Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O talento a ser "educado" na bancada

Rui Gomes, em 29.10.13

 

 

Dizem que o talento cria as suas próprias oportunidades mas, como em tudo na vida, não há regra sem excepção. Neste caso a excepção vai pelo nome de Zakaria Labyad e representa um talento que está a ser "educado" na bancada. Treina com a equipa B, não está inscrito na Liga e, por isso, não pode jogar. Por falta de alternativas, assiste aos jogos da bancada. Eis ele aqui nesta segunda-feira em Alvalade a assistir ao empate da equipa B com o Académico de Viseu.

 

Está à vista que é uma opção lógica e sensata por parte da Sporting SAD dado a profundidade qualitativa da equipa principal, onde foras de série abundam, especialmente médios ofensivos. Dizer mais para quê ?

 

publicado às 07:39

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


34 comentários

Sem imagem de perfil

De Balajic a 29.10.2013 às 10:22

Esta é uma das piores (senão a pior!) atitude "lesa-Sporting" desta direcção.
Sem imagem de perfil

De MaxMartins a 29.10.2013 às 11:39

E então que fazer...??

Colocá-lo a jogar e a receber a fortuna que recebe...junto a jogadores que recebem apenas uma amostra desse ordenado escandaloso que GL e seus pares acharam por bem...que o Sporting pagasse...??

Como reagiriam os outros profissionais...?

Vá lá...ao menos uma sugestão de como fazer...!!
Sem imagem de perfil

De ajorge73 a 29.10.2013 às 12:54

Sugestão: integra-lo no plantel principal. Sem mais tretas.

Confesso que acho uma certa graça á vossa preocuipação com o estado de espirito dos outros jogadores. Desde quando é estranho haver ordenados diferentes no futebol? Ou os nossos jogadores são mais sensiveis a isso que os outros? o Patricio e o Adrien não têm ordenados bastante superior aos restantes profissionais? aliás, segundo o presidente, o Labyad até nem é o ordenado mais elevado do plantel...

Aproveitando a oportunidade, que me dizem do impacto sobre esse mesmo estado de espirito de jogadores que estão agarrados a contrato de longa duração com clausulas de rescisão que ninguem vai pagar e que vêem tipos como Magrões, Welders, Hugos Sousas e cissés (só para citar os mais obvios) não só tapar-lhes a ascensão à A, como até tirar-lhes minutos na B?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.10.2013 às 13:09

A segunda parte da sua argumentação, resolve-se...:
Tendo apenas 11 jogadores na equipa A e 11 jogadores na B e mais os 3 para as possíveis substituições...

É verdade que existem discrepâncias entre os ordenados do Patrício e do Adrien...mas pelo que saiu nos jornais, mesmo esses ganham menos do que arrecadava o Labyad...somando tudo aquilo a que tinha direito...

Não me parece que seja errado colocar o Rinaudo e outros a jogar na B para ganhar ritmo e poderem responder positivamente quando chamados à equipa Principal...

É claro que as opiniões divergem, mas o menos culpado da situação criada com o labyad talvez não seja a actual Direcção, mas quem originariamente faz um contrato daqueles, com um jogador que afinal não passa ainda de uma promessa...
Sem imagem de perfil

De Miguel a 29.10.2013 às 14:49

Exacto.
Mas também foi imprudente ir para a bancada.Lá ninguém ganha como ele.Nunca se sabe como as pessoas podem reagir.
Labyad nem devia sair de casa.Vai encontrar sempre gente que ganha menos e isso vai desestabilizar as pessoas.
Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 29.10.2013 às 15:19

Mas ele não está a receber na mesma?
Sem imagem de perfil

De Balajic a 29.10.2013 às 18:15

Claro, meu caro, tem toda a razão e esta direcção até procede muito bem.

Os outros profissionais reagiriam mal a um jogador que recebe uma fortuna (profissional como eles e que não obrigou o Sporting a oferecer-lhe um contrato destes) jogar com eles ou, pelo menos, lutar para ter uma oportunidade de poder jogar com eles e justificar, pelo menos, uma parte daquilo que ganha.

Mas esses mesmos (indignados) profissionais já devem achar muito bem ver o mesmo jogador, a ganhar o mesmo salário, mas sentado tranquilamente na bancada a ver jogar os B enquanto lê as mensagens do seu telemóvel.

"Bem feita!", dirão eles, "que estás aí nesse martírio e que todos os fins de semana ficas em casa ou vais passear enquanto nós temos este grande prazer de ir para os estágios e todas essas coisas divertidas".

E, acrescento eu, depois de ver esta foto não irá haver lugar para os olheiros dos outros clubes que querem contratar este jogador que é tão bom a ficar na bancada. Tão bom que é principescamente pago por isso!

De certeza que em Janeiro sai já para outro clube, porque haverá muitos que precisam de jogadores para esta posição - a da bancada...
Sem imagem de perfil

De Eulevezinho a 29.10.2013 às 12:25

Este caso é muito complicado...mas também solicito uma sugestão para resolver o caso.

eulevezinho.blogspot.com

Sem imagem de perfil

De Balajic a 29.10.2013 às 18:17

E que tal pô-lo a treinar com o restante plantel principal e tentar lutar por um lugar nos 18 ou no 11 principal?

Ele recebe ao jogo ou ao km e nós não pagamos nada para ele andar ali a mandriar?

Mas vocês acham que isto do futebol é como nas empresas que se põem tipos "na prateleira"?
Sem imagem de perfil

De Mike Portugal a 29.10.2013 às 13:05

Este é um dos casos que estou totalmente contra o que está a ser feito pelo SCP. Está-se a pagar a um jogador para ele não jogar. Ao menos estava inscrito e ía rodando na B até mostrar que poderia jogar na A.

Se não servisse nem para a B então ficava na bancada como está agora.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.10.2013 às 15:18

Esta de quem não joga vai rodar na B é de quem não sabe nada do que deve ser a formação. E já agora e antes de haver equipa B ou se ainda não houvesse? Quem não joga treina mais para ver se começa a jogar e vai haver sempre banco e jogadores que não são convocados, faz tudo parte, são tudo patamares normais de uma competição sã de um plantel profissional. E nas janelas de mercado torna a haver compras, vendas e dispensas, com os que nunca deviam ter entrado à cabeça. E quando um B sobe não desce um A, sobe um júnior. Dier nunca devia ter saído da equipa principal depois da época anterior. A culpa é de quem foi buscar outro Maxi Pereira.
Sem imagem de perfil

De Visconde a 29.10.2013 às 15:23

Este é um daqueles casos que se pensou que se resolveria pela força da persuasão, mas que não se resolveu.
Historiando o caso:
- Leonardo Jardim contava com o jogador, pois ele estava integrado na equipa A.
- Foi despromovido para a equipa B, para onde foi treinar.
- Não foi inscrito, logo não joga por equipa nenhuma.
- Continua a treinar com a equipa B.
Eu até compreendo que esta direcção ache que o jogador em causa não merece aquele tipo de ordenado.
Percebeu-se que foram feitas tentativas para colocar o jogador. Por vários motivos todas elas falharam.
Olhando para o plantel do Sporting A+B, é fácil de perceber que não abundam muitos jogadores com aquelas caracteristicas e com a sua maturidade competitiva, mesmo sendo tão jovem. O que se pode questionar é o seguinte:
- O jogador deixou de receber o seu ordenado, mesmo estando só a treinar? se a resposta for não. Então porque motivo não joga?
- O jogador não acrescentaria qualidade ao plantel do Sporting? Para mim sim, logo deveria ser integrado.
- O Sporting não está a desvalorizar o jogador numa futura venda? é obvio que sim.
Sem imagem de perfil

De Balajic a 29.10.2013 às 19:53

E depois disso tudo, o que me espanta é haver alguém que pergunta qual é a solução para "este caso".

Sendo que "este caso" foi criado por esta direcção.

E isso do Labyad ganhar muito é apenas "fogo de vista" porque se eu, que não concorri às eleições, sabia quanto é que o Labyad ganhava, melhor saberia o actual presidente que, ainda por cima, dizia "à boca cheia" que sabia tudo sobre o Sporting e ninguém lhe ensinava nada...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.10.2013 às 15:32

Quando se aposta na formação o plantel principal é mais curto para se promover mais oportunidades junto dos mais jovens. Quando não se aposta e há dinheiro é que faz sentido haver reservas. É que são coisas tão diametralmente opostas... É quase como não gostar do Pinto da Costa e apoiar uma fotocópia mal engendrada.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.10.2013 às 15:53

E a última nota e a que mais custa porque só diz respeito ao Sporting. Quando se passa a vida em eleições é mais normal umas vezes apostar mais na formação e outras nem por isso, que originam mais fases de transição que geram mais encalhados, jogadores que por alguma razão as direcções não conseguem colocar. Aconteceu em 2011, com mais dinheiro e aconteceu agora com a reestruturação que obrigou a grandes restrições. Com uma direcção muito maçarica no futebol e com o Inácio no Brasil a contratar ainda mais excedentários, que só vieram dificultar ainda mais a gestão desportiva. Não há nada pior que passar a vida a mudar de rumo, muitas das dificuldades no Sporting têm este carimbo. Só falta mesmo ficarmos por esta direcção e acabamos de certeza.
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 29.10.2013 às 16:15

1º LJ avaliou o jogador durante 2 semanas ao contrário de Adrien chegou-se à conclusão que a relação custo - beneficio não era a “mais ajustada”.

2º Jogador não acedeu à pretensão de baixar o seu salário que foi é incomportável face às receitas atuais e as restrições orçamentais.

3º Tentou-se a colocação do jogador no estrangeiro o que falhou pela vontade do jogador em permanecer o clube rejeitando propostas da Rússia e da Turquia que cobriam os vencimentos do jogador.

4ª Chegado ao fecho do mercado em virtude da intransigência do jogador em ter aceite uma colocação no estrangeiro que salvaguardava financeiramente o clube e o jogador resolveu-se (bem ou mal só o futuro dirá) punir o jogador por este não ter chegado a acordo com uma redução salarial ou com uma cedência a um clube estrangeiro.

SL,

Imagem de perfil

De Rui Gomes a 29.10.2013 às 16:25

Agradeço que indique concreta e factualmente o seguinte:

1. A avaliação concreta de Leonardo Jardim sobre o jogador.

2. As ofertas concretas - não boatos e suposições - que chegaram ao Sporting e foram recusadas (isto além do jogador não ser obrigado a jogar onde não quer).

O único dos seus pontos que está à vista é a punição, por recusar baixar o salário.

Por fim, alguém obrigou o Sporting a contratar o jogador ?
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 29.10.2013 às 16:55

Caro Rui,

Se entrarmos numas de Fatos comprovados não teríamos de nem metade dos posts nem metade dos comentários ... obviamente que o que escrevi é a minha interpretação de tudo o que se passou até à data.

Qualquer outra interpretação feita em sentido contrário tb eventualmente esbarrará na falta de fatos comprovados.

SL,
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 29.10.2013 às 17:04

Pois... mas há suposições e há suposições.

O que me custa a acreditar é que o Sérgio acredite que a decisão sobre Labyad teve uma palavra preponderante de Leonardo Jardim, no sentido de abdicar do jogador. Ele limitou-se a aceitar a decisão da SAD face à questão contratual. Isto é uma suposição que está à vista, embora possa insistir em não a aceitar.

Durante o período que esteve nas suas mãos o atleta já estava emocialmente afectado pela pressão que a SAD lhe começou a exercer logo a partir do primeiro dia em relação ao seu contrato. Isto inevitalmente afectou o seu rendimento, especialmente por ser ainda muito jovem e o "drama" caiu-lhe em cima inesperadamente.

De qualquer modo, a conclusão "lógica", portanto, é que é melhor ter um jogador da sua qualidade na bancada a receber o salário !??? Tem contrato por anos e está a ser significativamente desvalorizado.
Sem imagem de perfil

De Balajic a 29.10.2013 às 19:57

Punir o jogador não.

Punir o próprio Sporting que lhe paga um salário principesco para ele ficar na bancada a mandar sms às amigas a combinar a saída do próximo fim de semana...
Sem imagem de perfil

De Leão 1906 a 29.10.2013 às 18:07

Esta situação do Labyad é do mais ilógico que existe.O Sporting já emitiu um comunicado em que se refere expressamente ao jogador:

http://www.sporting.pt/Noticias/Futebol/Fut_Prof/notfutprof_futcomunsad_090913_116566.asp

Do comunicado:

"No que respeita a Zakaria Labyad, o que tem estado em causa é o não cumprimento dos deveres com o Clube e que em nada tem a ver com o montante salarial por si auferido. Salienta-se aliás que no grupo de trabalho há jogadores com montantes salariais superiores e que dão o seu normal contributo ao Clube. Trata-se, neste caso, de uma opção de gestão desportiva."

É preciso dizer mais alguma coisa,em relação ao salário?
E está claramente expresso :"gestão desportiva".

Deste documento deduz-se que o problema poderá ser disciplinar,mas que eu saiba,não foi instaurado qualquer processo do género ao jogador.

A verdadeira razão para o que se tem passado foi explicada antes pelo Rui Gomes e eu também tenho a mesma convicção.Mais um caso de "persuasão" falhada como todos,repito,todos os outros.

Mas BdC está a aprender.A reviravolta no caso Elias mostra isso.
Será que o aparecimento de Labyad na bancada é deliberado(uma "photo op"),subentendendo uma reaproximação ao grupo?

Custa-me a acreditar que o jogador ali aparecesse sem algum tipo de premeditação.
Fim do caso à vista ,com eventual integração?
E será isso possível com tudo o que já sucedeu?
E,já agora, o caso de Jeffrén:para quando a sua resolução?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 29.10.2013 às 18:56

Desconheço como está o caso de Labyad ao que concerne a rescisão unilateral do contrato dos direitos de imagem - na realidade uma parcela do seu vencimento - do mesmo modo como foi feito com Elias e, como bem diz, que viu o Sporting ser obrigado a recuar para evitar o "peso" da decisão da FIFA.

Este processo até é muito simples: a actual Direcção entendeu que não podia/queria cumprir com as condições dp contrato assinado pela anterior Direcção. Tendo falhado na tentativa de persuadir o jogador a baixar o salário, recorreu a outros métodos de intimidação, que é precisamente o que está em curso neste momento.

Dito isto, escapa mente sensata como será possível recuperar/valorizar o investimento feito neste atleta com ele sem jogar. Não o culpo de ter recusado empréstimo para clubes secundários da Turquia - se é que essa possibilidade surgiu concretamente - e quer agrade ou não ao Sporting e aos sportinguistas, ele está no seu pleno direito em exigir que o contrato acordado seja cumprido.

Ele devia ter integrado a equipa principal logo a partir do primeiro dia, jogar mediante o critério do treinador e, então, ser avaliado financeira e desportivamente. Se todo o seu potencial se realizar, poderá ser uma grande mais-valia para O clube nas duas vertentes. Se entenderem que não serve, então negociar no sentido de o transferir. Parece-me ser lógico !
Sem imagem de perfil

De Balajic a 29.10.2013 às 20:00

A si, caro Rui, e a qualquer pessoa sensata, que pensa de forma objectiva e lógica...e que não tem "palas" nos olhos, claro
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 29.10.2013 às 20:54

Rui em que fatos se baseia para afirmar que o SCP é que recuou no caso com o Elias !??? fiquei curioso, é que o Leão 1906 não fala em recuo mas sim:

"Mas BdC está a aprender.A reviravolta no caso Elias mostra isso.".



Imagem de perfil

De Rui Gomes a 29.10.2013 às 21:08

A resposta é a lógica e o bom senso e algumas considerações de Direito. Elias era a parte queixosa, o Sporting foi intimado a responder à queixa, por conseguinte, o Elias nunca a teria retirado se não lhe tivesse sido apresentada uma solução agradável pelo Sporting. Foi precisamente este curso que levou a um entendimento entre as partes e que precipitou Elias retirar a acção.

Sinto alguma dificuldade em compreender a relutância de algumas pessoas, incluindo o Sérgio em algumas ocasiões, em encarar casos e situações apenas com o Sporting em mente e deixando à parte personagens, do presente ou do passado.

É igualmente por de mais evidente que uma solução amistosa também convinha a Elias, indiferente da sua razão, porque ainda tem contrato com o Sporting e o seu futuro está ainda por definir a partir de Janeiro, quando o empréstimo ao Flamengo termina e este terá de decidir se exerce ou não a opção de compra.
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 29.10.2013 às 21:24

Rui,

Por uma questão de lógica e bom senso explique-me lá por que razão Elias tendo a razão do seu lado porque razão retiraria a queixa !?? o dinherio envolvido numa transferencia direta entre Elias e o clube que o quisesse contratar seria consideravelmente elevado!? provavelmente a razão não lhe assistiria conforme tentaram vender.

"Sinto alguma dificuldade em compreender a relutância de algumas pessoas, incluindo o Sérgio em algumas ocasiões, em encarar casos e situações apenas com o Sporting em mente e deixando à parte personagens, do presente ou do passado. "

Caro Rui é vocè que passa o tempo todo a falar no presidente lamento que ainda não tenha dado conta disso.

"É igualmente por de mais evidente que uma solução amistosa também convinha a Elias"

Concordo e aqui entram as negociações encetadas de forma a corresponder às expetativas do jogador e do SCP .... muito provavelmente terão existido recuos das partes envolvidas e não apenas do SCP como Rui quer fazer crer.

SL,
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 29.10.2013 às 21:51

Vamos por partes:

O Sérgio é sempre transparente quando comenta, em tudo e mais alguma coisa que se relacione com ele. Eu tenho de o implicar no debate por força das contendas que se aborda aqui em que ele, muito naturalmente, esteve envolvido. O contrário era impossível. Além de não simpatizar e de não acreditar nele, não me incomoda. Ele é o presidente do meu clube e não é o meu presidente. O clube é maior do que ele.

Desculpe, mas não vou escrever uma longa narrativa a explicar aquilo que eu penso que é óbvio, salvo para si, aparentemente. O SCP tinha tanta razão em rescindir unilateralmente com Elias, como (não) tem com Labyad e Bojinov . O tempo me dará razão. O SCP pretendeu rasgar contratos e optou pelos meios mais expedientes, alegando "mau comportamento" por parte dos atletas. Se sabe qual foi, parabéns, eu desconheço.

O Elias também tinha o seu interesse porque prefere ficar no Brasil, uma boa parte do seu passe é de um fundo e é sempre uma via mais líquida havendo a colaboração entre as partes.

P.S. O Sporting não recuou porque nunca avançou seja com o que for, no que à FIFA concerne. Foi intimado e espondeu à queixa. Uma proposta de conciliação só poderia partir do SCP .

Sem imagem de perfil

De Balajic a 29.10.2013 às 22:04

Pela ordem de ideias do Sérgio, nunca haveria acordos em tribunal, porque uma das partes tinha razão e nunca iria querer chegar a acordo.

Quando o Rui diz que houve uma "reviravolta" no caso Elias quer dizer, certamente, que houve uma inversão na posição do Sporting, que trocou a posição mais "bélica" inicial de chamar "mentiroso" (entre outras coisas) ao jogador por uma postura de consenso.

Quem vê as coisas de uma forma objectiva e sem "palas" nos olhos (como já aqui disse) só pode achar que essa postura é positiva e quaisquer comentários sobre a mesma não encerram qualquer conotação negativa. Antes pelo contrário...

Da minha parte, prefiro mil vezes essa postura do que aquela que foi tomada em muitos outros casos semelhantes.

O Sérgio é que vem logo "em defesa da dama", com "três pedras na mão"...
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 30.10.2013 às 08:28

Balajic,

Os acordos conseguem-se com cedências de ambas as partes caso contrário dificilmente haviam acordos.

Bem diferente do que o que tenta colar:
"Pela ordem de ideias do Sérgio, nunca haveria acordos em tribunal, porque uma das partes tinha razão e nunca iria querer chegar a acordo."

Não é o Rui que fala em reviravolta é o o Leão 1906 leia com mais atenção antes de ir a correr defender a sua dama.

SL,






Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.10.2013 às 10:22

O Elias sempre quis o mesmo, receber o dele e sobretudo baixar a cláusula de rescisão para valores comportáveis no Brasil e nunca disse que não estava disposto para chegar a um acordo. Entretanto o SCP começou a ser muito falado e por razões que não interessam num sitio que estipula e dita sanções.
Sem imagem de perfil

De Balajic a 30.10.2013 às 15:57

Peço perdão pelo "misquote" da reviravolta. Ao Rui e ao Leão 1906.

O essencial do comentário, como é óbvio, mantém-se. Em especial a parte em que refiro que pela ordem de ideias do Sérgio não havia acordos em tribunal, porque o Sérgio insinuou que provavelmente a razão não assistiria ao Elias "conforme tentaram vender" (e, agora, creio que estarei a citar bem).

E uma vez que a queixa do Elias na FIFA tem a ver com uma verba que, alegadamente, o Sporting lhe deve, basta pensar um bocadinho (coisa para que o Sérgio revela pouca capacidade quando o assunto envolve o presidente do Sporting) para chegar à conclusão que o facto de o Sporting ter chegado a acordo com o jogador implica que, efectivamente, o clube que lhe deve algum dinheiro e que arranjaram forma de o jogador ser compensado numa venda futura, o que é bom para o clube (por razões óbvias) e para o jogador (que assegura que recebe - ainda que indirectamente - o que lhe é devido).

Isto, claro, no quadro dos pressupostos acima indicados sobre este assunto.

P.S.: aqui, quem "defende a dama" (o Bruno) é o Sérgio (qual cavaleiro de armadura reluzente!) e outros como o Sérgio que "avançam" logo mesmo quando, neste caso, até acho que a direcção procedeu correctamente.
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 30.10.2013 às 16:05

Você é chato :),

Eu escrevi:
"Por uma questão de lógica e bom senso explique-me lá por que razão Elias tendo a razão do seu lado porque razão retiraria a queixa !?? o dinherio envolvido numa transferencia direta entre Elias e o clube que o quisesse contratar seria consideravelmente elevado!? conforme tentaram vender""

E não apenas :
"conforme tentaram vender"

Posso estar a explicar-me mal devido às minhas evidentes parcas capacidades, mas acho óbvio que o que escrevi e o que você tenta enfatizar sobre os meus posts não são exatamente a mesma coisa.

Volto a dizer houve cedências de parte a parte e não apenas por parte do SCP, mas compreendo que isto seja difícil de aceitar visto tal representar algum poder e habilidade negocial por parte da direção do SCP.

SL,





Sem imagem de perfil

De Balajic a 30.10.2013 às 21:03

...e "você" é picuinhas com as citações!

E custa a tirar as palas dos olhos.

Nunca disse que o acordo não implicaria capacidade negocial da parte da direcção do Sporting. Antes pelo contrário!

Vou citar-me (e, neste caso, estou seguro que o farei bem!):

«Quem vê as coisas de uma forma objectiva e sem "palas" nos olhos (como já aqui disse) só pode achar que essa postura é positiva e quaisquer comentários sobre a mesma não encerram qualquer conotação negativa. Antes pelo contrário...

Da minha parte, prefiro mil vezes essa postura do que aquela que foi tomada em muitos outros casos semelhantes.»

E quando disse "essa postura" estava a referir-me à "postura de consenso". Para se ter uma posição de consenso tem de haver (parece-me óbvio!) diálogo e capacidade negocial.

De ambas as partes e, portanto, também da direcção do clube

Mais uma vez digo que o Sérgio faria melhor se lesse as "mensagens" em vez de ler apenas o nome do "mensageiro".

Estamos, pelo menos, de acordo quanto às suas capacidades...

Comentar post


Pág. 1/2





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo