Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mensagem de despedida de Slimani

Rui Gomes, em 01.09.16

 

img_770x433$2016_01_04_00_26_55_1046478.jpg

 

«É com um gosto amargo que escrevo esta mensagem para vocês, para os adeptos do Sporting que me apoiaram, que me suportaram, aclamaram o meu nome e aplaudiram nas bancadas. Vocês moram no meu coração e vocês vão ficar lá para sempre. A minha experiência neste Clube, que é uma família para mim, permitiu-me progredir e subir cada vez mais alto, e tudo graças a vocês”, começa por escrever o avançado.

 

Eu também queria agradecer a todos os meus companheiros destes belos anos, aos meus companheiros de jogo, aos meus irmãos com quem partilhei momentos maravilhosos, e eu desejo o melhor para o futuro dos treinadores que confiaram em mim, que me ensinaram bastante, a todo o staff médico e técnico e a todas as pessoas que trabalharam comigo no Clube.

 

Obrigado a todos por me apoiarem durante todos estes anos, por terem confiado em mim, por me amarem, eu li os vossos comentários, destes adeptos que são tão fiéis ao Sporting, e eu agradeço por todas as vossas mensagens maravilhosas que vieram direito para o meu coração. Vocês vivem em mim, no meu coração, eu parto para uma nova vida, mas o Sporting permanecerá sempre no meu coração, eu serei um leão para sempre».

 

                                                                                                 Islam Slimani

 

publicado às 19:35

Foto do Dia

Rui Gomes, em 29.08.16

 

NF27GL4S.jpgVMUIGLZW.jpg

 Despedida em lágrimas de Slimani

 

publicado às 04:01

A despedida de Aquilani

Rui Gomes, em 27.08.16

 

14089047_1107135182710307_8847324722445934774_n.jp

 

Olá Leões! Olá Sportinguistas!

 

Foi um orgulho para mim jogar com essa camisola e defender vossas cores. Conheci uma magnífica realidade e um público incrível que nos suportou em Alvalade e no mundo entero.


Minha aventura acaba aqui. Espero deixar uma boa lembrança como eu vou ter de vocês. Sempre dei o máximo e intentei de honrar a camisola que levei.


Saúdo um grupo de jogadores fantásticos e sou convencido que vão a ganhar e obter o que nós quitaram injustamente a época passada.


Saúdo todas as pessoas que trabalham na Academia, pessoas menos visíveis mais com as quais instaurei uma relação fantástica e que foram muito importantes para mim. Umas pessoas excepcionais!

 

Vou seguir e torcer por vocês!

 

Um grande abraço,


Alberto Aquilani

 

 

(A mensagem e foto exactamente como Aquilani publicou nas redes sociais)

 

publicado às 05:01

Foi mesmo a despedida João Mário ?

Rui Gomes, em 14.08.16

 

img_FanaticaBig$2016_08_13_20_57_33_1143697.jpg

Esta poderá muito bem ser a última foto de João Mário

com as cores do Sporting - 13/08/2016

 

publicado às 03:38

A despedida de Marcelo

Rui Gomes, em 10.02.16

 

naom_56bb6c304d9b4 (2).jpg

 

Marcelo Boeck, um  excelente profissional com o perfil de "leão", que representou muito dignamente o Sporting Clube de Portugal. Da nossa parte, muito sinceramente, os votos de muitas felicidades e um fim de carreira coroado de sucessos.

 

publicado às 18:11

 

RAUL-NEW-YORK-COSMOS_0061.jpg

 

O espanhol Raúl Gonzalez terminou a carreira de futebolista com a conquista de mais um título, ajudando os New York Cosmos a derrotarem os Ottawa Fury, do luso-descendente Marc dos Santos, na final do segundo escalão norte-americano. Em Long Island, Nova Iorque, a grande figura do encontro que marcou o adeus de Raul foi o argentino Gaston Cellerino, que marcou os três golos dos Cosmos no triunfo, por 3-2.

Além do treinador Marc dos Santos, o conjunto canadiano teve ainda na equipa o luso-descendente Mauro Eustáquio (internacional sub-23 pelo Canadá), que entrou aos 77 minutos.

Quem também terminou a carreira neste encontro foi o internacional espanhol Marcos Senna, campeão europeu pela Espanha em 2008.

ng5177772.jpg

Raúl, de 38 anos, jogou durante 16 anos no Real Madrid, depois de se estrear com apenas 17 anos na equipa principal. Com os merengues" conquistou, entre outros títulos, 6 ligas espanholas, 4 supertaças e 3 ligas dos campeões.

Até 30 de Setembro, o eterno «capitão» madridista era o maior goleador da história do Real Madrid, estatuto que perdeu para o português Cristiano Ronaldo que nesse dia, ao 'bisar' frente ao Malmo, na Liga dos Campeões, passou a somar 324 golos com a camisola dos "merengues", ou seja, mais um.

Em 2010, o espanhol rumou aos alemães do Schalke 04, que representou durante duas épocas antes de se mudar para o Al-Saad, do Qatar, no qual jogou dois anos e do qual se despediu em Março de 2014. Após uma retirada momentânea dos relvados, assinou pelo Cosmos em Dezembro do ano passado.

Raúl Gonzalez disputou 102 jogos internacionais com a camisola da Espanha e é o segundo melhor marcador da selecção espanhola, atrás de David Villa.

 

Um breve resumo de alguns dos seus muitos golos está disponível aqui. Um brilhante jogador que deixa saudades.

 

publicado às 15:36

Agradecimento de Marco Silva

Rui Gomes, em 09.07.15

 

O novo treinador do Olympiacos publicou uma mensagem de agradecimento dirigida ao Sporting e aos sportinguistas:

 

A vida de um treinador é feita de mudança e chegou a hora de abraçar um novo desafio, como treinador do Olympiacos, na Grécia, a minha primeira experiência fora de Portugal. Não posso, contudo, esquecer o último ano ao serviço do Sporting Clube de Portugal, nem deixar de proferir uma palavra de apreço pela forma como fui acolhido em Alvalade.

 

ngCA61106E-4763-4A74-A9B3-E14C4B18BBD0.jpg

 

Para os adeptos fica o meu agradecimento, por mim e toda a equipa, pelo apoio que foi essencial na tarefa de lidar com as adversidades que sempre surgem durante uma época desportiva. Na minha memória ficam também os jogadores, pelo esforço e união, e todos aqueles que, na equipa técnica e no staff de apoio, contribuiram com o seu trabalho diário para que pudéssemos lutar pelos nossos objectivos.

 

Maiores felicidades futuras para o Sporting Clube de Portugal.

 

publicado às 12:16

Nani despede-se de Alvalade

Rui Gomes, em 18.05.15

 

DeAwCZO1.jpg

 

Sporting  4    SC Braga  1

 

17 de Maio de 2015

 

A última vez que se viu Nani envergar o verde e branco

do Sporting no Estádio José Alvalade

Gostei bastante do carinho que os adeptos mostraram por Nani. A substituição não foi inocente, foi nesse sentido. Não sabendo qual o futuro de Nani queria que ele tivesse esta despedida de Alvalade.

                                                                                          

                                                                                                                  Marco Silva

O vosso apoio foi indescritível. Tal como no passado, levo o Sporting mo meu coração ! Obrigado, Sporting Sempre.

 

                                                                                                                        Nani

publicado às 04:45

 

vieirabrunocarvalho.jpg

ngFA9E4D0E-2681-47B9-9441-D928102A5C9D.jpgng1E1B3B13-5092-4881-83A0-BB1FEE18944D.jpg

 

Em conferência de imprensa realizada esta quinta-feira, na sede de Federação Portuguesa de Futebol, Pedro Proença anunciou que decidiu colocar ponto final na sua carreira de árbitro, algo que já constava há alguns dias:

 

«Anuncio hoje o abandono da minha carreira. Trata-se de uma decisão ponderada e tomada em consciência, suportada por alguns factores que pesam em mais de duas décadas de arbitragem. O desgaste de uma actividade tão exigente em termos físicos e mentais, bem como o facto de ter concretizado os objectivos e as metas a que me propôs, foram preponderantes nesta tomada de decisão. É tempo de dar lugar aos actuais valores da arbitragem. Sinto-me extremamente realizado. Saio com a consciência tranquila.»

 

Não tenho dúvida alguma que qualquer adepto de futebol, indiferente de simpatia clubista, pode apontar o dedo crítico a actuações menos felizes de Pedro Proença. Sempre lhe reconheci competência, mas recordo claramente algumas ocasiões em que me irritou, imenso, com decisões suas. Aliás, isto será verdade com qualquer outro árbitro, presente ou passado, no entanto, creio que não exagero pela sugestão que Pedro Proença foi um bom profissional e que terá sido, porventura, o melhor e mais credenciado árbitro da sua geração.

 

publicado às 03:55

O presidente falou

Rui Gomes, em 21.05.14

 

 

O presidente do Sporting falou, explicou, mas não sei se terá elucidado os sportinguistas tanto quanto se esperava e desejava, mas até novas informações, teremos de viver com o que foi divulgado. A conferência de imprensa desta terça-feira serviu fundamentalmente para dizer adeus a Leonardo Jardim, um processo que o presidente denominou, não com pouca ambiguidade, "o fim de um ciclo". Decerto obedecendo a uma estratégia delineada pelo Mónaco, o treinador optou por não confirmar o seu destino, o "segredo" mais conhecido no planeta.

 

Apenas breve comentário sobre dois aspectos da oratória de Bruno de Carvalho, o primeiro dos quais, inevitavelmente, os já notórios 15 milhões de euros, correspondente a uma declarada cláusula de rescisão no contrato de Leonardo Jardim. Segundo a versão agora relatada pelo presidente, esse montante era somente aplicável caso o destino fosse um clube nacional, que para o estrangeiro a compensação pagável ao Sporting era de 3 milhões. No entanto, parece que o Mónaco foi muito generoso e foi além do que estava pré-estipulado, oferecendo ainda mais 3 milhões mediante os objectivos alcançados por Leonardo Jardim. E, por fim, "existe um valor em caso de regresso a Portugal nas próximas quatro épocas, o remanescente e 15 milhões de euros". Excepto pelos detalhes, esta explicação do presidente não surpreendeu, minimamente. Uma vez que nada serve massacrar a temática, esta é a palavra final do presidente e ficamos por aqui.

 

O segundo aspecto da oratória, e esse até foi elucidativo, tem a ver com o poder de decisão neste período interino da época, sobre dispensas e reforços. Neste contexto, o presidente afirmou que "todos (Piris, Magrão, Welder, Paulo Oliveira e Slavchev) têm o aval do presidente (adoro quando ele se refere a si próprio na terceira pessoa), do Augusto Inácio e do Virgílio." Considero elucidativo, para mim pelo menos, porque desconhecia que o Virgílio também tem palavra no futebol profissional. Era a minha impressão que a sua esfera de actividade era limitada à formação. Isto, que foi muito debatido aqui no blogue, está agora esclarecido.

 

Compreensivelmente, o presidente recusou falar sobre o novo treinador. Esse, no seu próprio timing, merecerá uma conferência de imprensa exclusiva para a sua apresentação. Como já tive ocasião de mencionar em forma de comentário num outro post, veio ao meu encontro informação directamente da SAD confirmando que o novo técnico, sem ser surpresa alguma, é definitivamente Marco Silva, com um contrato de dois anos e mais um de opção.

 

publicado às 03:28

Saudações Leoninas

City Lion, em 19.03.14

 

Quando o Rui Gomes me honrou com o desafio de escrever no Camarote Leonino, hesitei por ter receio não ter grande disponibilidade para escrever e porque, se aceitasse, sabia iria dizer tudo o que penso, mesmo que pudesse contribuir para abanar o quase consenso que aparentemente existe hoje no Sporting. Por outro lado, infelizmente acredito conhecer e perceber bem quem dirige hoje o nosso clube e até tenho a sorte de ter acesso a alguma informação privilegiada, pelo que seria sempre um blogger ... no mínimo acutilante.

  

O problema é que ao pensar que o que escrevo ajudaria o Sporting e ajudar-me-ia a continuar ligado emocionalmente ao meu clube do coração, a verdade é que, apesar de estarmos bem no campeonato, me sinto cada vez mais distanciado de um clube, no qual infelizmente vejo cada vez mais semelhanças com o dos nossos vizinhos (a coisa boa é que agora também na estrelinha que eles historicamente têm). A histeria dos últimos dias com respostas e contra respostas em capas de jornais espelha claramente a semelhança entre todos e o mal que o dirigismo anda a fazer ao futebol e ao desporto em Portugal. 

 

Outra coisa que me tem deixado pouco confortável é o escrever no anonimato. Perdi logo qualquer ideia de “dar a cara”, que seria sempre muito difícil em termos profissionais, quando confrontado com ameaças e insultos inqualificáveis de supostos adeptos do Sporting (que tanto trabalho dão ao Rui Gomes), mas com forte costela lampiónica que constituem a guarda pretoriana do actual Presidente do Sporting. Depois desta minha experiência, não tenho qualquer duvida que existe um “aparelho” pró Bruno Carvalho montado na blogosfera e que muito o terá ajudado a ser Presidente do Sporting.

 

Tomei agora a decisão de deixar de escrever neste blog, que considero ser o melhor e mais isento dos blogs sportinguistas dos vários que conheço, graças ao sportinguismo e carolice do Rui. Sei que desiludo o próprio Rui e outros sportinguistas que se habituaram a ler os meus posts e que se reviam na maioria dos mesmos, até porque acredito era uma lufada de ar fresco em relação à maioria das coisas que se lêem e ouvem hoje sobre o Sporting, algumas dignas da Pravada no tempo da URSS ou dos lampiões no tempo do Vale e Azevedo. Não tenho duvidas que este blog continuará a ser muito bom e provavelmente ainda melhorará com um eventual substituto meu.

 

Uma das pessoas que mais me ajudou a tomar esta decisão foi o meu pai que ainda o mês passado lembrou a importância de se tivermos que dizer algo pessoal critico sobre alguém devemos dizê-lo na cara, pelo que este post faz todo o sentido ser publicado neste dia do Pai. Eu, ao contrário dos meus colegas de blog, não consegui mesmo deixar de fazer criticas pessoais regulares ao Presidente do Sporting e à sua actuação (e ainda houve algumas que não escrevi porque poderiam ser aproveitadas pelos nossos rivais) e, por mais justas que sejam, irei agora guardá-las para o local próprio.

 

Ao contrário do Bruno Carvalho, que se imagina a liderar o Sporting durante largos anos, estou convencido que, mesmo que tenhamos bons resultados desportivos, os sportinguistas não pactuarão muito tempo com a arrogância, amadorismo, falsidades, necessidade de protagonismo e tiques ditatoriais do Presidente do Sporting, que tantas vezes aqui abordei com factos concretos, sem negar alguns aspectos positivos do que tem feito.

 

Ou as coisas mudam muito, o que não acredito, ou espero que apareçam no futuro sportinguistas corajosos, independentes, com disponibilidade e provas dadas nas suas vidas profissionais e preferencialmente com ligação ao desporto, que possam constituir uma alternativa forte já nas próximas eleições. Gostava de voltar a ver no meu clube um Presidente à João Rocha no qual todos os sportinguistas se possam rever e que se lembre que, ao contrário do que alguns julgam, o Sporting não nasceu há um ano e tem uma enorme história de que todos nos podemos orgulhar.

 

Muito obrigado ao Rui e ao Desert Lion e a todos os que tiveram a paciência de ler os meus posts e até comentá-los.

 

Vemo-nos em Alvalade!

 

publicado às 15:46

"Rui Patrício já se despediu"

Rui Gomes, em 12.06.13

 

Em entrevista concedida a "O Jogo", Marcelo Boeck afirma que "Rui Patrício já se despediu de mim e dos colegas". Sendo verdade, aguarda-se, então, a confirmação oficial sobre os valores da sua transferência e a divulgação do seu destino. O Sporting, ainda sob a liderança de Godinho Lopes, recusou uma oferta do Arsenal de 10 milhões de euros.

 

publicado às 07:53

Adiós Madrid !

Rui Gomes, em 01.06.13

 

José Mourinho realizou este sábado o seu último jogo como treinador do Real Madrid, com uma vitória sobre o Osasuna por 4-2. Três épocas à frente dos "merengues", 178 jogos - 128 vitórias - 28 empates - 22 derrotas - 475 golos marcados e 168 sofridos. Um título de La Liga em 2011-12 - batendo quase todos os recordes do campeonato espanhol - duas vezes vice-campeão - uma Taça do Rei em 2010-11 - a primeira do Real Madrid em vinte anos - uma Supertaça de Espanha - três vezes consecutivas semifinalista da Liga dos Campeões. A primeira equipa na história do futebol espanhol a marcar 100 ou mais golos em três épocas distintas, no caso, em três consecutivas. Muito de tudo isto, em competição com o melhor Barcelona de todos os tempos.

 

Para a fama do treinador luso e a grandiosidade do Real Madrid, este registo de três anos não é o mais impressionante para muitos críticos. O próprio José Mourinho já admitiu que falhou ao não ter vencido a Liga dos Campeões, o seu - e o do clube, também - primordial objectivo. A história um dia demonstrará que não obstante as polémicas e outras adversidades, este período de três anos foi um dos mais prósperos do clube principal da capital espanhola e muito mais teria sido realizado, caso ele tivesse permanecido até ao termo do seu contrato. Como um simples - mas importante - à parte, o Real Madrid, neste mesmo período, bateu todos os seus recordes de receitas, inclusive de atingir este ano, pela primeira vez na sua história, a marca de 500 milhões de euros, uma não mera coincidência com o consulado de José Mourinho.

 

publicado às 18:26

 
Os jogadores do Sporting têm vindo diariamente a deixar mensagens de despedida e agradecimento a Jesualdo Ferreira através do Twitter, a exemplo destas duas:
 
Ricky van Wolfswinkel: "Obrigado Jesualdo Ferreira. A equipa tem muito respeito por si. Foi óptimo trabalhar consigo. Desejo-lhe tudo de melhor e espero reencontrá-lo um dia."
 
Diego Capel: "Outra época que terminou. Agradeço a todos os sportinguistas e a Portugal pelo carinho recebido durante o ano. Voltei a sentir-me em casa. Muito obrigado do coração. Foi um orgulho trabalhar com  Jesualdo Ferreira, grande treinador e pessoa. Boa sorte professor!"

 

publicado às 20:09

Classe e dignidade até ao fim

Rui Gomes, em 20.05.13

 

A há muito esperada saída de Jesualdo Ferreira foi ontem oficializada e o professor leu a seguinte declaração, curiosamente, sem direito a perguntas:

 

"Foi uma decisão tomada com tristeza, mas um acto de honestidade para com o Sporting e para comigo. Não poderia aceitar ser treinador para o próximo ano se não sentisse que houvesse condições para, no futuro, não me sentir a mais. Ao contrário do que disseram, não foram questões financeiras ou de poder que me afastaram, mas antes aquilo que fui percebendo ao longo de duas conversas com o presidente, e uma terceira, a 9 de Maio. Precisava de saber os caminhos para poder chegar ao sucesso, porque não queria ficar com mais medalhas no meu peito: ficar e, no ano seguinte, olharem para mim e verem-me como um indivíduo a mais. Também aprendi a gostar do Sporting e não é difícil. Senti um carinho especial a aumentar à medida que aumentavam as dificuldades. Quero deixar um muito obrigado e dizer que foi um prazer, uma bênção, ter treinado o Sporting e poder conhecer por dentro o único grande que não conhecia. Foi um prazer trabalhar com jogadores de grande qualidade e empenhamento. A instituição Sporting, por mais que viva, nunca a vou esquecer."

 

Com a classe e dignidade que lhe são reconhecidas, evitou a especificidade das condições que lhe foram apresentadas e que ele entendeu não satisfazerem a sua visão do futebol do Sporting e o que seria necessário para poder continuar a liderar a equipa leonina. Não é preciso ser um sábio para determinar que Jesualdo Ferreira foi percebendo ao longo das conversas com o presidente-adepto - que ontem deu uma volta ao estádio Municipal de Aveiro como um "César" vitorioso - que não era desejado em Alvalade pela nova liderança e que a proposta que lhe foi apresentada intentava a sua recusa.

 

Por fim, recorro à eloquente narrativa do nosso leitor António - escrita antes da decisão anunciada - que descreve objectivamente e com precisão o estado das coisas:

 

«"O treinador será mais uma peça de uma máquina que tem de funcionar em pleno, uma peça importante evidentemente, mas nunca um ser genial e providencial a quem se pede que resolva todos os problemas da equipa e, por vezes, até do próprio clube."

Nesta afirmação de Bruno de Carvalho há uma revelação subliminar: é ele próprio que se considera salvador do Sporting, constituindo a sua pessoa a genialidade, o saber, a competência, em suma, a iluminação que irá resgatar o nosso clube de todos os seus males. Por essa razão, não resistiu a cortar com o passado recente, mesmo nos seus aspectos positivos, e recomeçar tudo de acordo com o seu plano e convicção. Quando exalta o presidencialismo é isso mesmo: o poder concentrado na sua pessoa iluminada. Imagina-se um "Pinto da Costa" mas não conhece nem a milionésima parte da missa. Uma pessoa assim não será capaz de trabalhar em equipa, ao contrário do que quer fazer crer.

Dir-se-á que foi eleito. Verdade. O problema é que ele não tem um "saber de experiência feito". E isso é fatal para o seu presidencionalismo. Pior, será terrível para o Sporting, que é o que verdadeiramente interessa.»

  

publicado às 07:07

 

Na conferência de imprensa de antevisão ao último jogo da época oficial frente ao Beira-Mar, Jesualdo Ferreira confirmou que vai acompanhar a equipa ao Brasil e que, em princípio, será esse o seu último desafio na liderança técnica do Sporting. Sobre a sua situação, proferiu as seguintes palavras: "Vou pôr a pratos limpos quando eu entender. Os timings são marcados por mim e pelo Sporting. Houve uma proposta do Sporting para eu continuar e terá de haver uma resposta que tem de ser pública, mas que vocês devem ter compreendido que está mais do que feita internamente. Gostaria de salvaguardar os compromissos que assumi."

 

Fico satisfeito por saber que Jesualdo Ferreira se compromete a tornar público o desfecho das negociações da sua renovação contratual que, como ele indica, esclarecidamente, levaram a que uma decisão já tivesse sido tomada internamente pelo Sporting. Se existiam dúvidas, fica agora bem claro, de uma vez por todas, que Jesualdo Ferreira não continuará em Alvalade.

 

Já aqui escrevi, repetidamente, que era de esperar que a sua visão sobre o que deve ser o futebol do Sporting difere significativamente da do presidente e de Augusto Inácio. Limito-me a estes dois porque se desconhece quem mais poderá ter participado neste processo. Reitero o que acredito, e continuarei a acreditar, até provas em contrário, que os novos líders do Clube nunca quiseram Jesualdo Ferreira e viram-se forçados a oferecer-lhe uma proposta de renovação pelo seu bom trabalho à vista e pelo enorme apreço por parte dos jogadores e da vasta maioria de adeptos. Essa proposta que lhe foi apresentada foi maquinada  de forma a provocar a sua recusa, satisfazendo, portanto, os maiores desejos da chamada estrutura leonina e, em simultâneo, dar ampla munição para a miltante falange de Brunecos poderem propagar a contenda à conveniência, alías, como já andam a fazer há diversos dias. No final das contas, continuamos com a constante mudança de treinadores - agora até aqueles que fazem um bom trabalho - e a "nação" sportinguista continua como tem estado de há uns tempos a esta parte: dividida.

 

publicado às 15:07

Ricky diz adeus a Alvalade

Rui Gomes, em 11.05.13

 

O jogo de hoje frente ao Olhanense será o último de Ricky van Wolfswinkel no estádio José Alvalade e o penúltimo com a camisola do Sporting. Chegado ao Sporting do Utrecht da Holanda em Junho de 2011, o ainda jovem - 24 anos - ponta de lança jogou até à data 6677 minutos (74.2 jogos) de leão ao peito, marcando 43 golos, uma média de 0.58 por jogo.

 

Já aqui sublinhei em diversos escritos quanto lamento a sua saída do Sporting, porque aprecio-o muito pelas suas qualidades com jogador e como homem, um excelente profissional que não sendo, necessariamente, um fora de série, dá sempre o seu melhor em cada jogo que disputa. Marcou o seu primeiro golo no dia 10 de Setembro de 2011 na vitória sobre o Paços de Ferreira por 3-2, e esperamos que nos dois desafios que faltam ainda contribua com mais algum, partindo do princípio que jogará os dois, pois já anda com 4 amarelos há diversas semanas.

 

O Ricky foi vendido ao Norwich City em Março passado por 10 milhões de euros, mais 2 por objectivos, assinando um contrato de 4 anos com o emblema que milita na "English Premier League". Ainda constou que o negócio ficaria sem efeito caso o clube inglês fosse despromovido, mas esse cenário está agora fora de hitpótese já que está classificado em 16.º lugar, com 38 pontos, com duas jornadas por jogar.

 

Adeus e boa sorte Ricky !... Lamento ver-te de saída no que foi, para mim, mais uma má decisão do Sporting. A única consolação é que se não tivesses já sido vendido, serias de certo incluído nos saldos que se aproximam e, porventura, por uma verba inferior.

 

publicado às 11:03

A despedida do presidente

Rui Gomes, em 16.03.13

 

«Tenho procurado não falar, mas hoje queria dirigir-me a todos os sportinguistas, pois a vitória foi para eles. Foi uma vitória da humildade e da juventude. Uma vitória à Sporting! Gostei naturalmente de me despedir com este bom resultado. A segunda palavra que quero deixar é obviamente sobre a homenagem ao presidente João Rocha. Queríamos ganhar por ele e conseguimos dedicar-lhe uma vitoria merecida. Em terceiro e último lugar, desejo que as eleições decorram com toda a normalidade e com espírito de união entre os sportinguistas. Que a vitória de hoje seja um símbolo do futuro.»

 

As palavras de Luiz Godinho Lopes após aquele que foi o seu último jogo enquanto presidente do Sporting. Como já escrevi vezes sem conta, não o apoiei no último acto eleitoral mas, não obstante os erros cometidos, vim a respeitar a sinceridade do seu desempenho em prol do Sporting e até provas concretas em contrário, manterei este meu parecer. Uma das questões que nunca esquecerei, é que apesar de ter sido crítico da sua pessoa e de algumas das suas decisões nos meus escritos semanais no Jornal do Sporting, nunca, mas mesmo nunca, uma única palavra minha foi censurada. Esta sua dignidade quer dizer alguma coisa e não estou convencido que alguns outros teriam feito o mesmo.

Por fim, sinto imensa mágoa, como sportinguista, ter vindo a testemunhar a baixeza das inúmeras ofensas públicas dirigidas a este presidente do nosso clube, além da diabolização ainda em curso. Não me revejo neste tipo de atitudes para com quem, na minha opinião, tentou fazer o seu melhor e, lamentavelmente, falhou. Muito por isto, entre outros factores, não podemos ficar surpreendidos por apenas terem surgido três candidatos à presidência do Sporting, escolha esta, na realidade, que recai somente sobre dois. Não diz muito quanto ao futuro desta instituição centenária.

 

Adenda: Tive conhecimento, entretanto, que os jogadores homenagearam o presidente no balneário e que lhe ofereceram prendas simbólicas. Um belo gesto que fica bem à equipa e que denota personalidade colectiva.

   

publicado às 22:59

Comentar

Para comentar, o leitor necessita de se identificar através do seu nome ou de um pseudónimo.




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Taça das Taças 1963-64



Pesquisar

  Pesquisar no Blog



Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D




Cristiano Ronaldo