Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

Desconheço se o antigo árbitro José Leirós é adepto do Benfica, mas sei que surge frequentemente a favorecer o clube da Luz com as suas opiniões, em oposição ao seus colegas do Tribunal O Jogo. Neste caso concreto, não é a equipa "encarnada" que está em discussão, mas o efeito é quase o mesmo. Recorde-se que foi este o elemento do painel do diário desportivo que elogiou a arbitragem de Duarte Gomes no "derby" para a Taça de Portugal, que, por si, diz muito.

 

Consequentemente, não surpreende que perante a pergunta: «Foi bem anulado o golo de Slimani por alegado empurrão a Miguel Rodrigues ?», ele tenha respondido assim:

 

"Há dois empurrões pelas costas, o primeiro de Monteiro (a Marçal) no cruzamento inicial e, depois, o de Slimani antes de cabecear. Perante duas faltas consecutivas, o árbitro puniu a que viu, anulando o golo."

 

Jorge Coroado: "A falta assinalda não se justifica. Admitia-se que o tivesse feito relativmente à cometida por Montero sobre Marçal momentos antes, o que não sucedeu."

 

Pedro Henriques: "Montero usa os braços mas não derruba Marçal nem o tira da jogada, e Slimani, ao saltar, não empurra o seu adversário; apenas tem um ligeiro contacto com Miguel Rodrigues, mas não o tira da jogada nem o desequilibra."

 

O outro lance mais em discussão que envolve a falta cometida sobre Jefferson. Os pareceres dividem-se de semelhante modo:

 

Jorge Coroado: "O árbitro não agiu em conformidade: Mexer deveria ter sido sancionado com livre directo e a exibição de um cartão amarelo."

 

Pedro Henriques: "Foi uma entrada fora do tempo e imprudente sobre Jefferson. O árbitro deu, e bem, a lei da vantagem, mas depois não advertiu o infractor na primeira interrupção do jogo."

 

José Leirós: "O grito ouviu-se no relvado, ms foi apenas um contacto ligeiro no pé de Jefferson, e na disputa da bola. O árbitro decidiu correctamente."

 

publicado às 04:39

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.


18 comentários

Sem imagem de perfil

De MaxMartins a 23.12.2013 às 08:10

Isto s´´o prova que há individuos que ou são ordinários logo de nascença, ou padecem de ordinarice adquirida...
Creio que no caso do (ga)leirós deve ser defeito de fabrico...é um burro com penas...!!
Ainda se lhe admitiam as atrocidades feitas enquanto árbitro no activo...agora com a possibilidade de ver na TV...comprovadamente demonstra "não ser" boa pessoa...a honestidade infelizmente não é virtude de que todos possam orgulhar-se...
Admito (em parte) que tente "limpar" os erros da classe...mas como diz o povo...:
O que é demais...é moléstia...!!

Sporting Sempre...!!

SL
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 23.12.2013 às 09:54

O sistema também é isto. Existem uns "paus-mandados" que fazem o branqueamento das arbitragens manhosas nos media, para fazer crer à opinião pública que certos clubes não são beneficiados, que outros não são prejudicados, e ainda que os primeiros são prejudicados, quando de facto apenas não foram beneficiados nos poucos jogos em que perderam pontos por não terem sido ajudados. O "colo" tem várias formas.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.12.2013 às 22:44

E, como era de esperar, surge agora o presidente da APAF a pedir castigo, presume-se para o presidente do Sporting.
Sem imagem de perfil

De Octavio a 23.12.2013 às 10:03

Mas se o Leirós nunca foi competente e profissional (no seu tempo ainda era amador, ou semi-profissional, enfim ganhava mais!) quando arbitrava porquê que haveira de mudar agora que é reformado?
Até me espanta não estar nesse painel o Paraty, Lucílio Baptista, Martins dos Santos, Paulo Costa, António Costa, Mário Leal, Isidoro Rodrigues, Carlos Valente, que foram sempre excelentes árbitros (para alguns...)!

Isto dos paineis e de colocarem árbitros a falarem das actuações de árbitros é como colocar o Hitler, Mussolini e Estaline a comentar as acções militares e dirigentes dos Governos de Mugabe, Kadafi, Putin, José Eduardo dos Santos, Bush e Al Saad.
Acham que iam dizer mal, se me#$##$da é toda a mesma?
Sem imagem de perfil

De Fernando Albuquerque a 23.12.2013 às 10:28

Prezado Amigo Rui Gomes

Já escrevi dezenas de vezes que os apitadores são eles que decidem quem deve ganhar o jogo ou na pior das hipóteses empatar. Veja-se o jogo na CAPELA DA LUZ , onde a melhor equipa dos últimos 30 anos estava a perder com o último classificado e de repetente o apitador de serviço inventa um penalti que deu o empate.
Em Setúbal perante 4.000 assistentes (!) o mesmo clube realizou uma exibição medíocre até que fez o primeiro golo e depois lá apareceu o penalti milagroso (?) para acalmar as hostes vermelhas.

Em relação ao nosso SCP contínua a falar-se no penalti INVENTADO contra o Belenenses e não se fala no outro que não foi marcado, fazendo crer que o nosso adversário estava a incomodar a nossa defesa, o que é mentira e que se não fosse aquele BÓNUS VENENOSO seria difícil a nossa vitória ( relembro 3-0)

Contra o Nacional 90% das pessoas que comentam na TV afirmaram que foi um golo legal. Se até o Joaquim Rita o afirma, fico descansado em relação a este roubo, que é o segundo que nos tira pontos (RIO AVE).

A quadrilha do costume que faz parte do tal sistema que não compra os apitadores e não lhes dá noites com acompanhantes , apenas lhes interessa defender o que ninguém observa quer durante os jogos ou nas repetições da TV. e denegrindo o nosso SCP que está a fazer uma época espectacular sem investimentos chorudos como era habitual no nosso clube.

Votos de um FELIZ NATAL e um NOVO ANO com muita saúde

Um abraço Fernando Albuquerque
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.12.2013 às 13:18

Caro Amigo Fernando Albuquerque,

Por desagradável que seja, não surpreende minimamente, ou vamos nós esquecer tanto do mesmo e pior que já aconteceu no passado.

Enquanto o Sporting não conseguir mover influências nos bastidores do poder, veremos mais do mesmo sempre que for conveniente.

Já estou farto de dizer e escrever que não é com meras palavras que o "sistema" será intimidado. Nunca foi e nunca será.

Também para si um e os seus um FELIZ NATAL e NOVO ANO com paz e muita saúde.

Um abraço
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 23.12.2013 às 15:33

Caro Rui, o sistema não é intimidado porque as instâncias internacionais do futebol o permitem (não é só cá que existem sistemas) e porque Portugal não é um Estado de Direito. Num meio destes nunca há um vazio de poder, porque ora manda um clube, ora manda outro. Se o Porto decair, o Benfica passa a fazer o mesmo - como o anda a tentar há anos - para voltar a hegemonizar o futebol português.

E isto acontece porque existem conivências ao mais alto nível (político e judicial) que ajudam os clubes nos seus projectos de poder. Ajudam por clubite e porque recebem favores dos clubes. É um polvo que nunca mais acaba. No Apito Dourado o aparelho policial e judicial do Porto protegeu o Pinto da Costa enquanto o de Lisboa tentou abrir caminho ao poder do Benfica. Uma vergonha.

O que o Sporting pode fazer é arrumar a sua casa para poder ser credível para fora e assim defender reformas para o futebol português, deste modo distanciando-se e distinguindo-se do "modus operandi" dos rivais, para tentar encontrar aliados na Liga, ou seja, junto dos poucos clubes que ainda não tenham sido satelizados pelos rivais. Mas enquanto o poder judicial em Portugal for tão corrupto e as instâncias do futebol elas próprias forem muito duvidosas, não acredito que a situação mude muito.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.12.2013 às 16:13

Não deixo de concordar caro Lionheart com a generalidade da sua análise da situação, mas não espere que as entidades superintendentes do futebol intervenham em questões domésticas, salvo em casos mesmo muito excepcionais.

Não se trata somente de alguns aspectos de jurisdição mas também da política geral desses órgãos.

Diz o povo, e é verdade, que o futebol reflecte o País e enquanto assim for não há muito a fazer. Já passei por isto, em outra escala, e acabei por descobrir que há que ser finório para entrar no meio sem fazer parte integral desse meio. O "sistema" respeita poder sustentado por força real e não apenas superficial. O Sporting terá de assegurar uma situação de poder fora do âmbito, para poder depois confrontar essa outra obscuridade. Isto são questões que por escrito, neste meio, não são fáceis de explicar.
Sem imagem de perfil

De Lionheart a 23.12.2013 às 16:50

"O Sporting terá de assegurar uma situação de poder fora do âmbito, para poder depois confrontar essa outra obscuridade."

Não o tem conseguido fazer, nem sequer no auge do projecto Roquette, apesar de ter tido gente muito influente nas suas direcções. Creio que por ter sido mais "fogo de vista" do que comprometimento com o Sporting.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.12.2013 às 17:17

Houve sempre uma situação paradoxa no universo sportinguista que eu compreendo e que, em simultâneo, não aceito pelo muito que está à vista.

O Sporting sempre teve - hoje talvez menos - pessoas de grande poder na sociedade portuguesa que, querendo, poderiam há muito se ter mexido para melhor proteger o Clube. Não o fizeram porque são o tipo de pessoas que não querem "sujar as mãos" pelo envolvimento que isso implica. Esta parte eu compreendo; o que não aceito é que pelos extremos da situação de há uns anos a esta parte, continuam a não querer intervir. Os mais directamente ligados ao Sporting do momento terão essa disposição - pelo menos alguns - mas não têm esse tipo de poder. Entre outros, a exemplo, temos o Sousa Cintra que ainda hoje surgiu a "bombardear", mas esse não possui o tipo de poder que eu refiro.

Não é "fogo de vista" caro Lionheart. Os meandros do futebol têm características muito específicas, em qualquer sociedade, e poucos são aqueles que arriscam os seus nomes e reputações numa luta que seria tudo menos limpa.
Sem imagem de perfil

De Pean a 23.12.2013 às 11:51

Não tenhamos ilusões, o bicho papão acordará sempre que for necessário e sempre que as criancinhas estejam mais apetitosas.

Por isso, e com um orçamento 5 vezes menor, nunca poderemos aspirar a mais que um 3º lugar no final da época.

http://mentiradesportiva.net/2013/12/22/uma-morte-anunciada/
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.12.2013 às 13:08

O orçamento é apenas uma questão lateral. Muito pior já ocorreu em épocas em que as diferenças orçamentais eram inconsequentes. A partir do momento que não damos a nós próprios margem suficiente, ficamos vulneráveis a este tipo de intervenções obscuras, dentro e fora do relvado.

Tem estado em voga a crítica incessante ao passado recente, esquecendo, convenientemente, o que ocorreu em 2001/12, logo a partir do primeiro jogo, não esperaram até à 14.ª jornada.
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.12.2013 às 13:20

Perdão, queria dizer "2011/12".
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.12.2013 às 16:19

Caro Pean,

Era para ter comentado o escrito a que fez referência, mas esqueci. Não discordo da mensagem, em geral, até porque cita factos conhecidos, mas não deixei de ficar incomodado com alguma da linguagem do autor.

Não sou "virgem ofendida" alguma, mas questiono os valores da sociedade de hoje perante tão à vontade em escrever obscenidades em um espaço público. Devo ser eu que estou desactualizado .
Sem imagem de perfil

De Pean a 23.12.2013 às 18:23

Caro Rui
O objectivo era dar a conhecer o conteúdo e não a forma. E o conteúdo eu subscrevo!
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.12.2013 às 18:30

Quanto ao conteúdo OK !!!
Sem imagem de perfil

De Pedro51 a 23.12.2013 às 12:00

Gostaria de ter visto comentado na comunicação a frase de Leonardo Jardim "Foi uma primeira parte extremamente agressiva, com muitos lances a roçar a violência. Há lances que podiam dar vermelho direto e nem falta foi." O que não aconteceu. Estive a ver o CONTRAGOLPE na TVI24. Foi interessante ver a opinião sobre o lance do golo invalidado de Pedro Henriques e também õs dados factuais apresentados por Pedro Sousa sobre os jogos apitados este ano na 1ª Liga pelo sr Mota e as suas características das suas arbitragens até ao nosso jogo (amostragem de cartões).
"http://www.tvi.iol.pt/programa/contragolpe/4894/videos/332104/video/14041752/1
Imagem de perfil

De Rui Gomes a 23.12.2013 às 22:48

Indiferente das opiniões, o lance visto pela câmara atrás da baliza esclarece tudo.

Ver post "Visitar os nossos amigos da blogosfera".

Comentar post





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo