Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O que dizem eles

Rui Gomes, em 30.10.13

 

 

«O Sporting esteve muito bem no Dragão. Não esteve perfeito, pois houve erros dos quais resultaram em golos, mas houve uma atitude muito digna, muito competitiva. A equipa deu uma excelente imagem, equilibrou o jogo com o campeão nacional. O Sporting está a exceder as expectativas, tem excelentes jogadores, por isso vai continuar a fazer o seu caminho, com os pés na terra, embora com a cabeça no céu.

Não vou dizer que Leonardo Jardim é um achado, mas é um treinador que superou as expectativas. É um homem de grande lucidez, grande organizador táctico e aperfeiçoador técnico. Foi uma excelente contratação. Quanto a Bruno de Carvalho, o relacionamento que tem tido com a equipa, a empatia que criou com os adeptos, naturalmente que tem sido um factor muito importante nesta revitalização da alma do futebol.»

 

-    Rogério Alves    -

 

Observação: Louva-se a atitude gratificante e a postura de solidariedade do antigo presidente da Assembleia Geral do Sporting - pese alguns exageros - postura esta que muito se evidenciou no Clube, pela sua ausência, em um passado recente, curiosamente muito por parte de quem agora o lidera. É de concordar que apesar do resultado negativo no Dragão, a equipa leonina fez uma exibição muito digna, nomeadamente na segunda parte, e que de facto chegou a equilibrar a contenda. A história do clássico poderia ter sido muito diferente se - e é um grande "se" - o segundo golo portista não surge um escasso minuto após o empate. Além deste jogo, há de facto uma esperança real que a equipa continuará a crescer e não hajam dúvidas que é esse o maior desejo de todos os sportinguistas.

 

Não sei bem se este Sporting está a "exceder as expectativas", e digo isto sem o mínimo de ironia. Como adepto, e considerando a incógnita associada à mudança de liderança e ao estado do Clube, financeira e desportivamente, creio que não tinha quaisquer expectativas, mais uma postura de esperar para ver. Dito isto, Rogério Alves tem plena razão quando elogia a contratação de Leonardo Jardim, quiçá, a única consideração absolutamente consensual entre sportinguistas. No que ao presidente concerne, mesmo os seus maiores críticos lhe reconhecerão uma medida de mérito em certos aspectos da sua gestão nestes primeiros sete meses de mandato e é verdade que criou empatia com um determinado número de adeptos. No entanto, por um leque de factores, presente e passado, que se tem vindo a debater aqui e em outros espaços públicos desde que assumiu a liderança, creio que nunca será uma figura consensual no universo sportinguista. O passar do tempo melhor esclarecerá esta disposição, isto, se não acreditarmos nas palavras de Albert Einstein: "A distinção entre passado, presente e futuro é uma ilusão teimosamente persistente."

 

publicado às 02:19

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


23 comentários

Sem imagem de perfil

De Eulevezinho a 30.10.2013 às 10:01

Tudo serve para espicaçar!
Sem imagem de perfil

De Visconde a 30.10.2013 às 14:23

Não se pode fazer um comentário que saia um pouco daquilo que vocês acham o correcto, para que não venham aqui dizer que andamos a "espicaçar".
Foi consensual a eleição de Bruno de Carvalho?
É consensual a sua forma de liderança?
São consensuais todas as suas medidas?
Isto não invalida que todos nós que aqui comentamos, não deixemos de reconhecer os seus méritos.
Sem imagem de perfil

De Balajic a 30.10.2013 às 15:14

Psssst Visconde.
Antes, em especial no tempo do Godinho, tudo era criticável. Desde a compra do papel higiénico à saída do Izmailov para o Porto (de que, agora, curiosamente, ninguém fala).
"O Bruno" (esse sim!), está acima de qualquer crítica...
Sem imagem de perfil

De Eulevezinho a 30.10.2013 às 23:14

Ok.
Ficamos assim.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.10.2013 às 10:24

Convenhamos que a liderança do futebol do Duque desta vez também queimou mais gente que é habitual no Sporting. Em nome da união que é sempre fundamental e já era a maior necessidade do Sporting em 2011 e que os poucos que ficaram de fora desde muito cedo transformaram em estratégia eleitoral, Godinho Lopes deixou mesmo muitos poucos de fora e depois do que foram os resultados até à interrupção do mandato o período de nojo não era só normal mas obrigatório para muita gente, estiveram lá todos. Um caminho livre, quase totalmente sem obstáculos, foi talvez o maior contributo de Godinho Lopes para o futuro e para a actual direcção - dos poucos que tinham ficado de fora porque sempre tiveram outras ambições e que ainda contaram com a preciosa ajuda de uma MAG de infiltrados pela primeira vez na história do SCP. E depois com este início de época e à medida que alguns ensaiam o regresso as palmadinhas nas costas do presidente são mais que normais. Mas o populismo de que fala Rogério Alves é uma falsa questão, o treinador que deixe de apresentar resultados e eu quero ver a empatia.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.10.2013 às 10:32

Nada como a grande e boa surpresa que foi este início de época, quando as expectativas dos adeptos nunca estiveram tão baixas e havia um caminho muito mais fácil para trilhar e o comportamento da direcção e as atitudes de vários dirigentes nas semanas que antecederam o jogo no Dragão deitaram tudo a perder. Nada como a pressão súbita posta em cima de uma equipa muito jovem, antes da visita ao Dragão, mostra quanto diferente deve ser a personalidade de quem aspira liderar uma aposta na formação séria, até porque não tem outro caminho. E foi mais ou menos isto que tentei dizer ontem quando me cingi à parte desportiva, deixando de lado comportamentos e atitudes ainda mais graves como a falta de condições reais ou a fotocópia mal engendrada do papa.

Há que ter consciência que no futebol do Sporting e para falar só de futebol, cada vez que vamos para eleições é como se o clube nascesse outra vez, porque antes já caiu tudo. Sem direcção e sem presidente mas também sem estrutura ou treinador e desta vez até sem alguns valores essenciais em Alcochete. Até à bola começar a rolar de novo há sempre pouco tempo, quase sempre responsável por más avaliações com repercussões muito graves ao nível dos planteis. E depois de uma forma absolutamente inacreditável ainda queremos sempre ser campeões logo na 1ª época. No futebol não há nada mais absurdo. O SCP, para além do lugar histórico que ocupa no futebol português, nunca podia candidatar-se a nada esta época. Com a agravante que na actual situação o verdadeiro rendimento que podemos almejar da formação e ao contrário do que muitos adeptos pensam é financeiro. Sobretudo para os grandes críticos de algumas vendas no passado, com esta direcção o Sporting não tem condições para segurar nenhum jovem talento metade do tempo que João Moutinho ainda envergou a braçadeira de capitão, quanto mais as 5 épocas do Montero? Quem está cheio de pressa para ver William jogar no Mundial não deve estar a contar com ele para a próxima época.

Para quem ainda tinha dúvidas bastaram 8 jornadas para aferir bem o perfil desportivo da actual direcção e desengane-se quem pensa que vai melhorar. Um mau resultado com o Marítimo requer ainda mais tranquilidade para não deitar a perder tudo o que já foi alcançado e a acontecer só vamos ver ainda mais pressão sobre os jogadores. E vamos desperdiçando por completo uma das melhores gerações de Alcochete de sempre. Esta direcção é um verdadeiro destroyer apontado a Alcochete, que na actualidade é só a única vantagem competitiva que com tempo podia recolocar o Sporting na tabela classificativa nos fins das épocas e não só no princípio e ninguém se deve deixar distrair pelas novas cláusulas de rescisão absurdas.

Para além do que está a acontecer com a equipa B, onde parece não haver a mínima consciência que o futebol funciona à base de grupos, poucos gostam de Maurício ou Rojo e estamos a fazer a Dier o que já fizemos a Ilori. Depois não faltam rótulos de bad boys em Alvalade, quando e apesar de muitos novos para uma dupla de centrais até podiam estar a actuar os dois com o lateral esquerdo da selecção argentina à esquerda e sem qualquer entrada para a defesa, numa época em que era fundamental consolidar 3 ou 4 jovens sem anunciarmos candidatura a coisa alguma.

A precisarmos dos milhões que prometeram o Rui Patrício não vai ao Brasil valorizar-se também mais coisa alguma e ainda vamos ouvir falar muito de Bruma de certeza. Para além do muito trabalho que já vinha a custar há muito tempo manter Bruma, o jogador sempre demonstrou que tem tudo para vencer mesmo à séria no futebol. De quantos jovens falávamos com expectativa no fim da época anterior e falamos hoje? Depois do que foi o passado recente não precisávamos mesmo de mais nada que a actual direcção e a sua grande aposta na formação. Desta vez o projecto também acaba quando cair uma peça fundamental como o treinador?
Sem imagem de perfil

De CR7 a 30.10.2013 às 14:38


Nada como GL e o seu 12º lugar no campeonato.

Nada como treinadores de elite mundial, tipo Vercauterens e Sá Pintos.

Nada como prejuízos atrás de prejuízos, de trimestre em trimestre.

Nada como uns bons milhares mal depositados numa certa conta do Banif.

Nada como Planos Especiais de Revitalização.

Nada como indemnizações chorudas para os gestores de topo.

No fundo, nada como os "bons velhos tempos", onde tudo corria bem para os bolsos de alguns mas tão, tão mal para o Sporting.
Sem imagem de perfil

De julio jose coelho a 30.10.2013 às 13:18

Caro amigo, depois de Joao Rocha tem mais algum presidente e foram mais que muitos que tenha sido consensual? Os defeitos do presidente actual Bruno de Carvalho são visíveis principalmente na sua má gestâo da sua vaidade pessoal. Mas acredito que com o decorrer do tempo poderá corrigir-se.
A sua empatia com os adeptos faz ressurgir a mística sportinguista , a sua actitude no dragâo depois do jogo e da derrota ter-se dirigido aos adeptos do Sporting é de louvar e é este o caminho que nos pode levar de novo á glória e fazer engolir sapos vivos a muitos.
Sem imagem de perfil

De Visconde a 30.10.2013 às 14:28

A minha empatia é para com o SCP, mas admito que para os tais adeptos do "Sporting é nosso" a empatia com Bruno de Carvalho seja altissima.
Sem imagem de perfil

De CR7 a 30.10.2013 às 14:41

Empatia com o SCP? Mas não eras tu que aqui há uns meses numa famosa caixa de chat confessou que até nem era do Sporting?
Sem imagem de perfil

De Visconde a 30.10.2013 às 15:16

Claro que não sou do Sporting! Só venho aqui fazer comentários, porque não tenho mais nada que fazer que falar do Sporting...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 30.10.2013 às 14:56

Caro Júlio José Coelho,

Talvez eu não me tenha explicado bem... a referência a "consensual" não era para ser interpretada literalmente, nem quanto a BdC e até no que a LJ concerne. É uma expressão que visa comunicar a ideia que haverá sempre discordância quanto a este personagem.

Com absoluto rigor, não há ninguém absolutamente consensual. O próprio João Rocha não o foi, pese o elevado nível de agrado.
Sem imagem de perfil

De Sócio a 30.10.2013 às 14:12

O presidente mais consensual de que me lembro foi o soares franco, naqueles eleições em que concorreu contra... ninguém e que depois se gabava de não perder mais de 2 horas por dia com o Sporting.
A seguir foi o jeb, mais o seu famoso "Paulo Bento forever" e os 20 mil limpos que metia ao bolso por mes e os milhões que começou a desbaratar mal entrou, Pongolle, estás aí???
O aldrabão ( e criminoso comprovado pelos tribunais e apenas absolvido pela prescrição das trafulhices que fez nos paquetes da expo ) godinho já não foi assim tão consensual, foi preciso umas "afinações".
O sr. rui deve estar com saudades dos nossos ultimos "grandes presidentes consensuais"... francamente.
Sem imagem de perfil

De Visconde a 30.10.2013 às 14:26

Não se amufine tanto, que a "famosa" auditória vai colocar tudo preto no branco. Basta esperar mais uns meses.
Depois dos últimos 17 anos, passados a pente fino, seremos o clube mais transparente do Mundo...
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 30.10.2013 às 14:51

Caro leitor,

Não sou "advogado de defesa" de Godinho Lopes nem de qualquer outro no contexto Sporting, mas acha digno e correcto vir para um espaço público acusar uma pessoa de se "aldrabão" e "criminoso" ?

Pela sua ordem de ideias nós deveríamos publicar todas as informações que temos recebido sobre Bruno de Carvalho - e que recusamos fazer - relativo a calotes, negócios obscuros e outros.

Só não rasurei o seu comentário por um leitor já lhe ter respondido.

E tudo isto porquê ????... Porque o post refere que BdC nunca será uma figura consensual ??? É este o grande mal que o leva aos extremos de adjectivação ? Não é mais do que fanatismo doentio.
Sem imagem de perfil

De Balajic a 30.10.2013 às 15:22

Eu ainda me recordo mais para trás.

No início do período de José Roquette. Em que tudo era tão consensual (mas tão consensual, em especial em relação ao magnífico projecto baptizado com o seu apelido!), que ele concorria sozinho às eleições (como o Franco) e nas suas AG era tudo aprovado com 90 e mais por cento, com grandes ovações e palminhas.

E ai de quem ousasse criticar o sobrinho-neto do visconde!

Tudo, já se vê, completamente diferente do que sucede agora...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.10.2013 às 16:07

Com a agravante de que não houve prescrição nenhuma mas uma absolvição como acontece sempre que os indícios não se transformam em provas e numa área muito distinta do Sporting, o que também não faz de certeza do comentador um aldrabão.

Só não percebe que a continuar a caminho das últimas semanas esta época é mais uma a acabar sob o signo das cadelas apressadas quem não quer e não é por falta de avisos do treinador. A par com a personalidade do presidente há mais um "problemazinho" a contribuir para a pressa e que parece já não ser problema nenhum para quem se preocupa tanto com aldrabices ou então neste caso o caro comentador nunca ouviu o actual presidente falar em muitos milhões que fazem falta todos os dias.

Até admito que possa não parecer mas para quem nunca acalentou esperança nenhuma com a actual direcção começa a ser muito mais tempo de nos focarmos todos mais no futuro e nessa coisa estranha da equipa B também ter passado a servir para dar ritmo a quem nunca joga.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 30.10.2013 às 21:12

"... um "problemazinho" a contribuir para a pressa..."

A mudança de discurso tem tudo a ver com a pressa, e o que leva à pressa é o busílis da questão...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.10.2013 às 00:25

Vinha mesmo aqui ainda deixar umas passagens mesmo sabendo de antemão que muitos não compreendem como o aumentar da fasquia pode interferir na cabeça dos atletas, infelizmente e pelos vistos direcção do Sporting inclusive.

Depois de um senador do treino como Manuel José, um dos que mais tem elogiado o Sporting desde o início da época, ter deixado ontem bem claro que tem a certeza que muitos jogadores já não renderam metade do que podem durante toda a 1ª parte no Dragão e que isso só tem a ver com a pressão que puserem subitamente em cima da equipa e que Jardim deve ter feito o que pôde ao intervalo, já vem outro a falar de títulos e na capa do jornal Sporting nunca é por acaso, infelizmente:

http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=437478

"O futebolista Alan, do Sporting de Braga, disse hoje que a fasquia foi colocada muito alta, o que pode ter «abatido a equipa», que registou na última jornada a terceira derrota consecutiva na I Liga.
«Temos que estar com a cabeça fria, pensar no nosso futebol e no dia-a-dia de trabalho, mas claro que ficamos tristes por os resultados não estarem a sair. Começámos bem a pré-época, nos jogos [do campeonato], [mas] a fasquia foi muito elevada e isso não sei se abateu um pouco a equipa», afirmou o brasileiro... "

A grande arma do Sporting até aqui foi sempre a grande confiança com que os jogadores vinham a enfrentar todos os jogos e daqui para a frente basta outro resultado menos conseguido para voltarmos ao cenário da época anterior em que a palavra chave foi sempre a ansiedade, precisamente a forma oposta de entrar em campo, uma potencia planteis até mais fracos e a outra foi aquilo que se viu. E também não é preciso mais nada para de um momento para o outro tudo se alterar. Nem há palavras para tanta incompetência da direcção mais competente que íamos ter mas também íamos ter muitos milhões e também foi o que se viu.
Sem imagem de perfil

De Visconde a 30.10.2013 às 15:23

O vosso problema; o do adeptos do "Sporting é nosso", é muito simples. Vocês que diziam cobras e lagartos dos outros e que diziam que os outros eram uns fanáticos e coisas parecidas. Conseguem ser mais radicais e fanáticos que os que vocês apelidavam. E com isto não falo, demais ninguém que uma franja de sportinguistas que frequentam a blogosfera sportinguista, sobretudo certos foruns e bloguesm, que mais não fazem que extremar posições entre sportinguistas. Que permitem ofensas gratuitas e coisas muito piores. Infelizmente alguns blogues tiveram de começar a ter moderação nos comentários para que não se chegasse ao cúmulo de se ser ofendido na própria casa. O Sporting deve ser debatido com elevação e elegância.
Sem imagem de perfil

De Eulevezinho a 30.10.2013 às 23:17

Acho que devemos estar unidos! Nada mais!
eulevezinho.blogspot.com
Sem imagem de perfil

De Sérgio Palhas a 30.10.2013 às 15:58

Este filme repetitivo já cansa não ganhamos nada com isto.

De parte a parte á excessos e como tal estamos cada vez mais longe de consensos :).

As avaliações à equipa e à direção deverão ser feitas de forma justa e critica no final da época até lá são mais as vontades e questões de gosto pessoal a sobreporem-se À razão propriamente dita.

SL,
Sem imagem de perfil

De HY a 30.10.2013 às 18:43

Apoio o sentido do comentário do Sérgio. Críticas a tudo o que vem do lado da direcção porque se odeia o Bruno, ofensas ao críticos porque se detesta os croquettes, acho que basta.

Eu vejo contributos muito valiosos de uma parte e de outra quando não se entra em excessos. E acho que seriam muito mais úteis se não tivessem sempre a marca "ideológica" demasiado vincada. Podemos discordar sem estar sempre a bater no ceguinho e sem entrar em insultos, não?

E não vale a pena entrar no jogo a culpa é tua, não é tua. Todos somos seguramente parciais, mas podemos fazer um esforço.

Aqui há tempos o Rui linkava-nos para um post do A Norte de Alvalade. Pois bem, acho que seria útil ler também o que LdA escreveu sobre os jogo nas Antas e os tristes acontecimentos ("Antes de depois do Clássico: o discurso do Presidente, os Casuals e outras violências").

Não deixa de criticar certos aspectos da acção do Presidente, mas não entra em excessos tipo, bem feito era o que ele estava a pedir ou insinuar que foram as suas palavras que lançaram os vândalos na rua... ou mesmo expressar alegria pela derrota porque prova que o Bruninho não vai lá, como infelizmente li aqui (não necessariamente da parte dos autores).

Eu acredito que quando a crítica é justa e baseada em factos, mais dificilmente se pode reagir com insultos. Ou então, quem o faz descredita-se imediatamente. Querer pintar sempre tudo de negro porque não se gosta do personagem diminui a eficácia da crítica, origina debates inconsequentes, troca de insultos etc, mesmo contra a vontade dos autroes do blog.

Como já disse muitas vezes, não sou de nenhuma faccão mas tendo a apoiar a direccção actual porque reconheço que o que está a ser feito até aqui é muito positivo. Nem tudo, seguramente, mas o balanço é positivo. Nada me garante que o será no final da época, mas é o que eu desejo. No entanto, fico grato a quem me demonstra, através das suas críticas, que certas coisas estão a ser mal feitas. Mas quando a crítica deriva obviamente da lógica "ora aí está, o que é que queriam, que estes aldrabões soubessem fazer alguma coisa?", perco a pciência. E penso que o mesmo sucederá com o sportinguista "médio".

O Sporitng é nosso. Nosso, quer dizer de todos. Saibamos discuti-lo entre todos.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo