Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Prémio Stromp: Futebolista do Ano

Rui Gomes, em 29.11.13

 

 

-    Adrien Silva    -

 

Arrisco este escrito mesmo desconhecendo a totalidade dos critérios que regulam a escolha dos Prémios Stromp, nomeadamente do Futebolista do Ano. Em primeiro lugar, parece ser lógico que "ano" refere ao ano civil e não à época futebolística e, assente nessa disposição, a escolha será certamente baseada no desempenho de um futebolista durante duas meias épocas.

 

Em segundo lugar, espero não ser mal interpretado, porque até aprecio Adrien Silva - reconhecendo que é "filho da casa" - e louvo o seu desempenho na época em curso. O Prémio Stromp, na minha opinião, não é de todo mal atribuído ao jogador luso-francês, mas recorrendo à memória e às estatísticas do que ocorreu durante 2012/13 e até este ponto da actual época, não sei se a distinção não seria melhor atribuída a Diego Capel.

 

Não recorro à popularidade do jogador espanhol perante os adeptos para esta minha apreciação, mas sim ao seu notável profissionalismo desde que começou a jogar de "leão ao peito", o seu brio e entusiasmo pelo Clube, a sua total entrega e a sua capacidade para levantar a equipa e fazer a diferença. É verdade que começou esta época algo tardio, mas se nos recordarmos da "pior época de sempre" ele, além de possivelmente Rui Patrício, terá sido a única "estrela" a brilhar num "céu" muito nebuloso.

 

Não me dei ao trabalho de analisar jogo por jogo (enorme tarefa), mas referindo às estatísticas de 2012/13 e às da época em curso, verifica-se o seguinte:

 

Adrien Silva

 

- 2012/13: 20 jogos como titular - 6 como suplente utilizado - 1608 minutos de jogo (17.8 jogos) - 3 golos

- 2013/14: 12 jogos como titular - 860 minutos de jogo (9.5 jogos) - 3 golos

 

Diego Capel

 

- 2012/13: 36 jogos como titular - 6 como suplente utilizado - 2726 minutos de jogo (30.2 jogos) - 5 golos

- 2013/14:   5 jogos como titular - 5 como suplente utilizado -   360 minutos de jogo (4 jogos) - 3 golos

 

Com tudo isto, o (de)mérito da escolha merece pelo menos ser debatido, já que não será qualquer opinião nossa que fará com que a nomeação seja revogada. 

 

publicado às 03:49

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.11.2013 às 09:27


Bom dia caro Rui,

Apesar dos prémios serem atribuídos anualmente a falta de uma linha de continuidade de época para época, que se tornou quase crónica num Sporting sempre a mudar e que é mesmo o nosso maior problema desportivo desde há muito, faz com que os prémios digam sempre respeito à nova época. Com a tal continuidade sempre desejável também muito dificilmente não estaríamos a falar de Bruma como jogador revelação, por exemplo. Depois do que acabou por acontecer até vai ficar a ideia e infelizmente para sempre que a nossa maior pérola da formação dos últimos largos anos nunca chegou à equipa principal. Só mais uma consequência de tanta mudança.

Depois do colapso desportivo na época anterior quantas vezes Godinho Lopes não terá pensado que teria sido muito mais desejável a manutenção de José Couceiro, assim que chegou ao Sporting?
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 29.11.2013 às 10:24

Bom dia, para mim não faz sentido que um prémio anual seja fundamentado em uma meia época desportiva. Se é esse o critério, está errado.

Bruma nunca poderia ser o jogador revelação porque saiu do Sporting a meio do ano.

GL poderá ter pensado isso mas ele estava comprometido com Duque para uma posição e com Domingos para outra. Couceiro não aceitaria/não aceitou ficar em uma outra posição.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.11.2013 às 11:45


Todos achamos que está errado mas infelizmente é o que a realidade do que tem sido a gestão desportiva no futebol impõe. E como grande defensor de muito mais continuidade e muito menos rupturas escrevi que Bruma continuaria.

Por último sei perfeitamente o que foram aquilo que o caro Rui chama de compromissos de Godinho Lopes. Foram dele e falharam quase todos rotundamente. Por isso e depois de falharem é que coloquei a hipótese que coloquei, sem os tais compromissos como é óbvio. Mas também continuo a pensar que quando mais o clube precisava de serenidade, já com o professor Jesualdo Ferreira, foi quando alguém decidiu aproveitar para armar um circo com objectivos particulares bem definidos e completamente à revelia do Sporting, que ainda nos prejudicou mais. Nunca houve razão nenhuma, no superior interesse do Sporting como quiseram fazer passar, para Godinho Lopes não acabar o mandato com o professor. E no fim do mandato havia sempre eleições. Tinha beneficiado sobretudo o Sporting.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 29.11.2013 às 13:16

Também era essa a minha opinião, mas pelas démarches "pantanosas " chegou ao ponto de não existirem condições para continuar.

O "superior interesse do Sporting" foi banalizado para dar lugar aos interesses do momento.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.11.2013 às 14:34


Repare bem no azar do professor - mais um a quem muito dificilmente fugia o prémio de melhor treinador - em se ir meter no Braga logo quando a Câmara muda de côr. O Salvador para além do clube ainda tem os parquímetros na cidade. Nunca mais ninguém cala o Mesquita Machado, agora até fora da MAG. Anda muito pavão no futebol, ao menos o Mesquita ainda meteu muito no Braga, ao contrário do Barroso no Sporting.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 29.11.2013 às 17:24

O timing do professor não foi o melhor, mas até creio que ele não pensava sair do Sporting tão cedo.

Sim, não há comparações entre o Mesquita e o Barroso, pessoa de enorme influência naquela localidade e no clube.

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D




Cristiano Ronaldo