum deles está entre nós) disse exactamente o mesmo, que se o Quaresma ganhasse juízo ia ser melhor que o Ronaldo.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.10.2013 às 12:04

Ele era de facto o mais promissor entre os dois na altura, nos olhos de quem acompanhou a sua evolução.

Na altura também me foi contada a história do reguila Cristiano ter atirado uma cadeira a um professor.
Sem imagem de perfil

De Tywin Lannister a 24.10.2013 às 02:28

O CR7 tem aquilo que o Ricardo Quaresma nunca teve: muita ambição, garra para dar e vender, e cabecinha no sítio. São por demais conhecidos os episódios em que o moço trabalhava fora de horas no incremento, desenvolvimento e apuramento das suas capacidades atléticas, técnicas e físicas.

Ainda agora recentemente a ITV divulgou um documentário sobre e com Cristiano Ronaldo: http://www.dailymotion.com/video/x15pq80_cristiano-ronaldo-footballing-superstar_sport

E se formos ao Youtube, o que por lá não faltam são mais e mais documentários... ;)
Sem imagem de perfil

De Visconde a 23.10.2013 às 11:59

Quaresma tinha tudo para vir a ser um dos melhores jogadores do Mundo, mas a sua cabeça não lhe permitiu aquele acrescento que existe nos melhores dos melhores.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.10.2013 às 12:06

Penso que foi precisamente essa sua catacterística que Boloni verificou logo no início. No entanto, o técnico estava convencido que com tempo e trabalho o poderia conduzir ao rumo certo.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo