Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O que dizem eles

Rui Gomes, em 14.08.13

 

 

«Bruno de Carvalho começou mal este processo - Bruma - e por isso tudo se complicou. Não devia ter entrado logo a matar com o empresário - Pini Zahavi - que veio de Israel para falar e não foi recebido. Um presidente que ainda por cima diz que tudo passa por ele, tem de estar sentado à mesa com os empresários. Pode depois não aceitar as condições, mas tem de fazê-lo. Embora o presidente queira tomar uma posição de força, há alturas em que não pode ter. Tem de se ter mais calma e não esquecer que todos os jogadores têm empresários.»

 

-    Isabel Trigo Mira    -

 

Observação: Palavras da antiga dirigente do Sporting no programa "Mercado" da CM TV. Pelo muito que ainda tem para aprender, um bom conselho que Bruno de Carvalho deve acatar.

 

publicado às 13:36

Debate entre leitores

Rui Gomes, em 14.08.13

 

 

«A reabilitação de Bruma, em caso de decisão da CAP favorável ao Sporting, é um processo que terá de ser gerido com muita cautela pela Direcção. Não se trata de negar a valorização salarial que a potencialidade do jogador parece justificar, mas sim avaliar se será adequado que um jogador que provocou deliberadamente a sua entidade patronal, que não fez nenhuma pré-época, e fez o Clube perder CCC em pareceres, venha a ser remunerado pela verba (igual ou parecida) que sempre reclamou. A acontecer isso é passar uma mensagem péssima aos restantes jogadores do plantel e bastante contrária  à moralização que tanto se quer implementar. Por outras palavras, valerá então a pena desafiar a entidade patronal e fazer birra.»

 

*** Manuel Guimarães

 

«Há aqui em muitos dos comentários um equívoco de fundo: alguns sportinguistas defendem a não renovação com Bruma com base numa suposta falta de carácter. Trata-se de uma clássica mistura de alhos com bugalhos. O Bruma não é o Dier, porque o Bruma não teve acesso à educação que o Dier teve e não tem o apoio familiar que o Dier tem. O Bruma terá tido uma pequena margem de manobra neste processo e essa margem encolheu drasticamente a partir do momento em que o Sporting confrontou deliberadamente - não questiono a legitimidade da actuação mas tão somente a sua eficácia - o seu tutor, Catio Baldé. O Bruma não é um jogador de futebol livre com capacidade para decidir pela sua cabeça e pelos seus afectos. Está fortemente condicionado por um conjunto de circunstâncias de todos aqueles que apostaram nele a troco de eventuais benefícios futuros. Estes tutores e empresários de jovens potenciais estrelas investem com elevado risco numa espécie de "mercado de futuros" e não deixam de cobrar os seus dividendos sem dar a devida luta.

Por isso a mais adequada posição, e aquela que melhor serve o Sporting, desportiva e financeiramente, é renovar com ele e reintegrá-lo. Fazendo um esforço financeiro que o rapaz passou já a fase de "futuro" para assumir o estatuto de certeza. Fazer, como disse uns dias atrás o Leonardo Jardim, tudo aquilo que for necessário para o reintegrar no plantel, normalmente e sem stresses. Eu nunca dei um tostão por um desfecho favorável ao Sporting. Se isso acontecer é um final muito feliz para esta pré-época.»

 

*** José Guinote

 

publicado às 04:27

Bruma: as dúvidas à vista

Rui Gomes, em 13.08.13

 

 

Continua o debate aceso sobre o desfecho do caso Bruma que, neste momento, apresenta mais dúvidas do que certezas. A mais preeminente dessas dúvidas centra-se nas futuras decisões e acções de cada uma das partes - Sporting e o jogador - mediante a decisão da Comissão Arbitral Paritária.

 

Cenário A - A decisão do organismo é favorável a Bruma e o jogador fica livre para assinar por quem desejar.

 

1. Na sequência deste hipotética decisão, será que o jogador estará então receptivo a renovar pelo Sporting ?

 

2. Estará ou deverá o Sporting estar receptivo a renovar com o jogador ?

 

Cenário B - A decisão é favorável ao Sporting e o jogador mantém-se sob contrato até 30 de Junho de 2014.

 

1. Deverá o Sporting negociar então no sentido de assegurar a renovação ou tomar medidas punitivas ?

 

2. Mesmo admitindo este cenário, será que o jogador estará receptivo a renovar ou estará ele disposto a arriscar não jogar durante uma época para assinar por quem desejar em Janeiro de 2014 e sair a custo zero em Junho ?

 

3. Estar fora de acção competitiva durante uma época será fatal para a carreira do jogador ?

 

4. O jogador deverá ser integrado prontamente nos trabalhos da equipa principal ?

 

5. O jogador deverá ser integrado prontamente nos trabalhos da equipa B ?

 

6. O jogador não deverá ser integrado em nenhuma das equipas até o diferendo sobre a sua renovação ser esclarecido ?

 

7. Perante a sua recusa em renovar, deverá o Sporting então transferi-lo ainda no Verão - nos poucos dias que terá até ao fecho do mercado - pelo melhor preço possível ?

 

publicado às 20:19

Bruma reconhece contrato até 2014

Rui Gomes, em 13.08.13

 

 

É inevitável que o novelo (novela) Bruma já se torne cansativo pelo mediatismo em torno da disputa sobre o estatuto do jovem jogador em relação ao Sporting, mas a realidade é que continuará a ser até o diferendo ser resolvido de uma vez por todas.

 

Desconheço até que ponto este apontamento noticioso do Correio da Manhã corresponde aos factos mas, a ser comprovado, será um trunfo importante nos argumentos que o Sporting apresentou à Comissão Arbitral Paritária:

 

Alega o diário que Bruma e o empresário Catio Baldé assinaram um documento, em Fevereiro de 2013 - depreende-se que terá sido durante as negociações com Godinho Lopes - onde reconhecem que o contrato que vincula o jogador ao Sporting é válido para a época de 2013/14, ironicamente o mesmo que agora alegam estar ferido de nulidade.

 

Adenda: Declarações do empresário Catio Baldé à Antena 1 esta terça-feira: «Não há nenhum entendimento ainda mas eu acho que há vontade para chegar a um acordo. Vamos fazer os possíveis para que isso se concretize. As pessoas estão a trabalhar. Temos a consciência que é urgente resolver esta situação. Bruma está a treinar orientado por uma estrutura técnica boa. A condição física está bem. É um jogador de alta competição e não pode facilitar. Só lhe falta o convívio dos colegas.»

 

Bem, este vai-e-vem de informações que não dá para apurar seja o que for de concreto. Estarão a negociar ?... Catio Baldé infere isso mas, e é um grande MAS, será melhor esperar por algo mais definitivo.~

 

publicado às 02:45

Bruma: a essência da discórdia

Rui Gomes, em 04.08.13

 

 

Não era a minha intenção tornar a abordar o caso Bruma em contexto de Direito, mas pela discórdia em curso entendo que vale a pena tentar compreender a essência do diferendo.

 

Os contratos da discórdia foram assinados em Outubro de 2010 - tinha Bruma 16 anos - durante a presidência de José Eduardo Bettencourt. O jogador assinou um contrato por três épocas - não três anos - válido portanto até 30 de Junho de 2013, e um segundo contrato-promessa para a época de 2013/14 que só seria accionado a partir de 2011. Como era menor de idade, ambos os contratos foram também assinados pelo seu pai.

 

Considerações diversas:

 

1. A validade do contrato que vigorou até 30 de Junho de 2013 não está em causa, mas sim a do contrato-promessa. Bruma contende que este está ferido de nulidade, mas não se conhece o teor dos seus argumentos para sustentar a alegada nulidade.

 

2. Se a Comissão Arbitral Paritária decidir a favor de Bruma, este será um jogador livre, caso contrário, estará ligado ao Sporting até 30 de Junho de 2014. 

 

3. Muito embora a FIFA reconheça a competência da Comissão Arbitral Paritária para casos desta natureza, as regras prevalentes são as da FIFA, designadamente as "Regras para o Estatuto e Transferência de Jogadores".

 

4. O artigo 18.2 das acima referidas Regras diz o seguinte: «(...) Jogadores menores de 18 anos de idade não podem assinar um contrato profissional por um período em excesso de três anos. Qualquer cláusula nesse sentido será considerada inválida.»

 

5. Não existe qualquer referência a um segundo contrato ou a um contrato-promessa.

 

6. Poderá ser argumentado que o espírito da Regra especificando o período máximo de três anos, automaticamente anula qualquer outro vínculo.

 

7. Pela especificidade da Regra ser omissa, o Sporting terá então interpretado que um contrato-promessa a ser accionado um ano mais tarde, não violaria a essência da Regra.

 

8. A comunicação social - por razões desconhecidas - tem vindo a sublinhar que o pai do Bruma quando assinou os contratos em 2010 tinha 86 anos de idade. Salvo o argumento ser que as faculdades intelectuais do pai estavam afectadas na data da assinatura, não dá para compreender a importância dada a esta consideração.

 

9. Indiferente da interpretação da Regra, os contratos foram assinados em boa fé, pelo Sporting, Bruma e o seu pai, muito provavelmente também na presença do então representante/advogado do Bruma.

 

10. Segundo o que tem sido noticiado, um dos pareceres que Bruma entregou à Comissão Arbitral Paritária para sustentar que o seu contrato com o Sporting terminou a 30 de Junho de 2013, é assinado por João Leal Amado, especialista em Direito desportivo, adepto do FC Porto e muito próximo de Adelino Caldeira, vice-presidente desse clube, e Daniel Pereira, do departamento jurídico da SAD. Não obstante as óbvias implicações, não dá para compreender a relevância do parecer deste especialista, nem o de Ricardo Costa ou Lúcio Correia - que também apoiam a tese de Bruma - uma vez que é a Comissão Arbitral Paritária que é chamada a fazer um juizo independente.

 

11. Os argumentos do Sporting a sustentar a posição do Clube de que Bruma está sob contrato até 30 de Junho de 2014, são desconhecidos e, segunda consta, ainda não foram apresentados.

 

É portanto evidente que a contenda centra-se na interpretação da Regra da FIFA relativamente ao contrato-promessa. É um daqueles casos em que há muito pouca clareza e a interpretação fica ao critério da Comissão Arbitral Paritária. E, nessa disposição, reside o maior perigo para o Sporting, tendo em consideração os precedentes da justiça desportiva portuguesa.

 

publicado às 03:54

O que dizem eles

Rui Gomes, em 03.08.13

 

 

«O Bruma devia ter sido mais grato ao Sporting, por tudo o que o clube fez por ele. O Sporting deu tudo ao Bruma e ele não pode tirar nada ao clube. O que Bruma é hoje, deve-o ao Sporting. Gosto muito do Bruma, é um grande jogador, mas devia pensar que o dinheiro não é tudo. Como sportinguista, adorava que ele ficasse e penso que se decidir ficar os adeptos vão saber esquecer o que se passou.»

 

-    Miguel Lopes    -

 

Observação: Reconhece-se as boas intenções e o sportinguismo de Miguel Lopes, mas essa do "dinheiro não é tudo" é, como sempre, mais aceitável a quem o tem. Serei só eu a pensar que esta insólita novela já atingiu proporções monumentalmente exageradas ?... No final das contas, Bruma é somente mais um jovem jogador que poderá ou não vir a ser um grande jogador, tendo ainda muito - quase tudo - a provar para atingir esse nível.

 

publicado às 13:02

Últimas do mercado

Rui Gomes, em 03.08.13

 

 

- Leonardo Jardim pretende um atacante - leia-se ponta de lança - com mais estatura e músculo. Totalmente de acordo mas, a título de curiosidade, onde o vai colocar, e Fredy Montero, no seu 4x2x3x1 ?

 

- O Sporting estará interessado no internacional nigeriano Fegor Ogude, médio defensivo de 26 anos que está no seu último ano de contrato com o Valerenga da Noruega. O seu empresário diz que o seu passe pode ser adquirido por menos de um milhão de euros e que ele vai estar no Torneio do Guadiana, onde pretende falar com os dirigentes do Sporting.

Esta história deve ser da criação do empresário que procura transferir o jogador. Escapa a imaginação a necessidade do Sporting em mais um médio, especialmente defensivo.

 

- O director desportivo do AC Milan, Ariedo Braida, nega que haja interesse do clube em Marcos Rojo (e Ola John). "São bons jogadores, mas os clubes estão a atravessar uma situação financeira difícil."

 

- O empresário de Adán, guarda-redes do Real Madrid, afirmou que o Sporting não está em equação, uma vez que não recebeu qualquer proposta do clube pelo seu cliente.

 

- Em mais um episódio da já cansativa novela "Bruma", o jornal O Jogo adianta hoje que caso a Comissão Arbitral decida que o jogador é livre, há um acordo para o colocar na Luz. Tudo é possível, claro, e do clube de Carnide até não seria grande surpresa, mas também é de admitir jogadas do Norte.

 

- Panathinaikos da Grécia espera que Pranjic consiga desvincular-se do Sporting para poder negociar directamente com o jogador. Esta notícia adiantada pelo "A Bola" na cauda de outra que indicava que o clube grego e o o jogador já tinham chegado a um acordo e só as exigências financeiras do Sporting impediam a transferência.

 

publicado às 04:25

Ponte de ligação aos leitores

Rui Gomes, em 19.07.13
 

 

 

«"(...) a minha (Paulo Futre) experiência diz-me que ele não vai regressar ao Sporting."

 

Esta frase tem lá tudo. Bruma no FC Porto. A história repete-se. Digo isto desde que este imbróglio começou. Não tenho dúvida alguma e sou capaz de apostar com quem quiser. Só acho estranhíssimo que a especulação jornalística - tanta e tão desenfreada noutras matérias sem fundamento - tenha parado na última semana e não se escave minimamente no sentido de aprofundar o envolvimento dos representantes do jogador com o FC Porto. Sei eu, de fonte da SAD portista, que no dia a seguir a não ter comparecido na reunião marcada pelo Bruno de Carvalho, o rapaz Bruma estava no Hotel Sheraton, no Porto.

E depois analisemos o óbvio: a CAP vai analisar este caso e sentencia-o em 40 dias, sem direito a recurso; três dias sobram para o clube que quiser inscrever o jogador; só se ele se vincular com um clube ESTRANGEIRO é que a FIFA pode entrar no caso. A chave de tudo isto é tão-só o parecer da CAP. Aceitam-se apostas. Eu já fiz a minha há muito tempo: vai ser dada razão ao jogador e ele dois dias depois está nas capas dos jornais como último reforço dos portistas.»

 

* Leitor: Marcos Cruz

 

publicado às 16:56

O insólito papagaio Futre

Rui Gomes, em 17.07.13
 

Estar calado é que não é com ele !... Desta vez, para apregoar moral e razão sobre assuntos que lhe são completamente alheios, salvo pela memória da sua indigna conduta enquanto homem e jogador sem idoneidade:

«Não vai ser fácil para Bruma, um miúdo de 18 anos, viver em Lisboa se for para o Benfica. Se for para o FC Porto, como foi o meu caso, é diferente, estará mais tranquilo. Mas a melhor solução seria voar para fora. O Bruma é a última pessoa com culpa nesta situação. Também não culpo as pessoas que estão ao lado dele, pois é um grande negócio para eles. Se há alguém culpado... (já sabemos quem é, escusado repetir). Como sportinguista gostava que ele ficasse, mas a minha experiência diz-me que ele não vai regressar ao Sporting.»

Há quem acredite que a idoneidade de uma pessoa é a medida pelo que ela faz, não pelo que ela fala. No caso de Paulo Futre, os parâmetros de moralidade são tão baixos, que peca pelos duas medidas. Gosto especialmente da parte em que refere, por outras palavras, que os fins justificam os meios, por ser "um grande negócio". ´Há situações e valores na sociedade portuguesa que me iludem completamente. Ainda há escassos dias, por semelhante ocorrência, questionei quem é Paulo Futre - além de um futebolista retirado - para ter um lugar tão preponderante na praça pública. Penso que é causa perdida porque nunca compreenderei esta disposição.

publicado às 02:05

António Varela escreve "Bruma"

Rui Gomes, em 16.07.13

 

António Varela, editor/chefe do "Record", escreveu recentemente um artigo de opinião que me parece ser todo abrangente da novela Bruma. Transcrevo os últimos dois parágrafos que servem como um explícito resumo do que verdadeiramente consta o caso:

 

«(...) Mas o problema não está apenas do lado da ganância da tutoria que saliva por 10 por cento de comissão. Há em todo este processo um traço inconfundível de amadorismo e inexperiência dos novos dirigentes do Sporting. É compreensível que se imputem as responsabilidades devidas a Godinho Lopes, por ter descurado a renovação do contrato, mas não basta.

 

A necessidade de afirmação de Bruno de Carvalho, que teve uma entrada musculada no mercado, com promessas de domesticação dos empresários, foi um erro que se tornou evidente demasiado cedo. E se era difícil inverter uma situação herdada da anterior administração leonina tornou-se praticamente impossível consumar a empreitada com uma estratégia que o saber popular denominaria de "apanhar moscas com vinagre". Feitas as contas o equilíbrio está onde sempre esteve: no bom senso de todos. Que não houve.»

 

publicado às 03:30

Até prova em contrário

Rui Gomes, em 15.07.13
 

 

 A leitura desta reportagem do jornal "A Bola" sobre a novela carnavalesca que é o caso de Bruma, deixa-me com a ideia de que não devemos levantar muito alarido até provas no sentido de que algo de concreto está em desenvolvimento. Pelos vistos - e isto fica ao critério de cada um - Bruno de Carvalho terá repensado a forma como abordou o processo negocial - muito por falta de alternativas - e terá tido um ou mais encontros com Pini Zahavi para discutir o futuro do jogador, admitindo a possibilidade de ele permanecer em Alvalade.

Consta que este se encontra em Londres, mas que mesmo à distância tem vindo a acompanhar a pré-época da equipa com interesse. Com o presidente agora a caminho do Canadá, não dá para imaginar em que pé a situação ficou.

 

publicado às 13:34

Os rumores do dia

Rui Gomes, em 15.07.13
 

Quanto a Bruma, nada merece comentário adicional por agora, não obstante a capa do diário desportivo que não é muito conhecido pela sua fiabilidade em relação ao Sporting. A outra notícia desta segunda-feira dá Valentin Viola a caminho da Argentina, emprestado ao Racing - clube da sua formação - que pagará algo pela sua cedência, com o jogador a abdicar de parte do seu ordenado para viabilizar o regresso ao seu país. Por fim, temos o caso de Jeffrén que não acompanhou a equipa para o Canadá e que é suposto estar de malas aviadas, faltando saber para onde e em que termos.

 

publicado às 04:13

 

Preparava-me para comentar um artigo de Daniel Oliveira no "Record" e o apreço ao mesmo por Dias Ferreira - «Bruma tem direito à presença do advogado» - quando deparei com uma adicional explicação do analista político que me poupou o trabalho:

 

«Fora dos termos políticos. Dias Ferreira diz que discorda de mim, por eu ter defendido que Bruma não tem o direito a ser acompanhado pelo seu advogado em reuniões com o Sporting. Estranho a crítica, já que, no meu texto do Record de hoje apenas defendi que o Sporting tem o direito a reunir com Bruma, sem ter de negociar com o jogador que ainda tem um ano de contrato com o clube apenas por intermédio do seu advogado. Ou seja, apenas defendi a presença física de Bruma nestas negociações e critiquei o que me parece ser um "sequestro emocional" de um jovem de 18 anos por parte do seu advogado. O que, obviamente, não impede, como o Sporting nunca quis impedir, que o dito advogado esteja presente nas reuniões e aconselhe o seu cliente. Não costumo ser confuso no que escrevo, nem desprezar o direito de qualquer trabalhador a ter apoio jurídico de um advogado.»

 

Bem, não costuma ser confuso mas foi, já que eu tirei a mesma ilação de Dias Ferreira e, por isso, me preparava para comentar o seu artigo. Daniel Oliveira recupera algum "terreno perdido" com esta adicional explanação, mas ele afirmou, de facto, que o Sporting tinha pleno direito de reunir a sós com um seu jogador sob contrato. O que até está certo, o Sporting tem esse direito, mas em negociações laborais, o seu atleta tem mesmo o direito de ser representado pelo seu advogado. Um pouco de semântica no subsequente discurso de Daniel Oliveira. Além do mais, ele não sabe, concretamente, como nós não sabemos, quais as verdadeiras intenções tanto do Sporting como dos representantes de Bruma.

 

Para evitar comentários despropositados, devo esclarecer que este meu texto não visa defender ou incriminar qualquer uma das partes, mas sim de sublinhar o direito de ser representado, em contexto.

 

publicado às 22:26

 

Pasma-me alguns denominados especialistas em Direito desportivo - e sublinho "alguns" - que surgem na praça pública a opinar sempre que um caso potencialmente polémico, no foro judicial, dá sinais de vida. No caso de Bruma, surgiu esta sexta-feira João Nogueira da Silva a declarar:

 

«A FIFA é incompetente para apreciar o caso. O jogador e o clube são portugueses e o eventual órgão competente da FIFA reconhece a Comissão Arbitral Paritária portuguesa. Prevejo um prazo de 40 dias para a resolução do caso e Bruma só poderá ser inscrito noutro clube depois da apreciação da justa causa. Poderá voltar ao Sporting, mas só por mútuo acordo, porque, neste momento, o contrato terminou.»

 

Até poderá ter razão, mas o que mais exaspera é que faz as asserções e não explica o raciocínio que o levou às mesmas. Primeiro, afirmar que a FIFA "é incompetente" apenas por reconhecer o órgão da Liga Portuguesa de Futebol, tem muito que se lhe diga, já que o diferendo é assente precisamente nas regras da FIFA. Segundo, cita como causa o facto do jogador e do clube serem portugueses. E se o jogador fosse espanhol, francês ou argentino, quem é que teria então competência ?... Terceiro, pela informação disponível, o processo judicial deu entrada em tribunal e não em um órgão da Liga, por conseguinte, para chegar a essa instância terá de haver, primeiro, o parecer da respectiva autoridade.

 

Com tudo isto, opinei logo ao primeiro minuto que o tribunal não é competente pela matéria exclusiva do foro desportivo e, parece-me a mim que a autoridade totalmente competente é precisamente a FIFA. Pessoalmente, não confiaria a qualquer órgão da Liga a decisão sobre o dia da semana, muito menos um caso desta complexa natureza. Mas isto sou eu, que olho cinicamente para as autoridades desportivas portuguesas com enorme desconfiança, pelos inúmeros precedentes de registo.

  

publicado às 20:52

Um outro ponto de vista

Rui Gomes, em 12.07.13

O Bruma fará um anúncio com o Presidente do Sporting daqui a 29 anos ?

 

 

Espero estar enganado, mas parece-me que o meu filho vai passar exactamente o mesmo que eu passei com a idade dele, quando vi outro promissor extremo do Sporting rescindir e ir para o Porto. Lembro-me que o que evitou uma maior frustração na altura foi termos ficado com o Sousa e o Jaime Pacheco mas, olhando para a história, é evidente quem ficou a perder. 29 anos depois, o "traidor" Futre contracenou com o actual Presidente do Sporting num anúncio promovido pelo nosso clube. As voltas que a vida dá !

 

Não acredito que em 2042 teremos o Bruma a fazer um anúncio com o Presidente do Sporting da altura (que a ouvir pelos comentários das duplas Sampaio/Barroso e Virgílio/Inácio ainda será o actual) porque tenho a esperança que esse Presidente tenha mais memória e respeito pela história do clube.

 

O desenlace desta história era mais do que previsível dada a incompetência e amadorismo que infelizmente continua no futebol leonino e que todos os dias é revelado na imprensa, mesmo que esta tente "dourar a pílula" em relação a um Presidente que cortou relações com o Porto, "inimigo" do clube da preferência da maior parte dos jornalistas.

 

É claro que as culpas vão ser agora passadas para a anterior Direcção, que fez de facto muitos erros, mas neste caso da renovação do Bruma, estava de mãos e pés atados desde o final do ano passado (quando o Bruma foi lançado como titular), com o ambiente instável causado pela Assembleia Geral e a perspectiva de eleições. Será esta a armadilha a que se refere o Dr. Barroso quando fala nos culpados desta situação do Bruma ?

 

A incapacidade desta Direcção em manter os serviços de Jesualdo Ferreira terá também pesado na decisão do Bruma. É fácil criticar agora o nosso antigo treinador por ter avançado com a entrada de Bruma na equipa principal antes deste renovar o contrato, mas esquecemo-nos que o Sporting esteve perto da linha de água da classificação e tínhamos que inverter a situação de uma forma rápida e pragmática.

 

Esta Direcção já está em funções há tempo mais do que suficiente para ter conseguido resolver esta e outras situações, mas a verdade é que para já, no meio de muita especulação, temos ainda um plantel demasiado caro e muito desequilibrado. Pode ser que o empresário que esteve na maioria das contratações do Sporting este ano possa ajudar a resolver muitos dos problemas que ainda temos e que o dinheiro que se poupou na renovação possa ser bem aplicado.

 

P.S. É lamentável o preço pedido pelas gameboxes num ano tão difícil para as famílias, ainda por cima sem as competições europeias (culpa só da anterior Direcção claro). Teria sido muito garantir o Bruma até para ajudar a encher o Estádio.

 

* Texto da autoria de City Lion.

 

publicado às 04:13

Um bom conselho

Rui Gomes, em 12.07.13

 

O presidente do Conselho Directivo e os restantes elementos dos órgãos sociais do Sporting eram bem aconselhados a limitar as suas acções à defesa dos interesses superiores do Clube e à divulgação dos factos de maior relevância - somente os factos - e confiarem nas faculdades intelectuais dos sportinguistas para separarem o "joio do trigo". Isto, a propósito do batalhão de pseudo-advogados de defesa e afins que estão a surgir na praça pública e na blogosfera - de momento em relação ao processo Bruma - que não conferem credibilidade e validade alguma à causa Sporting.

 

Aproveitar um bom conselho requere mais sabedoria do que dá-lo !

 

publicado às 00:59

Comunicado da Sporting, SAD

Rui Gomes, em 11.07.13

 

A Sporting SAD emitiu um comunicado confirmando que recebeu uma notificação judicial avulsa, na qual Bruma alega que se encontra livre de qualquer compromisso com o Clube a partir do dia 30 de Junho de 2013.

 

Nesse comunicado - que pode ser lido aqui - a Sporting SAD explica a sua versão do estado contratual de Bruma e as circunstâncias em torno do processo negocial que tem estado em curso.

 

publicado às 23:21

Mas quem é Paulo Futre ?

Rui Gomes, em 11.07.13

 

É uma pergunta que eu faço a mim próprio já há algum tempo. Mas quem é Paulo Futre, além de um jogador retirado que não desempenha qualquer papel de relevância na sociedade, salvo aparecer oportunamente em todos cantos da praça onde há audiência para papagaios ?

 

Além do mais, quais são os conhecimentos dele para se intrometer no polémico caso de Bruma e apontar culpabilidade a Godinho Lopes ou a quem quer que seja ?... Se é por amizade a Bruno de Carvalho, deveria restringir esse seu sentimento a questões do foro pessoal e não intervir em assuntos muito sérios e importantes relacionados com a vida do Sporting. Será que o bom senso está extinto ? 

 

Se vamos ser indiscretos, também poderia revelar diversos episódios de comportamento seu, no mínimo muito "deselegantes", enquanto jogador, testemunhados por um íntimo amigo seu - também meu amigo - que o acompanhou nos seus primeiros anos em Espanha e a quem ele entregou uma camisola sua do Atlético de Madrid para me ser oferecida. Não devemos meter o "nariz" em casa alheia !

 

Eis a soma da sua intervenção.

 

publicado às 20:58

Bebiano Gomes, advogado de Bruma, em entrevista na TVI, fez uma série de declarações bastante "violentas" sobre a situação do jogador em relação ao Sporting. Começou por afirmar que "o Bruma neste momento está com a cabeça totalmente fora do Sporting", alegando que tem propostas do Chelsea (2 milhões de euros) e do Galatasaray (8 milhões, que podem chegar a 12 milhões), e admitindo uma eventual transferência para uma equipa portuguesa. Terminou declarando: "a porta está fechada ao Sporting e foi fechada pelo presidente Bruno de Carvalho, a não ser que o jogador entenda que é o Sporting o seu futuro."

 

A totalidade das suas declarações pode ser lida aqui.

 

Nota: Em relação ao alegado rapto, em uma outra abordagem, Bebiano Gomes declarou: "Bruma foi abordado à porta do hotel, por elementos que se identificaram como da Juve Leo, que queriam levar o jogador à força para falar com o presidente. Bruma refugiou-se junto à esquadra de Queluz, fui lá ter e apresentámos queixa."

   

publicado às 19:54

 

Catio Baldé revelou à RTP: «Ontem à noite houve uma tentativa de rapto de Bruma por parte da Juve Leo no hotel onde ele reside. Está registada a queixa e disseram que foi a mando de alguém Sporting. É um assunto grave, desagradável e levou a este desfecho. Isto é o resultado da intransigência e da teimosia. O advogado Bebiano Gomes, em acordo com o jogador, já solicitou a nulidade do contrato depois de ter pareceres e opiniões unânimes, tendo comunicado a decisão ontem à noite. Os dirigentes do Sporting pensavam que iam estar hoje com o atleta sozinho na Academia, e fazer tudo e mais alguma coisa. O advogado tinha este trunfo na manga e acabou por lançá-lo.»

 

Ao ponto que se chegou, e ainda se ouve gritos irrisórios de "perdeu-se um jogador mas ganhou-se uma equipa". Em que Mundo vive esta gente  e onde pensam que vão chegar com esta mentalidade e modo de acção ?

 

Entretanto, Bruno de Carvalho afirmou que o Sporting está "muito seguro" em relação ao contrato que tem com Bruma e que desconhece a notícia sobre o alegado rapto: "só sei que Bruma não apareceu para treinar. O que o Sporting pretende fazer é conversar e apresentar uma proposta. Neste processo se calhar há pessoas envolvidas que não estão a aparecer."

 

 

publicado às 13:29

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo


subscrever feeds